Prefeitura de Colombo promove a 6ª Conferência Municipal das Cidades

WEBMASTER 31 DE MAIO DE 2016

O evento acontecerá no dia 3 de junho e vai debater sobre a função social da cidade

conf-cidadesO município de Colombo recebe no dia 3 de junho a 6ª Conferência Municipal das Cidades, no Auditório da Regional Maracanã. Nesta edição, o tema abordado será “A Função Social da Cidade e da Propriedade: Cidades Inclusivas, Participativas e Socialmente Justas”, seguindo as Conferências Estadual e Nacional das Cidades. Além de eleger os delegados que representarão o Município em âmbito estadual.
O evento é uma realização da Prefeitura de Colombo por meio da Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação. Para a secretária da pasta, Tânia Mara Tosin a principal finalidade do encontro é avançar na construção da Política Urbana Municipal e indicar prioridades de atuação da Prefeitura de Colombo nesta questão. “Durante a conferência vamos aprofundar no debate sobre as questões que envolvem o desenvolvimento do município. Além disso, é fundamental para garantir um crescimento harmônico”, disse Tânia.
O período da manhã será de pronunciamentos das autoridades e apresentações de palestras. Logo após o almoço, os participantes vão ser divididos em grupos para debater os temas. “Todas as propostas são remetidas à plenária final da Conferência que elegerá as prioridades da cidade, para então realizar a eleição dos membros do Conselho Municipal das Cidades e Delegados Municipais”, destacou a secretária da pasta.
Serviço:
6ª Conferência Municipal das Cidades
Local: Auditório da Regional Maracanã – Rua Durval Ceccon, 664.
Data: 3 de junho
Horário: 8h às 16h30
Mais informações sobre o trabalho da prefeitura em:
FACEBOOK: 
facebook.com/pmdecolombo

Ex-governador Orlando Pessuti torna-se cidadão honorário colombense




            
Clique na foto para ampliar
Clique na imagem para ampliar

 
Governador do Paraná em 2010, vice-governador entre 2003 e abril de 2010, cinco vezes deputado estadual, Orlando Pessuti recebeu o título de cidadão honorário de Colombo, pelo pelo Decreto Legislativo nº 135, de 1º de junho de 2010, proposto pelo então vereador Angelo Betinardi, no seu segundo mandato (2009/2012
Betinardi destacou que a escolha de Pessuti para figurar entre os cidadãos de honra do município foi “em respeito por sua história de vida e pela sua dedicação aos assuntos do Paraná e do município de Colombo”, lembrando ainda a participação do homenageado na liberação de verbas para projetos realizados no Município de Colombo.
O próprio Pessuti enumerou algumas das ações que beneficiaram o município. “Juntos em Colombo, conseguimos fazer a CPI dos Alimentos, a pavimentação da Estrada da Ribeira, a ordem de serviço para as obras na Rodovia da Uva, os terminais de ônibus, clínicas,quadras cobertas, escolas, pavimentação de ruas, os primeiros passos para o Parque Ambiental do Rio Palmital. Ainda criamos o 22º Batalhão da Polícia Militar. Acompanhei a trajetória da [prefeita] Beti [Pavin] como deputada estadual e como prefeita”, destacou.
Nascido em 10 de março de 1953 em Califórnia, no Norte do Paraná, Orlando Pessuti formou-se médico veterinário pela UFPR, onde foi presidente da Casa do Estudante Universitário. Mas fez carreira na vida política. Desde março de 2015, é diretor administrativo do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE). Casado com Regina, tem 3 filhos, Moisés , Felipe e Bruno.
Orlando Pessuti também fez, em seu discurso, referência aos demais homenageados da noite, o eletrotécnico Amálio Espínola e o médico José Sebastião da Silva Neto e sua satisfação em receber um título de uma cidade com a qual criou laços afetivos. “Eu já sentia que pertencia a esta terra onde escolhi uma de suas filhas para ser minha esposa [referindo-se a sua mulher, Regina]. Esse titulo aumenta a responsabilidade de cada vez construir mais e buscar o melhor para a nossa querida Colombo”, afirmou.

Um cidadão honorário defensor do meio-ambiente: Amálio Espínola




            
Clique na foto para ampliar
Clique na imagem para ampliar

 
Amálio Espínola, 65 anos, recebeu o título de cidadão honorário de Colombo pelo Decreto Legislativo nº 128 de 10 de março de 2009, proposto pelo presidente da Câmara, vereador Waldirlei Bueno de Oliveira.
Nascido em Foz do Iguaçu, reside em Colombo há 24 anos, com a família. É um ativista ambiental e defende que é “preciso pensar globalmente e agir localmente”. Formado eletrotécnico e estudando para se formar técnico agroindustrial pelo IFPR, emocionou-se com o título recebido da Câmara Municipal de Colombo no dia 19 de maio, em sessão solene.
“Gostaria de agradecer ao presidente, vereador Waldirlei Bueno, à prefeita Beti Pavin, ao Pelé [o empresário e vereador José Renato Strapasson], que acreditou no meu projeto, mesmo sem nos conhecermos, e graças a ele, podermos comemorar que é possível eliminar a emissão de poluentes. Agradeço meus familiares e convidados. Estou muito feliz e agradecido”, disse Espínola em seu discurso.
Dedicado estudioso das nas áreas ambientais, desenvolveu projetos para as empresas se adequarem às normas preservação. Seu trabalho com o meio ambiente começou em 2004, quando criou um “sistema purificador de fumaça”, que elimina os resíduos tóxicos da fumaça gerada pelo formo de um restaurante. O conjunto faz a fumaça passar por um sistema de águas, que separa as impurezas e emite a fumaça purificada.
O sistema foi instalado pela primeira vez em 2005 na Repecol, a Recapadora de Pneus Colombo, trazendo benefícios para a qualidade do ar da cidade.

Dr. José Sebastião da Silva Neto: o médico que permitiu que os colombenses nascessem em Colombo




            
Clique na foto para ampliar
Clique na imagem para ampliar

 
O médico José Sebastião da Silva Neto nasceu em São José do Cerrito, em Santa Catarina, mas adotou Colombo como sua cidade do coração. Aos 56 aos, o diretor clínico Hospital Maternidade Alto Maracanã tornou-se cidadão honorário do município pelo Decreto Legislativo nº 151 de 7 de abril de 2015, proposto pelo presidente da Câmara, vereador Waldirlei Bueno de Oliveira, título entregue na sessão solene da noite de 19 de maio.
“Nosso homenageado, pode-se dizer, é pai de cerca de 30 mil colombenses. Um grande médico, atencioso na causa das gestantes”, destacou o presidente da Câmara, Waldirlei Bueno.
Silva Neto mudou-se para Colombo em 1987 e, há 13 anos, participou da formação do Hospital Maternidade Alto Maracanã, Nesse período, ele e sua equipe realizaram cerca de 32 mil partos, sendo apenas 20% deles em cesarianas. Até então, as grávidas da cidade tinham de se deslocar para maternidades de Curitiba para realizar seus partos. A dedicação do médico e de sua equipe colaboraram para que os colombenses pudessem, a partir de então, nascer no próprio município.
“Quanto a ‘ser pai’ de tantas pessoas sem Colombo, sinto orgulho disso. Tive a honra de começar nosso trabalho aqui na cidade, a prefeita Beti Pavin nos deu essa responsabilidade e assumimos esse compromisso. Hoje tenho orgulho de dizer que trabalho em uma bela cidade, com uma maternidade atuante e de ponta, com vários títulos e que respeita todos os direitos da mulher e dos nossos filhos de Colombo”, disse o homenageado.

Colombo tem três novos cidadãos honorários



Em sessão solene realizada em seu plenário na noite de 19 de maio, a Câmara Municipal de Colombo
homenageou com o título de Cidadão Honorário o ex-governador Orlando Pessuti,
o médico José Sebastião da Silva Neto e o eletrotécnico Amálio Espínola


            
Clique na foto para ampliar
Clique na imagem para ampliar

 
Três cidadãos que prestaram – e prestam - serviços à população de Colombo tiveram seus trabalhos reconhecidos pela Câmara Municipal de Colombo e celebrados na última quinta-feira (19/5), em sessão solene. O ex-governador Orlando Pessuti, o médico José Sebastião da Silva Neto e o eletrotécnico Amálio Espínola, foram homenageados com o título de “Cidadão Honorário” do município, aprovados em decretos legislativos.
“É uma honra poder estar aqui homenageando essas pessoas que tanto fazem pela nossa cidade”, destacou o presidente da Câmara, o vereador Waldirlei Bueno.
A solenidade contou com a presença da prefeita municipal Beti Pavin, do vice-prefeito Ademir Goulart, dos secretários municipais Antonio Ricardo Milgioransa (Indústria, Comércio Turismo e Trabalho), Maria de Souza (Assistência Social), dos vereadores, Ratinho Gortado, Anderson Prego, Hélio Feitosa de Lima, Sérgio Pinheiro, Estefano Polichuk, Micheli Mocelin, Doliria Starapasson, Marquinho Berlesi, Sidinei Campos, Vagner Brandão, José Renato Starpasson, Antônio Batista, Givanildo da Silva, o tenente do Corpo de Bombeiros Nicolas Kaneko Leal, representantes do 22º Batalhão da Polícia Militar, familiares dos homenageados e demais convidados.


Amálio Espínola, 65 anos, foi concedido o título Decreto Legislativo nº 128 de 10 de março de 2009, proposto pelo presidente da Câmara, vereador Waldirlei Bueno. 
O médico José Sebastião da Silva Neto, diretor clínico do Hospital Maternidade Alto Maracanã também torna-se Cidadão Honorário de Colombo por uma proposição do vereador Waldirlei Bueno, pelo Decreto Legislativo nº 151 de 7 de abril de 2015. 
Orlando Pessuti, que foi governador do Paraná em 2010 e vice-governador entre 2003 e abril de 2010 é homenageado pelo Decreto Legislativo º 135, de 1º de junho de 2010, proposto pelo vereador Angelo Bertinardi.
A prefeita Beti Pavin encerrou a solenidade destacando a escolha dos homenageados: “Estou muito feliz em ver três pessoas que contribuíram tanto para nossa cidade recebendo o título de Cidadão Honorário”, afirmou.


Colegas de Alexandre de Moraes dizem que ele aspira a ser ministro do STF


Ele acaba de chegar ao comando do Ministério da Justiça

MURILO RAMOS
31/05/2016 - 10h00 - Atualizado 31/05/2016 14h57
O ministro da Justiça e Cidadania, Alexandre de Moraes, participa da posse do presidente do TSE, Gilmar Mendes (Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)
Recém-chegado ao Ministério da Justiça, Alexandre de Moraesquer voar mais alto. Seu sonho, segundo colegas da Esplanada, é alcançar uma vaga no Supremo Tribunal Federal.

Odebrecht oficializa negociação de delação premiada e vai detalhar doações


odebrecht
Mônica Bergamo, Folha de S. Paulo
A Odebrecht e o Ministério Público Federal assinaram na quarta passada o documento que formaliza a negociação de delação premiada e de leniência da empreiteira no âmbito da Operação Lava Jato. As conversas já vinham ocorrendo há alguns meses, mas a partir de agora são oficiais.
HIERARQUIA
Integrantes do Ministério Público pretendem, com a formalização, convocar até mesmo Emílio Odebrecht, ex-presidente da empresa e pai de Marcelo Odebrecht, que está preso, para dar informações.

TUDO E TODOS
A empreiteira se comprometeu oficialmente a detalhar o financiamento de todas as campanhas majoritárias de anos recentes com as quais colaborou –como as de Dilma Rousseff a presidente da República e Michel Temer vice e a de Aécio Neves a presidente, em 2014. Ou seja, nenhum dos grandes partidos (PT, PSDB e PMDB) deve ser poupado.
LINHA PONTILHADA
Apesar dos rumores insistentes de que Marcelo Odebrecht pode envolver diretamente Dilma, que teria pedido a ele recursos para a campanha de 2014 num encontro no Palácio da Alvorada, o tema não foi ainda abordado oficialmente com o Ministério Público Federal.
APERITIVO
Os procuradores negociaram para ter acesso a toda a contabilidade de caixa dois da empresa, o que pode envolver centenas de políticos e até mesmo autoridades de outros poderes. Para se ter uma ideia do alcance dos dados que devem ser fornecidos, só numa das operações de busca e apreensão feitas na empreiteira foi encontrada uma lista com o nome de mais de 300 políticos.
BATALHÃO
O termo assinado pela Odebrecht e pelos procuradores não define o número exato dos executivos que devem delatar. Mas ele pode chegar a 50.
(foto: divulgação)

Richa confirma repasse de R$ 4 milhões para o Hospital de Clínicas


_MG_2752
O governador Beto Richa confirmou o repasse mensal de R$ 340 mil para o Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Paraná, de Curitiba. Serão mais de R$ 4 milhões ao ano. Richa visitou o hospital nesta terça-feira (31) e afirmou que os recursos de custeio, que são do programa HospSUS do Governo do Estado, começarão a ser repassados na primeira quinzena de junho.
O objetivo, de acordo com o governador, é auxiliar na manutenção das atividades do hospital, referência estadual em diversas áreas do Sistema Único de Saúde (SUS). “Diante das dificuldades na área da saúde pública do Brasil, pela falta de repasses federais e defasagem da tabela do SUS, inserimos o HC no programa HospSUS, que destina recursos de custeio para hospitais públicos e filantrópicos do Estado”, explicou Richa.

“Embora seja uma instituição federal, nos sensibilizamos com as dificuldades deste hospital, que é referência para o Paraná e para outras partes do País. É gratificante poder dar esta contribuição a um hospital que já salvou milhares de vidas”, disse o governador. “Nós só temos condições de apoiar o HC porque o Estado se preparou para enfrentar a crise nacional. Nosso esforço, planejamento e o ajuste fiscal que promovemos permitem que tenhamos recursos para isso”, completou Richa.
Acompanhado do reitor da UFPR, Zaki Akel Sobrinho, dos secretários da Saúde, Michele Caputo Neto, e da Família e Desenvolvimento Social, Fernanda Richa, o governador fez uma visita a algumas à ala de transplante de medula óssea e nas clínicas pediátrica e cirúrgica do Hospital de Clínicas.
11 MIL PACIENTES – Cerca de 11 mil pacientes são atendidos diariamente pelo HC. Atualmente, o local é referência para o atendimento de urgência e emergência, recebendo vítimas de acidentes de trânsito, violência e outros traumas. Além disso, o hospital integra a Rede Mãe Paranaense, com a assistência integral a gestações de alto risco.
O secretário estadual da Saúde, Michele Caputo Neto, explicou que o governo estadual já mantém uma parceria, por meio do HospSUS, com a maternidade Victor Ferreira do Amaral, que faz parte do complexo do Hospital de Clínicas. “A parceria com a UFPR é antiga. O que celebramos hoje, após um pedido da direção do hospital, é a inclusão do Hospital de Clínicas no HospSUS, que é um programa voltado para os hospitais estaduais. E não vamos parar por aqui. Estamos trabalhando em outras parcerias entre o Estado e o HC”, afirmou Caputo Neto.
Para o secretário, a inclusão do HC no HospSUS permite que o Estado invista ainda mais no fortalecimento da estrutura da unidade. “É muito importante que este hospital tenha todas as condições de fazer aquilo que a população paranaense ou de outras partes do Brasil precisa”, destacou.
MEDICAMENTOS – Caputo Neto ressaltou que, além dos recursos de custeio, o Governo do Estado também pode contribuir com a aquisição de equipamentos e de suprimentos para o hospital.
A Secretaria da Saúde já enviou, no dia 11 de maio, um lote com 27 tipos de medicamentos e uma série de materiais médicos-hospitalares para suprir uma necessidade emergencial da unidade. O investimento foi de R$ 94 mil.
Entre os itens estavam sondas, bisturis, termômetros, ataduras, cateteres, agulhas, talas, drenos, seringas, luvas cirúrgicas, compressas e outros materiais básicos que serão distribuídos para diversos setores do hospital.
UFPR – O reitor da Universidade Federal do Paraná, Zaki Akel Sobrinho, elogiou o apoio do governo estadual para garantir o atendimento no Hospital de Clínicas. “É muito importante o Governo do Estado ter essa sensibilidade de repassar não apenas R$ 343 mil por mês, mas também garantir recursos para insumos e equipamentos”, disse Akel. “Hoje o grande problema do hospital é desabastecimento. Vamos empregar integralmente este montante no reabastecimento de nosso hospital para não suspendermos o atendimento da população”, afirmou o reitor.
Zaki Akel explicou que a situação do hospital é bastante complexa porque não recebe recursos suficientes do Ministério da Educação. De acordo com ele, o HC tem uma dívida de cerca de R$ 10 milhões com fornecedores – um déficit mensal de quase R$ 2 milhões por mês. “Precisamos de uma solução completa. Por isso estamos renegociando os contratos com a Prefeitura de Curitiba e vamos atrás do Ministério da Educação para ampliar o financiamento do hospital e tentar deixá-lo superavitário até o final do ano”, afirmou.
O superintendente do Complexo do HC, Flávio Tomasich, disse que o convênio com o Estado vai permitir a reestruturação do hospital. “A Secretaria de Estado da Saúde é parceira há um longo tempo e tem nos auxiliado neste momento de crise com o aporte de medicamentos e insumos”, afirmou.
PRESENÇAS – A visita foi acompanhada pela secretária da Família e Desenvolvimento Social, Fernanda Richa; pelo vice-reitor da UFPR, Rogério Andrade Mulinari; e pelo presidente da Associação Amigos do HC, Euclides Scalco, além de funcionários do hospital.
(foto: pedro ribas/aen)

Investigado na Lava-Jato foi preso com rifle e pistola sem autorização


valerio
Pedro Coelho, Veja
Valério Neves Campos, ex-secretário-geral da Câmara Legislativa do Distrito Federal, e acusado de operar pagamentos de empreiteiras para o ex-senador Gim Argello, preso na 28ª fase da Operação Lava-Jato, mantinha em sua casa um rifle calibre 22 e uma pistola Taurus PT 138 calibre 380 com 110 munições. As armas, de uso permitido a pessoas físicas, não tinham autorização legal e foram apreendidas.
Além disso, de acordo com a PF, não foi informado previamente a presença das mesmas na casa. Desse crime, entretanto, Campos foi liberado mediante o pagamento de fiança.
O juiz Sergio Moro revogou a prisão de Valério Campos em abril, mesmo com o pedido de prorrogação do MPF .
“Não vislumbro, no contexto, razão suficiente para a prorrogação da prisão temporária”, disse o juiz, na época.

Advogados pedem impeachment de Luiz Fux



O Antagonista acaba de confirmar que um grupo de cinco advogados apresentou há pouco no Senado Federal um pedido de impeachment do ministro do STF Luiz Fux.
Os advogados acusam Fux de negligência na condução de processos judiciais em que o ministro concedeu auxílio-moradia a todos os juízes, sem submeter o caso ao plenário da corte.
De acordo com o grupo, "o benefício é concedido de forma indiscriminada mesmo para quem possui imóvel próprio na cidade onde trabalha".
Para o impeachment vingar, serão necessários votos de dois terços dos senadores.
Os autores do pedido são: Adriana Reis Albuquerque de Menezes, Carlos André Studart Pereira, Carlos Marden Cabral Coutinho, Pablo Bezerra Luciano e Vilson Marcelo Malchow Vedana.

Lula não ganha mais nada



O Conselho Nacional do Ministério Público negou hoje pedido da defesa de Lula para afastar o procurador Carlos Fernando dos Santos Lima da força-tarefa da Lava Jato.
A defesa, informa a Veja.com, alegou que Lima teria atribuído crimes a Lula, sem que ele seja réu no petrolão.

Os negócios do filho de Machado



A Segma Investimentos, dos filhos de Sérgio Machado, se associou ao grupo segurador Colemont Brasil para atuar em grandes obras, como o Complexo Industrial e Portuário do Pecém (CIPP), onde a Transpetro instalou um dos maiores terminais de combustível do país.
A parceria foi firmada em 2012 e deu origem à Colemon Seg, que tinha Expedito Neto como garoto-propaganda.
A empresa também atuou na Companhia Siderúrgica do Pecém e em estádios da Copa de 2014.

Homem é atropelado em frente à Praça do Expedicionário e motorista foge do local


Por Felipe Ribeiro e Daniela Sevieri

Um homem de 34 anos ficou ferido no começo da noite desta terça-feira (31) após ser atropelado por um veículo EcoSport em frente à Praça do Expedicionário, no bairro Alto da XV, em Curitiba.
acidentealtodaxv
Foto: Daniela Sevieri – Banda B
A colisão aconteceu no cruzamento das ruas Reinaldino S.de Quadros e Ubaldino do Amaral. Segundo testemunhas, a vítima atravessou fora da faixa de segurança.
À Banda B, o cabo Emerson explicou que provavelmente o motorista não viu a vítima. “Por estar escuro e o rapaz atravessando fora da faixa, o motorista provavelmente não viu, mas logo em seguida fugiu do local”, disse.
A vítima foi encaminhada ao pronto-socorro e passa bem.

Relacionadas

Relator entrega parecer sobre processo de cassação de Cunha


Estadão



O deputado Marcos Rogério (DEM-RO)relator do processo por quebra de decoro parlamentar contra o deputado afastadoEduardo Cunha (PMDB-RJ), entregou nesta terça-feira, 31, no Conselho de Ética o parecer final que deve pedir a cassação do mandato parlamentar. Com 84 páginas, o conteúdo do documento só será revelado em sessão convocada para amanhã.
cunha-ebcfora
(Foto: Antonio Cruz/ Agência Brasil)
Dando sinais de que o relatório considera que Cunha mentiu à CPI da Petrobras ao negar contas no exterior, Rogério disse que produziu um relatório cauteloso, técnico e “substancioso” para evitar questionamentos futuros, mas evitou falar explicitamente sobre suas conclusões. “Meu relatório considera o conjunto dos fatos apurados no curso da instrução”, afirmou.
Segundo o relator, a decisão do presidente interino Waldir Maranhão (PP-MA) de limitar o escopo do parecer à omissão de informação relevante não comprometeu suas conclusões. Ele ressaltou que, mesmo com a limitação, o representado ainda está sujeito à cassação.
Durante a entrevista, Rogério lembrou que a instância recursal das decisões do conselho é a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) e que em 2005, quando se apreciou o processo contra o ex-deputado Roberto Jefferson (PTB-RJ), a CCJ entendeu que era possível incluir novas imputações ao representado se provas surgissem ao longo do processo, ou seja, que o relatório final do conselho poderia ter uma conclusão mais ampla. Com a mais recente decisão de Maranhão, a Câmara tem hoje duas decisões opostas. O relator reclamou que, ao deferir os recursos, Maranhão não consultou o conselho. “Foram decisões monocráticas, ignorando o regimento e o Código de Ética”, declarou.
Assim que o relatório for apresentado na quarta-feira, 1, ao colegiado, a defesa de Cunha poderá se manifestar na sessão. Espera-se que os aliados de Cunha peçam vista de dois dias úteis ao parecer. Desta forma, a sessão de discussão e votação do relatório ficará para terça-feira, 7.
Manobra
No ato de entrega do relatório de Marcos Rogério, o presidente do colegiado, José Carlos Araújo (PR-BA), foi notificado da existência de cinco representações protocoladas contra ele na Mesa Diretora. Os pedidos de investigação são de políticos do interior da Bahia, adversários locais dele.
Araújo tem cinco dias úteis para se defender das denúncias (que versam desde o uso político de uma rádio local até recebimento de R$ 75 mil de um deputado estadual). Após esse prazo, a Corregedoria da Casa formulará um parecer pela continuidade ou não da representação. Caberá à Mesa Diretora – comandada em sua maioria por aliados de Cunha – decidir se o caso será encaminhado ao Conselho de Ética. Se as representações forem encaminhadas e instauradas no conselho, Araújo é automaticamente afastado do colegiado.
A ação foi vista por Araújo como uma manobra do grupo de Cunha para tirá-lo da votação do parecer contra o peemedebista. “Eduardo Cunha foi afastado, mas tudo leva a crer que ele continua manejando seus tentáculos nesta Casa. Não vamos ficar intimidados com as manobras de Eduardo Cunha”, declarou.

Jovens que estavam perdidos há cinco dias na Serra do Mar são resgatados


Da Redação
resgatados
Foto: Divulgação PRF

Cinco jovens, que estavam perdidos há cinco dias na Serra do Mar paranaense, foram resgatados no começo da tarde desta terça-feira (31). O grupo havia saído a pé na última quinta-feira (26) de Piraquara, na região metropolitana de Curitiba, com destino a Morretes. No meio do caminho, eles se perderam da trilha que pretendiam seguir e foram resgatados apenas nesta terça pela Polícia Rodoviária Federal (PRF).
Foto: Divulgação PRF
Foto: Divulgação PRF
De acordo com a PRF, o Corpo de Bombeiros solicitou o apoio do helicóptero durante a manhã. Devido às condições adversas do clima na região, porém, não foi permitido o voo antes do meio-dia.
No início da tarde, a aeronave da PRF se deslocou até o local e, após alguns sobrevoos, localizou o grupo, no Morro do Leão, em Morretes. O último contato deles havia sido feito na segunda, por telefone.
Nenhum deles precisou de atendimento médico, mas o grupo já apresentava sinais de desnutrição e de desidratação. A comida que eles tinham havia acabado ontem e a reserva de água, na madrugada de hoje.
O helicóptero da PRF fez duas viagens para transportar o grupo e seus equipamentos até a sede do Corpo de Bombeiros em Morretes.
Os amigos têm entre 29 e 45 anos de idade. Eles pretendiam chegar até a Estação Marumbi, onde fariam uma das trilhas até o pico. Todos moram na região de Curitiba.
Além da falta de suprimentos, o grupo enfrentou o frio e a chuva. Para evitar hipotermia, precisaram se manter parte do tempo abraçados uns aos outros.
A água da chuva molhou todo o equipamento e sacos de dormir, o que fez triplicar o peso que cada um carregava.
Cerca de duas horas antes de avistarem o helicóptero da PRF, eles chegaram a ouvir, à distância, apitos dos bombeiros que faziam buscas por terra.

Barracão pré-moldado rompe e quatro trabalhadores ficam feridos na RMC


Por Felipe Ribeiro e Flávia Barros
Foto: Flávia Barros - Banda B
Foto: Flávia Barros – Banda B

O rompimento de um barracão pré-moldado deixou quatro trabalhadores feridos no começo da tarde desta terça-feira (31), em Campo Magro, na região metropolitana de Curitiba. De acordo com testemunhas, as vítimas trabalhavam na montagem da estrutura e utilizavam os equipamentos de segurança no momento da queda.
Foto: Flávia Barros - Banda B
Foto: Flávia Barros – Banda B
Segundo o médico Dr. Mizael, do Siate, nenhuma das vítimas apresenta ferimentos graves, mas necessitavam de cuidados especiais. “Os quatro, aparentemente, ficaram pendurados com o cinto no local antes do barracão romper. Os atendemos ali sem ferimentos graves”, explicou.
O acidente aconteceu nas proximidades do quilômetro 17 da Estrada do Cerne, na área rural de Campo Magro. No local, plantas e flores eram cultivadas pela empresa.
Os trabalhadores foram encaminhados aos hospitais Evangélico, em Curitiba, e do Rocio, em Campo Largo. Perícia deve ser realizada para identificar as causas que levaram ao rompimento da estrutura.