Socialite acusada de crime vai para Centro de Detenção Provisória no AM


Marcelaine Schumann voltou a ser presa após decisão judicial.
Ela é apontada como mandante da tentativa de homicídio contra rival.

Do G1 AM
Marcelaine saiu da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) na tarde deste sábado (27) (Foto: Indiara Bessa/G1 AM)Marcelaine saiu da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) na tarde deste sábado (27) (Foto: Indiara Bessa/G1 AM)
A socialite Marcelaine Schumann, apontada como a mandante de uma tentativa de homicídio ocorrida em novembro de 2014, foi transferida para o Centro de Detenção Provisória (CDP), localizado no Km 8 da BR-174. Ela, que estava em liberdade desde março, voltou a ser presaapós serem detectadas violações de medidas cautelares - a socialite usava tornozeleira eletrônica e não deveria sair do perímetro estabelecido pela Justiça e nem se aproximar da vítima do crime.
Marcelaine foi encaminhada à unidade prisional na tarde deste sábado (27). Além dela, outra acusada do crime, Karen Arevalo, também foi presa e encaminhada ao CDP.
Segundo investigações sobre a tentativa de assassinato ocorrida em novembro do ano passado, Marcelaine teria prometido R$ 7 mil a um atirador para matar a universitária Denise da Silva, de 34 anos, porque ela tinha um caso com seu amante. A vítima foi baleada no estacionamento de uma academia no Centro de Manaus.
G1 tentou contato com a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) para saber se Marcelaine e Karen ficarão em alguma área específica do CDP. A reportagem aguarda resposta do órgão. 
Marcelaine (esquerda) é apontada como mandante da tentativa de homicídio contra Denise (Foto: Reprodução/G1 AM)Marcelaine (esquerda) é apontada como mandante
da tentativa de homicídio contra Denise (Foto:
Reprodução/G1 AM)
Vítima diz que socialite 'rondava' sua casa
Na quinta-feira (25), Denise conversou com oG1 e disse que Marcelaine estaria rondando próximo à sua casa e à academia que frequenta. Por meio de assessoria, a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) informou que não haviam sido registradas violações da socialite.
No entanto, na decisão do juiz, assinada no dia 24 de junho, constam informações prestadas pela autoridade competente do Centro de Operações e Controle do Sistema Penitenciário. Segundo o documento, foram constatadas diversas violações ao benefício de liberdade provisória concedido às acusadas.
"Diante do descumprimento das medidas cautelares que foram impostas às acusadas, decreto a prisão preventiva das nacionais Marcelaine Santos Schumann e Karen Arevalo Marques, conforme o art. 312", diz o juiz na decisão.
"Ocorre que, supervenientemente, as acusadas descumpriram as medidas impostas", afirma outro trecho do documento.
saiba mais
Entenda o caso
A universitária Denise Silva foi baleada no dia 12 de novembro de 2014 no estacionamento de uma academia localizada na Avenida Getúlio Vargas, no Centro de Manaus. O atirador disparou três vezes contra o carro em que ela estava. Dois tiros atingiram a vítima. A ação foi registrada pelo circuito de vigilância do estabelecimento.
Ela foi levada para o hospital em 28 de agosto e depois transferida para uma unidade de saúde particular da capital. A mulher recebeu alta dois dias após o crime.
Além de Marcelaine, quatro pessoas foram presas pelo crime. "A mandante criou na cabeça dela que o namorado estava tendo um caso com a Denise. Ela ofereceu R$ 7 mil para o executor matar ou aleijar a vítima, mas eles receberam apenas R$ 4 mil", disse o delegado Paulo Martins, então titular da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), logo após a prisão de três pessoas envolvidas no crime.
Rafael Leal dos Santos, de 25 anos, conhecido como "Salsicha", é apontado como o atirador. Ele foi preso na casa do avô na cidade de Anori, a 234 km de Manaus. O homem teria recebido R$ 3.500 pelo crime.
Depois de ser preso, Rafael confessou a tentativa de homicídio e apontou a participação de outras duas pessoas no crime: Charles Mac Donald Lopes Castelo Branco, de 27 anos, que teria negociado o crime com a mandante, e Karen Arevalo Marques, de 22 anos, que intermediou o aluguel da arma usada na tentativa de homicídio. Karen e Charles foram presos na Rua Miratinga, bairro Jorge Teixeira, Zona Leste de Manaus.
No dia 19 de dezembro, a polícia prendeu o vigilante Edney Costa Gomes, de 26 anos, por envolvimento no crime. Ele teria sido o responsável por indicar e fornecer contatos de "Mac Donald", primo dele, e de Rafael Santos (autor dos disparos). De acordo com a polícia, Edney foi procurado por um vigilante que era colega de faculdade da socialite para cometer o crime. Ele teria recusado uma proposta de R$ 6.500 por medo.
Suposto pivô do crime, Marcos Souto não quis comentar o caso (Foto: Cláudio Alfon/CBN Amazônia/Reprodução)Empresário Marcos Souto é apontado como pivô de
crime (Foto: Cláudio Alfon/CBN
Amazônia/Reprodução)
Segundo a Polícia Civil, no dia em que o crime ocorreu, Marcelaine, que é casada com um empresário, viajou para o exterior. Ela retornou à capital do Amazonas no dia 5 de janeiro deste ano, e foi presa pela Polícia Federal ao desembarcar no Aeroporto Internacional Eduardo Gomes, na Zona Oeste de Manaus.
Após realizar exame de corpo de delito no Instituto Médico Legal (IML), a socialite foi levada para o Centro de Detenção Provisório Feminino (CDPF), localizado no km 8 da BR-174 (Manaus/Boa Vista).
Dez dias depois de voltar a Manaus, Marcelaine foi ouvida pela Polícia Civil. No depoimento, ela negou o crime, mas foi indiciada. De acordo com a polícia, a intenção da socialite era matar ou "aleijar" a vítima.
No dia 6 de março, ocorreu a primeira audiência de instrução do caso. Marcelaine e os outros réus foram ouvidos, assim como Denise e o empresário Marcos Souto, apontado como pivô do crime. Após depoimento, Souto foi preso sob suspeita de falso testemunho. Ele foi liberado no dia 

Russo sofre AVC e está internado em estado grave às vésperas dos 84 anos


Russo foi injternado em estado grave por conta de um AVC e está em coma induzido Foto: reprodução / Facebook

Antonio Pedro de Souza, o Russo, sofreu um AVC e está internado em estado grave no Hospital Pasteur, na Tijuca, Zona Norte, do Rio. O ex-assistente de palco de Chacrinha, Xuxa e Luciano Huck, entre outros começou a sentir fortes câimbras nas mãos na última sexta-feira, 26, e foi levado ao hospital, onde teve uma convulsão e foi colocado em coma induzido. Russo completa 84 anos na próxima segunda-feira, dia 29.
De acordo com a neta de Russo, Bruna Bergamini, o avô estava muito estressado ultimamente. “Cois normal da idade, ele se estressa com tudo e com todos”, conta ela, que ainda não sabe se Russo terá alguma sequela do AVC: “A única coisa que sabemos é que ele está em coma induzido, sedado e entubado. Vão tentar tirar o sedativo dele para ver como se comporta. Mas quando ele acorda fica nervoso demais”, contou.
No fim da tarde, Bruna postou uma foto segurando a mão de Russo no hospital. "Senhor meu querido e amado Deus, entro em tua presença neste momento para colocar a vida do meu avô em tuas mãos, cuida dele Senhor, protege-o e livra-o de todo o mal. Durante a vida dele, ele sempre esteve disposto a dar amor ao próximo e com muita dedicação cuidou e amou todos nós. Vozinho, eu sei que tudo irá passar e ainda verei e sentirei muito mais dias o seu sorriso e seu carinho. Aguenta firme que o 8.4 ta chegando. TE AMO!"
Russo completa 84 anos na próxima segunda-feira, 29


Assaltantes roubam carro de policial civil e mobilizam PM em três cidades da Grande Curitiba


Da Redação

Um roubo de carro mobilizou a Polícia Militar (PM) em três cidades da Grande Curitiba na tarde deste sábado (27). Segundo informações preliminares, os criminosos abordaram uma policial civil em Pinhais, na região metropolitana da capital (RMC), e fugiram com o veículo dela.
O rastreador do automóvel mostrou que eles haviam seguido para Colombo, também na RMC, mas, pouco tempo depois, o carro foi encontrado abandonado no bairro Santa Cândida, em Curitiba.
Os assaltantes ainda não foram localizados pela polícia, que não soube informar mais detalhes sobre o caso.
.

Amigos são abordados por dupla armada e três morrem na RMC; apenas um sobreviveu


Por Marina Sequinel e Djalma Malaquias

Três jovens foram mortos em Piraquara, na região metropolitana de Curitiba, na madrugada deste sábado (27). O caso foi registrado por volta das 2h na Rua São José, no Jardim Guarituba.
Quatro amigos caminhavam pela via quando outros dois homens, ainda não identificados, apareceram e começaram a disparar contra eles com uma espingarda calibre 12. “Três foram encontrados mortos no local, enquanto o quarto rapaz levou um tiro de raspão na orelha e foi encaminhado para o hospital”, explicou o soldado Jhonatan, da Polícia Militar (PM), em entrevista à Banda B.
Ainda não há informações sobre o motivo ou os autores do crime. Foram vítimas do triplo homicídio Mateus Trevisan Gonçalves Lins, Vinícius da Cruz e Márcio Esiel de Oliveira, todos aparentando ter entre 20 e 22 anos.
Os corpos foram encaminhados ao Instituto Médico Legal e a delegacia da cidade deve investigar o caso.

Capotamento deixa mulher e duas crianças feridas na RMC; entre elas, bebê de dois meses


Por Marina Sequinel e Djalma Malaquias
(Fotos: Djalma Malaquias – Banda B)

Um acidente de trânsito deixou uma mulher e duas crianças feridas em Almirante Tamandaré, na região metropolitana de Curitiba, na tarde deste sábado (27). A colisão entre dois carros aconteceu no cruzamento da Rua Mandirituba com a Balsa Nova.
Segundo testemunhas, o motorista de um dos veículos seguia em alta velocidade quando bateu contra o outro, que rodopiou e acabou capotando. “A mulher dirigia devagar e o homem veio rápido, ouvindo música alta. O carro dela chegou a colidir contra um muro e virou de rodas para o ar. O erro foi dele”, disse uma mulher que presenciou a cena em entrevista à Banda B.
No automóvel capotado estavam, além da condutora, um bebê de dois meses e um menino de sete anos. “O neném estava na cadeirinha e as crianças não se machucaram feio. Mas mesmo assim, foi muito perigoso e poderia ter sido pior. Para complicar ainda mais, não tem nenhuma sinalização nesse cruzamento”, reclamou a testemunha.
Segundo ela, o causador do acidente tentou fugir, mas as pessoas que estavam ao redor conseguiram segurá-lo. Um Boletim de Ocorrência (B.O.) deve ser registrado contra ele. A mulher foi encaminhada ao Hospital Evangélico com ferimentos mais graves que os das crianças, mas não corre risco de morte.

Evento debate a crise na saúde e propõe soluções para Terapia Renal Substitutiva


     
O 2º Ciclo de Palestras sobre Gestão em TRS (Terapia Renal Substitutiva) reuniu profissionais da área médica para discutir sobre a saúde no país em meio à crise e propor soluções para o setor, principalmente clínicas de diálise. O evento foi promovido pelo Instituto Higea, pelo Grupo Cine-HDC-RenalClass e pelos Institutos de Nefrologia de Mogi das Cruzes e de Suzano, com patrocínio das empresas Amgen, Baxter, Nipro, Alexion, Guines International, NephroSys, Medcorp e apoio da SBN e da ABCDT (Associação Brasileira das Clínicas de Diálise e Transplantes). O encontro aconteceu nessa sexta-feira (19) no Higienópolis Medical Center, em São Paulo.
Apresentando o debate, a diretora dos Institutos de Nefrologia de Mogi das Cruzes e de Suzano, Silvana Kesrouani, foi escolhida para abrir e intermediar o evento em nome da presidente da SBN (Sociedade Brasileira de Nefrologia), Carmen Tzanno, que não pôde comparecer. A médica, além de participar, levou uma equipe de enfermagem e administração de suas clínicas para assistir às palestras sobre gestão em TRS, aprender mais sobre o tema e repassar aos demais colegas de trabalho.
“Nós estamos aqui reunidos com o objetivo de falar e debater sobre a problemática atual na Terapia Renal Substitutiva e a saúde no país, afinal, hoje a saúde em geral está muito difícil. Temos cortes na área e a crise que assola o mundo afetou também a saúde. Por isso nos reunimos novamente para discutir como trabalhar isso e para tentar encontrar o melhor caminho. Esse encontro agrega muito para todos nós”, salientou Silvana. Para a presidente da SBN, Carmen Tzanno, que se apresentou por meio de vídeo, o aprendizado e a troca de experiência profissional são ótimas para todos os presentes no evento, especialmente a discussão sobre os temas abordados ao final de cada módulo, proporcionando mais conhecimento a cada um.
A administradora, avaliadora e coaching dos Institutos de Nefrologia de Mogi e Suzano, Márcia Chagas Martins, palestrou sobre ‘Coaching para Treinamento de Líderes’, abordando a temática e explicando sobre sua experiência ao implantar um projeto semelhante nas duas unidades de diálise onde trabalha para lidar com a crise e ensinar como o líder tem que atuar em momentos como este.
Ao final, Silvana deu uma palestra sobre ‘Liderança na Crise’. Além dela, também falaram Denise Schout, Angélica Pereira, Alexandre Hamam, Leonardo Daher, Marco Antonio Silva, Eduardo Garcia, Claudio Luders, Américo Cuvello, Marcello Cusatis, Fernando Lemos, Paula Daibert, Amy Barton, Amit Pai, Dirceu Reis, José Watari, José Divino Carolino.

Fonte: R7 Notícias – 23/06/2015

Renal a 33 anos, SR. Santana diz que AMA a maquina de hemodiálise


José Santana já fez quase 5 mil sessões e criou a Associação dos Renais Crônicos de Joinville

Paciente de Joinville com doença renal há 33 anos faz campanha e declara seu amor por máquina de hemodiálise Fundação Pró Rim/Divulgação
Todas as noites, antes de dormir, seu José faz uma oração pedindo proteção à família e outra agradecendo à máquina de hemodiáliseFoto: Fundação Pró Rim / Divulgação
Em 33 anos, o joinvilense José Santana já dependeu de quase 5 mil sessões dehemodiálise. Ele deu uma declaração emocionada em vídeo e em carta para colaborar com a campanha Máquina para Salvar Vidas, lançada pela Fundação Pró-Rim, de Joinville. É lá que José fez a maior parte de suas sessões — a entidade foi criada há 28 anos — e, neste período, passou por pelo menos três gerações de máquinas de hemodiálise, já que cada equipamento tem um ciclo de vida de dez anos.   

— Fiz um acordo com a máquina de hemodiálise: ela me mantém vivo e eu controlo o consumo de sal e a ingestão de líquido — brinca José. 

O bom humor é umas das características mais conhecidas do paciente. Por isso, se algum paciente demonstra dificuldade em aderir ao tratamento, seu José é logo convocado para conversar com ele. 

— Quando conto a minha história, a pessoa muda de opinião e passa a ver a máquina como uma aliada — esclarece.

Ele conta que, todas as noites, antes de dormir, faz uma oração pedindo proteção à família e outra agradecendo à máquina de hemodiálise. Afinal, ele diz que sem ela não teria visto os filhos crescerem e se formarem nem o nascimento de quatro netos.

A máquina de hemodiálise é fundamental no tratamento dos pacientes que perderam as funções renais. Ela substitui os rins na filtragem do sangue. Realizada geralmente três vezes por semana, as sessões têm duração média de quatro horas. A hemodiálise é um dos três tipos de terapia renal substitutiva, também conhecida como diálise. Os demais são o transplante e a diálise peritoneal.

Fundação Pró-Rim lança campanha para comprar máquina de hemodiálise em Joinville

Pioneirismo para ajudar
José Santana mora com os filhos, o genro e a nora. Sente-se mais seguro com a família por perto, mas garante que não fica abatido com as suas limitações e nunca fala de doença com ninguém. 

— Pelo contrário. Falo de alegria e de vontade de viver. Cada dia me sinto mais forte e disposto a ajudar as pessoas. Nos dias que não preciso fazer a hemodiálise sou o cozinheiro lá em casa, a começar pelo café da manhã. Todos gostam da comida que preparo.

Projetos de vida? 

— Claro que tenho. Criei a Associação dos Renais Crônicos de Joinville há alguns anos e agora quero formar outro grupo para ajudar pessoas que precisam de cadeira de rodas, colchões de água, camas e cadeiras hospitalares, entre outros equipamentos, durante algum período da vida”.

Bem-humorado, ele faz uma declaração de amor à máquina de hemodiálise:

— Amo você, mais do que a minha própria vida. Afinal, foi você que me trouxe até aqui. A nossa relação é quase divina. Sem a sua proteção, eu não existiria mais. A partir dessa condição é que tudo acontece na minha vida. Por isso, o meu amor eterno.





Saiba como ajudar:

Dentro do programa de ampliação do seu acervo de máquinas de hemodiálise, a Fundação Pró-Rim recorre ao financiamento coletivo pelo site Kickante, uma forma de captação de recursos através da Internet, para pessoas dispostas a fazer doações. O tema da campanha é Máquina que salva vidas e tem como objetivo beneficiar pacientes renais.
A campanha começou em 17 de junho com prazo de 60 dias para atingir a sua meta de arrecadação, que é de R$ 60 mil. O objetivo é comprar uma máquina de hemodiálise e quitar as despesas da campanha. Se houver valor excedente, será utilizado para aquisição de outras máquinas, com a mesma finalidade. Até o dia 25 de junho, R$ 3.584 haviam sido arrecadados — apenas 5% da meta. 

Quem quiser ajudar a Fundação nesta ação, poderá acessar o site e doar a partir de R$ 10 até o valor de R$ 1.000, no período determinado da campanha. A quantia escolhida poderá ser impressa no boleto disponibilizado no site para pagamento na rede bancária ou debitada no cartão de crédito.
Cada doador, receberá uma recompensa, que vai de certificado, copo de acrílico, camiseta e livro Histórias de Amor à Vida (digital). Dependendo do valor, todos os itens poderão ser arrematados.

Delator da UTC diz ter dado dinheiro para 18 políticos. Veja a lista


veja
Josias de Souza
A revista Veja veiculou em seu site notícia que traz a relação de 18 personagens a quem o delator Ricardo Pessoa, dono da Construtora UTC, diz ter repassado dinheiro. Coordenador do cartel de empreiteiras que desviou pelo menos R$ 6 bilhões dos cofres da Petrobras, Pessoa detalhou em cinco dias de depoimentos, em Brasília, como borrifou verbas nas caixas registradoras de campanhas políticas e como distribuiu propinas. No Leia Mas, a lista dos 18 e quanto recebeu cada um.
Segundo a notícia de Veja, que teve acesso aos termpos da delação homologada pelo ministro Teori Zavascki, do STF, Pessoa disse ter usado dinheiro desviado da Petrobras para fazer doações às campanhas presidenciais de Lula (2006) e de Dilma Rousseff (2014). O delator citou o então tesoureiro do comitê de Dilma, Edinho Silva (PT), hoje ministro da Comunicação Social da Presidência.
A relação de supostos beneficiários dos repasses do delator inclui também o ministro Aloizio Mercandate (Casa Civil) o ex-ministro José Dirceu e políticos de oposição: Aloysio Nunes (PSDB-SP) e Julio Delgado (PSB-MG). Leia aqui, as manifestações dos políticos citados. Vai reproduzida abaixo a lista divulgada por Veja:
– Campanha de Dilma em 2014: R$ 7,5 milhões (o delator citou o então tesoureiro da campanha, Edinho Silva, hoje ministro)
– Campanha de Lula em 2006: R$ 2,4 milhões
– Ministro Aloizio Mercadante (PT): R$ 250 mil
– Senador Fernando Collor (PTB): R$ 20 milhões
– Senador Edison Lobão (PMDB): R$ 1 milhão
– Ex-Senador Gim Argello (PTB) R$ 5 milhões
– Senador Ciro Nogueira (PP): R$ 2 milhões
– Senador Aloysio Nunes (PSDB): R$ 200 mil
– Senador Benedito de Lira (PP): R$ 400 mil
– Deputado José de Fillipi (PT): R$ 750 mil
– Deputado Arthur Lira (PP): R$ 1 milhão
– Deputado Júlio Delgado (PSB): R$ 150 mil
– Deputado Dudu da Fonte (PP): R$ 300 mil
– Prefeito Fernando Haddad (PT): R$ 2,6 milhões
– Ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto: R$ 15 milhões
– Ex-ministro José Dirceu: R$ 3,2 milhões
– Ex-presidente da Transpetro Sergio Machado: R$ 1 milhão

Motorista de caminhão é preso por dirigir embriagado após causar acidente em Curitiba


Por Marina Sequinel e Djalma Malaquias
(Fotos: Djalma Malaquias – Banda B)

colisão entre um caminhão baú e um carro deixou uma pessoa ferida no bairroPinheirinho, em Curitiba, na manhã deste sábado (27). A motorista do veículo Celta seguia pela Rua Marcondes de Albuquerque quando foi atingida pelo caminhão.
Segundo testemunhas, o homem, de 36 anos, estava embriagado e teria atravessado na frente do Celta ao fazer uma conversão. “Na hora que eu estava chegando do trabalho vi a batida. O caminhão se perdeu na curva, invadiu a pista contrária e colidiu quase de frente com o carro. Ele só conseguiu parar por causa do poste”, disse Walter Pazello, que presenciou o acidente, em entrevista à Banda B.
A mulher sofreu ferimentos leves e não precisou ser socorrida. “Sorte que não aconteceu nada mais grave. Isso é um absurdo, uma vergonha. Esse motorista poderia ter causado uma tragédia”, afirmou Pazello.
O Batalhão de Polícia de Trânsito (BPTran) e a Guarda Municipal estiveram no local para atender a ocorrência. O teste do bafômetro comprovou que o motorista do caminhão estava embriagado. Ele foi preso e encaminhado para a Delegacia de Delitos de Trânsito (Dedetran).