Timão troca passes, supera retranca e atropela Danubio em Itaquera 4 x 0


Gazeta Press
Libertadores - Corinthians
.
Exibir foto
O jogador Paolo Guerrero comemora quarto gol durante o jogo entre Timão e Danubio na Arena Corinthians
A retranca do Danubio não foi suficiente para frear o Corinthians, 100% no temido Grupo 2 da Copa Libertadores. Em Itaquera, a formação alvinegra trocou passes velozes e inteligentes para construir uma tranquila vitória por 4 a 0, com um gol de Jadson e três de Guerrero, além de ótimas atuações de Elias e Emerson.
Os comandados de Tite chegaram com gritos de "olé" aos 12 pontos em quatro partidas, mas ainda não asseguraram matematicamente sua classificação às oitavas de final. Eles fecharão sua participação na chave em duelos com San Lorenzo e São Paulo, que dividem a segunda posição com seis pontos.
Ainda zerado na tabela, o Danubio procurou se fechar na zona leste de São Paulo. O Corinthians soube se impor diante do adversário defensivo e conseguiu o primeiro gol em uma falta seguida de confusão - com Elias reclamando ter sido chamado de macaco. Jadson bateu muito bem e marcou.
O segundo saiu ainda no primeiro tempo, em jogada com participações precisas de Emerson, Jadson, Elias e Guerrero, para delírio de Tite. Guerrero completou cruzamento de Emerson no primeiro minuto da etapa final. O peruano fez seu terceiro após batida de Jadson, fechando o fácio triunfo.
Olé
Contra o toque de bola do Corinthians, o Danubio tentou congestionar a região da sua área com cinco defensores. Eles tinham a ajuda de três jogadores de meio-campo, com Fornaroli e Matías Castro para a eventualidade de um contra-ataque se apresentar. Mas a equipe não adotava uma linha de marcação muito recuada.
A estratégia alvinegra para superar a retranca foram os passes rápidos, muito efetivos. Em duas jogadas pela esquerda, o gol esteve bem perto em chutes de Guerrero e Emerson, defendidos por Torgnascioli. O goleiro só não pôde fazer nada em cobrança de falta perfeita de Jadson, aos 26 minutos, no ângulo direito.
A infração que originou o tento teve bastante confusão, com Elias acusando Cristian González de racismo e envolvimento até de maqueiros. Mas o Corinthians conseguiu se controlar, abriu o placar na sequência e o ampliou aos 33, em jogada que fez os olhos de Tite brilharem.
Emerson foi até a linha de fundo da defesa recuperar a bola e deu chutão. Guerrero trabalhou muito bem com Jadson, que achou Elias. O volante levou a marcação pela direita e cruzou para Guerrero concluir de cabeça. Em novas trocas de passe, o terceiro esteve perto até o intervalo.
O Danubio voltou com Ignacio González para o segundo tempo e viu suas chances de reação ruírem aos 21 segundos. Acionado por Renato Augusto, Emerson cruzou da esquerda para mais uma ótima conclusão de Guerrero, esta de pé direito, sem deixar a bola cair no chão.
Com a guarda uruguaia baixa, o domínio se ampliou. Foi questão de tempo o quarto gol, originado em falta sofrida por Elias e batida por Jadson. Guerrero apareceu na entrada da pequena área para bater de pé direito, aos 22, e fechar o marcador no estádio de Itaquera.
O que se viu a partir daí foi uma festa da Fiel, com gritos de "olé" a cada passe e oportunidade para Emerson dar seus dribles - aos 38, um deles acabou gerando a expulsão de De los Santos. Edu Dracena, Petros e Vagner entraram para participara da celebração e permitir aplausos a Felipe, Elias e Emerson.

Ken Humano tem alta após quase três meses internado: 'Muito feliz'


Celso Santebanes deixou o Hospital de Clínicas de Uberlândia, nesta quarta, 1º. Modelo precisa de um transplante de médula óssea.

Aline Pollilodo EGO, em Uberlândia
Celso (Foto: RE)Celso Santebanes, o Ken Humano (Foto: Aline Polillo/EGO)
O drama do Ken Humano parece estar chegando ao fim. Celso Santebanes deixou o Hospital de Clínicas de Uberlândia, da Universidade Federal de Uberlândia (HCU-UFU), nesta quarta-feira, 1º, onde estava internado havia 75 dias. Ao EGO, na saída do local, ele falou com muita dificuldade: "Estou bem e muito feliz". Debilitado, o rapaz estava em uma cadeira de rodas e foi levado pela tia Marília para a casa dos avós em Araxá, a 177km.
 A alta foi anunciada em um comunicado oficial divulgado no começo desta tarde. "O paciente Celso Santebanes recebeu alta hospitalar do setor de Oncologia do Hospital de Clínicas de Uberlândia da Universidade Federal de Uberlândia (HCU-UFU), hoje. Mantém o quadro de leucemia linfóide aguda philadelphia positivo em remissão atual. Encontra-se no 75º dia do tratamento, em quimioterapia oral, consciente, comunicativo, em bom estado geral. Está em reabilitação motora e respiratória. Alimenta-se normalmente, porém, ainda com episódios de dificuldade de deglutição. Permanece com traqueostomia, sem necessidade de oxigênio e respirando normalmente. O quadro clínico continua estável, em melhora progressiva", diz a nota do hospital, explicando o estado de saúde de Celso.
Celso Santebañes, Ken Humano (Foto: EGO)Celso Santebanes, Ken Humano (Foto: EGO)
O comunicado ainda informa que, apesar de ter recebido alta, o rapaz vai continuar seu tratamento em casa e vai precisar de um transplante de médula óssea: "Após a alta, Celso continuará o processo de reabilitação, sob acompanhamento ambulatorial e em uso de quimioterapia oral. Ele necessita continuar o tratamento quimioterápico de forma ininterrupta, com previsão de nova internação para receber quimioterapia endovenosa nos próximos 15 dias. Possui indicação de transplante de medula óssea; aguarda identificação de doador".

Nesta manhã, antes de sair, ele falou com o 
EGO por WhatsApp. "Não precisei fugir, rs! O médico me deu alta antes, rs! Brincadeiras à parte, foi muito sofrimento pra mim ter passado por tudo que eu passei, enfrentei a morte cara a cara, mas venci".SAIBA
 MAIS

Antes de ser transferido para o hospital de Uberlândia, o Ken Humano foi internado primeiramente, no dia 7 de janeiro, em Araxá, Minas Gerais, mas foi encaminhado logo depois para Patos de Minas por causa da gravidade de seu quadro. Apenas oito dias depois, em 15 de janeiro, ele voltou a ser transferido, desta vez para o Hospital de Clínicas de Uberlândia.

Em uma rede social, o modelo festejou a boa notícia nesta quarta-feira. Enfrentei a morte cara a cara, fiquei em coma quase um mês, meus rins pararam de funcionar, mas graças a Deus tudo isso passou, foi só um pesadelo. Hoje estou recebendo alta, saio do hospital com a cabeça erguida e muito feliz!", escreveu ele em seu perfil no Instagram.
Nessa quarta ganharei alta. Obrigado, Brasil, pela força. Quero dizer que cada dia estou melhor. Em breve darei uma entrevista para a TV contando tudo o que eu passei!"
Celso Santebanes
Nesta segunda-feira, 30, Celso já havia comemorado previamente a notícia, depois de passar quase dois meses internado. O modelo contou ao EGO que deixará o hospital. "Depois de quase três meses lutando contra o câncer em cima de uma cama, hoje recebi a melhor notícia que eu poderia receber: nesta quarta ganharei alta! Estou muito feliz, passei pela morte mas sobrevivi", disse Celso.
A descoberta da doença se deu quando Celso foi investigar uma inflamação. Assim como Andressa Urach, o rapaz dizia sofrer com complicações por conta do hidrogel. O drama do modelo começou quando ele recebeu o diagnóstico de leucemia linfoide aguda. Celso foi internado primeiramente no dia 7 de janeiro em Araxá, Minas Gerais, mas foi encaminhado logo depois para Patos de Minas por causa da gravidade de seu quadro. Apenas oito dias depois, em 15 de janeiro, ele voltou a ser transferido,desta vez para o Hospital de Clínicas de Uberlândia, da Universidade Federal de Uberlândia, onde permanece internado até o momento.
No dia 3 de fevereiro o estado de Celso se agravou abruptamente e o boletim médico indicava "risco iminente de morte". Na ocasião, em entrevista ao EGO, a mãe de Celso, Marli Borges, chegou a admitir que não acreditava mais na Recuperação do filho. "Não tenho mais nenhuma esperança", disse ela, enquanto o filho permanecia em coma.
No dia 10 de fevereiro o hospital já descartava risco de morte, apesar do quadro ainda ser grave. Dois dias depois o modelo passou a respirar sem ajuda de aparelhos e de lá para cá seu estado vem melhorando progressivamente.
A avó de Celso, Terezinha Borges, que o visitou na noite do último dia 9, horas depois que o rapaz foi transferido para um quarto, disse que o neto estava emocionado ao receber alta da UTI. "Ele está sendo salvo. Para nós ele nasceu de novo", vibrou.
Ken Humano (Foto: Reprodução/Instagram)Jennifer e Celso (Foto: Reprodução/Instagram)
Namoro com ex-estilista de Andressa Urach
Há duas semanas, ele começou a dar entrevistas. "Nasci de novo", foi sua primeira declaração, no dia 12. No dia seguinte, Celso contou mais detalhes do período em que ficou em coma. "Quase morri, me livrei da morte". Ele disse ainda, na segunda-feira, 16,  que os 40 dias na UTI foram os piores de sua vida. "Foi um teste de Deus". E garantiu ter mudado. "Tenho outros valores hoje em dia. Vaidade para mim virou ilusão".
No dia 19, Celso revelou que está namorando Jennifer Pamplona, ex-estilista de Andressa Urach. "Tenho passado o tempo assistindo TV e mexendo no celular. Perdi o movimento das pernas por ficar deitado tanto tempo e estou na cama, sem andar. Já estou fazendo fisioterapia e está voltando. O maior apoio que estou recebendo é da minha namorada, Jennifer. Ela é minha boneca Susi", disse Celso.

Família é detida por abuso após descoberta de DST em criança


Tio é suspeito de ter praticado sexo com menina de 4 anos. 
Mãe sabia dos atos, diz Polícia Civil de Ituiutaba.

Alex RochaDo G1 Triângulo Mineiro
suspeitos tio mãe abuso sexual menina gonorreia Ituiutaba (Foto: Reprodução/ TV Integração)Suspeitos foram encaminhados para presídio em
Ituiutaba (Foto: Reprodução/ TV Integração)
Uma mulher e um homem, mãe e tio de uma menina de quatro anos, foram presos em Ituiutaba, preventivamente, suspeitos de estuprar uma criança e contaminá-la com uma bactéria causadora da gonorreia.
Na tarde desta quarta-feira (1º), a dupla foi apresentada pela Polícia Civil durante coletiva de imprensa, realizada após a conclusão da investigação - que foi iniciada em dezembro, e deferimento judicial do pedido das prisões preventivas. A mãe da menina também é suspeita de envolvimento no crime, pois há indícios de que sabia da situação.
Segundo a delegada Alessandra Rodrigues da Cunha, a investigação foi iniciada após a criança ter sido diagnosticada com a Doença Sexualmente Transmissível (DST) no fim do ano passado. A delegada contou que assim que a garota conseguiu relatar o ocorrido, acusou o tio da prática sexual contínua.
“A menina de quatro anos foi contaminada pela bactéria da gonorreia, isso foi o que motivou o começo da investigação. De acordo com os médicos, a doença só poderia ser transmitida por ejaculação do agressor ou contato sexual. A menina estava bastante traumatizada e não falava sobre o assunto. Depois de um tempo ela disse que o tio tirava ela do berço para cometer os abusos”, relatou Cunha.
Pouco depois, a investigação também se voltou contra a mãe, irmã do suspeito, já que a investigação indicava que ela saberia dos abusos. De acordo com a delegada, a mãe disse que ouvia gemidos da filha e do irmão, mas não tomava atitude na tentativa de efetuar o flagrante e não ter invadida a intimidade com o atual companheiro.

A mãe e o irmão foram encaminhados para o presídio de Ituiutaba e devem responder pelo crime de estupro de vulnerável, cuja pena varia de oito a 15 anos de reclusão. No caso da mãe, a pena pode ser agravada pelo grau de parentesco com a vítima.
“Suspeitamos de conivência da mãe, que depois de dizer várias vezes que não sabia de nada, resolveu dizer a verdade. Ela falou que por várias noites ouviu os gritos de dor da menina e de prazer por parte do tio. Ela falava que não levantava para ir ao quarto porque sabia que ele iria parar e tentava pegar ele no flagra. Ela disse que todas as noites a criança pedia para dormir com ela, mas não deixava e trancava a porta para ter intimidade com o atual companheiro, mesmo sabendo que a filha estava sendo abusada pelo tio. Depois que terminava os abusos, a criança ficava chorando e ela deitava na cama e ia dormir”, acrescentou.
Outra filha
A Polícia Civil ainda suspeita de abuso a outra filha de dois anos, que dormia no mesmo berço que a garota abusada. A delegada destacou a barbaridade do crime e a importância de denúncias.
“A filha de dois anos não fala, mas ela dormia no mesmo berço que a irmã. Então, suspeitamos que ela foi vítima, mesmo que não tenha sido contaminada com gonorreia. Foi o caso mais pesado da minha vida profissional. É muito importante que vizinhos, familiares e professores cheguem à polícia e relatem qualquer suspeita, só assim podemos evitar mais crianças abusadas e traumatizadas”, concluiu.
A criança de quatro anos foi encaminhada para viver com a madrinha em outra cidade, onde realizará tratamento médico. A irmã de dois anos ficou sob a guarda de uma tia.
A dupla detida já foi encaminhada para o presídio de Ituiutaba.

Mega-Sena acumula e prêmio deve chegar a R$ 32 milhões


Confira as dezenas do sorteio 1.691: 01 - 10 - 24 -39 - 45 - 58.
Quina teve 145 apostas ganhadoras; e quadra, 9.387 acertos.

Do G1, em São Paulo
 
MEGA-SENA
CONCURSO 1691
1 10 24
39 45 58
A Caixa Econômica Federal (CEF) sorteou, na noite desta quarta-feira (1), as dezenas do concurso 1.691 da Mega-Sena. O sorteio foi realizado em um estúdio de TV em Osasco (SP) e o valor do prêmio era de R$ 25 milhões. Nenhum apostador acertou as seis dezenas. A estimativa do próximo prêmio é de R$ 32 milhões.
Veja as dezenas sorteadas: 01 - 10 - 24 - 39 - 45 - 58.

A quina teve 145 apostas ganhadoras e o prêmio para cada uma delas é de R$ 21.660,17. A quadra teve 9.387 apostas ganhadoras, cada uma delas com direito a R$ 447,97.

Para apostar
A Caixa Econômica Federal faz os sorteios da Mega-Sena duas vezes por semana, às quartas-feiras e aos sábados. As apostas podem ser feitas até as 19h (de Brasília) do dia do sorteio, em qualquer lotérica do país. A aposta mínima custa R$ 2,50.

Corpo de jovem desaparecido no Rio é encontrado após uma semana em Itaipuaçu


Pai do estudante afirmou ter identificado o filho. Família de Juan Carlos Nóbrega fez campanha na internet

01 de abril de 2015 19:45:56 Atualizado em 01 de abril de 2015 20:29:21André Henriques
Corpo de jovem desaparecido no Rio é encontrado após uma semana em ItaipuaçuJuan Carlos Nóbrega (Crédito: Arquivo pessoal )
O corpo do estudante de Administração da Universidade Estadual do Rio de Janeiro Juan Carlos Nóbrega, de 21 anos, foi encontrado nesta quarta-feira (1) em Itaipuaçu. O pai de Juan, Sérgio Luiz Nóbrega, afirmou ter identificado o corpo do filho. No início da noite de quarta, uma prima do jovem publicou um texto em uma rede social lamentando a morte de Juan.
"Eu encontrei o corpo do meu filho e agora estou esperando os exames do Instituto Médico Legal. Acabou", desabafou o pai.
A polícia confirmou que um corpo foi encontrado na região e encaminhado para o IML, mas que aguarda o reconhecimento oficial para divulgar a identidade.

Juan Carlos Nóbrega estava desaparecido desde o último dia 25 de março. Ele tinha sido visto pela última vez em uma reunião na Uerj. No mesmo dia, o jovem pediu para sair mais cedo do estágio que realizava em Botafogo, Zona Sul do Rio, para resolver um assunto particular. Depois, foi à universidade, na Zona Norte, para entregar documentos pedidos pela instituição, que investiga se a entrada no jovem na universidade, feita pelo sistema de cotas, está dentro dos padrões exigidos. Após sair da universidade, por volta de 13h30, o jovem sacou R$ 300 em um caixa eletrônico e, pouco depois, mandou uma mensagem para a namorada: "Obrigado por tudo que passamos! Você é a mulher da minha vida! Desculpa como tudo se acabou! Vou lembrar de você onde estiver". Horas antes, ele gastou R$ 369 em roupas em um shopping também na Zona Norte do Rio. A partir de então, ninguém mais teve notícias sobre Juan.
  • Juan mandou mensagem para a namorada no mesmo dia que desapareceu

Na última segunda-feira (30), o Portal dos Desaparecidos chegou a lançar um cartaz com a foto do universitário. Emocionado, o pai de Juan percorreu, diariamente, as ruas da cidade na esperança de encontrar o filho em alguma praça. Diante do desespero, a família cogitou contratar um detetive particular para tentar encontrar o filho.
“Já vou contratar um detetive particular, porque a gente não tem ‘pé’ também. A gente está igual a ele, perdendo o chão. Eu vou contratar um detetive particular. Não posso ficar nessa história aqui, esperando”, desabafou o pai do jovem à época.
A mãe de Juan, Nilda de Souza Alves, foi até Ilha Grande, no estado do Rio, durante o fim de semana, na esperança de encontrar o filho. A família chegou ao destino depois de descobrir que o rapaz tinha feito pesquisas na internet sobre a região.

Miss Bumbum Juliana Guerim diz ter sido agredida após briga em boate


A modelo afirma que levou um soco no rosto e foi lançada longe por um homem durante discussão após balada em Cuiabá.

Luciana Tecidiodo EGO, no Rio
Juliana Guerim (Foto: Divulgação / Arquivo Pessoal)Juliana Guerim como Miss Bumbum e após a agressão na madrugada de segunda-feira, 30 (Foto: Divulgação / Arquivo Pessoal)
Juliana Guerim, Miss Bumbum do Distrito Federal em 2013 e que fez uma participação no quadro Teste de Fidelidade do programa comandado por João Kleber na Rede TV!, diz que foi agredida na madrugada de domingo, 29, para segunda-feira, 30, em Cuiabá, em Mato Grosso, por um homem.
Segundo Juliana, ela estava em uma lanchonete quando começou a discutir com uma mulher. O rapaz que acompanhava a mulher, chamado Tiago Mendonça dos Santos, veio correndo na direção de Juliana e, de acordo com ela, a agrediu com um soco no rosto, a jogou no chão e a xingou de prostituta.
Juliana contou ao EGO que a briga começou mais cedo na boate onde ela estava com amigas. No camarote do lugar, um grupo formado por casais abriu uma champanhe e jogou a bebida nelas. "As mulheres estavam intimidadas com a gente porque éramos várias mulheres bonitas juntas. Começamos a discutir e depois nos afastamos."

Após o ocorrido, a Miss Bumbum fez uma queixa contra seu agressor na 1ª Delegacia de Polícia do Centro de Cuiabá e, nesta quarta-feira, 1º, ela esteve na Delegacia da Mulher e no IML, onde fez exame de corpo de delito. "Moro em Florianópolis, Santa Catarina, e estava em Cuiabá matando as saudades de amigos e participando de um envento. Até pensava em vir morar aqui, mas desisti depois disso", falou ela. A polícia registrou ocorrência de lesão corporal e, até a noite desta terça, não tinha localizado o agressor.
No entanto, a briga não terminou aí. Ainda de acordo com a Miss Bumbum, ao deixarem a casa noturna, ela e suas amigas seguiram para uma lanchonete em frente à boate. Lá, se depararam com o grupo com que haviam brigado. "A mesma mulher que me molhou com champanhe voltou a discutir comigo. Daí o cara veio e me agrediu. Fui socorrida pelas minhas amigas e ligamos para a polícia. O Tiago fugiu pela janela com um amigo, mas eu consegui fotografar a placa do seu carro. Quando ele me viu fazendo a foto, tentou me atropelar de ré", disse Juliana.
Suposto agressor nega acusação
Procurado pelo EGO, o suposto agressor, o empresário Tiago Mendonça dos Santos, negou as acusações de Juliana. Segundo ele, a Miss Bumbum invadiu o camarote da boate que pertencia a sua namorada, Marisa, e tomou sua champanhe. Iniciou-se uma discussão e os seguranças da boate expulsaram a modelo e suas amigas do local.
Ainda de acordo com Tiago, quando ele e a namorada estavam lanchando, Juliana e suas amigas invadiram o lugar e partiram para cima de Marisa. "Imagina: três mulheres em cima da minha namorada. Tentei afastar a Juliana mas não a agredi. Para acabar com a confusão o funcionário da lanchonete nos levou para deixar o local por um corredor. Entramos no meu carro e fomos para a delegacia onde Marisa prestou queixa, fez exame de corpo de delito no IML e está processando a mulher que a agrediu. Marisa ficou com o rosto arranhado e cheia de manchas roxas pelo corpo", disse Tiago.
O empresário também negou que teria tentado atropelar Juliana. "Como iria fazer isso se eu estava dentro do meu carro e ela dentro da lanchonete com as amigas?", indaga ele.
Juliana Guerim (Foto: Arquivo Pessoal)Juliana Guerim (Foto: Arquivo Pessoal)
Juliana Guerim (Foto: Arquivo Pessoal)Juliana Guerim (Foto: Arquivo Pessoal)
Juliana Guerim (Foto: Arquivo Pessoal)Juliana Guerim (Foto: Arquivo Pessoal)
B.O. feito por Juliana Guerim (Foto: Arquivo Pessoal)B.O. feito por Juliana Guerim (Foto: Arquivo Pessoal)

A derrocada da Eletrobras

Desde 11 de setembro de 2012, quando foi editada – com muita fanfarra – a medida provisória que alterou o sistemas de concessão do setor elétrico e reduziu (de forma eleitoreira) as tarifas, as ações da Eletrobras desabaram.
Aos números:
* As ações preferenciais valiam 18,64 reais no dia da edição da MP e no fechamento do pregão de ontem valiam somente 6,80 reais – uma perda de 63,5%.
*As ações ordinárias valiam 12,28 reais no dia 11 de setembro de 2012 e no fechamento do pregão de ontem valiam 5,76 reais, uma queda de 53,1%.
A propósito, pior do que o desempenho da Eletrobras só a ação ordinária da Petrobras que ontem 9,58 reais, ou seja, perdeu 67,4% desde o dia 27 de setembro de 2010, data da “maior capitalização já realizada em todos os tempos” feita na gestão de José Gabrielli..

Projeto que regulamenta prostituição prevê aposentadoria especial com 25 anos de serviço


de André Gonçalves, Blog Conexão Brasília, Gazeta do Povo:
A Câmara dos Deputados criou ontem 13 comissões especiais para debater projetos polêmicos e atingem temas sensíveis tanto às alas conservadoras quanto às mais liberais. Se por um lado haverá comissão para discutir a redução da maioridade penal de 18 para 16 anos, por outro um grupo vai trabalhar sobre um projeto que regulamenta a prostituição.
O PL 4211/12, do deputado Jean Wyllys (Psol-RJ), garante aos “profissionais do sexo” o acesso à saúde, ao direito do trabalho, à segurança pública e, principalmente, à dignidade humana. De acordo com a direção da Câmara, o projeto já tinha sido encaminhado a uma comissão especial na legislatura passada, mas o colegiado não chegou a ser instalado.
O texto encaixa nesse tipo de profissão toda pessoa capaz e maior de 18 anos que, voluntariamente, presta serviços sexuais mediante remuneração. O pagamento pela prestação dos serviços será exigível juridicamente a quem os contratou.
Os profissionais do sexo, segundo o projeto, poderão atuar de forma autônoma ou em cooperativa e terão direito a aposentadoria especial com 25 anos de serviço.
A proposta também altera o Código Penal para diferenciar prostituição de exploração sexual, definida como a apropriação por terceiros de mais de 50% do rendimento da prostituição; o não pagamento pelo serviço prestado; ou a prática da prostituição forçada por violência ou grave ameaça.