Prefeito e ex-secretário de Araucária são presos pelo Gaeco por suspeita de extorsão; assista ao momento da prisão



Da Redação
Casa do prefeito Rui é alvo de operação do Gaeco (casa tijolo à vista do lado direito) – Foto: Aécio – Araucária no Ar

Uma operação do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) em parceria com o Ministério Público de Araucária prendeu na manhã desta terça-feira (20) o prefeito do município da Região Metropolitana de Curitiba. Rui Sergio Alves de Souza (PTC) teve a prisão preventiva decretada. O Gaeco também cumpre mandados de busca e apreensão na casa do prefeito e na sede da prefeitura.
Prefeito de Araucária Rui Souza teve a prisão preventiva decretada
Entre as suspeitas que pesam contra Rui e outros secretários está a de extorsão de fornecedores do Município, que,  para receber, teriam que pagar certa porcentagem de suas faturas ao prefeito e alguns de seus assessores. Também foi preso o ex-secretário de Finanças da cidade.
Uma terceira pessoa presa, de acordo com a Comunicação da Prefeitura de  Araucária, não tem relação direta com a administração municipal. Ainda não há mais detalhes sobre a operação.
O prefeito e outros servidores municipais estão sendo investigados pelos crimes de concussão e lavagem de dinheiro, em associação criminosa (exigência de dinheiro para liberar valores de contratos com a prefeitura e, até mesmo, para firmar contrato). O prefeito preso foi eleito como vice, mas passou a ocupar a chefia do Executivo porque seu companheiro de chapa renunciou por questões de saúde. Agora, com o afastamento do prefeito, o cargo deve ser assumido pelo presidente da Câmara Municipal da cidade.
Pedro Rodrigues, secretário de Comunicação de Araucária, disse à Banda B que a cidade vive um dia de caos.  “São dez policiais do Gaeco recolhendo documentos e computadores, além de mandados de busca e apreensão em residências de Araucária e Fazenda Rio Grande. O prédio está fechado e os servidores aguardando no subsolo, a situação é bastante complicada. Enquanto o prefeito não for afastado, mesmo preso, ainda responde pelo município”, afirmou.
Rui Alves era vice-prefeito de Olizandro Ferreira (PMDB) e assumiu o cargo em julho deste ano após Ferreira renunciar por questões de saúde.
Assista ao momento em que o prefeito é levado pelos policiais do Gaeco: