Bombeiros se guiam pelo choro e salvam cão preso em cano em Ferraz


Cão de quatro meses estava chorando quando bombeiros o localizaram.
Ele percorreu cerca de 10 metros do cano com esgoto antes de ficar preso.

Jenifer CarpaniDo G1 Mogi das Cruzes e Suzano
O Corpo de Bombeiros de Ferraz de Vasconcelos (SP) divulgou um vídeo que mostra o resgate de um filhote de cachorro de quatro meses. O animal ficou preso em um cano de saída de esgoto em uma casa na Vila Açoreana, em Poá (SP), na tarde de terça-feira (21).
Durante o resgate, os bombeiros se guiaram pelo choro do cãozinho. "Ele chorava um pouco e parava. É como se ele mandasse um sinal dizendo 'não desiste, porque eu estou aqui'. Chorava um pouquinho e parava", detalha a bombeira Fatma Mousa.
Tem um momento no vídeo em que ele [o cão] chora, mas não é porque a serra o machucou não, é porque ele estava com muito medo"
Fatma Mousa, bombeira
O vídeo (assista acima) mostra um dos bombeiros com uma ferramenta elétrica, cortando o cano de esgoto em que o cão se encontra. Com cuidado, ele serra o encanamento exatamente no ponto onde o animal está, em meio ao esgoto, sem feri-lo. O cãozinho em seguida é entregue à dona.
Como foi o resgate
Segundo a corporação, o filhote deve ter andado de 10 a 12 metros dentro do cano até ficar preso. "Pelo choro localizaram o filhote e cavaram meio metro de profundidade com extremo cuidado, para não afetar o cano em que estava o cachorro", explica Mousa.
Ela conta que seis integrantes do Corpo de Bombeiros de Ferraz ajudaram no resgate. A maior dificuldade foi mesmo encontrar o filhote. "A operação inteira durou quase quatro horas. Foi uma dificuldade grande encontrar o filhotinho, porque o cano está a meio metro de profundidade. O trabalho foi bem minucioso mesmo e, por isso, demorou tanto. Se localizasse o ponto errado, se cortasse [o cano], podia cair terra nele", aponta.
Outro vídeo (veja abaixo) feito por um dos bombeiros mostra o local por onde o filhote entrou. Em seguida, o bombeiro percorre alguns metros até mostrar o ponto onde ele foi resgatado.
Segundo Fatma Mousa, eles utilizaram uma serra sabre para cortar o cano com cuidado, sem machucar o cão.
"Tem um momento no vídeo em que ele chora, mas não é porque a serra o machucou não, é porque ele estava com muito medo. É escuro e tem um cheiro forte. Fora que ele ficou muito tempo sozinho, ele deve ter ficado no mínimo umas seis horas ali", diz Mousa.
"A dona, uma idosa de aproximadamente 60 anos, achou que o cão sairia morto", lembra a bombeira. "Na hora em que ela pegou ele no colo, nem ficou com nojo, não. Pegou ele, já deu banho e ele ficou quietinho."

Vereador de 21 anos sobrevive a acidente que deixou 2 mortos


Edil estava em carro que bateu de frente com carreta em Teixeira de Freitas.
Sobreviventes passaram por cirurgia e não correm risco de morrer.

Do G1 BA
Acidente Vereador Bahia 1 (Foto: Liberdade News)Carro onde estava vereador e outras três pessoas ficou destruído (Foto: Liberdade News)
Um acidente envolvendo um carro de passeio e uma carreta deixou duas pessoas mortas e duas feridas, na madrugada desta quinta-feira (22), na BA-290, entre as cidades de Teixeira de Freitas eMedeiros Neto, na região sul da Bahia. Entre os sobreviventes está um vereador de 21 anos.
De acordo com informações da Polícia Rodoviária Estadual (PRE), a colisão aconteceu no km-47 da rodovia, por volta das 2h.
Acidente Vereador Bahia 2 (Foto: Liberdade News)Segundo a PRE, motorista do carro de passeio
perdeu controle e invadiu conramão
(Foto: Liberdade News)
O vereador Yuri Takao Shinozaki estava no carro de passeio com outras três pessoas. Conforme a PRE, Leandro José Duque de Oliveira, de 23 anos, condutor do carro, teria perdido o controle do veículo, que invadiu a contramão e  bateu de frente com a carreta, carregada de eucalipto, que vinha no sentido oposto.
O motorista e a adolescente Nandália Moreira da Silva, de 15 anos, morreram no local acidente. Já o vereador e uma jovem de 20 anos, identificada como Fernanda Pereira de Oliveira, foram socorridos e levados para o Hospital Municipal de Teixeira de Freitas. O motorista da carreta, Marcos Paulo Pereira, não teve ferimentos.
Na unidade de saúde, o vereador e a jovem de 20 anos passaram por cirurgia pela manhã, mas não correm risco de morrer, segundo informou a direção do hospital. Os corpos das vítimas fatais na colisão foram encaminhados para o Departamento de Polícia Técnica (DPT) de Teixeira de Freitas. Não há informações sobre data e horário de velório e sepultamento.
Acidente Vereador Bahia 4 (Foto: Liberdade News)Carreta foi parar fora da via com o impacto da via (Foto: Liberdade News)
Acidente Vereador Bahia 3 (Foto: Liberdade News)Quatro pessoas estavam dentro do carro, na hora do acidente (Foto: Liberdade News)

Vereador pede que Alckmin e Haddad cancelem carnaval por crise hídrica


Parlamentar enviou ofício ao governador e ao prefeito nesta quinta.
Natalini diz que chegada de turistas ameaça abastecimento.

Do G1 São Paulo
O vereador Gilberto Natalini (PV-SP) pediu nesta quinta-feira (22) ao governador Geraldo Alckmin (PSDB) e ao prefeito Fernando Haddad (PT) que cancelem o Carnaval 2015 na cidade de São Paulo por causa da falta d'água.
Ele alega que a festa ameaça o abastecimento de água na Região Metropolitana porque atrai milhares de turistas. Segundo a SPTuris, a cidade recebe em média 120 mil turistas no carnaval.
A programação de blocos de rua começa no fim de janeiro, e os desfiles no Anhembi ocorrem entre 13 e 15 de fevereiro.
O Sistema Cantareira, reservatório que abastece 6,2 milhões de pessoas na Grande São Paulo, opera com 5,4% da capacidade nesta quinta-feira. Outros sistemas que atendem a capital, como o Alto Tietê, também estão com níveis críticos por causa da falta de chuva desde o ano passado.
Cantareira tem nível de 5,4%. (Foto: Arte/G1)
Procurados pelo G1, o governo estadual, responsável pela gestão hídrica, e a Prefeitura, que organiza o carnaval, não tinham se manifestado até a mais recente atualização desta reportagem.
Segundo Natalini, que também preside a Comissão de Meio Ambiente da Câmara Municipal de São Paulo, os grandes eventos realizados na capital devem ser repensados de imediato porque também estimulam o consumo de água e sobrecarregam os sistemas de abastecimento, que já estão comprometidos.
"A única solução imediata para a crise neste momento é a economia nas torneiras. São Paulo tem uma série de grandes eventos, e o que eu peço para a Prefeitura e para o governo do estado é que repensem essa agenda até que a situação seja resolvida. É uma situação que passou de preocupante para uma calamidade pública", disse o vereador.
A única solução imediata para a crise neste momento é a economia nas torneiras. (...) É uma situação que passou de preocupante para uma calamidade pública"
Gilberto Natalini, vereador pelo PV
Multa por desperdício
A Câmara de São Paulo deve votar, assim que retornar do recesso, o projeto de lei que prevê multa aos moradores que desperdiçam água.
Caso a proposta seja aprovada pelo Legislativo, será penalizado quem for flagrado lavando carro ou calçada com mangueira, por exemplo. O valor das multas e outros detalhes do projeto não foram divulgados.
O projeto de lei foi criado após uma recomendação do governador Geraldo Alckmin a todos os prefeitos para que fossem criadas leis municipais para impedir o consumo excessivo de água. “Nós estamos esperando a Câmara voltar [do recesso] para encaminhar a proposta do governo do estado", disse Haddad quando apresentou o projeto.
Em outra frente, a Sabesp foi autorizada pela Agência Reguladora de Saneamento e Energia do Estado de São Paulo (Arsesp) a aplicar multa de 40% a 100% na conta de quem consumir mais água neste ano no comparativo entre fevereiro de 2013 e janeiro de 2014.
Represa reserva Jaguari-Jacareí, na cidade de Bragança Paulista, no interior de São Paulo, neste domingo.  (Foto: Luís Moura/Estadão Conteúdo)Represa reserva Jaguari-Jacareí em 18 de janeiro. (Foto: Luís Moura/Estadão Conteúdo)

Ex-ministro José Dirceu é investigado na Operação Lava Jato


Justiça quebrou os sigilos fiscal e bancário após análise de documentos.
Empresa do ex-ministro recebeu pagamentos de construtoras investigadas.

Vladimir NettoDo G1 PR, com informações da TV Globo
A Justiça Federal determinou a quebra do sigilo bancário e fiscal do ex-ministro da Casa Civil, José Dirceu, do irmão dele Luiz Eduardo de Oliveira e Silva e da empresa JD Assessoria e Consultoria Ltda., que pertence aos dois. Para o Ministério Público Federal, há indícios de que a empresa tenha recebido recursos de empreiteiras ligadas ao esquema de corrupção na Petrobras, desvendado pela Operação Lava Jato.
De acordo com a decisão, a JD Assessoria e Consultoria recebeu, entre 2009 e 2013, R$ 3.761.000,00, das construtoras Galvão Engenharia, OAS e UTC Engenharia. As três empresas tiveram executivos presos no início de dezembro, quando foi deflagrada a sétima fase da Lava Jato.
Com a quebra de sigilo, os procuradores querem saber se os pagamentos feitos à JD Assessoria e Consultoria foram para o pagamento de propinas, tal como ocorria em empresas de fachada comandadas pelo doleiro Alberto Youssef, também preso na Operação Lava Jato.
A quebra do sigilo fiscal foi autorizada entre o período de  1º de janeiro de 2005 a 18 de dezembro de 2014. Já o sigilo bancário foi quebrado entre 1º de janeiro de 2009 e 18 de dezembro de 2014.
O MPF chegou à empresa de Dirceu ao analisar documentos contábeis das empreiteiras. Em uma das lisas, da Galvão Engenharia, aparece a rubrica genérica de "consultoria", para justificar pagamentos mensais de R$ 25 mil à JD Assessoria e Consultoria. O total desses pagamentos soma R$ 725 mil. Da mesma forma, nos livros da OAS, os procuradores encontraram pagamentos mensais de R$ 30 mil, que totalizaram outros R$ 720 mil.
No caso da UTC, foram encontrados apenas dois pagamentos. Um no valor de R$ 1.337.000,00, em 2012, e outro de R$ 939 mil, feito em 2013. Em ambos, a justificativa anotada nos documentos era de "consultoria, assessoria e auditoria".
Em nota, José Dirceu confirma que prestou serviços de consultoria às empresas citadas no documento da Justiça Federal. O ex-ministro ainda se colocou à disposição para prestar esclarecimentos ao Judiciário.
José Dirceu, saída de prisão para trabalho externo, em junho de 2014 (Foto: Dida Sampaio/Estadão Conteúdo)Empresa de Dirceu recebeu R$ 3,7 milhões de
construtoras investigadas na Lava Jato, diz
documento (Foto: Dida Sampaio/Estadão Conteúdo)
Mensalão
O ex-ministro atuou no cargo durante o primeiro mandato do presidente Luis Inácio Lula da Silva, mas deixou o governo após as denúncias do mensalão. Naquele mesmo ano, Dirceu teve o mandato de deputado federal cassado pela Câmara. Em 2013, ele foi condenado pelo Supremo Tribunal Federal na ação penal que julgou as denúncias. No período investigado pelo MPF, Dirceu não exercia nenhuma função pública.
De acordo com a Procuradoria Geral da República, o esquema do mensalão foi usado para comprar apoio de parlamentares no Congresso. O advogado de Gerson Almada, vice-presidente da construtora Engevix, preso na sétima fase da Lava Jato, afirmou em uma petição enviada à Justiça Federal que um esquema semelhante foi montado na Petrobras, para captar recursos a serem revertidos para deputados. "O pragmatismo nas relações políticas chegou, no entanto, a tal dimensão que o apoio no Congresso Nacional passou a depender da distribuição de recursos a parlamentares", afirmou o advogado no texto.
Em outro texto, ele diz que o uso da Petrobras foi necessário para conseguir recursos suficientes para os congressistas. "Não por coincidência, a antes lucrativa sociedade por ações, a Petrobras, foi escolhida para a geração desses montantes necessários à compra da base aliada do governo e aos cofres das agremiações partidárias", disse.
O advogado negou, porém, que as empresas investigadas na Lava Jato tenham formado uma organização criminosa. O advogado disse que as empreiteiras foram vítimas de achaques dos então diretores. Entre eles, Paulo Roberto Costa, que cumpre prisão domiciliar no Rio de Janeiro. "É ínsito aos acontecimentos entender que a exigência de Paulo Roberto Costa - e demais brokers do projeto político de manutenção dos partidos na base do governo - colocou os empresários, todos, na mesma situação, não por vontade, não por intenção, mas por contingência dos fatos", afirmou.
No documento, a defesa do executivo da Engevix pediu ainda a anulação das provas já levantadas pela investigação. O pedido ainda deve ser analisado pela Justiça Federal.
Outro lado
A Galvão Engenharia informou que não vai se pronunciar sobre as suspeitas. A UTC Engenharia reconheceu que contratou a JD Assessoria e Consultoria para a prospecção de negócios de infraestrutura no Peru e na Espanha. Na construtora OAS, ninguém foi encontrado para comentar as suspeitas.
Já o Palácio do Planalto não quis comentar a denúncia do advogado de Gerson Almada, de que o dinheiro desviado da Petrobras seria usado para pagar a base aliada do governo.
VALE ESTE - Arte Lava Jato 7ª fase (Foto: Infográfico elaborado em 15 de novembro de 2014)

Caixa de supermercado que era impedida de usar o banheiro no trabalho receberá indenização


Do TRT-PR

Uma caixa de supermercado da rede WMS deverá indenizar em R$ 5 mil por danos morais por ser impedida de usar o banheiro durante a jornada de trabalho. A trabalhadora foi contratada em fevereiro de 2012 e pediu demissão em setembro de 2013. Durante este período ela atuou como operadora de caixa na loja Mercadorama do bairro Bigorrilho, em Curitiba.
supermercado
Foto: Divulgação
Segundo a decisão da Sétima Turma do Tribunal Regional do Trabalho da 9ª Região, ficou provado no processo que os caixas tinham que pedir autorização ao fiscal da loja para ir ao banheiro, e que várias vezes o pedido era negado. “Ainda que eventuais, havia ocasiões de efetiva proibição das idas ao banheiro, o que equivale a desconsiderar a condição humana do trabalhador, expondo-o a situações vexatórias e humilhantes”, ponderou o relator do acórdão, desembargador Benedito Xavier da Silva.
Os desembargadores da Sétima Turma entenderam que a empresa poderia regulamentar a utilização dos sanitários, em face da natureza da atividade exercida, considerando que a ausência de vários empregados ao mesmo tempo traria dificuldades na prestação do serviço. Porém, na visão dos julgadores, este direito não pode ser exercido de forma abusiva: “Os riscos e as peculiaridades do negócio correm por conta do empregador, de modo que compete a este encontrar alternativas para garantir a regularidade da atividade empresária, sem restringir os direitos do trabalhador, especialmente aqueles relacionados à higiene e saúde no trabalho.”, diz o texto da decisão.
Com este entendimento, a Turma decidiu, por unanimidade, manter a condenação imposta pelo juiz José Wally Gonzaga Neto, da 4ª Vara do Trabalho de Curitiba, reduzindo, porém, o valor da indenização por danos morais, de R$ 10 mil para R$ 5mil.

Homem reage a assalto e morre com dois tiros no peito na Av. Sete de Setembro


Por Luiz Henrique de Oliveira e Juliano Cunha
IMG-20150122-WA0005
Bandido tentou levar carro da vítima (Foto: Luiz Augusto Schlichta)

Um homem de 28 anos foi baleado duas vezes no peito na Av. Sete de Setembro, na esquina com a Rua 24 de Maio, no Centro de Curitiba, por volta das 15h30 desta quinta-feira (22). Thiago Rodrigues foi socorrido em estado gravíssimo pelo Siate do Corpo de Bombeiros aoHospital Cajuru, onde não resistiu aos ferimentos e morreu. A informação é que o atirador tentou levar o carro da vítima.
Segundo testemunhas, o atirador, que vestia tênis, calça jeans e jaqueta cinza, fugiu após atirar contra a vítima. Até o fechamento da reportagem, ele não foi localizado. O homem baleado chegou a ser socorrido com vida, mas não resistiu aos graves ferimentos.
“Eu percebi a vítima próxima ao carro quando este outro homem chegou. Eles lutaram por alguns metros e só escutei um grito de pega ladrão. Logo na sequência ele caiu, foi bem assustador”, relatou uma testemunha que não quis se identificar.
A Polícia Militar (PM) informou que a vítima estava dentro de um carro, com placas de Paranaguá, quando foi abordada por um homem armado. Uma mulher estava com ele no momento da ação dos marginais. Ainda de acordo com a PM, o rapaz reagiu ao assalto e levou os tiros, já a companheira dele nada sofreu.
A Delegacia de Furtos e Roubos de Veículos de Curitiba (DFRV) deve receber o inquérito do caso.

Dupla suspeita de assaltar crianças e mulheres na Grande Curitiba é presa


Por Luiz Henrique de Oliveira e Marco Piza
suspeitos
Suspeitos de assaltos e a arma localizada com eles (Foto: Divulgação PMPR)

Dois homens, ainda não identificados oficialmente, foram presos em flagrante pela Polícia Militar (PM) na manhã desta quinta-feira (22) no bairro Tanguá, em Almirante Tamandaré, na região metropolitana de Curitiba. Eles são suspeitos de assaltar mulheres e crianças na região, usando um revólver calibre 22 para amedrontar as vítimas.
O soldado Lopes, da PM, contou à Banda B que os suspeitos foram localizados por meio de um sinal identificador presente no Iphone de uma vítima. “Por meio deste dispositivo conseguimos achar os dois rapazes. Eles são suspeitos de realizar diversos roubos na região do Tanguá e, a princípio, já foram reconhecidos por uma vítima. Agiam contra crianças e mulheres”, disse.
material
Produtos encontrados com os suspeitos (Foto: Divulgação PMPR)
Lopes enviou as imagens dos suspeitos para que vítimas possam ir até a Delegacia de Almirante Tamandaré reconhecê-los. “Com a vinda até a DP eles ficarão presos e responderão pelos assaltos. Conseguimos êxito também em localizar a arma usada pelos dois. É importante que as vítimas compareçam”, pediu o soldado.
Quem quiser mais informações pode ligar na DP de Tamandaré no telefone: 36989072
.

Bandidos assaltam mercado com carro roubado e morrem em troca de tiros com a polícia


Por Felipe Ribeiro e Juliano Cunha

Dois bandidos morreram no final da tarde desta quinta-feira (22) após uma troca de tiros com guardas municipais e policiais militares em Araucária, na região metropolitana de Curitiba. De acordo com as primeiras informações, a dupla assaltou um mercado do bairro Costeira, mas foi pega no momento em que as corporações iniciavam uma operação na cidade.
Segundo policiais que atenderam a ocorrência, os bandidos estavam com um veículo Sandero que foi roubado na quarta-feira (21). Ainda ontem, eles praticaram vários assaltos com esse veículo na cidade de Campo Largo.
Após o assalto ao mercado, o alerta de furto avisou a polícia, que iniciou uma perseguição. Os bandidos reagiram à abordagem e morreram no local.
.

Petição na internet pede Justiça para caso do surfista Ricardinho


Em menos de 48 horas, mais de 8 mil pessoas assinaram o documento. 
Abaixo-assinado deve ser entregue ao governador de Santa Catarina.

Do G1 SC
Petição online alcançou 8 mil assinaturas na manhã de quinta (22) (Foto: Reprodução/Avaaz)Petição online alcançou 8 mil assinaturas na manhã
de quinta (22) (Foto: Reprodução/Avaaz)
Em menos de 48 horas, mais de 8 mil pessoas assinaram uma petição online para pedir Justiça pelo caso de Ricardo dos Santos, surfista que morreu na terça-feira (20) após ser atingido por dois tiros na segunda-feira (19) na Guarda do Embaú, no Palhoça, na Grande Florianópolis. Segundo o laudo do Instituto Médico Legal (IML), divulgado na quarta (21), um dos projéteis atingiu o lado esquerdo do corpo, atravessou e saiu pelo lado direito, perfurando órgãos internos. O outro tiro acertou as costas e a bala ficou alojada na vértebra lombar. O policial militar Luis Paulo Mota Brentano, de 25 anos, que confessou ter feito os disparos.
A estudante de direito Aline Adams Veiga, de 22 anos, é uma das pessoas responsáveis pela petição. "Nosso objetivo é que o maior número de pessoas assinem para que a petição seja entregue diretamente nas mãos do governador Raimundo Colombo. Queremos garantir que ele se envolva pessoalmente no caso e o policial seja expulso da corporação, e pague pelo crime que cometeu", disse. Aline conta que cresceu com Ricardinho, como era conhecido entre os amigos.
Segundo a comunicação do governador Raimundo Colombo, é preciso que o inquérito militar e o inquérito policial sejam concluídos para que qualquer decisão seja tomada. O governo esclarece que, como qualquer pessoa suspeita de um crime, ele precisará ser julgado pela Justiça. A expulsão da corporação militar pode ocorrer após o término do inquérito. Brentano foi preso em flagrante e está detido em uma sala especial do 8º Batalhão da PM, em Joinville, no Norte do estado, onde ele trabalha desde 2008.
Surfista mora na Guarda do Embaú, em Palhoça (Foto: Henrique Pinguim/Divulgação)Surfista morreu na terça-feira em São José
(Foto: Henrique Pinguim/Divulgação)
Até as 10h30 desta quinta-feira (22), 8 mil pessoas já haviam assinado a petição. Pessoas de diversos estados do país e do exterior participam da mobilização. Criado pelo grupo  Irmandade dos Mares, além da entrega do documento ao governador, diversas passeatas no Litoral brasileiro estão prevista solicitando Justiça e paz. O grupo ainda não confirma a data de entrega da petição ao político.
Inquérito policial
Com a compravação no laudo cadavérico que um dos tiros atingiu Ricardo dos Santos pelas costas, segundo a Polícia Militar (PM),a versão dada pelo soldado, de legítima defesa, pode ser descartada perante o inquérito. O advogado do policial, Gilson Schelbauer, disse que, até as 18h30 de quarta, não havia sido informado sobre o laudo, mas mantém o argumento de legítima defesa, que, segundo ele, independe da posição em que os dois estavam.
Schelbauer alegou que o agente teria efetuado os disparos "simplesmente para assustar, e não para acertar [Ricardo dos Santos]". Ele sustenta a tese de legítima defesa, já alegada pelo PM e o irmão dele, em depoimento à Polícia Civil, na segunda (19). Conforme o Schelbauer, após uma discussão, a vítima teria voltado com um facão para se defender. "Ele [o PM] já estava indo embora, e a vítima [Ricardinho] teria investido contra ele", argumenta.
Suspeito de matar Ricardinho, Luis Brentano é da PM de Joinville (Foto: Reprodução/Facebook)Policial Luis Brentano confessou ter atirado
no surfista (Foto: Reprodução/Facebook)
Conforme o gerente do IML, Marcos Aurélio Lima, baço, pâncreas, fígado e intestino foram lesionados pelas perfurações. O laudo cadavérico indica ainda que a veia cava, a de maior fluxo sanguíneo do corpo, foi atravessada por um projétil.
O laudo cadavérico não confirma como ocorreu a sequência de tiros. O IML informou que, pelas marcas, as balas foram disparadas de uma distância superior a 60 centímetros. O órgão esclarece que, somente com outros exames, será possível precisar a distância em que o tiro foi feito e se a bala é compatível com a arma do policial suspeito.
Brentano foi preso em flagrante e levado, primeiramente, ao Batalhão da Polícia Militar de Florianópolis. Na noite de terça (20), ele foi transferido para o 8º Batalhão de Joinville. O agente está detido por tempo indeterminado. O irmão dele, que estava junto no carro, foi liberado e é considerado testemunha do caso.
O policial já respondeu a outros processos criminais – e foi absolvido em todos, segundo a PM. Ele será indiciado pela Polícia Civil por homicídio doloso qualificado. Em paralelo, o PM também responderá a um inquérito militar pelo mesmo crime.

Segundo testemunhas, o policial estaria consumindo drogas no momento da discussão. A tese é contestada pelo advogado, que alega que o cliente não usa drogas. "Desde o início, ele se colocou à disposição da Justiça para fazer o exame toxicológico. Ele fez o exame e deixou o veículo dele na delegacia. Foi feito uma perícia em todo o veículo para verificar se foi encontrado algum resquício de droga", alega.
Diferentes versões

O crime ocorreu na frente da casa do atleta, na Guarda do Embaú, após um desentendimento com o policial, que estava acompanhado do irmão, menor de idade.
Outra versão indica que Ricardinho havia pedido para que o suspeito retirasse o automóvel de cima de um cano na frente da casa do surfista. Ele e o avô iriam consertar a tubulação, que leva água para as famílias daquela área. Segundo moradores, o policial teria agido de forma agressiva ao responder o surfista, que retrucou, mas não houve uma discussão forte entre os dois.
Ainda conforme os relatos, quando todos achavam que o motorista estava saindo com o veículo, o policial sacou uma pistola e atirou duas vezes contra Ricardo. O atleta ainda tentou fugir, mas foi atingido por mais um tiro nas costas, conforme testemunhas. O delegado responsável pela investigação, Marcelo Arruda, informou que deve ser feita uma reconstituição dos fatos para confirmar o que realmente ocorreu.
O jovem passou por quatro cirurgias, três delas na segunda (19), mas não resistiu aos ferimentos e morreu no início da tarde de terça (20) no Hospital Regional de São José, também na Grande Florianópolis. O rapaz foi enterrado nesta quarta (21), em Paulo Lopes, cidade vizinha.
Homenagem foi realizada nas águas do rio da Madre, na Guarda do Embaú (Foto: Renan Koerich/Globoesporte.com)Homenagem foi realizada nas águas do rio da
Madre, na Guarda do Embaú
(Foto: Renan Koerich/Globoesporte.com)
Velório e enterro
O corpo do surfista foi enterrado pouco depois das 12h desta quarta (21) no cemitério de Paulo Lopes. O velório começou às 23h de terça (20) no salão da Paróquia Santa Terezinha, na Guarda do Embaú, onde o atleta nasceu e morava. No local, foram colocadas várias fotos do catarinense surfando e pranchas que ele usava para praticar o esporte.
Jacqueline Silva, Mineirinho, Alejo Muniz, Renan Rocha e Luan Wood são alguns dos surfistas que estiveram presentes no adeus a Ricardinho. No local do sepultamento, parentes e amigos do atleta gritaram por justiça.
Por volta das 18h desta quarta, amigos, familiares e moradores do local onde Ricardinho morava fizeram uma homenagem ao rapaz, no Rio da Madre, que fica na frente da praia. Centenas de pessoas participaram do ato, que pediu justiça e contou com a presença de Paul Speaker, presidente da Liga Mundial de Surfe (World League Surf).
Doação
O Hospital Regional de São José, na Grande Florianópolis, informou que as córneas de Ricardinho foram retiradas na tarde de terça e doadas. A direção da unidade de saúde esclareceu que, por não ter ocorrido morte encefálica, e sim parada cardíaca, demais tecidos e órgãos não puderam ser aproveitados para doação.

Homem incendiou a própria casa com a família dentro e depois se mata




Um homem de 47 anos incendiou a própria família em Cascavel, no oeste do Estado, antes de cometer suicídio. O crime aconteceu na noite desta terça-feira (20) no bairro Cascavel Velho. Ele ateou fogo na esposa, de 31 anos, nos dois filhos, de 15 e 18 anos, e em seguida se matou.
A família foi encaminhada a um hospital da cidade para receber cuidados. O caso mais grave é do menino de 15 anos, que teve 70% do corpo queimado. Ele teve danos nas vias respiratórias e corre risco de morte.
A mãe teve 65% do corpo atingido pelas chamas, mas segue me estado estável. O outro filho foi o que menos sofreu.
Ainda não se sabe a causa do crime.

Segurança: Agentes do Depen terão novos radiocomunicadores


radios - richa e sec.
O governador Beto Richa e o secretário da Segurança, Fernando Francischini, entregaram hoje mais de 485 aparelhos de radiocomunicação que serão utilizados pelos agentes penitenciários. Os equipamentos, para a comunicação interna dos agentes, vão se somar aos radiocomunicadores já utilizados pelos profissionais dentro do Departamento de Execução Penal. A entrega foi feita no gabinete do governador, no Palácio Iguaçu. A vice-governadora Cida Borghetti também esteve presente.
“A pedido do governador Beto Richa, a Secretaria da Segurança Pública fez todos os esforços de prover, com esses radiocomunicadores, os agentes que trabalham dentro das unidades prisionais. O objetivo é aumentar a eficiência do trabalho técnico na ponta, podendo conter rebeliões, isolando determinados locais mais rapidamente, e aumentar a segurança dos próprios agentes penitenciários que fazem a gestão do sistema”, disse Francischini.
A distribuição ocorrerá para todas as unidades prisionais, conforme o diretor do Departamento de Execução Penal (Depen), Cezinando Paredes. “Essa era uma das reivindicações dos agentes penitenciários. Os aparelhos servem para a comunicação interna, intramuros e extramuros”, acrescentou ele.

Sérgio Moro retira sigilo de delação de Youssef


sergio-moro
de André Richter, da Agência Brasil:
O juiz federal Sérgio Moro, responsável pelas investigações da Operação Lava Jato, decidiu hoje (21) liberar o conteúdo do acordo de delação premiada firmado entre o doleiro Alberto Youssef e o Ministério Pùblico Federal (MPF). No acordo, o doleiro citou nomes de políticos que receberam dinheiro do suposto esquema de corrupção na Petrobras.
Moro decidiu levantar o sigilo do acordo para garantir que as informações prestadas possam ser confrontadas pelos acusados, que deverão ter acesso exclusivo ao depoimento.
“Prevê o Artigo 7º da Lei nº 12.850/2013 que o acordo deixa de ser sigiloso quando recebida a denúncia. No presente caso, há denúncias que já tramitavam até mesmo antes da celebração ou homologação do acordo. Embora as denúncias nele não se baseassem, até porque anteriores, faz-se necessário levantar o sigilo sobre o acordo já que Alberto Youssef figura como coacusado/testemunha em várias delas e o depoimento dele, que nelas será prestado, tem relevância”, disse o juiz.
A decisão foi motivada por pedidos dos advogados dos réus para que pudessem elaborar a defesa que devem apresentar nas ações penais oriundas da sétima fase da Lava Jato. Por envolver membros do Congresso Nacional, a delação precisou ser homologada pelo ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal (STF).
De acordo com os termos do acordo de delação, Youssef se comprometeu a repassar à Justiça os valores depositados em contas no exterior, hotéis localizados em Aparecida (SP), Porto Seguro (BA) e Londrina (PR), além de carros importados. O doleiro também se comprometeu a identificar políticos que receberam dinheiro do esquema de corrupção na Petrobras. Em contrapartida, o Ministério Publico Federal (MPF) garantiu que ele vai cumprir até 5 anos de prisão e passará para o regime aberto, mesmo sem cumprir os requisitos exigidos pela lei.

Caminhão carregado com combustível tomba e quadra é isolada no Tarumã


Por Luiz Henrique de Oliveira



ipirangadentro
Ninguém ficou ferido, mas devido ao vazamento quadra foi isolada (Foto: Fernanda Menegolo)
Uma quadra na Rua Nossa Senhora de Fátima com a Leopoldo Belzak, no bairro Tarumã, em Curitiba, está interditada desde as 10h30 desta quinta-feira (22). Umcaminhão com combustível tombou e houve vazamento de gasolina, que entrou no jardim de uma casa da região.
Bombeiros estão neste momento fazendo o rescaldo do acidente. “O pneu furou, o motorista colocou no ‘pézinho’, que afundou e o caminhão tombou, em frente ao posto de combustíveis”, disse à Banda B a leitora Fernanda Menegolo Nauffal, moradora na região.
O motorista não ficou ferido. Não foi informado ainda quanto de combustível vazou e também não há previsão de que horas o trânsito será liberado.
.