JEC dá tiro no pé



Além do nervosismo e da falta de preparo para responder às perguntas dos senadores, as testemunhas de defesa de Dilma Rousseff arroladas por JEC estão se contradizendo a todo instante.
"Foi um tiro no pé", diz Simone Tebet, sobre a estratégia de convocar o máximo de testemunhas possível para atrasar o processo.