Gelo nos motores do avião pode ser a causa do acidente da AirAsia AFP


Em Pangkalan Bun (Indonésia)

O clima foi o "fator desencadeante" do acidente de avião da AirAsia, prejudicando os motores pela formação de gelo, afirmou a agência de meteorologia indonésia, enquanto as equipes de buscas continuavam os trabalhos neste domingo (4).

GELO NOS MOTORES DO AVIÃO DA AIRASIA PODE TER CAUSADO A QUEDA

As equipes de resgate continuam tentando recuperar os corpos de mais vítimas e outros destroços da aeronave, sobretudo as caixas pretas do Airbus A320-200.
A aeronave transportava 162 pessoas a bordo e caiu no mar de Java no dia 28 de dezembro, depois de enfrentar muitas nuvens depois da decolagem na cidade indonésia de Surabaya, em direção a Cingapura.

"Com base nos dados de que dispomos, juntamente com localização e o último contato com a aeronave, o clima foi o fator desencadeante do acidente", afirmou a agência em seu site na internet.

"O fenômeno meteorológico mais provável é a formação de gelo, que pode danificar os motores por um processo de esfriamento. Trata-se simplesmente de uma das eventualidades, baseada na análise dos dados meteorológicos existentes", acrescenta a agência.

O piloto pediu para ganhar altitude a fim de evitar as tempestades, mas não recebeu imediatamente a autorização por causa do intenso tráfego aéreo que havia nesse momento. Pouco depois, a aeronave desapareceu das telas dos radares.

Cinco partes grandes do avião foram encontradas nas áreas de busca no mar de Java, na costa da ilha de Bornéu. As buscas, das quais participam Estados Unidos, Rússia e França, foram dificultadas pelas condições meteorológicas.

Aproveitando uma rápida melhora do tempo, os mergulhadores submergiram a trinta metros de profundidade, onde está a maior parte da fuselagem, e acharam neste domingo mais um corpo, enquanto outros três foram vistos boiando no oceano. Até o momento, foram encontrados 34 corpos.

Buscas dificultadas

De acordo com Bambang Soelistyo, diretor da Agência Indonésia de Busca e Resgate, as fortes chuvas e as grandes ondas têm atrasado as operações, que voltaram a ser suspensas depois de terem encontrado o corpo. Afirmou também que se pretende usar um veículo submarino teleguiado.

Anteriormente, o funcionário das operações de resgate, S.B. Supriyadi, havia dito que o objetivo era "acelerar a retirada de corpos que podem estar no interior do avião".

As autoridades indonésias não podem ainda precisar a que partes do avião correspondem os cinco grandes destroços recuperados até agora, mas um deles pode ser parte da cauda, de acordo com uma infografia entregue aos jornalistas.

As autoridades anunciaram por outro lado que serão investigadas as "infrações" cometidas pela companhia AirAsia, pois suspeita-se que o avião usou um corredor aéreo sem autorização. Entretanto, as autoridades da aviação civil de Cingapura afirmam que a companhia recebeu a autorização para efetuar o voo.

Sunu Wydyatmoko, presidente da AirAsia Indonésia, declarou aos jornalistas que a companhia não realizará nenhum comentário até que a investigação seja finalizada.

O Airbus A320-200 que caiu no mar era explorado pela AirAsia Indonésia, uma filial da companhia AirAsia da Malásia, eleva para três o número de catástrofes fatais para a aviação do país em 2014, depois das duas quedas de aviões da Malaysia Airlines (voos MH370 e MH17).

Os familiares das vítimas se preparam para novos enterros em Surabaya, de onde partiu o avião. Na cidade, foi instalado um centro de crise para a identificação dos corpos.

A bordo do avião da AirAsia estavam 155 indonésios, três sul-coreanos, um britânico, um malásio, um cingapurense e o co-piloto francês.

Garota de 17 anos é apreendida após assassinato de empresário no RS


Corpo foi encontrado parcialmente carbonizado em Novo Hamburgo.
Adolescente seria namorada da vítima; mandante seria traficante preso.

Luciane KohlmannDa RBS TV
Uma jovem de 17 anos foi apreendida pela polícia neste sábado (3), em Novo Hamburgo, sob suspeita de envolvimento na morte de um empresário do ramo de motonáutica. Segundo a polícia, ela era namorada da vítima e também manteria um relacionamento com um homem identificado como mandante do crime.
As investigações indicam que o suposto mandante é traficante de drogas e teria planejado o crime de dentro do Presídio Central de Porto Alegre. A partir das apurações, a polícia descobriu que outros três homens teriam participado da execução e já emitiu os mandados de prisão preventiva.
O piloto e empresário de 75 anos foi encontrado morto na última sexta-feira (02), com parte do corpo queimado e dois tiros na nuca, na Rua Arnando Schmidt, no bairro Lomba Grande, em Novo Hamburgo. Ele foi identificado a partir das digitais.
Segundo o delegado Enizaldo Plentz, titular da Delegacia de Homicídios de Novo Hamburgo, a jovem aparece como pivô da história. "Ela queria extorquir dinheiro do empresário, mas também encontramos indícios de crime passional, já que ela era mulher de um traficante preso e ainda namorava o empresário há alguns meses. Há relatos inclusive de que ela ffrequentava a casa dele de praia", contou o delegado.
A adolescente foi levada para a Delegacia de Homicídios de Novo Hamburgo e deve ser encaminhada a uma Casa de Atendimento Sócio-Educativo ainda neste domingo (4). A polícia segue as investigações para encontrar os outros três homens.

Garota que escapou da morte em acidente de avião usou técnicas de sobrevivência passadas pelo pai


Marty Gutzler voava desde os 16 anos e era instrutor de voo Foto: Reprodução/FAcebook
Saylor Gutzler tem apenas 7 anos e buscou ajuda sozinha após acidente Foto: Reprodução/Facebook
Extra

Única sobrevivente a um acidente de avião que matou sua família, Saylor Gutzler conseguiu ajuda através de técnicas de sobrevivência ensinadas pelo pai, o instrutor de voo Marty Gutzler, de 48 anos, também morto na tragédia. A menina de 7 anos, que agora será cuidada pelos avós, aproveitou o fogo da asa do avião e usou um graveto aceso para iluminar seu caminho até a residência mais próxima. Ela andou o equivalente a 1km de distância até a casa de um morador de Lyon County, que a levou ao hospital. As informações são do canal de TV americano NBC.
Saylor, com fraturas e ferimentos pelo corpo, também chegou a atravessar 12m de um riacho até a casa de Larry Willis, que prestou socorro e informou as autoridades locais sobre o acidente.
“Ela estava sangrando muito, com as pernas feridas, descalça... Ela é uma menina incrivelmente corajosa. Nunca imaginaria que uma garota de 7 anos poderia fazer isso”, disse Willis ele à rede de notícias norte-americana. Policiais do estado de Kentucky afirmaram ainda que ela tentou acordar os parentes antes de sair para procurar ajuda.
Saylor (à esquerda) ao lado da mãe Kimberly Gutzler, de 45 anos, e de sua irmã Piper
Saylor (à esquerda) ao lado da mãe Kimberly Gutzler, de 45 anos, e de sua irmã Piper Foto: Reprodução/Facebook
A família Gutzler viajava num avião bimotor pilotado pelo pai na última sexta-feira e fez o pedido de socorro no início da noite, segundo versão da polícia local. Quatro membros da família Gutzler e uma prima de 14 anos estavam voltando de um período de férias em Key West, na Flórida, para o sul do Illinois. O avião foi encontrado com quatro corpos, cerca de 30km a leste da cidade de Paducah, a 10 km do aeroporto.
“Estamos devastados por esta perda, mas estamos confiantes de que eles descansam nos braços amorosos de Deus”, disseram outros familiares em comunicado oficial.
Imagens do avião foram capturadas pela NBC
Imagens do avião foram capturadas pela NBC Foto: Reprodução/NBCNews.com
No acidente, morreram Marty Gutzler, 49 anos, a mulher Kimberly Gutzler, de 45 anos, sua filha Piper Gutzler, de 9, e uma prima, Sierra Walder, de 14, que receberam dezenas de homenagens na internet, entre elas um grupo com fotos e mensagens de apoio aos familiares.
Já o Facebook de sua mãe mostra as filhas assistindo a um show de dança de Natal e as duas filhas indo ver Papai Noel. Kimberly Gutzler também postou uma mensagem para os amigos sobre o grande ano da família.
Imagens do Facebook da família mostram momentos do Natal
Imagens do Facebook da família mostram momentos do Natal Foto: Reprodução/Instagram
Investigadores da Guarda de Transporte Nacional vasculham o local do acidente para tentar descobrir o motivo da queda do avião.
O casal Gutzler viajava de férias de fim de ano
O casal Gutzler viajava de férias de fim de ano Foto: Reprodução/Facebook
Prima da família também não resistiu


Morre filho do cantor Zeca Pagodinho


Elias morreu aos 28 anos
Elias morreu aos 28 anos Foto: Reprõdução/ Instagram
Igor Ricardo e Rafaella Barros

Elias Gabriel da Silva, de 28 anos, filho do cantor Zeca Pagodinho, foi enterrado, no fim da tarde deste domingo, no cemitério de Irajá, na Zona Norte do Rio. De acordo com informações do cemitério, o jovem morreu em decorrência de um coágulo no cérebro, depois de ter tido uma pneumonia, nesta madrugada. Parentes e amigos já estão no local para prestar as últimas homenagens ao rapaz. Uma coroa de flores do prefeito do Rio Eduardo Paes e outra da Portela, escola de coração de Zeca, foram enviadas.
Prefeito do Rio mandou flores para homenagear filho de Zeca Pagodinho
Prefeito do Rio mandou flores para homenagear filho de Zeca Pagodinho Foto: Rafaella Barros
Uma leitora, que preferiu não ser identificada, entrou em contato por meio do WhatsApp (21 998099952 ou 21 996441263) relatando que o pagodeiro está muito abalado. Ele chegou a passar mal e foi atendido por amigos.
- Ele lava o rosto todo momento. Está visivelmente muito abalado - disse.
Filho do cantor Zeca Pagodinho morreu nesta madrugada
Filho do cantor Zeca Pagodinho morreu nesta madrugada Foto: Divulgação
Uma tia materna de Elias, que se identificou apenas como Tânia, contou que o sobrinho passou pouco tempo dentro do hospital.
- Não sei explicar o que houve, mas ele ficou muito pouco tempo no hospital - afirmou Tânia.
Arlindo Cruz foi prestar última homenagem ao filho do cantor Zeca Pagodinho
Arlindo Cruz foi prestar última homenagem ao filho do cantor Zeca Pagodinho Foto: Fabio Guimaraes / Extra
Artistas também marcam presença no velório. O sambista Arlindo Cruz chegou há pouco e estava bastante emocionado. Arlindo contou que conhecia Elias Gabriel há muito tempo.
- A dor é muito grande. A família pediu para ninguém se pronunciar sobre o caso - contou.
Corpo está sendo velado em uma capela no cemitério de Irajá
Corpo está sendo velado em uma capela no cemitério de Irajá Foto: Fabio Guimaraes / Extra
Homenagem
Eliza Piquet, irmã de Elias e filha de Zeca, postou em seu Instagram um texto lamentando a morte do irmão.
Elias Gabriel, filho de Zeca Pagodinho, junto com a irmã
Elias Gabriel, filho de Zeca Pagodinho, junto com a irmã Foto: Reprodução/ Instagram
"Eu não queria que o ano novo fosse assim. Queria poder passar bem juntinho de você,rindo, comemorando e bebendo. Queria poder ter todos aqueles momentos de volta, queria ter você de volta aqui. Meu irmão querido, não consigo entender a vida direito e não entendo porque levam pessoas boas como você. Eu só tenho a dizer que vou sentir muita saudade. Você era meu melhor amigo e o meu irmão querido. E agora quem vai me deixar informado das tendências ??? Quem vai me dizer coisas engraçadas nos piores momentos ? Eu só sei que agora o céu está em festa cheias de porpurina esperando você. Eu só queria te dizer mais uma vez das milhões de vezes que já te falei. Eu te amo. E vou te amar até a eternidade. Descanse em Paz meu anjo Negro!".


Menino de dez anos sai de bicicleta e não volta para casa na RMC


Por Luiz Henrique de Oliveira


A família do pequeno Mateus, de 10 anos, morador no bairro Santa Terezinha, em Fazenda Rio Grande, na região metropolitana de Curitiba, está desesperada. O garoto saiu de bicicleta no fim da tarde deste sábado (3) e não voltou mais para casa.
Rose Santos é tia de Mateus e disse que desde ontem a família faz buscas em Fazenda e outras cidades. “Já fomos nos bombeiros, ligamos para hospitais e até agora nenhuma informação sequer. Peço que vocês divulguem para nos ajudar. Ele saiu em uma bicicleta vermelha e usava uma camiseta preta e uma bermuda jeans”, contou à Banda B.
MATEUS
Mateus saiu de bicicleta e não foi encontrado mais (Foto: Arquivo Pessoal)
A tia reclamou de um descaso por parte da polícia. “Nós fomos à delegacia e falaram que não podem fazer nada, que é necessário esperar 24 horas”, disse.
Vale lembrar que, de acordo com a Lei 11.259, de 30 de dezembro de 2005, conhecida como Lei da Busca Imediata, não é necessário esperar 24 horas para registrar o desaparecimento de uma criança ou adolescente.
Voltou de viagem
Rose negou que Mateus tenha motivos para fugir de casa. “Ele só falou a um vizinho que ia dar umas voltas. Saiu na hora em que a mãe estava pendurando roupas e não a avisou. O Mateus é tranquilo e não tem motivo para fugir, eles tinham acabado de voltar de uma viagem a uma chácara”, explicou.
Quem tiver informações sobre o garoto pode entrar em contato com a Polícia Militar (PM) pelo telefone 190.

Facebook vai usar novas regras de privacidade e anúncios a partir deste mês


Da Agência Brasil


A partir do dia 30 deste mês, o Facebook, maior rede social do mundo, vai passar a adotar novas regras relacionadas à privacidade dos usuários e à oferta de anúncios publicitários. A empresa poderá obter mais informações sobre quem a acessa, a partir de dados coletados por produtos que também são do Facebook, como Instagram e WhatsApp. Até mesmo o nível de bateria do celular e a força do sinal da operadora utilizada serão conhecidos pelo Facebook.
Na página criada para explicar as novas regras, o Facebook aponta que as mudanças objetivam melhorar a experiência dos usuários com a rede e garantir maior controle por parte deles. Assim, quem visualizar um anúncio poderá saber os porquês da publicidade ter aparecido na sua página clicando na lateral da própria imagem. O internauta também poderá se negar a receber informações de determinados anunciantes, ação que valerá tanto para o dispositivo que está usando naquele momento quando para os demais, como celulares, tablets e computadores.
face
(Foto: Divulgação Agência Brasil)
A mudança tornará a oferta de produtos e serviços mais personalizada. A principal ferramenta para isso está relacionada à geolocalização. Os check-ins feitos pelos usuários quando estão em ruas, estabelecimentos comerciais e outros locais poderão ser usados para o Facebook mostrar informações de estabelecimentos e amigos próximos. Além disso, a empresa está testando a opção “Comprar”, para que produtos sejam adquiridos na própria rede.
Se, por um lado, as ferramentas podem dar mais comodidade e facilidades aos usuários, por outro, os limites para o uso de dados pessoais e a garantia de privacidade preocupam. “Você pensa que está usando um serviço gratuito, mas você é o produto que eles estão vendendo, pois são as suas informações que estão sendo comercializadas para outras empresas”, diz o coordenador do Intervozes, Pedro Ekman.
O Facebook tem acesso a cerca de 70 informações sobre os usuários, tais como cidade natal, páginas visitadas, visões religiosas e políticas, atividades recentes, metadados de fotos (hora e local em que foi feita, por exemplo), configurações faciais, número de telefone, endereço de IP, número de cartão de crédito, idade, o que se olha na linha do tempo de outras pessoas, as mensagens trocadas, páginas que visita, etc.
A partir disso, a empresa elabora o perfil da pessoa e pode oferecer a ela produtos, serviços e recursos que podem interessá-la. Por outro lado, ela vende esse pacote de dados para clientes e parceiros. Segundo o Facebook, a operação protege a identidade pessoal, pois “somente fornecemos dados aos nossos anunciantes parceiros e clientes depois de removermos seu nome ou outras informações de identificação pessoal ou depois de combiná-las com dados de outras pessoas de maneira que não mais identifiquem você pessoalmente”.
Mesmo que as regras sejam desconhecidas por parte das pessoas que usam a rede, basta utilizá-la para gerar informações. A Declaração de Direitos e Privacidade do Facebook, disponível no site, diz que “quando você publica conteúdos ou informações usando a opção Público, você está permitindo que todos, incluindo pessoas fora do Facebook, acessem e usem essas informações e as associem a você”. Se desejar restringir o acesso aos dados, o usuário deve alterar quem pode ver as suas ações na rede ou desativar todos os aplicativos da plataforma em suas Configurações de Privacidade.
Com o Marco Civil da Internet, contudo, o uso desses dados passou a ser regrado. O marco garante a privacidade dos usuários da internet, ao estabelecer que informações pessoais e registros de acesso só poderão ser vendidos se o usuário autorizar expressamente a operação comercial.
“Em qualquer operação de coleta, armazenamento, guarda e tratamento de registros, de dados pessoais ou de comunicações por provedores de conexão e de aplicações de internet em que pelo menos um desses atos ocorra em território nacional, deverão ser obrigatoriamente respeitados a legislação brasileira e os direitos à privacidade, à proteção dos dados pessoais e ao sigilo das comunicações privadas e dos registros”, diz a lei que ficou conhecida como a Constituição da Internet.
Segundo Pedro Ekman, o Marco Civil tornou ilegal o acesso às informações privadas, como as mensagens trocadas diretamente e privadamente entre usuários. “A gente tem que cobrar que os novos termos do Marco Civil sejam de fato executados, que as empresas tenham que informar o que estão fazendo, que não leiam as nossas mensagens privadas e que, ao encerrar a relação com eles, eles excluam todos os dados que foram coletados na rede”. Hoje, mesmo que o usuário opte por sair do Facebook, suas informações ficam armazenadas por tempo indeterminado.
Privacidade total, contudo, não é mais viável, na opinião de Pedro Ekman. “No limite, as pessoas têm que ir para outras redes sociais que não usam e vendem seus dados”, opina Ekman, que cita como alternativa a rede social Diáspora, plataforma livre que não guarda dados dos usuários. Ele reconhece, contudo, que poucas pessoas conhecem plataformas diferentes. “O problema é esse. A economia de rede faz com que você esteja onde todo mundo está. Eles buscam concentrar a ação das pessoas em uma rede e não em várias”, alerta.
Para quem não imagina mais o cotidiano sem as redes sociais, a dica é conhecer as regras, optar por alterar suas configurações de privacidade e evitar se expor em excesso. É o que diz o Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec), que criou uma página com dicas de segurança. Cuidados com as senhas, uso de criptografia, limpeza do histórico do navegador e atenção na hora de liberar acesso aos dados por aplicativos são algumas das ações que podem ser feitas por um usuário qualquer, mesmo sem conhecimentos aprofundados sobre a rede mundial de computadores.

Batida em cruzamento com semáforo termina com carro capotado no Água Verde


Por Luiz Henrique de Oliveira e Antônio Nascimento
CAPOTADO
Carro capoto, mas ninguém ficou ferido (Foto: AN – Banda B)

Uma batida em um cruzamento com semáforo no bairro Água Verde, em Curitiba, terminou com um dos veículos envolvidos capotados, na tarde deste domingo (4). Um avanço de sinal na Rua Engenheiro Rebouças com a Lamenha Lins é o que teria causado o acidente.
Segundo testemunhas, uma mulher em um Meriva, com placas de Curitiba, vinha pela Lamenha Lins com o sinal aberto, quando foi atingida por uma Fiat Strada, com placas de Ponta Grossa. Apesar da dinâmica do acidente, ninguém ficou ferido.
Não vimos o sinal
Um dos ocupantes da Strada, que fazia a Engenheiro Rebouças, contou que ele e a família voltavam da praia e estavam perdidos. “Usávamos o GPS e eu vi o sinal vermelho. Avisei o motorista, que freou e acabou atingindo o outro carro. Infelizmente perto de terminar o feriado aconteceu isso”, disse à Banda B.

2015 é o ano de máquinas falarem com máquinas, apostam especialistas


Tecnologia permite, por exemplo, comandar eletrodomésticos do celular.
Neutralidade de rede e pagamento pelo celular também são tendências.

Helton Simões GomesDo G1, em São Paulo
Selo tendências Tecnologia (Foto: Reuters/Brendan McDermid)
Depois de os computadores se conectarem via web e de as pessoas fazerem das redes sociais a extensão de suas vidas, 2015 deve ser o ano que consolidará a chamada "internet das coisas" – termo criado para explicar a conversa entre máquinas, o que, na vida real, já permite que celulares comandem lavadoras de roupas e se conectem a carros, por exemplo.
O professor da Uerj e pesquisador do MIT Media Lab Ronaldo Lemos identifica em alguns acontecimentos recentes a construção da pista de decolagem para essa nova tendência. Um deles é a compra da Nest pelo Google por US$ 3,2 bilhões. A empresa adquirida, aparentemente uma fabricante de termostatos inteligentes, entra em cheio nessa onda, pois os aparelhos criados por ela são todos "inteligentes", ou seja, se conectam a outros dispositivos para funcionar.
Outro fator é o interesse do governo chinês, que investe maciçamente na área. Por lá, já há lâmpadas integradas à internet e que "falam" com outros aparelhos, como TV e utensílios domésticos. "Isso vai começar a entrar na casa dos consumidores de forma silenciosa", diz Lemos.
Estímulo do governo
Por aqui, o caminho também vai sendo pavimentado por ações do governo. O BNDES já realizou seminários em que indicou ter linhas de investimento para a área e, em maio, desonerou aparelhos de internet M2M (máquina-a-máquina). O nome pode parecer estranho, mas são essas conexões que ligam maquininhas de cartão de crédito, por exemplo. Até agosto, já eram 9,2 milhões de aparelhos M2M no país.
Lemos aponta os "smart grids" – redes inteligentes de transmissão e distribuição de energia – como um exemplo de que a internet das coisas já é realidade. Essas redes já são implantadas por empresas como a CPFL, a fim de identificar escoadouros de energia e automatizar a cobrança dos consumidores.
"A expansão da banda larga muda o comportamento do consumidor, que pressiona por novos serviços. O cidadão fica 'inteligente', utiliza o Waze, apps para medir energia, e ele começa a esperar que, não só a cidade, mas empresas e órgãos públicos também utilizem esses sistemas para facilitar a vida dele", comenta André Gualda, especialista do ConsumerLab da Ericsson na América Latina.
Para ele, apesar de ser uma tendência forte, a "internet das coisas" caminhará mais rápido conforme avançar o uso da banda larga e a cobertura de celular de qualidade no Brasil. Lemos aposta que a internet rápida vai dominar as iniciativas públicas no ano, já que o país come poeira dos vizinhos Colômbia, Venezuela e Argentina. “O Brasil ficou para trás nessa discussão.”
Neutralidade de rede
Os especialistas afirmam ainda que outras tendências andarão lado a lado com a "internet das coisas" em 2015. Uma delas é a regulação da neutralidade de rede. O termo define o tratamento igualitário que provedores de internet devem dar aos pacotes de dados trafegados pela rede e ficou famoso no Brasil por estar presente no Marco Civil da Internet, que entrou em vigor em junho. Só que, para destravar a discussão sobre a lei, o governo negociou deixar a questão em aberto.
"O ano de 2015 vai ser da regulamentação da neutralidade de rede no Brasil", afirma Lemos, acrescentando que também "vai ter a possibilidade de se interpretar práticas e serviços de operadoras". Na berlinda, estão pacotes de internet que não tarifam o acesso a Facebook, Twitter e WhatsApp, assim como a cobrança adicional a provedores de conteúdo que não queiram ter seus serviços transmitidos a baixas velocidades. O debate já está quente na Europa e nos Estados Unidos, onde o presidente Barack Obama é um defensor da neutralidade.
Tecnologia de pagamento por aproximação da MasterCard permite pagar contas com o celular. (Foto: Divulgação/MasterCard)Pagamento por aproximação permite pagar contas
com celular. (Foto: Divulgação/MasterCard)
Pagamento pelo celular
Outra coisa que deve entrar com força na vida das pessoas são os pagamentos móveis. Para Lemos, a principal responsável por isso é a Apple. Em outubro, a empresa colocou para funcionar o Apple Pay, seu sistema que quita contas apenas com a aproximação entre celular e terminal de pagamento. Em 72 horas, mais de um milhão de cartões de crédito já estavam registrados só nos EUA. Em breve, o serviço chegará a Europa, Índia, Oriente Médio e África.
Assim como ocorreu quando mexeu com o mundo da música ao lançar o iTunes 11 anos atrás, a Apple já provocou reação no mercado com a iniciativa. A Samsung prepara seu próprio facilitador de pagamentos, enquanto o Walmart lidera um consórcio de varejistas norte-americanos para criar uma ferramenta rival.
"As pessoas estão cansadas de carregar três cartões, o da loja, o de crédito e o de débito", diz Gualda. Uma pesquisa da Ericsson realizada com donos de smartphones em todo o mundo mostrou que 48% deles preferem carregar apenas o celular e deixar a carteira em casa. Foram ouvidos 5.024 pessoas, com idades de 16 a 59 anos, de nove países. Dos entrevistados, 80% dizem esperar que até 2020 o celular substitua a carteira. E esse futuro começa em 2015.

Suspeito foge de bloqueio da PM, entra na contramão na Linha Verde e acaba baleado


Por Luiz Henrique de Oliveira e Antônio Nascimento


Um suspeito de 44 anos foi baleado no ombro pela Polícia Militar (PM) após resistir a prisão na região Sul de Curitiba. Ele foi abordado nas Moradias Rio Bonito, no bairro Campo de Santana, quando fugiu, bateu em uma viatura da PM, entrou na contramão da Linha Verde, mas terminou abordado.
“Ele estava com uma mulher e dois jovens em um Astra. Foi autuado por porte de arma, já que estava com um revólver calibre 38, resistência à prisão e dano ao patrimônio público, por ter batido contra uma de nossas viaturas. Assim que receber alta do Hospital do Trabalhador será levado à delegacia”, contou à Banda B o tenente Ekerman, da PM.
O suspeito foi baleado porque, segundo a polícia, atirou contra a equipe policial. A mulher e o jovem que estavam com ele foram liberados.
.

Corpo de soldado da PM que se afogou no Rio Iguaçu é encontrado pelos bombeiros


Por Luiz Henrique de Oliveira


O Corpo de Bombeiros de Palmeira, região Central do Paraná, localizou no início da manhã deste domingo (4) o corpo do policial militar Cassiano Maicon de Britto. O soldado Britto, como era conhecido na 4° Companhia do 12° Batalhão da Polícia Militar (PM) de Curitiba, estava desaparecido desde a manhã da última sexta-feira (2), quando desapareceu ao tentar cruzar o Rio Iguaçu, em Porto Amazonas, região metropolitana de Curitiba (RMC).
britto
Soldado Britto era lotado em batalhão de Curitiba (Foto: Giro 190)
O soldado Gilbertar, dos bombeiros, falou sobre o fim das buscas. “O corpo foi encontrado boiando agora há pouco ali na região de Porto Amazonas. O Instituto Médico Legal de Ponta Grossa já foi chamado, porque o corpo será recolhido para lá. Pelo menos agora a família poderá velar e fazer uma última homenagem”, descreveu.
Britto estava pescando com o sogro quando a tragédia aconteceu. Ele tentou atravessar o rio para pegar uma balsa e acabou se afogando. O soldado era formado em 2010 e morava em Campo Largo, na RMC.

Advogado canta pneu, diz a PM que traficante é quem tem que ser preso e acaba na delegacia


Por Luiz Henrique de Oliveira e Antônio Nascimento


Um advogado de 26 anos, morador no bairro Batel, em Curitiba, foi parar na delegacia durante a madrugada deste domingo (4). Ao lado de um amigo, ele passou cantando pneu de um Ford Ka na Alameda Augusto Stelfeld, no bairro Bigorrilho, sem saber que atrás vinha uma viatura do Batalhão de Polícia de Trânsito da Polícia Militar (Bptran).
Segundo a polícia, o advogado era carona no carro em que o amigo dele dirigia. Os PMs ao verem os dois barbarizando na rua deram voz de abordagem. Inicialmente houve resistência, porém os dois acabaram se entregando.
Ainda de acordo com a polícia, enquanto o motorista desceu ‘trançando’ as pernas, o advogado ficou no carro se recusando a prestar esclarecimentos. Ele ofendeu os PMs e os mandou ir prender traficante,s entre outras coisas. Por conta do desacato, o ‘doutor’ acabou detido juntamente com o amigo motorista.
Xixi na cela
O advogado foi encaminhado ao Centro de Atendimento Integrado ao Cidadão, o Ciac-Sul, onde de tão bêbado urinou nas próprias calças em uma das celas do local. O amigo do ‘doutor’, por sua vez, foi levado à Delegacia de Delitos de Trânsito (Dedetran).