Funcionária de creche é investigada por maus-tratos no RS; veja o vídeo

Servidora foi flagrada segurando criança de cabeça para baixo em creche.
Inquérito será concluído em 30 dias, e mulher pode ser indiciada por tortura.

Do G1 RS
A conduta de uma funcionária de creche com uma criança de cinco anos está sendo investigada pela polícia de Boa Vista do Buricá, na Região Noroeste do Rio Grande do Sul. A servidora municipal da escolinha foi denunciada pelos pais do menino após segurar a criança de cabeça para baixo e pode ser indiciada por tortura. O inquérito deve ser concluído em 30 dias, como mostra a reportagem do RBS Notícias, da RBS TV assista ao vídeo acima
Como de costume, o menino contou em casa como foi o dia na creche. Os pais se assustaram quando ele disse o que tinha ocorrido. A família então informou a direção da escola, que analisou imagens da câmera de segurança.
O equipamento instalado na sala de aula mostra o momento em que o menino é mandado para o castigo, atrás da porta. Entretanto, ele não para e planta uma bananeira. A funcionária então segura as pernas do garoto por mais de dois minutos. Ela ainda bate o corpo da criança contra uma mesa e apaga a luz. Antes disso, as imagens também registram a mulher empurrando outra criança que não queria ficar deitada no horário de descanso.
"Ele é só uma criança, e assim como ela fez com ele pode ter feito para outros também. Que ela se afaste das crianças, que ela pague pelo que fez. Isso não pode passar em branco", diz o pai, o operador de empilhadeira Gelvane Opermann de Oliveira.
A agente educacional é concursada desde 2010 e havia começado a trabalhar na escola neste ano. Após o caso, foi afastada da função pelo prefeito.
"No mesmo dia que recebemos a denúncia, abrimos um processo de sindicância que tem no máximo 30 dias para ser concluído, mas pretendemos em menos tempo para tomar as medidas administrativas cabíveis e, se necessário for, encaminhar medidas judiciais também", explicou o prefeito de Boa Vista do Buricá, Antônio Sérgio de Vargas Mota.
As imagens das câmeras de segurança ficam armazenadas por quatro semanas. Logo depois da denúncia, a Secretaria Municipal de Educação recolheu o material, que será analisado para saber se as agressões também aconteceram em outros momentos.
A família registrou queixa na polícia, que pediu um exame de corpo delito. Mesmo que a criança não tenha se machucado fisicamente, para o delegado não se trata apenas de uma agressão.
"Analisando as imagens, nós identificamos mais do que maus tratos, entendemos e nos inclinamos para enquadrar como tortura, uma vez que ela submete essa criança de cinco anos a um constrangimento bastante forte, bastante intenso", diz o delegado João Vitório Barbatto, responsável pelo caso.

Polícia Civil prende mulher e cunhada de militar do Exército morto no DF Investigação aponta mulheres como mandantes; objetivo seria a pensão. Elas vão responder por homicídio qualificado; latrocínio está descartado. Mara Puljiz e Mateus Rodrigues Da TV Globo, em Brasília e do G1 DF FACEBOOK A Polícia Civil do Distrito Federal prendeu em flagrante neste sábado (16) a mulher e a cunhada do tenente-coronel do Exército Sérgio Murilo Cerqueira, de 43 anos, assassinado na noite desta sexta (15). Elas serão acusadas de terem planejado o crime e vão responder por homicídio qualificado, com pena de 12 a 30 anos. Segundo a polícia, a motivação do crime seria a pensão por morte do militar, prevista em R$ 10 mil. De acordo com os investigadores, a cunhada confessou ter encomendado o assassinato, em depoimento na noite deste sábado. “Estamos trabalhando na investigação desde ontem à noite, e o crime de latrocínio está descartado”, afirmou o diretor-geral da Polícia Civil, Eric Seba, em entrevista à TV Globo. Segundo as investigações, o crime era planejado desde o fim do ano passado. O casal tem uma filha de 13 anos e estaria em processo de separação. Ainda de acordo com a polícia, o militar recebia cerca de R$ 10 mil mensais, mas teria oferecido R$ 2 mil de pensão alimentícia à mulher, que não aceitava o valor. A mulher chegou a ser rendida junto com o militar, por volta das 20h de sexta, mas foi deixada na Asa Norte e a dupla de suspeitos seguiu com o homem no veículo do casal. O corpo do coronel foi encontrado pela Polícia Militar às 3h com um tiro na nuca no Núcleo Rural Aguilhada, em São Sebastião, a 26 quilômetros de distância do local da abordagem. saiba mais Coronel do Exército é morto após ser levado durante roubo de carro no DF 'Morreu como guerreiro', diz colega de policial federal do DF morto em MT No DF, jovem se finge de morta após sequestro e resgata namorado de lago Até as 19h deste sábado, uma mulher e três homens suspeitos de participar no homicídio tinham sido presos pela Polícia Civil. Ainda na madrugada, outros dois homens foram flagrados com o veículo roubado, mas vão responder apenas por receptação. A Delegacia de Repressão a Sequestros da Polícia Civil ainda trabalha no levantamento de provas para o inquérito policial, que será enviado à Justiça. Em nota, o Exército informou que o corpo seria transportado ainda neste sábado (16) para o Rio de Janeiro, onde será sepultado. A corporação disse, ainda, que está prestado "todo o apoio à família do militar e cooperando com as investigações das polícias civil e militar do Distrito Federal". Emboscada A hipótese inicial da polícia era de sequestro seguido de homicídio. A equipe da PM achou o carro da vítima ao lado de uma casa, onde havia uma festa. Os policias esperaram a dupla deixar a comemoração para deter os suspeitos. Um adolescente de 17 anos e um adulto suspeitos de envolvimento no crime foram detidos pouco depois. A equipe da PM achou o carro da vítima ao lado de uma casa onde havia uma festa. Os policias esperaram a dupla deixar a comemoração para então fazer a abordagem. De acordo com a polícia, os homens tentaram fugir e houve perseguição. "Eles entraram em uma festa logo depois de cometer o crime, e a PM fez uma campana esperando os dois saírem. Daí eles saíram, e a gente conseguiu prender depois de uma perseguição, porque eles se evadiram. E a frieza impressionou os policiais, por eles terem acabado de cometer um homicídio e irem se divertir em uma festa", disse o capitão Michello Bueno. Local onde o corpo do coronel do Exército foi encontrado (Foto: Danilo Martins/TV Globo) Local onde o corpo do coronel do Exército foi encontrado (Foto: Danilo Martins/TV Globo)


Investigação aponta mulheres como mandantes; objetivo seria a pensão.
Elas vão responder por homicídio qualificado; latrocínio está descartado.

Mara Puljiz e Mateus RodriguesDa TV Globo, em Brasília e do G1 DF
A Polícia Civil do Distrito Federal prendeu em flagrante neste sábado (16) a mulher e a cunhada dotenente-coronel do Exército Sérgio Murilo Cerqueira, de 43 anos, assassinado na noite desta sexta (15). Elas serão acusadas de terem planejado o crime e vão responder por homicídio qualificado, com pena de 12 a 30 anos. Segundo a polícia, a motivação do crime seria a pensão por morte do militar, prevista em R$ 10 mil.  assista ao vídeo
De acordo com os investigadores, a cunhada confessou ter encomendado o assassinato, em depoimento na noite deste sábado. “Estamos trabalhando na investigação desde ontem à noite, e o crime de latrocínio está descartado”, afirmou o diretor-geral da Polícia Civil, Eric Seba, em entrevista à TV Globo.
Segundo as investigações, o crime era planejado desde o fim do ano passado. O casal tem uma filha de 13 anos e estaria em processo de separação. Ainda de acordo com a polícia, o militar recebia cerca de R$ 10 mil mensais, mas teria oferecido R$ 2 mil de pensão alimentícia à mulher, que não aceitava o valor.
A mulher chegou a ser rendida junto com o militar, por volta das 20h de sexta, mas foi deixada naAsa Norte e a dupla de suspeitos seguiu com o homem no veículo do casal. O corpo do coronel foi encontrado pela Polícia Militar às 3h com um tiro na nuca no Núcleo Rural Aguilhada, em São Sebastião, a 26 quilômetros de distância do local da abordagem.
saiba mais

Até as 19h deste sábado, uma mulher e três homens suspeitos de participar no homicídio tinham sido presos pela Polícia Civil. Ainda na madrugada, outros dois homens foram flagrados com o veículo roubado, mas vão responder apenas por receptação. A Delegacia de Repressão a Sequestros da Polícia Civil ainda trabalha no levantamento de provas para o inquérito policial, que será enviado à Justiça.
Em nota, o Exército informou que o corpo seria transportado ainda neste sábado (16) para o Rio de Janeiro, onde será sepultado. A corporação disse, ainda, que está prestado "todo o apoio à família do militar e cooperando com as investigações das polícias civil e militar do Distrito Federal".
Emboscada
A hipótese inicial da polícia era de sequestro seguido de homicídio. A equipe da PM achou o carro da vítima ao lado de uma casa, onde havia uma festa. Os policias esperaram a dupla deixar a comemoração para deter os suspeitos.
Um adolescente de 17 anos e um adulto suspeitos de envolvimento no crime foram detidos pouco depois. A equipe da PM achou o carro da vítima ao lado de uma casa onde havia uma festa. Os policias esperaram a dupla deixar a comemoração para então fazer a abordagem.
De acordo com a polícia, os homens tentaram fugir e houve perseguição. "Eles entraram em uma festa logo depois de cometer o crime, e a PM fez uma campana esperando os dois saírem. Daí eles saíram, e a gente conseguiu prender depois de uma perseguição, porque eles se evadiram. E a frieza impressionou os policiais, por eles terem acabado de cometer um homicídio e irem se divertir em uma festa", disse o capitão Michello Bueno.
Local onde o corpo do coronel do Exército foi encontrado (Foto: Danilo Martins/TV Globo)Local onde o corpo do coronel do Exército foi encontrado (Foto: Danilo Martins/TV Globo)

Cadela se desespera ao ser abandonada por dono no PR; assista


Animal foi abandonado na sexta (15) em um bairro de Curitiba. 
Cadela foi batizada de Mona e encaminhada para um lar de adoção.

Do G1 PR
Uma cadela foi abandonada no bairro Boa Vista, em Curitiba, na manhã de sexta-feira (15). O descaso com o animal foi filmado pelo leitor Valdir Wickert. A imagem mostra quando uma pessoa desce de um carro e amarra a cadela na grade de uma empresa de reciclagem. Quando o dono vai embora, o animal se desespera e fica agitado.assista ao vídeo acima
O animal foi recolhido por um vizinho e encaminhado a um lar de adoção. Veja como adotar a cadelinha, que foi batizada de Mona.
Abandonar animais é crime previsto no Código Penal e pode resultar em prisão de três meses a um ano, além de multa. Até as 18h50, o autor do abandono não tinha sido identificado.

PF apreende avião carregado de droga no interior do Ceará


Polícia Federal estima que aeronave tinha cerca de 300 quilos de cocaína.
Este foi o segundo avião carregado de droga apreendido no Ceará no ano.

Do G1 CE
Polícia Federal estima que o avião continha cerca de 300 quilos de droga (Foto: Polícia Federal/Divulgação)Polícia Federal estima que o avião continha cerca de 300 quilos de droga (Foto: Polícia Federal/Divulgação)
A Polícia Federal apreendeu uma aeronave modelo Cesna carregada de droga em uma localidade próxima ao município de Pedra Branca, no interior do Ceará. Os policiais ainda não fizeram a pesagem da droga, mas estima que seja cerca de 300 quilos de cocaína.
Ainda segundo a Polícia Federal, os suspeitos de tráfico fugiram quando perceberam a operação, realizada em parceria com a Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas (Ciopaer) e Polícia Militar.
saiba mais

Segundo caso no ano
Este foi o segundo caso de avião carregado de drogas apreendido no Ceará em 2015. Em abril deste ano, a Polícia Federal prendeu quatro pessoas que recebiam drogas de um avião carregado nas cidades de Canindé e em Boa Viagem. Além de a droga e do GPS, foram encontradas uma pistola, celulares, um mapa de navegação da Bolívia e do Paraguai e um plano de voo. Os entorpecentes estavam divididos em sete malas.
Antes de pousar em Canindé, o avião parou em outra cidade cearense, Boa Viagem, onde fez uma entrega de parte da droga a uma pessoa, que foi presa com uma mala de 30 kg de entorpecente. A partir dessa prisão, o avião e os possíveis locais de pouso foram monitorados. Uma hora e meia depois que aeronave pousou em Canindé para abastecer, o piloto foi preso por meio de denúncias de moradores de que havia uma pessoa à procura de combustível nos postos da cidade com roupa de piloto. O piloto da aeronave caminhava com uma mochila com  R$ 6.300.
Rota internacional do tráfico
O avião apreendido com 350 quilos de drogas na noite da terça-feira (14) na zona rural de Canindé, a 120 km de Fortaleza, faz parte de uma rota internacional de tráfico de entorpecentes, de acordo com as investigações da polícia. Segundo o tenente-coronel Assis Azevedo, comandante do 4º Batalhão de Polícia Militar, o aparelho GPS encontrado na aeronave rastreou localizações entre outros países, como Bolívia, Argentina e Colômbia. “Pelos voos, tipo e quantidade de droga apreendida deve se tratar de uma rota internacional”, afirmou.

União quer devolver 1.000 km de estradas federais ao Paraná


unnamed
Estados que atravessam crise financeira estão prestes a receber do governo federal mais uma fonte bilionária de gastos. A União pretende devolver a governadores milhares de quilômetros de rodovias federais que tinham sido incluídas em um antigo acordo que está perto de expirar. São 14,5 mil quilômetros de trechos pelo país, o equivalente a 19% da rede rodoviária federal. As informações são d’O Paraná
Desde a década passada, o Ministério dos Transportes assumiu a responsabilidade sobre a conservação desses trechos. O acordo inclui trabalhos de recapeamento e pavimentação.
A articulação pela devolução já começou. Os estados mais afetados são alguns dos que possuem os maiores problemas de caixa: Paraná, Rio Grande do Sul e Minas Gerais.
Só em Minas, que já tem a maior malha rodoviária do país, serão 6.000 quilômetros a mais para o Estado administrar.
O governo do Paraná estima que os quase 1.000 km de rodovias que a União quer devolver representarão um gasto para o cofre estadual de ao menos R$ 200 milhões ao ano. Também afirma que o Dnit ficará responsável pela conservação de apenas 700 km no Estado. Os demais são explorados por concessionárias.

Brecha legal pode liberar Pizzolato da prisão


Henrique Pizzolato, ex-diretor do Banco do Brasil, condenado no processo do mensalão, pode ser solto na Itália antes mesmo do cumprimento da decisão de uma eventual extradição ao Brasil. No fim do mês passado, o governo italiano havia dado o sinal verde para que o brasileiro fosse transferido para cumprir pena no Brasil, mas, na semana passada, o Tribunal Administrativo de Roma acatou um recurso de Pizzolato e marcou uma audiência para o próximo dia três para julgar a liminar dos advogados do brasileiro.
O problema é que, no próprio decreto da Corte, os juízes apontam que a data final para que o Brasil organizasse a extradição é o dia 31 deste mês. Como a audiência ficou marcada apenas para o dia três de junho, tanto o Ministério da Justiça da Itália como autoridades brasileiras confirmam que Pizzolato pode ser solto no fim deste mês, aguardando, em liberdade, a audiência. Hoje, ele está preso em Módena. Brasília agora tenta impedir que os advogados de Pizzolato usem uma brecha legal para obter a soltura do cliente.

TCE arquiva pedido de cautelar sobre lei que altera Paranaprevidência


unnamed
O presidente do Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE-PR), conselheiro Ivan Bonilha, determinou o arquivamento da medida cautelar proposta pelo Ministério Público de Contas (MPC) com o objetivo de suspender a aplicação da Lei Estadual nº 18.469/2015, que reestrutura a Paranaprevidência.
O TCE-PR entendeu que a matéria aborda uma questão de ordem constitucional, cujo mérito somente pode ser avaliado por tribunal superior, no caso o Supremo Tribunal Federal (STF).
Veja a íntegra do despacho no Leia Mais.
Trata-se de uma questão típica de controle abstrato de constitucionalidade, que escapa às atribuições constitucionais dos Tribunais de Contas. A decisão foi tomada na tarde desta sexta-feira (15 de maio).
Trata-se de MEDIDA CAUTELAR INOMINADA proposta pelo MINISTÉRIO PÚBLICO DE CONTAS (MPjTC), pleiteando a concessão de tutela de urgência para evitar e/ou suspender o uso irregular de recursos previdenciários vinculados ao fundo de previdência, administrados pela Paranaprevidência.
Em complemento à inicial (peça 9), o MPjTC esclarece que instaurou o pedido como “Representação” porque uma falha do sistema não lhe teria permitido fazê-lo como Medida Cautelar. Além disso, esclarece que, de fato, a principal será uma Representação.
Conforme se extrai da inicial (peça 3, pg.10, in fine), o que se pretende é a “suspensão dos dispositivos específicos da Lei Estadual nº 18.469/2015 que violam a Constituição Federal, em especial o princípio da contributividade, e a necessidade de observância de critérios que preservem o equilíbrio financeiro e atuarial de que trata o caput do artigo 40, na redação dada pela Emenda Constitucional nº 41/2003″.
Segundo o requerente, isso configura o primeiro requisito autorizador da tutela cautelar, o fumus boni iurus.
Por outro lado, argumenta que “o perigo da demora reside na irreversibilidade do dano à integridade do Fundo Previdenciário, uma vez que o desdobramento das providências enunciadas pela Lei Estadual n. 18.469/2015 causarão” diminuição “imediata/iminente” dos recursos que deveriam permanecer afetos ao Fundo.
Em linhas gerais, o requerente se insurge contra a Lei Estadual n. 18.469/2015, que trata da “Reestruturação do Plano de Custeio e Financiamento do Regime Próprio de Previdência Social do Estado do Paraná”.
É o relatório.
Inicialmente, em razão da urgência suscitada pelo requerente, entendo configurada a hipótese do Art. 17 do Regimento Interno, que, excepcionalmente, atribui ao Presidente a competência para decidir questões afetas ao Tribunal.
Superado este ponto, passo a deliberar quanto ao pedido propriamente dito.
Conforme mencionado, o requerente pede a suspensão de dispositivos da Lei Estadual n. 18.469/2015, por violação a preceitos constitucionais. Em outras palavras, a alegação de inconstitucionalidade não se restringe a fundamentar o pedido, constituindo, em verdade, seu próprio objeto.
O exame do pedido, portanto, avoca o enfrentamento de uma questão preliminar, a possibilidade – ou não – desta Corte de Contas apreciar a constitucionalidade, em abstrato, de um ato normativo.
Segundo a Súmula 347 do STF, “O Tribunal de Contas, no exercício de suas atribuições, pode apreciar a constitucionalidade das leis e dos atos do poder público”.
De fato, no desempenho de sua missão constitucional, esta Corte deve atentar-se à supremacia da Constituição.
No entanto, esta atividade limita-se aos casos concretos, não alcançando o exame abstrato, em tese, de uma norma legal, sob pena de haver uma subversão ao sistema de controle de constitucionalidade.
No caso, o acolhimento do pedido retiraria, em abstrato, a eficácia da Lei em questão, o que só seria admissível pelas vias excepcionalmente autorizadas pela Constituição, que não é o caso presente.
Tal excepcionalidade, por exemplo, é identificada na Súmula n. 266 do STF, segundo a qual “não cabe Mandado de Segurança contra Lei em tese”.
Nem mesmo a Ação Popular e a Ação Civil Pública, reconhecidamente dotadas de efeitos ultra partes, podem substituir as ações próprias de controle concentrado, sob pena de configurar uma usurpação da respectiva competência constitucional.
Neste sentido, destaco o seguinte precedente do Supremo Tribunal Federal:
AÇÃO CIVIL PÚBLICA. CONTROLE INCIDENTAL DE CONSTITUCIONALIDADE. QUESTÃO PREJUDICIAL. POSSIBILIDADE. INOCORRÊNCIA DE USURPAÇÃO DA COMPETÊNCIA DO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL. O Supremo Tribunal Federal tem reconhecido a legitimidade da utilização da ação civil pública como instrumento idôneo de fiscalização incidental de constitucionalidade, pela via difusa, de quaisquer leis ou atos do Poder Público, mesmo quando contestados em face da Constituição da República, desde que, nesse processo coletivo, a controvérsia constitucional, longe de identificar-se como objeto único da demanda, qualifique-se como simples questão prejudicial, indispensável à resolução do litígio principal. Precedentes. Doutrina. RCL 1.733-SP. Relator: Ministro Celso de Mello. 24/11/2000.
Deste modo, considerando-se que a via eleita é inadequada à pretensão nela veiculada, pois incompatível com o pretenso controle abstrato de constitucionalidade, o pedido não comporta admissibilidade.
Assim, sem prejuízo aos mecanismos de fiscalização próprios da atividade constitucional desta Corte, julgo extinto o processo, sem resolução do mérito, declarando-o encerrado, nos termos do Art. 52 da Lei Orgânica, combinado com o Art. 267, VI, do Código de Processo Civil, e com o Art. 398, § 2º, do Regimento Interno.
Quanto ao equívoco informado pela Diretoria de Protocolo (peça 7), autorizo o cancelamento da distribuição e a correção da autuação para Medida Cautelar Inominada. Autorizo, também, o desentranhamento solicitado por aquela Unidade (peça 7).
Publique-se.
Gabinete da Presidência, 15 de maio de 2015.
IVAN LELIS BONILHA

Não estou numa fase muito boa’ , confessa Lula


unnamed
O ex­-presidente Lula admitiu, nas conversas que teve com políticos em Brasília anteontem, que não atravessa uma boa fase. Lula disse estar preocupado com o andamento do governo de sua sucessora, Dilma Rousseff, e com os desdobramentos da Operação Lava Jato, em especial a decisão do dono da empreiteira UTC, Ricardo Pessoa, de ter fechado um acordo de delação premiada em troca de eventual redução de pena. As informações são do Estadão.
“Não estou numa fase muito boa, não”, afirmou o ex-­presidente. Com ar abatido, contrariando o discurso normalmente otimista nas conversas privadas, segundo pessoas com quem se encontrou, o petista comentou que está desesperançoso com as perspectivas para a economia brasileira, tidas por ele como muito ruins.
Na avaliação de Lula, a rentabilidade das empresas no País tem caído, atribuindo ao governo da presidente Dilma Rousseff, sua pupila, a responsabilidade por estar tomando medidas equivocadas na condução da política econômica.
Agenda negativa. Em uma dessas conversas, no almoço com o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-­AL), Lula afirmou que o governo precisa sair da pauta negativa do ajuste fiscal. O ex­-presidente disse aos presentes que ações do governo que poderiam estimular a retomada da economia, como a terceira etapa do PAC e o pacote de concessões, ainda não saíram do papel.
No giro por Brasília, o ex­-presidente chegou a confessar também que o projeto político dele está “esfarelando”. Ontem, Lula almoçou na embaixada de Cuba.
Delação. Lula também se mostrou preocupado com as implicações da delação do dono da UTC, que na quarta-­feira assinou com Procuradoria­-Geral da República o acordo. Pessoa é apontado nas investigações como o chefe do cartel de empreiteiras que atuou na Petrobrás.
No início do ano, antes da decisão do Supremo Tribunal Federal do fim de abril de soltar Pessoa e outros oito empreiteiros presos na operação, Lula se mostrava apreensivo com o que o dono da UTC poderia falar. Ele e Pessoa se tornaram amigos nos últimos anos. O ex-presidente temia que o empreiteiro, para poder deixar a prisão logo, revelasse informações que pudessem comprometê-­lo.

Dilma defende corte de R$ 78 bilhões após derrotas do ajuste fiscal


unnamed
Diante da dificuldade em aprovar as medidas de ajuste fiscal no tamanho esperado, o Ministério da Fazenda defenderá um corte mais profundo no Orçamento da União de 2015, em torno de R$ 78 bilhões, para dar sinais de que o governo está de fato comprometido com as contas públicas. A proposta será discutida amanhã em reunião da presidente Dilma Rousseff com os ministros da Fazenda, Joaquim Levy, do Planejamento, Nelson Barbosa, e da Casa Civil, Aloizio Mercadante. As informações são do Estadão.
Fontes consultadas pelo Estado argumentam que o sinal de “cortar na carne” do próprio governo é importante, sobretudo após o Congresso ter afrouxado as medidas provisórias de restrição aos benefícios sociais e da aprovação de uma emenda que cria uma alternativa ao fator previdenciário na Câmara.
Até agora, com a desfiguração do pacote no Congresso, o governo deixou de economizar R$ 4 bilhões dos R$ 18 bilhões originalmente previstos. A Fazenda chegou a estudar um corte menor, em torno de R$ 60 bilhões, para não “travar” a máquina federal, mas voltou ao entendimento de que o melhor é fazer “uma tesourada” mais dura neste primeiro momento para reforçar o compromisso com a poupança para o pagamento dos juros da dívida pública – o superávit primário.
À medida em que houver folga de caixa, o governo pode descongelar aos poucos algumas despesas que serão bloqueadas agora. Dever de casa. A decisão final sobre o tamanho do contingenciamento não deve sair neste domingo. A expectativa é de que os ministros saiam da reunião com dever de casa para fazer. Há no governo quem defenda um corte menos rigoroso. Os cenários sob avaliação variam de um bloqueio pouco inferior a R$ 65 bilhões até a retenção de R$ 78 bilhões nos gastos.
Se ficar mesmo nesse intervalo, deve ser o contingenciamento mais rigoroso do governo Dilma em valores nominais. No ano passado, o corte orçamentário chegou a R$ 44 bilhões, já incluídos os R$ 7 bilhões do PAC. Em 2013, o bloqueio total foi de R$ 38 bilhões; em 2012, de R$ 55 bilhões; e em 2011, de R$ 50 bilhões.
Uma fonte da área econômica afirma que para garantir a meta de superávit primário de R$ 66,3 bilhões neste ano, será preciso um “corte de verdade” em custeio da máquina federal e nos investimentos do governo.
Em anos anteriores, os cortes envolveram principalmente gastos com subsídios, pessoal, Previdência Social e benefícios como abono salarial e seguro-desemprego. O Ministério do Planejamento defende um contingenciamento em torno de R$ 65 bilhões. Seria a conta ao mesmo tempo consistente com a meta fiscal de 2015 sem “travar” demais a máquina neste ano.
Com a discussão ainda em andamento, o ministro da Ciência, Tecnologia, Aldo Rebelo, garantiu ontem que o “governo não vai ficar sem orçamento” neste ano. “Nós vamos procurar preservar os programas essenciais, as atividades essenciais, aquelas que não podem sofrer interrupção na sua continuidade”, disse.
Na reunião de amanhã, serão apresentados cálculos da economia que terá que ser feita a mais para compensar as perdas na tramitação, até agora, das medidas de ajuste fiscal. O grupo ainda trabalha para tentar “poupar ao máximo” programas sociais e vitrines do governo, como o Minha Casa Minha Vida, mas já há um entendimento de que o corte deve atingir “todo mundo”.

Carro parado em semáforo com ocupantes ‘inconscientes’ causa confusão no Centro de Curitiba


Por Marina Sequinel e Danaê Bubalo

Um carro parado no semáforo do cruzamento das avenidas Marechal Floriano Peixoto e Visconde de Guarapuava causou confusão no Centro de Curitiba na manhã deste sábado (16). Pessoas que passavam pela região acionaram o Samu depois de perceber que os dois ocupantes do veículo estavam inconscientes.
carro-parado
(Foto: Danaê Bubalo – Banda B)
Ao chegar no local, a equipe de socorristas percebeu que a dupla apresentava sinais de embriaguez e dormia dentro do automóvel. “Havia uma mulher deitada no banco de motorista e um homem atrás. Nós tivemos que tirar a chave da ignição para impedir que a condutora saísse naquele estado com o carro, como ela queria. O rapaz que estava com ela saiu do veículo e foi embora a pé”, explicou o socorrista Diego em entrevista àBanda B.
O Samu esperou a chegada da Polícia Militar (PM) e pediu para a motorista o contato de um familiar que pudesse levar o veículo para casa – já que o automóvel não apresentava nenhum tipo de irregularidade