Vídeo mostra tiroteio que deixou dois mortos na Ceasa


Carolina Heringer e Marcos Nunes
Tamanho do texto A A A
Imagens de uma câmera de segurança registraram o tiroteio que terminou com dois mortos, na manhã desta segunda-feira, dentro da Central de Abastecimento do Estado do Rio de Janeiro (Ceasa), em Irajá, na Zona Norte do Rio. É possível ver o momento em os assaltantes puxam a bolsa de Mariane Santos da Silva, de 24 anos, e tem início uma troca de tiros entre os criminosos e seguranças. Um homem que está ao lado da mulher começa a atirar contra os criminosos, que estão na outra calçada, perto de um carro branco. Mariane, que está de blusa amarela, é baleada, assim como Antenor da Silva Rios Neto, de 54 anos, que está de branco. Ambos não resistiram aos ferimentos e morreram. (veja vídeo)

Depois que a jovem cai no chão, dois homens, que participaram do tiroteio, buscam abrigo dentro de uma agência bancária. Mariane era fiscal de caixa da empresa Trembão e estava indo depositar dinheiro no caixa eletrônico dentro da agência do Bradesco, que fica na Ceasa, quando foi surpreendida por homens armados. Antenor, que também trabalhava na empresa, acompanhava a fiscal.
Mariane foi baleada e acabou morrendo
Mariane foi baleada e acabou morrendo Foto: Reprodução
A irmã de Mariane, Joyce da Silva, disse que a vítima ia toda segunda-feira realizar depósito no local e reclamava das precárias condições de segurança. Segundo Joyce, os seguranças que a acompanhavam estavam em um Fusca, que também aparece nas imagens.
Joyce, irmã de Mariane, foi amparada por familiares
Joyce, irmã de Mariane, foi amparada por familiares Foto: Nina Lima / Extra
De acordo com informações da Divisão de Homicídios (DH), que investiga o caso, pelo menos três seguranças participaram do tiroteio. Nenhum deles é policial. Dois deles estão presos pos porte ilegal de armas na especializado. Ainda segundo informações da polícia, seis bandidos, que estavam em dois carros, participaram da troca de tiros.
A agência bancária onde Mariane faria o depósito
A agência bancária onde Mariane faria o depósito Foto: Extra / Nina Lima
Uma terceira vítima, ainda não identificada, foi baleada de raspão. Não há informação sobre seu estado de saúde. Os suspeitos do crime conseguiram fugir levando a quantia que Mariane iria depositar. O valor exato que foi roubado não foi divulgado.
O advogado Cesar Augusto, que defende os interesses da Trembão, empresa atacadista para qual a vítima trabalhava, disse que os seguranças que participaram do tiroteio não são funcionários da loja.
- Nossos seguranças não andam armados . A Mariane era fiscal de caixa e o Antenor era fiscal de salão. Estamos prestando assistência as duas famílias- disse o advogado.
O assalto aconteceu na manhã desta segunda-feira
O assalto aconteceu na manhã desta segunda-feira Foto: Marcos Nunes
Pânico
Carros estacionados dentro da Ceasa estavam com diversas marcas de tiros. Pelo WhatsApp do EXTRA (21 99809-9952 e 21 99644-1263), uma funcionária que trabalha no local há 8 anos, e pediu para não ser identificada, contou que todos se assustaram com os disparos. Houve pânico. Ela relatou que os assaltos dentro do estabelecimento são frequentes. A mulher faz um apelo para que reforcem a segurança na região.
- Na hora do tiroteio, todo mundo se jogou no chão. Foi desesperador. Foram muitos tiros. Nunca vi algo desse tipo aqui no Ceasa. Os assaltos são frequentes, acontecem quase todos os dias. Por isso, faço um apelo para que melhorem a segurança no local - pede a funcionária.
De acordo com informações do 41º BPM (Irajá), policiais militares foram acionados para checar uma ocorrência de roubo a pedestre na Avenida Brasil, próximo ao Ceasa de Irajá. Os agentes foram ao local.


Colombo e Pinhais trocam experiências sobre gestão de informação


WEBMASTER 17 DE AGOSTO DE 2015

Sistema de informação, gestão tributária e o funcionamento do sistema online foram os temas abordados durante o encontro

A Prefeitura de Colombo acredita que o diálogo e a troca de experiências com os municípios vizinhos é benéfico para todos. Tendo isso em vista, aconteceu nesta sexta-feira, (14), um encontro entre o Departamento de Tributação de Colombo e representantes da Secretaria Municipal de Finanças de Pinhais.
A diretora do Departamento de Tributação, Célia Regina Bontorin Ceccon ressalta sobre a importância da comunicação entre os municípios que possuem realidades semelhantes. “Situações similares acontecem nas duas cidades, portanto é importante essa troca de experiências na busca de soluções e do aperfeiçoamento – discutindo sobre o que precisa ser feito para solucionar os problemas”, afirma.
Durante a reunião diversos assuntos relacionados ao sistema de informação, gestão tributária e o funcionamento do sistema online foram tratados. “Conhecer a realidade de outros municípios pode facilitar ações do dia-a-dia e nos ajuda antecipar alguns acontecimentos”, explica o diretor de Rendas Imobiliárias da Prefeitura de Pinhais, Eucledson Salvador Filho.
Mais informações sobre o trabalho da prefeitura em:
FACEBOOK: facebook.com/pmdecolombo
Foto: Márcio Fausto/PMC

Atletas Colombenses marcam presença em Brusque


WEBMASTER 17 DE AGOSTO DE 2015

Ciclistas do município participam da 8ª Edição da Volta Ciclística da Cidade de Brusque

Os atletas colombenses, Júnior Humberto e Danilo de Oliveira durante a 8ª Edição da Volta Ciclística da Cidade de Brusque
Os atletas colombenses, Júnior Humberto e Danilo de Oliveira durante a 8ª Edição da Volta Ciclística da Cidade de Brusque
Aconteceu neste final de semana, 15 e 16, a 8ª Edição da Volta Ciclística Cidade de Brusque que contou com a participação de mais de 200 atletas de vários estados do Brasil e do Uruguai. A competição incluiu três etapas divididas em Brusque e Botuverá. A primeira delas aconteceu na manhã de sábado, 15, com a prova de contra relógio individual e a tarde o circuito, em um percurso que envolveu a Avenida Beira Rio.
O atleta colombense, Danilo de Oliveira – da equipe GF – liderava o circuito quando um atleta uruguaio fez uma manobra brusca e levou o atleta ao solo. Porém, o ciclista mesmo machucado e com avarias na bike reverteu à situação e conquistou o 4º lugar na competição.
A última etapa da competição “Volta de Brusque” foi à prova de estrada, na manhã de domingo, 16. Os participantes fizeram o percurso entre Botuverá e Brusque, com largada e chegada em frente à Prefeitura de Botuverá. Ao total, foram 80 quilômetros, entre subidas e descidas em meio vale do Itajaí. O ciclista, Danilo conquistou o 3º lugar e na soma de pontos ficou em 3º lugar geral da competição.
Já o atleta colombense, Júnior Humberto – da categoria sub 23 – participou pela primeira vez em um campeonato brasileiro e conquistou a 7ª colocação no circuito. “Agora os atletas voltaram aos treinos, sempre em busca de melhores colocações”, ressalta o coordenador do departamento de Esporte, Gilmar Franco. Danilo de Oliveira é patrocinado pela GF Esporte, Sanepar e Project e conta com o apoio da Prefeitura Municipal de Colombo.
Mais informações sobre o trabalho da prefeitura em:
FACEBOOK: facebook.com/pmdecolombo
Foto: Divulgação

Cultivo protegido aumenta o tempo de produção de tomate em Colombo


WEBMASTER 17 DE AGOSTO DE 2015

Embora o clima não seja favorável, os produtores do município estão colhendo o fruto o ano todo; resultado do investimento em tecnologia, principalmente, em estufas

Com o investimento em cultivo protegido, a colheita vem a cada dia aumentando e, consequentemente, prolongando a produção
Com o investimento em cultivo protegido, a colheita vem a cada dia aumentando e, consequentemente, prolongando a produção
Embora o clima de Colombo não seja favorável, os produtores do município estão revertendo este cenário e superando todas as expectativas para a estação
Embora o clima de Colombo não seja favorável, os produtores do município estão revertendo este cenário e superando todas as expectativas para a estação
A plantação de tomate pode ser cultivada durante o ano todo. Porém em regiões, onde o clima é ameno, com temperaturas muito baixas, como geadas, o cultivo deve ser realizado entre os meses de agosto e janeiro, pois o frio intenso pode prejudicar a produção do tomateiro. Além das altas temperaturas, que também podem acelerar a maturação e reduzir expressivamente a produção. O ideal é manter uma temperatura média de 21°C.
Embora o clima de Colombo não seja favorável, os produtores do município estão revertendo este cenário e superando todas as expectativas para a estação. Com o investimento em tecnologia, principalmente, no cultivo protegido, a colheita vem a cada dia aumentando e consequentemente prolongando a produção.
“Com os investimentos em estufas, várias plantações que eram cultivadas somente em épocas de verão no campo aberto, como por exemplo, o tomate já está sendo produzido praticamente o ano todo em cultivo protegido”, afirma o secretário de Agricultura e Abastecimento, Márcio Toniolo.
Com essas tecnologias implantadas, os produtores conseguem aumentar o ciclo de produção, diminuindo o custo e aumentando a produtividade. Segundo o secretário da pasta, Márcio Tonilo em campo aberto a produção é de aproximadamente 200 a 250 caixas por mil pés, quando cultivados em estufas a produção aumenta para 350 a 400 caixas por mil pés de tomate. “A qualidade é um fator positivo também, pois o fruto fica protegido de pragas e da chuva onde toda a irrigação é feita por gotejamento”, destaca Toniolo.
A diminuição de defensivo agrícola é outro fator predominante na produção protegida, devido à incidência de pragas, que chega perto zero.
Mais informações sobre o trabalho da prefeitura em:
FACEBOOK: facebook.com/pmdecolombo
Foto: João Senechal/ PMC

Com preço único, Curitiba se prepara para mais uma edição do Festival do Pão com Bolinho


Da Redação

Com preço único de R$8,90, Curitiba se prepara para receber mais uma edição do Festival do Pão com Bolinho. Em 2015, o número de bares e restaurante inscritos superou o dos anos anteriores – mais de 30 estabelecimentos, terão a iguaria disponível no cardápio entre os dias 10 e 27 de setembro.
Quermesse-2
Foto: Reprodução
Com tantos estabelecimentos oferecendo o prato pela cidade e também região metropolitana – desde o mais sofisticado ao mais simples – ficará fácil escolher o mais próximo ou até mesmo fazer um tour gastronômico para experimentar os diferentes sabores de cada pão com bolinho.
Confira a lista de participantes. Centro – Barbaran, Cartolas, Dali da Esquina, Riders Pub e Stylicus. Água Verde – Aufenhaus, Best Ribs, Cidadão do Mundo, Jabuti, Porco Nobre e Trovattore. Batel – Simples Assim, La Grappa e Don Kebab. Santa Felicidade – Cantina Casa Velha e Silzeus. Bom Retiro – Quermesse, Bar do Pachá e Cervejaria da Vila. Juvevê – Bar do Dante e Baroneza. Hugo Lange – Menina Zen e Fita Crepe Bar. São Francisco – Barsóvia e Aqueces Bar. Centro Cívico – Basset. Vista Alegre – Na Casa do Ganso. Alto da Glória – Canabenta. Jardim das Américas – Joaquim José. Bacacheri – Haus Bier. Santa Cândida – Gordo e Magro. São Lourenço – Prime Grill. Uberaba – Armazém Santana. Barreirinha – Anita Bar. Quatro Barras – Jackson Assados.

Uma semana após amigo ser assassinado, jovem de 20 anos é morto a facadas na RMC


Por Marina Sequinel e Djalma Malaquias
homicidio-campina-grande-dos-ul
(Foto: Djalma Malaquias – Banda B)

Um jovem de 20 anos foi encontrado morto em Campina Grande do Sul, na região metropolitana de Curitiba, no começo da tarde desta segunda-feira (17). Gabriel Henrique Mineiro da Costa estava caído dentro da residência da chácara onde morava como inquilino, localizada na Estrada da Palmeirinha, no Centro da cidade.
faca-do-crime
Arma do crime foi encontrada na entrada da chácara. (Foto: Djalma Malaquias – Banda B)
“Ele apresentava pelo menos quatro facadas na região do pescoço. A arma usada no crime foi abandonada ou perdida, ainda não sabemos, na entrada da chácara. Pelas marcas, é possível dizer que o jovem entrou em luta corporal com o assassino”, disse o delegado João Marcelo, responsável pelo caso, em entrevista à Banda B.
Segundo ele, a polícia recebeu a informação de que Gabriel era amigo de Aguinaldo José Moreira da Rosa Guina, rapaz que foi assassinado no último dia 9 de agosto. Na ocasião, o pai dele, Antônio Ferreira Rosa, de 65 anos, também foi baleado e morto. “Ainda vamos confirmar se os casos estão ligados ou se o próprio Gabriel estaria envolvido nesses primeiros crimes”, completou o delegado.
A cena do crime indica que o autor do homicídio era conhecido da vítima. “Em um outro quarto da casa nós encontramos algumas munições. Esse é o sexto homicídio registrado no município nos últimos 30 dias”, concluiu o delegado.
Três filhos mortos
Após perder o terceiro filho assassinado durante a madrugada do último dia 9 de agosto, Antônio Ferreira morreu baleado em frente da própria casa durante a tarde, momento em que aguardava a liberação do corpo do filho para prosseguir com o velório.
De acordo com a Polícia Militar, toda a família estava na frente da residência, mas o autor dos disparos passou andando e atirou apenas contra ele. A vítima tinha perdido o filho mais velho há cerca de dois anos e o mais novo há seis meses. Hoje ainda viu o filho do meio, Aguinaldo José Moreira da Rosa Guina, morrer dentro de um bar da Rodovia do Caqui.

Doadores de órgãos podem ter funeral gratuito em Curitiba


Da Redação com CMC

Em Curitiba, famílias de pessoas falecidas doadoras de órgãos podem ser isentadas do pagamento das taxas do serviço funerário. É o que pretende garantir um projeto de lei que começou a tramitar na Câmara de Vereadores (CMC). A proposta, de Cristiano Santos (PV), foi lida no pequeno expediente da sessão plenária desta segunda-feira (17).
O texto dispensa do pagamento do serviço especial municipal, das taxas da administração pública e demais tarifas referentes a toda a organização e preparo do funeral – incluindo urna, remoção, taxas de velório e sepultamento – aqueles familiares ou responsáveis que comprovem a doação e que sejam moradores da capital.
transplantefora
Segundo vereador, das cerca de 1,3 milhão de mortes registradas por ano no Paraná têm-se, em média, apenas 1,9 mil doações. (Foto: Divulgação)
Segundo Cristiano Santos, além de beneficiar as famílias, o projeto visa incentivar a doação de órgãos. “Conforme a secretaria estadual da Saúde, das cerca de 1,3 milhão de mortes registradas por ano no Paraná têm-se, em média, apenas 1,9 mil doações. São inúmeras as campanhas que incentivam a doação de órgãos e mostram a importância que isso representa para quem está nas filas aguardando a doação, o que por vezes, acaba sendo a única esperança destas pessoas”, explica.
Hoje, as funerárias que integram o sistema de rodízio aplicado em Curitiba pagam mensalmente um valor de outorga para prestar o serviço. Valores determinados pelo número de funerais realizados por cada uma das empresas durante o mês. Se a iniciativa for aprovada pela Câmara Municipal e virar lei, cada funeral realizado para doadores de órgãos será abatido desta outorga paga para o município.
“Assim, não haverá prejuízo para a cidade com a necessidade de desembolsar verba de outros setores. As famílias que comprovarem a doação terão todos os custos do funeral isentados e a prefeitura não precisará mexer no caixa para custear o serviço, reforçando a identidade de Curitiba como uma cidade mais humana”, conclui Santos.
Tramitação
Com a leitura no pequeno expediente de uma sessão plenária, o projeto começa a tramitar na Câmara de Curitiba. Primeiro, a matéria recebe uma instrução técnica da Procuradoria Jurídica e depois segue para as comissões temáticas do Legislativo. Durante a análise dos colegiados, podem ser solicitados estudos adicionais, juntada de documentos faltantes, revisões no texto ou o posicionamento de outros órgãos públicos afetados pelo teor do projeto. Depois de passar pelas comissões, a proposta segue para o plenário e, se aprovado, para sanção do prefeito para virar lei.

Jovens armados invadem agência dos Correios e fogem com R$ 1 mil no Mercês


Por Marina Sequinel e Djalma Malaquias

Dois jovens armados assaltaram uma agência dos Correios no bairro Mercês, em Curitiba, na tarde desta segunda-feira (17). A dupla entrou armada no estabelecimento, localizado na Rua Padre Anchieta, anunciou o roubo e fugiu com R$ 1 mil em direção à Desembargador Motta.
agencia-dos-correios2
(Foto: Djalma Malaquias – Banda B)
Segundo o soldado Carmona, da Polícia Militar (PM), os dois rapazes aparentavam ser menores de idade. “Um deles usava um moletom bege e o outro estava sem camisa. Eles só deram voz de assalto e escaparam, foi tudo muito rápido. Não houve reação por parte das vítimas e ninguém se feriu”, explicou ele.
Viaturas da PM realizam buscas na região para encontrar a dupla de assaltantes. “Alguém do lado de fora pode ter ajudado os dois na fuga. Agora fazemos ronda para tentar encontrá-los”, concluiu o soldado.

Jovem que falava ao celular é atropelada em canaleta e fica gravemente ferida


Por Felipe Ribeiro e Danaê Bubalo
Foto: Danaê Bubalo - Banda B
Foto: Danaê Bubalo – Banda B

Uma jovem de 25 anos ficou gravemente ferida após ser atropelada por um ônibus ligeirinho da linha Inter 2 no começo da noite desta segunda-feira (17), nas proximidades do Terminal Campina do Siqueira, em Curitiba.
De acordo com o Corpo de Bombeiros, o ônibus estava chegando ao terminal quando a vítima se distraiu na Rua Padre Anchieta. Testemunhas contaram que a jovem falava ao celular com a sogra no momento da batida.
inter2acidente3
Impacto aconteceu a aproximadamente 50 km/h
Segundo uma testemunha que mora na região há dois anos, a pancada foi muito forte e ele nunca tinha visto um acidente no trecho. “Eu cheguei e até achei que fossem dois veículos tamanho o barulho que fez”, relatou Guilherme Franco Ferreira.
Em entrevista à Banda B, o motorista da linha contou que trabalha há 14 anos com o transporte coletivo e nunca havia passado por isso. “Tem o parque aqui perto, mas mesmo assim insistem em andar pela canaleta, isso de certa forma atrapalha. Eu até tentei desviar, mas ela acabou batendo no canto. Graças a Deus o rodado não passou por ela”, comentou.
A vítima foi atendida pelo Siate e imediatamente encaminhada para o Hospital Evangélico, que fica bem próximo.
Entre os 130 passageiros do coletivo, ninguém ficou ferido.

Enfermeiro com 23 anos de profissão é indiciado por negligência em morte na UPA do Fazendinha


Por Felipe Ribeiro e Djalma Malaquias

Um enfermeiro com 23 anos de profissão foi indiciado por negligência na morte da paciente Maria da Luz das Chagas dos Santos, de 37 anos, que faleceu após esperar quatro horas por atendimento na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Fazendinha, em Curitiba. De acordo com o delegado Francisco Caricati, o enfermeiro não tinha a intenção que ela morresse, mas deixou de tomar os cuidados necessários para que isso fosse evitado.
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução
“Ele sabia que a vítima estava com a pressão elevada e apresentava sintomas de problemas cardíacos. Na função, ele deveria tê-la tranquilizado para que ela aguardasse o atendimento na UPA”, explicou Caricati.
Ainda segundo o delegado da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), o enfermeiro é o único indiciado, uma vez que as investigações apontam que ele foi a única pessoa que teve contato co Maria antes da fatalidade. “Concluímos o inquérito e, em um primeiro momento, é o único apontado. Se condenado, pode pegar de um a três anos de prisão por homicídio culposo, que é quando não há intenção de matar”, concluiu o delegado.
Ernandes Felisberto da Silva esteve na DHPP nesta segunda e aguarda o processo judicial.
Caso
Com dores no peito, Maria da Luz morreu ao buscar atendimento na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do bairro Fazendinha, em Curitiba, na noite do dia 23 de junho. Ela chegou na Unidade com dores fortes no peito e na nuca e, já teria ido pela segunda vez na UPA em menos de uma semana. Ela e o marido tinham levantado para ir até uma farmácia comprar remédio a ela, já a espera estava longa, na volta, Maria faleceu na porta da UPA.

Dany Bananinha discute com affair na rua após comemorar aniversário de 39 anos em inauguração de boate


Dany Bananinha e Beto Gatti discutem na rua
Dany Bananinha e Beto Gatti discutem na rua Foto: Cristiana Santos
Tamanho do texto A A A
Não foi só diversão a noite do aniversário de Dany Bananinha. A assistente de palco de Luciano Huck, que completou no sábado 39 anos, iniciou a noite na inauguração da boate Vitrinni, na Barra. Lá, ela chegou com um grupo de amigos e, na chegada, posou sozinha para fotos.
Dany Bananinha posa na chegada à boate Vitrinni, na Barra
Dany Bananinha posa na chegada à boate Vitrinni, na Barra Foto: Raphael Mesquita
Dany Bananinha e Beto Gatti na inauguração da boate Vitrinni, na Barra
Dany Bananinha e Beto Gatti na inauguração da boate Vitrinni, na Barra Foto: Reprodução/ Instagram
Dany Bananinha fica sozinha
Dany Bananinha fica sozinha Foto: Cristiana Santos
Dany Bananinha após festa na boate
Dany Bananinha após festa na boate Foto: Cristiana Santos
Beto Gatti se exalta em conversa com Dany Bananinha
Beto Gatti se exalta em conversa com Dany Bananinha Foto: Cristiana Santos
Mas ela não curtiu a noite desacompanhada, e se entregou ao charme de Beto Gatti. O bonitão é ex-namorado de Branca Feres, uma das gêmeas do nado sincronizado. Ano passado, ele foi apontado como affair de Bruna Marquezine quando fotografou a atriz nos Estados Unidos.
Beto Gatti e Dany Bananinha brigam
Beto Gatti e Dany Bananinha brigam Foto: Cristiana Santos
Discussão do casal aconteceu na rua
Discussão do casal aconteceu na rua Foto: Cristiana Santos
Na boate, Dany e Beto dançaram, se divertiram e beijaram muito, mas o clima de romance não continuou até o dia amanhecer. Após deixar a boate, eles discutiram na Rua Érico Veríssimo, também na Barra. Dany Bananinha reclamava que o rapaz havia gastado demais na conta de um amigo seu. Ele, exaltado, reclamava que estava sendo humilhado pela loura. A loura pedia para Beto falar mais baixo e não fazer escândalo.
Um amigo dela precisou dar uma forcinha para esfriar os ânimos, e tirou Beto Gatti de perto. O climão não durou muito e, logo depois, todos seguiram para um barzinho numa rua próxima dali.
Amigo conversa com Dany Bananinha após afastar Beto Gatti
Amigo conversa com Dany Bananinha após afastar Beto Gatti Foto: Cristiana Santos


Câmara pode abrir impeachment contra Dilma antes de decisão do TCU, diz Caiado


Em Brasília

  • Felipe Marques/Via WhatsApp
    O senador Ronaldo Caiado (DEM-GO) posa com manifestantes anti-Dilma na avenida Paulista (SP)
    O senador Ronaldo Caiado (DEM-GO) posa com manifestantes anti-Dilma na avenida Paulista (SP)
Um dia após as manifestações em todo o país pedindo, entre outras questões, o afastamento da presidente Dilma Rousseff, o líder do DEM no Senado, Ronaldo Caiado (GO), disse que a Câmara não precisa aguardar a conclusão das análise das contas do governo da petista de 2014 para abrir processo de impeachment.
Para Caiado, os decretos não numerados com abertura de crédito especial em 2014 que autorizam as pedaladas fiscais já são suficientes para o presidente da Casa, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), autorizar a abertura do processo.
Segundo o senador, os decretos liberam crédito suplementar, de mais de R$ 17 bilhões, sem aprovação do Congresso e descumprindo a Constituição Federal e a Lei de Responsabilidade Fiscal.
"Diante do momento que estamos vivendo com o rastreamento desses decretos configurando as pedaladas fiscais, a Câmara dos Deputados não precisa mais esperar o término da análise das contas da presidente pelo TCU para abrir o processo de impeachment", afirmou Caiado nesta segunda-feira (17), em nota da assessoria de imprensa.
O líder do DEM destacou que, ao mesmo tempo, espera o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) retomar o mais rápido possível o julgamento de ação do PSDB que pretende impugnar o mandato de Dilma. O julgamento foi suspenso na quinta-feira (13), com dois votos favoráveis e um contrário ao prosseguimento da ação. "Está claro, após as várias delações premiadas, a utilização de caixa 2 para abastecer a campanha do PT", avaliou.

Manifestações

Para Caiado, as manifestações deste Domingo mostram a convergência da população que cobram uma solução para a crise e não suportam mais a falta de credibilidade do governo para resolver a situação.
"O que assistimos nas ruas ontem foi a falta de esperança do povo, esperança que foi roubada pelo PT, o desespero e a cobrança da população por uma solução para a crise. Não é possível convivermos mais com essa situação que escandaliza o Brasil e a falta de credibilidade da presidente para unificar o País. Houve uma convergência total nas ruas pelo combate à corrupção e a saída do PT do poder", afirmou Caiado.
O líder do DEM citou a participação do Nordeste nas passeatas que ocorreram em mais de 200 cidades brasileiras. "Pudemos observar pela primeira vez, desde o dia 15 de março (data da primeira manifestação), a participação expressiva das cidades do Nordeste que até então não tinha se atentado para a extensão das barbaridades cometidas pelo PT. Todo o país está cansado de ser duramente penalizado por um governo corrupto e incompetente", concluiu o líder.

Justiça condena Cerveró e Baiano por corrupção e lavagem de dinheiro


Ambos respondem por envolvimento em crimes desvendado pela Lava Jato.
Júlio Camargo, delator do esquema de corrupção também foi condenado.

Bibiana Dionísio e Thais KaniakDo G1 PR
Camargo, Cerveró, Youssef e Baiano (Foto: Reprodução, Alaor Filho/Estadão Conteúdo, Félix R./Futura Press/Estadão Conteúdo, Geraldo Bubniak/AGB/Estadão Conteúdo)Camargo, Cerveró, Youssef e Baiano (Foto: Reprodução, Alaor Filho/Estadão Conteúdo, Félix R./Futura Press/Estadão Conteúdo, Geraldo Bubniak/AGB/Estadão Conteúdo)
A Justiça Federal condenou nesta segunda-feira (17) o ex-diretor da Área Internacional da Petrobras Nestor Cerveró, o lobista Fernando Baiano e Júlio Camargo, ex-consultor da Toyo Setal, por corrupção e lavagem de dinheiro. A ação penal teve origem na 8ª fase da Operação Lava Jato.

Os três são acusados de envolvimento no esquema de fraude, corrupção, desvio e lavagem dinheiro descoberto dentro da Petrobras. Cerveró e Baiano foram acusados de receber e intermediar propina em contratos da estatal.

De acordo com o Ministério Público Federal (MPF), Fernando Baiano e Nestor Cerveró sãosuspeitos de receber US$ 40 milhões de propina nos anos de 2006 e 2007 para intermediar a contratação de navios-sonda para a perfuração de águas profundas na África e no México. Fernando Baiano era representante de Nestor Cerveró no esquema, segundo a denúncia apresentada pelo MPF em dezembro de 2014.

Na sentença, porém, consta que as vantagens indevidas tenham superado R$ 54,5 milhões. Cerveró e Baiano terão que devolver este montante à Petrobras como forma de indenização pelo danos decorrentes dos crimes.
saiba mais

O doleiro Alberto Youssef, que é considerado peça chave no esquema criminoso, também é réu nesta ação. Entretanto, ele foi absolvido do crime de lavagem.

O juiz federal Sérgio Moro, responsável pelas ações penais na primeira instância, avaliou que não há prova suficiente sobre esta prática. Dos condenados, apenas Júlio Camargo não está preso.

Foi em uma audiência, inclusive, desta ação que Júlio Camargo afirmou que o presidente da Câmara, deputado Eduardo Cunha (PMDB),pediu US$ 5 milhões para viabilizar um contrato de navios-sonda na Petrobras. O deputado nega.

Veja pelo que cada um foi condenado
Nestor Cerveró - corrupção passiva e lavagem de dinheiro - 12 anos e 3 meses de prisão
Fernando Baiano - corrupção passiva e lavagem de dinheiro - 16 anos e um mês de prisão
Júlio Camargo - corrupção ativa e lavagem de dinheiro - 14 anos de prisão, porém, devido ao acordo de colaboração, deverá pegar cinco anos, em regime aberto.

Júlio Camargo também foi absolvido por crimes contra o sistema financeiro nacional.

Esta é a segunda condenação do ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró ligada à Lava Jato. A Justiça o considerou culpado pelo crime de lavagem de dinheiro na compra de um apartamento de luxo no Rio de Janeiro impondo pena de cinco anos de reclusão. O imóvel, segundo o Judiciário, foi pago com dinheiro de propina. Já para Júlio Camargo e Fernando Baiano está é a primeira condenação.

Procurada pelo G1, a defesa de Nestor Cerveró, representada pela advogada Alessi Brandão, não quis comentar. O advogado de Fernando Baiano, Nélio Machado, disse que ainda não tem conhecimento do teor da condenação e que vai se pronunciar sobre o caso ainda nesta segunda-feira. Já Antônio Figueiredo Basto, que defende Júlio Camargo, não foi localizado pela reportagem.
Delação premiada
Júlio Camargo é um dos delatores da Lava Jato, ou seja, passou informações ao MPF sobre o esquema em troca de benefícios em caso de condenação.

Na sentença desta segunda-feira, Moro afirmou ter notícias de que Cerveró e Baiano também estão negociando acordo de colaboração.
De acordo com o MPF, até 3 de agosto, 22 pessoas investigadas pela Lava Jato firmaram acordo de delação premiada. Outros seis acordos são mantidos em sigilo.

A denúncia
Nestor Cerveró, que comandou a Diretoria Internacional entre 2003 e 2008, utilizou o cargo para privilegiar empresas em negociações comerciais em contratos com a Petrobras em troca de propina, de acordo com a denúncia.
Cerveró tinha na figura de Fernando Soares, conhecido como Fernando Baiano, um operador financeiro para viabilizar o pagamento de propina por parte de Júlio Camargo, ex-consultor da empresa Toyo Setal, ainda conforme a denúncia.
Segundo o Ministério Público Federal, a propina foi de US$ 40 milhões. A quantia referia-se a contratação de um estaleiro sul-coreano.
A acusação argumenta que para dar aparência lícita à propina foram firmados dois contratos com uma empresa de Júlio Camargo, totalizando US$ 53 milhões – US$ 13 milhões ficariam com Júlio Camargo.
Ainda conforme os procuradores, Júlio Camargo passou a sofrer diversas pressões de Fernando Soares, o qual agia em nome de um dos agentes políticos destinatários finais da propina das sondas. Fernando Soares é suspeito de operar a cota do PMDB no esquema de corrupção. O PMDB nega a acusação.
O MPF afirma que o pagamento de propina foi viabilizado de quatro maneiras diferentes: transferências fracionadas no exterior, transferências realizadas em território nacional entre empresas de Júlio Camargo e Alberto Youssef, falsos contratos de prestação de serviços e por meio de notas fiscais frias.
O que disseram as defesas
Nas alegações finais anexadas à ação penal, a defesa de Camargo argumentou que o acusado celebrou o acordo de colaboração com o MPF e revelou o seus crimes. Além disso, os advogados afirmaram que o delator não praticou o crime de corrupção ativa.

Já a defesa de Cerveró argumentou, também nas alegações finais, que a Justiça Federal é incompetente para processar e julgar o feito e que os depoimentos do delator Júlio Camargo deveriam ser considerados nulos, pois seriam contraditórios. A defesa ainda afirmou que não houve crime de corrupção e que a contratação dos navios-sonda foi regular.

A defesa de Baiano também afirmou nas alegações finais que o Justiça Federal é incompetente para processar o feito. Também foi dito que a contratação das sondas foi positiva para a Petrobras, que o recebimento de comissões por intermediação de negócios não caracteriza crime de corrupção e que não há prova do pagamento de valores a Cerveró.