A defesa de Eduardo Cunha recorreu ao STF para tentar evitar sua transferência da carceragem da PF para o Complexo Médico Penal, alegando que a intenção da mudança é forçar a delação do peemedebista.
Cunha agora está nas mãos a plantonista Cármen Lúcia.