O preso continua a embolsar

Bené, o operador de Fernando Pimentel e Dilma Rousseff, ainda embolsa uma fortuna do governo federal.
Diz a Época:
"A Gráfica Brasil, da família do empresário Benedito Oliveira, o Bené, preso na Operação Acrônimo, recebeu R$ 40 milhões do governo desde 2015. O contrato principal é com o ministério da Saúde".
As agências de publicidade que atendem o ministério da Saúde foram as que mais repassaram dinheiro para a Pepper de Fernando Pimentel e Dilma Rousseff: Angelo Pacheco, Boeghi & Lowe e Propeg.