Moro critica advogados de empreiteiras por encontro com ministro da Justiça


seeergio moro
Sérgio Moro fez o comentários ao negar liberdade a Ricardo Ribeiro Pessoa, presidente da UTC
O juiz Sérgio Moro, da 13ª Vara Federal em Curitiba, considerou ‘intolerável’ e ‘reprovável’ a atitude de advogados de empreiteiras e acusados da Operação Lava-Jato de se reunirem com o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo. Segundo ele, a mera tentativa dos acusados e das empresas de “obter interferência política” no processo judicial indica a necessidade da manutenção da prisão preventiva dos réus para garantir a instrução e a aplicação da lei e “preservar a integridade da Justiça contra a interferência do poder econômico”.
Moro fez o comentários ao negar liberdade a Ricardo Ribeiro Pessoa, presidente da UTC Engenharia, que está preso desde novembro passado na sede da Polícia Federal em Curitiba, acusado de coordenar o “Clube das Empreiteiras”.
“Intolerável, porém, que emissários dos dirigentes presos e das empreiteiras pretendam discutir o processo judicial e as decisões judiciais com autoridades políticas, em total desvirtuamento do devido processo legal e com risco à integridade da Justiça e à aplicação da lei penal”, afirmou Moro.
Publicidade
Em seu despacho, Moro afirma que “não socorre os acusados e as empreiteiras o fato da autoridade política em questão ser o Ministro da Justiça. Apesar da Polícia Federal, órgão responsável pela investigação, estar vinculada ao Ministério, o Ministro da Justiça não é o responsável pelas ações de investigações, cabendo-lhe apenas dar à Polícia Federal as condições estruturais de realizar o seu trabalho com independência e, se for o caso, definir orientações gerais de política criminal e de atuação dela”.
Moro reafirmou a existência de provas e indícios da prática sistemática de crimes de cartel, de fraude à licitação, de corrupção e de lavagem de dinheiro por parte das empreiteiras e lembrou que a cada grande contrato da Petrobras eram pagas propinas a diretores e empregados da estatal, políticos e partidos políticos, corrompendo o regime democrático.
“Não se trata de um ou dois parlamentares, mas mais de uma dezena”, afirmou o juiz, acrescentando que parte dos crimes está sob a competência do Supremo Tribunal Federal (STF).

Ex-jogadores do Criciúma prestam homenagem ao goleiro Alexandre


Companheiros de Tigre na década de 1990 se encontraram no local do velório para ato em reverência ao amigo que dividiram os gramados, ainda nesta quarta, às 16h

Por Içara, SC

Boa parte do grupo campeão da Copa do Brasil de 1991 vai estar junto para prestar a última homenagem ao goleiro Alexandre. Na manhã desta quarta-feira, alguns deles se reencontraram e se abraçaram no crematório em que o corpo do arqueiro é velado, em Içara, cidade vizinha a Criciúma. Grizzo e Jairo Santos chegaram juntos no decorrer da manhã. Por volta do meio-dia, vindos da região Norte de Santa Catarina, chegaram ao local Gelson e Jairo Lenzi. Eles e outros companheiros de campo se aglutinam antes da homenagem. Alexandre não resistiu a uma sequência de paradas cardíacas na última terça-feira, enquanto jogava futevôlei com amigos no Sul de Santa Catarina.
Grizzo, Omar e Jairo Santos se despedem do amigo (Foto: João Lucas Cardoso)Grizzo, Omar e Jairo Santos se despedem do amigo (Foto: João Lucas Cardoso)
A cerimônia apenas para familiares para o último adeus a Alexandre Pandóssio, prevista em um primeiro momento, será substituída pelo ato que reúne boa parte do elenco que jogou com o goleiro no início da década de 1990. A previsão é de que ocorra às 16h desta quarta, no mesmo local do velório. O volante Paulo da Pinta se deslocou da região Sudeste do país durante a madrugada e está na capital do carvão para acompanhar a ação. De cidades vizinhas, ex-zagueiros Altair e Omar. O técnico Luiz Gonzaga Milioli também presta suas condolências.

Além da despedida, os companheiros recordam de momentos marcantes do goleiro enquanto estavam juntos em ação. Para o ex-ponteiro Jairo Lenzi, uma das boas lembranças do amigo foi o terceiro jogo do Criciúma na Taça Libertadores da América de 1992. O amigo teve atuação importante com a camisa 1, e o Tigre conseguiu o empate em 1 a 1 com o Bolívar em La Paz, em março daquele ano.
Gelson abraça Emerson Almeida, companheiros de Tigre e colegas de Alexandre (Foto: João Lucas Cardoso)Gelson abraça Emerson Almeida, companheiros de Tigre e colegas de Alexandre (Foto: João Lucas Cardoso)
- Não fosse ele, teríamos tomado três gols no primeiro tempo ainda. Fez defesas muito importantes. Falei que se não fosse por ele, teríamos perdido aquela partida. Acabou jogo e dei um abraço nele, falei que  o bicho pelo empate era dele – relembra Lenzi, autor do tento do Tigre naquela jogo.
Grizzo e Gelson velam o amigo (Foto: João Lucas Cardoso)Grizzo e Gelson velam o amigo (Foto: João Lucas Cardoso)
O corpo de Alexandre será cremado após a cerimônia entre os companheiros de título da Copa do Brasil de 1991. Autoridades tentam a liberação ambiental com urgência para que corpo do goleiro seja cremado no local em que  ocorre o velório, que está ha pouco tempo em operação, em Içara, cidade vizinha à capital do carvão.
Torcedor dá adeus ao goleiro enrolado em camisa que ele utilizava (Foto: João Lucas Cardoso)Torcedor dá adeus ao goleiro enrolado em camisa que ele utilizava (Foto: João Lucas Cardoso)

'Estou sofrendo', diz homem suspeito de matar mãe e bebês gêmeos em SP


Suposto pai das crianças nega autoria do homicídio e atribui crime a comparsa.
Homem se entregou à polícia na terça-feira e está preso em Uberaba, MG.

Do G1 Ribeirão e Franca
O empresário Matusalém Ferreira Júnior, de 48 anos, principal suspeito dos homicídios de uma jovem de 22 anos e de dois bebês gêmeos, de 2 meses, afirmou na noite de terça-feira (17) que sofre com a morte das vítimas. O homem, que se entregou à Polícia Civil em Uberaba (MG) no início da tarde, negou a autoria do crime e atribuiu o triplo homicídio a um comparsa de 37 anos, que está foragido. "Não fui eu fazer (sic). O cara desequilibrou e eu estou perplexo com isso. Estou sofrendo com isso também", disse o empresário, após sair da delegacia de Aramina (SP).

O advogado Odilon dos Santos, que acompanhou a apresentação de Ferreira Júnior à Polícia Civil,  informou que vai deixar o caso. A família do suspeito já foi informada. De acordo com o defensor, a decisão foi motivada após descobrir que os bebês estavam mortos.

A jovem Izabella Gianvechio e os bebês desapareceram na última quinta-feira (12), emUberaba. Segundo a Polícia Civil, a mãe e as crianças foram vistas pela última vez sendo levadas de carro por Ferreira Júnior, que até então não teria assumido a paternidade dos bebês. O corpo de Izabella foi encontrado no mesmo dia em Aramina (SP). Já os gêmeos foram localizados na tarde de terça-feira (17) emBuritizal (SP). Os corpos dos bebês foram enterrados na manhã desta quarta-feira (18) em Uberaba.
Matusalém Ferreira Júnior, suspeito de matar jovem e bebês gêmeos  (Foto: Valdinei Malaguti/EPTV)Matusalém Ferreira Júnior, suspeito de matar jovem
e bebês gêmeos (Foto: Valdinei Malaguti/EPTV)
O empresário se apresentou na delegacia de Uberaba na tarde de terça-feira, depois que o carro que teria sido no crime foi localizado na zona rural de Pedregulho (SP). O veículo estava completamente queimado. Depois de prestar depoimento e negar o homicídio, o suspeito levou os investigadores a uma estrada de terra em Buritizal, onde os gêmeos, que até então estavam desaparecidos, foram encontrados mortos. No local, também foi apreendido um revólver com cinco projéteis usados  - a arma provavelmente utilizada no crime, segundo a polícia.
Ferreira Júnior, que já estava com a prisão temporária decretada pela Justiça, foi levado à delegacia de Aramina, e posteriormente encaminhado à Penitenciária Professor Aluízio Ignácio de Oliveira, em Uberaba. O outro suspeito, apontado pelo empresário como autor dos homicídios, já foi identificado, mas permanece foragido.
Crianças foram encontradas mortas após desaparecerem de Uberaba (Foto: Reprodução EPTV)Crianças foram encontradas mortas após
desaparecerem  (Foto: Reprodução EPTV)
O caso
Izabella, mãe dos gêmeos, foi a primeira a ser encontrada morta com um ferimento na cabeça às margens da Rodovia José Schavotelo, em Aramina, na noite da última quinta-feira. Ela chegou a ser enterrada sem que fosse reconhecida, mas uma equipe de investigação em Uberaba, ao saber da localização do corpo, solicitou fotos da vítima.
Em seguida, o pai reconheceu a filha e informou tê-la visto pela última vez em um carro com um homem que não teria assumido a paternidade dos bebês.
Em uma gravação obtida pela polícia e divulgada nesta semana, Izabella afirma por telefone a uma amiga que iria encontrar o homem de 48 anos, que ainda não tinha reconhecido a paternidade dos gêmeos.
Izabella Gianvechio estava desaparecida em Uberaba (Foto: Reprodução/Facebook)Izabella Gianvechio estava desaparecida em
Uberaba (Foto: Reprodução/Facebook)
Izabella chega a contar que o homem pediu para ela levar os bebês Ana Flavia e Lucas, de 2 meses. Segundo a jovem, o suposto pai disse que ninguém poderia saber do encontro. No entanto, ela pediu para um parente, que é taxista, levá-la até o local combinado. Após deixá-la, o taxista disse que seguiu o carro do suspeito, mas perdeu o veículo de vista.
A polícia também divulgou imagens de um vídeo feito por uma câmera de segurança. As imagens mostram o momento em que o carro do suspeito, onde já estavam Izabella e os bebês, parou próximo ao Parque Fernando Costa. O suposto comparsa de Ferreira Júnior, que agora é considerado foragido, aguardava o veículo e carregava uma bolsa quando entrou.
Segundo o delegado regional da Polícia Civil em Uberaba, Francisco Gouveia, os bebês foram mortos pouco depois de a mãe ter sido assassinada e deixada perto de Aramina. "Um [suspeito] ficou no carro e o outro desceu com os gêmeos, entrou no mato e atirou nas crianças, segundo a versão do suposto pai das crianças", afirmou ao G1.
O inquérito está sendo feito em Uberaba e, conforme os delegados, os suspeitos serão indiciados por sequestro, triplo homicídio qualificado e ocultação de cadáveres. Já a Justiça, assim que receber o inquérito vai decidir de quem será a competência do caso, se será da Delegacia de Uberaba ou do estado de São Paulo.

'Nunca perdeu a esperança', diz irmã de DJ que morreu de câncer no RS


Kaká Angel lutava contra um câncer de pulmão há quase quatro anos.
Segundo a família, DJ seguiu com a rotina de trabalho e amava tocar.

Paula MenezesDo G1 RS
Kaká Angel começou a carreira em Santa Maria (Foto: Reprodução/Facebook)Kaká Angel começou a carreira em Santa Maria
(Foto: Reprodução/Facebook)
O tratamento de quase quatro anos contra um câncer no pulmão não impediu que a DJ Kaká Angel seguisse nas pistas da música eletrônica. Apaixonada pela profissão, ela chegou a tocar mesmo em dias em que sofria com os efeitos da quimioterapia, diz a família dela. Conhecida como "Miss Simpatia" das pick-ups, Carine Englert Nunes morreu na última segunda-feira (16) aos 32 anos em um hospital de Porto Alegre.
Sempre com a agenda cheia de compromissos, Kaká era alertada pela família sobre os cuidado com o tratamento. Porém, ao longo dos meses, amigos e parentes passaram a apoiar que ela seguisse com a rotina de trabalho. Estar nas festas de música eletrônica a deixava contente, diz a irmã.
“Ela só não tocou de outubro para cá. Claro que teve momentos que ela teve que cancelar, mas ia até doente tocar para esquecer a doença. Às vezes, ela levantava da cama com febre, com dor, e tomava remédios para ir. No início, a gente brigava com ela, porque poderia acontecer alguma coisa. Mas ela dizia que fazia bem. Então, não podíamos fazer ela parar com o que fazia ela feliz”, conta a pedagoga Caren Nunes, de 36 anos.
A carreira de Kaká começou em meados de 2003, em Santa Maria, na Região Central do Rio Grande do Sul. Chegou a cursar um semestre da faculdade de administração, mas deixou os estudos para viver da música. Vaidosa e comunicativa, como é descrita por amigos e familiares, tocava com frequência nas principais casas noturnas gaúchas e de Santa Catarina e chegou a se apresentar em São Paulo, Minas Gerais, Goiás e Espírito Santo.
DJ Kaká Angel (Foto: Divulgação)DJ Kaká Angel tocava em festas de música
eletrônica (Foto: Divulgação)
Quando descobriu o câncer, os médicos apontaram para chances de cura. Teve períodos em que ela melhorou da doença e ficou bastante otimista. Segundo a irmã, nunca perdeu a esperança de se curar e seguir normalmente a vida.

“O problema foi a metástase. A gente sabia que precisava pelo menos de uns cinco anos de tratamento para ela ficar tranquila. É uma doença silenciosa, vai aparecendo em outros lugares. Mas ela nunca perdeu a esperança. Ela sempre sabia da agenda de festas, falava nas roupas que ia usar. Na sexta-feira (20) é aniversário do filho dela e  la falava em comemorar. Doía muito, porque sabíamos que estava complicado”, diz Caren, emocionada.
A irmã não conhece as origens do apelido “Angel” (anjo, em inglês), mas acredita que começou por conta das fantasias que Kaká vestia para tocar no início da carreira. O corpo da DJ foi cremado na última terça-feira (17). Além do filho João Pedro, de 13 anos, ela deixa os pais e mais três irmãos.

Sem camisa, Thammy curte dia de sol em lancha com namorada e amigas


A filha de Gretchen aparece em foto compartilhada no perfil do Instagram de Val Marchiori. 'Harém. Isso é só para Thammy Miranda', escreveu na legenda.


Que vida boa! Bem acompanhada, Thammy curtiu a quarta-feira, 18, de sol em lancha. Com a namorada, Andressa Ferreira, e amigas, a filha de Gretchen aparece sem camisa em foto compartilhada no perfil do Instagram de Val Marchiori. 'Harém. Isso é só para Thammy Miranda', escreveu ela legenda. 

Thammy com namorada e amigas (Foto: Reprodução/Instagram)Em entrevista recente ao 
EGO, Thammy contou que ainda não está liberada para ir à praia sem camisa, mas que o resultado da cirurgia foi ótimo: "Ainda não posso tomar sol, só daqui um mês. Mas não dá nem para ver a cicatriz, não ficou nenhuma marca. Só está um pouco 'anestesiado' ainda, mas é normal", disse ela.
Thammy com namorada e amigas (Foto: Reprodução/Instagram)
Thammy com namorada e amigas (Foto: Reprodução/Instagram)Thammy com namorada e amigas (Foto: Reprodução/Instagram)
Thammy Miranda e Val Marchiori (Foto: Instagram/Reprodução)Thammy Miranda e Val Marchiori (Foto: Instagram/Reprodução)
Andressa Ferreira e Val Marchiori (Foto: Instagram / Reprodução)Andressa Ferreira e Val Marchiori (Foto: Instagram / Reprodução
)

Bandidos arrombam Unidade de Saúde e deixam bairro inteiro sem remédios e atendimento


Por Luiz Henrique de Oliveira e Juliano Cunha


Pela quarta vez em três meses, a Unidade de Saúde (US) Mauá, na Vila Zumbi dos Palmares, em Colombo, na região metropolitana de Curitiba, foi arrombada por vândalos. Quando chegaram para trabalhar na tarde desta quarta-feira (18), funcionários encontraram remédios espalhados pelo chão, portas arrombadas e nenhuma condição de atendimento.
Uma funcionária, que não quis se identificar, lamentou o que aconteceu. “Levaram insulina, televisores, monitores, fizeram a limpa. Um monte de gente vai ser prejudicada. Não dá para entender o tamanho da maldade das pessoas em fazer isso”, lamentou.
Para Ana Maria de Jesus, usuária da US, alguma coisa precisa ser feita com urgência. “A Prefeitura de Colombo precisa pôr seguranças. Levaram tudo, desde eletrônicos até remédios, e ainda estragaram insulinas e vacinas. Quem precisa de consulta vai ficar sem atendimento e não sei quando que vai voltar a funcionar”, reclamou.
Resposta

Em nota, a Prefeitura de Colombo informou que estuda a remodelação do sistema de Alarme na Unidade de Saúde e que deve intensificar as rondas por meio do Departamento de Vigilância e Conservação do Patrimônio e da Guarda Municipal. Além disso, a Secretaria Municipal de Administração já determinou um sistema de rodízios de guardiões para atuar na US.

Com enredo polêmico, Beija-Flor é a campeã do carnaval 2015 do Rio de Janeiro


Do Portal EBC
Foto: Divulgação Beija Flor
Foto: Divulgação Beija Flor

A Beija-Flor é a campeã do Carnaval 2015 do Rio de Janeiro. A escola azul e branca chegou ao seu décimo terceiro título do grupo especial com o enredo que contou a história da Guiné Equatorial e valorizou a influência africana na cultura brasileira.
A disputa pelo título de campeã do grupo especial do Carnaval carioca começou equilibrada: após a divulgação das notas do quesito harmonia, o primeiro da apuração, Mocidade, Salgueiro, Portela, Beija-Flor e Unidos da Tijuca dividiam a liderança. No quarto quesito, Mocidade e Salgueiro perderam décimos e viram a Beija-Flor se descolar das demais concorrentes, arrancando somente notas dez no quesito mestre-sala e porta-bandeira.
Com todas as notas máximas no quesito comissão de frente, a escola de Nilópolis manteve dois décimos de distância do Salgueiro, que aparecia na segunda colocação. A competição voltou a se acirrar depois da abertura das notas do quesito samba-enredo, quando o samba do Salgueiro garantiu a pontuação máxima. Com isso, a diferença entre a Beija-Flor e a agremiação do Andaraí caiu para apenas um décimo.
No oitavo quesito – o enredo –, a Beija-Flor voltou a se isolar na ponta. Com uma nota dez e três notas 9.9, o Salgueiro perdeu dois décimos e somou 239.6 pontos, contra o 239.9 da Beija-Flor. O enredo da Beija-Flor conquistou três notas dez e um 9.9.
O último quesito confirmou a supremacia da Beija-Flor: a escola chegou ao seu décimo terceiro título ao garantir quatro notas dez no quesito. A campeã do Carnaval terminou com 269.9 pontos, seguida pelo Salgueiro (269.5 pontos) e Unidos da Tijuca (269 pontos).
O desfile
A Beija-Flor foi a terceira escola a entrar na Sapucaí no segundo dia de desfiles do Grupo Especial do Rio. A escola foi embalada pelo cantor Neguinho da Beija-Flor, que, em 2015, completou 40 anos na agremiação, que contou com 3.700 componentes, distribuídos em 42 alas, sete carros e um tripé.
Desta vez, a escola adotou, entre as cores, o verde das florestas africanas. Entre os temas abordados, houve lembranças aos ritos e costumes, investidas dos exploradores, tráfico de escravos, além das riquezas naturais, como o cacau, diamante e o petróleo.
Após a sétima colocação no ano passado, a Beija-Flor adotou o enredo “Um griô conta a história: Um olhar sobre a África e o despontar da Guiné Equatorial. Caminhemos sobre a trilha de nossa Felicidade”. A justificativa da escolha seria em razão da herança cultural africana para o Brasil. O tema foi considerado polêmico em razão do patrocínio daquele país para a agremiação.

Marido ciumento mata mulher a facadas e se enforca dentro de casa em Curitiba


Por Felipe Ribeiro e Danaê Bubalo
Foto: Danaê Bubalo - Banda B
Foto: Danaê Bubalo – Banda B

Uma mulher 28 anos foi assassinada a facadas pelo marido no final da tarde desta quarta-feira (18) na Rua Ourizona, no bairro Sítio Cercado, em Curitiba. De acordo com a Polícia Militar, o autor do crime é apontado por testemunhas como sendo muito ciumento e, após esfaquear a mulher, se enforcou dentro de casa.
A Polícia Militar não quis falar oficialmente sobre o caso, mas confirmou que Rafael da Silva, de 30 anos, chegou a enviar uma mensagem para a irmã se despedindo.
Foto: Danaê Bubalo - Banda B
Foto: Danaê Bubalo – Banda B
Testemunhas relataram à reportagem da Banda B que o casal já morava na casa há alguns anos e que as brigas haviam se tornado constantes. Pelos relatos, ele era muito ciumento e implicava com todas as ações da mulher.
A vítima foi identificada apenas como Larissa. Os corpos foram encaminhados ao Instituto Médico Legal (IML) e a Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa deve é responsável pela investigação do caso.
.

Costa recebeu R$ 550 mil por mês depois de sair da Petrobras


Propina era relativa a contratos que intermediou dentro da estatal

O Globo
Reprodução
Costa recebeu R$ 550 mil por mês depois de sair da Petrobras
Ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa recebeu propina relacionada a contratos da estatal até fevereiro de 2014 — um mês antes de ser preso pela Polícia Federal e dois anos depois de deixar a empresa. Em um dos depoimentos que integra sua delação premiada, Costa revelou que os valores indevidos eram pagos em prestações mensais de R$ 550 mil e que somaram um total de R$ 8, 827 milhões.
No mesmo relato, o ex-diretor contou que abriu a empresa Costa Global com a intenção inicial de prestar serviços de consultoria, mas que decidiu usá-la para esquentar valores de vantagens indevidas que ainda tinha de receber depois de deixar a Petrobras, em 2012. De acordo com Costa, a filha dele, Arianna Azevedo Costa Bachmann, era quem elaborava os contratos fictícios e também quem emitia as notas frias.
SALDO DE EMPREITEIRAS A PAGAR
Foram assinados com a Costa Global contratos com quatro empreiteiras acusadas de participar do cartel — Queiroz Galvão, Camargo Corrêa, Iesa Óleo e Gás e Engevix. Costa admitiu que todos eles eram irregulares, e contou que o doleiro Alberto Youssef fez um balanço das propinas que ainda lhe eram devidas quando ele deixou o cargo. Para o acerto, ressaltou Costa, foi firmado um contrato de R$ 800 mil, em março de 2013, com a construtora Queiroz Galvão. A empresa pagou-lhe em oito parcelas de R$ 100 mil. Com a Iesa, o valor alcançou R$ 1,2 milhão, e o pagamento ocorreu em 12 parcelas de R$ 100 mil. A Engevix fechou contrato para lhe pagar R$ 665 mil, em 19 parcelas de R$ 35 mil. A Camargo Corrêa, que lhe devia R$ 3 milhões em propinas, combinou que faria o pagamento em 30 parcelas de R$ 100 mil, mas teria quitado o valor em dezembro de 2013, disse Costa. Outro saldo de propina não paga, no valor de R$ 72 mil, teria sido dividida em 12 parcelas de R$ 6 mil.
Costa afirmou que também foram fechados contratos para receber propina de uma distribuidora de produtos de petróleo que atua no Amazonas. Ele contou que foi procurado pelo dono da empresa, que se propôs a construir um terminal de derivados em Itaquatiara. Até então, a Petrobras deixava os produtos num navio, que ficava parado no local.
O ex-diretor disse que sua participação foi essencial para que o negócio com essa empresa desse certo. Após a construção do terminal, contou Costa, a distribuidora foi contratada sem licitação pela Petrobras. Em função do acerto, Costa recebeu R$ 3,09 milhões da empresa, valor que também foi pago em parcelas por meio de contratos fictícios de serviços de consultoria. O maior contrato foi de R$ 2,025 milhões, pagos em 15 prestações de R$ 135 mil. Um segundo somava R$ 975 mil e era dividido em 15 parcelas de R$ 65 mil. O contrato de menor valor, de R$ 90 mil, foi pago em seis parcelas de R$ 15 mil.
Parte do ganho com propinas, segundo Costa, foi usada para comprar uma casa no condomínio Portobello, em Mangaratiba, na Costa Verde, por R$ 3,3 milhões, e uma lancha, por R$ 1,1 milhão. Os bens adquiridos foram colocados em nome da empresa Sunset Global Investimentos e Participações, mas a intenção era repassar estes e outros bens que viessem a ser adquiridos para offshores no exterior. Com a ajuda do advogado Matheus Oliveira dos Santos, que trabalhava para Youssef, a família Costa abriu três offshores: Sunset International, Sunset Global Foundation e Sunset Global Services. Costa usaria as offshores para receber comissões no exterior e negociava interesses da Samsung na África.
Em outro depoimento de delação premiada, o ex-gerente de Serviços da Petrobras Pedro Barusco Filho disse que o ex-diretor Renato Duque também continuou a receber propina depois de deixar o cargo.

Ponte é interditada, prefeitura coloca manilhas para impedir passagem e fica por isso mesmo


Por Luiz Henrique de Oliveira e Antônio Nascimento
manilha dentro 2
Moradores chamaram a Banda B para reclamar sobre a situação precária na Vila Formosa (Foto: Antônio Nascimento – Banda B)

De Formosa só o nome. O trocadilho é inevitável na Vila Formosa, no bairro Portão, em Curitiba. A Banda B esteve na manhã desta quarta-feira (18) na região e constatou que muita coisa precisa ser feita pela Prefeitura de Curitiba. A situação é crítica e os moradores denunciam que ninguém faz nada. Os entrevistados sempre terminavam com a seguinte frase:“Estamos esquecidos”.
Para começar, a ponte sobre o Rio Formosa, na Rua Theophilo Mansur com a Julião Guião Queirolo, condenada por ter a madeira apodrecida, foi interditada no começo do mês. Desde então, a única ‘obra’ por parte da prefeitura foi colocar manilhas sobre a estrutura de madeira, para evitar a passagem de pedestres.
“Estamos esquecidos. Faz quase um mês que foi interditada, mas a regional do Portão diz que é pra gente aguardar. Dizem que a empreiteira não pode colocar manilha porque só tem uma máquina, mas o que a gente tem a ver com isso? Queremos dar um fim nesse negócio, porque a gente precisa dessa ponte aqui”, reclamou o morador Ary Ferreira, que chamou a reportagem daBanda B.
ponte
Google maps ainda mostra ponte ‘viva’ (Foto: Reprodução)
Sem a ponte, não há como passar com carros para a Rua Theóphilo Mansur sem dar uma volta de mais de 2 km, segundo os moradores. “Tenho um bar e os fornecedores não tem como chegar aqui. É um absurdo. Estamos sendo prejudicados. Pagamos todos os impostos e não tem nenhuma melhoria para nós. Se fosse pra Copa, arranjavamrecursos em um piscar de olhos”, criticou Claudinei Aparecido de Oliveira.
Também presente durante a ida da reportagem da Banda B à Vila Formosa, a dona de casa Ana Siqueira disse que não adianta a prefeitura vir de novo com ponte de madeira. “Chove e vai acontecer a mesma coisa. O que custa eles colocarem uma estrutura decente, de concreto?”, questionou, para em seguida relatar o drama pelo qual seu pai passa. “É doente e antes dava para ir a pé para o Posto de Saúde, agora precisa esperar meu marido para ir de carro”, 

Amigos são assassinados e namorada consegue escapar mesmo baleada


Por Luiz Henrique de Oliveira e Bruno Henrique

Dois jovens foram assassinados com vários tiros em uma residência na Invasão Três Pinheiros, no bairro Butiatuvinha, em Curitiba, no início da manhã desta quarta-feira (18). As vítimas foram identificadas apenas como ‘Banana e Coxinha’. A namorada do último, de primeiro nome Francielle, foi baleada no braço e de raspão na cabeça, sendo levada ao Hospistal Evangélico, sem risco de morte.
butiatuva
Dois morreram e jovem ficou ferida no Butiatuvinha (Foto: Bruno Henrique – Banda B)
Segundo moradores da região, Banana e Coxinha tinham passagens pela polícia e o crime pode estar relacionado com o tráfico de drogas. A namorada de Coxinha será fundamental para ajudar a polícia na elucidação do caso. Testemunhas dizem ter visto homens descerem de um carro escuro, o que não foi confirmado pela Polícia Militar (PM).
Os corpos foram recolhidos ao Instituto Médico Legal de Curitiba (IML). A Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) investiga o caso.
.

Home Fitness Curitibano inova e cria primeira academia online do Brasil: “Emagreça sem sair de casa”


Por Luiz Henrique de Oliveira e Geovane Barreiro


A visão empreendedora e a própria necessidade fez com que o curitibano Rafael Escorsin, de 36 anos, criasse a primeira academia online do Brasil. Na HomeFitness você não precisa sair de casa para entrar em forma. Basta ter uma webcam para a aula acontecer ao vivo, com o acompanhamento de um profissional de Educação Física. Há três meses com ampla divulgação e mais de 40 mil curtidas na rede social Facebook, a nova modalidade de empreendedorismo parece ter vindo para ficar.
em´re
Aulas acontecem com acompanhamento ao vivo de professor (Foto: Divulgação)
Em entrevista à Banda B, nesta quarta-feira (18), o empresário, que é formado em engenharia de computação, contou como a ideia começou. “Eu viajava muito e comecei a ganhar peso e perder saúde. Fiz inglês pela internet e resolvi procurar se tinha academia online e fiquei surpreso por não encontrar nenhuma. Então desenvolvi um software para fazer tudo da melhor maneira e, junto de um amigo meu formado em Educação Física, iniciamos esse projeto”, contou.
O sistema criado pelo engenheiro é baseado na necessidade das pessoas, que cada vez tem menos tempo para realizar atividades. “Nosso público é 90% de mulheres, que precisam cuidar dos filhos e estão preocupadas com a saúde. Elas fazem o exercício diário e ao vivo com o professor que está do outro lado. O resultado tem sido excelente”, garantiu o empresário, que explicou também que no cardápio das aulas há exercícios aeróbicos e aulas de Zumba, dança para perder calorias que é febre nas academias.
Tipos de planos
Os internautas podem optar por dois tipos de plano mensal. O primeiro dá acesso às aulas, mas sem o uso da webcam, para as pessoas mais tímidas. O segundo, mais caro, é o plano completo, com as aulas ao vivo e a presença do professor para arrumar postura, dar dicas e motivar o aluno. “São profissionais especializados, é como se a pessoa estivesse na academia”, destacou Escorsin.
Mais informações sobre o negócio online acesse: http://www.homefitness.com.br/