Homem confessa ter matado mulher e bebê em casa no Ceará, diz polícia


Gaúcho de 37 anos atirou contra mulher e filha em casa de veraneio.
Em depoimento à polícia, ele disse que brigava bastante com a mulher.

Elias BrunoDo G1 CE
O homem suspeito de matar a mulher e a filha de oito meses em Paracuru, no litoral oeste do Ceará, confessou o crime na tarde desta segunda-feira (24). Segundo a Polícia Civil, o suspeito de 37 anos, não deu muitos detalhes, mas revelou que costumava brigar com frequência com a mulher e que atirou nela e no bebê no quarto de uma casa de veraneio na cidade de Paracuru. O advogado Leandro Vasques, contratado pela família das vítimas, disse ao G1 que pediu a prisão preventiva do suspeito.(VEJA VÍDEO)
Homem é suspeito de assassinar mulher e filha de oito meses em casa de veraneio (Foto: Reprodução/ Facebook)Homem é suspeito de assassinar mulher e filha
de oito meses em casa de veraneio
(Foto: Reprodução/ Facebook)
 A confissão foi feita à delegada Socorro Portela, da Divisão de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP), na própria residência onde ocorreu o duplo homicídio, para onde ele foi conduzido nesta tarde para um procedimento de perícia da Polícia Civil. "Ele chorou e disse que estava arrependido. Falou que teve uma discussão banal com a mulher antes de dormir e que atirou nela depois que se deitou. Ele disse que não lembra o motivo da briga", afirmou a delegada.
Na casa, foram encontrados na manhã de domingo (23), os corpos de Adriana Moura de Pessoa Carvalho Moraes, de 39 anos, e do bebê de oito meses Jade Pessoa de Carvalho, mortas com tiros na cabeça e nas costas, respectivamente. Os corpos das vítimas foram veladas em uma funerária no Bairro Dionísio Torres, em Fortaleza e sepultados no cemitério Parque da Paz na manhã desta segunda-feira.
A Polícia Civil encontrou na madrugada desta segunda-feira (24), dentro da residência do gaúcho Marcelo Barberena Moraes, no Bairro Cocó, em Fortaleza (Foto: Polícia Civil)A Polícia Civil encontrou na madrugada desta
segunda-feira (24), dentro da residência do
gaúcho Marcelo Barberena Moraes, no Bairro Cocó,
em Fortaleza (Foto: Polícia Civil)
Armas apreendidas
Na madrugada desta segunda-feira (24), a Polícia Civil encontrou dentro da residência do gaúcho Marcelo Barberena Moraes, no Bairro Cocó, em Fortaleza, uma coleção de armas de fogo.  Durante uma vistoria  no apartamento a Policia Civil encontrou revólveres calibre 22 e 32, espingardas de pressão, cinco garruchas ( arma de fogo de cano curto, semelhante a uma pistola ou revólver), dardos e munições. Segundo a delegada da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), Socorro Portela, o suspeito não tinha permissão para usar as armas.

 
O crime
De acordo com a PM, o assassinato ocorreu por volta 2h da manhã. A mulher e a filha dormiam em um quarto da casa que fica no Bairro Campo de Aviação, quando foram assassinadas. A mãe foi atingida na cabeça, e a bebê, nas costas. Duas famílas, a das vítimas e a do irmão do suspeito, passavam o fim de semana na casa onde ocorreram os crimes.
Casa passou por vistoria nessa manhã; marido e cunhados das vítimas foram detidos (Foto: Airton Neto/ Arquivo Pessoal)Casa passou por vistoria nessa manhã; marido e cunhados das vítimas foram detidos (Foto: Airton Neto/ Arquivo Pessoal)
Ligação  falava em assalto
A PM informou também que os tiros foram ouvidos de madrugada pelos vizinhos, mas a primeira ligação relatando a ocorrência foi feita por volta de 6h da manhã pelo cunhado da vítima. Na ligação, ele disse que a casa teria sido arrombada e que os parentes foram assassinados por assaltantes.
saiba mais

Durante vistoria, policiais descartaram a possibilidade de arrombamento na residência. Uma arma foi encontrada dentro de uma cadeirinha de bebê que estava na casa. O marido da vítima estava dormindo no quarto ao lado e disse que não ouviu barulho de tiros.

O marido da vítima e o irmão dele, que fez a ligação, foram detidos e levados para a Delegacia Municipal de Paracuru. Em seguida, eles foram encaminhados para a Coordenadoria de Medicina Legal, em Fortaleza, onde foram submetidos a exame para detectar vestígios de pólvora no corpo. De lá, eles foram levados para a Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). O local do crime segue isolado.

Cabeleireiro diz que sofreu preconceito de atleta corintiano por ser branco


Luiza Oliveira
Do UOL, em São Paulo

Conhecido entre os boleiros por trabalhar há quase 20 anos nos principais clubes de São Paulo, o cabeleireiro Giba acusa o volante Cristian, do Corinthians, de preconceito e diz ter sido rejeitado pelo atleta por ser branco. Após o episódio com o corintiano, Giba, que era figura frequente no CT Joaquim Grava, preferiu deixar o clube e há três meses não frequenta mais o local.
"Na realidade por um preconceito, uma coisa que eu não gostei, eu acabei saindo do Corinthians. Eu sofri um preconceito pelo lado do Cristian. O Cristian chegou, cortava o cabelo, fazia barba comigo, fazia tudo comigo e tal. Aí um belo de um dia ele falou que ia me derrubar, é...do nada assim. Um dia ele falou assim: 'ó, vou trazer um cara para cortar meu cabelo aí porque eu não corto mais meu cabelo com branco'. Desse jeito", disse, ao UOL Esporte.
Giba começou a trabalhar com o futebol ainda nos anos 90 quando conheceu um dirigente do São Paulo, e por 15 anos teve um salão fixo no clube do Morumbi para atender os jogadores. Nesse período, ele ainda teve passagens por Palmeiras, Santos e Corinthians a convite do técnico Emerson Leão, de quem se tornou amigo. Após pedir demissão do Tricolor em março de 2012, Giba conta que montou seu salão no bairro Perdizes, na Zona Oeste de São Paulo. Três meses depois, voltou a frequentar o CT do Corinthians por ser amigo de funcionários e de jogadores como o meia Danilo. 
Segundo Giba, o episódio com Cristian acabou provocando um desentendimento dentro do próprio elenco porque alguns jogadores saíram em sua defesa, chegando até a rolar um bate-boca no refeitório. Ele cita os atletas Gil e Danilo como pessoas que continuaram do seu lado. O coordenador-técnico Alessandro diz que soube da briga entre o jogador e Giba pelo próprio cabeleireiro, mas desconhece qualquer mal-estar no elenco por causa disso.
Após o episódio, Cristian acabou mesmo levando um amigo cabeleireiro para trabalhar no Corinthians. Eduardo Muller virou frequentador assíduo do CT Joaquim Grava e hoje já tem clientes de peso como Elias, Ralf, Vagner Love, Mendoza, Malcom, Renato Augusto, Luciano, Cristian, Edílson e até o técnico Tite. Procurado pela reportagem, o profissional informou que não tinha autorização para falar sobre o assunto e que era apenas um coadjuvante na história.
Mesmo com os acontecimentos, Giba ainda frequentou o clube por mais dois meses, continuou atendendo alguns atletas e chegou a dividir espaço com o novato em uma oportunidade. Mas evitou contato com Cristian nesse período. 
"Não sei dele e também não me interessa, ele fica lá com a cor dele, o estilo dele, a maneira dele de viver, não guardo mágoa, não guardo ódio dele, ele tem a maneira dele de pensar". Segundo Giba, depois da sua saída, muitos jogadores e membros da diretoria ainda pediram o seu retorno, mas ele não tinha mais clima para continuar.
"Foram muitas e muitas ligações. 95% a 98% dos jogadores me ligando para voltar, gente da diretoria, funcionários, até tive no aniversário do Cássio com o Danilo, todos os jogadores sem exceção, todos os diretores e funcionários que lá estavam queriam o meu retorno. Eu não quis porque foi muito doído, porque você sofrer um preconceito... Eu seria preso se eu falasse: 'não gosto de preto, não gosto de negro, não corto cabelo de negro'. Eu sofri isso e deixa para lá".
Outro lado
A reportagem do UOL Esporte entrou em contato com o Corinthians para ouvir Cristian, mas a assessoria de imprensa informou que o jogador não iria se pronunciar sobre o assunto.
Após a publicação da matéria, os procuradores do jogador, Carlos Martins e Victor Savi, procuraram a reportagem do UOL Esporte e enviaram uma nota negando veementemente o caso. Segue baixo a íntegra do comunicado.
"Tivemos conhecimento da matéria publicada na página virtual da UOL Esporte e, na qualidade de procuradores do Sr. Cristian, vimos a relatar o que segue.
As informações prestadas pelo cabeleireiro identificado como "Sr. Giba" são FALSAS.
O Sr. Cristian é casado com uma mulher da raça branca, descendente de família composta integralmente por membros dessa raça.
Isso, por si só, já comprova que o Sr. Cristian nunca teve preconceito racial com qualquer pessoa, muito menos com este senhor.
As palavras relatadas pelo Sr. Giba não foram ditas pelo Sr. Cristian em nenhuma oportunidade.
De igual modo, não houve qualquer bate-boca no refeitório com outros jogadores, sendo tais alegações fantasiosas.
Importante mencionar que o relato feito pelo Sr. Giba configura a prática de calúnia, já que está imputando falsamente à alguém a responsabilidade pela prática de um crime.
Todas as medidas contra tal atitude serão adotadas."

Governo decide pagar 50% do 13º salário de aposentados em setembro



PUBLICIDADE
A presidente Dilma Rousseff decidiu nesta segunda-feira (24) que o adiantamento de 50% do 13° salário de aposentados e pensionistas será pago integralmente na folha de setembro, e será creditado a partir do dia 24 daquele mês e o início de outubro.
De acordo com nota do Palácio do Planalto, os outros 50% da gratificação de fim de ano serão pagos na folha de novembro, como habitual.
Normalmente, o adiantamento de 50% do 13° salário de aposentados e pensionistas é creditado na folha de agosto, com pagamento entre o fim daquele mês e o início de setembro
.
MUDANÇA DE PLANOS
O ministro Joaquim Levy (Fazenda) havia, em entrevista à Folha no último sábado (22), confirmado o pagamento de apenas metade do adiantamento do 13º salário dos aposentados no mês que vem.
Dessa forma, os aposentados receberiam o adiantamento de 25% do 13º salário em setembro e outros 25% em outubro. Os 50% restantes viriam em dezembro, como ocorre tradicionalmente.
Levy havia justificado o parcelamento afirmando que as despesas eram administradas com "muito cuidado", porque as receitas vinham sendo afetadas por "vários fatores". "Mas o problema já está equacionado, até por conta da evolução de algumas ações que devem trazer resultados no quarto trimestre. Vamos pagar a primeira parcela agora em setembro", afirmou.