Emocionada, mãe de mulher que morreu no Contorno Norte pede que atropelador não fique triste


Por Luiz Henrique de Oliveira


Marli Silva, mãe de Adgiane Mara da Silva Leal, de 38 anos, morta por atropelamento no Contorno Norte, na última sexta-feira (20), procurou a Banda B neste domingo para deixar uma mensagem ao motorista que matou a sua filha. Marli disse, espontaneamente, que ele não teve culpa e precisa seguir a vida: “Eu, como mãe dela, perdoo você. Viva em paz, não fique triste. Você não tem culpa”, disse à reportagem.
adgianedentro
Adgiane morreu atropelada na última sexta-feira (Foto: Reprodução Facebook)
O motorista que atropelou Adgiane ficou abalado no local. Imagens de câmeras de segurança mostram que a vítima não percebeu a vinda do carro e, pouco antes, quase foi atingida por um caminhão, inicialmente eximindo o motorista do Celta de responsabilidade para a tragédia.
“Ela era a pessoa mais doce e feliz desse mundo. Tinha o sorriso como presente para todos os amigos, todos os dias. Adgiane tinha uma filha adolescente que era a vida dela. Eu não tive uma filha, tive um anjo para me dar felicidade durante 38 anos. Ela se foi, mas deixou um grande legado. A sua alegria e seu sorriso eram contagiantes”, afirmou.
Além da mãe, inúmeros amigos lamentaram nas redes sociais a perda precoce de Adgiane, que era estoquista na Nissei.

Granizo de cinco minutos assusta curitibanos e deixa jardins brancos; fotos


Por Luiz Henrique de Oliveira e Antônio Nascimento
granizo dentro
(Foto: Luiz Henrique de Oliveira – Banda B)

Cinco minutos de um granizo que não parou de cair. Por volta das 15h25 deste domingo (22) Curitiba escureceu e, pouco depois, as pedras começaram a chegar ao chão. Há muito tempo não se via uma chuva tão forte na capital. A tempestade também atingiu cidades da região metropolitana, como Araucária, Campina Grande do Sul, Colombo e Campo Largo.
Por meio da rede social Facebook, a Prefeitura de Curitiba emitiu o seguinte alerta. “Curitiba teve forte chuva de granizo há pouco. Problemas acione a defesa civil pelo número 199”, disse. Além disso, o Corpo de Bombeiros também foi acionado para inúmeros casos de destelhamento, com o bairro Pilarzinho sendo o mais afetado.
Outros bairros como São Braz, São Lourenço, Santa Felicidade e Bacacheri também tiveram acionamentos do Corpo de Bombeiros.
“Minha calha não aguentou e a cozinha alagou. A água caia pelos móveis, como uma cachoeira. Parecia o fim do mundo com a força da chuva”, descreveu à Banda B uma moradora no bairro São Braz
Pilarzinho
toninho pilarzinho 2
Moradores do Pilarzinho foram os mais prejudicados (Foto: Antônio Nascimento – Banda B)
Najera Rosa Rodrigues, moradora no Pilarzinho, assistia televisão quando a chuva começou. “Me assustei com essa tempestade. Era muita água que destruiu o telhado de minha residência. Agora estamos cobrindo a minha casa com lona e vamos torcer para não chover mais”, disse.
Também no Pilarzinho, Robson Correia Baião contabilizou os prejuízos.”Não estávamos em casa e quando chegamos tivemos a dimensão do que aconteceu. Furou o telhado da minha casa e molhou tudo, desde móveis até eletrodomésticos. Graças a Deus apenas danos materiais”, contou.
Confira os primeiros registros fotográficos que chegaram à Banda B:
KARIM KUWABARA SANTA FELICIDADE
Karim Kuwabara – Santa Felicidade
toninho pilarzinho
Granizo no Pilarzinho (Foto: Antônio Nascimento – Banda B)
davi zastani pilar 1
Davi Zastani – Pilarzinho
davi zastani pilar 2
Davi Zastani – Pilarzinho 2
Keli Casagrande - Butiatuvinha
Keli Casagrande – Butiatuvinha
Andreza Gonçalves - Boa Vista
Andreza Gonzaga – Boa Vista
Aline Giacomini - Santa Felicidade
Aline Giacomini – Santa Felicidade
Caroline Sai - Pilarzinho
Caroline Sai – Pilarzinho
Cristiane Dalazoana - Santa Felicidade
Cristiane Dalazoana – Santa Felicidade
Angelica Morais - Boa Vista
Angelica Morais – Boa Vista
Luci Chiquim - Pilarzinho
Luci Chiquim – Pilarzinho
Simed Ariam - Pilarzinho
Simed Ariam – Pilarzinho
Alisson Ribeiro - Santa Felicidade
Alisson Ribeiro – Santa Felicidade
Roberto Ferreira
Roberto Ferreira
Jamil Rodrigues - São Braz
Jamil Rodrigues – São Braz
Jhony Cardoso - Santa Felicidade
Jhony Cardoso – Santa Felicidade

Rejane Silva - Bairro Alto 2
Rejane Silva – Bairro Alto 2

Fantástico entra na barragem que se rompeu em Mariana e matou 12


Equipe investiga por que sistema de alarme não funcionou a tempo.
Rompimento é considerado o maior desastre ambiental do Brasil.





Equipe do Fantástico teve acesso exclusivo ao local onde a barragem de Fundão, em Mariana(MG), se rompeu. De dentro da área do complexo das barragens, é possível ter uma ideia da dimensão da tragédia no local. assista ao vídeo acima

Com valor limitado, começa nesta segunda saque para quem pediu CPF na Nota


Por Felipe Ribeiro


Para todos aqueles que começaram a pedir o CPF na nota em estabelecimentos comerciais do Paraná no mês de agosto, a Secretaria Estadual da Fazenda disponibiliza nesta segunda-feira (23) os créditos do ICMS para os cadastrados. A primeira transferência para a conta, porém, estará limitada a R$ 25 para a confirmação de dados da conta bancária do usuário com o CPF cadastrado no programa.
IMG_20151116_153420408
(Foto: Arquivo Banda B)
Em entrevista ao radialista Geovane Barreiro, o diretor-geral da Secretaria da Fazenda George Tormin explicou que o governo estará creditando R$ 20 milhões referentes às notas do mês de agosto. “Para o primeiro saque, o usuário precisa estar cadastrado no site do Nota Fiscal e indicar uma conta para essa transferência. O primeiro saque será limitado por uma questão de segurança, uma vez que realizamos um cadastro simplificado”, explicou.
Até agora, o programa do governo do estado já conta com a adesão de 568 mil pessoas. Além de resgatar esses créditos em dinheiro, a partir de dezembro será possível converter para créditos de celular. “Já disponibilizamos o termo para as empresas de telefonia e só estamos esperando a adequação, que deve ocorrer em dezembro, de qualquer forma é importante destacar que na primeira vez é necessário a transferência bancária”, disse.
A partir de 2017, ainda, se preferir, o consumidor pode optar por abatimento no valor do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA). Os créditos têm validade de um ano.
Sorteios
A divulgação dos nomes dos premiados do primeiro sorteio do Nota Paraná acontecerá até o dia 15 de dezembro. Na ocasião, serão distribuídos prêmios especiais de Natal de R$ 80 mil, R$ 120 mil e R$ 200 mil, além de valores menores, de R$ 10, R$ 20, R$ 50, R$ 250 e R$ 1 mil. No total serão distribuídos 250 mil prêmios.
Poderão participar do sorteio todos os consumidores que pediram para incluir seu CPF em notas fiscais de compras realizadas em agosto e fizerem cadastro no site do programa até 20 de novembro, com adesão ao regulamento do sorteio.
O primeiro sorteio estava previsto para o fim de novembro, mas o governo adiou para o início de dezembro e, assim, já entregar aos primeiros sorteados os prêmios previstos para as datas especiais, em que se quadruplica as três melhores premiações. Desta forma, o primeiro sorteio do Nota Paraná já será o especial de Natal. A data limite para divulgação dos resultados, porém, não muda e está mantida para o dia 15 de dezembro.

Jovem que seria cunhado de jogador de futebol assassinado tem o mesmo destino



Da Redação
gilvandentro
Gilvan foi assassinado a tiros na quinta e cunhado dele neste sábado (Foto: Reprodução FutebolAmadorPR.comm.br)

O jovem Lucas Eduardo Batista da Silva, de 20 anos, foi executado com mais de 30 tiros no fim da tarde deste sábado (21) na Rua José Michna Filho, no bairro Orleans, em Curitiba. De acordo com as primeiras informações, Silva seria cunhado do jogador de futebol amador Gilvan Ferreira Matos, de 30, morto com vários tiros na noite de quinta-feira (19) no bairro Cachoeira, na capital.
goldentro
Jovem foi morto com 30 tiros no Orleans (Foto: Reprodução WhatsApp)
No crime de ontem, Silva estava em um Gol branco quando os marginais, em outro carro, emparelharam. O jovem tinha uma pistola no carro e chegou a disparar quatro tiros, porém não resistiu aos mais de 30 disparos feitos pelos algozes, que fugiram sem serem localizados.
A Polícia Militar (PM) esteve no local para apurar o que aconteceu. Inicialmente, foi descoberto que Silva tinha passagens e não se descarta que Gilvan tenha sido assassinado por engano. A Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) está com o inquérito policial do caso.

Empresas não pagam vale e duas cidades da RMC podem amanhecer sem ônibus nesta segunda


Da Redação


Duas empresas de Araucária (Araucária Filial e Matriz) e uma de Piraquara, cidades da região metropolitana de Curitiba, ainda não pagaram o vale ao trabalhador, que deveria ter sido depositado na última sexta-feira (20). Com isso, a previsão é que as linhas destas cidades sejam afetadas na manhã desta segunda-feira (23), devido ao indicativo de greve feito pelo Sindicato dos Motoristas e Cobradores de Curitiba e Região (Sindimoc).
O Sindimoc estará nas garagens destas três empresas para definir, em assembleia, se os ônibus sairão ou não. A paralisação afetará a saída dos coletivos urbanos e que ligam à capital e demais cidades. Nas outras empresas em que o vale foi debitado, a greve está descartada.
O presidente do Sindimoc, Anderson Teixeira, afirmou que a vontade da categoria era receber seu salário em dia, e não ter que fazer greve.
“Já tentamos por todas as vias. Falando com as empresas, por via judicial, manifestações. Mas as empresas continuam descumprindo o que foi determinado no Tribunal Regional do Trabalho. Então não nos resta mais opção, ou as empresas pagam seus trabalhadores em dia, ou entramos em greve”, assegurou.
Confira a lista das empresas que pagaram e não pagaram o vale
Glória – PAGO
Sorriso – PAGO
Redentor – PAGO
Marechal Matriz – PAGO
Tamandaré Matriz – PAGO
CCD – PAGO
São José Filial – PAGO
Araucária Matriz – NÃO PAGOU
Leblon – PAGO
Araucária Filial – NÃO PAGOU
Tamandaré Filial – PAGO
Piraquara – NÃO PAGOU
Nobel – PAGO

Marin deixa prisão domiciliar e assiste a missa em espanhol


Ex-presidente da CBF visita a catedral em Nova York após 19 dias

Por São Paulo e Nova York


Após 19 dias, José Maria Marin deixou o apartamento no qual cumpre prisão domiciliar nos Estados Unidos neste domingo. O ex-presidente da CBF foi assistir a uma missa celebrada em espanhol na Catedral de St. Patrick, que fica a 500 metros de seu apartamento em Nova York.(veja vídeo)

Marin saiu de casa por volta das 15h40 locais (18h40 de Brasília) acompanhado de dois seguranças particulares e da mulher Neuza. Assistiu a toda a missa sentado num dos últimos bancos da igreja, que também fica na Quinta Avenida, assim como a Trump Tower, onde o dirigente vive com sua mulher.

O ex-cartola cumpre prisão domiciliar enquanto aguarda seu julgamento na Corte Federal do Brooklyn. Marin é acusado de receber e repartir propinas relacionadas a venda de direitos da Copa América e da Copa do Brasil.
Marin Nova York (Foto: Reprodução / SporTV)Ao lado da esposa, Marin deixou o apartamento em Nova York depois de 19 dias (Foto: Reprodução / SporTV)


Pelo acordo que fez com as autoridades americanas, Marin pagou US$ 3 milhões de fiança, ofereceu US$ 15 milhões em bens como garantia e ainda concordou em ficar sob vigilância: o cartola usa uma tornozeleira eletrônica, está sob supervisão de um agente que fica dentro de sua casa e há câmeras na porta do apartamento e do prédio onde mora. Todo esse aparato é pago pelo próprio Marin.

Marin pode deixar o apartamento para ir à igreja, ao médico, a sessões do tribunal e para fazer compras num supermercado determinado pelas autoridades americanas. Essas saídas devem ser autorizadas pelo juiz e serão sempre acompanhadas de agentes de segurança. A ideia é que, daqui para frente, Marin saia de casa uma vez por semana. 
Marin foi preso no dia 27 de maio em Zurique, na Suíça, junto com outros dirigentes. No dia 3 de novembro foi extraditado para os EUA - onde o caso corre, porque foram usadas empresas e contas bancárias americanas para movimentar dinheiro.
A próxima audiência do caso será no dia 16 de dezembro, em Nova York. A defesa do brasileiro acredita que o julgamento deve acontecer daqui a um ano e meio. Marin se declarou inocente.

Chimbinha passa a adotar a letra X e anuncia nome de nova banda


Guitarrista vai fazer o primeiro show do grupo XCalypso, com Thábata Mendes como vocalista, em janeiro do ano que vem.

Anderson Dezando EGO, no Rio
Ximbinha com Thábata Mendes: banda XCalypso (Foto: Divulgação)Ximbinha com Thábata Mendes: banda XCalypso (Foto: Divulgação)
Esqueça o nome Chimbinha. A partir de agora o guitarrista assinará artisticamente como Ximbinha. Isso mesmo, seu nome passa a ter a letra X. A novidade foi anunciada neste domingo, 22, pela assessoria de imprensa do artista. E essa não é a única mudança. A nova banda do músico, na companhia da vocalista Thábata Mendes, vai se chamar XCalypso.

"É uma nova etapa da minha vida, uma mudança. Mudei até o nome. Troquei o Ch pelo X. Agora sou Ximbinha. Troquei porque essa é uma nova fase da minha vida. Mas o ritmo continua o mesmo. É o Calypso que sempre defendi", diz o guitarrista, que não alterou o nome por causa de superstições e, sim, para marcar a nova fase. A escolha pelo X foi por causa da sonoridade de seu nome, que permanece a mesma.
O primeiro show da XCalypso acontecerá no dia 3 de janeiro de 2016, na cidade de Ananindeua, no Pará. No mesmo dia será lançado o primeiro CD da banda, que acaba de ser gravado em Recife, capital de Pernambuco. O disco agora está na fase de masterização em Miami, no Estados Unidos.
Joelma, ex-mulher de Ximbinha, também já escolheu o novo nome artístico que usará a partir de agora: Joelma Calypso. Recentemente, ela e o ex-marido finalmente assinaram o divórcioapós uma sequência de brigas que se tornaram públicas.

Após apreensão de munição de fuzil em Bangu 3, presídio que abriga chefes de facção entra em alerta


Parede de chapas de aço que divide as duas unidades de Bangu 3:
Parede de chapas de aço que divide as duas unidades de Bangu 3: Foto: Márcia Foletto / márcia filetto/8.9.2005
Carolina Heringer

A penitenciária Gabriel Ferreira Castilho, conhecida como Bangu 3B, é uma unidade em ponto de ebulição. É a panela de pressão do sistema prisional do Rio. Lá estão presos os principais chefes da maior facção criminosa do Rio que não foram transferidos para presídios federais. O sinal vermelho acendeu no fim do mês passado, quando foram encontradas por agentes penitenciários 49 balas de fuzil calibre 5.56 num buraco no piso da galeria B6. Há informações de que os presos teriam fuzis desmontados dentro das celas.
A preocupação é tanta que os agentes penitenciários deixaram de revistar os detentos depois que eles saem do banho de sol e voltam para o isolamento. O medo é de que os presos possam estar armados. Bangu 3 é composta ainda pela Penitenciária Serrano Neves, onde estão presos com menos expressão na facção, e que por isso não é alvo de igual apreensão.
Os funcionários relatam ainda que a Gabriel Ferreira Castilho está cheia de buracos, nos quais os presos escondem materiais ilícitos e também podem passá-los para outras celas e galerias. No dia 22 do mês passado, durante uma inspeção, um inspetor encontrou buracos em três celas. O caso foi registrado na 34ª DP (Bangu).
Dias depois de a munição de fuzil ter sido encontrada, a Vara de Execuções Penais (VEP) determinou a transferência de quatro presos de Bangu 3B para a unidade de segurança máxima Laércio da Costa Pellegrino, Bangu 1, também localizada no Complexo de Gericinó. A vara tinha a informação de que os detentos estariam se articulando para liderar algum tipo de rebelião na unidade. A Secretaria de Administração Penitenciária (Seap) pediu a transferência de dois deles para presídios federais de segurança máxima.
Problemas na unidade são antigos
A preocupação dos inspetores penitenciários não é à toa. Bangu 3 tem um longo histórico de problemas. Em cinco anos — entre 2003 e 2008 — três funcionários da penitenciária foram assassinados. Há 12 anos, o diretor da unidade, Abel Silvério, foi morto com dez tiros dentro de seu carro, na Avenida Brasil, altura da Vila Kennedy.
Já em dezembro de 2005, o então chefe da segurança de Bangu 3, Henrique Fernandes da Silva, foi executado no quintal de sua casa, em Bangu. Três anos mais tarde, o diretor da penitenciária à época, tenente-coronel José Roberto do Amaral Lourenço, foi assassinado, também na Avenida Brasil, na altura de Deodoro.
22.11.2001 - Domingos Peixtoto - RI - Rebelião no Presidio Bangu III
22.11.2001 - Domingos Peixtoto - RI - Rebelião no Presidio Bangu III Foto: Domingos Peixoto / domingos peixoto/ 22.11.2001
A última rebelião no sistema foi justamente na unidade, em dezembro de 2003. Na ocasião, os presos, armados com fuzis, tentaram fugir pela porta da frente e acabaram frustrados. O motim durou 75 horas.
— Bangu 3 é um barril de pólvora por concentrar o mais alto escalão da maior facção criminosa do Rio. A cadeia pode estourar a qualquer momento e está fora de controle. As condições de trabalho dos inspetores penitenciários são péssimas em todas as unidades prisionais, e lá ainda mais — avaliou Wilson Camilo, presidente do Sindicato dos Agentes Penitenciários do Rio.
Um levantamento feito pelo EXTRA mostra que, desde o início de outubro deste ano, foram apreendidos mais de 50 telefones celulares em inspeções da Secretaria de Administração Penitenciária (Seap) e Ministério Público estadual. Foram encontrados ainda dezenas de chips, baterias, carregadores, fones de ouvido e drogas.
A maior apreensão feita em Bangu 3 aconteceu em 26 de outubro deste ano, quando foram achados 48 chips e 35 aparelhos de telefone celular.
Procurada pelo EXTRA, a assessoria de imprensa da Secretaria de Estado de Administração Penitenciária informou que as revistas de rotina estão sendo feitas normalmente na unidade prisional. Ainda segundo a nota, algumas das inspeções também contam a participação da Coordenação do Complexo Penitenciário de Gericinó e da Coordenação de Segurança.


Leia mais: http://extra.globo.com/casos-de-policia/apos-apreensao-de-municao-de-fuzil-em-bangu-3-presidio-que-abriga-chefes-de-faccao-entra-em-alerta-18107550.html#ixzz3sGBprWca