"UTC pagou R$ 20 milhões a Collor"



Nestor Cerveró conta em sua delação que, ao assumir a Diretoria Financeira da BR Distribuidora em 2008, descobriu que a UTC ganhava todas as licitações para a construção de bases de distribuição de combustíveis.
O acerto da UTC era com Fernando Collor, que teria recebido entre R$ 15 milhões a R$ 20 milhões em propina, por intermédio de Paulo Leoni Ramos, o PP.
"QUE a UTC realizou a construção da Base de Distribuição de Combustíveis de Porto Nacional - BAPON, da Nova Base de Distribuição de Combustíveis de Cruzeiro do Sul - BASUL 11, além da ampliação do Terminal de Distribuiçào·de Combustíveis de Duque de Caxias - TEDUC; QUE todas essas licitações foram direcionadas à UTC; QUE o declarante soube desse direcionamento posteriormente, em razão da presença constante da UTC como vencedora dos certames; QUE as licitações e as obras ocorreram na área da Diretoria de Operações e Logística, ocupada por JOSÉ ZONIS; QUE sabe que em razão dessas obras a UTC pagou de R$15 a R$ 20 milhões a FERNANDO COLLOR DE MELLO."