Impasse na venda de ingressos deixa Teatro Guaíra fora do Festival de Curitiba


Da Redação

Principal palco da cidade, o Teatro Guaíra não receberá mais nenhuma peça da 25ª edição do Festival de Curitiba. De acordo com nota oficial da organização, um impasse entre a empresa que administra a venda de ingressos do Centro Cultural Teatro Guaíra, a Disk Ingressos, e a organização do festival terminou com a saída dos seus dois principais auditórios, o Guairão e o Guairinha. Com isso, sete dos oitos espetáculos que estavam programados foram transferidos para outros espaços.
Teatro Guaira.Foto: Divulgação
Divulgação
Segundo o diretor do Festival de Curitiba, Leandro Knopfholz, a decisão foi motivada pelo modelo adotado pela administradora de venda de ingressos do Guaíra. “O atual modelo é prejudicial não só para o Festival, mas para toda a cadeia produtiva das artes. Delegar o serviço de venda de ingressos a um terceiro que não tem comprometimento com a manifestação artística, não possui vínculos com o espetáculo apresentado, que é indiferente em relação à importância da arte e da cultura prejudica e, em casos como o que vemos agora, até inviabiliza a atividade econômica atrelada às artes e, no caso, ao festival”, disse.
Por sua vez, a Disk Ingressos informou que venceu o certame licitatório nº 01/2013, o qual possibilita a administração e venda dos ingressos do Guaíra. “A organização do evento é de responsabilidade única e exclusiva da empresa Parnaxx, a qual pretende cumular as funções de organização de eventos e comercialização de ingressos para o Festival de Teatro de Curitiba, ferindo aos consumidores e descumprindo decisão judicial proferida pelo Juízo da 9ª vara Cível de Curitiba que reconhece a abusividade da cobrança de taxa de ingresso pela mesma empresa que promove o evento”, afirma a empresa.
De acordo com o diretor administrativo da Disk Ingressos, Eder Longas Garcia, a empresa preza pela valorização cultural e não mediu esforços para viabilizar as peças do Festival de Teatro de Curitiba nas dependências do referido teatro. “Nós estamos agindo de acordo com o que está previsto no contrato administrativo, nada diferente do que nos anos anteriores”, afirma.
Apesar do impasse, o Festival de Curitiba optou por manter sua abertura no Guairão, com o espetáculo “Bethânia e as palavras”. O evento será exclusivo para convidados.
A peça “La Cena” é mais uma exceção e acontecerá no Guairinha.
Novos espaços
Com a saída dos dois auditórios do Guaíra da Mostra, os espetáculos “Why The Horse”, com Maria Alice Vergueiro, o uruguaio Tebas Land e o solo do ator Matheus Nachtergaele, “Processo de Conscerto do Desejo”, antes previstos para exibição no Guairinha, foram transferidos para o Teatro da Reitoria. Os musicais “O Beijo no Asfalto” e “Urinal, O Musical”, bem como as comédias “Portátil”, do Porta dos Fundos, e “Morte Acidental de um Anarquista”, com Dan Stulbach, que seriam apresentados no Guairão, foram realocados na Ópera de Arame.