Jornalista Sergio Noronha está internado em estado grave no Rio


Comentarista esportivo teve diversas passagens pelas Organizações Globo. A primeira delas foi na década de 70, quando participou da cobertura da Copa de 78

Por Rio de Janeiro
Sergio Noronha, ex-Comentarista TV Globo (Foto: Divulgação)Sergio Noronha foi comentarista da TV Globo (Foto: Divulgação)
O jornalista Sergio Noronha, de 82 anos, encontra-se internado em estado grave no Centro de Tratamento Intensivo (CTI) do Hospital Pró-Cardíaco, no Rio de Janeiro. Segundo a assessoria de imprensa do local, a família não liberou a divulgação de outras informações, como o motivo da internação. Ele sofre de Alzheimer.
A trajetória de Noronha é marcada por várias passagens nas organizações Globo. A primeira delas foi entre 1975 e 79, quando participou da cobertura da Copa do Mundo da Argentina (1978). Entre muitas funções, ele foi comentarista esportivo da TV e também do canal por assinatura SporTV, além do PFC e da Rádio Globo.

Vídeo mostra delegado atirar contra suspeitos em tentativa de assalto; veja


Três jovens tentaram roubar carro de agente; um deles morreu no local.
Crime ocorreu quando delegado deixava namorada em casa, em Goiânia.

Do G1 GO
Câmeras de segurança de um prédio registraram, na madrugada deste sábado (19), a tentativa de assalto ao delegado João Vitor Costa, no Setor Oeste, bairro nobre de Goiânia. As imagens mostram quando o agente reage e atira contra dois dos três suspeitos (veja vídeos). Um deles morreu no local.
O crime ocorreu quando o delegado deixava a namorada em casa, na rua R-8. Na gravação é possível ver que a mulher saiu do veículo do agente, que estava estacionado. Logo depois, ela voltou para o carro e abriu a porta do motorista, onde João Vitor estava.
saiba mais

Enquanto isso, um automóvel branco parou na esquina da rua com a R-2 e dois homens desceram do veículo. A dupla se juntou a um jovem que caminhava pela calçada da R-8 carregando caixas.
Os três continuaram a caminhar pela via até alcançar o carro do delegado. Em seguida, eles abordaram o casal.
"Um deles deu voz de assalto com a arma em punho e colocou na cabeça da namorada do delegado. Ela conseguiu se desvencilhar e, neste instante, o doutor João Vitor conseguiu reagir ao assalto", explicou o delegado que registrou o caso, Paulo Ludovico, da Delegacia Estadual de Investigações de Homicídios (DIH).
O jovem caiu na calçada ao ser atingido. Outro suspeito, que estava na lateral oposta do veículo, foi baleado no meio da rua. Ele não resistiu aos ferimentos e morreu no local. O terceiro envolvido fugiu.
Suspeito morre após ser baleado por delegado em tentativa de assalto em Goiânia, Goiás (Foto: Reprodução/ TV Anhanguera)Suspeito morre após ser baleado por delegado
(Foto: Reprodução/ TV Anhanguera)
O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência socorreu o baleado que sobreviveu e o encaminhou ao Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo). Segundo a unidade de saúde, ele tem 18 anos e passou por cirurgia nesta manhã. O paciente está internado em estado regular.
Para a polícia, o delegado João Vitor, que integra o Grupo Especial de Repressão a Narcóticos (Genarc) de Aparecida de Goiânia, reagiu em legítima defesa. Ele já prestou depoimento na DIH.
O suspeito que está internado foi autuado em flagrante por tentativa de homicídio. "Ele possuía três munições dentro do tambor que foram picotadas, ou seja, ele efetuou três disparos, provavelmente, mas a arma não conseguiu expelir os projéteis e acertar o delegado", contou Ludovico.
A Polícia Civil procura pelo jovem que fugiu do local e pelo motorista do carro branco que deixou dois dos suspeitos na rua. Eles ainda não foram identificados.
Marcas de tiros ficaram no muro e na vidraça do prédio. A situação assustou aos moradores. “Eu estou assim, chocada com o que eu vi. Eu chego às vezes sozinha aqui e estou muito assustada, muito triste com a situação mesmo. Não é a primeira vez que acontece aqui”, disse uma moradora do prédio que não quis se identificar.
Três homens abordam carro de delegado em Goiânia, Goiás (Foto: Reprodução/ TV Anhanguera)Três homens abordam carro de delegado em Goiânia (Foto: Reprodução/ TV Anhanguera)

Richa paga promoções a policiais militares


Governador Beto Richa.Foto: Ricardo Almeida/ANPr
Governador Beto Richa.Foto: Ricardo Almeida/ANPr
O governador Beto Richa (PSDB) autorizou para este mês de setembro o pagamento de promoções para 1.333 praças da Polícia Militar do Paraná. O impacto mensal na folha é de cerca de R$ 770 mil, valor que sofrerá aumento já em outubro, em razão da primeira parcela do reajuste salarial dos servidores públicos, fixada em 3,45%. No mês de outubro, serão pagas as promoções para 204 oficiais da corporação, impactando o orçamento em mais R$ 770 mil.
“Esta medida faz justiça ao trabalho de praças e oficiais da PM, à evolução de suas carreiras na corporação, e está perfeitamente dentro das nossas previsões orçamentárias”, disse Beto Richa.
Richa também estuda chamar, no início do próximo ano, novos aprovados no último concurso realizado para a PM. Eles já passaram pelas demais fases do processo seletivo e devem ser convocados após finalização de cronograma financeiro-orçamentário a ser realizado em conjunto pelas secretarias da Fazenda, Administração e Segurança.

Lula pede socorro a Eduardo Cunha para salvar Dilma


lula dilma
O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, do PT, procurou o presidente da Câmara, Eduardo Cunha, do PMDB, que está rompido com a presidente Dilma Rousseff desde julho, para pedir ajuda para o governo. Em sua passagem de dois dias por Brasília, Lula teve seguidas conversas para tentar melhorar a situação política do governo no Congresso. A reaproximação com o PMDB está no cerne da articulação defendida por ele. A preocupação principal de Lula é conseguir aprovar o ajuste fiscal e impedir o avanço das pautas-bomba e dos processos de impeachment que tramitam no Congresso.
Nesse esforço, Lula se encontrou às 7h reservadamente com Cunha — visto no Planalto como o maior problema do governo no Congresso. O presidente da Câmara negou que tenha encontrado Lula, mas tanto interlocutores do Planalto, quanto aliados de Cunha confirmam que o encontro ocorreu no hotel onde o ex-presidente se hospedou em Brasília. A assessoria de Lula, por sua vez, disse que não poderia confirmar a agenda.
Mais tarde, já no Rio, Cunha criticou o governo por conta do ajuste e sugeriu que, em vez de propor a retomada da CPMF, faça cortes nos programas sociais:
ADVERTISEMENT
— Há programas sociais que subiram de custo, que a aplicação subiu muito sem analisarmos um ano antes da eleição e agora. O governo quer manter o mesmo nível de investimento nesses programas. Então, não tem sentido pedir imposto à sociedade para financiar isso. Em vez de querer colocar um imposto temporário, deveria cortar temporariamente o gasto.
Cunha classificou a falta de um “plano B”, reconhecida pelo ministro da Secretaria de Comunicação da Presidência, Edinho Silva, como uma “mensagem ruim”.
— Mostra que você não tem alternativa, mas sempre tem. Quando uma empresa gasta mais do que arrecada, demite, para de vender, entrega o escritório, pede falência. O Estado não pode fazer isso. Tem que chegar e se limitar. Se tenho gastos, investimentos ou programas sociais que faço em função da minha arrecadação, não posso fazer isso me endividando. É impossível não ter um plano B. Tem que ter.
Depois do encontro com Cunha, Lula foi às 8h conversar com o chefe da Casa Civil, Aloizio Mercadante, a quem criticava por minar as relações com o partido do vice-presidente Michel Temer (PMDB).
Na reunião que manteve com ministros, na noite de quinta-feira, Lula defendeu que Dilma prestigie o partido do seu vice-presidente. Na avaliação de Lula, sua sucessora deveria, antes de anunciar a reforma ministerial, que implicará redução do número de pastas, chamar todos os partidos aliados para uma negociação e não apenas para avisá-los das mudanças. Ele também pregou que o PMDB volte à articulação política do governo.
— Ou abraça o urso, ou morre — disse um amigo de Lula que participou das conversas.
Nas conversas que manteve, Lula ouviu que o clima no Congresso é o pior possível para o governo, com pouca chance de aprovação da CPMF, e que a relação política está muito deteriorada, o que dificulta mais a chance de Dilma conseguir emplacar o pacote sem fortes mudanças.
Um dos parlamentares que estiveram com Lula relatou ao GLOBO que ele afirmou concordar com a essência do pacote, mas que tem muita preocupação com o “ânimo” dos parlamentares em aceitar aumento de impostos e projetos como o que congela o reajuste dos servidores.
Lula disse a aliados que sabe a pressão a que todos estão submetidos, mas que o ajuste precisa ser entendido como a alternativa de superar a crise e projetar uma melhora do quadro político e econômico para os próximos anos. E avaliou que é preciso reorganizar a relação com os partidos que dão sustentação ao governo. Ele defendeu que Dilma use a redução de ministérios e a reforma para “fidelizar” seus votos no Congresso. Apesar de estar incomodado com o fato de não ter sido avisado previamente sobre o conteúdo do pacote fiscal e insatisfeito com a atuação da sucessora, Lula busca ajudar para tentar melhorar o cenário atual.
CRÍTICA A MERCADANTE
Nesta sexta-feira, o ex-presidente também conversou com Dilma e participou de uma reunião com ministros do PT, sem a presença de Mercadante, para conversarem sobre os rumos do governo e os desacertos políticos. Ele está incomodado com a falta de poder nas decisões em um momento tão delicado. Um aliado do ex-presidente contou que Lula reclama que Dilma o escuta, mas não ouve de fato o que diz. Aos petistas, o ex-presidente disse que concorda com a recriação da CPMF, mas discorda da condução da política econômica. Chamou-a de “errática” e avaliou que o Planalto e a equipe econômica precisam achar uma forma de proteger as camadas mais pobres. De forma enfática, Lula disse que o governo precisa construir o “pós-ajuste”, uma agenda de retomada do crescimento, e cobrou os ministros:
— Você diz para a pessoa que ela vai ter que tomar um remédio amargo, e ela até aceita, mas vai perguntar: “Tudo bem, mas se eu tomar eu vou sarar?”. Temos que começar a construir a proposta de retomada, com política de crédito, financiamento de longo prazo do setor produtivo.
Publicidade
Ele citou a economia americana, lembrando que veio a crise, mas foram sinalizadas medidas positivas. Lula lembrou que já se reuniu com as centrais sindicais e disse que querem colaborar.
O ex-presidente também fez fortes críticas a Mercadante, apesar de Dilma ter deixado claro que não irá tirá-lo da Casa Civil. Lula acredita que ele “não tem condições de permanecer no cargo” porque o principal aliado, o PMDB, não aceita interlocução com ele. E avaliou que Mercadante “blinda” Dilma de más notícias, criando uma redoma. Só depois de a presidente avisar que Mercadante ficaria no cargo é que Lula o encontrou.
Além das críticas a Mercadante, Lula centrou fogo em outro ministro petista, José Eduardo Cardozo (Justiça). Repetiu que ele perdeu o controle sobre a Polícia Federal e sobre as informações relacionadas à Lava-Jato.

“Espero que não me imputem a morte de Celso Daniel”, ironiza Gilmar Mendes


GilmarMendesAMarHoje, em Campinas, num evento de agronegócio, Gilmar Mendes voltou a mandar brasa: Sobre a cleptocracia petista: “Chamei a atenção, a partir do meu voto sobre a questão do financiamento dos partidos. O que vem se revelando na Lava Jato indica que era preciso verter recursos diretamente para o partido. Um terço pelo menos dos recursos que eram tirados extraordinariamente dos contratos da Petrobras, segundo as delações, tinham de ir para o partido. Isso significa que o patrimônio público pertence ao partido. Instalou-se uma forma de retirar recursos de uma forma ilícita. Isso tinha que ser denominado. O que é isso, é uma cleptocracia.”
Sobre a ameaça do PT de processá-lo: “Espero que não me imputem a morte de Celso Daniel”
O Antagonista

Jovem é encontrado morto em estrada de terra e conhecidos suspeitam de latrocínio


Por Marina Sequinel e Djalma Malaquias
(Fotos: Djalma Malaquias – Banda B)

O corpo de um jovem de 18 anos foi encontrado às margens de uma estrada de terra emAlmirante Tamandaré, na região metropolitana de Curitiba, na manhã deste sábado (19). O caso aconteceu na Rua João Schereder, no Jardim Novos Horizontes.
“Eu estava vindo do trabalho quando vi o cadáver na beira da rua. Acionei a Polícia Militar e, depois que outras pessoas chegaram, percebi que a vítima era bem conhecida aqui na região. Ele se chama José Luiz e era um menino trabalhador. O pai dele é empresário, bem gente boa”, disse o homem que encontrou o corpo do rapaz em entrevista à Banda B.
Outro conhecido da vítima, que preferiu não se identificar, afirmou que o jovem não tinha nenhum envolvimento com o crime. “Ele era bem tranquilo, ficava aqui no bairro mesmo. O José tinha até comentado com amigos ontem à noite que aproveitaria o dia de hoje para ver a mãe dele. Acho que o mataram para roubar, que foi latrocínio mesmo, não acredito que tenha sido outra coisa”, comentou.
A informação é de que a vítima morreu após receber vários golpes de faca. A carteira de José foi encontrada jogada no meio do matagal próximo à estrada.
O corpo foi recolhido ao Instituto Médico Legal (IML) e a delegacia da cidade investiga o caso.

Investigador e preso morrem após viatura bater contra árvore na PR-182


acidente-viatura
(Foto: José Henrique)

Um policial civil e um preso morreram em um acidente na PR-182, em Xambrê, na madrugada deste sábado (19). A colisão aconteceu no quilômetro 177 da rodovia.
Segundo a Polícia Rodoviária Estadual, a viatura da Polícia Civil seguia no sentido Casa Branca a Xambrê quando o condutor perdeu o controle e bateu em uma árvore.

Mulher tenta atravessar rua movimentada e morre ao ser atropelada por carro


Por Marina Sequinel e Djalma Malaquias
(Fotos: Djalma Malaquias – Banda B)

Uma mulher de 56 anos morreu ao ser atropelada por um Fiat Uno no bairro Sítio Cercado, em Curitiba, no começo da tarde deste sábado (19). Ela tentava atravessar a Rua São José dos Pinhais quando foi atingida pelo veículo.
“O barulho foi muito forte. A minha patroa saiu para ver, achando que tinha sido uma moto. Quando chegou lá, a mulher estava caída no chão. Ela agonizou por uns cinco minutos, deu o último suspiro e já começou a ficar roxa”, contou uma comerciante, que trabalha em frente ao local do acidente, em entrevista à Banda B.
Um motociclista que passava pela rua buzinou para a vítima para alertá-la que o carro estava se aproximando. “Ela atravessou muito rápido e não percebeu o veículo. O condutor tentou frear, mas já estava muito perto e não deu tempo de evitar a colisão. Como eu seguia mais devagar, momentos antes, buzinei para que a pedestre saísse da via, só que ela não notou e passou correndo”, disse Marcos Queiroz, que pilotava a motocicleta.
O Batalhão de Polícia de Trânsito (BPTran) esteve no local para levantar os dados sobre o acidente e averiguar as características do veículo envolvido. “Nós estamos trabalhando para identificar a vítima e ver em que condições estava o motorista, se estava embriagado ou não e se o carro estava em dia”, explicou o tenente Cássio, da Polícia Militar (PM).
Logo após o acidente, o motorista do Fiat Uno parou para prestar socorro à vítima. “Ele ficou completamente em choque, sem saber o que fazer”, completou Queiroz. O condutor deve ser encaminhado à delegacia para prestar esclarecimentos.

Dupla armada rende passageiros e faz arrastão em ônibus de Curitiba


Por Marina Sequinel

Dois homens armados fizeram um arrastão dentro de um ônibus da linha Tupy, em Curitiba, na tarde deste sábado (19). Eles embarcaram no terminal Pinheirinho, na capital, e na entrada da BR-116, no bairro Tatuquara, deram voz de assalto e renderam os passageiros.
“Os dois fizeram o ônibus parar no semáforo da Vila Pompeia e começaram a pegar os pertences de todo mundo. Eles não machucaram ninguém, mas falaram de uma maneira bem agressiva. O ônibus estava cheio na hora do crime”, contou um passageiro em entrevista à Banda B.
Segundo ele, um dos rapazes era branco, alto e magro, de olhos azuis, e aparentava ter 18 anos de idade. O outro era moreno, baixo e mais forte, com aproximadamente 25 anos. “Nós ficamos muito assustados, porque não temos mais segurança em lugar nenhum. Eu estou apavorada até agora. Graças a Deus não aconteceu nada mais grave”, disse outra vítima do assalto.
Após o roubo, a dupla fugiu a pé e, por enquanto, não foi localizada pela Polícia Militar (PM). A Delegacia de Furtos e Roubos (DFR) deve investigar o caso.

Assaltantes tentam invadir casa, derrubam documentos na fuga e acabam presos


Da Redação com GM

Dois homens armados de faca tentaram invadir uma residência no bairro Parolin, emCuritiba, na tarde deste sábado (19). Segundo a Guarda Municipal (GM), a moradora conseguiu afugentar os invasores, que acabaram derrubando uma carteira de documentos pessoais durante a fuga.
faca
(Foto: Divulgação/GM)
“Eles arrombaram o portão e tentaram entrar na casa da mulher, mostrando as facas. Ela saiu e, quando viu a ação, começou a gritar que ia chamar a polícia. Assustados, os dois acabaram fugindo”, contou o soldado Couto, da GM, em entrevista à Banda B.
A vítima ligou para a Polícia Militar, que repassou a ocorrência nos demais canais. A equipe da GM, fazendo rondas na região, identificou os dois suspeitos conforme as características descritas. Eles estavam com as facas mencionadas pela vítima.
Os suspeitos foram reconhecidos pela mulher e encaminhados ao Centro Integrado de Atendimento ao Cidadão (Ciac-Sul), onde a polícia constatou que havia um mandado em aberto contra um dos criminosos – identificado como Jonatan Rodrigo Aguiar

Ônibus de turistas é alvejado durante assalto na PR-444, em Mandaguari


Segundo a polícia, quatro homens abordaram o ônibus com tiros.
Eles levaram celulares, joias e dinheiro dos passageiros, que não se feriram.

Do G1 PR
Um ônibus de turistas foi alvejado por assaltantes na madrugada deste sábado (19), na PR-444, em Mandaguari, no norte do Paraná. O veículo saiu de Campinas e seguia para Campo Mourão, no centro-oeste paranaense.(veja vídeo)
saiba mais

Segundo a polícia, quatro homens abordaram o ônibus e passaram a atirar, obrigando o motorista a parar. Três deles entraram no coletivo e roubaram celulares, joias e dinheiro dos passageiros.
As vítimas foram deixadas em uma estrada rural em Marumbi, a 35 quilômetros de Mandaguari. Apesar dos tiros, ninguém foi atingido. Até o começo da tarde deste sábado, nenhum suspeito foi preso.