A força-tarefa de Teori Zavascki



Cármen Lúcia determinou a criação de uma força-tarefa para ajudar Teori Zavascki na análise dos depoimentos da Odebrecht, diz O Globo.
O ministro “terá um reforço de pessoal e de espaço físico para trabalhar. Somente o relator e seus juízes auxiliares terão acesso ao material e a uma sala-cofre onde ficarão armazenados arquivos, pen drives e CDs”.
O Antagonista espera que, depois de homologados, os depoimentos sejam divulgados pelo STF.
É preciso rapidez nos julgamentos. E é preciso, sobretudo, transparência.