Rossoni dá posse a Beto Richa e anuncia economia de R$ 630 milhões na Assembleia


unnamed
O governador do Paraná Beto Richa e a vice-governadora Cida Borghetti tomaram posse nesta quinta-feira (1º) na Assembleia Legislativa. A cerimônia foi conduzida pelo deputado Valdir Rossoni, presidente da Casa. Ele ressaltou o orgulho em presidir o ato. “Oficializar a posse de um governador de Estado é uma honraria inédita para mim. Tenho mais orgulho ainda porque hoje estamos dando continuidade a um longo, difícil, mas profícuo trabalho que resultou na reeleição de Beto Richa.”
Rossoni desejou sucesso ao governador reeleito ao novo mandato que lhe foi confiado pelos paranaenses. “Beto Richa, a você que sempre dediquei fidelidade, respeito e confiança; espero que possa, juntamente com sua equipe e, principalmente, com a bênção de Deus, fazer o melhor por todos nós paranaenses.”
Em seu discurso o governador Beto Richa falou dos avanços do Paraná nos últimos quatro anos e reafirmou que o diálogo continuará a imperar na administração. “O juramento que fiz aqui não é individual ou para um partido ou grupo político – é a ratificação de um compromisso de todos os paranaenses e daqueles que escolheram o Paraná para viver e produzir. Também é a confirmação da minha convicção de continuar sendo o governador de todos os paranaenses, convicção que a prática de quatro anos de governo tornou doutrina da nossa administração.”
Economia
O presidente da Assembleia, deputado Valdir Rossoni, e o primeiro-secretário, deputado Plauto Miró, aproveitaram a cerimônia para entregar ao governador Beto Richa um cheque simbólico no valor de R$ 230 milhões referente à economia do Legislativo no ano de 2014. O dinheiro devolvido corresponde a 42,76% do orçamento do Legislativo. Nos quatro anos de gestão de Rossoni à frente da Presidência da Assembleia foram economizados R$ 630 milhões. “Foi um período de grandes transformações na Assembleia. Em 2011, quando entramos aqui, sabíamos que as mudanças iriam ocorrer, mas não tínhamos em mente o tamanho da economia que conseguiríamos fazer. Colocamos como meta obter R$ 500 milhões nos quatro anos. Fico feliz em conseguir superá-la e saber que os R$ 630 milhões estejam sendo utilizados para o benefício da população paranaense”, disse Rossoni.
Beto Richa ressaltou a importância do papel exercido pela Assembleia Legislativa e na parceria com o Executivo com resultados extraordinários aos 399 municípios do Paraná. “Quero, em nome dos paranaenses, agradecer pelo esforço compreendido por cada um dos deputados, comandados pelo presidente da Assembleia, meu amigo e companheiro, deputado Valdir Rossoni que, atendendo ao clamor popular, promoveu medidas importantes que culminaram em uma grande economia de recursos que destinamos a todos os municípios para importantes obras, investimentos e melhorias da qualidade de serviços prestados à nossa população.”

“Somos todos responsáveis pelo futuro do Paraná”, diz Richa


unnamed
unnamed2
O governador reeleito Beto Richa disse na tarde desta quinta-feira (1º), em discurso de posse na Assembleia Legislativa do Paraná, que os avanços registrados nos últimos quatro anos são resultados de uma nova forma de governar implantada no Estado. “Hoje, o Paraná é melhor do que era há quatro anos. Implantamos um novo jeito de governar, com democracia e respeito às pessoas. Com isso, por exemplo, crescemos mais do que a média brasileira – e temos orgulho disso”, disse o governador.
unnamed4
A cerimônia também marcou a posse da vice-governadora Cida Borghetti. Richa fez um balanço da primeira gestão e falou da necessidade da participação da população no crescimento e desenvolvimento do Paraná. “Somos todos responsáveis pelo futuro que desejamos para o Paraná. Juntos, decidimos o melhor caminho a tomar para conquistar uma vida melhor”, disse. O governador chegou à Assembleia acompanhado da sua esposa Fernanda Richa e de seu filho Marcello Richa.
Ao assinar o termo de posse do governador e vice-governador, o presidente da Assembleia, deputado Valdir Rossoni, desejou sucesso para Beto Richa e destacou o trabalho realizado pelo Legislativo e o Executivo para melhorar a vida dos paranaenses.
“Implantamos com o governador Beto Richa uma estreita parceria que devolveu a credibilidade ao Legislativo. Precisamos agora dar continuidade a esse profundo trabalho”, disse ele. Rossoni afirmou que a Assembleia devolveu ao Estado R$ 630 milhões que foram economizados pela Casa. Isso representa 42% do orçamento da Assembleia.
Durante a solenidade, Richa e Cida prestaram o Compromisso Constitucional, que foi seguido da leitura do Termo de Posse. “O juramento que fiz aqui perante vocês nesta tarde não é individual ou para um partido ou grupo político. É a ratificação de um compromisso de todos os paranaenses e daqueles que escolheram o Paraná para viver e produzir”, afirmou.
Ao citar os avanços dos primeiros quatro anos de gestão, o governador destacou o crescimento industrial paranaense. Foram atraídos R$ 35 bilhões em investimentos que geraram milhares de empregos. Richa destacou a contratação de novos policiais e professores, a reforma de escolas e os expressivos aumentos aos servidores públicos. “Conquistamos avanços expressivos em todas as áreas, com destaque para a área social. Nenhum governo se justifica se não gerar ações que melhorem a vida de quem mais precisa”.
Além disso, um importante avanço foi os ajustes das contas públicas e a redução da estrutura da máquina pública. O governador disse que ainda há muito para se fazer para melhorar a qualidade dos serviços públicos no Estado. “Temos uma dívida a saldar com muitos dos nossos irmãos paranaenses. E precisamos fazer isso, juntos, e com celeridade”, afirmou.
Beto Richa disse que a gestão municipalista implantada foi fundamental para conhecer as prioridades da população. “Faz melhor quem mais conhece a realidade. E posso atestar sem arrogância. Poucos conhecem o Paraná melhor do que eu, pois visitei os 399 municípios durante meu primeiro mandato”, afirmou.
O governador comparou o momento político e econômico do Paraná com o do Brasil e disse que hoje o Estado dá exemplos de gestão pública ética e responsável. “Atravessamos um tempo de turbulência no plano nacional sem que o Estado fosse colocado sob suspeição. Aqui não houve desvio de conduta de qualquer espécie – resultado da ética, da transparência, dos compromissos e do bom diálogo que mantivemos com todos os poderes e com todos os setores da sociedade”, disse.
Richa relembrou que nos últimos anos o Paraná foi discriminado pelo governo federal, que bloqueou a liberação de recursos para prejudicar o Estado. “Repito, meus senhores e minhas senhoras. Juntos, podemos muito mais, podemos exigir que Brasília nos trate com o respeito que merecemos, podemos, e devemos, ver nossos pedidos atendidos sem demora e sem distinção política”, afirmou.
Richa reafirmou o trabalho de cooperação entre os poderes, que será mantido nos próximos quatro anos. Beto fez um agradecimento especial às pessoas que fizeram parte da construção da história do Paraná. “É preciso louvar mulheres e homens de grande coragem, que construíram este Estado com suas mãos, sua coragem e, sobretudo, com seu amor”.

Ano Novo regista onze queimados por fogos de artifício; dois continuam graves


Por Elizangela Jubanski

A virada do Ano Novo registrou nove casos de pessoas queimadas por fogos de artifício até agora em Curitiba e região metropolitana. Todas as vítimas foram encaminhadas ao Hospital Evangélico, no bairro Bigorrilho, que é referência no atendimento aos queimados. De acordo com a assessoria do hospital, desse total, duas continuam em estado grave, entre elas, uma criança.
Da meia-noite até as 11 horas desta quinta-feira (1º), nove pessoas foram atendidas, socorridas ao hospital, mas não precisaram de internamento. Dois casos mais graves foram registrados: um jovem teve queimadura no rosto e pode ter tido lesão nos olhos, segundo a assessoria, e uma criança que foi atingida por um rojão na coxa e está em estado grave.
Importante
Para evitar acidentes, alguns cuidados são essenciais no manuseio de artefatos explosivos. O barulho da explosão e os vestígios luminosos dos fogos prejudicam também o sistema auditivo e ocular, podendo causar surdez e cegueira.
Antes do uso, é importante que a pessoa verifique a data de validade dos fogos e leia cuidadosamente cada instrução de segurança recomendada pelo fabricante. As informações devem estar descritas na embalagem do produto. A venda de fogos de artifício para menores de idade é proibida no Brasil. Por isso, os pais e responsáveis devem estar atentos aos locais de armazenagem desses produtos, deixando-os em local seguro e tomando cuidado para não fiquem ao alcance de crianças.
.

Pai e três filhos morrem afogados no Rio São Francisco


Entre as vítimas, dois rapazes de 17 e 23 anos e uma jovem de 20 anos.
Família morava em Maruim, mas estava em Gararu a passeio.

Marina FonteneleDo G1 SE
Um homem de 46 anos e três filhos morreram afogados no Rio São Francisco no município de Gararu (SE). O fato aconteceu por volta das 11h desta quinta-feira (1º). Entre as vítimas, dois rapazes de 17 e 23 anos e uma jovem de 20 anos.
De acordo com informações da Polícia Militar do município, um rapaz caiu na água depois de o barco em que eles estavam ter apresentado um problema. Os irmãos e o pai pularam na água na tentativa de salvá-lo, mas também acabaram se afogando.

Segundo o sargento Wagner Uchoa, mergulhador do Corpo de Bombeiros Militar (CBM), no primeiro dia do ano seis pessoas morreram afogadas em
 Sergipe. Além do caso em Gararu, uma menina de nove anos morreu em Canindé do São Francisco e um corpo foi encontrado na tarde desta quinta-feira (1º) sob a ponte Aracaju/Barra dos Coqueiros, boiando no Rio Sergipe.“Pescadores que estavam próximos viram a situação e tentaram resgatar a família, mas não conseguiram. A perícia técnica e o Instituto Médico Legal (IML) foram acionados para investigar o caso e recolher os corpos, respectivamente”, afirma o policial Carlos Tenório. A família morava em Maruim, mas estava em Gararu a passeio.

Avião da AirAsia pode ter pousado antes de afundar, dizem especialistas


Uma forte onda poderia ter afundado o avião, segundo especialistas.
Chega a nove o número de vítimas encontradas.

Da France Presse
avião AirAsia destroços malas corpos resgate (Foto: Reuters/Antara Fotos/Kenarel)Equipes retiram objetos e corpos no local do
acidente (Foto: Reuters/Antara Fotos/Kenarel)
O piloto do avião da AirAsia que se encontra no fundo do mar de Java na Indonésia pode ter conseguido pousar a aeronave na água antes que ela afundasse, apontaram especialistas nesta quinta-feira (1º).
O Airbus A320-200 (voo QZ8501) que decolou no domingo na cidade indonésia de Surabaya com 162 pessoas a bordo desapareceu dos radares quando sobrevoava o mar de Java durante uma tempestade, sem pedir socorro ou emitir sinais comuns quando um avião desaparece ou jaz no fundo do mar.
De acordo com alguns especialistas, estas informações sugerem que o comandante Iriyanto, um experiente ex-piloto da Força Aérea, efetuou uma tentativa de pouso de emergência com um impacto não destrutivo.
"O transmissor de localização de emergência (ELT) teria que funcionar depois do impacto, seja em terra, no mar ou no alto de uma montanha, e minha análise é que não funcionou porque não houve um grande impacto durante o pouso", declarou à AFP Dudi Sudibyo, redator-chefe da revista de aviação Angkasa. "O piloto conseguiu pousar na água", afirmou.
O avião da AirAsia voava a uma altura de 32.000 pés (9.800 metros) quando o piloto pediu à torre de controle permissão para subir a fim de evitar a tempestade. A torre de controle demorou um tempo para dar permissão devido à densidade do tráfego aéreo no momento, mas o Airbus desapareceu das telas dos radares logo depois.
Alguns analistas sugerem que o avião caiu porque voava muito lentamente ou porque subiu de altura de forma brusca. A ausência de sinal de socorro da cabine continua sem explicação.
As equipes de busca trabalharam mais de 48 horas no mar de Java antes de encontrar os primeiros destroços perto da ilha de Bornéu, com a informação de um pescador que havia visto um avião voando baixo e que teria ouvido um forte estrondo.
Explosão em voo é pouco provável
"As conclusões que se chegaram até agora é que o avião não explodiu no voo e não foi vítima do impacto com a superfície já que, nesse caso, os corpos não estariam intactos", explicou à AFP o ex-comandante de voo Chappy Hakim.
A fuselagem da aeronave parece estar praticamente intacta, já que os integrantes das operações de busca viram uma "sombra" com formato de avião no fundo do mar.
Objetos que parecem uma porta de emergência e um tobogã inflável para as saídas de emergência estão entre os restos avistados na área de busca, o que indica que os primeiros passageiros podem ter começado a sair da aeronave depois do pouso.
O ex-ministro dos Transportes, Jusman Syafii Djamal, está convencido de que a porta de emergência encontrada significa que "alguém pode tê-la aberto".
Segundo ele, os passageiros podem ter esperado que um membro da tripulação inflasse um bote salva-vidas antes de serem atingidos por uma forte onda, que teria afundado o avião.
De acordo com os procedimentos padrão, todos os passageiros do avião devem ser evacuados em 90 segundos.
Até que as caixas pretas apareçam, será difícil saber o que aconteceu. Entre outras coisas, elas devem ajudar a responder por que o sinal de localização submarina não funcionou.
Se os restos do avião forem encontrados, o gravador de voz da cabine deverá detalhar as conversas dos pilotos durante o curto voo e revelar os últimos momentos.
Mais dois corpos de vítimas da queda do avião da AirAsia que caiu com 162 pessoas a bordo no domingo (28) no leste da Indonésia foram recuperados nesta quinta-feira (1º) pelas equipes de busca, chegando a nove o número de vítimas encontradas. Os fortes ventos e a maré agitada prejudicaram os trabalhos nesta quinta, impedindo que mergulhadores buscassem a fuselagem do avião.
Seis corpos já foram levados para Surabaya, na Indonésia, dois estão em Pangkalan Bun e um ainda está no navio que participa das buscas, disseram as autoridades.
O chefe da Marinha malásia, Abdul Aziz Jaafar, disse que as tarefas de busca se expandiram até um raio de 13.500 milhas náuticas quadradas no mar de Java.

Dilma Rousseff toma posse do segundo mandato na Presidência da República


Por Agência Brasil

A presidenta Dilma Rousseff e o vice-presidente Michel Temer tomaram posse às 15h31, no plenário da Câmara dos Deputados, para o segundo mandato. Na presença dos presidentes do Congresso Nacional, senador Renan Calheiros, da Câmara, deputado Henrique Eduardo Alves, e do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski, de autoridades estrangeiras, entre elas, os presidentes do Uruguai, José Mujica, e da Venezuela, Nicolás Maduro, além de ministros de seu governo e outros convidados, Dilma e Temer fizeram o juramento de “manter, defender e cumprir a Constituição, observar as leis, promover o bem geral do povo brasileiro, sustentar a união, a integridade e a independência do Brasil”.
A cerimônia começou, após Renan Calheiro declarar aberta a sessão e a banda dos Fuzileiros Navais executar o Hino Nacional. Em seguida, Dilma e Temer fizeram juramento de compromisso com a pátria e o presidente da Câmara os declarar empossados. A presidenta, o vice, os presidentes do Congresso, da Câmara e do STF assinaram o termo de posse e, então, Dilma iniciou seu pronunciamento.
Depois do presidente do Congresso encerrar a sessão solene, os dois eleitos e seus acompanhantes seguem para a presidência do Senado. Antes de deixarem o Congresso, mas já na área externa, eles acompanharão mais uma vez a execução do Hino Nacional pelo Batalhão da Guarda Presidencial. A presidenta passará a tropa em revista e, só então, seguirá no Rolls-Royce para o Palácio do Planalto
As cerimônias de posse respeitam o protocolo foi definido em um decreto de 1972. No país, os servidores públicos devem ser empossados na presença de um superior. No caso do presidente da República, seu superior é o povo, representado pelos deputados federais. Por isso a cerimônia de posse é realizada na Câmara dos Deputados. Cerca de 1 mil autoridades nacionais e estrangeiras foram convidadas para o evento no Congresso, além de 450 jornalistas credenciados para cobrir a solenidade.
.

Balsa na Praia do Leme, no Rio, pega fogo durante queima de fogos


Incêndio durou cerca de 15 minutos; ninguém ficou ferido.
Fogo começou por volta do décimo minuto.

Priscilla Souza e Marcelo ElizardoDo G1 Rio
Balsa pega fogo em Copa (Foto: gnews)Balsa pega fogo em Copa (Foto: gnews)
A quarta balsa da Praia do Leme, na Zona Sul do Rio de Janeiro, pegou fogo durante a queima de fogos do Réveillon. O incêndio, que durou cerca de 15 minutos, não deixou feridos, segundo o secretário de turismo Antônio Pedro Figueiredo.
Ainda de acordo com o secretário, havia funcionários da empresa responsável pelo show de pirotecnia dentro da balsa. Anteriormente, a assessoria de imprensa do evento havia informado que não havia pessoas na balsa.

Balsa pega fogo durante queima de fogos na Praia de Copabana. (Foto: Reprodução / GloboNews)"A balsa número 4 houve princípio de incêndio e foi rapidamente controlado. A célula de segurança (contêiner) que fica dentro da balsa abrigou os funcionários como deve ser. Você tem o operador de fogos que fica dentro da célula de segurança. O esquema de segurança funcionou a contento", disse o secretário, que não soube precisar o número de pessoas na balsa. "Era uma ou duas".
Balsa pega fogo durante queima de fogos na Praia
do Leme (Foto: Reprodução / GloboNews)
De acordo com a assessoria do evento, o incêndio começou por volta do décimo minuto da queima de fogos. Os funcionários ficaram dentro do contêiner até que o fogo fosse controlado e a balsa foi rebocada por uma lancha da Capitania dos Portos.
Arrastão
O secretário de turismo do Rio, Antonio Pedro Figueiredo, confirmou ainda que houve casos de arrastão em pontos isolados da orla de Copacabana. "Essa questão da segurança é sempre com a Polícia Militar. Estamos com um efetivo maior esse ano. Ouvi falar que em alguns pontos houve problemas. Mas nenhum problema maior".

Explosão em queima de fogos deixa ao menos 20 pessoas feridas no PR


Corpo de Bombeiros acredita que acidente foi provocado por espectadores.
Adolescente de 13 anos continua internada em hospital de Maringá, no norte.

Fabiula WurmeisterDo G1 PR
Adolescente de 13 anos ferida na explosão passou por três cirurgias para a retirada de estilhaços do artefato (Foto: Laíssa Britto / Arquivo pessoal)Adolescente de 13 anos ferida na explosão passou por três cirurgias para a retirada de estilhaços do artefato (Foto: Laíssa Britto / Arquivo pessoal)
Ao menos 20 pessoas ficaram feridas durante a queima de fogos da festa da virada na Praça da Catedral, em Maringá, no norte do Paraná. Pessoas que estavam no local no momento do acidente disseram aos bombeiros que durante o show pirotécnico houve uma explosão próxima a um grupo que participava da festa.

Uma adolescente de 13 anos permanece internada no Hospital Universitário e até a manhã desta quinta-feira (1º) já havia passado por três cirurgias para a retirada de estilhaços das pernas e do braço esquerdo. Além dela, o avô e a esposa dele e uma tia também se feriram e já receberam alta.
Ainda de acordo com o Corpo de Bombeiros, os atingidos pela explosão – entre elas crianças e adolescentes - tiveram ferimentos principalmente no rosto, no pescoço e nas pernas. A maioria foi socorrida ainda no local e liberada. Algumas foram encaminhadas a hospitais da cidade.
Laíssa teve ferimentos nas duas pernas e no braço esquerdo (Foto: Laíssa Britto / Arquivo pessoal)Laíssa teve ferimentos nas duas pernas e no braço
esquerdo (Foto: Laíssa Britto / Arquivo pessoal)
Ao G1, Laíssa Bertani de Britto contou que logo depois que o show de fogos terminou ouviu uma explosão próxima e sentiu as pernas queimarem. “Eu estava de costas e só ouvi um barulho forte, tipo de um rojão, e senti minhas pernas esquentando. Logo vi meu avô caído no chão e fogos caindo. Um homem me pegando no colo e levando para a ambulância dos bombeiros”, lembra.
A prefeitura de Maringá, que organizou a festa no Centro da cidade, informou que vai investigar as causas do acidente e que tomou todas as medidas de segurança antes do evento. Ainda de acordo com a assessoria de imprensa do município, a empresa responsável pela queima de fogos será ouvida sobre o caso. Já a Polícia Civil disse ainda não ter aberto inquérito para apurar os responsáveis e o que levou à explosão. Como a polícia não chegou a ser acionada, não foi feita perícia no local.
Curitiba e Região Metropolitana
Acidentes com fogos deixaram outras duas pessoas feridas no Paraná. Conforme o boletim do Corpo de Bombeiros, em São José dos Pinhais, uma bomba estourou nas mãos de um homem de 20 anos. Ele foi socorrido e encaminhado ao pronto-socorro da cidade. No Bairro Campo Comprido, em Curitiba, um homem de 52 anos também teve ferimentos nas mãos provocados por um rojão.

Baleados em hipermercado morrem no hospital; crime que matou cinco pode ter ligação com gangues


Por Elizangela Jubanski e Antônio Nascimento



Os cinco rapazes que foram baleados na tarde desta quarta-feira (31) dentro do estacionamento do Hipermercado Walmart, da Avenida das Torres, limite do bairro Uberaba com Jardim das Américas, em Curitiba, morreram. Dois foram atingidos a queima roupa e morreram na hora, um terceiro faleceu dentro da ambulância e os outros dois feridos morreram na noite de ontem nos hospitais onde estavam internados. Há suspeita de que o crime tenha ligação com gangues da Vila das Torres.
O crime aconteceu por volta das 14h30 no momento em que o hipermercado estava com alto fluxo de cliente devido aos preparativos e compras para a virada do Ano Novo. Os disparos de arma de fogo causaram pânico entre os clientes e houve correria durante a ação dos assassinos. O grupo de rapazes chegou ao hipermercado no início da tarde em um Fiat Uno, de cor branca, para fazer compras no local. Na saída, eles foram abordados por homens que ocupavam um veículo Ônix Chevrolet, de cor preta.
Apontado como o líder do grupo, Alan Fabio dos Santos, 26 anos, morreu ao lado do carro; o primo Diego Renato dos Santos, 25 anos, também morreu na hora, no estacionamento do hipermercado. James Robert dos Santos, 28 anos, tentou correr para dentro da loja, foi atingido e morreu dentro da ambulância do Serviço Integrado de Atendimento ao Trauma em Emergência (Siate). Kelvin de Aguiar Pereira, 22 anos, foi socorrido e faleceu na noite de ontem no Hospital Evangélico; já Elitom dos Santos Moreira Trabalhador, sem idade confirmada, faleceu internado no Hospital do Trabalhador.
Após poucas horas de investigação a Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) já afirmou ter linhas de investigação bastante apuradas. Ainda no local, familiares afirmaram que Alan teria saído do sistema prisional para passar o fim de ano ao lado da família. A polícia acredita que o crime tenha envolvimento com as gangues da Vila das Torres, mais precisamente entre os membros da ‘gangue de cima’. Ainda, sem confirmação da polícia, há suspeita que a morte dos jovens tenha sido encomendada por presos do Complexo Penal de Piraquara, na região metropolitana de Curitiba.
Ainda
Na madrugada de hoje (1º), por volta das 3h, na rua Anna Frieber esquina com a Manuel Matins Abreu, na Vila Torres, um homem foi morto a tiros por ocupantes de um veículo escuro que passaram atirando a esmo no local. Rodrigo Barbosa Ribas, 25 anos, morreu na hora e, segundo informações de moradores, não tinha envolvimento com o crime e estava na rua comemorando a virada do Ano Novo. A Polícia Civil investiga se o veículo escuro pode ser o mesmo que participou da chacina no hipermercado.

Beto Richa promete segundo mandato melhor que o primeiro


images
O governador Beto Richa, reeleito no primeiro turno contra dois adveresários de peso, Roberto Requião e Gleisi Hoffmann, promete fazer um segundo mandato melhor do que o primeiro. Começa por ajustar as finanças, completamente deterioradaspela gestão de Luiz Carlos Hauly. O novo secretário, Mauro Ricardo, que vem de fora, anuncia reforma administrativa, taxação dos aposentados e aumento de impostos, entre outras medidas impopulares, mas necessárias para recompor o caixa.
Não é sem razão que o novo secretário de Educação, Fernando Xabvier, é um bem sucedido executivo de grandes corporações. A estrutura da Secretaria é das mais onerosas e a categoria dos professores a mais organizada e capaz de pressionar por salários e vantagens constantemente. Vem aí uma reforma geral na estrutura e no próprio programa educacional, que à época de Requião ganhou ares bolivarianos e ineficiência crônica.
De resto, o time é muito parecido com o do primeiro mandato. O que mudará, portanto, serão as metas que devem obedecer a uma dieta de emagrecimento drástico da estrutura e das despesas e acréscimos significativos na receita.

Homem atira jarra d’água na sogra em festa de família e é morto a pauladas por justiceiro misterioso


Por Elizangela Jubanski e Antônio Nascimento 

Um crime durante uma festa de família aconteceu na madrugada desta quinta-feira (1º) no bairro Alto Boqueirão, em Curitiba. Alexsandro Belotto, 27 anos, foi morto a pauladas em frente a residência de parentes, onde acontecia uma confraternização após a virada do Ano Novo. O autor dos golpes ainda não foi identificado. Houve confusão entre os familiares antes do crime.
De acordo com informações da Polícia Militar (PM), Belotto participou de uma briga, onde teria atirado uma jarra d’água na sogra durante a confusão. Logo após, ele saiu da residência, que fica na rua Carlos Aparecido de Oliveira, nas Moradias Pantanal, para acalmar os ânimos. Pouco depois, por volta das 3h50, duas pessoas que estavam na festa encontraram o homem morto em frente a casa.
O Serviço Integrado de Atendimento ao Trauma em Emergência (Siate) chegou a ser acionado, mas Belotto já estava morto. A Polícia Científica afirma que o homem foi morto com pauladas na cabeça. O corpo foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) de Curitiba. O caso está sendo investigado pela Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).
Região metropolitana
A primeira madrugada do ano de 2015 foi violenta na região metropolitana. Além do crime que envolveu o jovem Ademir Bueno da Costa, o município de São José dos Pinhais registrou também outros dois homicídios. Um homem de 40 anos foi morto na rua São Luís, na região do Jardim Águas Belas, por agressão. Márcio Camargo Benine foi morto com golpes de blocos de concreto.
Familiares contaram que o homem já tinha sido internado várias vezes por causa do vício do álcool e que ia para casa apenas para dormir. Na localidade de Roseira, zona rural do município, outro homem foi encontrado morto vítima de agressão. O corpo estava na rua Hemenegildo Soares, na entrada de uma chácara particular. A vítima tem entre 15 e 20 anos, a cabeça estava esfacelada e exames complementares poderão auxiliar na identificação do jovem.
Já em Campo Largo, na rua Amazonas, na região do Jardim Esmeralda, um jovem identificado apenas como Tiago, 25 anos, foi morto em um quintal de uma residência. Ele teria sido perseguido e morto com disparos de pistola 380.
Em Itaperuçu, um casal foi alvo de disparos de arma de fogo dentro de uma caminhonete. O crime aconteceu na noite de ontem (31) por volta das 19h30, na rua Benedito Vieira Guimarães, no bairro Butieiro. Ronei Sprada de Lara, 24 anos, morreu na hora com nove tiros e a esposa foi socorrida com vida por testemunhas. Ocupantes de um veículo Gol teriam efetuado os disparos.
.

Rapaz diz que ex-namorada está tentando atropelá-lo e quando PM chega o encontra morto a tiros


Por Elizangela Jubanski e Antônio Nascimento

Um crime misterioso que aconteceu na noite desta quarta-feira (31) está sendo investigado pela delegacia de São José dos Pinhais, na região metropolitana de Curitiba. Ademir Bueno da Costa, 22 anos, foi morto a tiros pouco depois de ter acionado a Polícia Militar (PM), por meio do 190. O pedido de socorro da vítima era contra a ex-namorada.
Por volta das 20h30, Costa acionou a PM informando que estava sendo ameaçado pela ex-namorada, que dirigia um veículo próximo a casa dele e dizia querer atropelá-lo caso saísse de casa, na região do Rio Pequeno.
Cerca de vinte minutos depois, quando a viatura chegava no local indicado, policiais receberam a informação de que um jovem estava baleado na rua Onofre Hotthman, na mesma região. “Quando a viatura estava indo para esse local, atender o pedido do rapaz, policiais ouviram que na região teria um jovem ferido. Isso aconteceu logo depois do chamado dele”, disse um policial militar à Banda B, que pediu para não ser identificado.
O jovem foi atingido por um disparo de arma de fogo e há poucas testemunhas. O Serviço Integrado de Atendimento ao Trauma em Emergência (Siate) foi acionado, mas Costa já estava morto. A família da vítima estava em choque e deve prestar depoimento nesta sexta-feira (2). A delegacia do município investiga o caso e procura mais informações sobre o paradeiro da ex-namorada.
.

Gang da dinamite explode primeiro caixa eletrônico em 2015


Além deste roubo, criminosos tentaram explodir outros dois terminais na capital
01/01/2015 | 09:41 | 
Criminosos explodiram mais um caixa eletrônico em Curitiba, nesta madrugada, logo após a virada de ano. Por volta da 0h15, o caixa eletrônico do Bradesco, na Rua João Falarz, no bairro Campo Comprido, foi alvo do assalto. Segundo a Polícia Militar (PM), ainda não há informação de quantos criminosos participaram do crime. A polícia confirmou, no entanto, que os suspeitos conseguiram levar o dinheiro do caixa.
Além desse assalto, outras duas tentativas de explodir caixas eletrônicos foram registradas pela PM nesta madrugada. Nestes casos, entretanto, os bandidos não conseguiram levar o dinheiro.
A primeira tentativa frustrada ocorreu no caixa do banco Santander, na Avenida Vereador Toaldo Túlio, no bairro São Braz. A outra aconteceu dentro do terminal de ônibus do bairro Campina do Siqueira, em caixa do Banco 24 horas.
De acordo com a PM, os caixas não chegaram nem a explodir. Ainda não há mais detalhes sobre esses dois casos.
Segundo informações recentes da Secretaria de Estado da Segurança Pública do Paraná (Sesp), os assaltos a caixas eletrônicos aumentaram 90,38% em 2014 no Paraná. De janeiro até 19 de dezembro de 2014, foram 198 assaltos a caixas, enquanto, no mesmo período de 2013, foram registrados 104.