GRIPE X RESFRIADO: Saiba qual a diferença entre as duas doenças e como prevenir



04/05/2015 05:00/ Tempo do áudio: 00:02:32


Apesar dos sintomas básicos, como nariz entupido, espirros e dores de cabeça e no corpo serem parecidos, gripe é totalmente diferente de resfriado

REPORTER: Quando se fala em gripe e resfriado, todo mundo pensa que é a mesma coisa. Apesar dos sintomas básicos, como nariz entupido, espirros e dores de cabeça e no corpo serem parecidos, gripe é totalmente diferente de resfriado. A gripe é uma infecção respiratória causada pelos vírus da família Influenza e resulta em febre acima dos 38 graus, além da sensação de mal estar muito intensa. Já o resfriado é causado por dezenas de vírus diferentes, como o Rinovírus, o Adenovírus e Parainfluenza. Além de uma leve febre, não ultrapassando os 37 graus, a doença provoca uma leve dor de garganta. Os estados de São Paulo, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Paraná e Santa Catarina concentram o maior número de casos de contaminação pelo vírus. Para evitar o contágio pela gripe ou pelo resfriado, o diretor de Vigilância das Doenças Transmissíveis do Ministério da Saúde, Cláudio Maierovitch, explica que a população precisa ficar atenta a alguns cuidados:

SONORA: diretor de Vigilância das Doenças Transmissíveis do Ministério da Saúde - Cláudio Maierovitch
“Devem dar muita atenção aos hábitos de higiene. A proteção da boca e do nariz, quando se espirra ou se tosse, de preferência usando lenço ou protegendo com o braço. Evitar proteger com as mãos, porque as pessoas se tocam muito com as mãos umas às outras. A lavagem de mãos frequentes é muito importante também. Essas são medidas bastante importantes. O Ministério da Saúde vem oferecendo a vacina para a gripe para as pessoas que tem maior risco de agravamento.”

REPÓRTER: O SUS oferece gratuitamente a vacina contra a gripe para crianças de seis meses a menores de cinco anos; pessoas com 60 anos ou mais; trabalhadores da saúde; povos indígenas; gestantes e mulheres com até 45 dias após o parto; presos e funcionários do sistema prisional. Também podem se vacinar pessoas com doenças crônicas não-transmissíveis ou com outras condições clínicas especiais. Além da vacina, o SUS distribui medicamento para o tratamento da doença. Quem sentir febre acima dos 38 graus, dor de cabeça e no corpo e uma intensa sensação de mal estar deve procurar imediatamente uma Unidade Básica de Saúde mais próxima de casa. Para saber mais, acesse a página do Ministério da Saúde. O endereço é www.saude.gov.br/svs
Reportagem, Victor Maciel

Mãe de morto no Fallet, Rio, diz que filho não era ligado ao tráfico


Nilce aguardava Diego Luniére para almoço de Dia das Mães.
Ele é uma das 6 vítimas em dois dias de confrontos na região de Santa Tereza.

Do G1 Rio
O Dia das Mães para a dona de casa Nilce Rodrigues foi marcado pelo assassinato do filho. Diego Luniére, de 22 anos, foi uma das últimas duas vítimas do confronto entre as comunidades do Fallet/Fogueteiro e o Morro da Coroa, na região Central do Rio. Abalada com a perda, Nilce afirmou que o filho não tinha qualquer envolvimento com os criminosos e lamentou que o plano deles para este domingo não possa ser mais cumprido. assista ao vídeo acima

“Eu estava esperando meu filho para voltar para casa pra gente almoçar juntos hoje, Dia das Mães, quando recebi essa infeliz notícia”, disse a dona de casa. Diego foi baleado no pescoço na comunidade do Fallet, onde mora o pai.
Amigos e familiares lamentaram a morte de Diego Luniere, 22 anos, baleado no pescoço (Foto: Reprodução / Facebook)Amigos e familiares lamentaram a morte de Diego
Luniére, 22 anos, baleado no pescoço
(Foto: Reprodução / Facebook)
Nilce fez questão de destacar que o filho não tinha envolvimento com criminosos de nenhuma das duas comunidades. “Meu filho não tinha envolvimento com traficante. Morava em São Gonçalo, não residia no Rio”, disse. Ela ressaltou que Diego deixou um filho de 6 anos. Amigos e familiares lamentavam a morte dele nas redes sociais.
Tiroteio no domingo
Um novo tiroteio deixou pelo menos mais duas pessoas mortas na região Central do Rio na manhã deste domingo (10). Relatos no Twitter falavam em confronto entre as comunidades do Fallet/Fogueteiro e o Morro da Coroa, ondequatro pessoas morreram e pelo menos cinco ficaram feridas na noite de sexta-feira (8) e na madrugada de sábado (9).
Um jovem de 22 anos, identificado como Diego Luniére, morreu após ser baleado no pescoço durante a troca de tiros na manhã deste domingo. Um outro homem, ainda não identificado, foi baleado no olho e também morreu nesta manhã. Segundo a assessoria da Secretaria Municipal de Saúde, o homem deu entrada no Hospital Souza Aguiar, no Centro, por volta das 13h. Esta foi a sexta morte em dois dias de confrontos nas duas comunidades
A assessoria da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) confirmou os disparos e informou que por volta das 13h15 eram feitas varreduras nas comunidades. Os morros da Coroa, Fallet e Fogueteiro, todos na região de Santa Teresa, têm uma Unidade de Polícia Pacificadora desde fevereiro de 2011, com sede na Rua Navarro. Nos quatro anos de atuação das UPPs, apenas três homicídios foram registrados nestas comunidades.
Polícia Civil investiga
De acordo com informações da Delegacia de Combate às Drogas (DCOD), há um inquérito que apura o tráfico de drogas na região. Alguns criminosos estão identificados e as investigações correm sob sigilo.
Segundo a Delegacia de Homicídios da Capital (DH), as circunstâncias das mortes de Rodrigo Araújo da Silva, Daniel Machado Lima e Jonathan de Oliveira Cardoso, que morreram no tiroteio deste sábado (9) estão sendo investigadas. Já foram realizadas perícias no local e testemunhas prestaram depoimento. Também está previsto o depoimento do comandante da UPP da Coroa será ouvido.
Ainda segundo a especializada, a morte de Leonardo da Silva de Castro também está sendo investigada. Ele foi socorrido para o hospital, na noite de sexta-feira (8). O caso foi inicialmente registrado na 6ª DP (Cidade Nova) e encaminhado à DH.
A unidade investiga também as mortes de Diego Rodrigues Lumiére e outro homem ainda não identificado, mortos em tiroteio neste domingo (10). Os agentes estiveram no hospital onde os dois deram entrada para obter informações. As equipes também realizam diligências para localizar testemunhas que possam auxiliar a esclarecer as circunstâncias das mortes.
Início do confronto
O confronto nas comunidades começou quando criminosos do Morro da Fallet, em Santa Teresa, tentaram invadir a comunidade na noite de sexa-feira. Os dois morros têm UPPs, mas a presença dos militares não intimidou os criminosos.
saiba mais

Durante todo o sábado, PMs circularam pelos acessos ao morro da Coroa. De acordo com a polícia, a Rua Itapiru, no Catumbi, foi um dos caminhos usados pelos bandidos para invadir a favela.
Moradores contaram que eles usavam roupas pretas, toucas e estavam armados com fuzis. Num posto de gasolina próximo, uma das bombas de combustível foi atingida por um tiro.
Ainda no sábado foram apreendidos 60 kg de maconha, 60 papelotes de cocaína, 216 pedras de crack e 10 frascos de lança perfume. A ocorrência foi encaminhada para a 6ª DP.
Várias marcas de balas foram encontradas pelo caminho. Carros e postes de iluminação foram atingidos.Três adolescentes foram atingidos enquanto jogavam futebol. Os menores teriam sido usados como "escudos" por criminosos, segundo a polícia.
Vídeos gravados por moradores mostraram que foi intensa a troca de tiros. Em algumas imagens é possível ver balas traçantes no céu. Em outro vídeo, um PM aparece se protegendo dos tiros atrás de um muro. Veja no vídeo ao lado.
A Polícia Civil investiga se a tentativa de invasão à comunidade foi comandada por Ricardo Chaves de Castro Lima, conhecido como Fu da Mineira. Ele está foragido desde 2013 quando recebeu autorização da Justiça para deixar a prisão e visitar a família e não voltou.

Novas imagens mostram suspeito de matar estudante em frente a faculdade


Jordi Fores, de 27 anos, foi morto na segunda-feira na Zona Sul da cidade.
Suspeita da polícia é de latrocínio.

Do G1 São Paulo
Novas imagens de circuito de segurança podem ajudar a polícia a identificar o homem que matou um estudante em frente a uma faculdade na Zona Sul de São Paulo, na segunda-feira (4), com três tiros no rosto. Há pelo menos mais dois suspeitos envolvidos no crime. A suspeita é de latrocínio. veja vídeo acima

Outras imagens do suspeito foram divulgadas na terça-feira (5). O advogado da família de Jordi, Roberto Delmanto Júnior, acredita que as novas imagens vão ajudar a polícia a esclarecer o caso.
As imagens mostram um homem de roupa escura e mochila nas costas. Para a policia, foi ele quem matou o estudante de Design Gráfico Jordi Fores, de 27 anos. Em um dos ângulos, é possível ver o suspeito virando o rosto para a porta da faculdade. Quando a imagem congelada e aproximada, dá para ver que ele é magro, tem pele clara e cabelos escuros. Depois, dois homens passam andando. Os investigadores acreditam que eles também estão envolvidos na morte do jovem.
Crime
Por volta das 18h20, Jordi encostou o carro em frente à faculdade Senac. O homem de mochila se aproximou, deu a volta no carro, as luzes se apagaram, o suspeito correu e passou pelos outros dois que vinham atrás.
Jordi morreu com um tiro no rosto. A polícia encontrou marcas de pólvora nas mãos dele, o que sugere que ele tentou segurar a arma do ladrão. Para a polícia, ele foi vítima de latrocínio. OS investigadores suspeitam que os três suspeitos sabiam dos horários de entrada dos alunos e esperavam por uma vítima na região.
Os colegas de faculdade de Jordi reclamaram da falta de segurança na região do Senac Santo Amaro e começaram a sair em grupos para tentar inibir a ação de ladrões;

Justiça determina que Estado pague canadibiol a paciente com epilepsia


Pedido foi feito pelo Ministério Público para jovem de Dionísio Cerqueira.
Liminar havia sido inicialmente negado, mas decisão foi reconsiderada.

Do G1 SC
A Justiça catarinense atendeu um pedido do Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) e determinou que o Estado forneça o medicamento Canabidiol a uma jovem de 20 anos com epilepsia grave. A decisão é da Comarca de Dionísio Cerqueira, que inicialmente negou o pedido e, após, reconsiderou. Cabe recurso da decisão.
Segundo a Promotoria de Justiça de Dionísio Cerqueira, a paciente tem Epilepsia Sintomática Focal e sofre uma média de 15 crises convulsivas por dia. Na ação, a promotora de Justiça do Ministério Público Ana Laura Peronio Omizzolo justifica que o medicamento é um dos 480 compostos da maconha, extraído do caule e das folhas da planta, e pode ser utilizado no tratamento da doença. Com a decisão, a paciente deve receber seis ampolas com 10g do medicamento por mês.
A ação foi ajuizada em 2014 e a liminar foi inicialmente negada pelo Juízo da Comarca, pelo remédio não ser, até então, padronizado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA).
Segundo o MPSC, em dezembro do ano passado o Conselho Federal de Medicina regulamentou o uso do Canabidiol e em janeiro a ANVISA retirou o medicamento da lista de substâncias proibidas. Com isso, a Promotora de Justiça entrou com um pedido de reconsideração e conseguiu que o pedido fosse atendido.
Ainda conforme o MPSC, em caso de descumprimento, o Estado de Santa Catarina fica sujeito a multa diária de R$ 1 mil. Ainda assim, segundo o Ministério Público, o Estado pode recorrer da decisão.

Temporal causa estragos e deixa família desalojada no norte do Paraná


Chuva com vento atingiu Bela Vista do Paraíso na tarde deste domingo (10).
Segundo a Defesa Civil, até as 18h30, 37 casas tinham sido destelhadas.

Do G1 PR
Segundo a Defesa Civil, 37 residências foram destelhadas  (Foto: Grupo Amigos da Notícia/ Arquivo pessoal)Segundo a Defesa Civil, 37 residências
foram destelhadas (Foto: Grupo Amigos da
Notícia/ Arquivo pessoal)
Um temporal atingiu Bela Vista do Paraíso, no norte do Paraná, na tarde deste domingo (10). Segundo a Defesa Civil do município, estragos foram registrados na área urbana e rural. Até as 18h30 deste domingo, havia registro de uma família desalojada. Ninguém ficou ferido. O levantamento completo dos estragos causados pela chuva só deve ser feito na segunda-feira (11). 
Até o fim da tarde deste domingo a Defesa Civil tinha atendido 37 residências destelhadas, além de um barracão em construção que teve a estrutura prejudicada e ameçava desabar. 
Na área rural, uma fazenda teve os silos e barracões danificados pelo vento, conforme a Defesa Civil. Alguns maquinários foram atingidos pelas estruturas metálicas da construção.
De acordo com o Sistema Meteorológico do Paraná (Simepar), choveu na região aproximadamente 45 milímetros. A média esperada para o mês de média é de 106 milímetros. A chuva atingiu a cidade acompanhada de ventos de cerca de 60 quilômetros por hora. No início da noite de domingo a chuva na região havia diminuído, porém o tempo continua fechado.

Olizandro prefeito de Araucária agradece Richa


unnamed
O prefeito de Araucária, Olizandro Ferreira (PMDB), agradeceu ao governador Beto Richa (PSDB) pelo convênio que possibilitou o retorno da integração do transporte coletivo entre Araucária e Curitiba. “Este convênio resolve o problema do transporte que estava prejudicando os trabalhadores que moram em Araucária e trabalham em Curitiba. O pagamento de duas passagens estava causando um prejuízo muito grande para nossa população. Este modelo de integração é muito mais sólido que o antigo, porque há o compromisso do município e do governo e dificilmente será interrompido”, ressaltou Olizandro.
Com a desintegração, proposta pela Urbs há dois meses, os 20 mil passageiros de Araucária estavam pagando R$ 14,00 por dia para utilizar o transporte público. A partir de agora, eles voltam a pagar uma única passagem para se deslocar até a capital.

Raúl Castro agradece Papa por mediar reaproximação com EUA


POPE-CUBA_CASTRO
Francisco recebeu o líder cubano em sua primeira visita ao Vaticano
O Papa Francisco, que ajudou a intermediar um degelo histórico entre os Estados Unidos e Cuba, se reuniu com o presidente cubano, Raúl Castro, neste domingo, antes da viagem do Pontífice aos dois países em setembro. Raúl agradeceu Francisco pela mediação na retomada das relações, anunciada em dezembro passado depois de meio século de rompimento.
O irmão do líder revolucionário cubano Fidel Castro conversou com o Papa durante quase uma hora — tempo excepcionalmente longo para uma reunião papal —, em um encontro que o Vaticano disse ter sido estritamente privado e não uma visita de Estado. Audiências papais aos domingos são extremamente raras. Francisco abriu uma exceção quando Raúl, que estava em Moscou, perguntou se poderia parar em Roma antes de voltar a Cuba.
Após a primeira visita do líder cubano ao Vaticano, os dois líderes apareceram juntos por alguns minutos, sorrindo, antes de se separarem.
De acordo com o porta-voz do Vaticano, Federico Lombardi, o encontro foi “cordial” e serviu para Castro “agradecer a mediação” do Pontífice por seu papel na reaproximação com os EUA.
TROCA DE PRESENTES
Os dois trocaram presentes. O Pontífice deu a Raúl uma medalha de São Martinho de Tours, conhecido na tradição cristã por ter compartilhado seu casaco com um mendigo, e a sua exortação apostólica “O Evangelho da Alegria”, texto base de seu pontificado.
— É preciso vestir os pobres e promovê-los — disse Francisco a Raúl.
O líder cubano deu ao Papa uma obra do artista Alexis Leiva Machado, que assina como Kcho, inspirado no tema da chegada de imigrantes ilegais à ilha italiana de Lampedusa. A pintura retrata uma cruz feita com barcos naufragados, segundo Lombardi.
Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/mundo/raul-castro-agradece-papa-por-mediar-reaproximacao-com-eua-16111841#ixzz3ZkMM5Zus
© 1996 – 2015. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

O povão protesta até em casamento eu que Dilma e Lula foram padrinhos


barbárie
Prestigiado por políticos da cúpula do poder e também da oposição, o casamento do cardiologista Roberto Kalil com a endocrinologista Claudia Cozer, na noite de ontem, teve protesto e panelaço na entrada de convidados. Médico que atende políticos de alto coturno, lá estavam a presidente Dilma Rousseff, o ex-presidente Lula, os presidentes da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), e do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), o senador José Serra (PSDB-SP), o ministro da Casa Civil Aloizio Mercadante, o ministro da Justiça José Eduardo Cardozo e o presidente do PT, Rui Falcão. A presidente sentou na mesma mesa que o ex-presidente Lula, o presidente da Câmara Eduardo Cunha, o senador José Serra (PSDB-SP) e o governador paulista Geraldo Alckmin (PSDB).
Quando Dilma chegou, moradores de prédios no entorno do restaurante onde a festa ocorria reforçaram o barulho da rua, por alguns minutos. O esquema de segurança na entrada impediu que manifestantes se aproximassem do salão ou afetassem a festa para 400 convidados, que vinha sendo preparada há seis meses. O salão do Leopolldo, local do casório, foi palco há uma pouco mais de uma semana de outra união, do empresário Roberto Justus com Ana Paula Siebert.

Atlético joga melhor partida do ano e vence o Internacional por 3 a 0


walter-2-577x400
Ninguém esperava. Nem os atleticanos mais otimistas, menos ainda os torcedores mais pessimistas do Inter. Deu Atlético na cabeça. Por 3 a 0. A melhor partida do time neste ano da graça de 2015.
Com o apoio da torcida e mudanças táticas do técnico Milton Mendes, o Atlético não deu chances para o Internacional. O destaque da partida foi Walter, grande reforço do Atlético para o Brasileiro

Polícia investiga áudio que seria traficante Playboy pedindo doação de armas para o Morro da Coroa


Bruno Alfano e Paolla Serra

O titular da Delegacia de Combate às Drogas (Dcod), Antenor Lopes, afirmou, no último domingo, que vai investigar um áudio em que um homem pede para que bandidos doem armas aos traficantes do Morro da Coroa, que foi invadida por rivais. A voz seria de Celso Pinheiro Pimenta, o Playboy, chefe do tráfico do Complexo da Pedreira, em Costa Barros, que é da mesma facção dos traficantes que perderam o território. Na noite de sexta, cerca de 50 homens do Fallet/Fogueteiro e do Turano tomaram o controle do tráfico de drogas no Morro da Coroa.
“E aí meus amigos que tiver (sic) ouvindo. A hora é essa para fortalecer o grupo da Coroa. Os alemão (sic) tá (sic) lá no morro. A hora é essa. A facção é isso aí, cumpadi (sic). Uma pistola, um oitão (sic), uma bala, uma granada. Quem poder (sic) fortalecer, vamos fortalecer. Vamos se (sic) unir. Não vamos deixar esculaxar. Se quiser é só mandar para a Pedreira aqui. Bala, fuzil, pistola. Vamos fortalecer nossos amigos”, pede o homem, que seria Playboy, em áudio que circula por grupos do WhatsApp.

Ouça:  ouça o áudio

Quatro pessoas foram mortas durante a invasão na noite de sexta-feira. De acordo com agentes da Polícia Civil, todos estavam tentando proteger a então facção que comandava o tráfico no Morro da Coroa. Rodrigo Araújo da Silva, de 22 anos, Daniel Machado Lima, de 25, e Jonathan de Oliveira Cardoso, de 26, foram encontrados mortos na manhã de sábado. Na noite anterior, Leonardo da Silva de Castro, de 34 anos, havia dado entrada no Hospital Municipal Souza Aguiar baleado. Ele morreu na mesa de cirurgia.
Uma troca de tiros na manhã de domingo também deixou dois mortos. Diego Rodrigues Luniere, de 22 anos, foi atingido por uma bala perdida e morreu. Ele foi levado para o Hospital Souza Aguiar, mas já chegou sem vida. A outra vítima é um homem que ainda não foi identificado. Ele estava no Morro da Mineira e levou um tiro no olho.
Na noite de sexta-feira, outras cinco pessoas ficaram feridas. Sérgio Luiz Vieira da Silva, de 44 anos, e Gabrielle Prazeres do Nascimento, de 22 anos, que está grávida de cinco meses. Eles estão internados no Hospital Municipal Souza Aguiar. Um adolescente de 14 anos também segue no hospital. Outros dois jovens de 16 foram atingidos, mas já estão em casa.
O tio do adolescente de 14 anos ferido na noite de sexta-feira contou que ele tentava se esconder atrás de um carro quando foi atingido no antebraço. O menino está internado no Hospital Municipal Souza Aguiar, também no Centro da cidade. O homem, que pediu para não ser identificado, afirmou que o sobrinho estava saindo de um jogo de futebol, na noite de sexta-feira, quando o tiroteio começou — e negou que os jovens foram usados como escudo humano pelos bandidos.
— Eles tentaram primeiro se esconder próximo a uma parede. Depois, foram para trás de um carro. Foi aí que ele sentiu o sangue escorrendo pelo braço direito. A bala atravessou o antebraço dele — contou o tio.
Em nota, a Unidade da Polícia Pacificadora informou que o policiamento segue reforçado no Morro da Coroa por tempo indeterminado pelo Comando de Operações Especiais (COE). “Nesse momento estão sendo realizadas ações de varredura nas comunidades. Policiais das Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs) realizam patrulhamento nos acessos”.


Novo tiroteio deixa pelo menos dois mortos, neste domingo, no Morro da Coroa, no Rio


Tentativa de invasão nos Morros da Coroa e Falet Foto: Marcio Oliveira / Agência O Globo
Bruno Alfano

Um intenso tiroteio entre policiais do Batalhão de Choque e bandidos esvaziou as ruas no entorno do Morro da Coroa, em Santa Teresa, na manhã de domingo e fez mais duas vítimas. Diego Rodrigues Luniere, de 22 anos, foi atingido por uma bala perdida e morreu. Ele foi levado para o Hospital Souza Aguiar, mas já chegou sem vida. A outra vítima é um homem que ainda não foi identificado. Ele estava no Morro da Mineira e levou um tiro no olho. Já são seis mortos desde que a comunidade foi invadida por 50 homens, na noite de sexta-feira, quando bandidos do Fallet/Fogueteiro e do Turano tomaram o controle do tráfico de drogas dos rivais que atuavam na região. O morro tem UPP desde 2011.
— O Diego mora em São Gonçalo e foi visitar o pai que mora no Fallet — contou a irmã da vítima, Fernanda Luniere.
Neste domingo, o policiamento estava reforçado na Rua Itapiru, que dá acesso ao Morro da Coroa, quando o Batalhão de Choque recebeu a ordem de subir o morro, por volta das 10h. Poucos minutos depois, já se ouviam os primeiros disparos.
— Você quer saber se o morro está tranquilo? Essa é a minha resposta — contou um homem, ao barulho do primeiro disparo que esvaziou o ponto de ônibus.
Quatro pessoas foram mortas durante a invasão na noite de sexta-feira. De acordo com agentes da Polícia Civil, todos estavam tentando proteger a então facção que comandava o tráfico no Morro da Coroa. Rodrigo Araújo da Silva, de 22 anos, Daniel Machado Lima, de 25, e Jonathan de Oliveira Cardoso, de 26, foram encontrados mortos na manhã de sábado. Na noite anterior, Leonardo da Silva de Castro, de 34 anos, havia dado entrada no Hospital Municipal Souza Aguiar baleado. Ele morreu na mesa de cirurgia.
Outras cinco pessoas ficaram feridas. Sérgio Luiz Vieira da Silva, de 44 anos, e Gabrielle Prazeres do Nascimento, de 22 anos, que está grávida de cinco meses. Eles estão internados no Hospital Municipal Souza Aguiar. Um adolescente de 14 anos também segue no hospital. Outros dois jovens de 16 foram atingidos, mas já estão em casa.
Em nota, a Unidade da Polícia Pacificadora informou que o policiamento segue reforçado por tempo indeterminado pelo Comando de Operações Especiais (COE). “Nesse momento estão sendo realizadas ações de varredura nas comunidades. Policiais das Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs) realizam patrulhamento nos acessos”.
O tio do adolescente de 14 anos ferido na noite de sexta-feira contou que ele tentava se esconder atrás de um carro quando foi atingido no antebraço. O menino está internado no Hospital Municipal Souza Aguiar, também no Centro da cidade. O homem, que pediu para não ser identificado, afirmou que o sobrinho estava saindo de um jogo de futebol, na noite de sexta-feira, quando o tiroteio começou — e negou que os jovens foram usados como escudo humano pelos bandidos.
— Eles tentaram primeiro se esconder próximo a uma parede. Depois, foram para trás de um carro. Foi aí que ele sentiu o sangue escorrendo pelo braço direito. A bala atravessou o antebraço dele — contou o tio.


Computador menor que uma banana faz ‘de tudo’ e custa só nove dólares


Raquel Freire
por 
Para o TechTudo
Quando se fala em computador barato, ninguém pensa em algo por menos de R$ 30. Mas essa é a proposta do CHIP, que alega ser o primeiro computador de US$ 9 do mundo (cerca de R$ 27). Menor que uma banana, o pequeno dispositivo pode navegar na internet, rodar games, executar músicas e operar programas de escritório, assim como nossos desktops usuais.

Dia das Mães: Doodle do Google reúne amor por filhos e filhotes
CHIP, o único computador de 9 dólares do mundo (Foto: Divulgação/Next Thing)CHIP, o 'único computador de 9 dólares do mundo' (Foto: Divulgação/Next Thing)
O CHIP pode ser conectado a qualquer monitor, tanto VGA quanto HDMI. Para usá-lo, basta ligar a tela e o dispositivo de entrada. Ele roda sistema operacional próprio, de código aberto, baseado em Debian GNU/Linux. A interface gráfica é fácil de usar e se assemelha com Windows e Linux, o que torna o minúsculo computador familiar.
Interface do sistema operacional do CHIP (Foto: Divulgação/Next Thing)Interface do sistema operacional do CHIP (Foto: Divulgação/Next Thing)
Ele vem equipado com processador de 1 GHz, 512 MB de RAM e 4 GB de armazenamento. A navegação pela web é feita via Wi-Fi, havendo ainda conectividade Bluetooth 4.0. O CHIP suporta sensor de câmera e tela de LCD de forma nativa, vindo instalado com programas open source como GIMP, LibreOffice e VLC.
Mas não só o software tem código aberto, o hardware também é. Todos os arquivos de projetos, layout PCB (placa de circuito impresso) e listas de materiais estão disponíveis gratuitamente para download na comunidade criada pela Next Thing, empresa desenvolvedora.
A companhia criou o PocketCHIP, componente que transforma o CHIP em um computador portátil. Ele possui tela touch de 4,3 polegadas (470 x 272 pixels), teclado QWERTY e bateria com autonomia de 5 horas. Basta encaixar o CHIP dentro da carcaça e ir para qualquer lugar. Quando quiser usá-lo como desktop, é só tirar e conectá-lo ao monitor habitual.
PocketCHIP transforma CHIP em computador portátil (Foto: Divulgação/Next Thing)PocketCHIP transforma CHIP em computador portátil (Foto: Divulgação/Next Thing)
O eletrônico está sendo vendido por meio de crowdfunding no Kickstarter. Com 29 dias para terminar, a campanha já arrecadou quase o triplo do pedido – as contribuições passam dos US$ 147 mil (R$ 440 mil), apesar de o objetivo ter sido de US$ 50 mil (R$ 150 mil).

A particularidade do Kernel Hackers (US$ 150) é que ele é voltado para desenvolvedores de Linux que querem ajudar ativamente no projeto. Ele inclui cinco unidades do CHIP, uma do PocketCHIP e uma versão Alpha do CHIP, para que os programadores possam criar o software.
O pacote básico, de US$ 9, inclui um CHIP e um cabo conetor. Ele começará a ser entregue em dezembro e, para o Brasil, há uma taxa de envio de US$ 20 (R$ 60). Os apoiadores têm opções de US$ 24 (R$ 70), US$ 49 (R$ 150), US$ 98 (R$ 300), US$ 150 (R$ 550) e US$ 489 (R$ 1460), cada um com diferentes recomepensas. O mais caro vem com dez 10 unidades do CHIP e 10 do PocketCHIP.
CHIP é menor que uma banana (Foto: Divulgação/Next Thing)CHIP é menor que uma banana (Foto: Divulgação/Next Thing)