MP-SP acusa grupo que age na internet de vender dados sigilosos


São informações pessoais, como endereço residencial, CPF e ligações. Site cobrou cerca de R$ 1 mil para quebrar sigilo telefônico de promotor.

O Ministério Público de São Paulo acusa um grupo que age na internet de vender dados sigilosos de qualquer pessoa. São informações pessoais, como endereço residencial, CPF e ligações de celular, que podem parar nas mãos de bandidos. O site "cartório virtual" cobrou cerca de R$ 1 mil para quebrar o sigilo telefônico de um promotor de Justiça que combate o crime organizado há 14 anos.

Guia para pagar INSS e FGTS de domésticos pode ser emitida a partir de hoje


Criado em 01/11/15 10h21 e atualizado em 01/11/15 11h46
Por Yara Aquino Edição:Carolina Pimentel Fonte:Agência Brasil

A partir de hoje (1°), está disponível para emissão o documento conhecido como Guia Única do Simples Doméstico, no portal eSocial, de acordo com a Receita Federal. Na guia, estão incluídos os tributos que os patrões de empregados domésticos devem pagar como a contribuição previdenciária e o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS).
O documento tem código de barras e pode ser pago em qualquer agência ou canais eletrônicos disponíveis pela rede bancária, até o dia 6 de novembro. O cadastramento do trabalhador no eSocial e o pagamento, que é relativo à competência de outubro, podem ser feitos até esta data, sem multas. O Fisco espera a adesão de 1,2 milhão de trabalhadores ao sistema. 
Por meio do novo sistema, o patrão recolhe, em documento único, a contribuição previdenciária, que varia de 8% a 11% da remuneração do trabalhador e paga 8% de contribuição patronal para a Previdência. A guia também inclui 8% de FGTS, 0,8% de seguro contra acidentes de trabalho, 3,2% de indenização compensatória (multa do FGTS) e Imposto de Renda para quem recebe acima da faixa de isenção (R$ 1.903,98).
Para formalizar a situação do trabalhador doméstico, o empregador deve registrar seus dados e os do funcionário na página do programa. Para gerar o código de acesso ao eSocial, o patrão precisa do CPF, da data de nascimento e do número de recibo das duas últimas declarações do Imposto de Renda Pessoa Física. O empregador precisará cadastrar ainda o telefone e o e-mail dele e inserir os seguintes dados do trabalhador: CPF, data de nascimento, país de nascimento, Número de Identificação Social (NIS), dados da carteira de trabalho, raça, escolaridade, telefone, e-mail, dados do contrato e local de trabalho.
O recolhimento dos encargos está relacionado a chamada PEC das Domésticas, aprovada em abril de 2013, que garantiu uma série de direitos ao trabalhador doméstico.

Número de mortos em incêndio em discoteca romena sobe para 29

Discoteca Romena


Criado em 01/11/15 11h39 e atualizado em 01/11/15 12h07
Por Da Agência Lusa Fonte:Agência Brasil

O número de mortos no incêndio em uma discoteca em Bucareste, na Romênia, subiu hoje (1º) para 29, depois de duas pessoas feridas, que estavam hospitalizadas, morrerem, informou o secretário de Estado do Interior, Raed Arafat.
“Mais duas vítimas do incêndio no clube Colectiv, na capital, morreram neste domingo: uma no hospital por queimaduras e a outra no hospital Bagdasar. O número de mortos sobe para 29”, declarou Arafat.
O responsável pelos serviços de emergência do país informou que ainda há 140 pessoas hospitalizadas, das quais mais de 30 estão em estado crítico, razão pela qual as autoridades não descartam a possibilidade de o número de mortos aumentar.
Todos os mortos já foram identificados, o mesmo não ocorreu ainda com os feridos.
O presidente da Romênia, Klaus Iohannis, disse ontem (31) que o descumprimento de regras de segurança pode ter causado o incêndio, acrescentando que foram ignoradas normas básicas.
Entretanto, o presidente declarou três dias de luto nacional e encarregou o procurador do Estado de acompanhar pessoalmente as investigações.
De acordo com declarações de testemunhas ouvidas pela EFE, havia um pequeno artefato pirotécnico, utilizado com frequência nas celebrações de aniversários na Romênia, que soltou faíscas que fizeram com que um pilar começasse a pegar fogo.
Poucos segundos depois, as chamas chegaram ao teto, o que provocou o pânico entre as 400 pessoas que estavam no clube e levou que a multidão tentasse sair do espaço.
O fogo na discoteca Colectiv, no centro da capital romena, teve início quando centenas de pessoas se encontravam dentro da boate para assistir à promoção do novo álbum do grupo de rock local Goodbye to Gravity, acompanhado por um espetáculo de luz com fogos de artifício.

Falsa vidente aplicou golpe de R$ 50 milhões em empresário

© Fornecido por Notícias ao Minuto
Em 2009, um amigo indicou ao empresário Emídio Mendes, 69 anos, uma pessoa para ajudá-lo a solucionar problemas de tonturas.
Mendes então conheceu em São Paulo uma mulher chamada Vitória, que se dizia ser vidente. No entanto, seis anos após tentar resolver o problema das tonturas, o empresário estima que tenha tido um prejuízo de cerca de R$ 50 milhões.
Ele é dono de um grupo que inclui shopping, jornal e pedreira. Atualmente o empresário enfrenta uma briga judicial para manter o controle de suas empresas. Quanto as torturas? "Estão muito piores", conta.
Maria Helena Gimenez, a vidente, está sendo investigada por supostos golpes contra empresário.
A reportagem do jornal Folha de S. Paulo conta que Maria Helena Gimenez, também é conhecida como Cristina Kwiek. A mulher tem idade e naturalidade incertas e, segundo dados da polícia,  possui até quatro RGs diferentes.
A reportagem apurou que a mulher faz parte de uma rede de falsos videntes especializada em obter grandes quantias com venda de trabalhos espirituais fraudulentos.
Os golpes envolvem supostos contatos com espíritos e também uso de animais mortos. Os supostos "videntes" convencem as vítimas a resolverem problemas criados, às vezes, pelos próprios golpistas. O montante a ser pago é revelado quando está tudo concluído.
Outra vítima foi o empresário paulista Caio Augusto Cardoso, 38 anos. Ele foi contatado por Márcia Kwiek e Alexander Queiroz, filha e genro da vidente e integrantes dessa mesma rede.
Em 2012, o empresário foi induzido a pagar R$ 6,5 milhões para libertar de um feitiço os pais dele, mortos anos antes. A “vidente” teria dito que a mãe do empresário estaria sofrendo com um "tumor espiritual". O dinheiro exigido seria para compra de velas.
Cardoso foi alertado do possível golpe pelo irmão, e conseguiu que o banco interrompesse a transferência de ao menos R$ 3,5 milhões, conta a reportagem.
Em entrevista à Folha, a polícia afirma que deve haver vítimas deste tipo de golpe que não registram queixa, muitas por terem vergonha.
Atualmente, Maria Helena é investigada em três inquéritos na polícia, mas não consta na ficha criminal dela nenhuma condenação.
A Justiça Federal decretou, em 2012, a prisão de Maria Helena por falsidade ideológica e documento falso, em investigação que citava também estelionato, evasão de divisas e tráfico de mulheres. No entanto, a prisão foi revertida pelo então advogado de Maria Helena, Luiz Flávio D'urso, ex-presidente da OAB-SP.
A reportagem tentou entrar em contato com a suposta “vidente”, mas ela não foi localizada. Já o advogado D'Urso diz que não teve mais notícias dela desde que deixou o caso.

Revista francesa Le Point diz que saída de Dilma é necessária para a recuperação do país

Em editorial na sua última edição, a revista semanal francesa Le Poin", de linha editorial conservadora, descreve um cenário sombrio da situação econômica do Brasil e se coloca a favor da saída de Dilma Rousseff do governo. Para a publicação, essa seria a única via para uma possível recuperação. E ainda completa: quanto mais cedo melhor.
O texto, assinado por Nicolas Baverez, começa afirmando que os Jogos Olímpicos do Rio correm o risco de se tornar, como os de Atenas em 2004, um sinal da falência do país. Imaginados para comemorar o milagre brasileiro, "eles poderiam acelerar a queda de uma nação de proa dos Brics com Lula ao símbolo do colapso dos emergentes com Dilma Rousseff.
© Fournis par RFI
A dinâmica que havia feito do Brasil a sétima economia do mundo acabou, segundo a revista. Enquanto que o crescimento do PIB chegou a 7,5% em 2010, a economia está em recessão em 2015, pela primeira vez desde os anos 1930, com retração de 3%. A inflação atingiu 9,4%. O desemprego é de 7,5% da população economicamente ativa. A pobreza aumenta.
O texto prossegue afirmado que um déficit duplo se instalou: o déficit corrente de 4,5% do PIB, e o déficit orçamentário de 9%, que levou a uma dívida pública de 70% do PIB. A nota do Brasil foi rebaixada pelas agências de classificação de risco financeiro para a categoria de investimentos especulativos. O real perdeu mais da metade do seu valor em relação ao dólar, em menos de um ano. A companhia petrolífera nacional, a Petrobras, ilustra o desastre do país, escreve a Le Point. Depois de ter tido o maior aumento de capital da história do capitalismo, a empresa registrou mais de 12 bilhões de euros de perda em 2014, devido ao gigantesco caso de corrupção. Os desvios de dinheiro ultrapassam 2 bilhões de euros e beneficiaram principalmente o Partido dos Trabalhadores.
Motores parados
Os dois motores de crescimento do país estão parados: o consumo interno está bloqueado pelo super endividamento dos lares, ligado à progressão do crédito na última década; a venda de matérias-primas, que representam 60% das exportações, foi afetada pela crise na China e pelo contra-choque do petróleo. Além disso, o sistema previdenciário corre o risco de implodir.
Segundo a revista, o país representa todas as piores características dos emergentes: competitividade degredada, exposição à desaceleração da economia chinesa; forte dependência da renda de hidrocarburantes; dívida externa elevada; duplo déficit estrutural da balança corrente e das contas correntes.
Dilma procura atribuir a catástrofe a causas conjunturais. Mas a Le Point diz que elas são apenas reveladoras dos profundos desequilíbrios que minam o país: estagnação da produtividade do trabalho, cujo custo aumentou em 150% em dez anos; déficit crônico de investimentos (18% do PIB contra 31% na Índia); fraqueza da concorrência indissociável de um protecionismo endêmico; indigência dos serviços públicos, corte dos gastos sociais; fraqueza do Estado, que se traduz em uma corrupção sistemática e um aumento da violência (alta de 10% dos homicídios).
A revista diz que as causas da crise são internas e acrescenta que Dilma não tem nem a vontade nem a legitimidade para interromper a espiral infernal na qual a demagogia meteu o seu país. Sua saída do governo é um requisito à recuperação do Brasil. E finaliza afirmando: quanto mais cedo melhor.

Collor fez despacho de macumba para o Procurador-geral Rodrigo Janot, diz PF

© Fornecido por Notícias ao Minuto
A história se repete. Em 1992, o polêmico despacho de macumba feito pelo, então, Presidente da República, Fernando Collor de Mello, não funcionou. Mas, ao que parece, o atual senador ainda se utiliza de tais expedientes.
Segundo informações do jornal O Globo, em julho, a Polícia Federal (PF) encontrou, na casa de Fernando Collor, fotos do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) com os rostos de Rodrigo Janot (Procurador-geral da República) e de Fábio George da Silva (braço direito de Janot no CNMP) assinalados com um círculo feito a caneta numa folha de papel timbrado do Senado, com os nomes de vários orixás: Iemanjá, Elegbara, Oxalá, Ogum, entre outros.
O ato remonta ao famoso despacho de macumba feito por Collor quando ainda era presidente da República.

Como desativar a função do iPhone que custou à Apple uma multa milionária



  • Thinkstock
A Apple está sendo processada por introduzir uma função em seu sistema operacional que usa o pacote de dados do dono do celular quando a cobertura de wi-fi está fraca. A função assistência wi-fi (ou "wi-fi assist" em inglês) apareceu no iOS9 e também está no iOS9.1 e permite que o celular troque automaticamente entre o uso do wi-fi e do pacote de dados do usuário.

Um processo na Califórnia alega que algumas pessoas receberam contas do celular mais altas graças a esta nova função, que vem ativada por padrão no iPhone, iPad e iPod Touch. Enquanto pensam que estão vendo ou baixando conteúdo usando a rede sem fio, eles acabam usando o pacotes de dados, algo que gerou polêmica nas redes sociais. E, das redes sociais, a questão foi parar na justiça com um processo que pode obrigar a Apple a pagar US$ 5 milhões.

Para os que não querem surpresas na conta, é possível desativar a nova função. Basta abrir o aplicativo Ajustes e tocar em "Celular". Deslize a tela até o fim e desative a opção "Assistência Wi-Fi".

Consequências

Segundo o blog AppleInsider o processo alega que a Apple não explicou as possíveis consequências da função. Um casal americano acabou de apresentar um processo em nome de todos os possíveis afetados pedindo uma indenização de US$ 5 milhões.

Eles alegam que os custos para os usuários dos aparelhos da Apple devem até ultrapassar esta quantia e acreditam que a companhia tem que reembolsar os clientes. Com a polêmica a Apple decidiu divulgar uma nota em seu website com uma advertência aos clientes, dizendo que "eles poderiam usar mais dados do celular" se deixarem a função ativada.

Mas o casal e alguns analistas acham que este aviso não é suficiente. "A Apple poderia ter colocado um aviso em pop-up no telefone para explicar o que tinha mudado" na atualização, segundo Daniel Gleeson, analista da consultoria em tecnologia IHS.

Mas para Gleeson o número de contas do celular com valores mais altos devido à função "deve ser pequeno" para aqueles usuários que contrataram um grande pacote de dados.

Joelma quebra o silêncio e diz Chimbinha tentou jogá-la do 2º andar de casa


Do UOL, em São Paulo

  • Reprodução/TV Globo
    Joelma quebra o silêncio e diz Chimbinha tentou jogá-la do 2º andar de casa
    Joelma quebra o silêncio e diz Chimbinha tentou jogá-la do 2º andar de casa
Após um período em silêncio, Joelma reafirmou em entrevista exibida na noite deste domingo (1) as agressões que sofreu de Chimbinha, ex-marido e companheiro na banda Calypso, e o acusou de tentar jogá-la do segundo andar de uma casa, em Recife.
"Ele já tinha me agredido no início de carreira. Eu tive que passar três dias trancada no quarto de um hotel até que o meu rosto voltasse ao normal. E, depois de três anos, ele tentou me jogar do segundo de uma casa, aqui em Recife", acusou Joelma em entrevista concedida ao "Fantástico", da Globo.
"Eu não o denunciei antes por vergonha de expor esse lado. A bebida [foi a principal causa para a agressão]. Ele perdia o controle de uma maneira que ninguém conseguia controlá-lo. Ele não podia ser contrariado", revelou.
A vocalista da Calypso também falou sobre "as várias traições" cometidas pelo ex-marido. "Não foi uma, foram várias traições que eu perdoei. As mulheres que passam por isso vão me entender. Porque quando você descobre uma traição, o homem chora, pede perdão, e você o perdoa por causa da família, por  tudo que você construiu. Aí vem uma segunda traição... Tem uma hora que você não aguenta mais. Quando isso começou a afetar os meus filhos. o meu filho teve que se meter para ele não me bater, aí eu disse 'chegou o ponto final'", desabafou a cantora.
"Ele dirigia a minha vida, a minha carreira. Ele marcava os shows e eu tinha que cumpri-los. Eu acho que o objetivo dele era mais financeiro do que familiar. Hoje eu vejo dessa forma", disse ela.
O anúncio oficial do fim do casamento de 18 anos de Joelma e Chimbinha foi feito em 19 de agosto deste ano. Na ocasião, os dois afirmaram por meio de um comunicado "que o respeito, gratidão, amizade, admiração e parceria" permaneceriam recíprocos. Não foi o que aconteceu.
Durante a apresentação de um show, Joelma sugeriu que foi traída por Chimbinha e apontou o dedo para o ex-marido ao cantar parte do refrão da música "A Lua Me Traiu".
No dia 11 de setembro, a Justiça do Pará proibiu Chimbinha de ficar a menos de cem metros de Joelma com base na Lei Maria da Penha. Porém, o advogado do músico conseguiu derrubar a liminar uma semana depois, no dia 18, o que viabilizou a volta guitarrista para a banda. O ex-marido de Joelma, contudo, não apareceu em dois shows da banda que aconteceram em Palmas (TO) e Sítio Novo (MA).
Chimbinha retornou aos palcos no dia 4 de outubro, mas teve de deixar o palco 20 minutos depois que Joelma demonstrou o desconforto com a presença do ex-marido. Insatisfeito com a performance da cantora, o público vaiou e jogou objetos no guitarrista, que acabou tocando por poucos minutos e abandonando a apresentação.
Horas depois do episódio, o guitarrista divulgou um comunicado em que dizia não querer ter mais atritos profissionais com a ex-mulher. Para justificar sua postura, Joelma disse que teve "medo e receio" de dividir o palco com o ex-marido.

Polícia vai abrir inquérito para investigar racismo contra Taís Araújo


Atriz, que deve ser ouvida nos próximos dias, disse: 'Não vou me intimidar, tampouco abaixar a cabeça'. Ofensas foram publicadas em rede social.

A Políca Civil do Rio anunciou, neste domingo (1º), que vai abrir um inquérito pra identificar os autores de comentários racistas publicados na página da atriz Taís Araújo numa rede social. Os ataques foram publicados neste sábado (31) à noite, no Facebook, nos comentários de uma foto de Taís Araújo.
O inquérito da Delegacia de Repressão a Crimes de Informática vai investigar o caso. O delegado pretende ouvir a atriz nos próximos dias. A pena para o crime de racismo pode chegar a três anos de prisão.
Tais Araújo está em São Paulo, onde participa da peça ‘O Topo da Montanha”, com o maridoLázaro Ramos. O espetáculo é sobre o defensor dos direitos civis dos negros nos Estados Unidos Martin Luther King Júnior, assassinado há 47 anos.
A atriz não quis gravar uma entrevista sobre o assunto, mas fez um desabafo pela internet.
Ela agradece as milhares de pessoas que demonstraram apoio e se manifestaram contra os comentários preconceituosos. Taís espera que o episódio sirva de exemplo e dá um conselho:
"Sempre que você encontrar qualquer forma de discriminação, denuncie. Não se cale, mostre que você não tem vergonha de ser o que é e continue incomodando os covardes. Só assim vamos construir um Brasil mais civilizado. A minha única resposta pra isso é o amor!"
Ela também diz: "Não vou me intimidar, tampouco abaixar a cabeça. Sigo o que sei fazer de melhor: trabalhar."

Vítimas lembram de arrastões em SP: ‘Vieram todos na minha direção’


Câmeras de segurança registraram a ação dos bandidos. Moradores reclamam da falta de policiamento constante na esquina no bairro do Morumbi.

 Uma semana depois do arrastão feito por bandidos numa esquina de um dos bairros mais ricos de São Paulo, o Morumbi, o Fantástico localizou e conversou com as vítimas do assalto. Elas falam sobre os momentos de medo que viveram e pedem providências da polícia. O local já havia sido alvo dos ladrões em 2014, quando uma mulher foi sequestrada e teve o carro usado pelos bandidos para roubar outros carros que passavam pela mesma esquina. O Fantástico também localizou essa vítima, que hoje mora no Rio de Janeiro e nunca mais voltou ao próprio apartamento no bairro nobre paulistano. Veja reportagem no vídeo acima.