Cerveró e Youssef vão passar as festas de fim de ano em casa


Os dois devem deixar a carceragem da Polícia Federal em Curitiba entre os dias 23 de dezembro e 2 de janeiro de 2016

REDAÇÃO ÉPOCA
18/12/2015 - 15h44 - Atualizado 18/12/2015 15h44
Nestor Cerveró  e Alberto Youssef  (Foto: Geraldo Bubniak / AGB / Ag. O Globo e Geraldo Bubniak/AGB/Folhapress)
O doleiro Alberto Youssef e o ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró vão passar as festas de fim de ano em casa. Os dois estão presos na carceragem da Polícia Federal, em Curitiba (PR), por suspeitas de envolvimento nos esquemas de corrupçãoinvestigados na Lava Jato. A defesa de ambos, segundo o G1, afirmou que a saída temporária está prevista nos acordo dedelação premiada firmados com a Justiça. O STF autorizou a saída.
Os dois devem ficar fora da carceragem entre os dias 23 de dezembro e 2 de janeiro de 2016. Segundo o G1Youssef Cerveróserão monitorados por tornozeleira eletrônica e por escolta policial.
De acordo com a Folha de São Paulo, o doleiro deve passar as festas de fim de ano em uma casa alugada em Curitiba com as três filhas. Segundo o jornal, o local ainda está sendo procurado por familiares de Youssef, que deverão bancar os custos da casa. Uma das dificuldades para encontrar um local é que a casa precisa ter um espaço independente para abrigar os agentes da PF, responsáveis não só pela vigilância do local como também da segurança do delator, segundo a Folha.
"Não é um favor nem um privilégio. Mais de dez operações da PF tiveram origem na colaboração do Alberto. É uma homenagem da Procuradoria e do Supremo a essa colaboração", afirmou o advogado Antonio Augusto Figueiredo Basto à Folha.
O local onde Cerveró deverá ficar não foi revelado por questões de segurança. Segundo reportagem da Folhahá uma preocupação maior com ele visto que ele colaborou com as investigações que levaram o senador Delcídio do Amaral e do banqueiro André Esteves, do BTG Pactural.