Prefeitura de Colombo inicia tratativas para trazer campus de Universidade de Portugal


WEBMASTER 25 DE FEVEREIRO DE 2015

Universidade de Aveiro oferece cursos de Educação à Distância, cursos Técnicos, Tecnológicos de Alimentos, de Inovação Tecnológica, entre outros

Prefeita Beti Pavin, o secretário de Planejamento, Orçamento e Gestão, Cezar Bittencourt e o professor da Universidade de Aveiro, Tadeu Átila Mendes discutem sobre a Universidade de Aveiro instalar um campus em Colombo
Prefeita Beti Pavin, o secretário de Planejamento, Orçamento e Gestão, Cezar Bittencourt e o professor da Universidade de Aveiro, Tadeu Átila Mendes discutem sobre a Universidade de Aveiro instalar um campus em Colombo
A Prefeita Beti Pavin acompanhada do secretário de Planejamento, Orçamento e Gestão, Cezar Bittencourt recebeu em seu gabinete para tratativas, o professor doutor em Economia da Universidade de Aveiro em Portugal, Tadeu Átila Mendes. Na conversa ficou definida a intenção de atrair um Campus da Universidade para o município de Colombo.
“Com a mais esta ação que iniciamos queremos fazer do município um celeiro acadêmico, de estudos, pesquisas e oportunidades para quem busca se capacitar para o mercado de trabalho tão competitivo nos dias de hoje. Vemos na educação, um horizonte para tornar a nossa Colombo e seus estudantes referência neste setor”, destacou Beti Pavin.
Segundo o secretário de Planejamento, Orçamento e Gestão, Cezar Bittencourt, o Brasil é bem visto para o intercâmbio acadêmico. “Como a Universidade está buscando expandir, iniciamos as discussões para que a cidade recebe esta universidade que conta com os mais variados cursos”, informou Bittencourt.
Ainda de acordo com o secretário, dentre os cursos estão os de Educação à Distância (EAD), cursos técnicos, tecnológicos de Alimentos, de Inovação Tecnológica, entre outros. “Neste contexto ainda há a possibilidade de oferecer em conjunto, ou seja, município e Universidade, incubadora para as empresas européias que desejarem se instalar em Colombo”, pontuou.
Para encerrar a reunião, ficou definido que em breve, uma comitiva colombense, formada pela instituição pública, empresários, meio acadêmico, irá para Portugal conhecer o parque tecnológico e o campus da Universidade de Aveiro.
Mais informações sobre o trabalho da prefeitura em:
FACEBOOK: facebook.com/pmdecolombo
Foto: João Senechal/PMC

Prefeita de Colombo anuncia apoio a equipes que disputarão a Taça Paraná de Futebol


WEBMASTER 26 DE FEVEREIRO DE 2015

Auxílio com transporte, arbitragem e estádio será dado as três equipes do município que estarão no campeonato

Em reunião Beti Pavin declara apoio aos times do município que participarão do campeonato Taça Paraná de Futebol
Em reunião Beti Pavin declara apoio aos times do município que participarão do campeonato Taça Paraná de Futebol
A prefeita Beti Pavin anunciou aos três clubes do município, que participarão da 52ª Taça Paraná de Futebol, o apoio da Prefeitura Municipal para eles que participarão deste tradicional campeonato a partir do próximo dia 08, no Estádio Municipal Rio Verde.
Durante o encontro desta terça-feira, 24, a prefeita destacou a importância do apoio aos times. “Este não é apenas um incentivo as equipes, é um estímulo a prática esportiva e a vida saudável. Além disso, estes times irão representar o município”, afirmou. A prefeita se comprometeu a ceder transporte aos clubes, árbitros e estádios, para a disputa dos jogos no município.
“Esse é um campeonato de muita tradição no Estado, que em 2015 estará na sua 52ª edição, portanto é importante que o município dê essa ajuda as equipes, que representarão a cidade durante a realização da competição”, explicou o diretor de Esporte, Paulo Cesar Cardoso.
O Campeonato
A Taça Paraná de Futebol tem sua estreia marcada para o dia 08 de março, com equipes de Curitiba, Campo Largo, Araucária, Guarapuava, São José dos Pinhais e Campina Grande do Sul. No jogo de abertura o atual campeão, Bandeirantes, enfrenta a equipe do Bola de Ouro, nesse que promete ser um campeonato bastante disputado. Além das equipes que se enfrentam na abertura, o Nacional, na categoria sub17, é outro representante de Colombo.
Ao todo nove equipes se enfrentarão divididas em duas chaves, todas jogando entre si, dentro de cada grupo, em turno e returno. As duas melhores de cada chave se classificam para a semifinal. Em caso de empate na semifinal, a vaga para final será realizada através da prorrogação e penalidades, mesma fórmula usada na decisão da taça.
Também estiveram presentes na reunião, o diretor do departamento de Recreação e Lazer, Sergio Prestes da Silva, o vereador José Aparecido Gotardo e representantes das equipes Bandeirantes e Bola de Ouro.
Mais informações sobre o trabalho da prefeitura em:
FACEBOOK: facebook.com/pmdecolombo
Foto: Ana Carolina Girardi/PMC

Em entrevista, Suzane von Richthofen admite ter planejado morte dos pais: ‘Fiz parte’


Suzane, na época do crime, logo após ser presa
Suzane, na época do crime, logo após ser presa Foto: Marcos Alves
Extra

Condenada pelo assassinato dos pais, Suzane von Richthofen admitiu, pela primeira vez, ter planejado o crime. Em entrevista ao apresentador Gugu Liberato, da Rede Record, que foi ao ar nesta quarta-feira, ela disse ter tanta culpa quanto Daniel Cravinhos, nas mortes de Marisia e Manfred von Richthofen. Em outros depoimentos, Suzane alegava ter sido influenciada pelo então namorado.
“Não é verdade que eu fui a cabeça de tudo. Eu fiz parte, fiz. Mas os três bolaram. O Christian (Cravinhos, irmão de Daniel) sabia menos da situação. Tanto eu quanto o Daniel temos culpa”, disse ela.
Suzane contou ainda que se arrepende: “Isso é uma coisa que não tem como esquecer. Faz parte da minha vida, da minha história. Eu me arrependo. Queria pular os 14 anos, não ter conhecido ele (Daniel), não ter namorado. Como eu queria”.
Na entrevista, ela disse que o Presídio de Tremembé, em São Paulo, é o único lugar em que se sente segura e, por isso, pediu à Justiça o adiamento da progressão de sua pena para o regime semiaberto: “Eu já passei por vários lugares do sistema penitenciário de São Paulo e sofri um bocado. Aqui encontrei tranquilidade, respeito, um emprego”.
Segundo Suzane, na época em que ficou presa em Ribeirão Preto, ouviu comentários de que alguém teria pagado R$ 500 mil para que a matassem: “Ninguém nunca me falou: ‘Vou te matar’. Mas eu ouvia conversas”.

Cantada de promotor

Ainda sobre a passagem por Ribeirão Preto, Suzane disse que quando estava lá um promotor se apaixonou por ela e prometeu tirá-la da vida do crime: “Ele foi lá para averiguar se eu tinha regalias, viu que não tinha nada a ver. Eu pedi ajuda para conseguir minha transferência e ele começou a fazer declarações. Aquilo, para mim, não tinha nada a ver. Como assim? Era uma autoridade e eu estava pedindo ajuda”.
Atualmente, Suzane é casada com outra presa, Sandra Regina Gomes. No início do relacionamento das duas, Sandrão, como é conhecida, estava com Elize Matsunaga, 32, presa pela morte do marido, Marcos Kitano Matsunaga. Ao ser perguntada se foi realmente o pivô da separação das duas, Suzane disse que Sandra é que deveria responder.
Nesta primeira parte da entrevista ela não falou sobre o relacionamento das duas. Mas admitiu ser vaidosa. “A vaidade faz parte de mim. A mulher tem que se cuidar em qualquer lugar. Aqui não dá para fazer muita coisa. Dá para fazer as unhas, maquiagem, mas não tem muito recurso. As presas mesmo fazem umas nas outras”, contou.


Desembargador anula decisão de juiz do Piauí que suspendia WhatsApp no país


Desembargador derruba decisão de juiz de bloquear o WhatsApp no Brasil
Desembargador derruba decisão de juiz de bloquear o WhatsApp no Brasil Foto: Divulgação
Efrém Ribeiro - O Globo

TERESINA - O desembargador Raimundo Nonato da Costa Alencar, do Tribunal de Justiça do Piauí (TJ-PI), concedeu liminar nesta quinta-feira para sustar os efeitos da decisão do juiz Luiz de Moura Correia, da Central de Inquéritos do Poder Judiciário em Teresina, que suspendia o uso do aplicativo WhatsApp em todo o Brasil.
A suspensão havia sido determinada no último dia 11 de fevereiro, sob o argumento de que o WhatsApp estava se recusando, desde 2013, a repassar informações solicitadas pelo Núcleo de Inteligência da Polícia Civil do Piauí, que investiga casos de pedofilia na internet. O magistrado, então, ordenou a todas as operadoras de telefonia a paralisação do aplicativo em todo o Brasil. Mas as empresas recorreram da medida dias depois. Nesta quinta-feira, o desembargador decidiu em favor do recurso das companhias.
Em sua decisão, porém, Raimundo Nonato da Costa Alencar afirma que sua liminar não desobriga o WhatsApp de repassar as informações pedidas pela Justiça.
Na manhã desta quinta-feira, o juiz que ordenara a suspensão divulgou uma nota na qual criticou com veemência o aplicativo. "A postura da empresa, que sob a alegação de não ter escritório neste país, se mantém inerte às solicitações da Justiça Brasileira, desrespeitando decisões judiciais a bel-prazer, tornando-se verdadeira terra de ninguém, atentando contra a soberania deste Estado", escreveu ele.
O site do Tribunal de Justiça registra que a decisão que derrubou a determinação do juiz Moura Correia foi tomada às 15h34 desta quinta-feira. Os documentos do processo não estão disponíveis para os internautas por se tratar de investigação em segredo de justiça.


CNJ determina que juiz flagrado dirigindo carro de Eike seja afastado de processos do empresário


Flávio Roberto: afastado pelo CNJ
Flávio Roberto: afastado pelo CNJ Foto: Guilherme Pinto / Extra
Carolina Heringer

A corregedora nacional de Justiça, ministra Nancy Andrighi, determinou, nesta quinta-feira, o afastamento do juiz Flávio Roberto de Souza, da 3ª Vara Federal Criminal do Rio, de todos os processos nos quais Eike Batista seja réu. O magistrado foi flagrado, na manhã da última terça-feira, dirigindo o Porsche Cayenne branco de Eike, que foi apreendido numa das ações.
De acordo com a decisão da ministra, todos os processos terão que ser redistribuídos alatoriamente a outras Varas Federais Criminais. Souza ainda pode recorrer da decisão no Supremo Tribunal Federal.
O juiz foi flagrado ao volante do Porsche de Eike
O juiz foi flagrado ao volante do Porsche de Eike Foto: Rafael Moraes / Extra
O magistrado foi flagrado ao volante do veículo quando chegava à sede da Justiça Federal na Avenida Venezuela. Foram divulgadas fotos do carro na garagem do prédio do magistrado, na Barra da Tijuca. Uma Range Rover, uma Hilux e o piano de Eike também teriam sido levados para o edifício.
Nesta quarta-feira, o desembargador Guilherme Couto, corregedor federal, determinou que todos os bens que eventualmente estejam na residência ou na garagem do magistrado fiquem com um fiel depositário. A corregedoria abriu duas sindicâncias contra Flávio Roberto.


Após divulgação de vídeo de jovem morto por PM, comandante de batalhão é exonerado


Ferido por PMs, Chauan Jambre Cesário ainda está com uma bala encravada no peito
Ferido por PMs, Chauan Jambre Cesário ainda está com uma bala encravada no peito Foto: Urbano Erbiste / Urbano Erbiste/Extra/Agência O Globo
Marcos Nunes

Um dia após a divulgação de um vídeo no qual um adolescente filma a própria morte numa operação da Polícia Militar, na Favela da Palmerinha, em Guadalupe, Zona Norte do Rio, o tenente-coronel Luiz Garcia Baptista foi exonerado do cargo de comandante do 9º BPM (Rocha Miranda). A unidade é responsável pelo policiamento na região onde ocorreu o crime.
Antes de ser exonerado, o oficial afastou nove homens do patrulhamento das ruas, entre eles um tenente. Todos estariam envolvidos na ação na comunidade, na sexta-feira passada, que resultou na morte de Alan de Souza Lima, de 15 anos.
Alan de Souza lima com o celular que usou para filmar a ação da PM
Alan de Souza lima com o celular que usou para filmar a ação da PM Foto: Urbano Erbiste / urbano Erbiste/Extra/Agência O Globo
Apesar de o adolescente não estar armado, como prova o vídeo, os policiais registraram o caso na 29ª DP (Madureira) como auto de resistência, ou seja, morte ocorrida em confronto. E apresentaram na delegacia uma pistola e um revólver. Na ocasião, o vendedor de mate Chauan Jambre Cesário, de 19 anos, foi baleado e preso, mesmo sem ter cometido qualquer crime. Nesta quinta-feira, Chauan Jambre prestou depoimento, por duas horas, na 30ª DP (Marechal Hermes).
Ele confirmou que, após vender mate com Alan numa praia do Rio, os dois foram para a Palmerinha, onde mora o cadeirante Josenildo de Souza, patrão da dupla.
Chauan Jambre Cesário ganha abraço dos pais Adilson da Conceição e Maria Cláudia Jambre
Chauan Jambre Cesário ganha abraço dos pais Adilson da Conceição e Maria Cláudia Jambre Foto: Urbano Erbiste / Urbano Erbiste/Extra/ Agência O Globo
Os adolescentes, que moram na Baixada Fluminense, e o filho do cadeirante, de 14 anos, conversavam na frente da casa de Josenildo quando um grupo de policiais começou a disparar tiros. Alan estava com um telefone e filmava os amigos.
— A gente estava no portão contando piadas e brincando porque tinha faltado luz. O Alan falou “camuflagem” e eu comecei a correr atrás dele, numa brincadeira. Nesse momento, só escutei os tiros. Aí eu caí, vi o sangue e comecei a rezar — lembrou Chauan.
Na confusão, o telefone de Alan caiu no chão, mas continuou gravando a ação. Um dos PMs tenta se justificar, dizendo que os adolescentes estavam no meio de uma troca de tiros.
Depois de ser medicado no Hospital Carlos Chagas, Chauan foi algemado.
A Justiça chegou a decretar a prisão preventiva do rapaz, mas o advogado Fernando Luz, contratado pela Igreja Batista Nova Filadélfia, em Nova Iguaçu, entrou com um pedido de relaxamento da prisão, acolhido por um juiz de plantão. Chauan, que ia fazer um teste de futebol no Bangu Atlético Clube, na terça-feira passada, foi colocado em liberdade na segunda-feira. Ele está com uma bala alojada no peito, mas não corre risco de morrer.
O advogado Fernando Luz ao lado de Chaun, na porta da 30ªDP
O advogado Fernando Luz ao lado de Chaun, na porta da 30ªDP Foto: Urbano Erbiste / Urbano Erbiste/Extra/Agência O Globo
A delegada Adriana Belém, da 30ª DP (Marechal Hermes), disse que o vídeo feito por Alan é conclusivo e prova que Chauan e seus amigos não estavam armados. Os PMs Alan Lima Monteiro e Ricardo Wagner Gomes, que registraram o caso como auto de resistência, responderão por fraude processual, já que apresentaram na delegacia armas que não estavam com os adolescentes. Além disso, os dois também vão responder por homicídio e tentativa de homicídio.
Entre sexta e segunda-feira, os dois PMs e outros sete policiais serão ouvidos na 30ª DP. Só após os depoimentos dos militares é que a delegada vai marcar a reconstituição do crime na Favela da Palmerinha.


Chilena de 14 anos com doença grave faz apelo a Bachelet para deixá-la morrer


Adolescente com fibrose cística pediu à presidente que autorize injeção letal; eutanásia e suicídio são proibidos no país.

Da BBC
Valentina Maureira faz apelo em vídeo para a pesidente chilena Michelle Bachelet (Foto: Reprodução/Facebook/ Valentina Maureira)Valentina Maureira faz apelo em vídeo para a pesidente chilena Michelle Bachelet (Foto: Reprodução/Facebook/ Valentina Maureira)
Valentina Maureira tem 14 anos, cerca de 35 kg e um desejo: que a deixem morrer.
A adolescente sofre de fibrose cística, uma doença hereditária e degenerativa que afeta seus pulmões, fígado e pâncreas. Ela pediu à presidente do ChileMichelle Bachelet, que autorize a aplicação de uma injeção letal.
"Peço com urgência para falar com a presidente, porque estou cansada de viver com esta doença e ela pode autorizar a injeção para que eu durma para sempre", disse ela Valentina em vídeo publicado em seu perfil no Facebook na noite de domingo. ASSISTA AQUI
A mensagem já recebeu mais de 5 mil "curtidas" e foi compartilhada mais de 1,6 mil vezes.
A mesma doença matou seu irmão mais velho aos seis anos de idade e, há menos de um mês, um amigo e companheiro de hospital.
"Ele era um dos meus melhores amigos e, mesmo dando 100% de si, sofria. Vê-lo morrer me chocou", disse Valentina à BBC, por telefone, do hospital onde está internada.
"São 14 anos de luta, todos os dias, e para minha família tem sido pior. Estou cansada de seguir lutando, porque vejo sempre o mesmo resultado. É muito cansativo."
O Chile não permite a eutanásia nem o suicídio assistido e a jurisprudência no país dá pouca autonomia em termos de direitos aos pacientes.
O gabinete de Bachelet disse à BBC que a presidente emitirá um comunicado oficial sobre o caso.
"Não pensei que fosse chegar tão alto. Gostei disso porque pode motivar muitas pessoas. E isso (a doença) é uma realidade", disse a jovem.
"É sobre a minha qualidade de vida", disse. "É isso que não tenho."
Luta familiar
A fibrose cística é a doença hereditária fatal mais comum entre pessoas caucasianas. Provoca o acúmulo de muco espesso e pegajoso nos pulmões, no tubo digestivo e em outras partes do corpo, provocando infecções que podem levar à morte.
Causada pela mutação do gene CFTR, é passada hereditariamente de forma autossômica recessiva - isto é, a chance de que um casal de pais portadores da mutação tenham filhos que desenvolvam a doença é de 25%.
A luta da família Maureira Riquelme contra a fibrose cística tem mais de duas décadas. Michael, o mais velho, morreu aos seis anos de idade, em 1996.
"Ele entrou no hospital aos dois anos, pesava dois ou três quilos", disse Fredy Maureira, pai de Valentina.
Sua segunda filha é portadora saudável e Valentina, a mais nova, foi diagnosticada com a doença aos seis meses.
Estima-se que a doença atinja um em cada 8 mil recém nascidos vivos no Chile, segundo dados do Ministério da Saúde - ou cerca de 30 novos casos por ano.
No Brasil, são cerca de 1,5 mil pessoas com a doença, de acordo com o Ministério da Saúde.
'Papai, estou cansada'
A família faz, há anos, uma campanha para conseguir que a menina realize os transplantes de pulmão, fígado e pâncreas.
Seu pai ganhou fama em 2009 ao pedir pela imprensa que a cantora Madonna adotasse Valentina e a levasse aos Estados Unidos para que os transplantes fossem realizados.
O pedido sensibilizou artistas, atletas e autoridades locais, que participaram de uma iniciativa para arrecadar US$ 400 milhões (cerca de R$ 1,1 bilhão) para cobrir os custos das cirurgias. Mas a meta não foi atingida.
Além do dinheiro, há outros desafios: Valentina deve completar 15 anos para fazer a cirurgia, seu peso é inferior ao mínimo exigido e não há órgãos compatíveis.
Mas o maior deles parece ser o cansaço da jovem.
"Ela me disse: 'Pai, não quero mais, papai, estou cansada'. Porque mesmo com o transplante não há garantias. 'E se eu morrer no transplante?', ela me disse", disse Fredy à BBC.
Mesmo assim, o vídeo postado por Valentina surpreendeu a família.
"Fiquei em choque. Eu não uso redes sociais, uso um telefone velho e no domingo à noite começaram a me ligar, desde jornalistas a deputados, me contando sobre o vídeo", disse o pai.

Justiça decreta quebra de sigilo e bloqueio de R$ 106 mi de Cerveró


Ex-diretor da Petrobras é acusado de receber propina para contratação.
Operação Lava Jato investiga suposto esquema de corrupção na estatal.

Rosanne D'AgostinoDo G1, em São Paulo
A Justiça Federal do Paraná determinou a quebra de sigilo fiscal e bancário para o bloqueio de R$ 106 milhões das contas do ex-diretor da área internacional da Petrobras Nestor Cerveró, preso pela Operação Lava Jato por suspeita de envolvimento no esquema de corrupção que atuava na estatal do petróleo.
Cerveró é acusado de receber US$ 40 milhões de propina nos anos de 2006 e 2007 para intermediar a contratação de navios-sonda para a perfuração de águas profundas na África e no México.
O juiz Sérgio Moro determinou o bloqueio da quantia disponível até atingir o limite que teria sido recebido como propina, convertida em reais, o equivalente a R$ 106 milhões. A quebra de sigilo abrange o período entre 2004 e 2014.
Segundo a decisão, a medida tem como objetivo "viabilizar futuro confisco ou para garantir eventual indenização".
Também são acusados no processo Fernando Falcão Soares, o Fernando Baiano, o doleiroAlberto Youssef e o empresário Júlio Camargo, da Toyo Setal.
Nova denúncia
Nesta terça, foi recebida nova denúncia contra Cerveró por lavagem de dinheiro por meio de um apartamento de luxo adquirido no Rio de Janeiro. Sérgio Moro autorizou a quebra de sigilo bancário e fiscal das empresas Jolmey do Brasil e Jolmey Sociedad Anonima, "a fim rastrear o fluxo financeiro dos valores utilizados para aquisição do imóvel, bem como para verificar a realidade do pagamento de aluguéis por Nestor Cerveró".
Também é réu no processo criminal o advogado uruguaio Oscar Algorta. Segundo o MPF, Cerveró adquiriu o apartamento com valor enviado ao exterior e ocultou a compra por meio das empresas offshores localizadas no Uruguai e na Suíça. A Justiça decretou o sequestro do apartamento.
Os procuradores afirmam na denúncia que, apesar de estar registrada em nome de terceiros, a offshore era de propriedade de Cerveró. Já o advogado uruguaio Oscar Algorta é acusado de ter lavado parte do dinheiro desviado comprando o apartamento em nome da offshore uruguaia Jolmey, com o objetivo de tentar ocultar que o ex-diretor da área internacional era o verdadeiro dono do imóvel.

 
O advogado de Cerveró, Edson Ribeiro, nega as acusações contra o cliente. "Nestor Cerveró nega veementemente essas acusações. A denúncia é inepta e não aponta nenhum crime cometido por Nestor, e ainda cria um tipo penal inédito, que é a formação de quadrilha por duas pessoas. A denúncia não pode prosperar, e, se os fatos que estão dispostos fossem verdadeiros, jamais poderiam ser julgados pela Justiça do Paraná”, enfatizou.
VALE ESTE - Presos na 7ª fase da Operação Lava Jato (Foto: G1)

'Ele era tranquilo', diz prefeito sobre suspeito de matar família em SC


Alcir Pederssetti é suspeito de matar esposa, filha, sogro, sogra e cunhada.
Seis corpos foram encontrados em casa em Cordilheira Alta nesta quinta.

Do G1 SC
O suspeito de matar a própria família e depois cometer suicídio (26) em Cordilheira Alta, no Oeste de Santa Catarina, era tranquilo, segundo o prefeito da cidade, Alceu Mazzioni. "Sempre foi um funcionário tranquilo e responsável", afirmou o administrador municipal que decretou luto oficial de três dias e suspendeu as aulas na cidade.
Lana, de 16 anos, é uma das vítimas (Foto: Reprodução/Facebook)Lana, de 16 anos, é uma das vítimas
(Foto: Reprodução/Facebook)
Alcir Pederssetti, de 42 anos, é suspeito de ter matado a esposa, filha, sogro, sogra e cunhada. Segundo a Polícia Militar, a suspeita é de que ele tenha cometido suicídio após ter disparado contra os familiares. Os seis corpos foram encontrados por volta das 7h30 desta quinta (26) pela empregada doméstica da família.
O suspeito era funcionário público e trabalhava há 10 anos na Secretaria de Agricultura de Cordilheira Alta. "Sempre tranquilo, sempre desempenhava suas funções. Inclusive ontem [quarta-feira] ele ficou a tarde toda lá na prefeitura e estava de férias", afirma o Prefeito Mazzioni. De acordo com a polícia, Alcir não possuía antecedentes criminais.

Corpos em casa
Segundo a polícia, a esposa de Alcir, Monica Pederssetti, de 33 anos, teria sido a primeira vítima. Lana Pederssetti, de 16 anos, filha do casal, foi encontrada morta na sala, ao lado do corpo do pai.
Os corpos dos pais de Monica, Antonio Moresco e Luiza Moresco, de 68 e 65 anos, respectivamente, estavam em um quarto e o corpo da irmã de Monica, Lucimar Moresco, de 36 anos, estava em outro quarto.
Monica e Alcir eram casados (Foto: Montagem/Facebook)Monica teria sido a primeira vítima de Alcir
(Foto: Montagem/Facebook)
Comoção
A família era conhecida na cidade de 4,1 mil habitantes. Moradores estão abalados com as mortes, especialmente as cerca de 200 famílias, a maior parte de agricultores, moradores do distrito de Fernando Machado, onde ocorreu o crime.
Alguns vizinhos comentaram que ouviram os tiros por volta das 4h30. No entanto, eles disseram que era comum Alcir atirar quando achava que havia alguém suspeito no terreno, então não deram importância.
Conforme a Polícia Militar, foram nove disparos. Até a publicação desta reportagem, não havia informações sobre o velório da família. 

Artista plastica de 74 anos mostrará sua arte em exposição na cidade de Colombo



Na manhã desta quarta-feira,estive visitando a artista plástica colombense Maria Fortes, 74 anos de idade, mas que representa ter muito menos em meio as suas belas telas coloridas .Sem dúvida essa descendente de austríacos mas de coração colombense faz parte do grupo " Somos todos Colombo", uma campanha da Câmara Municipal de Colombo, onde o atual presidente, vereador e professor Waldirlei Bueno, tenta resgatar a nossa cultura e mostrar para a sociedade a nossa gente , um povo oculto que ajuda a construir essa cidade  "com muita raça". 


Atendendo ao convite do Blog, o presidente Waldirlei Bueno esteve presente e fez o convite para que a artista faça uma exposição de sua arte Segundo a  artista, ela já pintou  cerca de 6 mil telas  no estilo óleo sobre tela, na sua maioria destacando as flores e paisagens. Em breve estaremos divulgando o local da exposição que será aberta  à visitação e os interessados poderão adquirirem suas obras de arte. “É uma artista da cidade que irá expõe o seu trabalho com altíssima qualidade na pintura, tenho certeza que a população irá gostar muito desta exposição, pois o acervo conta com belos quadros”, afirmou  Waldirlei Bueno.
Não tenho " um olhar artístico" , mas tenho certeza que essa exposição que será realizada no mes de março em parceria com a Câmara Municipal de Colombo, será um sucesso. Para não estragar a surpresa da exposição, resolvemos postar apenas alguns quadros.  Até lá meu amigos....
  EXTRAÍDO DO BLOG DO IVAN DE COLOMBO   www.ivandecolombo.com.br

Urbs perde recurso para adiar votação que pode baixar tarifa


onibus-1
O TJ-PR negou ontem à noite um pedido da Urbs que pretendia adiar a votação do processo do TCE que tenta reduzir o valor da tarifa do transporte público de Curitiba e região metropolitana. Impetrado ontem o mandado de segurança foi analisado pelo desembargador Guilherme Freire de Barros Teixeira que afirmou que não há razões para o adiamento da sessão porque a Urbs tem condições de entrar com recursos no próprio TCE. As informações são da Gazeta do Povo.
A prefeitura está solicitando uma complementação da análise técnica sobre as contestações do TCE. Para a gestão municipal, houve uma ‘afronta ao contraditório e à ampla defesa’. A Urbs já apresentou seis recursos protelatórios antes do mandado de segurança, solicitado e negado ontem. Todos foram negados pelo relator Nestor Baptista.
No mandado, a Urbs também requeria que o governo do estado fosse instado a enviar contestações sobre o relatório da tarifa do TCE-PR, uma vez que ele, segundo a Urbs, é o responsável legal pelo transporte metropolitano.
O TCE informou que poderá ampliar a auditoria por conta das recentes mudanças promovidas pela Comec na rede integrada de transporte. Em nota divulgada na semana passada, o órgão havia afirmado que o preço da tarifa deveria baixar em Curitiba com a desintegração, o que não aconteceu. O texto levanta a hipótese de que a Urbs estaria obtendo um lucro maior com o novo modelo de operação.
Irregularidades
O processo da auditoria da tarifa do TCE-PR foi divulgado em setembro de 2013. O trabalho mostrou que a tarifa do transporte coletivo de Curitiba poderia ser 16,7% menor do que a vigente à época, de R$ 2,70. O documento relaciona 40 irregularidades. Entre as principais falhas apontadas estão indícios de cartelização do sistema, irregularidades na composição de custos e concessão de gratuidade e fragilidade da fiscalização do sistema de bilhetagem eletrônica, que afere a quantidade de passageiros transportados diariamente. Além da tarifa menor, a equipe de auditoria recomendou a anulação da licitação que deu origem aos contratos vigentes e a realização de uma nova concorrência.

Dilma deve R$ 1 bilhão aos municípios do PR


dilma - prefeituras
Presidente da AMP diz que país já vive em recessão econômica e governo federal não vai fazer novas obras nas cidades.
O governo federal deve mais de R$ 973,2 milhões, em restos à pagar, aos 399 municípios paranaenses. São recursos para obras e outros serviços, executados pelas prefeituras, e que dependem de repasses da união para sua conclusão ou andamento. “A maior parte é problema de caixa mesmo do governo federal. Outra parte é referente a problema burocráticos como vistorias e medições, mas o que mais tem é atraso (de repasse) para obras”, disse o presidente da Associação dos Municípios Paranaenses, Luiz Sorvos (PDT), prefeito de Nova Olímpia. A Confederação Nacional dos Municípios, que fez o levantamento, diz que o montante devido às prefeituras de todo o país atinge R$ 35 bilhões.
As dez maiores dívidas do governo com as prefeituras paranaenses são com as cidades de Curitiba (R$ 228,4 milhões), Londrina (R$ 41,9 milhões), São José dos Pinhais (R$ 30,7 milhões), Cascavel (R$ 19,8 milhões), Ponta Grossa (R$ 18,5 milhões), Guarapuava (R$ 16, 6 milhões), Colombo (R$ 15,3 milhões), Araucária (R$ 14,9 milhões), Rolândia (R$ 14 milhões) e Foz do Iguaçu (12,1 milhões). As 10 maiores dívidas do governo Dilma com as cidades do Paraná somam R$ 412,7 milhões.
Aos 19 municípios que compõe a Associação de Municípios dos Campos Gerais, no centro do Paraná, este valor chega a R$ 48,3 milhões. Das sete maiores cidades, apenas Maringá acumula um crédito, relativamente médio com a União, de R$ 9,8 milhões. “Se estamos tendo problemas agora, esse ano de 2015 será mais difícil ainda. O governo federal não terá recursos para novas obras e novos convênios. O FPM (Fundo de Participação dos Municípios), que em média repassa R$ 600 mil aos pequenos municípios e representa 70% do orçamento deles, vem em queda sistemática”, disse Sorvos.
Recessão - “Isso nos preocupa e muito porque são sinais que entra,os em recessão”, completa Sorvos. A AMP e a CNM estão em campanha para mostrar os prejuízos que a atual crise econômica causa aos municípios. De acordo com a CNM, a crise das prefeituras foi agravada em 2015 por fatores como as secas, inundações, reajustes nas tarifas de energia, apagões, o acúmulo de atribuições das prefeituras em relação ao Estado e à União e o atraso nos repasses federais.
Sorvos reforça os argumentos. “Os municípios estão passando por uma grave crise. Por isso, defendemos uma urgente revisão do pacto federativo, que permitiria às prefeituras ter mais recursos para honrar seus compromissos e fazer os investimentos necessários à melhoria das condições de vida da população”, disse.
A campanha tem sete bandeiras: leis que potencializem a arrecadação própria; atualização dos programas federais pelo INPC; ampliação dos recursos do Fundeb; ampliação dos recursos para a saúde; encontro de contas da Previdência; ampliação do orçamento para ações de reparo aos efeitos da seca; e destinação de recursos para o combate de drogas, com ênfase no crack.

Que feio! Professora usa tablet do Estado na greve


unnamed
unnamed3
Os 27 mil professores de ensino médio da rede pública estadual receberam tablets governo. Para suas funções pedagógicas. A grevista que aparece na foto de José Pedroda usa o equipamento para desfrute pessoal. Na greve, por exemplo, nem para o ensino e muito menos para o seu aperfeiçoamento profissional.
unnamed2