Cirurgia delicada permite que menina de 5 anos volte a andar


Por consequência de paralisia cerebral, Julia não conseguia dobrar as pernas. Pais pediram na Justiça que o governo pagasse a cirurgia nos EUA.

A imagem é de um momento emocionante e inesquecível. O Fantástico conta a história da menina de 5 anos que está superando as limitações e hoje comemora a maior conquista da vida dela: voltar a andar. O sorriso de Julia mostra o quanto ela está feliz.
Ana Paula Marcheti, mãe de Julia: Ela foi uma criança prematura, era um bebezinho normal. Aos oito meses, a escola nos chamou e falou: ‘Olha, mãe, ela deveria estar sentando e não está’.
Fantástico: Ela ainda não tinha força?
Ana Paula Marcheti: Não tinha controle nenhum do corpo.
Fantástico: A perna dela não dobrava?
Ana Paula Marcheti: Não dobrava. A perna dela eram dois pauzinhos compridos. O pé não dobrava, o pé era sempre pra baixo.
Julia cresceu e só conseguia colocar as pontas dos pés no chão.
Ana Paula Marcheti: Ela vai para escola normalmente
Fantástico: Conversa com outras crianças?
Ana Paula Marcheti: Tranquilo.
Fantástico: Tem amigos?
Ana Paula Marcheti: Tem tudo. As coleguinhas da escola, como estão com ela desde os três meses, eram companheiras disso também.
Mas o vídeo divulgado na internet e em vários noticiários esta semana comoveu e chamou atenção para o caso dela. Veja no vídeo acima.
A cirurgia que devolveu os movimentos à Julia aconteceu em um hospital referência em tratamento de crianças, em Saint Louis, nos Estados Unidos.
Por consequência de uma paralisia cerebral, ela tinha dificuldade em dobrar as pernas. As pernas eram rígidas ela não podia caminhar, mas sete dias depois da cirurgia a equipe do Fantástico encontrou a Julia já andando de triciclo. A alegria de Julia é visível.
Fantástico: Como é que você se sente vendo essa cena?
Ana Paula Marcheti: Nossa, uma felicidade.
Fantástico: Ela gritando, curtindo...
Ana Paula Marcheti: Nossa, senhora. Gesticulando, mexendo o braço, controlando o tronco e ao mesmo tempo andando de bicicleta. São vários movimentos juntos que ela não fazia.
Ao nascer, Julia sofreu uma parada respiratória e a sequela foi a chamada espasticidade nas pernas.
“A espasticidade é um endurecimento dos músculos do corpo, involuntário. Então os músculos ficam endurecidos e, muitas vezes, esse endurecimento parasita os movimentos de uma criança ou de um adulto”, explica Bernardo de Monaco, neurocirurgião do Hospital das Clínicas de SP.
Para que Julia não perdesse os movimentos definitivamente, era necessária uma cirurgia delicada. As raízes que saem da medula e formam os nervos são responsáveis pelos movimentos de todo o corpo. No caso de Julia, a paralisia cerebral provocou uma alteração das raízes responsáveis pelo movimento das pernas. Primeiro, a cirurgia identifica as raízes que estão doentes. E depois elas são cortadas.
As pernas ficam amolecidas. E só então podem realizar movimentos. A partir daí, o trabalho é de fisioterapia. É o que está acontecendo com a Julia. Colocar o pé inteiro no chão já é uma grande vitória. Aprender que deve dobrar o joelho para andar e para subir uma escada também.
O fisioterapeuta explica por que pedalar, por exemplo, é um bom exercício nesse tratamento. “É porque, antes, o cérebro recebia sinais, mas esses sinais eram bloqueados. Então, os músculos não faziam o que o cérebro mandava fazer. Agora, ela tem a habilidade de os músculos ouvirem e responderem ao que o cérebro diz. Ela está indo maravilhosamente bem”, diz o fisioterapeuta Michel Kenyon.
Mas o médico que operou Julia é claro: “Essa cirurgia não cura a lesão cerebral. Ela tem rigidez nas pernas e também tem problemas com a coordenação dos movimentos. Isso pode melhorar, mas não conseguimos curar na cirurgia. Nós podemos melhorar as atividades: caminhar, ficar de pé, sentar e o equilíbro. Podemos melhorar a qualidade de vida. Antes da cirurgia, ela precisava de um andador para se locomover. Agora eu acho que ela será capaz de andar sem nada, sem ajuda. Pelo menos em lugares seguros como dentro de casa”, explica o neurocirurgião T. S. Park.
Julia ainda tem uma longa batalha pela frente depois que voltar ao Brasil. Além dos exercícios de fisioterapia, ela deve passar por mais uma cirurgia.

“Ela vai precisar fazer uma cirurgia para esticar os músculos das pernas e dos braços, que estão retraídos. Os pais querem que essa cirurgia seja feita no Brasil. Se tudo der certo, ela terá a capacidade de andar por conta própria”, avalia o neurocirurgião T.S. Park.
Se a cirurgia na medula não tivesse sido feita agora, antes que os músculos ficassem totalmente enrijecidos, Julia perderia todas as chances de voltar a andar.
A urgência esbarrou em uma questão financeira e jurídica. Os pais de Julia não tinham como arcar com os custos da cirurgia: R$ 119 mil. Os pais entraram na Justiça pedindo para o governo pagar a cirurgia nos Estados Unidos. Conseguiram, por meio de uma liminar, mas o Ministério da Saúdedeve recorrer. De acordo com o Ministério, a cirurgia poderia ter sido feita no Brasil.
“O SUS realiza essa cirurgia, como do caso da Julia, no Sistema Único de Saúde” afirma José Eduardo Fogolin, coordenador de Média e Alta Complexidade do Ministério da Saúde. 
“A perspectiva é realmente que ela fique muito próxima da normalidade em tudo”, diz Ana Paula Marcheti.
Por enquanto, Julia ainda ficará nos Estados Unidos completando o tratamento pós-operatório. Aprendendo finalmente a andar para os próximos passos que a esperam.

Foliões VIPs curtem Sapucaí, Rio, longe da chuva


Alguns espaços esperam receber cerca de mil convidados por dia.
'Marajás' podem usufruir até de espaços de massagem para aguentar a noite.

Mariucha MachadoDo G1 Rio
Pista de dança no camarote Folia Tropical (Foto: Mariucha Machado/G1)Pista de dança no camarote Folia Tropical (Foto: Mariucha Machado/G1)
Bar dentro do Camarote Guanabara (Foto: Udo Kurt/Divulgação)Bar dentro do Camarote Guanabara
(Foto: Udo Kurt/Divulgação)
A vida de alguns foliões que têm a oportunidade de assistir aos desfiles de camarotes instalados ao longo da Marques de Sapucaí, no Rio, podem ser comparadas a de verdadeiros "marajas".
Enquanto chove lá fora, os espaços oferecem bebidas de primeira linha, lanchinhos para dar energia para aguentar a noite toda e lounges com massagem para quem precisa descansar as pernas nos intervalos das escolas. Alguns espaços esperam receber cerca de mil convidados por dia.
Quem não curte muito o mundo do samba também pode ser frequentador da Sapucaí — o espaço é totalmente democrático e inclusivo. Alguns camarotes oferecem shows de diferentes ritmos: funk, axé, sertanejo e por que não transformar um cantinho da avenida em uma rave?
Camarote Guanabara oferece mimos como massagens aos foliões da Sapucaí (Foto: Udo Kurt/Divulgação)Camarote Guanabara oferece mimos aos foliões
da Sapucaí (Foto: Udo Kurt/Divulgação)
O estilo dos convidados dos camarotes é bem eclético, vai de celebridades da TV, modelos, empresários... e claro, chega também naqueles sortudos que ganham o convite para curtir.
G1 nao conseguiu entrar em alguns camarotes, pois segundo a assessoria de imprensa dos espaços, a privacidade dos espaços deve ser preservada. Sete escolas do grupo especial vão desfilar neste domingo (15), Viradouro, Mangueira, Mocidade, Vila Isabel, Salgueiro e Grande Rio.
Vips da Sapucaí curtem folia sem se preocupar com a chuva (Foto: Mariucha Machado/G1)Vips da Sapucaí curtem folia sem se preocupar com a chuva (Foto: Mariucha Machado/G1)

Estado Islâmico divulga vídeo com execução de 21 cristãos egípcios


Vídeo foi publicado em Twitter de site que apoia o grupo jihadista.
Autenticidade não foi confirmada; egípcios foram sequestrados na Líbia.

Do G1, em São Paulo
Imagem de revista ligada ao Estado Islâmico supostamente mostra alguns dos reféns cristãos egípcios, sequestrados na Líbia (Foto: Reprodução/Twitter/VictorSalama)Imagem de revista ligada ao Estado Islâmico supostamente mostra alguns dos reféns cristãos egípcios, sequestrados na Líbia: imagem vem sendo compartilhada nas redes sociais nos últimos dias, mas veracidade ainda não foi confirmada (Foto: Reprodução/Twitter/VictorSalama)
O Estado Islâmico divulgou um vídeo neste domingo (15) que supostamente mostra o grupo decapitando 21 cristãos coptas egípcios sequestrados na Líbia, segundo a agência Reuters.
Os egípcios, vestidos em macacões laranja, teriam sido decapitados depois de serem forçados a se ajoelharem no chão. O vídeo foi publicado no Twitter de um site que apoia o Estado Islâmico. A autenticidade das imagens ainda não foi verificada.
A gravação, intitulada "Uma mensagem assinada com sangue para a nação da cruz", assinala que é dirigida aos "seguidores da hostil Igreja egípcia", segundo a agência France Presse.
Segundo a imprensa egípcia, fotos que supostamente mostram os egípcios sequestrados foram publicadas pela 7ª edição da revista Dabiq, associada ao Estado Islâmico. Imagens da revista estavam circulando nas redes sociais nos últimos dias.
Convocação do Conselho de Defesa
O presidente egípcio, Abdel Fatah al-Sisi, anunciou neste domingo a convocação urgente do Conselho de Defesa, depois do anúncio do vídeo da decapitação.
O Conselho Nacional de Defesa reúne, além do chefe de Estado, o primeiro-ministro, os ministros da Defesa e do Interior e representantes de mais alta patente das Forças Armadas.
As milícias islamitas na Líbia acusaram recentemente o Egito de enviar aviões para bombardear suas posições, o que as autoridades do Cairo negaram.

Acidente com ônibus deixa pelo menos cinco mortos da mesma família


Todas as vítimas estavam no carro de passeio e são da mesma família. 
Veículo menor bateu de frente e ficou destruído, preso ao ônibus.

Do G1 CE
Veículo ficou preso na frente do ônibus (Foto: TV Verdes Mares/Reprodução)Veículo ficou preso na frente do ônibus (Foto: TV Verdes Mares/Reprodução)
Um acidente com um ônibus e um carro, na rodovia estadual CE 060, em Várzea Alegre, Sul do Ceará, matou pelo menos cinco pessoas da mesma família, na tarde deste domingo (15), por volta das 16 horas. As vítimas estavam no carro menor, entre elas, duas crianças.
Passageiros conseguiram sair pela vidraça  (Foto: Paulo Henrique/TV Verdes Mares)Passageiros conseguiram sair pela vidraça
(Foto: Paulo Henrique/TV Verdes Mares)
O ônibus da Viação Guanabara seguia de Juazeiro do Norte para Fortaleza quando um carro colidiu de frente com ele após uma curva, durante uma chuva, e ficou destruído, preso ao ônibus. A empresa diz que está prestou assistência aos feridos. (leia nota abaixo)
Duas crianças entre as vítimas
Segundo a polícia, o motorista do carro de passeio era um gerente da Caixa Econômica Federal do município de Iguatu que levava a esposa, os dois filhos e uma senhora ainda não identificada. Todos morreram.
Entre os 31 passageiros do ônibus, uma mulher ficou ferida na perna e outros três tiveram ferimentos leves. Eles foram encaminhados ao hospital municipal de Várzea Alegre e liberados. Os demais passageiros foram colocados em outro ônibus.

O carro menor ficou destruído com partes presas embaixo da frente do ônibus. Com o impacto da batida, o motor do veículo foi parar na parte detrás do ônibus.
Como foi o acidente

O ônibus da Viação Guanabara saiu de Juazeiro do Norte às 13h15 com destino à capital cearense e seguia na rodovia quando, na entrada de Várzea Alegre, um carro que vinha no sentido oposto invadiu a faixa batendo de frente com o veículo logo após uma curva. Chovia no momento do acidente.

Passageiros saíram pelo local da vidraça 
A contadora Hermânia da Silva estava no ônibus e desceria em Quixadá, mas desitiu de seguir viagem depois do acidente. Ela conta que viu fumaça dentro do ônibus na hora da batida e que tiveram de quebrar os restos da vidraça da frente para sair.  "Na hora vi muita fumaça. Quebraram o vidro e saí pulando'', disse.
  •  
  •  
Moradores observam o trabalho das equipes após o acidente (Foto: TV Verdes Mares/Reprodução)Moradores observam o trabalho das equipes após o acidente (Foto: TV Verdes Mares/Reprodução)

Veja nota da empresa na íntegra:
A Guanabara informa que na tarde deste domingo houve um acidente na CE – 060, nas proximidades do município de Várzea Alegre, envolvendo o veículo 405 que fazia a linha Juazeiro do Norte – Fortaleza e havia partido às 13h15 do local de origem. O motorista de um carro de passeio que vinha no sentido contrário perdeu o controle do veículo logo após uma curva e o veículo capotou, vindo a chocar-se de frente com o ônibus. Quatro passageiros do ônibus ficaram levemente feridos e foram encaminhados ao hospital de Várzea Alegre. A empresa prontamente prestou assistência aos clientes e o restante dos passageiros seguiu viagem em outro ônibus.

Eduardo Cunha vai conduzir as votações no congresso a favor do povo ou de Dilma?


unnamed
A gripe entre vacas já golpeou Dilma. Cunha que se cuide. Afinal, até que se mudem as regras, não é ele quem decide o que vai a voto. É a maioria dos deputados
Mary Zaidan
As sucessivas derrotas que o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), impôs a Dilma Rousseff e ao PT subiram-lhe à cabeça. E, pelo jeito, de forma aguda.
De pronto, Cunha viu-se dono do Parlamento. E, ao contrário do fizera para chegar ao comando do Legislativo, desrespeitou seus pares e, mais grave, a democracia.
Comemorado por expressiva força governista e por quase a totalidade da oposição, Cunha acelerou a criação de mais uma CPI da Petrobras, antecipou-se na formação de uma nova comissão para a reforma política e conduziu a votação do orçamento impositivo.
Todo-poderoso, jogou fora os créditos que amealhou. Agradou aos evangélicos, que ele diz serem vítimas de preconceito, e incomodou todo o resto com posições absolutistas do tipo “aborto só vai a votação se passar pelo meu cadáver”, e a negativa prévia de colocar em pauta a união entre homossexuais.
Pouco criativo, remeteu-se à mesma figuração usada por Dilma na campanha para garantir que não mexeria em conquistas trabalhistas. “Aborto eu não vou pautar nem que a vaca tussa”.
A gripe entre vacas já golpeou Dilma. Cunha que se cuide. Afinal, até que se mudem as regras, não é ele quem decide o que vai a voto. É a maioria dos deputados.
Cunha agiu como Dilma. Foi tão mandão quanto ela, tão soberbo, tão imperial quanto ela se orgulha em ser. Copiou até a vaca e se lixou para o resto.
Ainda que tenham diferenças abissais – Dilma foi inventada por Lula, era e continua neófita na política, e Cunha é safo, bom de conversa e de agrado -, ambos têm a mesma forma tosca e irresponsável de lidar com o poder, e alcance zero para enxergar as necessidades do país. Só veem o próprio umbigo.
Tanto é assim que entre as dores de cabeça do Planalto, Cunha rivaliza com a enxaqueca provocada pelos sucessivos escândalos na Petrobras. O incômodo é tamanho que a turma da Dilma torce para que o nome do parlamentar fluminense conste na lista dos denunciados na roubalheira.
Na outra ponta, Cunha não para de pirraçar. A pressa em votar o orçamento impositivo é prova disso. O alvo era Dilma – incompetente para gerir qualquer coisa -, mas o canhão acerta em cheio o país, sufocado por uma crise de dificílima superação.
Comprometer milhões para satisfazer o varejo dos deputados é uma irresponsabilidade coletiva que Cunha gostou tanto de aprovar que prorrogou, de forma inédita, uma dezena de milhões a mais para que parlamentares recém-empossados possam apresentar emendas.
Ao mesmo tempo, ele negocia com o governo entregar as ovelhas ao lobo, repassando a relatoria da CPI da Petrobras para o PT.
Em pleno carnaval, rasgou a fantasia.

Romanelli desabafa após confronto na Alep, revela mágoa e diz o que aprendeu com a mãe


Redação
Luiz Claudio Romanelli
Luiz Claudio Romanelli, do PMDB, divulgou carta neste domingo
O deputado Luiz Cláudio Romanelli, líder da bancada do governo na Assembleia, divulgou uma carta neste domingo (15) em tom de mágoa e, há quem diga, até uma possível despedida do cargo de líder do governo Beto Richa entre os deputados que lidera. Alvo das principais críticas após a decisão de levar os deputados para a Assembleia em um camburão da PM na última quinta-feira (12), e principal articulador da votação dos pacotes do governo, o que provocou a ira de servidores, Romanelli fala de incompreensão e das lições que aprendeu com a própria mãe.
Leia a carta na íntegra:
Ensinamento da minha mãe:
Neste domingo eu gostaria de falar sobre um dos muitos ensinamentos de minha mãe, que sempre me ajudou a entender porque não podemos nos responsabilizar por aquilo que os outros entendem a partir daquilo que falamos. Muitas vezes dizemos uma coisa e alguns entendem diferente.
Como Líder do Governo, deixei claro desde o início da tramitação das medidas de austeridade enviadas pelo governo à Assembleia Legislativa, que falava em nome dos deputados e das deputadas que integram a bancada de apoio ao governo, de um lado conscientes da nossa responsabilidade neste momento grave que o Paraná -e o Brasil – atravessam, e de outro o consenso que não votaríamos nenhuma lei que retirasse diretos dos trabalhadores da educação e dos servidores públicos em geral.
Na condição de relator, retirei do texto do projeto de lei, por meio de uma emenda substitutiva, assinada pelos 34 deputados (as) – com a concordância do Governador Beto Richa – qualquer dispositivo que pudesse, de alguma forma, violar os diretos trabalhistas (incluindo a aposentadoria) e conquistas históricas dos servidores públicos e professores do Estado do Paraná ou seja, todos os direitos ficaram preservados. Tudo isso tornei público na Sessão da terça-feira, 10/02.
Infelizmente não foi a verdade que prevaleceu para os professores e para opinião pública.
Com a minha mãe aprendi que no mundo existem três tipos de pessoas: os que pensam por si próprios, os que só pensam pela cabeça dos outros e há ainda uma terceira categoria – a pior de todas – que nem pensam por si próprios e nem conseguem entender o que é dito pelos que pensam por eles.
Paz e bem e um ótimo domingo a todas e todos

Você sabia que Hemodiálise pode ser feita todos os dias?



 

Receber de um médico a informação de que estamos com alguma doença não é uma notícia boa, principalmente quando o tratamento é sabidamente complexo e, a cura, nem sempre possível. É o caso da Insuficiência Renal que, em estágios variados, atinge até 10 milhões de brasileiros – muitos deles sequer imaginam que têm o problema, fatal se não tratado adequadamente.
Em sua fase crônica, quando há um comprometimento superior a 90% das funções dos rins, é indicado o tratamento dialítico – a filtragem das impurezas do sangue realizada por uma máquina externa ao corpo, compensando, assim a deficiência dos rins.
Agora, imagine ter a doença quando ainda se está em idade economicamente ativa? Há uma boa notícia nesta história: hoje, existe a opção de Hemodiálise diária, quando a pessoa vai todos os dias ao hospital e faz sessões de até 2h e 30 minutos, em vez das tradicionais quatro horas, três vezes por semana. “Com esse esquema de filtração, a pessoa consegue levar uma vida praticamente normal, com o menor impacto possível do tratamento na sua rotina profissional”, observa a Dra. Zita Brito, nefrologista responsável pela Hemodiálise do Hospital 9 de Julho.
Outro benefício apontado pela médica é que, com uma filtragem mais frequente, a pessoa consegue ter uma dieta menos restritiva, o que causa um impacto positivo também na vida social. “Alimentos que estão proibidos em pacientes que fazem Hemodiálise três vezes por semana, são aceitáveis quando a filtragem é diária, desde que de forma controlada”, ressalta e finaliza “o acompanhamento médico é fundamental e a conscientização do paciente também, afinal, nunca se sabe quanto tempo a pessoa ficará em tratamento, aguardando o transplante dos rins, nem como o corpo vai reagir a algum excesso de final de semana”, finaliza a especialista.

Mocidade Azul é a grande campeã do Carnaval de Curitiba; confira a classificação


Denise Mello e Bruno Henrique
mocidade1
Mocidade Azul comemorou o título – Foto: Bruno Henrique/Banda B

A escola de samba Mocidade Azul é a grande campeã do Carnaval de Curitiba 2015. A confirmação do resultado veio após a apuração das notas de 20 jurados em 10 quesitos na tarde deste domingo no Memorial de Curitiba. A escola, que é do bairro Fazendinha, alcançou 189,9 pontos e garantiu o título. Assim, a Mocidade Azul acumula 23 títulos em 42 anos de história.
Em segundo lugar ficou a escola Acadêmicos da Realeza com 187 pontos no tema “A História de Curitiba Pelas Mãos de Fernando Guimarães”; em terceiro a escola Leões da Mocidade, com o tema “Ciganos: Origens, Histórias, Lendas e Tradição” e 183,5 pontos; em quarto ficou a Embaixadores da Alegria com o samba “Alafin de Oyó – Uma Viagem À Terra do Rei Xangô”, fez 181,3 pontos. E em quinto lugar ficou a Imperatriz da Liberdade cantando “A Imperatriz É Boa Praça”, com 170,5. A Imperatriz da Liberdade cai para o grupo B em 2016.
Com a presença da Polícia Militar e da Guarda Municipal, a apuração este ano foi tranquila, sem as brigas registradas em anos anteriores. Houve muita comemoração dos integrantes da Mocidade Azul na hora do resultado. A escola liderou de ponta a ponta com o tema “Sinal azul!!! Parem o Tempo, Que Eu Quero Enlouquecer”. A escola levou para a Avenida Marechal Deodoro 550 integrantes, três carros alegóricos e três tripés, como chamariz do desfile.
Entre as escolas do grupo B, a vencedora foi a escola de samba “Os Internautas” que cantaram o o “Memorial da Saga Afro Brasileira”, com 179,7 pontos. Em segundo lugar ficou a escola “A Unidos de Pinhais”, que entrou na avenida ao som do samba-enredo “A Pinhais se Embala nas Asas da Borboleta!”, com 140,85 pontos. A escola Os Internautas subiu para o grupo A.
Enredo da Mocidade Azul
A Escola de Samba Mocidade Azul acumula 23 títulos em 42 anos de história – sendo que uma medida judicial a afastou da avenida por três anos, entre 2007 e 2009. “Depois disso, nós retomamos tudo e ganhamos quatro títulos, inclusive o do ano retrasado, passado e o deste ano”, diz o presidente da escola, Altamir Lemos.
Com o enredo “Sinal Azul, parem o tempo que eu quero enlouquecer”, a Mocidade trouxe da vida na atualidade. “Correria, pressão do relógio, uso de tecnologia e excesso de consumismo explicam nosso tema”,conta Garanhani.

Nível de água melhora nos sete reservatórios da região metropolitana de São Paulo


Agência Brasil

O nível dos sete reservatórios que abastecem a região metropolitana de São Paulo aumentou neste domingo (15), mostra levantamento diário da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp). Embora o percentual de reserva de água continue em nível crítico, o Sistema Cantareira registra altas desde o dia 5 deste mês, quando estava com apenas 5% da capacidade. Hoje está com 7,3%.
Nos primeiros 15 dias de fevereiro, o volume de chuva acumulado nas represas do Sistema Cantareira, de 163,5 milímetros (mm), já se aproxima da média histórica para o mês, que é 199,1 mm. Apenas no dia 9 não foi registrada chuva no sistema. O dia 10 foi o que teve mais precipitação, com 35,5 mm.
O Alto Tietê, reservatório que também se encontra em nível crítico, subiu de 13,7% para 14,1%. O acumulado de chuva chegou a 173,2 mm. A média para o período é 192 mm. O Guarapiranga, depois de ter caído 0,2 ponto percentual de sexta-feira para sábado, voltou a apresentar alta e está com 55,2% da capacidade.
O nível do Alto Cotia passou de 34,2% para 34,4%. No Rio Grande, reservatório com maior percentual de armazenamento (80,7%), a alta foi de 0,5 ponto percentual. O Rio Claro chegou hoje a 32,1% da capacidade.
Na última sexta-feira (13), o governador Geraldo Alckmin anunciou que o estado terá um plano de contingência para enfrentar a crise hídrica que afeta a região metropolitana da capital. O plano vai prever, por exemplo, como deve ser feito o abastecimento de instituições que não podem prescindir do fornecimento de água, como escolas, hospitais e penitenciárias.

No Twitter, Joaquim Barbosa cobra demissão do ministro da Justiça


Ex-presidente do STF criticou o uso da 'política' no processo da Lava Jato.
Ministro Cardozo se encontrou com advogados de empreiteira, segundo jornal.

Do G1, em Brasília
No Twitter, Joaquim Barbosa pede a demissão do ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo (Foto: Reprodução/Twitter)No Twitter, Joaquim Barbosa pede a demissão do ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo (Foto: Reprodução/Twitter)
O ex-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) Joaquim Barbosa cobrou, em sua página pessoal no microblog Twitter, que a presidente Dilma Rousseff demita "imediatamente" o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo.

Neste sábado, reportagem do jornal "O Globo" informou que Cardozo recebeu, em seu gabinete, três advogados representantes da Odebrecht, construtora investigada pela Lava-Jato.
Ao pedir a demissão do ministro da Justiça, Joaquim Barbosa criticou o uso da "política" em processos judiciais, como o da Operação Lava Jato.
"Nós, brasileiros honestos, temos o direito e o dever de exigir que a presidente Dilma [Rousseff] demita imediatamente o ministro da Justiça", disse Barbosa em sua página.
"Reflita: você defende alguém num processo judicial. Ao invés de usar argumentos/métodos jurídicos perante o juiz,  vc vai recorrer à Política?", questionou logo depois.
Ao jornal "O Globo, Cardozo confirmou o encontro com os representantes da empreiteira mas não os identificou. Segundo o ministro, os advogados foram atendidos porque haviam feito um pedido formal de audiência.
Na reunião, segundo Cardozo, os advogados foram apresentar duas representações denunciando supostas irregularidades em fatos que envolvem a Operação Lava-Jato. No entanto, não quis dizer do que se tratava.

Dois homens são presos suspeitos de estuprar jovem de 12 anos em SP


Crime ocorreu no sábado (14) em Eldorado; PM foi acionada por vizinhos.
Menina foi encaminhada para exame de corpo de delito no IML.

Do G1 Santos
Dois homens são presos suspeitos de estuprar jovem de 12 anos em Eldorado, SP (Foto: Divulgação/Polícia Militar)Dois homens são presos suspeitos de estuprar
jovem (Foto: Divulgação/Polícia Militar)
Dois homens foram presos neste sábado (14) suspeitos de estuprar uma jovem de 12 anos em Eldorado, no Vale do Ribeira, interior de São Paulo. A dupla foi detida após vizinhos da residência onde eles estavam estranharem os gritos que saíam da casa e acionarem a Polícia Militar.

Os policiais foram até o endereço e, em frente ao imóvel, passaram a chamar as pessoas que estavam em seu interior, mas ninguém respondeu. Com isso, eles pularam o muro, entraram na casa e se depararam com os suspeitos, ambos de 30 anos, junto com a menina.
As autoridades estranharam a situação e pediram explicações sobre o que teria ocorrido no local e o motivo dos gritos. Os homens responderam que a jovem tinha ido espontaneamente até o imóvel. A versão, porém, não bateu com o que foi relatado pelos vizinhos.

Segundo a PM, durante a conversa com a vítima, os policiais perceberam que a menina estava drogada e teria tentado agredir os suspeitos. A dupla foi detida e o Conselho Tutelar da cidade acionado para acompanhar a ocorrência. A jovem foi encaminhada ao Instituto Médico Legal (IML), onde passou por exame de corpo de delito.
O caso foi registrado na Delegacia Sede da cidade. Os dois homens, que já possuíam antecedentes criminais quando ainda eram adolescentes, foram autuados em flagrante por estupro de vulnerável.

Ex-marido vai ameaçar ex-mulher em casa e acaba baleado por cunhado policial


Por Denise Mello e Bruno Henrique
tiros joelho1
Ex-marido acabou baleado nos joelhos e foi levado para o hospital – Foto: Bruno Henrique/Banda B

Inconformado com o fim do casamento, um homem quase perdeu a vida na tarde deste domingo de Carnaval. O ex-marido acabou baleado pelo cunhado em frente da casa que, até há pouco tempo, dividia com a ex-mulher e os dois filhos. Ele foi encaminhado ao Hospital Cajuru, sem risco de morte.
A confusão começou no início da tarde quando o homem, revoltado com a decisão da ex-mulher de não reatar o casamento, decidiu ir para a frente da casa dela, no bairro Capão da Imbuia, em Curitiba. Ao chegar no portão da casa, o ex-marido começou a gritar e xingar muito a ex-mulher. Vizinhos disseram que ele dizia que ia matá-la e afirmava estar armado.
No meio da confusão, o irmão da mulher, que é policial civil, chegou na casa e atirou dus vezes contra o ex-cunhado. As balas acertaram os joelhos do homem que, mesmo assim, conseguiu entrar em um veículo Palio e sair dirigindo. Porém, logo em seguida, ele perdeu o controle do carro e bateu contra uma kombi estacionada. Policiais militares fizeram uma vistoria no carro dele e não encontraram nenhuma arma de fogo.
Bastante alterado e nervoso, o homem foi socorrido e encaminhado ao Hospital Cajuru. Ele deve passar por uma cirurgia para a retirada das balas, mas, segundo os socorristas, não corre risco de morte.
Ninguém da família quis falar com a imprensa sobre o incidente. O policial que atirou saiu do local sozinho dizendo que iria se apresentar na Delegacia de Homicídios para esclarecer o caso.

Traficantes fazem trenzinho da droga em carnaval na Vila Madalena, em SP


Pancadão aconteceu durante a madrugada na Rua Inácio Pereira da Rocha.
Casal se masturba e foliões urinam em garagens de lojas da região.

Glauco AraújoDo G1, em São Paulo
Traficantes fizeram trenzinho de drogas durante o carnaval na Vila Madalena, em São Paulo, na madrugada deste sábado (15). Eles ofereceram livremente maconha, cocaína, lança-perfume e doce (LSD). Vários 'pancadões' se espalharam entre as principais ruas da folia no bairro e incomodaram moradores da região.

Pequenos grupos de rapazes, em trenzinho, circularam em meio à multidão dizendo: "maconha, pó e lança (perfume)". Os mais descarados ainda completavam com a informação "biqueira do Marcola", em menção ao traficante Marco Camacho, o Marcola.
A reportagem do G1 percorreu as ruas Inácio Pereira da Rocha, Mourato Coelho, Belmiro Braga e Fidalga, onde os foliões se concentraram na Vila Madalena durante a madrugada de carnaval deste sábado, e flagrou a forma como funcionou o comércio de drogas durante a folia.
Outros circulavam entre os foliões anunciando: "olha o doce, olha o doce!". Doce é o nome dado por usuários e traficantes ao LSD.
O consumo de maconha era o mais comum, além do da bebida alcoólica, evidenciado seja pela fumaça ou por pessoas enrolando cigarros da droga sem timidez.
Lança-perfume na lata
Casal se masturba na frente de loja de imagens sacras na Vila Madalena (Foto: Glauco Araújo/G1)Casal se masturba na frente de loja de imagens sacras na Vila Madalena (Foto: Glauco Araújo/G1)
Outra droga oferecida e consumida pelas ruas da Vila Madalena foi o lança-perfume. O anúncio era feito pela maneira já mencionada acima e também desta forma, rimada: "mão que balança quer lança". Já o consumo era feito em pequenas latas de cerveja, para disfarçar em caso de abordagem policial. A única recomendação dos traficantes era "deixa o buraco da latinha fechado para não evaporar".
Os preços das drogas variam. Uns ofereceram o cigarro de maconha por R$ 10. A cocaína oscilou de R$ 20 a R$ 30, sem que a quantidade fosse especificada pelo traficante. O doce saía por R$ 20. O lança-perfume era vendido a R$ 50, mas podia chegar a R$ 30, dependendo da negociação. A droga já vinha na latinha de cerveja e até era provada pelo vendedor para atestar a qualidade do produto.
Histórico de reclamações
Pancadão rola durante a madrugada de carnaval na Vila Madalena (Foto: Glauco Araújo/G1)Pancadão rola durante a madrugada de carnaval na Vila Madalena (Foto: Glauco Araújo/G1)
O designer inglês Tom Green, de 49 anos, disse que não consegue sair de casa durante o carnaval por causa da violência dos foliões que ficam parados na frente de sua casa e de sua loja, na Rua Inácio Pereira da Rocha. Ele fez vários vídeos que mostram pancadões durante a madrugada de carnaval sob a janela de onde mora. "São pivetes que jogam coisas. Uma das janelas, de alumínio, ficou amassada e precisamos deixar fechada."
Em um dos vídeos registrados por ele, foliões atiram garrafas, pedaços de pau e outros objetos contra a janela de sua casa. Outros ainda o intimidam a descer. "Todos dia é isso, brigas, barulho. Não tem polícia que nos dê segurança. Nenhuma polícia vem parar os pancadões."
Green já entregou em mãos um abaixo-assinado para o prefeito Fernando Haddad pedindo providências durante festas e eventos culturais realizados no bairro. 
Tom também é diretor do Conselho de Segurança de Pinheiros (Conseg), membro do Conselho Municipal do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Cades) e coordenador do movimento SOSsego Vila Madalena. 
A Polícia Militar não informou se houve prisões em flagrante de tráfico de drogas ou se houve apreensão de entorpecentes. O balanço oficial sobre a operação policial realizada durante a madrugada deste sábado será divulgada ainda nesta manhã. 
Rapaz passa mal e usa cone da CET para descansar no carnaval na Vila Madalena (Foto: Glauco Araújo/G1)Rapaz passa mal e usa cavalete da CET para descansar no carnaval na Vila Madalena (Foto: Glauco Araújo/G1)

Foliões urinam em garagem de lojas da Vila Madalena durante o carnaval (Foto: Glauco Araújo/G1)Foliões urinam em garagem de lojas da Vila Madalena durante o carnaval (Foto: Glauco Araújo/G1)