Loja é arrombada na Rodovia da Uva em Colombo e câmeras de segurança flagram ação dos suspeitos


Por Luiz Henrique de Oliveira e Djalma Malaquias
suspeito 3
Suspeitos foram flagrados por câmeras de segurança (Fotos: Djalma Malaquias – Banda B)

Mais um caso da série arrombamentos a comércios em Curitiba e região metropolitana durante as madrugadas. Desta vez, a ação, nesta quarta-feira (7), foi contra uma loja de revelação de fotos digitais na Rodovia da Uva, no bairro Roça Grande, em Colombo, na região metropolitana de Curitiba.
arrombada
Suspeito entrou por pequeno espaço na placa de metal (Fotos: Djalma Malaquias – Banda B)
Imagens de câmeras de segurança mostram o exato momento em que os dois suspeitos chegam para invadir o comércio.
“Eles abriram a porta de metal e entraram por um pequeno buraco. Ainda não calculei o prejuízo, porque a porta está emperrada. Infelizmente, essa é a atual situação de insegurança aqui na região”, lamentou a comerciante à Banda B.
De acordo com a comerciante, não foi a primeira ação de marginais contra os comerciantes do bairro. “E se continuar assim, não será a última”, concluiu.
Banda B vem relatando alguns recorrentes casos de arrobamento em Curitiba. Saiba mais nas notícias relacionadas:

Rebelião na Penitenciária Estadual de Londrina termina depois de 24 horas


Motim começou na manhã de terça-feira (6) teve, pelo menos, dez reféns.
Por volta das 10h30 desta quarta, detentos voltavam para as celas.

Do G1 PR
Motim em Londrina dura mais de 20 horas (Foto: Alberto D'Angele/RPC Londrina)Motim em Londrina durou 24 horas (Foto: Alberto
D'Angele/RPC Londrina)
Terminou a rebelião na unidade dois da Penitenciária Estadual de Londrina (PEL II), no norte do Paraná, 24 horas depois do início do motim, de acordo com o diretor geral do Departamento de Execução Penal (Depen), Luiz Alberto Cartaxo Moura.
Por volta das 10h45 desta quarta-feira (7), os presos já haviam descido do telhado da unidade, onde se amotinavam, e voltavam para as galerias. O Batalhão de Choque da Polícia Militar (PM) se preparava, no mesmo horário, para entrar nas alas.
Os detentos tomaram o prédio por volta de 10h40 da terça-feira (6) e tentaram fazer alguns agentes penitenciários reféns, mas eles conseguiram se livrar.
Os amotinados fizeram dez reféns, também presos, durante a rebelião. Um deles foi jogado do telhado e encaminhado para o Hospital Universitário de Londrina, em estado grave. Ainda não há informações sobre outros feridos.
Houve, também, tentativa de fuga em massa. Os rebelados abriram um buraco em uma parede e pelo menos três conseguiram fugir. Um foi recapturado.
Por volta das 5h, foi possível ouvir gritos, tiros de balas de borracha e bombas de efeito moral. O uso destes artifícios, de acordo com a Polícia Militar, foi necessário para conter a segunda tentativa de fuga desde que o motim começou.

Serra deve ser candidato do PMDB em 2018


serra e renan - agencia senado
O PMDB deve viabilizar o sonho de candidatura própria a presidente, em 2018, com a filiação do senador José Serra. Falta apenas definir o espaço dele no PMDB de São Paulo, e uma trégua da crise política, para Serra desembarcar do PSDB. Ele está empenhado no projeto: aproximou-se de Michel Temer, de Renan Calheiros e até do ex-senador José Sarney, rompido com ele há mais de uma década.
No casamento de Romero Jucá (PMDB-RR), há dias, Serra paparicou José Sarney, colou em Renan Calheiros e até conseguiu ser simpático. A filiação da senadora Marta Suplicy e a chegada de Serra fortalecem o PMDB-SP, equilibrando o jogo com a turma do PMDB fluminense.
Com o PMDB-SP forte, a cúpula nacional quer neutralizar o projeto do PMDB-RJ de “tomar” o partido durante a convenção nacional do dia 18. Luiz Fernando Pezão, seu antecessor Sergio Cabral e o presidente da Câmara, Eduardo Cunha, pretendem derrubar a atual cúpula do PMDB.

Família de empresária morta após entrar por engano em favela de Niterói cogita processar o Estado e aplicativo de GPS


Regina e Fernando Múmura: casal planejava Bodas de Ouro Foto: Reprodução / Facebook
Luã Marinatto

A família da empresária Regina Múrmura, de 70 anos, morta após entrar por engano em uma favela de Niterói, na noite do último sábado, estuda acionar na Justiça o governo do estado e o aplicativo Waze. Ela e o marido, o juiz arbitral Francisco Múrmura, seguiam as orientações fornecidas no celular pela ferramenta quando acessaram o Complexo do Caramujo, no Fonseca. O carro foi alvejado por cerca de 20 tiros disparados por traficantes, e Regina morreu antes de chegar ao hospital.
— Muitos já me procuraram falando sobre isso (processo), mas ainda estamos avaliando. Não é pelo dinheiro, porque o que eu queria mesmo era ela, e isso não terei nunca mais — explica Francisco, de 69 anos.
Quando Regina foi morta, o casal ia do Leme, onde moravam, até um restaurante em São Francisco, na Região Oceânica de Niterói. Acostumado a frequentar o bairro, Francisco sabia o caminho, mas a esposa decidiu experimentar o aplicativo de GPS, que usava há pouco tempo.
— Ela falou: “Quem sabe não encontramos algo interessante?” — lembra o viúvo.
Casados há 48 anos, após um namoro iniciado na escola, os dois já planejavam uma grande festa pelas Bodas de Ouro. Vários artistas amigos do casal, que trabalhava há décadas com turismo no Rio, haviam confirmado presença.
— Agora, só ficou uma cratera — lamenta Francisco.
Nesta terça-feira, o Disque-Denúncia (21 2253-1177) subiu de R$ 1 mil para R$ 5 mil a recompensa pela prisão de Rodrigo da Silva Rodrigues, o Tineném, chefe do tráfico no Caramujo. Ele é o principal suspeito pelo crime.
‘Foram 30 anos dedicados a fazer propaganda positiva da cidade, mas agora passo como um grande mentiroso’
Depoimento de Francisco Múrmura, juiz arbitral e sócio de Regina numa empresa de turismo
“A gente trabalhava com turismo desde 1985, éramos como embaixadores da área no Rio. Foram 30 anos dedicados a fazer propaganda positiva da cidade, mas agora passo como um grande mentiroso. Ainda não sei o que farei daqui em diante, mas essa parte morreu automaticamente com ela. Agora, nossa luta é para que essa morte não passe batida. Amanhã aparece outro caso, e a Regina vira só mais um número. O governador, o secretário de Segurança, o prefeito... Alguém precisa fazer algo. Uma simples placa na entrada da comunidade já ajudaria a evitar. Ou será que perdemos até o direito de nos indignar? Você enterra uma pessoa, seja quem for, como se fosse um boneco. Virou normal.”
Casal de empresários Francisco e Regina Múrmura passeava em Niterói quando carro foi alvejado por bandidos
Casal de empresários Francisco e Regina Múrmura passeava em Niterói quando carro foi alvejado por bandidos Foto: Reprodução


Leia mais: http://extra.globo.com/casos-de-policia/familia-de-empresaria-morta-apos-entrar-por-engano-em-favela-de-niteroi-cogita-processar-estado-aplicativo-de-gps-17707405.html#ixzz3ntGQC7Fz

Policial de folga prende suspeito de matar PM na Baixada Fluminense


PM foi morto na semana passada Foto: Reprodução
O Globo

Um dos suspeitos de matar o policial militar Alyson Leonardo Egídio Alves, de 27 anos, a tiros foi preso, no início da madrugada desta quarta-feira, em São João de Meriti, na Baixada Fluminense. O homem foi reconhecido por um PM próximo à estação de trem Coelho da Rocha, no mesmo município. O suspeito foi levado para a Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF), que investiga o caso. A identidade dele ainda não foi revelada.
De acordo com a Polícia Militar, a ação aconteceu pouco depois da meia-noite. No local, o PM que prendeu o suspeito estava de folga e chamou reforços do Batalhão de São João de Meriti, o 21º BPM. Não há informações de tiroteio no local. Ainda de acordo com a PM, a viúva de Alyson teria reconhecido o suspeito.
Alyson, que era lotado na Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) Salgueiro, foi morto na última quinta-feira. Ele estava em um estabelecimento comercial em São João de Meriti, localizado no bairro de Coelho da Rocha, quando foi surpreendido por criminosos que teriam anunciado um assalto. A mulher dele também estava no loca
Na ocasião, o PM, que era soldado, chegou a ser levado para o Posto de Atendimento Médico da cidade, mas não resistiu aos ferimentos. Ele estava de folga quando foi morto. Ainda de acordo com a polícia, o PM que prendeu o suspeito de envolvimento no assassinato é lotado também na UPP Salgueiro.


Parentes e amigos se despedem de professora morta com sete tiros no Rio


Mãe da vítima, Cecília Goes, é consolada por amigos e parentes
Mãe da vítima, Cecília Goes, é consolada por amigos e parentes Foto: Fabiano Rocha / Extra
Extra
Tamanho do texto A A A
Parentes e amigos da professora Priscila de Goes Pereira, de 38 anos, estão reunidos em seu velório, na manhã desta quarta-feira na capela 5 do Memorial do Carmo, no Caju, na Zona Portuária do Rio. O enterro está previsto para 10h. Até o momento, familiares não falaram com a imprensa. A mãe da vítima, Cecília Goes, está muito emocionada e é consolada pelos presentes. A todo momento, ela é abraçada.
Coroas de flores foram enviadas por parentes
Coroas de flores foram enviadas por parentes Foto: Fabiano Rocha / Extra
Priscila foi encontrada morta com sete tiros dentro do próprio carro no fim da manhã da última segunda-feira. Os disparos foram feitos à queima-roupa enquanto ela se maquiava no interior do veículo em um estacionamento próximo da estação do metrô de Maria da Graça, na Zona Norte do Rio. A principal linha de investigação de agentes da Divisão de Homicídios (DH) sobre a morte da professora é que ela tenha sido vítima de crime passional.
Priscila foi morta com sete tiros
Priscila foi morta com sete tiros Foto: Reprodução Facebook
Priscila, que é divorciada e tem uma filha de 5 anos, estacionava o carro, próximo a estação de metrô do bairro, quando foi surpreendida pelo criminoso. De acordo com testemunhas do caso, ele estava encapuzado e chegou e foi embora pelo final da Rua Antônio de Freitas - que não tem saída para carros nem motos. A vítima deixava o veículo no local diariamente e seguia para o trabalho. Nenhuma câmera de segurança flagrou o homicídio.
Homenagem
Imagem mostra professora morta dentro de carro
Imagem mostra professora morta dentro de carro Foto: Foto do leitor/WhatsApp/Reprodução
Nesta terça-feira, amigos de Priscila lamentaram sua morte e prestaram homenagens a ela nas redes sociais. “Vou lembrar eternamente de você, Pri, das suas aulas de Geografia Econômica e da Indústria. Daquele barrigão lindo que exibia em sala de aula. Você queria tanto ser mãe, nos contou de seus hormônios pedindo para gerar um bebê... E agora vem uns desgraçados e acabam com todos os sonhos”, escreveu uma amiga no Facebook da professora.
A mãe da professora, Cecila Goes, também recebeu apoio em sua rede social, após postar uma imagem com a palavra “Luto”.
Amigos lamentaram morte de geógrafa nas redes sociais
Amigos lamentaram morte de geógrafa nas redes sociais Foto: Reprodução Facebook
“Meus sentimentos, sei que nesse momento palavra nenhuma vai te confortar, mas saiba que você tem Deus contigo. Ele, sim, pode confortar seu coração e de toda sua família. Nossos sentimentos”, escreveu à mãe da vítima uma amiga da família.


Mulher de PM é agredida e bandidos mandam mensagem para sargento: “Deixe de ser cagueta”


Por Luiz Henrique de Oliveira e Djalma Malaquias
pmdentro
Mulher de PM foi levada em estado grave ao hospital (Foto: Djalma Malaquias – Banda B)

Uma mulher de um sargento da Polícia Militar (PM) foi brutalmente agredida no Jardim Carmem,em São José dos Pinhais, na região metropolitana de Curitiba, por volta das 9h desta quarta-feira (7). O agressor usou o celular da vítima para mandar mensagem ao policial com a seguinte frase: “Deixe de ser cagueta”.
Além da mensagem, o bandido também escreveu ‘cagueta’ na barriga da mulher. “Essas são as informações apuradas até o momento. Há também indício de abuso sexual. É a terceira vez que invadem a casa do policial, provavelmente para levar a arma”, descreveu à Banda B uma policial militar do serviço reservado.
A mulher foi encontrada muito ensanguentada dentro da casa em que mora com o marido. “Ela estava amarrada com cadarços e muito ferida. A cena que vimos ali era chocante. Ela foi socorrida para um hospital onde será melhor avaliada”, descreveu a policial.
De acordo com o apurado pela Banda B, o sargento não estava no local na hora da agressão a mulher. A Delegacia de São José dos Pinhais deve investigar o caso.

Ex-mulher é presa suspeita de envenenar marido com remédios, diz delegado



Do Portal A Rede


A Polícia Civil de Ponta Grossa prendeu provisoriamente na manhã desta terça-feira (06) Josiane Camargo da Silva, de 29 anos, suspeita de atear fogo no ex-marido em Ponta Grossa, nos Campos Gerais. Segundo o Portal A Rede, Josiane é investigada como uma das possíveis suspeitas da morte de Emerson Liz da Silva, que faleceu após ter 60% do corpo queimado em um incêndio.
mulher
(Foto: Reprodução Facebook)
No último dia 23, no Jardim Bela Vista, a casa de Josiane foi incendiada e ela acusou, em entrevista para os repórteres do Jornal da Manhã, o ex-marido de cometer o crime. O homem teve de ser transferido para receber atendimento médico em Londrina após ter 60% do corpo queimado. Na manhã deste domingo (04), já no hospital, ele faleceu por causa dos ferimentos.
De acordo com informações do delegado do 2º Distrito Policial de Ponta Grossa, Marcus Sebastião, já existem dois inquéritos policiais que investigam tentativas de homicídio de Josiane contra Emerson.
“Um dos casos aconteceu em fevereiro de 2015 e o outro em abril. Ele acusava a mulher de colocar medicamentos no café e injetar nele insulina, toxicológicos e outras substâncias”, explica o delegado Marcus. Na primeira tentativa, Emerson ficou internado na UTI da Santa Casa de Misericórdia por nove dias. No segundo caso, ele ficou 21 dias internado.
A prisão temporária de Josiane, por um período inicial de cinco dias, foi pedida por causa das duas tentativas de homicídio, que já eram investigadas, e a posterior morte de Emerson.
“Não descartamos a possibilidade de ele ter colocado fogo na casa, como ela afirma. Temos que analisar porque a Josiane também declara que era agredida”, explica o delegado.
Durante a tarde de terça-feira, a equipe do 2º Distrito Policial foi até a casa de Emerson para buscar evidências do caso. A Polícia Civil apreendeu, na residência, uma seringa e frascos de medicamentos. A investigação não descarta a possibilidade de um terceiro envolvido no caso.
Mulher negou participação em crime
De acordo com informações do delegado Marcus Sebastião, Emerson Liz da Silva e Josiane Camargo da Silva eram casados e, mesmo não morando juntos há algum tempo, não eram divorciados. Os dois teriam dois filhos juntos. Segundo o delegado responsável pelo caso, Emerson teria afirmado para os médicos em Londrina (para onde foi transferido) que Josiane havia queimado ele. No depoimento para a Polícia Civil, a mulher negou qualquer envolvimento na morte do ex-marido.

Pedido de impeachment assinado por Hélio Bicudo deve ser arquivado


Alan Marques/Folhapress
Eduardo Cunha recebe das mãos de Maria Lúcia Bicudo (filha de Hélio Bicudo) o pedido de impeachment contra Dilma Rousseff
Eduardo Cunha recebe de Miguel Reale Jr e da filha de Hélio Bicudo pedido de impeachment contra Dilma

PUBLICIDADE
A área técnica da Câmara dos Deputados encaminhou ao presidente da Casa, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), um parecer em que conclui que, por não apresentar provas, o principal pedido de impeachment contra Dilma Rousseff deve ser arquivado.
O pedido é assinado pelo ex-petista Hélio Bicudo e pelo advogado Miguel Reale Júnior, ex-ministro da Justiça do governo Fernando Henrique Cardoso (1995-2002).
O documento foi entregue a Cunha em um ato em seu gabinete na Câmara, com a presença da filha de Bicudo, Reale, líderes de partidos de oposição e representantes de movimentos que foram às ruas contra a presidente e o PT nos últimos meses.
Segundo o parecer dos técnicos da Câmara, elaborado por dois setores distintos da Casa por ordem de Cunha, o pedido de Bicudo e Reale é bem elaborado juridicamente, mas não traz documentação comprobatória de que Dilma tenha cometido crime de responsabilidade no exercício do mandato.
O pedido de Bicudo e Reale citava o escândalo de corrupção na Petrobras e as chamadas "pedaladas fiscais", manobras do governo para adiar pagamentos e usar bancos públicos para cobrir as dívidas, que serão julgadas pelo Tribunal de Contas da União (TCU).
Cunha deve seguir a orientação de sua assessoria técnica, mas isso não significa alinhamento com o Palácio do Planalto.
Nos bastidores, o deputado comprometeu-se com a oposição a determinar o arquivamento do pedido até a próxima semana, possivelmente logo após o feriado de 12 de outubro.
O objetivo é não perder o embalo político resultante da possível aprovação do parecer do TCU pela rejeição das contas de Dilma de 2014, o que deve acontecer nesta quarta-feira (7).
Com essa decisão do TCU nas mãos, a oposição irá cumprir um rito combinado com Cunha nos bastidores. Os deputados irão recorrer da decisão de arquivamento do pedido de impeachment ao plenário da Câmara.
O acerto foi feito lá atrás, com o objetivo de evitar que Cunha assumisse isoladamente o desgaste de tocar adiante um processo contra a presidente.
Para que a decisão de arquivamento seja derrotada, basta o voto favorável da maioria simples dos presentes à sessão da Câmara.
Se isso ocorrer, é criada uma comissão especial que irá elaborar um parecer sobre o impeachment para que ele vá a voto no plenário.
Caso pelo menos 342 dos 513 deputados votem pela abertura do processo de impedimento da petista, ela é afastada da Presidência da República.
REFORMA MINISTERIAL
Nesta terça-feira (6), Cunha anunciou ter arquivado mais um dos pedidos de impeachment que estão sobre sua mesa para análise, esse feito por um cidadão. Restam agora oito, mas o foco está no documento assinado por Bicudo e Reale.
Dilma e seus ministros têm trabalhado intensamente nas últimas semanas para reunir os votos necessários para barrar esse processo.
A principal movimentação neste sentido foi a entrega de sete ministérios ao PMDB na reforma administrativa. O aliado passou a controlar a Saúde, pasta que conta com a maior verba livre para investimentos e compras.
A sigla também ganhou o Ministério da Ciência e Tecnologia, que passou a ser chefiado por Celso Pansera (RJ), aliado de Cunha.
Apesar disso, cerca de um terço da legenda se declara rebelada na Câmara e ameaça engordar a pressão contra o mandato de Dilma.
O PDT, que vinha votando contra o governo, ganhou o Ministério das Comunicações, entregue ao líder da bancada, André Figueiredo (CE)

Cunha foi informado do congelamento de suas contas na Suíça


O deputado nega saber do que se tratam as notícias sobre seu dinheiro no país europeu. O MP suíço diz que ele foi avisado

REDAÇÃO ÉPOCA
06/10/2015 - 13h27 - Atualizado 06/10/2015 13h27
Eduardo Cunha (Foto: Alan Marques/Folhapress)
O deputado Eduardo Cunha sabe do congelamento de suas contas na Suíça. É o que informou o Ministério Público suíço ao jornal O Estado de S.Paulo. A informação desmente a versão de Cunha – desde que começaram a ser veiculadas notícias sobre as contas de Cunha na Europa, o deputado diz que desconhece o assunto e não sabe de que contas as reportagens falam.

De acordo com os Suíços, Cunha foi informado do congelamento dos valores “há um bom tempo”. O primeiro contato foi feito pelo próprio banco, que tem a obrigação de deixar os clientes a par do que acontece em suas contas. Depois disso, ele foi oficialmente informado pela Justiça Suíça sobre os motivos do congelamento.


As investigações na Suíça começaram em abril. O Ministério Público Suíço informou a procuradores brasileiros que Cunha abriu empresas de fachada para esconder seu  nome nos registros bancários do país. Por ora, o MP suíço não divulgou qual banco mantém as contas do deputado. Apenas diz que foi a própria instituição que achou suspeita a movimentação das contas e decidiu procurar o MP porque suspeitava de lavagem de dinheiro.

>> 

Cunha já foi denunciado ao Supremo Tribunal Federal por corrupção e lavagem de dinheiro. Ele é acuado de receber R$5 milhões de propina em contratos  de navios-sonda da Petrobras. Nega tudo.

Agora, investigadores da Operação Lava-Jato tentam determinar se Cunha tinha outras contas na Suíça além daquelas que foram bloqueadas pela justiça. 

Homem rouba carro onde estavam mulher e duas crianças no Rio


Criminoso armado roubou o veículo durante o dia.
Segundo o ISP, houve redução de 19% no roubo de veículos na região.

Do G1 Rio
Um vídeo mostra o momento em que um criminoso armado rouba um carro na Rua Claudino Barata, na altura do número 740, em Realengo, na Zona Oeste do Rio, na terça-feira (6), em plena luz do dia. Nas imagens, o suspeito aparece rendendo a motorista, que estava com duas crianças.(veja vídeo)
Ele se aproxima do veículo com a arma, exige a saída da mulher, que desce do carro sem a bolsa. Em seguida, saem as duas crianças. Uma delas ainda volta para fechar a porta do carro antes do suspeito fugir.
De acordo com dados do Instituto de Segurança Pública (ISP), através do registros na delegacia de Realengo, houve redução de 19% no roubo de veículos em agosto deste ano em relação ao ano passado. Em 2014, foram registrados 72 casos e, neste ano, 58.

Policial chega em casa e troca tiros com dupla que tentava assaltar vizinho; um morreu na hora


Por Elizangela Jubanski e Juliano Cunha 

campo-santana
Houve troca de tiros, mas o policial não foi ferido. Foto: JC/Banda B

Um suspeito de assalto foi morto por um policial militar no início da noite desta terça-feira (6), no bairro Campo do Santana, em Curitiba. O policial teria visto o suspeito tentando invadir a residência de um vizinho. Houve troca de tiros, mas o policial não foi ferido. A arma do suspeito foi apreendida pela Polícia Civil. Um comparsa conseguiu fugir.
De acordo com a Polícia Militar (PM), o policial – lotado no 23° Batalhão – chegava em casa depois do expediente quando teria flagrado um assalto ao vizinho dele. Ele teria dado voz de prisão, o que não foi acatado pela dupla, que correu. Houve perseguição e troca de tiros.
Um dos suspeitos foi alvejado na rua Delegado Bruno de Almeida. O tenente Gruber afirmou que o suspeito foi morto com uma arma em punho. “Foi uma tentativa de assalto na residência só que o policial viu o assalto, ele foi para cima e aconteceu a troca de tiros. O suspeito efetuou dois disparos contra o policial, que revidou, e esse indivíduo veio a óbito”, descreveu a situação à Banda B.
Muitas pessoas que acompanhavam o trabalho da Polícia Militar (PM) e da DHPP disseram não reconhecer o suspeito, que tinha cerca de 18 anos. Ele não foi identificado oficialmente e a arma usada na tentativa de assalto foi apreendida pela Polícia Civil. O corpo foi recolhido ao Instituto Médico Legal (IML) de Curitiba.

Arrastão contra ônibus lotado deixa motorista ferido com facada nas costas em Curitiba


Por Luiz Henrique de Oliveira e Djalma Malaquias
motorista fora
Motorista foi esfaqueado nas costas (Foto: Djalma Malaquias – Banda B)

Um arrastão contra um ônibus que faz a linha Santa Cândida Capão Raso/Campo Comprido deixou um motorista de 35 anos ferido com uma facada nas costas. A confusão no transporte coletivo aconteceu por volta das 6h40 desta quarta-feira (7) na Rua Luiz Tramontin, no bairro Campo Comprido.
Segundo o motorista do coletivo, o ônibus estava lotado quando houve a abordagem do suspeito, armado com uma faca. “Ele embarcou, mostrou a faca e daí eu não entendi o que ele pediu. Ele parece que ficou nervoso, veio para cima de mim e acabou me esfaqueando. Eu também tentei segurá-lo, mas não consegui”, descreveu à Banda B.
A cobradora do coletivo disse que o suspeito provavelmente queria fazer um arrastão. “Ele ia fazer um arrastão com certeza. Foi uma situação muito complicada. Já fomos assaltados, mas desta vez o medo foi grande. Ele foi embora levando onze passagens”, contou.
A Polícia Militar (PM) foi chamada para atender a ocorrência, mas não conseguiu encontrar o suspeito, que fugiu após esfaquear o motorista. Com medo, os passageiros embarcaram em outro coletivo que chegou em seguida ao arrastão.
O motorista foi encaminhado ao hospital e seu estado de saúde inspira cuidados, segundo os socorristas, mas não há risco de morte.