Motorista que levava 11 em carro e bateu em carreta no RS não tem CNH


Informação foi confirmada pela PRE; homem de 26 anos está hospitalizado.
Veículos colidiram de frente na RS-153 entre Passo Fundo e Ernestina.

Fábio LehmenDo G1 RS
Carro e carreta colidiram na RS-153 em Passo Fundo (RS) (Foto: Reprodução/RBS TV)Carro e carreta colidiram na RS-153 em Passo Fundo (Foto: Reprodução/RBS TV)
O motorista que dirigia o carro que bateu em uma carreta na RS-153 em Passo Fundo, na Região Norte do Rio Grande do Sul neste sábado (4), não tinha carteira de habilitação, segundo a Polícia Rodoviária Estadual. O homem de 26 anos está internado em estado grave no Hospital São Vicente de Paulo, na cidade.
Inicialmente, a Polícia Rodoviária Estadual informou que 11 pessoas estavam dentro do Kadett. No entanto, no início da tarde, com informações fornecidas pelo hospital, foi confirmado que havia 12 pessoas dentro do veículo, entre eles três adolescentes de 13, 14 e 15 anos. Ao todo, dez pessoas ficaram feridas. Seis ainda permanecem internadas.
Carro e carreta colidiram na RS-153 em Passo Fundo (RS) (Foto: Reprodução/RBS TV)PRE diz que havia 12 pessoas dentro do carro
(Foto: Reprodução/RBS TV)
O acidente ocorreu por volta das 7h, no trecho da rodovia entre as cidades de Passo Fundo e Ernestina. Ainda conforme a Polícia Rodoviária Estadual, o motorista do carro teria invadido a pista contrária. O condutor da carreta, que não se feriu, tentou desviar, mas não conseguiu evitar a batida.
Após a colisão, o motorista do carro ficou preso às ferragens. Para resgatá-lo, os bombeiros precisaram serrar a parte de cima do veículo, que ficou destruído.
O motorista tem passagem na polícia por homicídio e roubo de veículos. Outro fato que chamou que chamou a atenção da polícia, é que no carro estava uma adolescente de treze anos. Ela tinha desaparecido há mais de três meses e não entrava em contato com a família.
Segundo testemunhas, o grupo voltava de uma festa. A Polícia Civil irá investigar o caso. O motorista pode ser penalizado por lesão corporal culposa, quando há intenção.
Carro e carreta colidiram na RS-153 em Passo Fundo (RS) (Foto: Reprodução/RBS TV)Veículo precisou ser serrado para resgate dos feridos (Foto: Reprodução/RBS TV)

Ministério Público vai abrir nova apuração sobre a Bancoop

Prédio no Guarujá com o triplex do ex-presidente Lula
PRAIA – Edifício Solaris, um projeto da Bancoop, onde o ex-presidente Lula tem um triplex em Guarujá, litoral paulista(Luiz Maximiano/VEJA)
O Ministério Público de São Paulo decidiu abrir uma nova frente de investigação do caso Bancoop (Cooperativa Habitacional dos Bancários de São Paulo), segundo o promotor de Justiça José Carlos Blat, responsável pelo processo. Um dos elementos é a decisão do Bradesco de encerrar as contas da cooperativa, por ter detectado movimentação bancária com indício de crime de lavagem ou ocultação de dinheiro, conforme noticiado pelo site de VEJA.
"Isso já é o suficiente para determinar uma nova fase de investigação, que pode abranger alguns ex-dirigentes e atuais dirigentes da Bancoop e pessoas ligadas a empreiteiras", disse o promotor.

O novo inquérito vai ampliar o foco e o período das investigações realizadas pelos promotores. Em 2010, o Ministério Público denunciou à Justiça seis dirigentes da cooperativa, inclusive o ex-presidenteJoão Vaccari Neto - também ex-tesoureiro do PT e um dos presos na Operação Lava Jato. Eles respondem por estelionato, formação de quadrilha, falsidade ideológica e lavagem de dinheiro. Vaccari deixou a cooperativa naquele ano e assumiu a secretaria nacional de Finanças do PT.
A primeira denúncia do Ministério Público se restringiu a irregularidades na administração da cooperativa até 2009. Conforme o promotor, a Bancoop deixou de entregar apartamentos para centenas de mutuários e depois repassou obras para construtoras como a OAS. O Ministério Público sustenta que houve desvio de dinheiro do caixa da cooperativa, inclusive, para campanhas do Partido dos Trabalhadores.

O procedimento de investigação criminal deve ser aberto em agosto, após o recesso do Judiciário. O Ministério Público também vai usar dados recebidos da Operação Lava Jato. A força-tarefa da operação suspeita de lavagem de cerca de 200.000 reais na compra de um apartamento da Bancoop pela cunhada de Vaccari, Marice Corrêa de Lima. Ela e Vaccari negam irregularidades. Marice desistiu de ficar com o imóvel e recebeu uma indenização 100% maior da OAS, construtora que finalizou o Edifício Solaris, na Praia das Astúrias, em Guarujá (SP). O ex-presidente Lula possui um tríplex no prédio de praia. Outros petistas como Vaccari e a mulher de Freud Godoy, ex-segurança de Lula, também aparecem na lista de cooperados do Solaris.
"Essa informação do Bradesco e outras que recebemos justificam a continuidade das investigações. Estamos buscando subsídios de 2010 até a presente data", disse Blat. "Aí entram as negociações espúrias e suspeitas da Bancoop com a OAS, outros golpes perpetrados contra cooperados e essas movimentações consideradas suspeitas pelo Bradesco."

Danilo Gentili ironiza fala de Zeca Camargo sobre 'pobreza cultural'

Danilo Gentili e Zeca Camargo
Danilo Gentili fez piada sobre o comentário de Zeca Camargo sobre a comoção da morte do cantor sertanejo Cristiano Araújo(Francisco Cepeda/Raphael Dias/TV GLOBO/VEJA)
Depois de criticar a cobertura da morte do cantor Cristiano Araújo e de ser detonado por milhares de fãs do sertanejo, Zeca Camargo agora virou piada para Danilo Gentili. Em seu comentário no Jornal das Dez, da Globo News, Zeca havia comparado a comoção com a morte do cantor com a febre dos livros de colorir, o que seria uma prova da "atual pobreza da alma cultural brasileira". Nesta quinta-feira, o humorista apresentador do The Noite, do SBT, iniciou a campanha "Zeca Cultural", em que disponibiliza ilustrações do jornalista para colorir.

O site do programa, dentro do portal do SBT, ironiza os comentários de Zeca: "O The Noite quer que você seja uma pessoa rica em cultura, mesmo gostando de colorir livros. Estamos disponibilizando as imagens "Zecas Culturais" pra você". No site, onde as três imagens estão disponíveis para download, Gentili pede para os espectadores postarem uma foto no Twitter do desenho colorido com a hashtag #zecacultural.
Zeca Camargo em versão para colorir
Zeca Camargo em versão para colorir(Reprodução/ SBT/VEJA)

Exclusivo: as provas que Ricardo Pessoa entregou à Justiça

O novo ministro da Comunicação Social do Brasil, Edinho Silva, durante coletiva de imprensa no Palácio do Planalto, em Brasília - 31/03/2015
O petista Edinho Silva: achaque muito educado, segundo o empreiteiro Ricardo Pessoa(Ueslei Marcelino/Reuters)
O engenheiro Ricardo Pessoa, dono da construtora UTC, é famoso por sua grande capacidade de organização - característica imprescindível para alguém que exercia uma função vital no chamado "clube do bilhão". Ele foi apontado pelos investigadores como o chefe do grupo que durante a última década operou o maior esquema de desvio de dinheiro público da história do país. O empreiteiro entregou à Justiça dezenas de planilhas com movimentações financeiras, manuscritos de reuniões e agendas que fazem do seu acordo de delação um dos mais contundentes e importantes da Operação Lava-Jato. O material constitui um verdadeiro inventário da corrupção. Em uma série de depoimentos aos investigadores do Ministério Público, Pessoa detalhou o que fez, viu e ouviu como personagem central do escândalo da Petrobras. Na sequência, apresentou os documentos que, segundo ele, provam tudo o que disse.
​​VEJA teve acesso ao arquivo do empreiteiro. Um dos alvos é a campanha de Dilma de 2014 e seu tesoureiro, Edinho Silva, o atual ministro da Comunicação Social. Segundo o delator, ele doou 7,5 milhões de reais à campanha depois de ser convencido por Edinho Silva. "O senhor tem obras no governo e na Petrobras, então o senhor tem que contribuir. O senhor quer continuar tendo?", disse o tesoureiro em uma reunião. O empreiteiro contou que não interpretou como ameaça, mas como uma "persuasão bastante elegante". Na dúvida, "para evitar entraves" nos seus negócios com a Petrobras, decidiu colaborar para que o "sistema vigente" continuasse funcionando - um achaque educado. Mas há outro complicador para Edinho: quem apareceu em nome dele para fechar os detalhes da "doação", segundo Pessoa, foi Manoel de Araujo Sobrinho, o atual chefe de gabinete do ministro. Em plena atividade eleitoral, Manoel se apresentava aos empresários como funcionário da Presidência da República. Era outro recado elegante para que o alvo da "persuasão" soubesse com quem realmente estava falando.
Arquivo do delator
O documento em que Ricardo Pessoa registrou a 'doação legal' à campanha de Dilma e os nomes do tesoureiro Edinho Silva e seu braço-direito Manoel de Araujo(VEJA.com/VEJA)

CPI do Futebol no Senado deve começar somente em agosto, após o recesso parlmentar




O senador Romário (PSB-RJ)
Idealizador da CPI, o senador Romário (PSB-RJ) deve ficar com cargo menor na investigação a pedido do PMDB(Ed Ferreira/Folhapress)
Criada no fim de maio, a pedido do ex-jogador e senador Romário (PSB-RJ), a CPI do Futebol deve começar efetivamente a funcionar somente após o recesso parlamentar, em agosto. O PMDB, maior bancada do Senado, tem postergado a indicação dos membros para compor o colegiado e não aceitou o pleito do ex-jogador de ficar com a relatoria da comissão.
O motivo é que nomes importantes do PMDB mantêm estreitas ligações com a CBF. Um dos filhos do ex-presidente José Sarney é vice-presidente da confederação. Fernando Sarney é conhecido como um dos "cartolas mais longevos" da CBF e faz parte há quase 20 anos dos quadros da entidade.
Outro nome que faz a ponte entre partido e entidade é o advogado Vandenbergue dos Santos, diretor da Assessoria Legislativa da CBF, cargo criado na época em que a entidade estava na mira de CPIs no Congresso. Além de ter bom trânsito na cúpula peemedebista, ele já foi assessor do atual presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL).
Nos bastidores, comenta-se que o PMDB não quis deixar que Romário assumisse a relatoria da CPI para ter controle sobre os rumos da comissão. O mais provável é que o senador Romero Jucá (PMDB-RR) seja o relator. Romário, por sua vez, deve assumir a presidência do colegiado, como ficou acordado com o PT. Nas CPIs, a relatoria costuma ser um posto de maior importância que a presidência, pois é a figura que conduz a investigação.
Parlamentares pró-CPI dizem que a pressão da CBF em cima do PMDB - e de outros partidos - é o principal motivo para que a comissão não saia do papel é grande. A Rede Globo, que mantém diversos contratos assinados com a entidade, também estaria preocupada com a comissão e teria mandado emissários para conversar com parlamentares.
Na última quarta-feira, os senadores aprovaram um requerimento para aumentar o número de integrantes da CPI de 7 para 11. A justificativa foi que a quantidade de vagas era pequena e muitos parlamentares queriam participar da comissão, mas o movimento serviu para adiar novamente o início dos trabalhos. O líder do PMDB na Casa, Eunício Oliveira (CE), nega que o partido queira impedir o funcionamento do colegiado e diz que vai fazer as indicações do bloco da maioria até esta terça-feira. "Não há nenhum interesse para que a CPI não avance", afirmou.
Segundo ele, o PMDB não entregou a relatoria da CPI para Romário para não "abrir precedentes", já que cabe ao partido escolher que posto vai ocupar nos colegiados. Em outras CPIs, porém, o partido cedeu lugar a outras legendas.
Questionado sobre a ligação de nomes do partido com a CBF, Eunício afirmou que não sabia que o filho de Sarney fazia parte da entidade. "Eu tenho o privilégio de não conhecer ninguém da CBF", disse.
Em nota, a CBF afirma que "acompanha todos os debates referentes a temas que afetem diretamente o futebol brasileiro", mas que a entidade se abstém de manifestar qualquer posição "quanto às questões políticas"por respeitar a autonomia do Congresso brasileiro, conforme a Constituição Federal".
A Rede Globo também negou que tenha mandado emissários procurar senadores e, em nota, disse que "são totalmente infundadas quaisquer insinuações de que a Globo agiu ou aja para obstruir a instalação da CPI do Futebol".

Torcedores do Coritiba e Joinville promovem quebra-quebra no Centro de Curitiba; assista




Por Marina Sequinel e Juliano Cunha
carro-quebrado
Carro acabou quebrado após “guerra” entre torcedores. (Foto: Juliano Cunha – Banda B)

Torcedores do Coritiba e do Joinville protagonizaram um quebra-quebra nas imediações do prédio da Reitoria da Universidade Federal do Paraná (UFPR), no Centro de Curitiba. A confusão aconteceu antes do jogo da 11ª rodada do Campeonato Brasileiro no estádio Couto Pereira.
Segundo testemunhas, um grupo começou a atacar o outro com pedras e garrafas de vidro. Diversos carros estacionados na rua General Carneiro foram atingidos e acabaram completamente depredados.
“Eu vim almoçar no comércio do meu pai e parei o veículo só para o tempo de comer. Quando saí, vi aquele monte de torcedores do Coxa descendo a rua e me refugiei dentro da minha casa. Eles vieram com vários objetos cortantes, arremessando na torcida adversária. A turma do Joinville até arrancou um banco do ponto de ônibus”, contou uma das vítimas que teve o carro quebrado e preferiu não se identificar.
De acordo com ela, algumas pessoas saíram sangrando do local. Com a chegada da Polícia Militar (PM), a confusão foi dispersada. Ninguém foi preso ou encaminhado ao hospital.
Assista a um vídeo enviado à Banda B sobre o caso:

Motociclista morre na hora ao ser atingido por carro ocupado por adolescentes


Por Marina Sequinel e Juliano Cunha
(Fotos: Juliano Cunha – Banda B)
Um motociclista morreu após ser atingido por um veículo Golf no bairro Santa Cândida, em Curitiba, na noite desta sexta-feira (4). Segundo informações da Polícia Militar (PM), o carro seguia com documentação irregular e em alta velocidade na Rua João Gbur quando, próximo ao cruzamento com a Fernando de Noronha, colidiu contra uma moto Twister – com placas de Colombo, na região metropolitana da capital.
Com o impacto, o piloto André de Souza Silva, de 23 anos, não resistiu e morreu na hora. “Ele teve ferimentos no crânio, com exposição de massa encefálica e contusão no tórax. Infelizmente, não tivemos como salvá-lo”, relatou o cabo Ruzenente, do Corpo de Bombeiros, em entrevista àBanda B.
Antes do acidente, uma viatura da polícia havia percebido que o Golf trafegava em alta velocidade e começou a seguir o veículo. “Nós perdemos ele de vista e, infelizmente, só encontramos o carro depois da colisão. Os ocupantes, três adolescentes de 17 anos, fugiram do local e, quando nós os abordamos, admitiram que estavam no automóvel e que escaparam para não serem responsabilizados pela ocorrência”, declarou o tenente Bora, das Rondas Ostensivas Tático Móvel (Rotam) do 20º Batalhão da PM.
Os três menores foram detidos em um cachorro quente nas proximidades e encaminhados à Delegacia de Delitos de Trânsito (Dedetran). Nenhum deles assumiu a condução do Golf, alegando que o motorista teria fugido. Segundo o trio, o carro havia sido comprado por R$ 1,2 mil.

Adolescente de 16 anos deixa carta para a mãe e desaparece em Curitiba


Por Marina Sequinel

Uma família de Curitiba está desesperada a procura da adolescente Nicole Pietra Ferreira Diniz, de 16 anos, que desapareceu na manhã desta sexta-feira (3). A jovem saiu de casa, no bairro Tatuquara, depois de voltar da escola e não foi mais vista pelos amigos e parentes.
nicole
(Foto: Arquivo pessoal)
“Ela deixou o celular, mas levou o chip. Além disso, escreveu uma carta para a mãe, dizendo que ia fugir e pedindo por perdão por essa atitude. Nós estamos muito preocupados, porque achamos que ela pode estar em má companhia”, disse o irmão dela, Jhonatan Rafael Ivanski Diniz, de 23 anos, em entrevista à Banda B.
Segundo ele, Nicole sempre foi bem tranquila e não costumava causar problemas para a família. “É possível que ela tenha fugido por causa de um rapaz ‘barra pesada’. A família precisa de respostas”, completou ele.
Um Boletim de Ocorrência (B.O.) foi registrado sobre o desaparecimento da adolescente. Qualquer informação sobre o paradeiro dela pode ser repassada para a Delegacia de Vigilância e Capturas (DVC) pelo telefone (41) 3815-3004.

No AC, suspeito preso por estupro faz pose para foto em delegacia


'Não me lembro de muita coisa daquela noite', diz suspeito.
Homem será encaminhado para o presídio de Cruzeiro do Sul.

Adelcimar CarvalhoDo G1 AC
Ao ser apresentado pela polícia, suspeito fez pose para foto (Foto: Adelcimar Carvalho/G1)Ao ser apresentado pela polícia, suspeito fez pose para foto (Foto: Adelcimar Carvalho/G1)
A Polícia Civil prendeu, na tarde desta sexta-feira (3), Flaviano de Araújo Freitas, mais conhecido como 'Pé de Bolão', no município amazonense de Guajará. O homem é suspeito de cometer estupro contra uma jovem de 14 anos, há cerca de 15 dias na cidade de Rodrigues Alves, no Acre. De acordo com a polícia, Freitas teria entrado na casa para roubar, mas acabou estuprando a adolescente. Durante apresentação na Delegacia de Cruzeiro do Sul, o suspeito fez pose para as câmeras.
saiba mais

Segundo a polícia, no dia do crime, a dona da casa teria ouvido o barulho e encontrado o suspeito somente de cueca. A suspeita é que após o crime, ele tenha passado alguns dias emCruzeiro do Sul e depois seguido para Guajará, onde foi preso.
O delegado Lindomar Ventura, que recebeu a ocorrência, informou que o suspeito já cumpriu pena por roubo e também confessou o crime. Em depoimento, ele teria dito ao delegado que estava sob efeito de álcool e drogas e lamentou não ter sido preso antes de estuprar a menor.
“Ele esteve preso por furto e saiu recentemente. Disse que entrou na casa para roubar, mas não resistiu e estuprou uma menina. Foi reconhecido pelas vítimas e testemunhas que o viram nas imediações da residência momentos antes do crime. Ele está consciente do crime que praticou e vai responder por estupro de vulnerável", explicou Ventura.
Ao G1, Freitas afirmou que vai responder pela acusação que estão lhe fazendo e disse não se lembrar de detalhes do crime. “Não quero falar sobre isso, estão me acusando e vou responder, não posso fazer nada. Não me lembro de muita coisa daquela noite”, disse.

Advogado executado no Rio defendeu cúpula de facção criminosa


Bruno Mello Gallindo, de 33 anos, era advogado criminalista e defendia grandes nomes de uma facção criminosa
Bruno Mello Gallindo, de 33 anos, era advogado criminalista e defendia grandes nomes de uma facção criminosa Foto: Reprodução/Facebook
Carolina Heringer, Marcos Nunes e Thamara Laila

Divisão de Homicídios (DH) investiga se o assassinato do advogado criminalista Bruno Mello Gallindo, de 33 anos, tem relação com suas atividades profissionais. Morto com tiros de fuzil na noite desta sexta-feira em Pilares, Zona Norte do Rio, Bruno tinha entre seus clientes chefes do tráfico de uma das principais facções criminosas do Rio. Entre os que já foram defendidos pelo advogado estão os traficantes Celso Luís Rodrigues, o Celsinho da Vila Vintém; Sandro Luis de Paula de Amorim, o Peixe; Anderson Rosa de Mendonça, o Coelho; ambos do Complexo de São Carlos; e Romildo Miranda Júnior, o Canela, da Rocinha.
Marcas dos tiros de fuzil no carro do advogado
Marcas dos tiros de fuzil no carro do advogado Foto: Foto do leitor/ WhatsApp
O advogado também já atuou em processos em que figuravam como acusados Rogério Rios Mosqueiras, o Roupinol, e Antônio Francisco Bonfim Lopes, o Nem da Rocinha. Dos traficantes citados, apenas o Canela ainda está sendo procurado pela polícia. Já Roupinol foi morto em tiroteio em 2010 com policiais. Peixe, Coelho e Celsinho da Vila Vintém estão presos no presídio federal de Catanduvas, no Paraná. Já o Nem da Rocinha cumpre pena no presídio federal de Campo Grande, em Mato Grosso do Sul.
Carta de procurado
Carta de procurado Foto: Reprodução
O crime
Bruno estava dentro de seu carro, um Toyota Hilux SW4 de cor prata, quando homens em outro veículo pararam ao lado e realizaram diversos disparos de fuzil. O crime aconteceu por volta das 22h, na Rua Glaziou.
Bruno estava dentro de seu carro quando criminosos em outro veículo pararam ao lado e realizaram diversos disparos de fuzil
Bruno estava dentro de seu carro quando criminosos em outro veículo pararam ao lado e realizaram diversos disparos de fuzil Foto: Foto do leitor/ WhatsApp
Os bandidos fugiram em seguida. Militares do 3º BPM (Méier) reforçam o policiamento na área. A DH da Capital já realizou a perícia no local.


Homem perde 80 kg com dieta, treino e auxílio de aplicativo


Em um ano e cinco meses, mineiro Arandir de Souza Carvalho perdeu quase metade de seu peso: saiu dos 164 kg para chegar aos 84 kg sem auxílio de cirurgias ou remédios


Em um ano e cinco meses, Arandir emagreceu 80 kg (Foto: Acervo pessoal)
Um dia, Arandir de Souza Carvalho foi se pesar em uma balança com capácidade máxima de 130 kg e seu peso não foi calculado. À época, com 34 anos e 164 kg, com dores em partes do corpo e indisposição para realizar atividades simples, o mineiro de Pirapetinga resolveu dar um basta na obesidade mórbida. Em um ano e cinco meses, ele perdeu 80 kg, sem cirurgias ou remédios - quase a metade do seu peso.

Além de dieta supervisionada e exercícios físicos, Arandir contou com o apoio de umaplicativo que calcula os pontos dos alimentos, sugere a quantidade diária para cada pessoa e dá opções de cardápios. Glúten, lactose e o consumo de carnes foram cortados da alimentação, enquanto de vegetais, legumes e frutas assumiram o lugar dos doces, frituras e massas.
 
Dos 164 kg aos 84kg: um antes e depois de Arandir  (Foto: Acervo pessoal)
"Para facilitar e não estar sujeito a comer besteiras na rua, eu carregava comigo uma bolsa térmica com os meus lanches", conta Arandir, que é professor de curso de graduação em enfermagem. “Hoje eu me sinto muito mais confiante, sobretudo pelo reconhecimento que recebo de todos ao meu redor. Minha autoestima é outra, sei que posso fazer coisas que já não fazia".