Sem o impeachment, não haveria a Lava Jato



Miguel Reale Júnior disse para o Valor:
"Se não houvesse o impeachment, não haveria os quatro processos contra Lula. Se Dilma tivesse permanecido, Lula seria ministro e estaria fazendo manobras, aliado a Renan Calheiros. Renan continuaria com sua audácia".
O jornal perguntou o que mudou de um governo para o outro, considerando que seis ministros e um assessor direto de Michel Temer já caíram nos últimos seis meses.
Ele respondeu:
"Não está havendo corrupção".