Zoonoses usa cães como 'cobaias' em curso para coletar sangue no DF


Bichos 'tremiam e urinavam de medo e de dor', diz mulher que fez denúncia.
Saúde diz que realizava curso de reciclagem e que não houve maus-tratos.

Isabella FormigaDo G1 DF
Cães entregues ao Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) do Distrito Federal foram usados como "cobaias" pela Diretoria de Vigilância Ambiental (Dival) para treinar funcionários sem formação veterinária a coletar sangue e vacinar animais. Eles receberam o curso para atuar durante campanha contra a leishmaniose que será realizada neste sábado (22). Segundo uma servidora que participou do treinamento e não quis se identificar, os animais submetidos ao procedimento seriam sacrificados posteriormente e "tremiam e urinavam de medo e dor".(veja vídeo)
saiba mais

A Secretaria de Saúde confirmou que comissionados foram treinados para aplicar vacinas e afirmou que não é necessário ser médico veterinário para realizar o procedimento. Segundo a pasta, os cães que não apresentaram doenças foram colocados para adoção. A secretaria informou que as coletas de sangue serão feitas por médicos veterinários.
"Quem vai tabalhar na campanha não são burocratas, são agentes de vigilância ambiental. De acordo com a lei que rege a carreira deles, eles têm essa atribuição de trabalhar na parte de zoonoses", disse a diretora da Vigilância Ambiental, Vaneide Pedi.
Segundo ela, os servidores já haviam sido capacitados para coletar sangue e vacinar animais e passavam apenas por um curso de reciclagem. Ela afirma que apenas médicos veterinários vão fazer a coleta de sangue e os agentes vão atuar na vacinação antirrábica.
Funcionários amarram cachorro para fazer coleta de sangue (Foto: G1)Funcionários amarram cachorro para fazer coleta de sangue
(Foto: G1)
'Tortura'
Vídeo enviado ao G1 (veja acima) mostra um homem, supostamente veterinário, ensinando funcionários a coletarem sangue dos cães. Segundo a servidora, alguns funcionários chegaram a passar mal e choraram com o tratamento dado aos bichos. "Esses animais foram retirados da jaula, onde ficam confinados, após serem retirados de suas famílias, e ainda horas antes de ir a eutanásia, foram submetidos à coleta de seu sangue por pessoas que não são médicos veterinários e estavam testando seu aprendizado nesses animais", diz a funcionária.
"Os animais estavam coagidos pelo volume de pessoas na sala, além de estarem cercados de pilhas de tonéis onde são alocados outros animais mortos. Os cães tremiam e urinavam de medo e dor, foram amarrados pelos focinhos, segurados por um enforcador e tiveram sucessivas coletas de sangue por diferentes pessoas, mesmo que sob protesto dos servidores", diz.
Os animais estavam coagidos pelo volume de pessoas na sala, além de estarem cercados de pilhas de tonéis onde são alocados outros animais mortos. Os cães tremiam e urinavam de medo e dor, foram amarrados pelos focinhos, segurados por um enforcador e tiveram sucessivas coletas de sangue por diferentes pessoas"
Servidora do Centro de Controle de Zoonoses
Vaneide afirma que apenas animais testados positivo para leishmaniose são isolados e sacrificados e que não houve maus-tratos. "A questão de estar com focinheira é procedimento padrão, para ser usado para segurança de quem vai lidar com o animal. Ou está com focinheira ou está com a corda no focinho", diz.

"É só uma coleta por animal. Nenhum animal foi desrespeitado nesse sentido. Era um animal por coleta. Nenhum animal foi furado várias vezes para fazer coleta. A gente tem critério", diz.
Riscos
Segundo a mesma funcionária, os servidores comissionados foram coagidos a realizar o curso sob pena de perderem o cargo e de não recebimento das horas trabalhados na ação. A secretaria nega a informação e diz que todos vão bater ponto antes de se dirigirem à campanha.
A servidora afirma que os trabalhadores não são vacinados contra raiva, o que coloca eles em risco de acidente e contaminação. A secretaria afirma que a vacina é recomendada apenas para profissionais de "alto risco", como veterinários e trabalhadores de abatedouros.
Funcionário se abaixa para pegar cão para treinamento (Foto: G1)Funcionário se abaixa para pegar cão (Foto: G1)
Segundo a diretora, os testes de leishmaniose podem levar até uma semana para serem concluídos. Na ação, os agentes vão distribuir termos para os donos dos cães. Caso o animal seja positivo, será notificado pela Dival. "A gente informa a pessoa. O programa prevê que a gente vá lá. A gente não retira [o animal à força]. Conversa com o dono e geralmente ele entrega", diz.
O Conselho Federal de Medicina Veterinária informou que a coleta de sangue deve ser feita por pessoa habilitada, que sejatreinada, orientada e supervisionada por médicos veterinários, já que o procedimento pode expor a risco de contaminação, tanto a pessoa quanto ao animal.
O conselho também afirmou que a prática sem treinamento adequado pode configurar maus-tratos e só médicos veterinários podem aplicar vacinas. "É importante destacar que os animais são seres sencientes e devem ser tratados por profissionais aptos a garantir o seu bem-estar."

Atletas da Bahia são vítimas de colisão entre van e ônibus em Brejão, PE


Dois deles morreram; um no local e outro no Hospital Regional de Garanhuns.
Dez ficaram feridos; um será encaminhado para a 'Restauração', no Recife.

Do G1 Caruaru
  •  
Acidente em Brejão, Agreste de PE (Foto: Danilo César/ TV Asa Branca)Van transportava time masculino de voleibol de Paulo Afonso, na Bahia (Foto: Danilo César/ TV Asa Branca)
Três pessoas morreram e outras 10 ficaram feridas devido a um acidente ocorrido na manhã deste sábado (22) em Brejão, Agreste de Pernambuco. Duas vítimas - de 16 e 54 anos - vieram a óbito no local. Outra -  de 17 anos - morreu no Hospital Regional Dom Moura (HRDM), em Garanhuns. Os adolescentes eram atletas de um time de voleibol da Bahia e o homem era o motorista do veículo.
De acordo com a Polícia Civil, os corpos das duas vítimas que morreram no local da colisão foram encaminhados para o Instituto de Medicina Legal (IML) de Caruaru. Já o corpo da terceira vítima ainda se encontra na unidade de saúde.
saiba mais

G1 conversou com o departamento de serviço social do HRDM, para onde os feridos foram levados, e foi informado que nove estão em observação e outro será encaminhado ao Hospital da Restauração (HR), no Recife. Todos eles faziam parte do time.
Entenda o caso
O acidente ocorreu na PE-218, em Brejão, envolvendo uma van e um ônibus. De acordo com a Polícia Militar, o ônibus era da Orquestra Super Oara e a van transportava um time masculino de voleibol do município de Paulo Afonso, na Bahia. Também segundo a PM, a van caiu num barranco após o motorista tentar ultrapassar uma carreta e colidir com o ônibus.

Assistência Social realiza baile para os idosos dos Centros de Convivência de Colombo


WEBMASTER 21 DE AGOSTO DE 2015

Os dois dias de festividade aconteceram em homenagem ao Dia dos Pais e reuniu mais de 400 idosos

O baile foi realizado em comemoração ao Dia dos Pais e reuniu mais de 400 pessoas, entre idosos e familiares
O baile foi realizado em comemoração ao Dia dos Pais e reuniu mais de 400 pessoas, entre idosos e familiares
 A festividade foi animada, com baile, música ao vivo e coquetel
A festividade foi animada, com baile, música ao vivo e coquetel
A secretária de Assistência Social, Maria da Silva Souza participou do evento e destacou a importância de valorizar, respeitar e promover lazer para a terceira idade
A secretária de Assistência Social, Maria da Silva Souza participou do evento e destacou a importância de valorizar, respeitar e promover lazer para a terceira idade
A comemoração que aconteceu nos dias, 18 e 19, no bairro São Gabriel, reuniu 440 idosos dos Centros de Convivência do município. O evento foi promovido pela Prefeitura de Colombo, por meio da Secretaria de Assistência Social, com a organização dos coordenadores, Clair Rodrigues Amaro e Paulo Cezar Heua.
A coordenadora dos Centros de Convivência de Colombo, Clair Rodrigues Amaro diz estar contente pela oportunidade em contribuir com a produção de mais um baile comemorativo. “Realizamos no mês de maio um lindo baile em homenagem as mãe e não poderíamos deixar passar em branco o Dia dos Pais, por isso promovemos dois dias de baile, com muita dança e música boa para os nossos idosos,” afirmou.
A festa foi animada, com o baile, música ao vivo e coquetel, tudo preparado especialmente para os idosos e familiares que também prestigiaram o evento. Para a secretária de Assistência Social, Maria da Silva Souza o encontro é muito importante, pois os idosos se sentem valorizados e felizes, além de promover a interação familiar – um dos principais objetivos da realização do baile.
“Esta confraternização, com a participação de tantas pessoas, mostra que o trabalho que está sendo desenvolvido pelas equipes, é efetivo e promove a qualidade de vida almejada para a terceira idade de Colombo. Precisamos valorizar quem muito já contribuiu com o nosso município e merece nosso respeito”, destacou a secretária.
Mais informações sobre o trabalho da prefeitura em:
FACEBOOK: facebook.com/pmdecolombo
Foto: Divulgação

1ª reunião do Comitê Gestor das Micro e Pequenas Empresas acontece em Colombo


WEBMASTER 21 DE AGOSTO DE 2015

O Comitê Gestor formou-se após estudos de estratégicas essenciais para o desenvolvimento socioeconômico do município

O Comitê Gestor formou-se após estudos de estratégicas essenciais para o desenvolvimento socioeconômico do município
O Comitê Gestor formou-se após estudos de estratégicas essenciais para o desenvolvimento socioeconômico do município
Entre os principais serviços que serão desenvolvidos  estão a promoção de ações de apoio ao desenvolvimento das microempresas e da empresa de pequeno porte local ou regional
Entre os principais serviços que serão desenvolvidos estão a promoção de ações de apoio ao desenvolvimento das microempresas e da empresa de pequeno porte local ou regional
Iniciaram-se no dia, 17 as atividades do Comitê Gestor Municipal das Microempresas e Empresas de Pequeno Porte – no âmbito do município, formalizado, por meio, do decreto nº 050/2015, que institui o tratamento diferenciado e favorecido a ser disponibilizado aos empresários. A primeira reunião aconteceu na Faculdade Educacional de Colombo (FAEC).
Na oportunidade todos os membros da junta falaram sobre as instituições e seguimentos que representam. Em seguida, o coordenador geral da articulação política da regional leste, Vinícius Milani apresentou o Programa Cidade Empreendedora e as funções do Comitê Gestor.
Para o secretário de Indústria, Comércio, Turismo e Trabalho e presidente do Comitê Gestor Municipal, Antônio Ricardo Milgioransa as ações da secretaria em relação ao Programa Cidade Empreendedora estão bem adiantadas.
“O Centro do empreendedor está em pleno exercício e já registrou mais de 400 atendimentos, tendo mais de 70 formalizações. Outro capítulo da lei que está sendo colocado em prática é a educação empreendedora, que já oportunizou o treinamento de aproximadamente 90 professores, que desenvolverão o programa educação empreendedora com os alunos da rede municipal,” afirmou.
Entre os principais serviços que serão desenvolvidos pelos representantes são: orientar, assessorar e coordenar as política municipal de desenvolvimento das microempresas e empresas de pequeno porte. Além de promover ações de apoio ao desenvolvimento das microempresas e da empresa de pequeno porte local ou regional.
O Comitê Gestor foi constituído após estudos e debates em câmaras técnicas específicas dos segmentos de representação de todos os víeis estratégicos essenciais para o desenvolvimento socioeconômico do município. “Com a formação desse conselho vamos fortalecer o atendimento as micro e pequenas empresas do nosso município e contribuir com um bom desenvolvimento econômico para Colombo,” concluiu Milgioransa.
Na ocasião estavam presentes: o secretário de Indústria, Comércio, Turismo e Trabalho e Presidente do Comitê Gestor Municipal, Antônio Ricardo Milgioransa; Representantes das Cooperativas, Rodrigo dos Santos Pereira e Igor Pavin; os representantes da Associação Comercial e Industrial, Amanda Gagliastri e Milena Busato Mottin; representantes das Instituições de Educação Profissional, Marcio Gustavo Fatuch e Suzimara do Rocio Scrok Brunoro e o representante da Instituição Bancária, Marco José Oliveira.
Mais informações sobre o trabalho da prefeitura em:
FACEBOOK: facebook.com/pmdecolombo
Foto: Marcio Fausto/ PMC

Prefeita Beti Pavin visita obras de reforma do Ginásio Municipal Leandro Alberti


WEBMASTER 21 DE AGOSTO DE 2015

Localizado em um dos maiores bairros do município; o ginásio conta com 90% das obras concluídas e com previsão de entrega para o próximo mês

Pintura da quadra poliesportiva, vestiários reformados e instalação de novos chuveiros, além de revisão nas instalações elétrica e hidráulica, estão entre os serviços realizados
Pintura da quadra poliesportiva, vestiários reformados e instalação de novos chuveiros, além de revisão nas instalações elétrica e hidráulica, estão entre os serviços realizados
A prefeita de Colombo Beti Pavin acompanhada diretor do departamento de Esporte, Paulo Cesar Cardoso, visitou a reforma no Ginásio Municipal Leandro Alberti, no bairro Guaraituba
A prefeita de Colombo Beti Pavin acompanhada diretor do departamento de Esporte, Paulo Cesar Cardoso, visitou a reforma no Ginásio Municipal Leandro Alberti, no bairro Guaraituba
Com o intuito de avaliar o andamento dos investimentos no município, a prefeita de Colombo Beti Pavin visitou a reforma no Ginásio Municipal Leandro Alberti, do bairro Guaraituba, que está a todo vapor. Com cerca de 90% da obra concluída, e previsão de entrega para 20 dias, esta é a primeira reforma geral realizada no ginásio desde que foi inaugurado em 2003. “Está muito lindo, e agora precisamos fazer a manutenção periodicamente, assim evitamos que o tempo deteriore as estruturas. Principalmente, porque os moradores da região precisam de um lugar apropriado para praticar suas atividades esportivas”, comenta a prefeita Beti Pavin.
O ginásio ganhou pintura nova da quadra poliesportiva com tinta resinada para piso, vestiários reformados e instalação de novos chuveiros, além de revisão nas instalações elétrica e hidráulica. Para solucionar os casos de infiltração, principalmente no período de chuvas, ao redor do ginásio foi realizado um sistema de drenagem. Já a entrada principal do ginásio recebeu um telhado de proteção. E, por fim será realizada a pintura interna e externa, e a instalação uma academia ao ar livre.
“É primordial manter o Ginásio Municipal Leandro Alberti em boas condições, pois está localizado em um dos maiores bairros de Colombo. Há muitas crianças que utilizam o espaço no contraturno das escolas, além da realização de vários campeonatos. E mantê-lo em ordem, torna-o mais agradável para que os moradores da região tenham o seu momento de lazer” ressalta o diretor do departamento de Esporte, Paulo Cesar Cardoso.
Com previsão de entrega da obra para 20 dias – o Ginásio Leandro Alberti, em poucos dias, voltará a oferecer as atividades normalmente. Lembrando que todos os meses passam pelo ginásio mais de mil pessoas para praticar as diversas modalidades esportivas disponíveis todos os dias; entre elas: futsal, vôlei e ginástica para a terceira idade. À noite e finais de semana a comunidade também pode fazer a locação do espaço para exercícios físicos e praticar alguma modalidade esportiva. O preço da locação é de R$ 15,00.
Mais informações sobre o trabalho da prefeitura em:
FACEBOOK: facebook.com/pmdecolombo
Fotos: Marcio Fausto/PMC

Corregedoria investiga 19 suspeitos de envolvimento em ataques em SP


Dezoito dos investigados pelas mortes em Osasco e Barueri são PMs.
Testemunhas viram carro da PM junto a veículo prata usado por atiradores.

Do G1 São Paulo
A Corregedoria da Polícia Militar investiga 19 suspeitos de envolvimento nos assassinatos ocorridos em Osasco e Barueri em 13 de agosto. Dezoito dos investigados são policiais militares, informou o SPTV neste sábado (22). Os ataques nos municípios da Grande São Paulo deixaram 18 mortos e seis feridos.
São investigados dois cabos, quatro sargentos e 12 soldados. Os policiais suspeitos moram emOsasco, Barueri, São Paulo e um em Sorocaba.
Duas vítimas que sobreviveram a um dos ataques foram ouvidas pela Corregedoria. No depoimento, elas disseram que viram um carro da PM acompanhando o veículo prata em que estavam os atiradores que agiram em Osasco. Segundo as testemunhas, os policiais estavam dando risadas dentro do carro.
As vítimas disseram ainda que um carro da corporação passou pelo local do ataque 20 minutos antes. Uma delas contou que ouviu falar que policiais voltaram para recolher cápsulas que caíram das armas depois dos disparos.
Segundo a Corregedoria, ficou demonstrado por meio de ocorrências que se trata de um grupo organizado com clara intenção de vingança, o que significa que pode se tratar de um grupo de extermínio que atua na região de Osasco.
Os dez ataques aconteceram depois da morte de um policial militar em Osasco e de um guarda metropolitano em Barueri. Durante a investigação, a Corregedoria ouviu 54 PMs que atuam nas regiões onde ocorreram as mortes.
A Corregedoria estranhou que sete policiais da Ronda Ostensiva com Apoio de Motocicletas (Rocam) foram liberados do serviço às 23h em vez de irem para os locais onde a chacina tinha acabado de acontecer. Todos saíram e foram para o mesmo bar.
Declaração da OEA
Em uma declaração divulgada nesta sexta-feira (21), a Organização dos Estados Americanos (OEA) condena os assassinatos e "insta o Estado a que prossiga as investigações iniciadas, esclareça o ocorrido e identifique, processe e puna os responsáveis, bem como a que adote medidas para que esses fatos não se repitam".

A Secretaria da Segurança Pública (SSP-SP) reagiu à declaração e disse que a Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH) cometeu "graves erros" ao citar o número de homicídios praticados por policiais. O governo alegou ainda que a falha mostra "desinformação" e "precipitação" por parte da OEA.
"Importante, porém, salientar os claros e graves erros do restante da nota da CIDH, tanto no tocante ao número de homicídios praticado por policiais, quanto no percentual de investigações e análises pela Justiça. Infelizmente, essa falha da CIDH mostra total desinformação derivada de precipitação, ao se basear somente em matérias jornalísticas e não em dados que poderia facilmente ter obtido junto aos Poderes Executivo e Judiciário", disse o governo paulista em nota oficial enviada na manhã deste sábado (22).
Na declaração, a OEA usou dados sobre mortes em "massacres em São Paulo" e afirmou que os números indicam aumento em relação ao ano passado. A comissão também exigiu que o Brasil esclareça o ocorrido, identifique e puna os responsáveis pelos ataques em série.
Já em nota oficial, o governo também defendeu que a manifestação da CIDH é idêntica ao posicionamento imediato da SSP no sentido da investigação e esclarecimento dos ataques em série, e citou a criação de uma "força-tarefa" com policiais civis, peritos criminais e médicos legistas. A pasta também ressaltou que índice de homicídios é o aceitável pelas organizações internacionais, sendo 9,38 por 100 mil habitantes.
Questionado em coletiva de imprensa em São José do Rio Preto (SP) neste sábado sobre a declaração da OEA, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, disse apenas que todos os policiais estão empenhados na apuração, identificação e prisão dos criminosos, e não comentou a respeito da exigência. "As investigações estão adiantadas, mas não quero antecipar  nada porque pode prejudicar o trabalho policial. Por isso, vamos deixar apenas a Secretaria de Segurança Pública do estado falar sobre o caso."
Zilda Maria de Paula, mãe de uma das vítimas da chacina, organizou o ato ecumênico para lembrar uma semana da série de ataques em Osasco e Barueri (Foto: Tiago Queiroz/Estadão Conteúdo)Zilda Maria de Paula, mãe de uma das vítimas da chacina, organizou o ato ecumênico para lembrar uma semana da série de ataques em Osasco e Barueri (Foto: Tiago Queiroz/Estadão Conteúdo)
Ataques em série
No dia 13 de agosto de 2015, 18 pessoas foram mortas e seis ficaram feridas em ataques realizados por indivíduos armados em 10 lugares próximos, em um espaço de tempo de ao menos três horas, nas cidades de Barueri e Osasco, ambas na Grande São Paulo.
De acordo com alguns testemunhos e gravações de câmeras de segurança, um grupo de pessoas armadas usaram veículos para se locomover entre os lugares, perguntaram sobre antecedentes criminais e atiraram. Segundo as autoridades, um mesmo veículo teria sido visto em vários dos lugares onde ocorreram os crimes.
saiba mais

No comunicado, a CIDH informou que uma das linhas de investigação é "o possível envolvimento de membros da Polícia Militar (PM), no que teria sido uma suposta represália pelo assassinato de um policial dias antes".
Segundo dados oficiais usados pela comissão, 56 pessoas foram mortas em massacres em São Paulo em 2015. Os dados entregues pela Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP-SP) ao Instituto Sou da Paz por meio de uma solicitação de acesso à informação indicam que isso representa um aumento em relação ao ano anterior, quando foram registradas 49 mortes em massacres em todo o ano.
A Comissão disse "tomar nota" das declarações do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, que classificou os incidentes como "gravíssimos" e disse que as autoridades tentarão esclarecer "o mais rápido possível".
Além disso, tomou nota das declarações públicas do secretário de segurança pública de São Paulo, Alexandre de Moraes, que assinalou que este foi "o pior massacre deste ano" no estado, e anunciou que as autoridades atuarão "rapidamente para capturar todos" que forem responsabilizados.
A CIDH exigiu a continuidade das investigações iniciadas de maneira "pronta, objetiva e imparcial", e que sejam seguidas "todas as linhas lógicas de investigação", incluindo a hipótese de que os possíveis autores possam ser oficiais de forças de segurança do estado.
A investigação "deve esclarecer as causas que conduziram a estes graves casos de violência, identificar, processar e punir os autores e satisfazer as expectativas de justiça das vítimas e seus parentes".
O estado deve, segundo a CIDH, adotar todas as medidas legais, institucionais e administrativas que forem necessárias para garantir que casos como esses não se repitam.
Profissão Repórter mostrou que depois do assassinato do policial, na madrugada seguinte, num espaço de cinco horas, houve cinco mortes na cidade e mais uma no dia seguinte.
Manifestantes protestam contra a morte de 18 pessoas em Osasco e Barueri (Foto: Carolina Dantas/G1)Manifestantes protestam contra a morte de 18 pessoas em Osasco e Barueri (Foto: Carolina Dantas/G1)
Mortes em osasco V5 (Foto: Editoria de Arte/G1)

Investigando Dilma


uploads_1440238678010-uploads-1440061865341-uploads-1437489942935-Schermata+2015-07-21+alle+16.42.37
O Antagonista
Gilmar Mendes citou uma série de elementos que indicam a receptação de dinheiro roubado por parte da campanha de Dilma Rousseff:
1) Os 13,6 milhões de reais repassados por João Vaccari Neto a Edinho Silva
2) Os 7,5 milhões de reais que Ricardo Pessoa foi constrangido a entregar à campanha de Dilma Rousseff.
3) Os 47,5 milhões de reais doados por empreiteiras denunciadas na Lava Jato
4) Os 23,9 milhões de reais pagos por Dilma Rousseff à empresa de fachada Focal, de Carlos Cortegoso
5) Os 22,9 milhões de reais dados por Dilma Rousseff à gráfica fantasma VTPB, de Beckembauer Rivelino
6) A propina que o operador Milton Pascowitch repassou ao blog Brasil 247
Isso já é o bastante para garantir o impeachment, mas O Antagonista recomenda investigar também:
7) A CRLS, que embolsou dinheiro roubado do Ministério do Planejamento e que pertence ao mesmo dono da Focal
8) A mensagem apreendida pela PF no celular de Marcelo Odebrecht: “Meet PR – 200 inclui 100″
9) A outra mensagem interceptada no celular de Marcelo Odebrecht: “Dizer do risco cta suíça chegar campanha dela”
10) O dinheiro usado para pagar a campanha clandestina do PT na internet
11) Pasadena (e, nesse caso, é preciso ouvir o depoimento de Nestor Cerveró)
12) Os 300 mil dólares de propina pagos pela holandesa SBM à campanha de Dilma Rousseff

Suspeitos de matar criança a tiros em frente a lanchonete são apreendidos


Adolescente também foi baleado e segue internado em hospital de Goiás.
Menores atiraram porque tinham desavenças com ferido, diz delegada.

Do G1 GO
Suspeito foi apreendido nesta sexta-feira (21) Goiás Caldas Novas (Foto: Dhieny Arêbalo/TV Anhanguera)Menor de 17 anos foi o primeiro a se apresentar
(Foto: Dhieny Arêbalo/TV Anhanguera)
Os suspeitos de matar a estudante Evelyn Batista Rodrigues, de 8 anos, em frente à lanchonete da família dela, se apresentaram à Polícia Civil, em Caldas Novas, no sul de Goiás, na sexta-feira (21). Em depoimento, os menores, de 16 e 17 anos, disseram que atiraram porque tinham desavenças com o adolescente que também estava na porta do local e foi baleado.
O crime aconteceu na quinta-feira (20). A criança morreu no local. O adolescente está internado no Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo). Segundo boletim médico divulgado na manhã deste sábado (22), ele tem estado regular.
Conforme a delegada responsável pelo caso, Sabrina Leles, o suspeito de 16 anos conduzia a motocicleta no momento do crime. Já o adolescente de 17 anos é apontado como o autor dos disparos.
Segundo a polícia, os menores foram identificados no mesmo dia do crime. “Soubemos que eles estavam escondidos nas casas de seus familiares e que tinham advogados. Negociamos, então, a apresentação dos mesmos, uma vez que já tínhamos os mandados de busca e apreensão de ambos”, disse a delegada ao G1.
saiba mais

Os menores contaram que atiraram cinco vezes com um revólver calibre 38. De acordo com a delegada, o grupo ao qual os suspeitos pertencem possui desavenças com o que o adolescente baleado integra.
“[O adolescente ferido] Não tinha passagem pela polícia, não tinha procedimento policial em desfavor dele. A turma de amigos na qual ele estava presente teve uma briga com essa turma de amigos dos autores. Por questão de vingança houve o homicídio da criança e a tentativa de homicídio do adolescente”, explicou a delegada.
Ainda segundo Leles, a lanchonete pertence a familiares de Evelyn. Ela tinha saído da escola e estava chegando ao estabelecimento quando o crime ocorreu.
Evelyn Batista Rodrigues foi morta a tiros em Caldas Novas, Goiás (Foto: Reprodução/ TV Anhanguera)Evelyn Batista Rodrigues morreu ao ser baleada
(Foto: Reprodução/ TV Anhanguera)
Leles informou que o jovem que conduzia a motocicleta no momento do crime já tinha passagens por atos infracionais análogos aos crimes de roubo, porte ilegal de arma de fogo e formação de quadrilha. O menor suspeito de efetuar os disparos tem uma passagem por ato infracional análogo ao crime de furto.
Os menores apreendidos estão à disposição da Justiça. Devido às ameaças de linchamento, a delegada não revelou onde eles estão apreendidos.
Segundo a polícia, eles serão denunciados como autores de ato infracional análogo ao crime de homicídio duplamente qualificado, por impossibilitar defesa da vítima e por motivo torpe. Eles também devem responder por ato infracional análogo ao crime de tentativa de homicídio com as mesmas qualificações.
Garota de 8 anos é morta a tiros na porta de bar, em Caldas Novas, Goiás (Foto: Dhieny Arêbalo/TV Anhanguera)Menina chegava em lanchonete quando foi alvejada (Foto: Dhieny Arêbalo/TV Anhanguera)