IFPR recebe o selo comemorativo de 125 anos da Prefeitura de Colombo


WEBMASTER 9 DE ABRIL DE 2015

O Instituto Federal do Paraná tem o intuito de desenvolver cursos técnicos no ano de 2015 integrados com o ensino médio no município

O IFPR recebeu o selo comemorativo da Prefeitura de Colombo, durante um almoço no Restaurante Bom Sabor
O IFPR recebeu o selo comemorativo da Prefeitura de Colombo, durante um almoço no Restaurante Bom Sabor
A Prefeitura Municipal de Colombo, por meio da Secretaria de Indústria, Comércio, Turismo e Trabalho entregou o selo comemorativo ao aniversário de 125 anos de Emancipação Política da cidade para o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Paraná (IFPR), com sede no Maracanã.
O Instituto Federal do Paraná tem o intuito de desenvolver cursos técnicos no ano de 2015 integrados com o ensino médio. E no segundo semestre desse ano receberá um campus – localizado na antiga Sede Campestre da Associação Banestado, no Bairro Roça Grande.
“O objetivo do IFPR é promover a educação profissional e tecnológica, pública e de qualidade, para que cada vez mais os cidadãos de Colombo estejam capacitados e possam contribuir com o desenvolvimento do nosso Município” destaca a Diretora Geral do Campus Colombo da IFPR, Edilomar Leonart .
O curso Técnico de Informática integrado ao Ensino Médio foi o primeiro ministrado neste ano, além de outros cursos oferecidos pelo Pronatec (Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego). “Já vínhamos trabalhando no município com os cursos oferecidos pelo Pronatec, agora é oficial através do convênio, trazendo o técnico integrado aos alunos do Ensino Médio”, ressalta a diretora.
Sobre o selo comemorativo
A iniciativa da Prefeitura Municipal realizada em parceria com os Correios foi lançada no dia 05 de fevereiro, pela Prefeita Beti Pavin, na abertura oficial da 52ª Festa da Uva. “Este momento ficará marcado na história do município e servirá como objeto de estudo e pesquisa, pois agora faz parte dos arquivos da Câmara”, destacou o secretário de Indústria, Comércio, Turismo e Trabalho, Antonio Ricardo Milgioransa.
Mais informações sobre o trabalho da prefeitura em:
FACEBOOK: facebook.com/pmdecolombo
Fotos: João Senechal/PMC

Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias do município de Colombo é apresentado em audiência pública


WEBMASTER 9 DE ABRIL DE 2015

Ainda no mês de abril, esse documento será apresentado para a rotina da Câmara Municipal de Colombo para que os vereadores discutam e deem continuidade ao projeto

Audiência Pública o Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias – LDO, para o exercício de 2016
Audiência Pública o Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias – LDO, para o exercício de 2016
A Prefeitura de Colombo, por meio das secretarias de Fazenda e Planejamento, realizou nesta quarta-feira, 08, na Câmara Municipal, audiência pública para discutir e a elaboração do Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias – LDO, para o exercício de 2016, baseada no Plano Plurianual – PPA, do período de 2014 a 2017, nos termos da legislação vigente.
Esta iniciativa é realizada com base no disposto no parágrafo único, do artigo 48, da Lei Complementar nº 101/00, de 4 de maio de 2000 e visa debater as metas, ações e investimentos nas áreas da saúde, educação, obras, assistência social, desenvolvimento urbano e habitação, agricultura, meio ambiente, entre outros.
Durante a audiência pública de Diretrizes Orçamentárias, a técnica da secretaria municipal de Planejamento, Eliana Linéia Kmiec, juntamente com o secretário municipal de Fazenda, Márcio Strapasson apresentou os dados que foram coletados minuciosamente com as secretarias municipais.
“As secretarias trazem seus anseios e desejos baseados nos relatos feitos durante os conselhos municipais, junto à população. Embora, o município não conte com um vasto orçamento, analisamos com cautela todos os documentos, e, o trabalho será finalizado elencando as prioridades da população e do município”, explica Eliana Linéia Kmiec.
Projeto será finalizado elencando as prioridades da população e do município
Projeto será finalizado elencando as prioridades da população e do município
E dando continuidade aos trâmites, ainda neste mês, esse documento será apresentado para a rotina da Câmara Municipal de Colombo para que os vereadores discutam e deem prosseguimento ao projeto.
Antes da apreciação, a LDO também passa por uma fase de consulta pública, e pode ainda contemplar alterações, conforme as demandas e sugestões apresentadas. Após essa análise, a próxima etapa será apresentar a proposta orçamentária decorrente da LDO – em meados do mês de agosto deste ano.
Mais informações sobre o trabalho da prefeitura em:
FACEBOOK: facebook.com/pmdecolombo

Segurança no celular: identifique golpe phishing no e-mail e mensagens


Barbara Mannara
por 
Para o TechTudo
Quem usa o celular para navegar na Internet precisa ficar atento aos diversos tipos de golpes online. O ataque phishing tem como característica enganar o usuário, com uma mensagem prometendo um prêmio ou cadastro de nova senha no banco, para roubar informações importantes. Na maior parte das vezes, esses dados financeiros e pessoais são utilizados por cibercriminosos e podem dar bastante dor de cabeça mais tarde para o usuário. Para evitar que isso aconteça, veja a lista com os temas mais comuns aplicados nesse tipo de golpe e se proteja.
Veja os principais temas de golpes phishing e como se proteger (Foto: Luciana Maline/TechTudo)Veja os principais temas de golpes phishing e como se proteger (Foto: Luciana Maline/TechTudo)
Promoções
Sabe aquela oferta imperdível que você recebe por e-mail? Então, é melhor ficar atento porque esse é um dos temas mais abordados por cibercriminosos. As vítimas acreditam que o preço de determinado produto está em promoção e clicam no link para ver mais detalhes. Nesse processo, tanto um malware pode infectar seu computador para roubar dados de forma oculta quanto o usuário pode ser direcionado para uma página falsa.
Desconfie de promoções ou preços baixos (Foto: Lucas Mendes/TechTudo)Desconfie de promoções ou preços baixos (Foto: Lucas Mendes/TechTudo)
Fique atento e sempre prefira acessar a página diretamente da loja virtual, sem links ou anexos.  Essas promoções também podem ser divulgadas via SMS: o melhor a se fazer é ignorar mensagens de desconhecidos ou e-mails que não solicitou. O barato pode sair bem caro mais tarde.
E-mails e mensagens que pedem seus dados
Também é comum que hackers enviem e-mails em nome de bancos para que o cliente faça uma atualização no cadastro, por exemplo. Quando se trata de dados financeiros, nunca responda ou clique nesse tipo de e-mail.
Dificilmente seu banco enviará uma mensagem sem sua solicitação, portanto é provável que tenha um vírus oculto no e-mail ou que ele direcione para um link falso, e em seguida recolha todos os dados digitados por você. O mesmo deve ser observado em mensagens SMS que pedem para adicionar alguma informação pessoal: não responda com nenhum dado, número do cartão, documentos e outros.
Cuidados com e-mail recebidos e mensagens (Foto: Marvin Costa/TechTudo)Cuidados com e-mail recebidos e mensagens (Foto: Marvin Costa/TechTudo)
O melhor a fazer é ignorar ou melhor: denunciar para a desenvolvedora do serviço de e-mail, como Gmailpor exemplo. Na dúvida, veja neste tutorial como denunciar ataques phishing e spam pelo celular. Os cadastros pessoais em redes sociais também podem ser um alvo para roubar dados de acesso, como login e senha. Portanto, o mesmo vale para e-mails suspeitos do FacebookTwitterLinkedIn e demais, que chegaram na sua caixa de entrada sem solicitação.
Mensagens enviadas por inbox com links que prometem mudar a cor do Facebook ou adicionar funcionalidades também são uma cilada, na maior parte das vezes. Isso porque seu amigo também pode estar com a conta hackeada e enviando mensagens sem ter conhecimento disso. Na dúvida, pergunte do que se trata e não clique ou salve os arquivos e links.
Mensagens de prêmios
Caso você receba um SMS dizendo que ganhou um carro zero ou uma quantia em dinheiro, desconfie. As empresas quase nunca entram em contato via mensagem SMS, quando você realmente ganha algo: o normal é um contato por telefone, usando credenciais específicas, as quais você poderá confirmar para fugir de golpes. Portanto, simplesmente delete o SMS da sua caixa de entrada do celular, sem dar nenhuma resposta.
Mensagens de prêmios podem ocultar golpes phishing (Foto: Anna Kellen Bull/TechTudo)Mensagens de prêmios podem ocultar golpes phishing (Foto: Anna Kellen Bull/TechTudo)
Recebeu um e-mail também sobre um prêmio, e está na dúvida? Primeiro tente lembrar se você se cadastrou em algum site ou empresa para ganhar essa vantagem. Depois note se a mensagem tem erros de digitação, formatação suspeita ou se pede para acessar algum link específico. Caso sim, desconfie. Não faça o download nem clique na página indicada. Normalmente haveria um contato por telefone, código de cadastro ou mais dados.
O golpe provavelmente tentará roubar seus dados pessoais, pedindo algum cadastro, por exemplo, ou informações financeiras, caso peça uma conta para depósito. Não digite as informações e denuncie o e-mail em questão.
Fotos e Vídeos
Outro foco que atrai a curiosidade dos usuários é a visualização de fotos e vídeos, principalmente com temas chamativos. Mas elas também podem ser utilizadas para ataques phishing: o clique na imagem ou mídia pode esconder um vírus que é instalado no seu smartphone. Além disso, ela pode pedir um cadastro para a visualização, e, por curiosidade, o usuário acaba logando com o Facebook ou demais redes sociais de forma descuidada.
Imagens recebidas em mensageiros e e-mail também podem conter golpe (Foto: Lucas Mendes/TechTudo)Imagens recebidas em mensageiros e e-mail também podem conter golpe (Foto: Lucas Mendes/TechTudo)
Essas aplicações podem se instalar na sua conta e enviar mais mensagens e imagens contendo vírus para seus contatos. Portanto, caso não saiba a origem da imagem ou vídeo, mesmo que seja de um amigo, pergunte se ele enviou aquilo e não saia clicando em tudo antes de confirmar as fontes.
Aplicativos
Caso você receba alguma mensagem, mesmo de amigos, com o link de um aplicativo para baixar, antes de clicar, pergunte do que se trata e se ele realmente te enviou esse recado. Depois, verifique se o link é da loja oficial do Android (Google Play) ou iOS (Play Store). Mesmo um amigo pode estar infectado por um vírus que dissemina links contaminados.
Aplicativos e links podem contar vírus e roubar dados (Foto: Luciana Maline/TechTudo)Aplicativos e links podem contar vírus e roubar dados (Foto: Luciana Maline/TechTudo)
Com isso, o malware se instala no celular, registrando dados pessoais e informações financeiras utilizadas no smart. Até os aplicativos oficiais podem conter golpes internos, que podem pedir dados pessoais, acesso com redes sociais ou até dados financeiros. Então vale ter cautela também.
Links recebidos por mensagem
O mesmo vale para links de páginas desconhecidas recebidas por mensagens, via chat de algum amigo ou por e-mail. Caso não tenha pedido o serviço, desconfie e não clique. Seu contato pode estar espalhando esse vírus sem ter conhecimento via SMS, WhatsAppFacebook Messenger e até por e-mail.
Qualquer tipo de link recebido pode conter um golpe e vale conferir as fontes (Foto: Anna Kellen Bull/TechTudo)Qualquer tipo de link recebido pode conter um golpe e vale conferir as fontes (Foto: Anna Kellen Bull/TechTudo)
Portanto, vale ficar atento, não selecionar páginas e muito menos adicionar dados, caso não tenha certeza da segurança. Os sites podem até parecer originais, mas os cibercriminosos fazem cópias bem parecidas, identificadas apenas por empresas de segurança online ou profissionais da área. Então prefira acessar diretamente antes de qualquer coisa.
Como se proteger?
Em primeiro lugar, é importante instalar um antivírus no seu celular e atualizar o aplicativo sempre. Dessa forma, ele cria uma primeira barreira, tanto no acesso à Internet quanto de aplicativos e funcionalidades instaladas no dispositivo. Para ajudar, o TechTudo tem uma lista dos melhores apps antivírus gratuitos para Android. Depois, basta seguir as dicas, não clicar em links desconhecidos, evitar baixar arquivos e sempre ficar alerta nas páginas que você acessa pelo celular.

Motor de avião explode durante decolagem no aeroporto de Istambul


Não há relato de vítimas; passageiros embarcaram em outro avião. 
Causa de explosão ainda é desconhecida.

Da EFE
  •  
A CNNTürk divulgou fotos roda destruída de avião da Qeshm Air que sofreu acidente nesta quinta (9) em aeroporto de Istambul (Foto: Reprodução/ Twitter/ CNN)A CNNTürk divulgou fotos roda destruída de avião da Qeshm Air que sofreu acidente nesta quinta (9) em aeroporto de Istambul (Foto: Reprodução/ Twitter/ CNNTürk)
Um avião das linhas aéreas iranianas Qeshm Air sofreu nesta quinta-feira (9) um grande acidente no aeroporto de Atatürk em Istambul após a explosão de seu motor, sem que haja relato de vítimas, informou a emissora "CNNTürk".
O acidente aconteceu por volta das 13h30 local (10h30, em Brasília), quando o aparelho, um Airbus 300 B4, estava acelerando na pista de decolagem para iniciar seu voo rumo a Teerã.
Nesse momento, o motor direito explodiu por causas ainda desconhecidas e começou a pegar fogo, ao mesmo tempo em que seus componentes se esparramaram pela pista, inutilizando as rodas do avião que colidiram com as peças.
O piloto conseguiu parar o avião e logo depois veículos de bombeiros e ambulâncias já estavam no local, enquanto outras equipes limparam a pista, cheia de destroços do motor.
Segundo a emissora, os passageiros foram levados a outro terminal, desde onde embarcaram em outro avião.
O aeroporto de Atatürk acolhe mais de 50 milhões de passageiros anuais, 34 milhões deles em seu terminal internacional.

Silicone encontrado com ossada é de desaparecida há 12 anos, diz polícia


Empresa onde vítima adquiriu prótese reconheceu número de série. 
Delegado diz que aguarda apenas confirmação do exame de DNA.

Graziela RezendeDo G1 MS
Laudo de exame de DNA em ossada deve sair em 30 dias, diz polícia de MS (Foto: Divulgação/ Polícia Civil MS)Laudo de exame de DNA em ossada deve sair em 30 dias, diz polícia (Foto: Divulgação/ Polícia Civil MS)
A Polícia Civil confirmou, nesta quinta-feira (9), que as próteses de silicone que estavam com a ossada enterrada na fossa de uma madeireira, em Campo Grande, são de Marília Débora Caballero, desaparecida desde 2003. O delegado Messias Pires, adjunto da 6ª Delegacia, disse que a confirmação ocorreu porque a fabricante do silicone identificou a vítima como cliente.
“A empresa reconheceu o número de série e, por conta disso, foi possível a identificação da vítima. No entanto, ainda aguardamos o resultado de DNA. O laboratório nos deu um prazo e estamos aguardando”, afirmou ao G1 o delegado.
O representante da empresa, Fabrício Martins, disse que, após uma pesquisa pessoal, foi constatada a compra do produto pela mulher.

“Ele confirmou que este homem mantinha um relacionamento com a vítima e que ela inclusive morou, por um tempo, em uma casa em frente à madeireira”, explicou o Pires
.
Até o momento, o delegado afirmou que ouviu inúmeras pessoas, inclusive uma que locava um imóvel pertencente ao proprietário da madeireira.
Outros parentes do suspeito do crime prestaram depoimento e confirmaram que eles tinham um relacionamento. No entanto, ninguém deu detalhes, segundo o delegado.
Ossada humana é encontrada enterrada dentro de fossa em Campo Grande (Foto: Divulgação/Polícia Civil)Ossada humana é encontrada enterrada dentro de
fossa (Foto: Divulgação/Polícia Civil)
Entenda o caso
A ossada humana foi encontrada enterrada na fossa de uma empresa, no bairro Taveirópolis. A Polícia Civil disse que os indícios eram de que o esqueleto estava soterrado há pelo menos 12 anos.
No material encontrado havia próteses de silicone e uma calcinha, indicando a possibilidade de ser uma mulher.
A ossada foi encontrada pelo funcionário da madeireira enquanto retirava areia da fossa. Os ossos estavam divididos em três sacos de ração de cachorro que tinham, na data de fabricação, o ano de 2003. Para o delegado, isso indica a antiguidade do soterramento.

Ex-baterista de TIM MAIA que mora na rua é levado para hospital psiquiátrico no RJ


Wigberto, suspeito de agredir mulher em Niterói, tocou violão na delegacia.
Segundo músicos da região, ele tocou com Celso Blues Boy e Tim Maia.

Matheus Rodrigues e Fernanda Rouvenat*Do G1 Rio
O ex-baterista Wigberto Rodrigues da Silvaque tem problemas psiquiátricos e é suspeito de agredir pessoas nas ruas de Niteróifoi acolhido na manhã desta quinta-feira (9) em uma açãodas secretarias de Ordem Pública (Seop), Saúde e Assistência Social de Niterói.
veja vídeo

Guardas municipais o encontraram e o encaminharam para 77ª DP (Icaraí), onde as secretarias de Saúde e Assistência Social foram informadas. Segundo a Seop, Wigberto estava calmo, segurava um disco do Roberto Carlos e aceitou acompanhar os guardas sem resistir. Na delegacia, ficou tranquilo, tocando violão levado por profissionais da Saúde Mental.

Baterista dos anos 80 vira morador de rua em Niterói (Foto: Reprodução/Internet)Segundo a prefeitura de Niterói, o instrumento foi levado para facilitar a aproximação e, após um primeiro atendimento, o músico foi encaminhado ao Hospital Psiquiátrico de Jurujuba, onde será avaliado e receberá acompanhamento e tratamento necessários.

“Já tinha uma denúncia de agressão contra ele e como eu vinha passando pela Domingues de Sá, eu avistei ele. Já até ouvi comentários da população dizendo que ele é agressivo, mas não vi nada de agressividade nele. Ele está lúcido, com perfil tranquilo, respondendo bem. Trouxemos ele pra delegacia por conta do registro que existe contra ele. A polícia levantou a ficha e disse que só há uma queixa contra ele e não podem permanecer com ele na delegacia”, disse o guarda municipal Carlos Alberto Santos, que encontrou o músico na rua.
Baterista dos anos 80 vira morador de rua em Niterói (Foto: Reprodução/Internet)
'Swing nas mãos'
Wigberto ficou conhecido nos anos 1980 pelo talento e “swing nas mãos” tocando com músicos que fazem sucesso até hoje.
 Artistas da região afirmam que Wigberto participou de diversos shows com referências da música brasileira como Celso Blues Boy e Tim Maia. Ele também, segundo amigos, fez uma participação no filme 'Bete Balanço', escrito e dirigido por Lael Rodrigues e estrelado por Débora Bloch em 1984.
Amigos e conhecidos lamentam a situação atual do baterista. O também músico Zélly Mansur, de 53 anos, mora em Angola atualmente, mas viveu em Niterói por 35 anos. Durante muito tempo foi amigo de Wigberto e fizeram shows juntos na noite da cidade. Ele afirmou ao G1 que após algumas brigas familiares, o companheiro chegou a se hospedar na sua casa por volta de quatro meses.
Wigberto anda pelas ruas da Zona Sul de Niterói (Foto: Matheus Rodrigues/ G1)Wigberto andava pelas ruas da Zona Sul de Niterói nesta quarta (Foto: Matheus Rodrigues/ G1)
“Eu prometi duas semanas, mas ele acabou ficando quatro meses, tive até problemas com meus pais que começaram a reclamar. Depois de um tempo que ele saiu lá de casa, ele foi para a rua e a cabeça dele foi desparafusando devagar. Então ele foi perdendo a sequência lógica de raciocínio e começava a se perder nos assuntos. Ele realmente tinha muitos problemas pessoais e depois foi para a rua. Tornou uma bola de neve gigante”, disse Mansur.
Ele não é bandido ou criminoso, ele é doente e precisa de ajuda"
Angélica Blanchart, psicóloga
Agressão
Na segunda-feira (6), uma jovem de 16 anos foi empurrada da bicicleta enquanto se preparava para ir à escola, por volta das 7h, como antecipou o o site do "Jornal de Niterói". Wigberto é suspeito e teria sido inclusive flagrado num vídeo de circuito de segurança. A mãe da vítima, Karla Ribeiro, afirmou que ele teria dado um soco na adolescente e corrido em seguida, sem tentar roubar nada.
“Ele está descontrolado, a princípio ele não tinha atacado ninguém até então. Ele deu o soco e fugiu. Ele não pegou nada da minha filha, falaram que ele era baterista de uma banda e começou a morar na rua. É um perigo ter ele desse jeito na rua”, contou.
Polícia Civil informou que as investigações estão em andamento para apurar as circunstâncias da agressão. A vítima foi ouvida e agentes realizam diligências em busca de informações que ajudem a identificar a autoria.
G1 percorreu padarias que ele costuma pedir café da manhã, pontos que ele costuma frequentar e conheceu a psicóloga Angélica Blanchart. Ela acompanhou o caso de Wigberto há alguns anos e disse que o ex-paciente nunca foi agressivo, mas tem algumas complicações mentais.
“Eu tenho medo que as pessoas entendam errado, porque se acharem ele vão prender, levar ele para a cadeia e podem até bater nele. A polícia tinha que pegar ele e levar para algum lugar onde ele possa se tratar. Ele não é bandido ou criminoso, ele é doente e precisa de ajuda. Quem achar ele, tem que chamar o SAMU e pedir para levar para algum lugar onde podem tratar dele”, afirmou Angélica.
Lucimara afirmou que homem pediu caderno e caneta para escrever música (Foto: Matheus Rodrigues/ G1)Lucimara afirmou que homem pediu caderno e
caneta para escrever música (Foto: Matheus
Rodrigues/ G1)
Wigberto foi encontrado na quarta-feira (8) na Rua Moreira César em frente a um prédio. Muitos moradores da região já conheciam ele e paravam para perguntar como ele estava já que apresentava alguns machucados no rosto. Após alguns minutos, a terapeuta ocupacional Lucimara Pinheiro, de 53 anos, foi surpreendida ao tentar oferecer ajuda. “Eu ofereci dinheiro para ele comer alguma coisa, mas ele me pediu um caderno e uma caneta. Eu não entendi e ele disse que ia escrever uma música para mim. Eu não sabia que ele é músico, Também me pediu uma Coca-Cola, mas pediu para eu comprar porque não deixam ele entrar na padaria”, afirmou a moradora de Icaraí.
Último tratamento
Luiz Adriano Godoy, de 42 anos, é psicólogo do Centro de Atendimento Psicossocial (Caps) Herbert de Souza – instituição que faz parte da saúde pública de Niterói - e foi a última pessoa que acompanhou o tratamento do músico. Ele afirmou que “ele recebia um tratamento, mas não ficava internado. Quando ele voltou para a rua nunca mais voltou. Ele está sumido [do Caps], mas precisa sair da rua”.
*Sob supervisão de José Raphael Berrêdo
Homem anda com caderno que ganhou para compor música (Foto: Matheus Rodrigues/ G1)Homem anda com caderno que ganhou para compor música (Foto: Matheus Rodrigues/ G1)

Casal tem etiqueta de mala trocada por outra com drogas em aeroporto


Imagens mostram funcionário de empresa contratada para fazer o transporte de malas com a bagagem com drogas.

Um pesadelo enfrentado por um casal de turistas levou a Polícia Federal a descobrir um golpe usado por traficantes no Aeroporto de Cumbica, em Guarulhos.
Nos saguões dos aeroportos os passageiros andam espertos com a bagagem. “Estar sempre de olho e sempre próximo, segurando, não deixar próxima a outra”, sugere uma passageira.
“Já despachar a mala e ficar com o mínimo possível”, confirma outra passageira.
Foi exatamente isso que um casal de turistas fez.
O casal ia para Lisboa, em Portugal. Chegou com uma certa antecedência ao aeroporto, fez o check in, despachou as bagagens, passou pelo embarque e já estava dentro do avião quando os dois foram retirados da aeronave por agentes da Polícia Federal que haviam encontrado dentro de uma mala deles 27 quilos de cocaína.
Diante da mala abarrotada de droga o homem e a mulher juraram que a cocaína não era deles. E disseram que nem a mala dourada era a que eles haviam despachado, apesar de a etiqueta ser de uma bagagem deles.
“O que convenceu realmente a Polícia Federal que tratava-se de passageiros inocentes é que a etiqueta trocada na mala do passageiro-turista, para a mala que continha droga, tinha uma pesagem muito diferente. A etiqueta era de uma frasqueira que pesava 7 quilos, e a mala que continha a droga tinha uma pesagem de 32 quilos”, explica Wagner Castilho, delegado da PF.
A Polícia Federal então checou as imagens das câmeras de segurança. Reparem que, quando o casal chega, realmente não há uma mala dourada com eles.
A partir daí, os policiais seguiram as imagens dos funcionários envolvidos no check-in e transporte das malas. A mala da cocaína estava com um funcionário de uma empresa contratada pela companhia aérea para fazer o transporte das malas. Em determinado momento, ele ficou escondido da câmera com outro funcionário. O primeiro saiu, e foi seguido pelo outro com a mala de drogas.
Presos, eles confessaram que receberiam R$20 mil para trocar as etiquetas. Outros três homens que trabalham no aeroporto estão sendo procurados. Depois do susto e de horas de atraso, o casal conseguiu embarcar para Portugal.
O Grupo Orbital declarou que não compactua com o comportamento dos funcionários que foram presos e que está colaborando com a Polícia Federal.

Câmara aprova descontar até 10% do salário para pagar cartão de crédito


Teto de endividamento total em operações descontadas da folha passa a 40%.
MP proíbe recusa do BNDES em dar informações sobre empréstimos.

Fernanda Calgaro e Nathalia PassarinhoDo G1, em BrasílA Câmara dos Deputados aprovou nesta quinta-feira (9) uma medida provisória que permite ao trabalhador optar por descontar a fatura do cartão de crédito diretamente na sua folha de pagamento no valor de até 10% do seu salário. A matéria segue para o Senado.

Atualmente, o desconto na folha de pagamento, chamado crédito consignado, é liberado para empréstimos e financiamentos em um limite de até 30% da remuneração. Se a medida for aprovada também pelos senadores, o trabalhador poderá comprometer mais 10% do salário para pagar o cartão de crédito. Na prática, o teto de endividamento em operações descontadas da folha passará a 40%.

Se uma pessoa, por exemplo, recebe salário de R$ 1 mil, ela pode hoje comprometer R$ 300 com empréstimo consignado. Com a nova proposta, ela poderá obter R$ 100 extras para pagar o cartão.

Na votação, os parlamentares citaram empréstimo concedido pelo banco brasileiro para Cuba, operação que foi alvo de polêmica durante a campanha eleitoral para presidente da República no ano passado. Atualmente, o banco pode se recusar a fornecer informações sob o argumento de que o contrato contém cláusula de sigilo.
Segundo o relator da matéria, Leonardo Quintão (PMDB-MG), a vantagem é que o juro do consignado no crédito rotativo é de 3,5% ao mês, ante uma média de 14% mensais dos cartões de créditos. Ou seja, se um trabalhador com uma fatura de R$ 100 no cartão quiser pagar apenas o mínimo naquele mês, o restante ficará para o mês seguinte com a incidência desse juro com percentual menor.

Transparência no BNDES
Ao analisar a MP, a Câmara aprovou uma emenda do deputado Alfredo Kaefer (PSDB-PR) que proíbe o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) de se recusar a fornecer informações sobre operações de empréstimo com base em sigilo contratual, incluindo empréstimos para obras no exterior.
O presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), criticou a aprovação da emenda por considerar que a alteração é “inconstitucional”. Segundo ele, uma lei complementar, que exige quórum maior para ser aprovada, regulamenta o sigilo desse tipo de informação e somente uma outra lei da mesma espécie poderia estabelecer a regra de transparência.
“Acho que é inconstitucional, porque tem uma lei complementar que regulamenta o sigilo. Não poderia alterar por lei ordinária”, disse o peemedebista. A aprovação da emenda significou uma derrota para o governo, que se opôs à emenda do deputado tucano. Para o presidente da Câmara, isso evidencia as dificuldades do governo na relação com o Congresso Nacional.
“Certamente o Michel Temer saberá conduzir e tentar articular melhor. Ele tem muito mais experiência de diálogo que algumas das trapalhadas feitas até hoje”, afirmou. O vice-presidente da República, Michel Temer, assumiu nesta quarta (8) a missão de acumular entre suas funções a articulação política do governo.
Por decisão da presidente Dilma Rousseff, a Secretaria de Relações Institucionais deixou de existir como um ministério e Pepe Vargas (PT-RS), que comandava a pasta, foi transferido para a Secretaria de Direitos Humanos.
Crédito ao BNDES
A MP aprovada pelo Congresso também autoriza a União a conceder crédito de até R$ 30 bilhões ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). De acordo com o texto, as condições financeiras e contratuais da operação serão definidas pelo Ministério da Fazenda. A matéria segue agora para análise no Senado.
A MP prevê que para a concessão de crédito, a União poderá emitir em favor do BNDES títulos da Dívida Pública Mobiliária Federal. Em contrapartida, o BNDES poderá utilizar, a critério do Ministério da Fazenda, créditos detidos contra a BNDES Participações S.A.
O texto original da matéria permitia também o uso do superávit financeiro para cobrir despesas primárias obrigatórias, como pagamento de funcionários públicos e benefícios da Previdência. O artigo, no entanto, foi retirado pela comissão mista que analisou o projeto.

Após quase dois anos, família de Tayná consegue acesso ao inquérito policial

No próximo dia 25 de junho, o caso da adolescente Tayná completa 2 anos



A família da menina Tayna, morta em junho de 2013, aguarda há quase dois anos pelo desfecho do caso. Durante todo esse tempo, a família não teve acesso ao inquérito que investiga a morte da adolescente, que tinha 14 anos na época do crime. Pelo fato de Tayná ser menor de idade e por haver suspeita de violência sexual, o caso corre em segredo de justiça.
Para obter mais informações sobre o caso, o advogado da família de Tayná, Luis Gustavo Janisewski, entrou com um mandado de segurança para ver o que existe no inquérito. O pedido foi julgado nesta quinta-feira (09) na 1ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça, em Curitiba. “Até os advogados dos acusados tiveram acesso ao inquérito. E a família, que é a maior interessada, não teve”, disse Janisewski.
Na audiência desta quinta, os juízes decidiram que a família finalmente vai conhecer os detalhes do inquérito. Segundo o advogado da família, a decisão emocionou até os magistrados. Com as informações do inquérito, a família espera conseguir justiça.
Nesta sexta-feira (10), o programa Balanço Geral Curitiba exibe uma reportagem sobre o caso.
Relembre o Caso Tayná
Tayná Adriane da Silva desapareceu na noite do 25 de junho de 2013, no mesmo bairro onde morava em Colombo. Seu corpo foi encontrado três dias depois, dentro de um poço em um matagal. Investigadores da Delegacia do Alto Maracanã prenderam quatro funcionários de um parque de diversões que ficava em frente ao local onde a garota foi vista pela última vez. Os suspeitos chegaram a confessar o estupro e o assassinato da adolescente na época, mas depois voltaram atrás. Eles afirmaram ter sido torturados pelos policiais para confessarem o crime.
O Ministério Público abriu outro inquérito, denunciando 17 policiais, dois guardas municipais e outras duas pessoas pela tortura dos funcionários do parque. Todos os policiais envolvidos estão em liberdade e afastados das funções públicas.
Os quatro suspeitos de matar Tayná foram incluídos no sistema de proteção a testemunhas e foram levados para fora do Paraná.
A pedido da família de Tayná, o corpo da adolescente foi exumado e passou por exame para esclarecer se ela foi vítima de violência física antes de morrer e se havia indícios de abuso sexual. O laudo apontou que não houve violência sexual, confirmando o exame do Instituto de Criminalística, realizado antes do sepultamento.