'Segurança das Estrelas', guarda-costas de Neymar é detido em Santos


Marcos Luiz da Silva Tito é suspeito de participar de bingo clandestino.
Ele nega as acusações e diz que fazia apenas a segurança da rua.

Do G1 Santos
  •  
Segurança foi detido após fechamento de bingo em Santos (Foto: G1)Segurança foi detido em bingo clandestino em Santos (Foto: G1)
O segurança Marcos Luiz da Silva Tito, conhecido como 'Segurança das Estrelas', foi detido durante uma operação da Polícia Civil em Santos, no litoral de São Paulo, na noite desta segunda-feira (16). 'Tito', como é conhecido no meio do esporte, ganhou fama ao trabalhar com Neymar, atacante do Barcelona e da Seleção Brasileira, e Falcão, considerado o melhor jogador da história do futsal mundial.
De acordo com informações da Polícia, 'Tito' foi encontrado após uma denúncia anônima sobre um bingo clandestino localizado no bairro do Macuco. Quando os agentes chegaram no estabelecimento, mais de 80 pessoas estavam apostando enquanto 'Tito', de acordo com a polícia, fazia a segurança do local. Com ele foram apreendidos um simulacro de arma e várias facas, que acabaram apreendidas.
'Segurança das Estrelas' foi detido em Santos, litoral de SP (Foto: Reuters)'Segurança das Estrelas' foi detido em Santos
(Foto: Reuters)
Segundo a Polícia Civil, haviam 10 máquinas caça-níqueis no local, além de cerca de mil talões de apostas. Ainda segundo a denúncia anônima, o segurança do local era um policial. No entanto, ao chegarem no bingo, os policiais constaram que o homem era um detetive particular, que também prestava serviços de segurança a atletas, conhecido como "Segurança das Estrelas".
Durante depoimento, 'Tito' negou que fazia a segurança do bingo. "O pessoal daquela região me chamava para fazer a segurança da rua. Era apenas isso. Como trabalho por ali, estaria mentindo se falasse que não sabia sobre o bingo, mas não tenho nada a ver com isso", afirmou.
Entre os apostadores no local, também estava um policial civil. Os envolvidos foram encaminhados à Corregedoria de Polícia de Santos, que investiga o caso. Após prestarem depoimento, todos foram liberados.
Segundo polícia, 80 pessoas estavam no apostando no local (Foto: G1)Segundo a polícia, 80 pessoas estavam no apostando no local (Foto: G1)