Odebrecht não quer reconhecer sua responsabilidade, diz Moro



4

Em Sorocaba (SP)

 Ouvir texto

0:00
 Imprimir Comunicar erro

  • Antônio More/Gazeta do Povo/Estadão Conteúdo
    O presidente da construtora Odebrecht, Marcelo Odebrecht
    O presidente da construtora Odebrecht, Marcelo Odebrecht
Em decisão que decretou a prisão preventiva do executivo Alexandrino Alencar, ex-diretor da Odebrecht, o juiz Sérgio Moro, da Operação Lava Jato, afirma que o comunicado distribuído no início da semana pela empreiteira contestando as prisões de seus dirigentes - entre eles, o presidente da companhia, Marcelo Odebrecht -, "reforça a convicção deste Juízo acerca da necessidade, infelizmente", da medida.
Para Moro, a maior empreiteira do País não quer reconhecer sua participação no suposto cartel que se instalou na Petrobras entre 2004 e 2014.
"A Odebrecht, com todos os seus amplos e bilionários recursos e com equivalente responsabilidade política e social, não tem qualquer intenção de reconhecer a sua responsabilidade pelos fatos, o que seria um passo necessário para afastar o risco de reiteração das práticas criminosas", aponta Moro.
O magistrado classificou o comunicado de 'inusitado'. Em pronunciamento publicado na segunda-feira (21), nos principais jornais do País, a Odebrecht negou ter participado de qualquer cartel na Petrobras.
"Não há cartel num processo de contratação inteiramente controlado pelos contratantes, como ocorre com a Petrobras, onde a mesma sempre definiu seus próprios orçamentos e critérios de avaliação técnico-financeiro e de performance", afirmou a empreiteira.
O grupo considerou ainda uma afronta aos princípios básicos do Estado de Direito a sustentação de prisão para evitar a reiteração criminosa "por não terem as autoridades competentes proibido a Construtora Norberto Odebrecht de contratar com a Administração Pública, principalmente no que concerne o último pacote de concessões, que no momento é apenas um conjunto anunciado de intenções".
O texto justificou que a "Controladoria Geral de União, a Advocacia Geral da União e o Ministério da Justiça afirmaram publicamente que as empresas somente podem sofrer restrições para contratar com a Administração Pública após julgadas e condenadas com observância do devido processo legal."
Para o juiz Sérgio Moro, porém, a empreiteira 'tenta confundir'.
"Relativamente ao conteúdo do inusitado comunicado, é certo que a empresa tem o direito de se defender, mas fazendo-o seria recomendável que apresentasse os fatos por inteiro e não da maneira parcial efetuada, em aparente tentativa de confundir, valendo-se de seus amplos recursos financeiros, a opinião pública e colocá-la contra a ação das instituições públicas, inclusive da Justiça", sustentou Moro.

'Sobrepreço'

Entre as provas que levaram à prisão do presidente da Odebrecht está uma troca de e-mail entre um executivo, ele e três dirigentes da empreiteira. Para os investigadores da Lava Jato, o documento apreendido na sede da Odebrecht em novembro de 2014 indica que Marcelo Odebrecht sabia e tinha poder de decisão no esquema de sobrepreço em contratos de afretamento e operação de sondas.
A mensagem eletrônica faz referência à colocação de sobrepreço de US$ 25 mil por dia no contrato de operação de sondas.
O comunicado da empreiteira explicou que o termo "sobrepreço" citado em e-mail de 21/03/2011 entre executivos era expressão de remuneração contratual que a Odebrecht Óleo e Gás, como operadora de sondas, propôs à Sete Brasil, do termo em inglês "cost plus fee", tido como "usual de mercado".
Moro é taxativo:. "Em outro ponto relevante, relativo a mensagem eletrônica com referência a "sobrepreço em sondas", chega-se ao extremo de sugerir falsamente que este Juízo teria omitido deliberadamente em sua decisão parte das provas, o que não faz qualquer sentido, já que o material probatório em questão encontra-se disponível nos autos no laudo policial por ele reportado."
"Ademais, apesar da explicação apresentada no inusitado comunicado de que "sobrepreço" representaria o lucro da empreiteira acima do custo (!?), no restante das mensagens eletrônicas pertinentes, não há qualquer nova utilização do termo "sobrepreço" ou do termo "cost plus free" que, segundo o comunicado, ele representaria. De todo modo, como consignei na decisão anterior, o significado real do termo e da própria mensagem eletrônica serão objeto da instrução criminal, sem a possibilidade de conclusão no momento."

Inspetor da PRF diz que falta de cinto pode ter causado morte de Cristiano Araújo


Do UOL, em São Paulo
 
Ampliar

Cristiano Araújo (1986 - 2015)62 fotos

17 / 62
24.jun.2015 - Range Rover do cantor Cristiano Araújo, que morreu em acidente na BR 153, no km 614, entre Morrinhos e o trevo de Pontalina, em Goiás Leia mais Marcos Antonio Costa/Futura Press/Folhapress
O acidente que causou a morte do cantor Cristiano Araújo e da namorada dele, Allana Moraes, está sob investigação, mas para o inspetor da Polícia Rodoviária Federal, Fabrício Rosa, evidências colhidas no local indicam que o casal estava no banco traseiro do carro e não usava cinto de segurança. O acidente aconteceu na manhã desta quarta-feira (24) na rodovia Transbrasiliana (BR-153), entre os municípios de Goiatuba e Morrinhos, em Goiás. O produtor Victor Leonardo e o segurança Ronaldo Ribeiro, que dirigia o veículo, viajavam no banco da frente. 
"Allana foi arremessada a cinco metros de distância do carro, e o cantor também estava no chão, ao lado do carro. Eles provavelmente não usavam cinto [de segurança]. Já o motorista e o passageiro da frente, que estavam de cinto, sofreram apenas ferimentos leves", disse o inspetor, por telefone, ao UOL "Os policiais que foram ao local ainda informaram que o veículo estragou muito na parte da frente, e praticamente não estragou atrás. São evidências de que os dois passageiros do banco de trás não estavam com cinto".  
Em entrevista à imprensa em Goiânia, o gerente do Instituto Médico Legal, Marcellus Souza Arantes, a informação de que eles estavam sem cinto "só poderá ser confirmada a partir do laudo médico, juntamente com o da perícia, que deve sair em dez dias". Segundo ele, já se sabe que a causa da morte foi "a lesão de grandes vasos abdominais, o que gerou uma hemorragia aguda irreversível". 
Marcos Antonio Costa/Futura Press/Folhapress
24.jun.2015 - Range Rover do cantor Cristiano Araújo, que morreu em acidente na BR 153, no km 614, entre Morrinhos e o trevo de Pontalina, em Goiás
O inspetor ainda afirmou que a rodovia Transbrasiliana (BR-153), na altura do quilômetro 613, onde aconteceu o acidente, é plana, está em bom estado de conservação e é bem sinalizada. "Provavelmente, o veículo também estava em alta velocidade". Ainda há a possibilidade de o motorista ter dormido ao volante, "mas isso é difícil de ser investigado, a não ser que ele diga. A nossa experiência demonstra que os motoristas cochilam ao volante depois de uma noite de trabalho. Eles vinham de uma série de viagens. Podemos dizer que o cansaço influenciou, mas não podemos confirmar isso". O motorista foi submetido ao teste do bafômetro e não estava alcoolizado.
Rosa não descarta falha mecânica, mas a polícia não trabalha com essa hipótese no momento, já que o carro, uma Range Rover, tinha apenas três meses de uso. O produtor de Cristiano Araújo, Rafael Vanucci, disse, em entrevista à Rede Globo, que o motorista estava acostumado a dirigir. "O que aconteceu é que o pneu traseiro furou e o carro capotou. Foi uma fatalidade", disse. "É uma perda lastimável, de um artista inovador. Foi um grande pai de família, bom patrão. Um grande ídolo da música". 
Fraturas
Em comunicado, o Hospital de Urgência de Goiânia informou que "o cantor apresentava várias fraturas pelo corpo" e que "já chegou em óbito ao Hugo" --a morte foi constatada e registrada às 8h27 e as causas estão sendo investigadas pelo Instituto Médico Legal.
Ao UOL o sargento Leandro Mariano, do Corpo de Bombeiros de Morrinhos, disse que, de acordo com a chamada Escala de Glasgow, que mede o nível de consciência de uma pessoa e que vai de 3 a 15, o cantor foi resgatado do local do acidente já no estágio 10.
Ainda segundo informações do sargento, o cantor e a namorada estavam no banco de trás do carro. O empresário do cantor, Victor Leonardo, estava no banco do passageiro, enquanto o segurança, Ronaldo Ribeiro, dirigia a Land Rover -- ambos tiveram ferimentos leves e passam bem. "O motorista disse que não sabia como aquilo tinha acontecido, e foi transportado pela ambulância da prefeitura de Goiatuba que passava pelo local. O corpo de Allana foi levado para o IML de Morrinhos", afirmou o sargento.
A assessoria de imprensa do cantor divulgou um comunicado emotivo à imprensa. "A notícia mais triste que a gente poderia informar. O comunicado que nenhum de nós, jornalistas, gostaria de disparar. Mas é fato: ele se foi, foi para o braços de Deus, ao lado de seu amor. Comunicar uma verdade trágica dói e faz chorar com a alma. Mas a maior das verdades, caros colegas e amigos, é que um dia todos nós partimos. Esta é a certeza de todos nós. Foi a vez do Cristiano Araújo. Anjo de luz, que Deus te receba na Santa Paz! Como você cantava, 'o que temos pra hoje é saudade'!".

STF recebe processo contra Andrés e mais três dirigentes do Corinthians


Supremo Tribunal Federal tem em mãos inquérito sobre possíveis crimes fiscais de diretores alvinegros em 2010. Ministro Roberto Barroso vai analisar o caso

Por São Paulo
Andrés Sanchez (Foto: Rafael Arbex / Estadão Contéudo)Andrés é superintendente do Timão e deputado federal (Foto: Rafael Arbex / Estadão Contéudo)
O Supremo Tribunal Federal recebeu nesta terça-feira um inquérito sobre possíveis crimes fiscais de três dirigentes e um ex-dirigente do Corinthians. O presidente Roberto de Andrade, o vice André Luiz de Oliveira, o superintendente de futebol Andrés Sanchez e o ex-diretor financeiro Raul Correa da Silva voltarão a ser investigados.
O processo foi encaminhado pelo Ministério Público a pedido da Polícia Federal e investiga dois supostos delitos: crime contra o patrimônio e apropriação indébita previdenciária. O responsável por analisar o caso será o ministro Roberto Barroso. O inquérito chegou ao MPF porque Andrés Sanchez, também deputado federal (PT-SP), possui foro privilegiado.
No ano passado, os quatro dirigentes foram inocentados porque o Corinthians pagou R$ 15 milhões à Receita Federal, referentes a impostos sobre pagamentos de prestações de serviço, de funcionários contratados, de terceirizados e de empresas.
Na ocasião, Ministério Público Federal acusou os dirigentes de apropriação indébita de tributos entre 2007 e 2010. No entanto, o processo focou apenas supostas sonegações cometidas no segundo semestre de 2010 - o restante prescreveu.
Andrés e três diretores do clube teriam sonegado R$ 94,1 milhões em impostos. Segundo a acusação do MPF, os valores eram descontados nas folhas salariais de funcionários, mas não repassados aos cofres públicos.
A Polícia Federal, porém, solicitou a reabertura da investigação, o que permitiu a retomada do processo.
Além de ter pago a dívida de R$ 15 milhões, o Corinthians também parcelou com a Receita toda sua dívida fiscal, que somada chega a R$ 100 milhões. Em agosto do ano passado, o clube pagou uma entrada de R$ 6 milhões e parcelou o débito restante em 15 anos.

Mãe de namorada de Cristiano Araújo sobre início da relação: 'Tumultuado

'

Miriam Coelho revelou que cantor sempre falou de casamento com a filha Allana e que o momento é de dor: 'O que me conforta é que ela está em paz'

24/06/2015 às 16h56 
Atualizado em 24/06/2015 às 19h44
Vídeo Show desta quarta-feira (24/6) foi especial. O programa fez uma homenagem ao cantor Cristiano Araújo, que faleceu de manhã vítima de um acidente de carro. Sua namorada, Allana Coelho, de 19 anos, também morreu na tragédia. Monica Iozzi e Otaviano Costa conversaram com muitos artistas, que prestaram homenagens ao sertanejo. Os apresentadores também exibiram diversos momentos do cantor na TV Globo, como participações no Mais VocêEstrelas,Altas HorasEncontro e Esquenta!. Durante todo o programa, a jornalista Sandra Annenberg esteve em contato com Monica e Otaviano, informando as últimas notícias sobre o caso. (veja vídeos)

Sandra conversou por telefone com a mãe de Allana, Miriam Coelho. Ela contou detalhes da relação de Cristiano Araújo com sua filha, que completaria 20 anos no dia 8 de julho. "Eles se conheceram há dois anos em uma festa e estavam namorando há um ano e dois meses. O começo do namoro foi muito tumultuado, meu marido era contra. Foi bem complicado, passamos por momentos difíceis, mas depois foi acalmando. Cristiano era uma pessoa maravilhosa", declarou.
A mãe de Allana também afirmou que o relacionamento dos dois andava muito bem: "Ela estava muito feliz de poder acompanhá-lo, o momento mais feliz era agora. Ele sempre falou de casamento e no dia dos namorados comprou uma aliança de compromisso". Miriam contou que cada pessoa da família está reagindo de forma diferente à tragédia. "Meu marido é mais sentimental, é mais difícil para ele. Minha filha mais nova, Gabriela, é mais introspectiva. Eu continuo forte", desabafou ela, que já perdeu um filho vítima de leucemia.

Miriam Coelho terminou a conversa deixando a mensagem emocionante de uma mãe que acabou de perder a filha: "É surreal, as palavras não conseguem expressar. A vida da gente aqui é uma passagem, as pessoas têm que crer mais em Deus. Tenho certeza de que Allana está bem e junto do meu filho. O que me conforta é que ela está em paz. Mas nós ficamos com a dor e a ausência."

Vidente enviou carta para Cristiano Araújo dias antes do acidente avisando sobre sua morte - VEJA A CARTA - SERÁ VERDADE?


A morte do Cristiano Araújo deixou todos os fãs abalados, um verdadeiro talento da música sertaneja, no auge de sua carreira, com apenas 29 anos morreu em um acidente fatal, ele e sua namorada estavam sem cinto no banco traseiro, o motorista e o empresário que estavam de cinto no banco da frente sofreram apenas leves escoriações. O vidente Jucelino envio a carta para Cristino Araujo dia 08 deste mês avisando que uma tragédia poderia acontecer na sua vida, veja na íntegra a carta abaixo.“Esse show seu será em Itumbiara -Goiás, na volta será o maior perigo pra você portanto, não queira voltar rápido, a velocidade poderá levar sua vida e de sua namorada, também”, escreveu Jucelino.



Fonte: hojtetemnoticias.blogspot.com.br