Delegado da Lava Jato parabeniza manifestações do domingo


Eduardo Mauat, da Polícia Federal, escreveu numa rede social que é preciso atuação firme da sociedade contra a corrupção

NONATO VIEGAS
17/08/2015 - 15h14 - Atualizado 17/08/2015 17h42
Assine já!
Eduardo Mauat (Foto: Reprodução Facebook )
Em texto publicado numa rede social na noite do domingo (16), o delegado da Polícia Federal Eduardo Mauat, integrante da força-tarefa que compõe a Lava Jato no Paraná, parabenizou as manifestações ocorridas em várias cidades brasileiras. Mauat escreveu: “sem a atuação firme e ativa da sociedade, continuaremos na constrangedora posição do ranking internacional da corrupção”. Ele encerra o texto pedindo que “Deus proteja o nosso país”. Mauat não fez menção a temas que foram citados nos protestos, como o pedido de impeachment da presidente Dilma Rousseff. 
Após a publicação da notícia, a assessoria de imprensa da Polícia Federal entrou em contato para afirmar que Mauat deixou o grupo de trabalho da Lava Jato no dia 31 de julho, diferentemente do que afirmara anteriormente ao informar que Mauat ainda fazia parte da força-tarefa.   
Fonte> Epoca.com

Delegados da PF entregam chefias em 16 estados para pressionar governo


Objetivo é tentar equiparar salários da categoria aos do Poder Judiciário. Policiais garantem que medida não afeta operações em andamento

NONATO VIEGAS
01/09/2015 - 11h44 - Atualizado 01/09/2015 11h44
Assine já!
Agente da Polícia Federal em ação na Operação Politeia  (Foto: Joá Souza/Ag. A Tarde/Folhapress)
Delegados de 16 estados e Distrito Federal entregaram à Direção-Geral da Polícia Federal documento, negando-se a assumir ou entregando seus cargos de chefia – em delegacia, setores e departamento nas superintendências estaduais. A mobilização ocorre em Alagoas, Amazonas, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Paraná, Piauí, Pernambuco, Rondônia, Rio Grande do Norte, Sergipe e São Paulo. A Associação Nacional dos Delegados da Polícia Federal (ADPF) garante que a medida não afetará as operações da PF, como a Lava Jato. Os agentes reivindicam indenização para quem atua nas fronteiras, substituição de mão de obra terceirizada e tratamento equivalente às das carreiras do Poder Judiciário e do Ministério Público. A categoria rejeita, ainda, o reajuste de 21,3% em quatro anos proposto pelo Ministério do Planejamento.

CBF se adianta à CPI do Futebol para não entregar contratos de amistosos


Sem que CPI determinasse quebra de sigilo, entidade protocolou na quarta mandado de segurança para não entregar documentos

NONATO VIEGAS
01/09/2015 - 07h30 - Atualizado 01/09/2015 07h30
Assine já!
O ministro do STF, Marco Aurélio Mello (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)
Numa tentativa de se adiantar a um "provável" movimento de integrantes da CPI do Futebol no Senado, a CBF protocolou, na quarta-feira (26), um mandado de segurança no STF contra a abertura dos contratos de patrocinadores dos amistosos da seleção. A CPI não pediu, de forma direta, a quebra de sigilo da documentação. Apenas solicitou à entidade que, de forma espontânea, dê transparência aos contratos. O mandado está com o ministro Marco Aurélio Mello.

Para fechar delação, ex-deputado promete implicar petistas na Lava Jato


Família de Pedro Corrêa recorreu a escritório especializado em negociar colaboração premiada

FILIPE COUTINHO E THIAGO BRONZATTO
01/09/2015 - 12h00 - Atualizado 01/09/2015 12h00
Assine já!
Pedro Corrêa (PP/PE) presta depoimento na CPI da Petrobras na Justiça Federal em Curitiba (PR), na terça-feira (12) (Foto: Geraldo Bubniak/Agência O Globo)
Condenado no processo do mensalão e preso em Curitiba, o ex-deputado federal Pedro Corrêa diz que pretende implicar ex-ministros petistas do primeiro mandato da presidente Dilma Rousseff na Lava Jato para convencer o Ministério Público a fechar delação premiada com ele. Garante que confirmará informações do doleiro Alberto Youssef de que o Palácio do Planalto sabia do escândalo na Petrobras. Michel Saliba, que era seu advogado, renunciou ao posto por ser contra a delação premiada. Só que, na semana passada, a família de Corrêa recorreu aos serviços do advogado Adriano Bretas para dar andamento à negociação da delação. 

Teresópolis, RJ, abre processo para equipar Centro de Hemodiálise


     
Concorrência pública acontece no dia 10 de setembro. Cento e dez pacientes aguardam a inauguração do espaço.
A Prefeitura de Teresópolis, Região Serrana do Rio, divulgou nesta quarta-feira (26) que a concorrência pública para contratação de empresa especializada para instalação de equipamentos e prestação de serviços do Centro de Hemodiálise será realizada no dia 10 de setembro. A empresa vencedora prestará serviços de nefrologia e equipará a unidade. As obras no espaço foram concluídas em maio deste ano e 110 pacientes que realizam o tratamento em municípios vizinhos aguardam a inauguração do centro.
“No dia 10 serão abertos os envelopes e teremos sete dias para avaliar as propostas e divulgar o resultado. A empresa vencedora terá 90 dias para comprar e instalar os equipamentos, treinar suas equipes e solicitar a licença inicial de funcionamento. Sendo autorizada pela Vigilância Sanitária Estadual, os pacientes renais serão trazidos de volta para Teresópolis na segunda quinzena de dezembro”, explicou o secretário de Saúde, Carlos Otávio.
Nesta quarta (26), o prefeito Márcio Catão visitou as instações do Centro de Hemodiálise. O local oferecerá tratamento para 102 pessoas por dia em três turnos. “Está basicamente pronto, de primeiro mundo. No setor público tudo é mais lento, no entanto, pretendemos entregar o mais breve possível”, disse Catão.
O centro
Localizado no bairro da Tijuca, o espaço teve um investimento de R$ 2,6 milhões, entre recursos estaduais e municipais. O Centro de Hemodiálise foi projetado para ser referência estadual no procedimento dialítico. As instalações atendem normas da Resolução da Diretoria Colegiada Nº 11 da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) que dispõem sobre os requisitos de boas práticas de funcionamento para os serviços.
Além da sala de tratamento, a unidade possui um setor especial para pacientes portadores de hepatite A, B e C, e espaço exclusivo para a recuperação após o procedimento. Atualmente, a Secretaria Municipal de Saúde atende cerca de 110 pacientes dialíticos que fazem tratamento em clínica especializada em Itaboraí e Magé.
Fonte: G1 – 27/08/2015

Renan Calheiros presta depoimento à Polícia Federal


Presidente do Senado foi ouvido reservadamente na sede da PF em Brasília. Respondeu a todas as perguntas envolvendo a Lava Jato

ALANA RIZZO
01/09/2015 - 17h00 - Atualizado 01/09/2015 17h00
Assine já!
O presidente do SenadoRenan Calheiros (PMDB-AL), foi ouvido nesta segunda-feira (1º) na sede da Polícia Federal (PF), em Brasília, no inquérito-mãe da Operação Lava Jato. O depoimento durou 1h30m e Renan respondeu a todas as perguntas. 
Inicialmente, Renan não queria depor na polícia. Ele chegou a protocolar nos autos pedido para ser ouvido no Senado, argumentando prerrogativa de foro, mas a PF foi contra. Para não alongar o debate, o presidente do Senado compareceu, então, reservadamente, à sede da PF. A polícia não se manifestou sobre o caso.
Renan Calheiros, presidente do Senado (Foto: Waldemir Barreto/Agência Senado)
Renan foi citado no âmbito da Lava Jato pelo ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa, que disse em depoimento que o deputado federal Aníbal Gomes (PMDB-CE), ligado ao presidente do Senado, participou de reuniões com empreiteiros para tratar de valores de propinas obtidas em contratos com a Petrobras. Procurada, a assessoria de Renan ainda não se pronunciou. 
Fonte: Epoca.com

Menores em casa de acolhimento eram punidos com remédios, diz MP


Segundo a denúncia, calmantes de uso controlado eram dados a crianças.
Casa em Colombo foi fechada a pedido do Ministério Público do Paraná.

Do G1 PR, com informações da RPC
A Justiça determinou nesta terça-feira (1º) que uma casa de acolhimento de menores fosse fechada em Colombo, na Região Metropolitana de Curitiba. De acordo com o Ministério Público do Paraná, investigações apontaram que os funcionários do local davam calmantes de uso controlado aos menores que ali viviam. O local recebia crianças e adolescentes vítimas de violência e que estavam sob a guarda do Estado. (veja vídeo)
Conforme a denúncia do MP-PR, as crianças que não obedeciam as regras disciplinares da casa eram submetidas aos medicamentos, que podem causar dependência física e psíquica. Todos os menores que estavam internados na casa de acolhimento foram removidos para outras  unidades em Curitiba.
A investigação começou há vários meses. Em 20 de maio deste ano, os procuradores fizeram uma operação no local, onde apreenderam diversas receitas de medicamentos com venda controlada e planilhas de controle e distribuição dos remédios.
Entre as substâncias que constavam nos documentos estavam rispiridona, ritalina trofanil, carbolitium, lamotrigina, oxcarbamazepina, topiramato, retemic, neozine, haldo, propranolol, olanzapina, atensina. Os remédios eram destinados a 10 crianças, com horários e indicações prescritas a cada uma. Posteriormente, os medicamentos também foram apreendidos.
Dormindo o dia todo
Em depoimento aos procuradores, algumas crianças disseram que após tomar as medicações, acabavam dormindo ou caindo no chão. Segundo uma das crianças, os funcionários davam o remédio para a pessoa ficar quieta. Outra relatou ter visto que um dos menores submetidos às medicações tomou o remédio na manhã de um dia e só acordou na tarde do dia seguinte.
Para a promotora Ana Lúcia Peixoto, há indícios de que o uso era sistemático por parte dos funcionários. “O uso de medicamentos como forma de controle de conduta. Então, assim, ‘se você não se comportar, vou te dar o medicamento tal’, enfim”, diz.
A responsável pela casa de acolhimento não quis dar entrevista, mas indicou um voluntário para falar sobre o caso. Ele negou as irregularidades “Não é verdade isso. Todos os medicamentos que a gente tem conhecimento que as crianças tomam são indicados por médicos”, disse.
O MP-PR quer ainda que a interdição da casa seja definitiva e não descarta punições criminais aos funcionários. “A gente quer que a casa seja interditada definitivamente. Essa questão também pode ser apurada na seara criminal, em que pode ser apurada a conduta individualizada de cada funcionário no sentido do que foi feito às crianças e quais consequências que isso teve em cada criança”, afirmou.
Fonte: Globo.com

Homem é flagrado filmando partes íntimas de criança em supermercado


Pai percebeu situação e chamou a segurança da loja em Campos, no RJ.
Segundo a polícia, ação se repetiu com pelo menos outras duas mulheres.

Dulcides NettoDo G1 Norte Fluminense
Celular que foi utilizado para fazer as imagens foi apreendido (Foto: Divulgação/ Polícia Civil)Celular que foi utilizado para fazer as imagens foi apreendido (Foto: Divulgação/ Polícia Civil)
Um homem de 52 anos foi detido no início da noite desta segunda-feira (31) ao ser flagrado gravando, com um celular, partes íntimas de uma menina de 11 anos dentro de um supermercado, em Campos dos Goytacazes, no Norte Fluminense. A ação, segundo a Polícia Civil, também se repetiu com pelo menos outras duas mulheres no estabelecimento, conforme verificado no celular do suspeito. Ainda de acordo com a polícia, a câmera de segurança do estabelecimento também flagrou a ação. Em uma das imagens é possível ver o homem aproximando uma cesta de compras por baixo de uma das vítimas.

De acordo com a delegada adjunta Natália Patrão, o homem aproveitava que as mulheres estavam distraídas e passava com a cesta de compras entre as pernas delas, sem que elas percebessem a filmagem.

Ele foi encaminhado para a134ª Delegacia do Centro, onde a polícia também avalia outros vídeos encontrados no aparelho celular feitos em outras lojas.

O suspeito, natural do estado do Pará, é divorciado e trabalhava no Porto do Açu, em São João da Barra. Ele morava sozinho em Campos e não informou à polícia porque praticava a ação.
Ele foi autuado e encaminhado para a Casa de Custódia Dalton Crespo de Castro. A delegada afirmou que, no caso da filmagem das mulheres adultas, o suspeito vai responder por assédio violento ao pudor. E por filmar a menina de 11 anos, ele foi enquadrado no artigo 240 do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), podendo pegar até oito anos de prisão.

Hélio Bicudo, fundador do PT, entra com pedido de impeachment de Dilma


índice
O jurista Hélio Bicudo, um dos fundadores do PT, em 1980, vai entrar, nessa terça-feira, com um pedido de impeachment da presidente Dilma Rousseff na Câmara dos Deputados.
No pedido, ele deve alegar tanto a questão das “pedaladas fiscais” pelo governo, que é objeto de julgamento que será realizado pelo Tribunal de Contas da União (TCU) ainda neste mês, quanto as revelações de desvios de dinheiro e fraudes na Petrobras.
O jurista deve argumentar ainda que a presidente atentou contra a probidade administrativa ao não tornar efetiva responsabilidade de seus subordinados.

Dilma tem medo da vaia


Dilma-eunicio-300x186
A agenda de Dilma na sexta-feira, quando ela foi ao Ceará, mostra quão delicada é a situação da popularidade da presidente.
No início da semana passada, Eunício estava todo pimpão espalhando por aí que Dilma iria a Lavras de Mangabeira, sua cidade, na sexta-feira.
Só que a agenda, cogitada para colocar Dilma em contato com o principal perfil de eleitores que a elegeu, nunca chegou a ser confirmada.
Acabou sendo deixada de lado por dois motivos.
Primeiro, porque a passagem de Dilma pelo Ceará ficaria muito extensa. E segundo e principalmente por isso: porque Eunício deduziu a partir de uma pesquisa que a popularidade de Dilma esfarelou por lá.
Ao pesar custos e benefícios, diante da pesquisa, Dilma ir a Lavras passou a ser arriscado para Dilma e para Eunício.
Ela poderia ser vaiada no interior do Nordeste, até outro dia terra que consagrou quatro vitórias eleitorais ao PT.
Eunício idem, por estar ao lado de uma presidente que nem em uma pacata cidade do interior do Nordeste pode ir em paz.
Fonte: Fabio Campana

Mudou de religião


Da água para o vinho. Depois de um longo tempo transmitindo os cultos do apóstolo chapeludo, Waldemiro Santiago, da Igreja Mundial, a TVCI – emissora de televisão que mais cresceu, no número de autorizações, na gestão do petista Paulo Bernardo à frente do Ministério das Comunicações – mudou a religião de sua grade.
De uma hora para outra – sem qualquer divulgação, ao menos aos meios especializados como é praxe no setor – a rede de televisão, com cobertura de Norte à Sul do País, transmite agora imagens da TV Evangelizar do padre Reginaldo Manzotti. Não se sabe se a mudança são apenas negócios ou se tem objetivo de expiar os pecados, ou ainda para qual outro pretexto. O certo é a programação da Evangelizar está ocupando quase toda a grade da TVCI que se apresenta agora como RCI.

Advogado “entrega” em depoimento e prefeita de Campo Mourão deve ser afastada do cargo por “Mensalinho”


unnamed
Apontada pelo Gaeco como beneficiária direta de um esquema criminoso que exigia mensalmente a devolução de parte dos salários de funcionários comissionados, a prefeita de Campo Mourão, Regina Dubay (PR), pode estar vivendo seus últimos dias à frente do comando da cidade. A mulher – que está sendo investigada pela Procuradoria Geral de Justiça – tem contra si, provas robustas e um depoimento incontestável.
O advogado Guilherme “Pixuleco” Gonçalves – alvo na Lava Jato por suspeita de recebimento ilegal em esquema que teria beneficiado Gleisi Hoffmann e Paulo Bernardo – confirmou que recebeu em sua conta da pessoa física, cheques e dinheiro em espécie, recolhidos dos comissionados escolhidos pela prefeita.
Para tentar entender esta história inacreditável, veja no Lia Mais:
Regina contratou Guilherme para atuar em sua assessoria jurídica na campanha eleitoral e para defendê-la em uma ação eleitoral. Para pagar R$ 120 mil de honorários ao advogado, após ser eleita, secretários municipais e diretores recebiam na prefeitura, uma parte dos salários pagos aos funcionários comissionados, indicados pela própria prefeita. Havia lista, nomes e valores pagos. Alguns comissionados pagavam até com cheques.
Foram estes cheques nominais que o Gaeco encontrou nas contas bancárias de Guilherme, que não titubeou e entregou tudo. Em depoimento no Gaeco em Curitiba, Guilherme confirmou que foi contratado e que o pagamento arrecadado no “Mensalinho”caiu na sua conta da pessoa física para pagar os trabalhos prestados à Regina. Alegou que não sabia a origem do dinheiro.
Dois secretários municipais, um diretor da Saúde – que foi preso em flagrante com o “pixuleco” na mão – e o chefe de gabinete da prefeita são réus em ação aceita pela Justiça. São acusados de associação criminosa e corrupção. Outros 12 servidores foram acusados por falso testemunho. Denúncia recebida pelo Gaeco, demonstra que eles eram coagidos a mentir para manter os empregos.
Agora chegou a vez de Regina, que em ataque obsessivo chegou a culpar o Palácio do Iguaçu pela ação do Gaeco. Diante das provas irrefutáveis, ela deve ser denunciada por apropriação de recursos públicos para obter vantagem pessoal. As penas previstas vão de reclusão de dois à 12 anos, perda de mandato e suspensão de direitos políticos e multa.
Seguindo a escola de Gleisi e Lula, a prefeita de Campo Mourão também utiliza a tática de que “não sabia de nada”. Pior ainda: promoveu servidores denunciados pelo Gaeco e aumentou salários como recompensa. Quem falou a verdade foi para rua.
Diante deste quadro “sui generis”, deve enfrentar o pedido de afastamento do cargo. Em época de Sergio Moro, ficará difícil o TJ não acatar “ipsis litteris” a denúncia e afastá-la do cargo. É tempo de Moralização da coisa pública e Justiça, na verdadeira acepção da palavra.

Lula contaminado


SP - LULA/SEMIN¡RIO - GERAL - O ex-presidente Luiz In·cio Lula da Silva durante Semin·rio Nacional de estratÈgias para   o ramo financeiro, organizado pela ConfederaÁ„o Nacional dos Trabalhadores dos Ramo   Financeiro, (CONTRAF-CUT), no Braston Hotel, na regi„o central da cidade de S„o Paulo,   nesta quarta-feira.   20/05/2015 - Foto: RENATO MENDES/BRAZIL PHOTO PRESS/ESTAD√O CONTE⁄DO
O ex-presidente Lula também foi contaminado pelo escândalo. Para 84,2% dos entrevistados pela Paraná Pesquisas em todo o país, ele também sabia dos desvios na Petrobras. Os índices oscilam entre 87,3% no Sudeste e 76,9% no Nordeste. Apesar da convicção ser predominante, 66,3% acham que Lula não será preso na operação. Para 65,6%, as investigações correm o risco de acabar em pizza. Outros 24,6% discordam que a operação terá esse desfecho.

Suspeita de aplicar R$ 100 milhões em golpes pela internet é presa em SP


Viviane Boffi Emílio fez ao menos 42 mil vítimas e estava em Ribeirão Preto.
Ela e o marido, que está foragido, não entregavam produtos vendidos, diz MP.

Do G1 Ribeirão e Franca
Uma empresária foi presa na manhã desta terça-feira (1º) em Ribeirão Preto (SP) suspeita de aplicar golpes pela internet que somam cerca de R$ 100 milhões. Segundo a Polícia Civil, Viviane Boffi Emílio era dona do site Pank e fez ao menos 42 mil vítimas em todo país. Ela e o marido, Michel Pierri de Souza Cintra, são investigados pelo Ministério Público há dez anos.(veja vídeo)
O promotor Aroldo Costa Filho explicou que Cintra é ex-proprietário da empresa Stop Play, que também comercializava produtos pela internet e foi fechada há oito anos pela mesma prática de golpes em clientes. O empresário tem prisão decretada, mas está foragido.
saiba mais

Viviane teve a prisão temporária decretada, com validade de cinco dias. A advogada do casal, Cláudia Seixas, afirmou que não comentará as acusações porque o processo ainda está em andamento.
Uma das bases do site Pank funcionava no bairro Jardim Irajá, zona sul de Ribeirão, e contava com 60 funcionários. Segundo o promotor, o casal atuava com outros dois suspeitos.
"Eles vendiam produtos, não entregavam, ou entregavam produtos falsificados e, assim, lesavam inúmeras pessoas no Brasil inteiro", afirma Costa Filho, destacando que empresas de publicidade também foram alvos dos supostos golpistas.
 "[Eles] contratavam outdoors no Brasil inteiro para venda de produtos. A propaganda era feita e eles não pagavam essas empresas. Fizeram propagandas em jogos do Brasil no exterior e também aplicaram um golpe de mais de US$ 360 mil em uma empresa de publicidade", diz o promotor.
Comparsas
O Ministério Público calcula que os suspeitos tenham faturado ao menos R$ 100 milhões nos últimos dez anos. A dupla responderá por estelionato, associação criminosa, lavagem de dinheiro e crime contra a economia popular.
"Eles têm vários apartamentos, bens em nome de terceiros, ou em nome deles, contratos de gaveta. As empresas anteriores estavam em nomes de laranjas. São duas pessoas que tinham emprestado nome, contas bancárias e que confirmaram que eram utilizadas pela dupla", afirma o promotor.
Todos os suspeitos respondem por estelionato, associação criminosa, lavagem de dinheiro e crime contra a economia popular.
Uma das bases da empresa de Viviane funcionava na zona sul de Ribeirão Preto (Foto: Paulo Souza/EPTV)Base da empresa de vendas pela internet funcionava na zona sul de Ribeirão Preto (Foto: Paulo Souza/EPTV)Fonte: Globo.com