Mulher morta na porta de casa no Complexo do Alemão deixa filho especial


Vanessa foi baleada no quintal de casa
Vanessa foi baleada no quintal de casa Foto: Reprodução de internet / Reprodução de internet
Marcos Nunes

A dona de casa Vanessa Aparecida de Abicassis, de 38 anos, morta com um tiro, na tarde desta quinta-feira, no quintal de casa, Complexo do Alemão, Zona Norte do Rio, deixou um filho especial. Vanessa morava na Rua São Felipe, próximo à Avenida Central e ao teleférico. Segundo testemunhas, Vanessa estava sentada na porta de casa com dois vizinhos, por volta das 14h, quando viu homens de preto, que seriam policiais, entrando na mata, que fica a 500 metros da casa.
Pouco depois, ela e os vizinhos ouviram dois tiros. Vanessa pôs a mão no ferimento e disse que havia sido baleada. Ela chegou a ser levada pelos moradores até uma patrulha e, de lá, foi socorrida por policiais para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Alemão, mas, segundo a Secretaria municipal de Saúde, já chegou morta. Outro morador foi ferido por um estilhaço na cabeça.
Vanessa era casada e tinha dois filhos. Um deles, especial: não fala e nem anda.
— Vimos os policiais entrando na mata, mas não saímos dali, não demos importância. Era uma coisa rotineira, entravam ali sempre. De repente, ouvimos dois tiros. A Vanessa estava sentada, se levantou, colocou a mão no local que foi ferido e disse: "levei um tiro". Logo depois, caiu. Era uma pessoa tranquila, mãe de dois filhos. O especial é igual a um bebê. Dependia dela para tudo. Ela era quem dava comida e banho. Não sei como vai ser — disse um dos vizinhos que não quis se identificar.
O delegado Daniel Rosa, da Divisão de Homicídios (DH), disse que ainda não há a confirmação de que os homens que entraram na mata sejam policiais:
— Vamos fazer uma perícia amanhã (nesta sexta-feira) no local para tentar verificar a versão apresentada pelas testemunhas.


Temporal afeta Congonhas, trava rodovias e deixa bairros alagados


Chuva forte deixou ruas da Zona Sul de São Paulo alagadas. 
Taboão da Serra também foi afetada; PM fez resgates com helicóptero.

Do G1 São Paulo
O temporal que caiu na tarde desta quinta-feira (19) travou rodovias, afetou o funcionamento do Aeroporto de Congonhas e deixou ruas da Zona Sul de São Paulo e da cidade de Taboão da Serra alagadas.

Rodovias Régis e Raposo travadas
Veja a seguir reflexos do temporal e confira VÍDEOS abaixo:

Buscas no Aricanduva em Taboão
Bombeiros encerraram à noite as buscas por uma pessoa que foi arrastada por enchente em Taboão da Serra, na Grande São Paulo. Na Avenida Aricanduva, na Zona Leste, equipes conseguiram resgatar com vida uma pessoa que havia sido levada pela enchente.
De acordo com o DER, a Rodovia Raposo Tavares não tem mais ponto de alagamento nas imediações do km 19. A pista no sentido Interior ficou fechada por cerca de 1h30, de 15h até 16h30, entre os km 15 e 19. A água transbordou para a pista no sentido Capital, que seguiu transitável para os veículos.
Pouco antes das 17h, não havia mais alagamento na rodovia Régis Bittencourt, segundo a concessionária. O km 275 ficou cerca de 2h fechado no sentido São Paulo, na região de Taboão da Serra, das 14h30 às 16h30.
Alagamento em Taboão
Um helicóptero Águia da PM realizou resgates em Taboão da Serra, na Grande São Paulo. Entre os socorridos estavam dois homens que foram resgatados por volta das 15h40. Eles subiram em um muro para escapar do alagamento e tiveram que ser resgatados em um cesto. Os bombeiros também fizeram resgate em botes.

Segundo a Prefeitura, as ruas mais atingidas foram as Ruas Santa Luzia e José Soares de Azevedo, as Avenidas Getúlio Vargas e Armando Andrade, além da Rodovia Régis Bittencourt. "Ainda não há informações sobre o número de famílias atingidas pela chuva ou mesmo de desabrigados, uma vez que as águas ainda estão baixando", informou por volta das 17h.

Aeroporto de Congonhas
Por volta das 15h50 funcionava sem restrições. Entretando, mais cedo, o aeroporto de Congonhas, na Zona Sul de São Paulo, fechou para pouso entre 14h45 e 15h45.

Parte de um muro que delimita o perímetro do aeroporto desmoronou por causa da chuva forte, segundo a assessoria da Infraero. Alguns pedaços caíram na Avenida dos Bandeirantes. A Infraero diz que ninguém ficou ferido e a via foi liberada ao trânsito.
Metrô com velocidade reduzida
Por causa da chuva, operam com velocidade reduzida as linhas 2- verde, 3 - Vermelha e 5- Lilás do Metrô.

Pontos de alagamento
Ao menos 21 pontos intransitáveis foram registrados até 16h30. Boa parte dessas vias estava concentrada na Zona Sul. Havia alagamento intransitável na Avenida Ibirapuera, perto da Avenida dos Jamaris, sentido Centro.
30% do esperado em uma hora
A região de Santo Amaro, na Zona Sul de São Paulo, recebeu em uma hora 30% da chuvaesperada para todo o mês de março. Segundo o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE), da Prefeitura da capital, a precipitação foi de 52 mm apenas nesta quinta-feira.
Os bairros de Moema e Vila Olímpia, que ficam na região abrangida pela estação meteorológica de Santo Amaro, foram bastante atingidos. Vias como a Avenida Ibijaú e a Rua Funchal tiveram alagamentos intransitáveis, prejudicando o trânsito na região.
Transbordamento de córregos
A Subprefeitura de Campo Limpo decretou estado de alerta para enchentes por causa do transbordamento do Córrego Morro do S, na Avenida Carlos caldeira Filho com a Joaquim Nunes Teixeira.

A subprefeitura do Ipiranga decretou alerta após transbordamento do Córrego Ipiranga entre a Rua Abraão de Morais com a Rua Francisco Tapajós, às 15h20.

Estado de atenção
O CGE colocou toda a cidade em estado de atenção para alagamentos às 14h40 desta quinta-feira (19). Já estavam em estado de atenção para enchentes desde as 14h15 a Marginal Pinheiros e as zonas Sul e Oeste.

Previsão do tempo
Segundo o órgão da Prefeitura, áreas de instabilidade provenientes de Cotia, Carapicuíba, Osasco e Embu, se deslocam para a zona oeste da capital, devem atingir a Marginal Pinheiros e se deslocar para a zona Sul da cidade.
A temperatura média é de 25ºC, de acordo com as estações meteorológicas automáticas do CGE. Nas próximas horas, segundo previsão da equipe de meteorologia do centro, seguem com tempo instável e chuva na forma de pancadas acompanhadas de rajadas de vento, trovoadas e potencial para formação de alagamentos.

VÍDEOS
Veja abaixo vídeos do temporal:

Prefeitura de Colombo realiza o I Seminário de Medidas Socioeducativas


WEBMASTER 16 DE MARÇO DE 2015

Evento abordará importantes temas com o foco na necessidade do diálogo entre a rede de atendimento aos adolescentes

O I Seminário de Medidas Socioeducativas: Perspectivas e desafios da descentralização será realizado nos dias 29 e 30 de abril, das 8h ás 17h, no auditório do Regional Maracanã.
O encontro será promovido pela Secretaria Municipal de Assistência Social de Colombo por meio do Programa Especializado em Medidas Socioeducativas (PEMSE), e com a parceria do Núcleo de Direitos Humanos da PUCPR.
Durante o evento serão colocados em discussão importantes assuntos sobre a necessidade do diálogo entre a rede de atendimento aos adolescentes, em cumprimento as medidas socioeducativas.
De acordo com a Coordenadora do Programa Especializado em Medidas Socioeducativas (PEMSE), Sineide Ribeiro Lurckevicz será um diálogo entre o judiciário, assistência social, educação, saúde, segurança e comunidade. “Vamos colocar em evidência os assuntos que interessa a nossa comunidade”, enfatiza.
Entre os temas que serão abordados estão: as medidas socioeducativas – diálogo e compromisso de todos; Os desafios da abordagem Interdisciplinar no encaminhamento das medidas socioeducativas; Novas abordagens na solução dos conflitos juvenis; Justiça Restaurativa; Políticas Públicas e descentralização do atendimento socioeducativo; Municipalização das Medidas Socioeducativas e Plano Decenal.
O Seminário será destinado aos atores do Sistema de Garantias de Direitos-SGD, profissionais do judiciário, assistentes sociais, psicólogos, profissionais da saúde, profissionais da segurança, profissionais da educação, ou seja, professores, diretores, pedagogos, entre outros.
Serviço:
Evento: O I Seminário de Medidas Socioeducativas: Perspectivas e desafios da descentralização
Data: 29 e 30 de abril de 2015
Horário: das 8h às 17h.
Local: Prefeitura Municipal de Colombo – Regional Maracanã
Endereço: Dorval Ceccon, 664, 2º andar – Auditório principal
Inscrições: http://portal.colombo.pr.gov.br/i-seminario-de-medidas-socioeducativas/ até 17 de abril (vagas limitadas)
Informações: pemse@colombo.pr.gov.br ou pelo telefone 3562-6206
Certificado PUC: 16h
Público alvo: Atores do SGD, profissionais do judiciário, assistente social, psicólogo, profissionais da saúde, profissionais da segurança, educação (professores, diretores, pedagogos, entre outros)
Realização: PEMSE – Programa Especializado em Medidas Socioeducativas / Secretaria Municipal de Assistência Social – Colombo
PUC – Núcleo de Direitos Humanos
Apoio: CMDCA – Colombo, CMAS e Conselho Tutelar – Colombo
Mais informações sobre o trabalho da prefeitura em:
FACEBOOK: facebook.com/pmdecolombo

Prefeita Beti Pavin visita a Escola Municipal Jardim das Graças em Colombo


WEBMASTER 19 DE MARÇO DE 2015

Instituição comemorará 27 anos, neste sábado, 21, e passa por uma obra de ampliação das suas dependências

Prefeita confere os desenhos participantes do concurso “Minha Escola”; alunos serão premiados neste sábado, 21
Prefeita confere os desenhos participantes do concurso “Minha Escola”; alunos serão premiados neste sábado, 21
A Prefeita Beti Pavin, a Secretária de Educação, Aziolê Cavallari Pavin e a diretora de Educação, Terezinha Alberti participaram na tarde desta quarta-feira, 18, da escolha dos desenhos premiados do Concurso “Minha Escola”, promovido pela Escola Municipal Jardim das Graças.
O objetivo desta atividade é comemorar o 27º aniversário da instituição que irá promover uma festa á comunidade escolar. “O intuito do concurso é despertar um interesse maior das crianças e reavivar os dados da escola”, afirmou a prefeita.
Segundo a diretora da escola, Vanda Aparecida, os alunos foram incentivados a participar do aniversário e fazer parte desta história. “Desta forma as nossas crianças valorizam a escola em que estudam, e isso é levado para fora dos portões da escola envolvendo os familiares dos nossos alunos.”
Beti, a secretária Aziolê e a diretora Vanda Aparecida visitam as obras de ampliação da escola que atenderão ao Projeto Mais Educação
Beti, a secretária Aziolê e a diretora Vanda Aparecida visitam as obras de ampliação da escola que atenderão ao Projeto Mais Educação
As categorias para o concurso de desenho infantil são: Hino; Poesia; Pintura; Paródia; Brasão; Redação e Acróstico. Além deste, deverá ter o “Garoto/Garota Gracinha”, show de prêmios, barracas de doces e salgados e uma grande homenagem aos professores e diretores.
Ampliação
Depois de participar da seleção dos desenhos do concurso “Minha Escola”, a prefeita Beti e equipe, vistoriou as obras de ampliação de duas novas salas complementares que estão sendo construídas para atender ao programa “Mais Educação”, do Governo Federal.
As salas que terão área de 148,11 m² ficarão prontas ainda neste primeiro semestre, segundo a Secretaria de Educação. Neste espaço destinado ao projeto serão realizadas oficinas diversas no contra turno escolar destes alunos que ficam em período integral na instituição de ensino.
DSC_2044 DSC_2086 (1)
Mais informações sobre o trabalho da prefeitura em:
FACEBOOK: facebook.com/pmdecolombo
Foto: João Senechal/PMC

CRAS do bairro Roça Grande será revitalizado em Colombo


WEBMASTER 19 DE MARÇO DE 2015

O investimento da obra será de R$ 164.002,37 e disponibilizará melhorias no atendimento à população

Beti Pavin e o vice-prefeito Ademir Goulart autorizam o início das obras de reforma e ampliação do Cras
Beti Pavin e o vice-prefeito Ademir Goulart autorizam o início das obras de reforma e ampliação do Cras
A prefeita Beti Pavin participou nesta quarta-feira, (18) da cerimônia de lançamento das obras de revitalização do Centro de Referência de Assistência Social – CRAS do Roça Grande. A obra, que terá duração de cinco meses, contará com investimento de R$ 164.002,37- para a reforma e ampliação em uma área de 574,57 m².
“O novo espaço será destinado aos nossos cidadãos colombenses. Há algum tempo gostaríamos de realizar estas melhorias e agora chegou o momento, espero que todos usufruam dos serviços e que lhes tragam benefícios para a promoção da cidadania”, destacou a prefeita Beti Pavin.
No período das obras, o atendimento à população não será afetado. “A população continuará sendo atendida. Vamos fazer alguns ajustes, como: revezamento de salas, adaptação de espaços e os cursos de especialização serão transferidos para outros centros ou adaptados em outras instalações”, destaca a secretária de Assistência Social, Maria da Silva Souza.
Durante a reforma serão substituídos: o telhado, forro, instalação elétrica e hidráulica; piso de madeira, janelas e portas. Além da pintura completa do local e a construção de um pátio coberto. Com esta reforma, a Prefeitura de Colombo visa melhorar o atendimento de aproximadamente cinco mil famílias que utilizam o serviço do CRAS. “O serviço tem muita relevância para os moradores, pois além de ser um local de fácil acesso, oferece diversos tipos de atendimentos”, destaca a coordenadora do CRAS do bairro Roça Grande, Terezinha Barth Beatriz.
Serviços disponíveis
Projeto contempla a reforma do telhado, forro, instalação elétrica e hidráulica, piso de madeira, janelas e portas
Projeto contempla a reforma do telhado, forro, instalação elétrica e hidráulica, piso de madeira, janelas e portas
Entre os serviços ofertados pelo CRAS estão cursos de capacitação, como por exemplo, informática, manicure, pedicure, cabeleireiro, biscuit, pintura e culinária. Também são disponibilizados informações e acesso para benefícios, como: assistência do Cadastro Único da Bolsa Família, Minha Casa Minha Vida, Luz Fraterna e orientações gerais de serviços públicos aos moradores.
O espaço também atende cerca de cinco mil famílias, um grupo de 40 idosos, cinco Centros de Convivência e serviços de assistência social a comunidade. “A revitalização do nosso centro irá melhorar o nosso atendimento as pessoas, principalmente, aquelas com dificuldade de locomoção, cadeirantes e idosos”, ressalta a secretária Maria.
Estavam presentes na apresentação das obras as seguintes autoridades: a prefeita de Colombo, Beti Pavin; o vice-prefeito, Ademir Goulart; a secretária da Assistência Social, Maria da Silva Souza; a coordenadora do CRAS Roça Grande, Terezinha Barth; o secretário de Agricultura e Abastecimento, Marcio Toniolo; o administrador da Regional Osasco, Angelo Alberti; o secretário de Indústria, Comércio, Turismo e Trabalho, Antonio Ricardo Milgioransa; o engenheiro civil da secretaria de Obras e Viação do município, Valmir Soares da Silva e o representante da empresa RMDK Construção Civil, que realizará as intervenções, Rodrigo Donda.
Mais informações sobre o trabalho da prefeitura em:
FACEBOOK: facebook.com/pmdecolombo
Foto: João Senechal/PMC

Bope vai às ruas em megaoperação com helicóptero e 100 policiais em Curitiba


Da Redação


O Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) da Polícia Militar iniciou na tarde desta quinta-feira (19) uma megaoperação que deve atingir pontos críticos de Curitiba. São 100 policiais militares, 26 viaturas e o helicóptero da corporação.
bope
(Foto: Juliano Cunha – Banda B)
Segundo o coronel Hudson, do Bope, a intenção é realizar bloqueios e abordagens. “A operação será em outras cidades do estado também. Vamos fazer abordagem em bares e bloqueios, com o intuito de reduzir o índice de criminalidade”, descreveu o coronel.
Para não avisar suspeitos, os locais em que as abordagens acontecerão não serão divulgados. “Pretendemos apreender armas e prender quem pratica atos criminosos”, concluiu Hudson.

Presos se rebelam e pelo menos dois agentes são mantidos como reféns na RMC


Por Felipe Ribeiro e Juliano Cunha

Dois agentes penitenciários foram feitos como reféns no final da tarde desta quinta-feira (19) após os presos da Penitenciária Central do Estado (PCE) se rebelarem. Os motivos que levaram os presos a iniciarem o movimento ainda não foram divulgados, mas o diretor do Departamento Penitenciário (Depen) já foi acionado e segue para Piraquara, na região metropolitana de Curitiba.
A informação de rebelião já foi confirmada pelo Batalhão de Polícia de Guarda, que não possuí maiores informações de como os agentes estariam. A Secretaria da Segurança Pública e Administração Penitenciária (Sesp) informou que, a princípio, seriam quatro presos da ala de isolamento mantendo os dois reféns.
O Comando de Operações Especiais e o Batalhão de Operações Especiais (Bope) também já cercam as dependências da penitenciária. O helicóptero da Polícia Militar acompanha toda a movimentação.
Mais informações em breve.
.

Fifa fatura R$ 16 bi com Copa no Brasil


dilma e blatter-1
Não teve muito legado, mas a Copa do Mundo foi extremamente lucrativa para a Fifa. De acordo com Estadão, a Fifa faturou R$ 16 bilhões com o torneio no Brasil – uma quantia que jamais conseguiu em outros eventos. Os contratos comerciais e de transmissão da Copa em 2014 renderam à entidade US$ 2 bilhões (R$ 6,4 bilhões). Em 2010, no Mundial da África do Sul, a Fifa teve arrecadação inferior: US$ 4,1 bilhões (13,3 bilhões).
A Fifa informou em balanço apresentado depois da Copa que gastou mais de US$ 850 milhões (R$ 2,7 bilhões) com custos operacionais direcionados ao torneio no país. Para montar a estrutura da Copa no Brasil, a Fifa contou com a generosidade do governo nacional. Foi concedida isenção fiscal a patrocinadores e parceiros da Fifa na realização do Mundial, assim como às construtoras dos 12 estádios da Copa.
De acordo com número do TCU (Tribunal de Contas da União), o total das renúncias na arrecadação de impostos foi de R$ 1,1 bilhão no período de 2010 a 2014 – apenas em impostos federais. Em 2007, antes do Brasil ser escolhido como sede da Copa de 2014, o então presidente Luiz Inácio Lula da Silva assinou documento com 11 garantias governamentais para a realização da Copa no Brasil. As garantias números três e quatro tratam das isenções fiscais. Na garantia número quatro, de título “Isenção Fiscal Geral”, está o resto dos benefícios que foram concedidos pelo governo.
Ali, o governo federal diz: “nenhum imposto, taxas ou outras contribuições serão impostas à Fifa, aos subsidiários da Fifa, às delegações da Fifa, às equipes, aos oficiais de jogos, às confederações da Fifa, às associações de membros, às associações de membros participativos, à emissora anfitriã e aos membros não-residentes, à equipe e aos funcionários de todas estas partes. Eles deverão ser tratados como pessoas/entidades isentos de impostos”. A isenção inclui também a venda de ingressos e os direitos mundiais de transmissão de TV – posteriormente incluiu-se no pacote materiais para a construção dos estádios também – e foi feita também com impostos e taxas estaduais e municipais.

Enrolada no Petrolão, Gleisi vê seu patrimônio triplicar em 8 anos


gleisi_hoffmann_ucho
Via Ucho:
Milagre da multiplicação – A senadora Gleisi Helena Hoffmann (PT) reclama quando é mencionado seu envolvimento no esquema do Petrolão, o maior escândalo de corrupção da história, mas não consegue desmentir, no entanto, que compartilha com outros grão-petistas uma bonança quase sobrenatural na área financeira. Derrotada em três das quatro eleições que disputou, a senadora viu seu patrimônio oficial dar um salto de R$ 479,8 mil em 2006 (quando se candidatou pela primeira vez ao Senado) para R$ 1,4 milhão em 2014 (ano em que concorreu ao governo do Paraná). O crescimento de 200% se constata nas declarações de bens registradas por Gleisi na Justiça Eleitoral.
O patrimônio de Gleisi cresceu sem que a petista se dedicasse, por quatro anos (2006 a 2010), a qualquer tipo de atividade capaz de gerar renda. Nesse período disputou três eleições: ao Senado em 2006 (perdeu para Alvaro Dias), à prefeitura de Curitiba em 2008 (perdeu para Beto Richa) e ao Senado, novamente, em 2010, quando foi eleita. Em 2006, Gleisi declarou patrimônio de R$ 479.883,34 (um apartamento em construção na Travessa Ferreira do Amaral no valor de R$ 234.333,34 e um apartamento na Avenida Silva Jardim no valor de R$ 245 mil) em dois apartamento em Curitiba.
Em 2008, candidata à prefeita de Curitiba, Gleisi declarou R$ 623.951,00 em bens – o apartamento da Silva Jardim (R$ 245 mil), um apartamento na Rua Natal Cecone (R$ 250 mil) e um Chevrolet/Tracker (R$ 59,9 mil). O apartamento em construção da Ferreira do Amaral já não consta na lista de bens de Gleisi. Neste ano, Gleisi omitiu na declaração o registro de sua empresa a FG Consultoria e nem os rendimentos auferidos.
Gleisi declarou patrimônio no valor de R$ 659.846,00 quando disputou o Senado pela segunda vez em 2010. Na lista de bens está o apartamento da Silva Jardim (R$ 245 mil), aplicações no fundo do Banco do Brasil (R$ 269.196,00), um veículo Honda CRV 2009 (R$ 88 mil), Corretora Petra (R$ 34.113,00) e dinheiro em conta no Banco do Brasil (R$ 23.037,00). O apartamento da Natal Cecone não consta na declaração.
Quando apresentou sua declaração de bens para concorrer ao governo paranaense em 2014, seu patrimônio registrava um considerável salto. A petista declarou R$ 1.443.613,66 de patrimônio: apartamento da Silva Jardim (R$ 245 mil), um apartamento luxuoso no Residencial Quartier na rua José Cadilhe (R$ 1.110.113,66) e o Honda CVR (R$ 88 mil).
Causa espécie o fato de o apartamento do Residencial Quartier, que ocupa um quarteirão no bairro Água Verde, em Curitiba, é um empreendimento da Camargo Corrêa e o primeiro e único construído pela empresa na capital do Paraná. E a empreiteira foi principal financiadora de duas campanhas de Glesi: em 2008 repassou R$ 500 mil, em 2010, mais R$ 1 milhão.

FALTA DE MEDICAMENTOS NO RIO DE JANEIRO PODE LEVAR PACIENTES RENAIS A ÓBITO



Descaso  da Secretária Estadual do Rio de Janeiro pode levar muitos pacientes renais crônicos transplantados a perca da função renal ou à óbito. Ocorre que  a mais de dois meses está faltando azatioprina e micofenolato, medicamentos imunossupressores importantes para impedir a rejeição do órgão transplantado.


VEJA VÍDEO

Garota posta foto de jovem agredida e gera revolta na internet: 'Foi pouco'


Jovem diz que garota atacada merecia ter sido agredida ainda mais.
Xingamento foi escrito com batom no rosto de vítima no litoral de SP.

LG RodriguesDo G1 Santos
 Garota posto imagem no Facebook e caso gerou repercussão  (Foto: Reprodução / Facebook)Garota postou imagem no Facebook e caso repercutiu no litoral de SP (Foto: Reprodução/Facebook)
A foto de uma garota machucada após ter sido agredida por outra adolescente gerou revolta nas redes sociais. A imagem foi publicada no Facebook, na noite desta quarta-feira (18), por uma jovem de 16 anos. Ambas moram em Praia Grande, no litoral de São Paulo.

Poucos minutos após a imagem ser divulgada na web, ela foi reproduzida em diversas páginas da rede social e gerou revolta entre os internautas, que passaram a atacar a agressora por meio do perfil na rede. Algum tempo depois, a agressora publicou uma imagem, em tom de deboche, mostrando que o Facebook havia bloqueado suas postagens.
Na postagem, a suposta agressora diz que a vítima, chamada por ela de "fedida" e "safada", merecia ter sido espancada ainda mais. No rosto da menina atacada, além do visível olho roxo e de ferimentos no lábio, um xingamento foi escrito com batom na bochecha.
G1 entrou em contato com a Delegacia da Mulher do município, mas até o fechamento desta reportagem não obteve retorno sobre o assunto.
Outro casos
Em setembro do ano passado, um vídeo que mostrava uma jovem sendo espancada e torturada foi investigado pela polícia em Praia Grande. De acordo com a polícia, o vídeo foi gravado após a agressora suspeitar que o namorado estava saindo com a rival. Nas imagens, a agressora chega a apagar um cigarro no rosto da vítima, além de obrigar a garota a confessar a traição enquanto é espancada com socos e tapas no rosto. A agressora, identificada como Elisângela Fernandes Maciel, de 22 anos, foi presa no mês seguinte.
Elisangela se apresenta na Delegacia da Mulher, em Praia Grande (Foto: LG Rodrigues/G1)Elisangela se apresenta na Delegacia da Mulher, em Praia Grande (Foto: LG Rodrigues/G1)

Corpos de dois jovens desaparecidos são encontrados em mata no Paraná


Jonathan da Silva e Ana Cláudia Alves foram encontrados em Flórida.
Segundo a Polícia Civil, os dois jovens foram executados.

Do G1 PR
Três dos desaparecidos fizeram uma foto antes de sumir (Foto: Arquivo pessoal)Corpos de Jonathan (de rosa) e Ana Claudia
foram encontrados no meio de uma mata. Daniel
(sem camisa) ainda está desaparecido  (Foto:
Arquivo pessoal)
Os corpos dos jovens Jonathan Willian Moreira da Silva, de 17 anos, e Ana Cláudia Alves, de 22, que estavam desaparecidos há uma semana em Flórida, no norte do Paraná, foram localizados pela polícia na noite de quarta-feira (18). Eles foram identificados pelas famílias na manhã desta quinta-feira (19), no Instituto Médico-Legal de Maringá. Os dois corpos foram encontrados em avançado estado de decomposição em uma mata que fica ao lado de um canavial.
Outros dois rapazes, Daniel Gonçalves de Araújo Júnior, de 20 anos, e Eder das Neves de Oliveira, de 21, ainda estão desaparecidos.
De acordo com o delegado Osmir Ferreira Neves Junior os dois jovens foram executados. “O menino estava com as mãos amarradas para trás e os dois morreram com tiros na nuca. Trabalhamos para descobrir os motivos para essa execução”, detalha o delegado.
A polícia trabalha com a possibilidade de não encontrar mais os dois desaparecidos com vida. "Pela forma que foram encontradas as vítimas, já trabalhamos com a versão mais provável que eles também tenham sido executados. Claro que as equipes estão diligenciando no intuito de apurar todo o ocorrido, com a esperança de que esses dois rapazes ainda estejam com vida ", explica o delegado.

Durante a manhã desta quinta-feira, Marinalva foi até o Instituto Médico-Legal de
 Maringá, no norte do Paraná. No local, infelizmente não teve uma boa notícia. “Tinha esperanças [de encontrar a filha viva], sim. Todo mundo fazendo orações, ela tinha muitos amigos. Mas, não foi o fim que a gente esperava”, lamentou.
Os quatro jovens foram vistos pela última vez em uma praça no centro de Flórida há uma semana, segundo a polícia. A mãe de Ana Claudia, Marinalva Alves, disse que conversou pela última vez com a filha no dia 8 de março. No sábado (14), uma amiga ligou informando sobre o desaparecimento da jovem.

A mãe de Ana Claudia quer justiça. “Que o responsável responda [pelo crime] e fique lá [preso] por muito tempo. Meu perdão ele não vai ter nunca”, alega.

Caminhão carregado com achocolatado e café tomba e interdita BR-376 em Tijucas do Sul


Por Elizangela Jubanski


Um caminhão que seguia para a cidade de Joinville, em Santa Catarina, tombou na manhã desta quinta-feira (19) na BR-376, em Tijucas do Sul. A pista ficou totalmente bloqueada por cerca de 30 minutos e chegou a registar nove quilômetros de congestionamento. Por volta das 9h30, duas faixas foram liberadas e o trânsito começou a fluir.
O acidente aconteceu às 6h40 no quilômetro 650. O caminhão estava carregado com achocolate e café solúvel quando tombou. Ninguém ficou ferido, mas o veículo bloqueou parte da pista. A Polícia Rodoviária Federal (PRF) esteve no local para orientar o trânsito e acompanhar a retirada do caminhão.
De acordo com a PRF, as primeiras informações são de que o tombamento teria sido ocasionado devido ao excesso de velocidade.
.

Duque diz que esposa não é parente de Dirceu e nunca esteve com Lula


Ex-diretor disse que ficaria calado, mas quis responder essa questão.
Ele disse que decidiu falar devido à ‘ameaça’ de convocação da esposa à CPI.

Fernanda Calgaro e Nathalia PassarinhoDo G1, em Brasília
Ao lado do relator da CPI da Petrobras, Luis Sérgio (esquerda), o ex-diretor da companhia Renato Duque fala aos parlamentares (Foto: Gabriela Korossy/Câmara dos Deputados)Apesar de ter afirmado na CPI da Petrobras que permaneceria calado, Duque rompeu o silêncio para esclarecer suposto parentesco de sua mulher com o ex-ministro José Dirceu (Foto: Gabriela Korossy/Câmara dos Deputados).
O ex-diretor de Serviços da Petrobras Renato Duque afirmou nesta quinta-feira (19) à CPI da Petrobras que sua esposa não tem parentesco com o ex-chefe da Casa Civil José Dirceu e que ela nunca esteve com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Acusado de participar do esquema de corrupção que atuava na estatal, Duque havia dito que ficaria calado durante toda a sessão, mas decidiu romper o silêncio e responder a uma pergunta que mencionava sua mulher.
"Não tenho nenhum problema de responder questão de parentesco. Basta olhar a árvore genealógica de um, a árvore genealógica de outro. Não tenho nenhum parentesco, nem nunca teve, nem esposa, nem ninguém. Minha esposa nunca esteve com o presidente Lula, nunca esteve com [Paulo] Okamotto", afirmou o depoente em resposta a uma pergunta do deputado Izalci Lucas (PSDB-DF).
Conforme notícia que circulou na internet, a mulher de Duque seria parente de Dirceu e teria procurado Paulo Okamotto, amigo de Lula, para pedir que o ex-presidente intercedesse junto ao Supremo Tribunal Federal para que Duque fosse solto.
O ex-diretor foi preso em novembro do ano passado e solto 20 dias depois após decisão do ministro Teori Zavascki, relator dos inquéritos da Lava Jato no STF. Na última segunda (16), ele voltou a ser preso a mando do juiz Sérgio Moro, da 13ª Vara Federal de Curitiba, após realizar movimentações bancárias suspeitas em contas na Suíça.
Ao responder a uma pergunta do deputado do PSDB, Duque afirmou entender como “uma ameaça” a disposição de integrantes da CPI de convocar sua mulher a falar na comissão. A convocação foi defendida, ao longo da sessão, por parlamentares do DEM, do PSDB e pelo deputado Darcísio Perondi (RS), do PMDB.
"Estou respondendo contrariando a orientação do meu advogado porque vejo o deputado Ônix Lorenzoni (DEM-RS) falando a toda hora que tem que convocar a minha esposa. Eu estou entendendo como uma ameaça”, disse o ex-diretor da Petrobras.
Depois de responder à pergunta de Izalci, Duque acabou se pronunciando novamente. Em resposta a uma pergunta do deputado Ivan Valente (PSOL-RJ), o ex-diretor disse não conhecer o doleiro Alberto Yousseff, preso na Operação Lava Jato e acusado de ser um dos operadores do esquema de pagamento de propina na Petrobras. "Vou ficar calado e não conheço senhor Yousseff", afirmou Duque.

Ele deixou a carceragem da Polícia Federal na capital paranaense por volta das 5h desta quinta. Por ordem do juiz federal Sérgio Moro, responsável pelos processo da Lava Jato na primeira instância, Duque foi escoltado sem algemas ao plenário da CPI.
Duque está detido na Superintendência da Polícia Federal (PF) em Curitiba. Para depor aos deputados federais, ele foi conduzido em um avião da PF até Brasília.
Como foi denunciado no processo da Lava Jato, Duque não tem obrigação de jurar falar a verdade à comissão e pode se recusar a responder às perguntas dos parlamentares, na medida em que a Constituição não exige que os cidadãos produzam provas contra si mesmo.