Senadores do PT querem encontro com Lula para afinar discurso sobre impeachment


Petistas da comissão especial que discute o afastamento devem insistir na tese de que deposição seria 'golpe'

RICARDO DELLA COLETTA
25/04/2016 - 15h58 - Atualizado 25/04/2016 16h12
O ex-presidente Lula  (Foto: Paulo Whitaker/Reuters)
Senadores do PT pediram ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva uma reunião para afinar o discurso da bancada na comissão especial que vai analisar o pedido de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff.
Os petistas avaliam que a composição do colegiado aponta para um desfecho desfavorável para o Palácio do Planalto. Além do mais, entendem que já há maioria consolidada no Plenário da Casa para que a presidente seja afastada por até 180 dias - prazo em que transcorreria o processo de impeachment.
Diante disso, os senadores do PT querem alinhar o discurso com Lula e com os movimentos sociais. A ordem no partido é tratar a deposição de Dilma como um "golpe parlamentar" promovido pelo vice-presidente Michel Temer e por Eduardo Cunha, presidente da Câmara.
A avaliação é que, com a expectativa de que a presidente tenha seu mandato suspenso,  calibrar o discurso adotado na ação fundamental para inclusive reduzir os danos esperados nas eleições municipais deste ano.