FHC compara Dilma ao criminoso que rouba e grita ‘pega ladrão’


fhc
O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso também reagiu nesta sexta-feira e disse que a presidente Dilma Rousseff deveria ter “mais cuidado” e não deveria jogar a “responsabilidade” dos casos de corrupção na Petrobras ocorridos nos governos do PT, citando a própria e Lula.
Fernando Henrique disse que seu governo nunca foi acusado de nada e que sua gestão não poderia ser responsabilizado por uma ação individual de funcionários da Petrobras, sem citar o nome de Pedro Barusco. O tucano partiu para o ataque e chegou a comparar a tática de Dilma a um punguista que “rouba e sai gritado ´pega o ladrão!’”.
Ele disse que, diante das declarações de Dilma sobre a corrupção na Petrobras na década de 1990, foi forçado a se manifestar sobre o caso do “Petrolão”. As declarações de Fernando Henrique foram publicadas na rede social.
— Uma vez que a própria presidente entrou na campanha de propaganda defensiva, aceitando a tática infamante da velha anedota do punguista que mete a mão no bolso da vitima, rouba e sai gritando “pega ladrão”!”, sou forçado a reagir — disparou Fernando Henrique, no Facebook, acrescentando:
— A Excelentíssima presidente da República deveria ter mais cuidado. Em vez de tentar encobrir suas responsabilidades, jogando-as sobre mim, que nada tenho a ver com o caso, ela deveria fazer um exame de consciência. Poderia começar reconhecendo que foi no mínimo descuidada ao aprovar a compra da refinaria de Pasadena e aguardar com maior serenidade que se apurem as acusações que pesam sobre o seu governo e de seu antecessor.
O ex-presidente disse que Dilma, ao fazer as críticas, se referiu a um caso de corrupção “direto entre o ex-funcionário (Pedro Barusco) e o corruptor”.
— Somente a partir do governo Lula a corrupção — diz ele — se tornou sistemática. Como alguém sério pode responsabilizar meu governo pela conduta imprópria individual de um funcionário se nenhuma denúncia foi feita na época? É processo sistemático que envolve os governos da presidente Dilma (que ademais foi presidente do Conselho de Administração da empresa e Ministra de Minas e Energia) e do ex- presidente Lula. Foram eles ou seus representantes na Petrobras que nomearam os diretores da empresa ora acusados de, em conluio com empreiteiras e, no caso do PT, com o tesoureiro do partido, de desviar recursos em benefício próprio ou para cofres partidários.
Para o tucano, o caso do “Petrolão” não é uma questão de condutas individuais de servidores e sim um processo sistemático instalado pelo PT.
Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/brasil/fh-compara-dilma-ao-criminoso-que-rouba-grita-pega-ladrao-15394853#ixzz3SJbb6W00
© 1996 – 2015. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

MP cobra R$ 4,4 bi de executivos e empresas por desvios na Petrobras


tabela-1nova
Clique sobre a tabela para ver melhor. Devolução dos recursos é uma das medidas que constam das ações de improbidade que a Promotoria apresentou à Justiça nesta sexta-feira
d’O Globo:
SÃO PAULO — O Ministério Público Federal (MPF) quer que cinco das principais empreiteiras e seus executivos, envolvidos no esquema de corrupção da Petrobras, sejam condenados a pagar R$ 4,47 bilhões aos cofres públicos, dos quais R$ 319 milhões correspondem apenas à devolução dos valores pagos a título de propina. O valor inclui ainda pedido de indenização por danos morais, de R$ 3,19 bilhões, e multa civil de R$ 959 milhões. Além disso, os procuradores pedem que as empresas e suas coligadas tenham seus nomes incluídos no Cadastro Nacional de Condenados por Improbidade Administrativa e sejam proibidas de fechar novos contratos com a administração pública nos três níveis de governo – federal, estadual e municipal -, não recebam incentivos fiscais e empréstimos com dinheiro público, sendo que os créditos já aprovados devem ser suspensos.
O pedido faz parte de cinco ações de improbidade administrativa apresentadas nesta sexta-feira à Justiça Federal de Curitiba. Treze empresas dos grupos Camargo Corrêa, Mendes Junior, OAS, Galvão Engenharia e Engevix foram incluídas na ação, além de duas empresas da Sanko Sider, que fornecia tubos para obras da Petrobras. No total, 24 pessoas físicas foram denunciadas, a maioria dirigentes e executivos das empreiteiras. O ex-diretor de Abastecimento da Petrobras, Paulo Roberto Costa, é denunciado nas cinco ações, mas os procuradores não pediram sua condenação, devido ao acordo de delação premiada firmado com a Justiça.
O MPF pediu ainda que todas as sanções propostas atinjam as empresas ligadas ao grupo econômico que atuem ou venham a atuar no mesmo ramo de atividade das empreiteiras.
Nesta sexta-feira, a presidente Dilma Rousseff afirmou que o governo fará tudo dentro da legalidade, mas não se furtará em punir quem cometeu “malfeito”. Segundo ela, o governo não pretende “tratar a Petrobras tendo praticado malfeitos”:
– Quem praticou malfeitos foram os funcionários da Petrobras, que vão ter que pagar por isso – afirmou.
Segundo o MPF, o valor do ressarcimento aos cofres públicos deverá ser ainda maior, pois será acrescido de juros de mora e correção monetária desde a data dos ilícitos. Para desestimular a prática de cartel e propina, os procuradores estabeleceram que o pagamento por danos morais coletivos será solidário e correspnde a dez vezes o valor do dano material causado. A multa civil foi calculada em três vezes o valor do acréscimo patrimonial das empresas.​
O coordenador da Força Tarefa da Operação Lava-Jato, procurador da República Deltan Dallagnol, afirmou, em nota, que “as ações propostas materializam a convicção do MPF de que todos, numa República, devem ser punidos igualmente, na proporção da gravidade de seus atos e culpas”. Defendeu que “uma punição exemplar é essencial para que passe a ser vantajoso manter distância de práticas corruptas”:
“A corrupção pode ser vista como uma decisão embasada em custos e benefícios. Empresas corrompem porque os benefícios são maiores do que os custos. Devemos inverter essa fórmula”, diz a nota.
As ações correspondem ao desdobramento na esfera cível dos crimes investigados na Operação Lava-Jato, cujas ações criminais foram apresentadas em dezembro do ano passado e estão em curso na 13ª Vara Federal do Paraná. Os acusados por improbidade administrativa já respondem por organização criminosa, corrupção passiva e ativa, lavagem de dinheiro e crimes contra o sistema financeiro.
A força-tarefa da Operação Lava Jato desvendou o esquema de propina paga a políticos e altos dirigentes da Petrobras, em valores que variavam de 1% a 3% do montante total de contratos bilionários, em licitações fraudulentas. De acordo com a Polícia Federal, o repassa de valores ilícitos perdurou até o ano passado, mesmo depois deflagrada a primeira fase da operação em março.
As empreiteiras e outras empresas envolvidas deverão ser alvo de novas ações. As atuais não incluem, por exemplo, sobrepreços e superfaturamento de obras da Petrobras, assunto que será tratado em novas ações judiciais a serem feitas por contrato ou por licitação.
DELAÇÃO LIVRA EX-DIRETOR DA PETROBRAS
Apesar de denunciado, os procuradores não pediram o ressarcimento aos cofres públicos do ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa em razão do acordo de delação premiada firmada com o Supremo Tribunal Federal (STF). No acordo, ele se comprometeu a devolver dinheiro recebido a título de propina e a arcar com indenização cível.
De acordo com o MPF, as ações de improbidade não incluem eventual sobrepreço ou superfaturamento nas obras da Petrobras, que deverão entrar em novas ações, a serem apresentadas por licitação ou por contrato. Os executivos denunciados já respondem, na esfera criminal, por organização criminosa, corrupção passiva e ativa, lavagem de dinheiro e crimes contra o sistema financeiro nacional, cujos processos serão julgados pela 13ª Vara Federal de Curitiba.
As investigações da Força-Tarefa revelaram a existência de um cartel formado pelas empresas Engevix, OAS, Odebrecht, UTC, Camargo Correa, Techint, Andrade Gutierrez, Mendes Júnior, PROMON, MPE, SKANSKA, Queiroz Galvão, IESA, Galvão Engenharia, GDK e Setal, para controlar as obras da Petrobras. Entre 2004 e 2012, de acordo com o ex-gerente de Serviços da Petrobras Paulo Barusco, que fez delação premiada, 87 obras tiveram seu processo de contratação controlado pelo “Clube da Empreiteiras”, como ficou conhecido o cartel.
As ações penais mostram que, para o “perfeito funcionamento” do cartel, foi praticada a corrupção de diversos empregados públicos do alto escalão da Petrobras, entre eles o Costa e ex-diretor de Serviços, Renato Duque. para efetuar os pagamentos, foram usados operadores como o doleiro Alberto Youssef e Julio Camargo.
Em nota, Deltan Dallagnol reiterou que este não é o último pacote de ações e que “as investigações continuam”.
OUTRO LADO
Em nota, a Sanko Sider informou que, até o momento, não recebeu qualquer citação, “sendo informada apenas pelo noticiário de imprensa”. E, com isso, “não pode, portanto, avaliar o conteúdo da ação, já que desconhece o seu inteiro teor”. Ela informa que atende apenas empresas privadas e “não fez vendas diretas à Petrobras”.
A Camargo Corrêa divulgou nota informando que não foi citada na referida ação e desconhece seu teor. “Assim que houver possibilidade de defesa, a companhia apresentará sua contestação às acusações”, afirmou. É a mesma posição da Engevix que disse, através da assessoria, que “assim que notificada, a empresa, por meio de seus advogados, tomará as devidas providências”.
A OAS nega as alegações do MPF e quando for notificada “irá defender-se nos termos da lei”. A Mendes Júnior informa que não foi notificada e não vai ser posicionar no momento. A Galvão Engenharia também informou que não vai se posicionar sobre a denúncia.
VEJA A LISTA DOS DENUNCIADOS
Núcleo OAS
Empresas : OAS S/A, Construtora OAS, Coesa Engenharia
Paulo Roberto Costa – Ex-diretor de Abastecimento de Petrobras – Em prisão domiciliar no Rio
José Aldemário Pinheiro Filho, presidente, preso da PF de Curitiba
Agenor Franklin Magalhões Medeiros, presidente da área internacional, preso da PF de Curitiba
José Ricerdo Nogueira Breghirolli – funcionário – preso na Polícia Federal de Curitiba
Publicidade
Mateus Coutinho de Sá Oliveira, diretor financeiro, preso da PF de Curitiba
Fernando Augusto Stremel Andrade, funcionário
João Alberto Lazzari, funcionário
Núcleo Camargo Corrêa e Sanko
Empresas: Camargo Corrêa SA; Construtora Camargo Corrêa; Sanko Sider Comércio, Importação e Exportação de Produtos Siderúrgicos; e Sanko Serviços de Pesquisa e Mapeamento
Paulo Roberto Costa – Ex-diretor de Abastecimento de Petrobras – Em prisão domiciliar
Dalton dos Santos Avancini, presidente
João Ricardo Auler, presidente do conselho de administração
Eduardo Hermelino Leite, vice-presidente
Márcio Andrade Bonilho, sócio
Núcleo Exgevix
Empresas: Engevix Engenharia S/A e Jackson Empreendimentos S/A
Paulo Roberto Costa – Ex-diretor de Abastecimento de Petrobras – Em prisão domiciliar
Gerson de Mello Almada – Sócio e vice-presidente da Engevix – preso na Superintendência de Polícia Federal de Curitiba/PR
Carlos Eduardo Strauch Albero – diretor técnico da Engevix Engenharia S/A
Newton Prado Junior – diretor técnico da Engevix Engenharia S/A
Luiz Roberto Pereira – engenhairo civil
Núcleo Galvão Engenharia
Empresas: Galvão Participações S/A e Galvão Engenharia S/A
Paulo Roberto Costa – Ex-diretor de Abastecimento de Petrobras – Em prisão domiciliar
Erton Medeiros Fonseca – diretor presidente – atualmente custodiado na Superintendência de Polícia Federal em Curitiba (PR)
Jean Alberto Luscher Castor – diretor presidente da Galvão Engenharia S.A.
Eduardo de Queiroz Galvão – conselheiro de administração da empresa Galvão Engenharia S.A.
Dario Queiroz Galvão Filho – Presidente da Galvão Engenharia S.A.
Núcleo Mendes Júnior
Empresas: Mendes Júnior Participações S/A e Mendes Júnior Trading e Engenharia S.A.
Paulo Roberto Costa – Ex-diretor de Abastecimento de Petrobras – Em prisão domiciliar
Sérgio Cunha Mendes – vice-presidente executivo da Mendes Júnior Trading e Engenharia S.A., preso na Superintendência de Polícia Federal de Curitiba/PR
Rogério Cunha de Oliveira – diretor de Óleo e Gás da Mendes Júnior Trading e Engenharia S.A.
Publicidade
Ângelo Alves Mendes – diretor Vice-Presidente Corporativo da Mendes Júnior Trading e Engenharia S.A.
Alberto Elísio Vilaça Gomes – Representante da Mendes Júnior Trading e Engenharia S.A
José Humberto Cruvinel Resende – Engenheiro da Área Operacional de Obras e Gerente de Contratos da Mendes Júnior Trading

Governo anuncia medidas que atendem demandas dos professores grevistas


unnamed
unnamed
O Governo do Estado vai chamar aproximadamente 1.000 professores e pedagogos aprovados em concurso público no ano passado para reforçar o quadro do magistério estadual. Este foi um dos anúncios feitos pelo secretário da Educação, Fernando Xavier Ferreira, durante reunião com representantes dos professores estaduais que organizam a greve da categoria.
Além desta medida, o governo também garantiu que escolas terão pessoal de apoio e professores para a retomada das aulas e das atividades de contraturno nas disciplinas de educação física e língua estrangeira. Outra decisão foi a indicação de diretores auxiliares para gerir escolas que atuam em três turnos.
“Ao final da reunião vimos que não há grandes divergências e todas as demandas tiveram bom encaminhamento, com entendimento entre as partes”, destacou o secretário. A reunião que começou as 14h30 só terminou as 20h30. Fernando Xavier disse esperar que os professores em greve retomem as atividades o quanto antes para não prejudicar o calendário letivo.

'Tem responsabilidade', diz autora de ação que prendeu idosa por pensão


Benedita dos Santos, de 63 anos, está presa em Nova Viçosa há 9 dias.
Mãe das crianças conta que está desempregada e sustenta filhos sozinha.

Ruan MeloDo G1 BA
proposta de acordo de R$ 2 mil pelo pagamento da dívida de pensão que resultou na prisão de Benedita Conceição dos Santos, de 63 anos, foi recusada pela mãe das crianças. Benedita estápresa desde quarta-feira (11) e, ao todo, deve R$ 4.417,36. Até por volta das 14h desta sexta-feira (20), ela permanecia custodiada na delegacia de Posto da Mata, distrito de Nova Viçosa, sul da Bahia.
Ao G1, Elizângela dos Santos, mãe das crianças, uma de sete anos e outra de três, disse que está desempregada, mora sozinha com os filhos e há mais de dois anos não recebe a pensão. O ex-companheiro dela e filho de Benedita, Jailson dos Santos, mora no Rio de Janeiro, mas voltou para Bahia para juntar o dinheiro e tentar resolver a situação.
"No dia da primeira audiência, foi ela [Benedita] quem estava lá. Pedi o endereço do filho dela, mas ela negou e disse que se quisesse que o procurasse no Rio de Janeiro. Foi ela que pagou a passagem dele para o Rio de Janeiro. Nesse dia, ela assinou um documento se responsabilizando em pagar, mas depois de um tempo ela parou", disse. "Eu moro só com os filhos, não trabalho, tive que pedir ajuda para minha mãe, cheguei a trabalhar em uma plantação de batata. Preciso [do dinheiro] para os meus filhos", acrescentou.

Jailson dos Santos contou ao
 G1, na manhã desta sexta, que não efetuou os pagamentos porque estava desempregado. Ele afirma que conseguiu emprego em novembro de 2014 e espera poder ajudar a mãe a sair da prisão
Elizângela conta que não quer que Benedita continue presa, mas exige que o dinheiro seja pago. "Ela também tem responsabilidade porque assinou um documento se responsabilizando. Se está no nome dela, ela que tem que resolver. Mas eu não quero que ela fique presa. Quero que pague e continue pagando a pensão", disse.
Bahia (Foto: Reprodução / TV Santa Cruz)Benedita está presa desde quarta-feira (11)
(Foto: Reprodução / TV Santa Cruz)
O advogado explica como a idosa assumiu a responsabilidade pelo sustento dos netos. "Foi feito um acordo com a advogada [da mãe das crianças] em que a comunidade juntou R$ 2 mil e substitui o filho pela mãe no processo. Agora enviamos o documento para a juíza e esperamos que ela homologue para que a prisão seja revogada", explicou.
"Entraram com uma ação na Justiça contra o filho, que se responsabilizou em pagar. Estava pagando, pagou o seguro desemprego. Mas ele ficou desempregado e não tem dinheiro para nada. Pobre coitada, não tem nem dinheiro para comer. Me procura como advogado, mas também não estou cobrando nada, fazendo uma assistência social", disse Mozart.
G1 entrou em contato com o Fórum de Nova Viçosa e recebeu a informação de que o juiz que assinou a decisão está em férias. Benedita dos Santos está desempregada e mora com o companheiro Valdemar e uma outra neta.
Especialista
Segundo a advogada Fernanda Barreto, especialista em Direito Civil, os avós podem ser responsabilizados pela dívida, mas somente quando os pais não têm condições de arcar com a dívida. A advogada acrescenta que, caso seja vontade do filho da idosa, não é possível que ele fique preso no lugar dela, mas somente "remanejado" no processo e passar a responder a ação no lugar da mãe
Bahia (Foto: Reprodução / TV Santa Cruz)Amigos e familiares tentam juntar dinheiro para libertar idosa (Foto: Reprodução / TV Santa Cruz)
Bahia (Foto: Reprodução / TV Santa Cruz)Ela está presa há nove dias em delegacia de Posto da Mata (Foto: Reprodução / TV Santa Cruz)

Cinco pessoas da mesma família são presas suspeitas de matar rapaz


Vítima foi morta em Catanduva (SP) com facada e três tiros.
Segundo investigação da polícia, motivo do crime foi gravidez de jovem.

Do G1 Rio Preto e Araçatu
A polícia de Catanduva (SP) prendeu seis pessoas, sendo cinco da mesma família, suspeitas de matar, de forma cruel, um rapaz de 24 anos. Segundo a investigação da polícia, o motivo do crime foi a gravidez de uma jovem e discussões em torno da paternidade. As prisões foram nesta quinta-feira (19).
Cinco pessoas da mesma família são presas suspeitas de matar homem (Foto: Reprodução/TV TEM)Vítima de 24 anos foi morta com facada e tiros
(Foto: Reprodução/TV TEM)
Rafael de Lima Serrano foi morto com uma facada e três tiros, dentro da casa da ex-namorada. Ela, a mãe, a irmã, o atual namorado, um cunhado e um amigo teriam armado a emboscada e chamado o rapaz para uma conversa na casa. Com eles, a polícia apreendeu um revólver e um canivete, além do carro que teria sido usado para transportar o corpo para um canavial, onde foi encontrado.
O delegado que cuida do caso aguarda a perícia que será feita nos celulares dos suspeitos, já que a polícia acredita que existem indícios de que o homicídio tenha sido gravado pelos suspeitos.

Cinco pessoas da mesma família são presas suspeitas de matar homem (Foto: Reprodução/TV TEM)O jovem foi morto dentro da casa da ex-namorada (Foto: Reprodução/TV TEM)

Grave acidente entre três carros deixa motorista ferido no Rebouças


Por Luiz Henrique de Oliveira e Danaê Bubalo
(Fotos: Danaê Bubalo – Banda B)

Um grave acidente entre três carros deixou um motorista ferido e o trânsito complicado no fim da manhã desta sexta-feira (20), no bairro Rebouças, em Curitiba. A batida aconteceu no cruzamento da Av. Marechal Floriano Peixoto com a Rua Brasílio Itiberê.
A colisão envolveu um Fox e dois Palios. Segundo testemunhas, um Palio branco vinha pela Brasílio e o Fox preto pela Marechal. Ao ser atingido, o primeiro veículo capotou e ainda atingiu um Palio prata que estava estacionado. O condutor do Palio capotado, de 30 anos, foi levado ao Hospital Cajuru, sem risco de morte. Já o do Fox nada sofreu.
Reclamação
Testemunhas que viram o acidente reclamaram à Banda B sobre o cruzamento. “Aqui o pessoal passa no sinal amarelo e o outro lado avança, daí acontecem os acidentes. É muito complicado, quase todo dia tem batida”, disse, sem se identificar.
O Batalhão de Polícia de Trânsito da Polícia Militar esteve no local para atender a ocorrência. Imagens de câmeras de segurança serão usadas para precisar qual motorista foi o causador do acidente.
.

Prefeita Beti Pavin inaugura casa para atendimento da população de Rua


WEBMASTER 20 DE FEVEREIRO DE 2015

O Centro de Referência Especializado para a População em Situação de Rua conta com equipe capacitada para atendimento social

Autoridades e profissionais da Assistência Social do Município destacam a importância do novo equipamento público
Autoridades e profissionais da Assistência Social do Município destacam a importância do novo equipamento público
O Centro Pop “Em Cantos de Colombo” constitui-se em um Centro de Referência Especializado para População em Situação de Rua, sendo referenciado à Proteção Social Especial. Foi inaugurado na manhã desta sexta-feira 20/02. Inserido nas ações desenvolvidas pela Secretaria Municipal de Assistência Social de Colombo, trata-se de uma unidade de Média e Alta Complexidade e Compreende a os Serviços Especializados para Pessoas em Situação de Rua, Serviço Especializado em Abordagem Social e ainda ações de Alta Complexidade com a oferta do Serviço de Acolhimento.
Ao discursar na solenidade inaugural a Prefeita Beti Pavin destacou a preocupação da Gestão Municipal em atender com dignidade esta faixa da população que por qualquer razão se encontre às margens da vida social. Ele lembrou também dos outros equipamentos públicos mantidos pela Prefeitura e que tem ações voltadas para o resgate da cidadania de crianças, adolescentes, mulheres e idosos.
Ao descerrar a placa inaugural o Centro Pop foi oficialmente entregue à comunidade colombense
Ao descerrar a placa inaugural o Centro Pop foi oficialmente entregue à comunidade colombense
Para a Secretária de Assistência Social Ação Social Maria da Silva Souza, esta é a visão cristã e da solidariedade humana que o município vem desenvolvendo com o apoio de diversas entidades e destacou a participação do Governo do Estado e do Governo Federal.
Outro momento importante que emocionou aos presentes, foi quando durante seu pronunciamento, o presidente da Câmara Municipal Professor Waldirlei Bueno fez questão de homenagear ao Vereador Gil Gera, citando-o como referência de superação humana depois de ser um “Menino de Rua” ter conquistado espaço significativo na sociedade. Ele em tom emocionado agradeceu a homenagem parabenizando a Prefeita pela conquista.
Em funcionamento desde o dia 18 de agosto de 2014 neste espaço físico, muito embora o Serviço de Abordagem Social e de Encaminhamentos já estivessem ocorrendo desde o mês de junho de 2014, Centro POP já apresenta números significativos tendo atendido 57 pessoas, configurando um volume total de 229 procedimentos. Já foram realizados 12 acolhimentos desde o mês de Setembro de 2014.
Pessoas com idade superior aos de 18 anos, do gênero masculino e feminino, em situação de rua, com vínculos familiares fragilizados ou rompidos e inexistência de moradia convencional regular, que estejam utilizando logradouros públicos e áreas degradadas como espaço de moradia e de sustento, de forma temporária ou permanente.
As formas de acesso da população em situação de rua se dão por meio de Busca Espontânea; Abordagem Social envolvendo um trabalho de profissionais em Busca Ativa e Encaminhamentos que são realizados pelo Serviço Especializado em Abordagem Social, bem como por outros serviços, programas, projetos ou equipamentos da rede socioassistencial, e das demais políticas públicas setoriais ou órgãos de defesa de direitos.
Para a Diretora de Proteção Social Especial Nilva Volpi o novo equipamento público, tem como principal papel ofertar o Serviço Especializado para Pessoas em Situação de Rua, que é destinado às pessoas que utilizam as ruas como espaço de moradia e/ou sobrevivência. “O objetivo maior é assegurar acompanhamento especializado com atividades direcionadas para o desenvolvimento de sociabilidades, resgate, fortalecimento ou construção de novos vínculos interpessoais e/ou familiares, tendo em vista a construção de novos projetos e trajetórias de vida, que viabilizem o processo gradativo de saída da situação de rua.” – Disse Nilva Volpi.
Já o Serviço Especializado em Abordagem Social, visa buscar a resolução de necessidades imediatas e promover a inserção na rede de serviços socioassistenciais e das demais políticas públicas na perspectiva da garantia dos direitos. A capacidade instalada de atendimento conta com disponibilidade de 25 vagas diárias para pernoite.
DSC_0132 DSC_0145 DSC_0160 DSC_0167 DSC_0190 DSC_0200 DSC_0211 DSC_0215
Serviço
Os horários de funcionamento são especificados de acordo com cada um dos três Serviços Ofertados:
· Serviço Especializado para Pessoas em Situação de Rua: ofertado de segunda à sexta-feira das 08 às 17 horas.
· Serviço Especializado em Abordagem Social: acontece de segunda à sexta-feira das 17 às 23horas. Nos Sábados; Domingos e Feriados o horário de atendimento do referido Serviço se dá das 08 às 20 horas.
· Serviço de Acolhimento para Atendimento a Pessoas em Situação de Rua: Ininterrupto (24 horas).
Mais informações sobre o trabalho da prefeitura em:
FACEBOOK: facebook.com/pmdecolombo
Fotos: João Senechal/PMC

Justiça Federal revoga prisão de operador de contas de Youssef


João Procópio está preso em Curitiba desde novembro.
Segundo as investigações, ele operava contas do doleiro no exterior.

Fernando CastroDo G1 PR
O juiz federal Sergio Moro decretou nesta sexta-feira (20) a substituição da prisão preventiva de João Procópio Junqueira Pacheco de Almeida Prado por medidas alternativas. Ele está preso em Curitiba, acusado de ter envolvimento no esquema de lavagem de dinheiro que desviou dinheiro da Petrobras.
A decisão foi tomada após parecer do Ministério Público Federal (MPF), que se manifestou favorável à revogação da prisão preventiva a que Procópio estava submetido desde novembro, quando foi deflagrada a sétima etapa da Operação Lava Jato. Investigação da Polícia Federal aponta João Procópio Prado como operador das contas de Alberto Youssef no exterior, incluindo uma com US$ 5 milhões na Suíça, em nome do doleiro.
No despacho, Moro afirma que a prisão preventiva de Procópio foi motivada, em partes, pelo risco de que ele continuasse a cometer os crimes de que foi acusado. “Ainda que atuando de maneira subordinada, João Procópio é quem figuraria como responsável pelas contas no exterior de Alberto Youssef, com o que teria os instrumentos para prosseguir na atividade do escritório de lavagem por ele (Alberto Youssef) comandada”, diz o juiz.
Moro ainda reitera que a defesa de Procópio se comprometeu a encerrar as contas bancárias do cliente, apresentando os extratos. O prazo é de 30 dias, e os extatos devem corresponder ao período de cinco anos. "Esclareço que tais compromissos não envolvem qualquer confissão de João Procópio quanto a culpa dos crimes, mas são importantes para esvaziar os riscos que motivaram a prisão cautelar", sustenta o juiz.
Para que a revogação da prisão seja mantida, Procópio terá de: entregar o passaporte à Justiça; permanecer no Brasil; comparecer a todos atos processuais; permanecer no mesmo endereço. Ele fica proibido de: manter contatos com Youssef ou contatos associados a ele, além de outros acusados, investigados ou testemunhas da Lava Jato; celebrar contratos com a Administração Pública; obstacularizar a obtenção de extratos de contas no exterior, ou a repatriação dos saldos das contas no exterior; e movimentar as contas e saldos do exterior.
VALE ESTE - Arte Lava Jato 7ª fase (Foto: Infográfico elaborado em 15 de novembro de 2014)

Cara a cara, suspeitos discordam sobre homicídio de mãe e gêmeos


Matusalém disse que "Pedrão" matou jovem e bebês, mas ele nega.
Izabella e filhos de dois meses saíram de Uberaba e foram mortos em SP.

Alex RochaDo G1 Triângulo Mineiro
Suspeitos do triplo homicídio são apresentados juntos pela Polícia Civil (Foto: Alex Rocha/G1) (Foto: Alex Rocha/G1)Suspeitos do triplo homicídio são confrontados em apresentação (Foto: Alex Rocha/G1)
A Polícia Civil apresentou oficialmente nesta sexta-feira (20), Antônio Moreira Pires, de 37 anos, segundo suspeito da morte da jovem Izabella Gianvechio, de 22 anos, e dos bebês gêmeos Ana Flávia e Lucas, filhos dela. Em coletiva de imprensa, o chefe do Departamento de Polícia Civil de Uberaba, delegado Ramon Bucci, e a delegada Carla Bueno relataram que Matusalém, suposto pai das vítimas, manteve a versão que Antônio Pires executou o crime. Em contrapartida, o acusado disse que não estava no momento da execução das vítimas.
Segundo Ramon Bucci, a família de Antônio entrou em contato com os policiais para a entrega do suspeito, que se encontrava em uma fazenda nas proximidades de Sacramento. “A família estava se sentindo constrangida. Eles foram primeiramente até ele e o convenceram a falar conosco. Então ele veio e nos aproximamos. Ele atendeu nossa determinação de deitar ao solo, onde foi algemado e conduzido. Não houve resistência à prisão, ele não estava armado e aparentava estar tranquilo. Na fazenda morava um ex-presidiário que era caseiro e não tinha parentesco com o Pedrão”, relatou.
Delegados falam sobre o caso (Foto: Alex Rocha/G1)Delegados falam sobre o caso (Foto:Alex Rocha/G1)
A delegada Carla Bueno afirmou ainda que a conclusão das investigações depende de três laudos e algumas diligências. Ambos os suspeitos foram indiciados por homicídio triplamente qualificado, ocultação de cadáver e sequestro.

“Tentamos fazer uma acareação entre os pontos divergentes, mas eles mantiveram as versões anteriormente apresentadas. Diante do mandado de prisão temporária dos dois, temos 30 dias para a conclusão das investigações. Ainda restam diligências para serem realizadas e estamos aguardando os laudos de local do crime, arma apreendida e necropsia para encerrarmos as investigações, que serão encaminhadas para a Justiça Pública de Uberaba e o juiz decidirá sobre a competência para apuração dos delitos”, afirmou.
Segundo a delegada, a versão de Antônio aponta que Matusalém o abandonou na estrada e desapareceu com a jovem e os bebês. No retorno, já sem as vítimas, o suposto pai teria obrigado Antônio a seguir até Limeira (SP), onde passaram a noite. Na manhã seguinte Antônio voltou sozinho para Sacramentro e ficou escondido por dois dias. Após o período, ele colocou fogo no veículo.
Izabella Gianvechio bebês gêmeos Uberaba (Foto: Reprodução/Facebook)Izabella e gêmeos foram mortos em SP
(Foto: Reprodução/Facebook)
“Ele (Antônio) disse que foi procurado pelo Matusalém, que disse ter uma proposta de emprego para ele em Uberaba. Ele disse também que foi deixado na rodovia e Matusalém alegou que levaria Izabella e os gêmeos a um hotel fazenda, próximo ao local, mas retornou sozinho. Ele alega que não suspeitou de nada e tenta a todo momento se eximir da culpa. Disse também que a vítima gritava dentro do carro, onde eles estavam, mas não fez nada”, detalhou.
Na versão de Matusalém, Antônio Pires estava com ele e as vítimas no carro, quando atirou na jovem e abandonou ela na estrada. Seguindo com a criança e o suposto pai, o suspeito teria atirado nas crianças e ameaçado Matusalém. “Eu desci do carro, ele arrancou a Izabella do carro e atirou. Ele subiu pela rodovia e falou que deixaria as crianças na beira da pista para alguém pegar, foi quando eu escutei dois tiros. Ele veio correndo com o revólver e disse que se eu fizesse alguma coisa, ele me matava. Ele roubou o carro e disse que eu ficaria a pé”, afirmou.
Suspeitos apresentados pela Polícia Civil (Foto: Alex Rocha/G1)Suspeitos foram apresentados em coletiva feita pela
Polícia Civil (Foto: Alex Rocha/G1)
Cara a cara
No momento de tirar fotos na tarde desta sexta-feira, os suspeitos foram colocados lado a lado e iniciaram uma discussão. Segundo Matusalém, após atirar na jovem, Antônio seguiu de carro e atirou nas crianças, voltando para o carro transtornado. “Mais em cima, perto da entrada da fazenda, ele falou para parar o carro e disse que só deixaria as crianças pra alguém pegar. Ele já apontou a arma para mim e disse para eu não chegar. Eu escutei dois disparos, ele já veio correndo e disse pra eu virar o carro para baixo e levá-lo, porque ele já tinha 'desgramado' a própria vida e jogado o revólver fora. Ele estava irreconhecível”, contou.
Em resposta, Antônio Pires acusou Matusalém de planejar toda a ação para deixá-lo evidente como autor do crime. “Você me colocou em frente ao Parque de Exposições para a câmera ficar me filmando. Você veio correndo e me chamando para entrar no carro. Isso que você fez é feio, me fez entregar dinheiro na loja de celular falando que era para pagar o táxi que vinha com uma mulher. Você me iludiu e não falou nada do que estava acontecendo, tramou certinho”, retrucou.

A jovem chegou a ser enterrada sem que fosse reconhecida, mas uma equipe de investigação em Uberaba, ao saber da localização do corpo, solicitou fotos da vítima e com ajuda do pai da vítima confirmou que se tratava da jovem. O corpo da jovem foi enterrado no dia 15 de fevereiro em Uberaba. O sepultamento das crianças ocorreu na quarta-feira (18), também na cidade.
O crime

Izabella Gianvechio estava desaparecida e foi encontrada morta com ferimento na cabeça ocasionado por arma de fogo às margens da Rodovia José Schavotelo, em Aramina (SP), na noite de 12 de fevereiro. Os bebês também estavam desaparecidos desde o mesmo dia e também foram encontrados mortos, na última terça-feira (17), em Buritizal (SP).

Durante a investigação um áudio foi disponibilizado para a polícia por familiares. Nele Izabella contou para uma amiga que iria encontrar o homem de 48 anos, que ainda não tinha reconhecido a paternidade dos gêmeos. Já uma câmera nas imediações do Parque Fernando Costa em Uberaba flagrou o momento em que o outro suspeito entrou no carro, onde já estavam Izabella e os bebês.
Ainda durante a investigação, Matusalém se apresentou à Polícia Civil e prestou depoimento na tarde da última terça-feira (17) em Uberaba. Segundo a delegada Carla Bueno, a prisão temporária do suspeito já havia sido decretada pela Justiça. Ele foi ouvido e em seguida levou os agentes a uma estrada de terra em Buritizal (SP), onde os corpos dos gêmeos foram encontrados. As evidências foram encaminhadas para o Instituto Médico Legal (IML). No local também foi apreendido um revólver, que segundo o delegado regional Francisco Gouveia estava com cinco projéteis usados e provavelmente foi a arma do crime.
Os delegados afirmaram para a imprensa que não têm dúvidas de que Matusalém foi o mandante do crime. "Matusalém alega que o outro suspeito disse que ia dar um "susto" na jovem. Mas temos provas suficientes de que eles articularam de forma fria e cruel o crime", explicou a delegada. Já Antônio Moreira Pires, que já tinha passagens, foi localizado na zona rural de Sacramento na quinta-feira (19).
Após a prisão, os dois suspeitos pelo triplo homicídio foram para a Penitenciária Professor Aluízio Ignácio de Oliveira, em Uberaba. Mas pode ser que o possível pai dos bebês não fique em Minas Gerais, já que o delegado Jucelio de Paula Silva Rego, da Polícia Civil em Aramina (SP), disse na quarta-feira (18) que pedirá a transferência de Matusalém.
Paternidade
Segundo o juíz João Rodrigues, uma audiência já estava marcada para o reconhecimento de paternidade das crianças. "As crianças foram registradas apenas em nome da mãe. Na época, dentro da competência de registro público eu recebi essa informação e já tinha marcado uma audiência para dar oportunidade para a mãe indicar o suposto pai. A audiência ocorreria dia 25 de fevereiro", concluiu.