Catador de recicláveis encontra R$ 50 mil e devolve ao dono no Paraná


Cheques e notas estavam em um caderno jogado na rua, em Iporã.
'Fiquei muito emocionado', disse dono após receber o valor de volta.

Do G1 PR, com informações da RPC de Paranavaí
Um catador de recicláveis de Iporã, no noroeste do Paraná, encontrou R$ 50 mil no meio de um caderno jogado na rua. Ao descobrir o dinheiro, a primeira coisa que Antônio Garcia do Prado fez foi ir até uma emissora de rádio local para divulgar o achado e tentar encontrar o dono. VEJA VÍDEO
Prado conta que só foi ver o dinheiro dentro do caderno quando chegou em casa à noite. “Do jeito que eu achei ele [o caderno], eu só juntei, coloquei dentro do carrinho e fui embora”. Quando viu a quantia, em cheques e notas, o catador ficou surpreso. “A gente se sente surpreso porque eu achei que não tinha nada. A gente se assusta um pouco”, afirma.

O radialista de imediato divulgou a notícia e o dono do valor logo apareceu. O empresário Amauri Rodrigues contou que esqueceu o caderno com o dinheiro em cima do carro e quando saiu com o veículo, perdeu. “Em cima do carro só poderia cair. Cabeça cheia, descuido... Nem imaginava que eu tinha perdido”, explica.
Embora receba apenas cerca de R$ 20 por dia, Prado disse que jamais pensou em ficar com o dinheiro que encontrou. No dia seguinte, ele foi até a rádio local para localizar o dono do dinheiro.
Mais do que ter de volta o dinheiro perdido, a surpresa de Rodrigues foi mesmo encontrar alguém tão honesto quanto Prado. “Fiquei muito emocionado. Uma pessoa honesta, que me devolveu tudo, ele não ficou com nenhum centavo, me devolveu tudo”, ressalta.
“Me sinto realizado de ter achado o dinheiro e o dono”, garante. “Precisa ter mais gente assim”, concluí Rodrigues, que em agradecimento recompensou o catador com um valor em dinheiro.

Pelé recebe alta depois de passar por cirurgia na próstata

pELÉ


O ex-jogador Pelé recebeu alta neste sábado do hospital Israelita Albert Eintein, em São Paulo, depois de ser submetido a uma cirurgia na próstata. Ele estava internado desde terça.
Em boletim divulgado ontem, o hospital informou que o procedimento cirúrgico havia sido realizado sem complicações. E que os exames indicaram o problema como uma hiperplasia benigna (inchaço da próstata), sem incidência de tumores.

Em novembro do ano passado, Pelé ficou internado durante 15 dias, no mesmo hospital, para retirada de cálculo dos rins, uretra e bexiga, e, posteriormente, por uma infecção urinária. O ex-jogador também foi submetido a uma hemodiálise, já que seu único rim teria parado de funcionar - o outro foi retirado na década de 70, nos EUA. Pelé recebeu alta no dia 9 de dezembro.
(Da redação)

Dengue: um desafio há 25 anos

Imagem do mosquito Aedes aegypti, mais conhecido como mosquito da dengue(Ana Macedo/Futura Press/VEJA)

"Nada do que está acontecendo é surpreendente e a situação deve piorar. A dengue, na verdade, é a expressão completa do resultado de uma organização urbana caótica", diz Artur Timerman, infectologista do Hospital Edmundo Vasconcelos
O surto da dengue voltou a assombrar os brasileiros neste verão. A doença é endêmica no país, com ocorrências regulares durante a estação de calor e chuvas e com maior incidência entre o início de janeiro e fim em maio. Ainda falta um mês para que o número de casos comece a decrescer. Enquanto isso, os prontos-socorros estão lotados de pessoas com os sintomas da doença - febre alta, dor de cabeça e na região dos olhos e manchas na pele. Segundo boletim epidemiológico divulgado pelo Ministério da Saúde na semana passada, foram 745.957 infectados e 229 mortes - número 243% maior em relação ao mesmo período do ano passado. No estado de São Paulo, que concentra metade dos casos nacionais, já se configura a pior epidemia da história. Diz o infectologista Artur Timerman, do Hospital Edmundo Vasconcelos: "Nada do que está acontecendo é surpreendente e a situação deve piorar. A dengue, na verdade, é a expressão completa do resultado de uma organização urbana caótica".
LEIA TAMBÉM:
Historicamente, a disseminação da dengue sempre esteve associada à rápida urbanização. Hoje, 90% dos casos da doença ocorrem em cidades com mais de 100.000 habitantes. "É uma epidemia urbana. É preciso repensar o planejamento das cidades ou aprender a conviver com o mosquito", diz Timerman. O asfalto, as grandes construções e a falta de parques facilitam o acúmulo de água e, consequentemente, a proliferação do Aedes aegypti. É por isso que, ao longo dos anos, o número de casos da doença se expandiu. Há 25 anos, o Ministério da Saúde passou a computar os dados de infectados pela dengue. No mapa abaixo, é possível acompanhar como se deu o avanço do vírus ao longo dos anos, com números de doentes e de óbitos, por Estado. No primeiro levantamento, em 1990, eram 40.279 casos no total. Duas décadas depois, em 2010, foi superada, pela primeira vez, a marca de um milhão de casos.

CHINA CONSTRÓI PRÉDIO DE 57 ANDARES EM APENAS 19 DIAS


A TECNOLOGIA USADA NA CONSTRUÇÃO PERMITIU QUE A EMPRESA LEVANTASSE, EM MÉDIA, TRÊS ANDARES POR DIA

Companhia chinesa construiu prédio de 57 andares em 19 dias (Foto: Reprodução/Youtube)
Uma empresa de construção chinesa afirmou ter construido um prédio de 57 andares em apenas 19 dias. 
A Broad Sustainable Building disse que o arranha-céu Mini Sky City, localizado em Hunan, possui 800 apartamentos e espaço para escritórios que recebem até 4.000 funcionários.

A companhia usou o "método modular" de construção. Os blocos que compõem a estrutura são entregues já prontos no local. Dessa forma, foi possível levantar três andares por dia.

De acordo com o Huffington Post, a empresa gastou quatro meses e meio fabricando 2.736 blocos que iriam compor a estrutura do edifício antes da construção começar. Os blocos dos primeiros 20 andares foram terminados no ano passado e os blocos dos outros 37 foram construídos no período de 31 de janeiro a 17 de fevereiro deste ano.
O próximo desafio da empresa é construir 220 andares em menos de três meses.

EMPRESÁRIO CHINÊS MANDA 6,4 MIL FUNCIONÁRIOS PARA PASSAR QUATRO DIAS NA FRANÇA


PARA COMEMORAR OS 20 ANOS DO TIENS GROUP, LI JINYUAN LEVOU METADE DOS FUNCIONÁRIOS PARA CONHECER PARIS, O LOUVRE E A LUXUOSA RIVEIRA FRANCESA

Li Jinyuan desfila em carro aberto, em comemoração aos 20 anos de sua empresa (Foto: Reprodução Instagram @hankboomer)
Se muitas empresas chinesas são fortemente criticadas pelos contratos sem benefícios e garantias que impõem à seus funcionários, um bilionário chinês definitivamente quis provar o contrário. Li Jinyuan, presidente do conglomerado chinês Tiens Group, enviou metade de seus funcionários, ou seja, 6,4 mil, para passar quatro dias de férias na frança. Na quinta-feira, um porta-voz do Ministério das Relações da França já havia informado que, para tal tarefa, o chinês já teria reservado 140 hotels no país. Nos últimos dias, a multidão onde visitou a capital, formou filas quilométricas no Louvre e ocupou a cidade. Segundo relata o Daily Mail, todos eles também conheceram de perto a Cote D'Azul, no litoral e conhecida como a Riviera Francesa. Lá, um dos locais mais luxuosos do mundo, Li Jinyuan alugou 4,760 quartos em 79 hoteis (quatro ou cinco estrelas). O empresário também desfilou em carro aberto, acenando, cumprimentando os moradores e funcionários e tirando selfies. 
Segundo o jornal The Guardian, a viagem do grupo de 6.400 pessoas não saiu barata: 13 milhões de euros (aproximadamente R$ 43,6 milhões) foram gastos. O objetivo da viagem era comemorar os 20 anos da Tiens. Em Cote d'Azur, os funcionários se organizaram e alinharam-se para formar o nome da empresa (visto de cima). De acordo com o Daily Mail, representantes do Guinness, livro dos recordes, também estavam lá para avaliar se essa poderia ser considera como a maior viagem corporativa. 
SAIBA MAIS

Li, de 57 anos, fundou o Tiens Group em 1995 e conseguiu transfomá-lo em um conglomerado internacional de biotecnologia, gestão de saúde, comércio eletrônico, hotelaria e turismo. Em 2011, o empresário estava entre os mais ricos da Forbes.
O turismo francês comemorou a viagem, afirma o Daily Mail. No total, a França que a vinda dos milhares de chineses gere 33 milhões de euros. Deste total, 20 milhões seriam só em Nice, a "cidade- rainha da riviera francesa", em que os chineses chegaram e se hospedaram. 

ESPOSA DE MICHAEL SCHUMACHER VENDE JATO E CASA DE FÉRIAS


PESSOAS PRÓXIMAS E FAMILIARES TERIAM AFIRMADO À REVISTA BUNTE QUE CORINNA JÁ ACEITOU QUE O MARIDO "NUNCA ESTARÁ COMPLEMENTAMENTE RECUPERADO PARA USUFRUIR DESSES BENS DE NOVO"

Corinna e Michael Shumacher  (Foto: Getty Images)
A esposa de Michael Schumacher, ex-piloto da Fórmula 1, vendeu um jato e uma casa de férias, no valor total de 25 milhões de libras (R$ 115 milhões)para pagar o tratamento e também por entender que o marido não iria mais utilizá-los, segundo a imprensa alemã. O jato estava à venda desde julho do ano passado. Já a casa de férias, localizada na Noruega foi vendida no início deste ano, de acordo com a revista alemã Bunte. Pessoas próximas e familiares teriam afirmado à revista que Corinna já aceitou que o marido "nunca estará complementamente recuperado para usufruir desses bens de novo". Corinna também estaria cogitando vender um chalé que o casal possui em Meribel, nos Alpes Franceses.
Schumacher sofreu um grave acidente ao esquiar nos alpes franceses em 2013. Desde então, enfrentou um coma e está em um duro e lento processo de recuperação. Agora, ele recebe cuidados diretos em sua mansão em Gland, na Suíça. A imprensa alemã tem relatado que os médicos afirmam que o ex-piloto e campeão tem feito progresso, mas ainda continua sem poder se movimentar ou falar.
 
SAIBA MAIS

Após o acidente, Corinna acabou precisando administrar também um império de negócios de seu marido, avaliado em em 500 milhões de libras (R$ 2,3 bilhões). "Ela assumiu o cargo e o poder de seu marido como um ato de sucessão. Corinna passou por uma transformação notável - a partir de sua esposa a chefe do clã, uma senhora que fica nos bastidores, mas hoje é gerente de uma empresa milionária", descreve a revista Bunte. Hoje, gerencia além dos médicos, as finanças, as contas bancárias, os consultores de negócios e advogados. 
Já os filhos tem buscado construir suas carreiras - e mantendo a tradição da família no mundo esportivo. Gina, de 17 anos, participou recentemente de uma etapa europeia da NRHA, National Reining Horse Association, que promove competições de hipismo. O filho, Mick, de 16 anos, já chamou atenção após estrear na Fórmula 4. Ele foi o melhor novato que participou da prova, ao garantir o 9º lugar. Sabine Kehm, uma porta-voz da família, disse à revista Bunte que Michael Schumacher amaria assistir ao filho correndo. "Ele já se divertia muito assistindo às corridas não oficiais do filho - dava conselhos. Tenho certeza que ele ficaria muito orgulhoso". Segundo Sabine, Corinna não assistiu à esta corrida em específico, mas afirma que a mãe não se preocupa tanto. "Ela sabe que é perigoso, mas sabe que é algo como qualquer outro esporte. Com Mick é igual como era com Michael: a família confia completamente nele". 

Ambulante atingida por trem que teve perna amputada morre no litoral de SP


Acidente ocorreu no bairro Valongo, em Santos, no dia 14 de janeiro.
Marcia Aparecida de Oliveira Kisluk, 33, estava internada na Santa Casa.

Do G1 Santos
A mulher atropelada por um trem em Santos, no litoral de São Paulo, no início do ano, e que teve uma das pernas amputadas, não resistiu e morreu na noite desta sexta-feira (8). Marcia Aparecida de Oliveira Kisluk, de 33 anos, estava internada na Santa Casa de Misericórdia de Santos. Ainda na unidade de saúde, a ambulante descobriu que ela, o marido e o filho, de três anos, haviam sido despejados da casa onde moravam porque não pagaram o aluguel. Ela chegou a gravar um vídeo pedindo ajuda. ASSISTA AO VÍDEO
A vítima foi atropelada por um trem no bairro Valongo no dia 14 de janeiro, por volta das 12h. Em entrevista ao G1, durante o período em que estava internada, ela falou como tudo aconteceu. "Eu trabalho atrás da Alfândega, próximo à linha do trem, em uma barraca de lanches, há oito meses. Um vagão com lona passou e a força dele me puxou. Se não fosse meu marido, que me puxou rapidamente, eu seria esmagada", explicou.
Márcia ainda não tem previsão de alta médica (Foto: Reprodução/TV Tribuna)Márcia não resistiu e morreu meses após ter
perna amputada (Foto: Reprodução/TV Tribuna)
Marcia foi levada para a Santa Casa e, depois de cerca de 15 dias, passou pela primeira cirurgia para a retirada de parte da perna. Em 4 de fevereiro, fez outra operação para a remoção completa do membro. Na época, o irmão da vítima, Roberto Kisluk, disse que houve demora para a realização do procedimento. "Eu acho que demorou muito. Foram 16 dias até a amputação da perna. Se fosse um tratamento mais adequado, ela poderia estar andando", disse.
O médico Carlos Henrique Alvarenga Bernardes, da Santa Casa de Santos, explicou o motivo da demora. "Se o trauma tivesse destruído a artéria dela, no momento em que chegasse ao hospital já teria ocorrido a amputação. Houve essa tentativa de salvar o membro, mas, infelizmente, o organismo dela não reagiu e houve a necessidade de fazer a amputação. O que ocorreu é que ocorreu uma infecção muito grave no local", revelou.
Médico da Santa Casa de Santos explica o caso de Márcia (Foto: Reprodução/TV Tribuna)Médico da Santa Casa de Santos explicou o caso
de Márcia (Foto: Reprodução/TV Tribuna)
O advogado de Márcia, Fábricio Munhoz de Oliveira, entrou com uma ação de indenização e pensão alimentícia contra as empresas ALL e Codesp, envolvidas no acidente, ainda quando a ambulante estava viva.
Em nota, a ALL, responsável pela linha férrea, informou que lamenta o que aconteceu e que é de responsabilidade da Codesp, na área do Porto de Santos, fiscalizar e manter as vias férreas livres e desimpedidas. Já a Codesp diz que a ALL tem a obrigação de manter a sinalização ferroviária, sonora e visual ao longo da linha férrea. A Codesp reconhece que deve manter livre a área de veículos ou cargas da operação portuária.
Em nota, a Prefeitura de Santos informou, por meio do Departamento de Fiscalização Empresarial e Atividades Viárias (Defemp), que o local citado não possui ambulantes cadastrados na Prefeitura de Santos. Se há ambulantes no local, são irregulares e que o local do acidente é jurisdição da Codesp.

Diretor é afastado após duas fugas seguidas de presos pelo mesmo túnel


44 presos fugiram em dois dias seguidos de presídio de Marituba, RMB.
Sindicância investiga possíveis falhas de procedimento na segurança.

Do G1 PA
O diretor do Presídio Estadual Metropolitano (PEM III), em Marituba, na Grande Belém, foi afastado do cargo depois de duas fugas seguidas em massa. Na última sexta-feira (8), escaparam 33 detentos. Em seguida, na madrugada deste sábado (9), mesmo com a área isolada, outros 11 presos conseguiram fugir.veja vídeo
  •  
Túnel dentro de cela foi via de duas fugas consecutivas (Foto: Comissão do Sistema Penal da OAB)Túnel dentro de cela foi via de fugas consecutivas.
(Foto: Comissão do Sistema Penal da OAB)
De acordo a Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado (Susipe), apenas oito fugitivos foram recapturados. Os presos do bloco A foram vistos circulando no bloco B da unidade prisional neste sábado. Para ter acesso ao bloco B, que havia sido isolado após a descoberta do túnel, os internos do bloco A serraram as barras de proteção das grades. O local de fuga passou por um novo isolamento e  recebe os primeiros reparos na estrutura.
O órgão do Sistema Penitenciário informou ainda que o diretor do PEM III foi afastado do cargo em decorrência das fugas, e que sua Corregedoria vai instaurar uma sindicância para investigar as circunstâncias das ocorrências e as possíveis falhas de procedimento na segurança da unidade prisional e a conivência ou negligência de servidores. A unidade ficará sob intervenção do Núcleo de Administração Penitenciária da Susipe. O Batalhão de Choque permanece na área do presídio para reforçar a segurança.

Fugas constantes

Com as novas 44 fugas em menos de 24h, chega a 214 o número de presos que fugiram das 42 unidades prisionais do Pará apenas este ano. O sistema carcerário do estado possui 8.102 vagas, ocupadas por 12.603 presos, um déficit de 56%. O número de presos provisórios é de 5.800. “Nós temos poucos agentes, estamos com déficit de servidores. O que o estado precisa é daquilo que nós já viemos falando: concurso público imediatamente para melhorar essa questão. A polícia não pode passar semanas e semanas dentro de uma casa penal. O sistema está mal estruturado, nós temos deficiência de mão de obra qualificada dentro dos presídios”, critica Ivanilda Pontes, presidente da Comissão do Sistema Penal da OAB
.

Motorista fura sinal vermelho e capota em cruzamento no bairro Bom Retiro


Por Elizangela Jubanski e Juliano Cunha


Um acidente no cruzamento da rua Teffé esquina com a Tapajós, no bairro Bom Retiro, em Curitiba, deixou um veículo de rodas para o ar. O motorista de um Renault Duster cruzou o sinal vermelho e foi atingido por um Pollo, com dois passageiros. Ninguém ficou ferido gravemente. O trânsito fluiu normalmente depois da chegada dos socorristas.
O acidente aconteceu no início da tarde e muitas testemunhas auxiliaram as vítimas até a chegada do Corpo de Bombeiros. De acordo com testemunhas, o motorista da Duster seguia pela Tapajós quando o sinal fechou e ele, distraído, continuou. O motorista confirmou a distração no local. Os passageiros do Pollo não tiveram ferimentos graves. A passageira teve escoriações no braço, no entanto, negaram encaminhamento ao hospital.
Cabo Rafael. “Foi uma pancada forte e um capotou e parou bem longe do outro. Ainda bem que as vítimas saíram ilesas. Cintos e airbags auxiliaram”, disse em entrevista à Banda B. A esquina não chegou a ficar bloqueada e o trânsito seguiu fluxo normal.