Por questão de segurança, Cerveró sai de Pinhais e volta para PF no Santa Cândida


Redação com G1

cervero1
Nestor Cerveró segue preso em Curitiba
O ex-diretor da área Internacional da Petrobras Nestor Cerveró, preso pela Operação Lava Jato, foi transferido nesta quarta-feira (26) do Complexo Penal de Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, para a carceragem da Polícia Federal, no bairro Santa Cândida. De acordo com a Polícia Federal, a transferência foi um pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR) por questões de segurança, informou o G1.
O ex-diretor foi peça-chave para a prisão do líder do governo no Senado, Delcídio Amaral, e do sócio do banco BTG Pactual André Esteves. Ambos são suspeitos, de acordo com a PGR, de tentar obstruir as investigações da Lava Jato e de planejar uma eventual fuga de Cerveró, caso ele conseguisse a revogação da prisão.
Outra prisão
A Polícia Federal informou que o advogado Edson Ribeiro, alvo da Operação Lava Jato, foi preso nos Estados Unidos. A PF destacou que Ribeiro, defensor do ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró, será transferido para o Brasil após realização de alguns procedimentos burocráticos.
O advogado já havia saído do País quando sua prisão foi decretada. A PF informou que o visto de Edson Ribeiro foi cassado.