Cerveja petista



Em 2014, além dos 17,5 milhões de reais para a campanha de Dilma Rousseff, a pagadora de propinas da Odebrecht, a cervejaria Petrópolis, deu também 5,7 milhões de reais ao PT, de João Vaccari Neto.