Com a operação da PF "O Recebedor", Ferrovia Norte-Sul volta ao foco de investigações


No ano passado, o Ministério Público apontara irregularidades de quase R$ 130 milhões num dos trechos da obra

MURILO RAMOS
26/02/2016 - 08h31 - Atualizado 26/02/2016 08h33
Obra da Ferrovia Norte-Sul  (Foto: Tasso Marcelo/Estadão Conteúdo)
A Ferrovia Norte-Sul - idealizada nos anos 1980 e que não foi concluída até hoje - volta ao noticiário com a Operação “O Recebedor”, fruto de uma delação premiada obtida na Operação Lava Jato. Só em Goiás, há estimativas de irregularidades de mais de R$ 600 milhões. No ano passado, o Ministério Público Federal pedira a devolução de R$ 127 milhões relativos a trechos da obra que estavam com o preço superestimado. O MP denunciou, também, três ex-dirigentes da Valec, órgão do Ministério dos Transportes responsável pela ferrovia.
Na operação desta sexta, há sete mandados de condução coercitiva e 44 de busca, que deverão ser cumpridos em seis estados e no Distrito Federal.