Obras Rodovia da Uva, Trincheira do Atuba e Contorno Norte são discutidas na Câmara





            
Clique na foto para ampliar
Clique na imagem para ampliar

 
Os vereadores da Câmara de Colombo questionaram o andamento de obras de responsabilidade do governo estadual no município durante a sessão plenária desta terça-feira (29/3) ao presidente da Comec (Coordenação da Região Metropolitana de Curitiba), Omar Akel, convidado a falar na Tribuna Livre.
A
kel falou sobre a nova paralisação das obras na Rodovia da Uva, desta vez por causa da falência da empreiteira Leão Engenharia, responsável pela execução do projeto de duplicação do trecho da PR-417 que liga Curitiba a Colombo, iniciada em 2010. “O DER-PR [Departamento de Estradas e Rodagem do Paraná] é quem toca as obra e nos passou que a empresa responsável [Leão Engenharia] quebrou e que, agora, a secretaria de Infraestrutura está em processo de recisão de contrato, o que deve ser concluído no começo de abril. A intenção é, até o final de abril lançar um novo processo de licitação para a conclusão do primeiro trecho da obra, que vai ser concluída ainda nesta gestão do governo estadual”, disse.
 
O presidente da Comec destacou que foram concluídos 40% da obra, investidos R$ 14 milhões dos R$ 35 milhões orçados para a duplicação da pista, construção de um canteiro central, acostamento, calçamento, ciclovias e sistema de iluminação. Com a necessidade de aguardar os procedimentos burocráticos para selecionar uma nova empreiteira para retomar os trabalhos, os vereadores solicitaram que, devido ao alto número de acidentes no trecho, seja reforçada a sinalização.
 
Outras obras – O convidado da Tribuna Livre também foi questionado pelos vereadores sobre a previsão de início dos trabalhos de construção da Trincheira do Atuba e do Contorno Norte, que vai ligar a Rodovia da Uva à BR-116. “Queremos fazer essa trincheira até o final de 2016. Mas lá temos esse problema de a obra passar por um terreno particular e a questão estar na Justiça. Estamos tentando recursos como declarar a área de interesse público ou alternativas possíveis”, explicou Akel.
 
Sobre o Contorno Norte, projeto d embargado em 2013 por passar por um trecho de reserva ambiental pertencente à Embrapa Floresta, ele explicou que há uma nova proposta em que concessionária Autopista Régis Bittencourt, responsável pela obra, bancaria os custos e a execução das obras do trecho que liga Rodovia da Uva à Estrada da Ribeira em uma nova rota, paralela em 600 metros do traçado original. “Temos uma reunião com o DER-PR apresentar essa nova proposta e então ir ao ANTT [Agência Nacional de Transportes Terrestres] e com a com a concessionária, mas gostaríamos de fazer isso ainda nesta gestão”, afirmou.
 
Em fevereiro, a Autopista Régis Bittencourt apresentou ao governo estadual projetos para execução de obras viárias em Colombo, orçados em R$ 150 milhões. A proposta prevê duas fases de obras, que prevê a construção de onze viadutos e trincheiras. A primeira etapa prevê melhorias na BR-116; na segunda, a construção do Contorno Norte.
O vice-presidente da Câmara, o vereador Gilgera, destacou a importância de o Legislativo municipal acompanhar e cobrar o andamento de tais projetos.