CATADORA DE PAPEIS ENCONTRA r$ 250.000 E DEVOLVE A HOSPITAL



Um exemplo de honestidade em Barretos (SP). Uma catadora de recicláveis encontrou doações ao Hospital de Câncer de Barretos e fez questão de devolver. A boa ação rendeu a ela um novo emprego. No meio de papelões e plásticos que ficam no depósito de recicláveis do Hospital de Câncer de Barretos, Ana Maurícia dos Santos Cruz encontrou um envelope e uma agenda. Quando chegou em casa à noite, abriu o envelope e descobriu que estava com cheques que somavam R$ 250 mil, todos nominais ao hospital. A doação foi arrecadada em um leilão realizado em Mato Grosso. "“Eu peguei a agenda, achei muito bonita e coloquei dentro do caminhão. Mas não cheguei em momento nenhum a olhar a agenda por dentro. Depois que eu voltei, sete e pouca da noite, do serviço, fui ver lá a agenda aí eu vi o envelope embaixo, mas eu não imaginava que tinha cheque dentro. Na hora que eu abri, tinha cheque, levei um susto, porque tem bastante cheque, né? Muito valor ali dentro”, conta Ana Maurícia.
A boa ação rendeu um novo emprego para Ana Maurícia, que sempre sonhou em trabalhar no hospital. 
A entidade garantiu que vai apurar como os cheques foram parar no lixo.
Ana Maurícia dos Santos Cruz encontrou R$ 250 mil (Crédito: reprodução/EPTV)Ana Maurícia dos Santos Cruz encontrou R$ 250 mil
(Crédito: reprodução/EPTV)


Corpo da atriz Susana Moraes companheira de Adriana Calcanhotto é velado no Rio


Adriana Calcanhotto, que foi sua companheira por 26 anos, chegou abatida ao Cemitério São João Batista, na Zona Sul, na noite desta terça-feira, 27.

Léo Martinezdo EGO, no Rio
  •  
Adriana Calcanhoto (Foto: Robson Araujo - Ego )Adriana Calcanhoto (Foto: Robson Araujo/EGO)
Adriana Calcanhotto chegou pontualmente às 20h30, bastante abatida e sem condições de falar, ao Cemitério São João Batista, na Zona Sul do Rio de Janeiro, para o velório de Susana Moraes, que morreu nesta terça-feira, 27. A cantora foi recebida na entrada por um amigo e conduzida até a capela 3 do cemitério. O corpo de Susana Moraes chegou para o velório às 21h, acompanhado por familiares da atriz. João Vicente, ator, noivo de Sabrina Sato e amigo do casal, chegou em seguida mas também não quis dar declaração. Famosos como os cantores Chico Buarque e Zélia Duncan e o diretor Daniel Filho também estiveram no cemitério.
EGO NAS REDES SOCIAIS
A atriz e cienasta Susana Moraes morreu nesta terça-feira, 27, aos 74 anos. Filha mais velha de Vinicius de Moraes e companheira da cantora Adriana Calcanhotto, Susana sofria de câncer no endométrio. Segundo assessoria da Clínica São Vicente, a atriz e cineasta morreu por volta das 5h da manhã vítima de infecção respiratória em decorrência de complicações do câncer de útero.
De acordo com o "Jornal Nacional", Susana eraresponsável por administrar toda a obra do pai Vinícius de Moares. Além de produzir e dirigir documentários sobre o poeta, ela também cuidou das comemorações pelo centenário de Vinícius, em 2013.
"Foi-se o amor da minha vida"
Em declaração emocionada, Adriana Calcanhotto fez questão de se pronunciar, após a notícia da morte de Susana chegar à imprensa. "Fui a mulher mais feliz do mundo nestes 26 anos em que estive com ela. Uma grande mulher, inteligente, engraçada, culta, amiga dos amigos, que teve uma vida extraordinária, e que viveu cada segundo como nunca mais. Morreu de mãos dadas comigo. Foi-se o amor da minha vida", disse a cantora, de 49 anos.
Susana Moraes (Foto: Reprodução)Susana Moraes (Foto: Reprodução)
A atriz e cineasta morreu nesta terça. Susana, que era a filha mais velha de Vinicius de Moraes e companheira da cantora Adriana Calcanhotto, sofria de câncer no endométrio. Adriana e Susana oficializaram a união no ano de 2010, mas já viviam juntas.
Carreira de Susana
Como atriz, Susana participou de produções exibidas pela Globo, como 'Véu de noiva" em 1969, escrita por Janete Clair e dirigida por Daniel Filho, e "Assim na Terra como no Céu" de 1970, de Dias Gomes. Seu último trabalho atuando foi no drama "Perfume de gardênia", dirigido por Guilherme de Almeida Prado, em 1992.
Como diretora, Susana trabalhou nos shows "Adriana Partimpim - Ao Vivo" e "Adriana Calcanhoto - Público". Também produziu o documentário "Vinícius de Moraes - Quem pagará o enterro e as flores se eu me morrer de amores."
Chico Buarque no velório de Susana Moraes na Zona Sul do Rio (Foto: Foto Rio News)Chico Buarque no velório de Susana Moraes na Zona Sul do Rio (Foto: Foto Rio News)
Zélia Duncan no velório de Susana Moraes na Zona Sul do Rio (Foto: Foto Rio News)Zélia Duncan no velório de Susana Moraes na Zona Sul do Rio (Foto: Foto Rio News)
Daniel Filho no velório de Susana Moraes na Zona Sul do Rio (Foto: Foto Rio News)Daniel Filho no velório de Susana Moraes na Zona Sul do Rio (Foto: Foto Rio News)

Velório de Suzana de Moraes (Foto: Robson Araujo - Ego)Corpo de Susana Moraes chega ao Cemitério São João Batista, na Zona Sul do Rio (Foto: Robson Araujo/EGO)
Velório de Suzana de Moraes (Foto: Robson Araujo - Ego)Velório de Susana Moraes (Foto: Robson Araujo/EGO)
Adriana Calcanhoto (Foto: Robson Araujo - Ego )Adriana Calcanhoto chega ao cemitério amparada por amigo (Foto: Robson Araujo/EGO)

Polícia Federal abre mais 10 inquéritos para investigar empresas na Lava Jato


Objetivo é apurar desvios de dinheiro em contratos com a Petrobras.
Cada inquérito vai buscar irregularidades com empresas distintas.

Samuel NunesDo G1 PR
A Polícia Federal abriu mais 10 inquéritos para investigar possíveis fraudes em contratos da Petrobras. As investigações vão apurar a participação de empresas no esquema comandado pelo doleiro Alberto Youssef. Os documentos, assinados no dia 23 deste mês, entraram no sistema da Justiça Federal nesta segunda-feira (27). Em um acordo de delação premiada, ele disse que as empresas pagavam propinas a funcionários da estatal para fechar contratos de obras.
Os inquéritos vão apurar a possível participação das empresas MPE Montagens e Projetos Especiais, Alusa Engenharia, Promon Engenharia, Techint Engenharia e Construção, Construtora Andrade Gutierrez, Skanska Brasil, GDK, Schain Engenharia, Carioca Christiani Nielsen Engenharia e Setal Engenharia Construções e Perfurações.
O delegado responsável pelo caso levou em conta os depoimentos de Youssef como base para abrir os novos inquéritos. Além disso, também houve análise em diversos documentos, como recibos e comprovantes de depósitos que comprovariam a ligação entre essas empresas e outras pessoas investigadas na Lava Jato.
Deflagrada pela Polícia Federal em março do ano passado, a operação revelou um esquema que pode ter movimentado ilegalmente cerca de R$ 10 bilhões. Ao todo, 20 pessoas foram presas. Alguns envolvidos já se tornaram réus em processos abertos com base nas denúncias da Operação Lava Jato.
Empresas citadas
Entre as empresas citadas, a GDK já apareceu anteriormente na Operação Lava Jato. Documentos apreendidos com o ex-diretor da Petrobras, Paulo Roberto Costa, mostravam que a empreiteira havia pago à empresa dele por serviços de assessoria. Ninguém da GDK foi encontrado para comentar a abertura do inquérito contra a empresa.
A Setal Engenharia, que atualmente se chama Toyo Setal, é parte importante no processo que culminou na sétima fase da Lava Jato e com a prisão de executivos de várias empreiteiras do país.
Júlio Camargo, diretor da empresa, fez um acordo de delação premiada com a Justiça Federal, no qual denunciou um esquema de cartel entre empreiteiras. Segundo o executivo, elas combinavam preços para participar de licitações da Petrobras. O G1 não encontrou ninguém da empresa para se manifestar sobre o novo inquérito.
A Andrade Gutierrez é citada nominalmente pelo doleiro Alberto Youssef e por Paulo Roberto Costa, em depoimentos que prestaram à Justiça. O doleiro afirma que a empresa foi uma das que participou do esquema de pagamento de propinas aos funcionários da Petrobras.
Em nota, a empresa disse que ainda não foi notificada oficialmente sobre a abertura do novo inquérito e que, por isso, não vai se manifestar a respeito. No entanto, a Andrade Gutierrez repudiou as acusações de Youssef e Costa, "baseadas em ilações e não fatos concretos", diz trecho da nota.
A Andrade Gutirrez também negou qualquer envolvimento em contratos ilícitos com a Petrobras. "A Andrade Gutierrez afirma que todos os contratos com a Petrobras foram realizados dentro dos processos legais de contratação. E que mantém o cumprimento dos mesmos nos prazos e níveis de qualidade exigidos pela contratante", diz o comunicado da empresa.
Outro lado
A Promon Engenharia encaminhou uma nota ao G1, informando que ainda não foi notificada oficialmente pelas autoridades. A Schain Engenharia informou que "desconhece o aventado inquérito e esclarece que seus contratos com a Petrobras são absolutamente regulares, celebrados em estrita conformidade com a legislação aplicável".
A MPE Montagem e Projetos Especiais foi contactada, mas não respondeu até a publicação da reportagem.
Nas empresas Alusa Engenharia, Techint e Carioca Engenharia, ninguém foi encontrado para comentar a abertura do inquérito.
VALE ESTE - Arte Lava Jato 7ª fase (Foto: Infográfico elaborado em 15 de novembro de 2014)

Jovem morre em UPA de Curitiba após levar cinco tiros na cabeça


Por Marina Sequinel e Luiz Henrique de Oliveira

Um jovem de 25 anos morreu após levar cinco tiros na cabeça em Curitiba no final da manhã desta terça-feira (27). Identificada apenas como Vanderlei, a vítima chegou a ser socorrida pela família até a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Sítio Cercado.
Os funcionários da UPA tentaram reanimar o rapaz, mas não obtiveram sucesso. Os familiares não repassaram mais detalhes sobre o caso.
O corpo deve ser recolhido ao Instituto Médico Legal de Curitiba e a Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) investiga o caso.

Diretor de grande banco tem casa vasculhada pela polícia por suspeita de desvio de dinheiro


Da Redação


A Delegacia de Estelionato e Desvio de Cargas (Dedec) está próxima de prender o diretor de um grande banco que trabalha e mora em Curitiba. Ele é suspeito de realizar uma fraude milionáriaem desvio de dinheiro da instituição. Na manhã desta terça-feira (27), a casa deste funcionário do alto escalão, no bairro Campo Comprido, foi revistada pela polícia, segundo fonte ligada àBanda B.
A mesma fonte informou que a Polícia Civil mantém o caso em sigilo e prefere não divulgar o que foi apreendido na casa do diretor. As equipes da Dedec foram ao local por meio de um mandado de busca e apreensão, expedido pelo sistema Judiciário. O nome da instituição bancária, bem como do diretor, são mantidos em sigilo até o desfecho das investigações.
Ainda de acordo com a fonte, os policiais esperam em breve um mandado de prisão para que o suspeito seja colocado atrás das grades.

Mãe e filha são socorridas de helicóptero após grave acidente em rodovia do litoral


Da PMPR

Mãe e filha de 45 e 25 anos, respectivamente, foram socorridas pelo Batalhão de Polícia Militar de Operações Aéreas após se envolverem num grave acidente de trânsito na PR 412, próximo à Guaratuba, no litoral do Paraná. O veículo onde a família estava se chocou contra uma árvore e ficou completamente destruído. Mãe e filha foram levadas pelo helicóptero até Paranaguá, para receberem o atendimento médico adequado. O motorista foi atendido no local sem ferimentos graves.
O acidente aconteceu por volta das 8h10. Elas viajavam num Fiat Uno o pai na condução do carro, a filha de passageira e a mãe no banco de trás. “Quando já estavam chegando em Guaratuba, o condutor perdeu o controle do carro e bateu contra uma árvore. Policiais militares do Batalhão de Polícia Rodoviária rapidamente acionaram os socorristas do Corpo de Bombeiros para atender as vítimas”, contou o co-piloto da aeronave que resgatou a família, capitão Antônio Cláudio da Cruz.
A filha ficou presa nas ferragens e os bombeiros tiveram de serrar a carcaça do carro para resgatar a vítima. “Em uma ação coordenada, chegamos ao local do acidente juntamente com o Corpo de Bombeiros e após a filha do casal ser entubada, a levamos até o hospital de Paranaguá. Retornamos e buscamos também a mãe, para receber o atendimento necessário. O condutor do carro sofreu escoriações leves e foi atendido no posto de saúde da região, sendo liberado na sequência”, explicou o capitão Cruz.

Mulheres ficam feridas em acidente seguido de capotamento no Boa Vista


Da Redação
fusca fora
Duas mulheres ficaram feridas no acidente (Foto: Rafael Zanella)

Duas mulheres, uma de 77 anos e outra de 49, ficaram feridas após um acidente seguido de capotamento na Rua Holanda, no bairro Boa Vista, em Curitiba, na tarde desta terça-feira (27). A batida foi entre um Citroen C3 modelo novo e um Fusca amarela.
fuscadentro
(Foto: Rafael Zanella)
As fotos foram enviadas à Banda B pelo leitor Rafael Zanella. Uma viatura do Corpo de Bombeiros foi chamado para atender ao acidente. As vítimas foram levadas ao Hospital Evangélico, sem risco de morte.

Com promessa de pagamento, ônibus devem voltar a circular ainda hoje


Por Felipe Ribeiro e Juliano Cunha
Foto: Juliano Cunha - Banda B
Foto: Juliano Cunha – Banda B

Com promessa de pagamento até as 14 horas de quinta-feira (29), motoristas e cobradores de ônibus de Curitiba e região metropolitana devem voltar parcialmente aos trabalhos ainda nesta terça-feira (27). Em audiência realizada no Tribunal Regional do Trabalho (TRT-PR), os empresários prometeram depositar o valor do “vale” com a condição de 70% da frota nos horários de pico. O Ministério Público do Trabalho, porém, pediu 80% da frota em todos os horários. O desembargador Luiz Eduardo Gunther acatou o pedido e determinou o retorno imediato. Agora resta saber se os trabalhadores irão cumprir a decisão.
Em entrevista à Banda B, o presidente do Sindicato dos Motoristas e Cobradores de Ônibus (Sindimoc), Anderson Teixeira, pediu para que todos os trabalhadores sigam para as garagens e cumpram a determinação de 80% da frota nas ruas. “Nós conseguimos fazer com que Urbs, Comec e empresários se mexam após tanto tempo quietos. Não podemos viver de greve e começamos una negociação que irá resolver os problemas do transporte coletivo da capital”, afirmou.
Segundo o sindicalista, já está agendada uma nova audiência para discutir a convenção coletiva.
Em relação a dívida envolvendo a Coordenação da Região Metropolitana (Comec) à Urbs, ficou determinado que R$ 5 milhões sejam depositados imediatamente e os outros dez milhões parcelados em cinco vezes.
Pelo Twitter, o prefeito Gustavo Fruet disse que o município é refém de uma integração mal planejada. “Somos reféns de uma licitação realizada há quatro anos que não equacionou sistema e falta licitação linhas metropolitanas. Compromisso dos sindicatos de retomar 100% operação assim q recurso for depositado. Solução pontual, mas que não resolve questão do financiamento do sistema”, disse.
Paralisação
Nenhum ônibus saiu das garagens nas madrugadas desta segunda e terça-feira. Com a deflagração da greve, a partir da zero hora, a porta das garagens foi bloqueada pelo Sindimoc, que impediu até mesmo a saída dos madrugueiros. A greve foi decidida pelo não pagamento do adiantamento salarial previsto em contrato, o chamado “vale”.
Estima-se que mais de duas milhões de pessoas tenham sido prejudicadas no primeiro dia de paralisação. A Urbs chegou a abrir o cadastramento de veículos particulares para oferta de transporte alternativo. O preço autorizado é de R$ 6,00 por passageiro.

Polícia inicia reconstituição do crime contra o surfista Ricardinho em SC


Moradores acompanham a ação de longe com cartazes e camisetas. 
Policial militar suspeito de ter atirado em Ricardo dos Santos está no local.

Do G1 SC
Reconstituição iniciou às 13h50 em Palhoça (Foto: João Salgado/RBS TV)Reconstituição iniciou às 13h50 em Palhoça (Foto: João Salgado/RBS TV)
A Polícia Civil  iniciou a reconstituição do crime que resultou na morte do surfista do Ricardo dos Santos por volta das 13h50 desta terça-feira (27), na Guarda do Embaú, em Palhoça, na Grande Florianópolis. Segundo informações da RBS TV, o policial militar Luis Paulo Mota Brentano, que confessou ter atirado na vítima, está participando da reconstituição, assim como o avô de Ricardinho.
Moradores da Guarda do Embaú vestiram camisetas com fotos de Ricardinho (Foto: Larissa Vier/RBS TV)Moradores da Guarda do Embaú vestiram
camisetas com fotos de Ricardinho
(Foto: Larissa Vier/RBS TV)
A mãe está acompanhando a ação. Com camisetas com o rosto de Ricardinho estampado os moradores acompanham à distância o trabalho com faixas e cartazes pedindo justiça. Eles fizeram orações antes de começar a reconstituição. Ainda conforme a RBS TV, aproximadamente 100 policiais militares estão no local.
Ricardinho, de 24 anos, e o policial militar Brentano, de 25, teriam se desentendido em frente à casa do atleta, na Guarda do Embaú, em 19 de janeiro. O policial, que estava em folga, confessou ter dado dois tiros na vítima, mas alega legítima defesa. As balas perfuraram vários órgãos internos. Uma acertou Ricardinho pelas costas e a outra o atravessou pela lateral do corpo. Ele morreu no hospital no dia seguinte.
A polícia colocou um cordão de isolamento na área. Técnicos do Instituto Geral de Perícias, além da Polícia Militar e da equipe da Polícia Civil responsável pela investigação, estão no local. O carro utilizado pelo policial militar suspeito no dia dos disparos também foi levado até o local.
A rotina dos moradores foi alterada na Guarda do Embaú. Os comerciantes fecharam seus estabelecimentos e uma das principais ruas foi bloqueada.  Por volta das 8h, uma viatura da Polícia Militar (PM) da Guarda do Embaú bloqueou a rua que dá acesso ao local onde houve o crime, impedindo a entrada de veículos. Dois agentes permaneceram no local. Perto das 11h, a estrada foi totalmente fechada, também para pedestres. 

Por telefone, o Centro de Comunicação Social da Polícia Militar informou que a expulsão ou não do policial depende da conclusão do inquérito da Polícia Civil. O soldado responde a um inquérito militar, aberto na semana do crime.
PM deve ser expulso

Na segunda-feira (26),  o comandante geral da corporação afirmou em entrevista ao Jornal do Almoço, da RBS TV, que o soldado deve ser expulso da PM. "Iniciaremos o processo administrativo disciplinar o qual o excluirá na corporação. Está decidido", declarou o coronel Paulo Henrique Hemm (veja o vídeo ao lado).
Legítima defesa
Em nota oficial enviada no domingo (25), por meio de advogado, o policial afirma que "jamais iria disparar contra uma pessoa, a não ser em defesa própria ou de terceiros". O PM de 25 anos segue alegando que agiu em defesa própria e do irmão menor. Ele também diz lamentar "sinceramente e profundamente o ocorrido".  A prisão preventiva dele foi decretada um dia após a morte da vítima, em 21 de janeiro, pela 1ª Vara Criminal de Palhoça.
O suspeito já foi investigado pelo Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) por crime de tortura contra um jovem. Após a denúncia, em junho do ano passado, o MPSC encaminhou um ofício para o Batalhão da PM em Joinvillex. O documento recomendava que Brentano fosse afastado das ruas e cumprisse expediente dentro da unidade. A promotoria informou que não recebeu nenhuma resposta da corporação.
O comando da PM afirma que seguiu a recomendação do MPSC. O soldado foi transferido para  o setor de Inteligência, mas o comandante-geral não soube informar  se o policial cumpriu expediente interno ou externo. A Polícia Civil alegou que faltaram elementos, para indiciar o soldado.
  •  
Surfista mora na Guarda do Embaú, em Palhoça (Foto: Henrique Pinguim/Divulgação)Surfista morava na Guarda do Embaú, em
Palhoça (Foto: Henrique Pinguim/Divulgação)
Diferentes versões
A polícia ainda não sabe o que causou o desentendimento entre Ricardinho e o PM. Em uma das versões, testemunhas dizem que o policial estaria consumindo drogas em frente à casa do surfista, o que teria causado do desentendimento entre os dois. O laudo toxicológico já comprou que Brentano consumiu álcool no dia do crime, mas não outras drogas.
Outra versão indica que Ricardinho havia pedido para Brentano retirar o carro de cima de um cano na frente da casa do surfista, que ele e o avô precisavam consertar. Segundo moradores, o policial reagido de forma agressiva ao pedido, mas os dois não teria chegado a ter uma discussão.
Quando todos achavam que o PM estava saindo com o veículo, ele sacou uma pistola e atirou duas vezes contra Ricardo. A polícia deve fazer uma resconstituição para confirmar o que realmente aconteceu.
A polícia vai confrontar as versões apresentadas pelas testemunhas durante a reconstituição que vai ocorrer na tarde da próxima terça (27). O delegado Marcelo Arruda, responsável pelo caso, disse que quer esclarecer as dúvidas que surgiram a partir dos depoimentos das testemunhas. Ele também afirmou que o fato do suspeito lamentar o ocorrido ou se arrepender não muda a investigação. O inquérito deve ser entregue à Justiça na quinta (29).

Sabesp pode adotar rodízio de 5 dias sem água por semana, diz diretor


Medida é estudada caso seja necessária redução de vazão no Cantareira.
Anúncio foi feito em visita à estação de tratamento em Suzano.

Jamile Santana e Fernanda LourençoDo G1 Mogi das Cruzes e Suzano
O Governador GeraldoAlckmin anuncia ampliação de captação de água do Rio Guaratuba, do Sistema Alto Tietê, durante coletiva na ETA Taiaçupeba, em Suzano, grande São Paulo, nesta terça-feira. (Foto: Nilton Fukuta/Estadão Conteúdo)Alckmin visitou estação de tratamento em Suzano. (Foto: Nilton Fukuta/Estadão Conteúdo)
A Sabesp pode adotar rodízio de cinco dias sem água por semana se o volume de chuvas não aumentar no Sistema Cantareira, afirmou o diretor metropolitano da companhia, Paulo Massato Yoshimoto, em visita a Suzano, ao lado do governador Geraldo Alckmin. A medida seria adotada em situação extrema.
Yoshimoto disse nesta terça-feira (27) que a medida pode complementar ações já adotadas, como redução da pressão e pedido de diminuição do consumo pela população.
No evento, Alckmin não deu declarações sobre o rodízio. O governador falou da transferência do Rio Guaratuba para o sistema Alto Tietê e sobre as obras de transferência da água da Represa Billings.
Segundo Massato, a implementação da medida vai depender da análise dos órgãos regulardores de recursos hídricos.
"Se a Agência Nacional das Águas (ANA), o Departamento de Águas e Energia Elétrica (Daee), que são os órgãos reguladores de recursos hídricos, chegarem à conclusão nos seus estudos que a Sabesp tem que retirar muito menos do que ela está retirando do Cantareira, a solução no limite seria a implantação de um rodízio muito drástico", disse Yoshimoto.
Se nós tivermos que retirar somente 10, 12 metros cúbicos por segundo, seria necessário implantar rodízio de dois dias com água, cinco dias sem água."
Paulo Massato,
diretor metropolitano da Sabesp
O diretor não fez previsões sobre quando o rodízio poderia começar a ser adotado.
"Eles (órgãos reguladores) é que definem a vazão de retirada do Cantareira. Ainda temos uma expectativa, pequena, mas temos expectativa de que as chuvas de verão voltem", disse Massato.
As chuvas acumuladas neste mês no Sistema Cantareira representam 49,5% da média histórica (veja gráfico abaixo).
A ANA determinou na semana passada que a Sabesp reduza ainda mais a captação do Cantareira, levando a companhia a adotar como meta chegar à retirada de 13 metros cúbicos por segundo, sendo que ainda explorava nesta terça 16 metros cúbicos. Para Massato, a implementação do rodízio 5x2 será necessário se o limite for ainda menor.
"Se nós tivermos que retirar somente 10, 12 metros cúbicos por segundo, seria necessário implantar rodízio de dois dias com água, cinco dias sem água. O equivalente a isso para ter uma economia necessária lá no Cantareira e não deixar que [o nível] continue caindo."
Paulo Massato, diretor Metropolitano da Sabesp assumiu risco de implantar rodízio de água em São Paulo (Foto: Jamile Santana/G1)Paulo Massato, diretor Metropolitano da Sabesp
(Foto: Jamile Santana/G1)
O diretor avalia que as medidas já adotadas conseguiram reduzir a vazão do Cantareira.
"Com essa tecnologia, com a adesão da população reduzindo o consumo e mais as transferências [de outros reservatórios], nós estávamos produzindo no Cantareira 32 metros cúbicos por segundo. Hoje nós estamos produzindo 16,5 metros cúbicos por segundo. Então, para fazer um rodízio, nós teríamos que fazer um rodízio muito pesado. Se as chuvas insistirem em não cair no sistema Cantareira, seria uma solução de um rodízio muito pesado, muito drástico."
Planejamento
O diretor da Sabesp disse que o planejamento inicial para a falta de água começou em dezembro de 2013 e que a foi evitado que a falta de água ocorresse já no ano passado.
"Qual era nosso planejamento? Que a partir de outubro, na primavera, ocorresse pelo menos as vazões mínimas das mínimas históricas. Acontece que o ano hidrológico 2014/2015 está sendo mais crítico do que foi 2013/2014. Está chovendo muito menos em outubro de 2014 do que choveu em outubro de 2013. Então sucessivamente estamos batendo novos recordes de baixas precipitações."
Gráfico mostra o nível de chuvas no Sistema Cantareira até 26 de janeiro. (Foto: Arte/G1)

Beto Richa recebe Eduardo Cunha no Palácio Iguaçu


richa e cunha2
O governador Beto Richa (PSDB) recebeu nesta segunda-feira (26), no Palácio Iguaçu, em Curitiba, o deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), candidato à presidência da Câmara dos Deputados. O parlamentar pediu o apoio do governador e da bancada paranaense para a eleição em 1º de fevereiro. “Fiz questão de encerrar minha campanha por aqui pelo que representa o Paraná, que tem uma das maiores bancadas do País. Percorri todos os 27 estados brasileiros para apresentar nossa proposta de independência do legislativo”, afirmou.
Entre as prioridades citadas por ele está a revisão do pacto federativo. Cunha (PMDB) disputa a eleição com os deputados Júlio Delgado (PSB), Arlindo Chinaglia (PT) e Chico Alencar (Psol-RJ). O governador Beto Richa agradeceu a visita e disse que Cunha é uma das lideranças mais preparadas para discutir a reforma tributária, a reforma política e um novo pacto federativo.“Cada vez mais a União atribui responsabilidades e reduz as receitas dos estados e municípios. Precisamos mudar essa realidade”, disse Beto Richa.
Também participaram da reunião a vice-governadora Cida Borghetti e os deputados federais Valdir Rossoni (PSDB), Sérgio Souza (PMDB), Ricardo Barros (PP), André Zacharow (PMDB), Fernando Giacobo (PR) e Luiz Nishimori (PR), além de parlamentares de outros estados.