Três mulheres são encontradas mortas dentro de casa em BH


Vítimas são mãe de 67 anos e duas filhas gêmeas.
Corpos e mais 3 cachorros mortos estavam em imóvel no bairro Glória.

Do G1 MG
Três mulheres foram encontradas mortas neste domingo (3) em uma casa no bairro Glória, na Região Noroeste de Belo Horizonte.
Três mulheres e três cachorros são encontrados mortos dentro de casa no bairro Glória, na Região Noroeste de Belo Horizonte (Foto: Reprodução/TV Globo)Três mulheres e três cachorros são encontrados mortos dentro de casa no bairro Glória, na Região Noroeste de Belo Horizonte (Foto: Reprodução/TV Globo)
Segundo a Polícia Militar, elas são mãe e duas filhas gêmeas e tinham 67 e 44 anos. Três  cachorros mortos também estavam no imóvel e uma arma de fogo foi encontrada.
Conforme a PM, os corpos tinham ferimentos de bala. Ainda de acordo com a PM, às 15h, a motivação do crime e a autoria do crime eram desconhecidas.
Um filho da mulher de 67 anos foi quem encontrou os corpos. Ele disse aos policiais que as três mulheres faziam tratamento psiquiátrico e sofriam de depressão.
Os corpos estavam em estado avançado de decomposição. Eles foram recolhidos e levados para o Instituto Médico Legal.

Jovem que matou o ex postou texto antes do crime: 'não fui má namorada'


Postagem sobre namoro foi feita dois dias antes do homicídio, em Vilhena.
Rapaz foi morto em ato sexual; suspeita confessou crime na delegacia.

Eliete MarquesDo G1 Vilhena e Cone Sul
Post sobre namoro foi feito dois dias antes do homicídio (Foto: Reprodução/ Facebook)Post sobre namoro foi feito dois dias antes do homicídio (Foto: Reprodução/ Facebook)
Uma postagem da jovem suspeita de ter assassinado o ex-namorado a facadas, durante o ato sexual, tem causado polêmica nas redes sociais. Dois dias antes do crime, a vendedora Vania Basílio Rocha declarou: "eu não fui uma má namorada". Segundo a Polícia Civil, o homicídio aconteceu na casa da vítima, Marcos Catanio Porto, 26, na quarta-feira (30). A mulher foi presa em flagrante e confessou o crime. "Queria matar alguém. Não me arrependo. Fiquei olhando olho no olho até ele morrer", revelou.
Uma das publicações de Vania mais comentadas após o homicídio é o texto de um blog que tinha como título: "eu não fui uma má namorada, você que me tornou". Após ser presa e confessar que matou ex-namorado, usuários criticaram a postagem. "Imagina se fosse boa”, escreveu um jovem.  "Louca, psicopata, parece que estava possuída pelo demônio", acrescentou outro usuário.
saiba mais

Meses antes de matar o ex-namorado, Marcos Catanio Porto, a vendedora Vania Basílio Rocha declarou que o amava em uma postagem no Facebook.  Na rede social, Vania publicou uma foto no perfil em outubro de 2013. Em 2 de junho de 2015, Marcos comentou: "Ti amo muito". No dia seguinte, a vendedora respondeu: "te amo, mais ainda". Após o crime, usuários também comentaram a publicação de Vânia. "Se isso é amor, eu não quero que ninguém me ame, nunca!", disse uma mulher.
Na linha do tempo de Vania, dezenas de pessoas fazem comentários de surpresa e revolta por causa do crime. "O que você fez não tem volta. Como é que fica a sua consciência agora? Doce menina que conheci, que Deus tenha pena de ti", desabafou uma amiga.
Vania disse em entrevista na delegacia, que namorou com Marcos por nove meses, mas que estavam separados há dois meses.
Marcos foi esfaqueado sete vezes pela ex, segundo funerária (Foto: Arquivo Pessoal)Marcos foi esfaqueado sete vezes pela ex,
segundo funerária (Foto: Arquivo Pessoal)
Saudades
No perfil de Tim, como o ex-namorado de Vania era conhecido, amigos e familiares se dizem revoltados e tristes com o crime. Dezenas de postagens de saudades e homenagens foram publicadas. "Poxa, primo, quanta crueldade. Meus pêsames", disse um primo.
Durante o velório de Marcos, na quinta-feira (31), o irmão da vítima, Alberto Catanio Porto, de 28 anos, falou da saudade do irmão. "Não dá para acreditar que isso aconteceu. Na hora, só pensei em socorrer meu irmão. Ela terá que prestar contas com Deus. É uma cena que nunca vou esquecer. Agora fica só a saudade e as lembranças boas", lastima.
Conforme a família, Marcos trabalhava como editor de vídeo, mas atualmente recebia seguro desemprego. Ele morava sozinho em uma casa e Alberto morava nos fundos, no mesmo quintal. Segundo o irmão, em 2016 eles pretendiam voltar para a cidade de Pimenta Bueno (RO), onde moram o restante dos parentes.
Últimas palavras
No velório, Mauricio Jacob, amigo de Marcos, contou que estava na residência, e relembrou o momento do crime. "Ele morreu nos meus braços. 'Ela é louca' foram as últimas palavras dele. Perdi um irmão", lamentou.
Crime aconteceu na casa do ex-namorado, em Vilhena (Foto: Rede Amazônica/ Reprodução)Crime aconteceu na casa do ex-namorado, em Vilhena (Foto: Rede Amazônica/ Reprodução)
Mauricio lembrou que após chegar na residência, Vania foi para o quarto com Marcos. Depois de algum tempo, Mauricio e o irmão da vítima, Alberto, ouviram gritos de socorro. "Arrombamos a janela, pois a porta estava fechada. Quando entramos, ele segurava o braço dela com a faca. Arranquei a faca da mão dela e joguei longe. Ela sumiu e o Tim foi caindo para trás, falando que ela era louca", lembra Mauricio, emocionado.
Após o crime, Vania se escondeu no banheiro, onde ficou até a chegada da Polícia Militar. A mulher foi presa em flagrante por homicídio qualificado, pois usou de meios que dificultaram a defesa da vítima, segundo a Polícia Civil.
Crime
Algemada na delegacia, Vania relatou ao G1 que planejou o crime. Segundo ela, três nomes de possíveis vítimas foram colocadas em uma lista: um amigo, um 'ficante' e o ex-namorado. Na noite de terça-feira (29), ela ligou para os dois primeiros, que não puderam vê-la, pois estavam com a família.
 Na manhã de quarta-feira (30), Vania ligou para Marcos alegando que queria se despedir, pois iria embora para outro estado. Ela então colocou uma faca de cozinha dentro da bolsa e foi para a casa da vítima, que havia aceitado receber a visita. Na casa, o casal foi para o quarto e, durante as preliminares sexuais, esfaqueou o ex-namorado.
"Eu queria matar uma pessoa só, dos três. Eu tapei o olho dele. Aí peguei a faca e meti nele. Ele reagiu e veio para cima de mim e eu fui para cima dele também. Eu enforquei ele, e aí comecei a meter [facadas] em outras partes do corpo dele. Daí ele gritou socorro e a porta estava trancada. O irmão dele quebrou a janela. Quando o irmão dele entrou ele já estava quase morrendo. Fiquei olhando olho no olho até ele morrer", narrou.
Investigação
Na ocasião, o delegado Fabio Campos resumiu o depoimento de Vania. "Ela diz que sentiu vontade de matar alguém e poderia ser qualquer um dos três. Disse que não usa drogas, e que nunca fez tratamento psiquiátrico. Observamos que ela tem traços de sociopata", explicou Campos.
Segundo a polícia, após passar por exame de corpo de delito, Vania foi levada para o presídio feminino de Vilhena, onde está a disposição da Justiça.

Dois corpos são encontrados próximos a Estrada do Ganchinho; um está com mãos amarradas e saco na cabeça


Por Elizangela Jubanski e Antônio Nascimento



Dois corpos em estado de decomposição foram encontrados por moradores de uma região de chácaras do bairro Umbará, em Curitiba, na tarde deste domingo (3). O primeiro foi encontrado em uma rua vicinal da Estrada do Ganchinho e estava com as mãos amarradas e um saco plástico na cabeça. Já o segundo corpo estava na rua José Angelo Miquelleto, às margens de um matagal. Entretanto, a Polícia Militar (PM) acredita que não há relação entre eles por causa do diferente estado de decomposição de cada corpo.
Nos dois casos, moradores da região foi quem encontraram os corpos, distantes a cerca de 3 quilômetros um do outro. Gilberto Grecheche disse à Banda B que tinha ido levar almoço para a irmã para é vigia de uma empresa e, na volta, sentiu um cheiro muito forte. “Estava de bicicleta, fui curioso. Parei quando senti aquele cheiro forte. Nossa, olhei e estraguei meu dia, meu almoço, tudo. Me arrependi”, contou.
O morador descreveu que a vítima veste calça jeans, camiseta e está a metros do trilho do trem. O tenente Dresch da PM disse que ainda não é possível afirmar qual tipo de ferimento a vítima possui. “A gente verificou que o cadaver está arramado com as mãos para trás, tem um saco na cabeça, mas não conseguimos ver ferimentos. O cheiro está forte, mas não parece que foi há muito tempo homem, até porque foi de fácil acesso encontrar o corpo”, disse o tenente. A identificação da vítima só será possível após exames complementares no Instituto Médico Legal (IML) de Curitiba.
Já o segundo corpo foi encontrado por uma moradora que levava o lixo para um local de coleta. Esse corpo apresenta avançado estado de decomposição e estava na rua José Angelo Miquelleto. “Ele está em avançado estado de decomposição, mas também não há como apurar a causa da morte. Não conseguimos identificar se é homem ou mulher”, finalizou o tenente.

Peça de freio se solta de caminhão e mata passageiro de carro que estava atrás; caminhoneiro foi embora


Redação


fiat-prf1
Havia mais 5 pessoas dentro do Fiat. Foto: PRF/Divulgação
Um homem de 64 anos morreu no início da tarde deste domingo (3) no quilômetro 243 da BR 277, em Irati, região centro-sul do Paraná. Ele era passageiro de um automóvel Fiat Uno. Parte de um tambor de freio de um caminhão se soltou e atingiu o parabrisa do carro. A peça, que atravessou todo o veículo, saiu pelo vidro traseiro. As informações são da Polícia Rodoviária Federal (PRF).
Havia cinco pessoas no automóvel, entre elas uma criança, que estava na cadeirinha, no meio do banco traseiro. Ninguém mais se feriu. O carro seguia para Cascavel, no oeste do estado.
A Polícia Rodoviária Federal (PRF) atendeu a ocorrência. O caminhão do qual a peça se desprendeu ainda não foi localizado. O veículo teria a cor vermelha. Testemunhas que tenham informações acerca do caminhão podem repassá-las à PRF pelo telefone 191.

Governador do Ceará paga R$ 5,2 mil para ir de avião a batizado


Camilo Santana viajou para prestigiar festa do filho do padrinho político Cid Gomes

LEANDRO LOYOLA E NONATO VIEGAS
30/12/2015 - 14h24 - Atualizado 30/12/2015 20h09
SEXTA-FEIRA 13 Eleito no Ceará, Camilo Santana quer ressuscitar a taxa maldita (Foto: Jarbas Oliveira/Folhapress)
O governador do Ceará, Camilo Santana (PT), viajou de Fortaleza a Sobral, no domingo (27), para acompanhar o batismo do filho de seu padrinho político e antecessor no cargo, Cid Gomes. A viagem, como é costume das autoridades do estado, foi feita num bimotor da Terral Taxi Aéreo, prestadora de serviços do governo desde os dias de Cid. A assessoria de Camilo afirma que foi um vôo privado e que o governador pagou do próprio bolso os R$ 5.200 cobrados pela Terral. Assim, Camilo gastou o equivalente a 27% de seu salário bruto de R$ 19.038,36 apenas para participar de um evento social.
saiba mais

'É uma situação desesperadora', diz irmão de vítima de acidente no Ceará


Família de Foz do Iguaçu morreu em um acidente de carro no sábado (2).
Velório das cinco vítimas está previsto para ocorrer na terça (5), em Foz.

Luciane CordeiroDo G1 PR
Família saiu de férias de Foz do Iguaçu em dezembro e viajava com destino ao Maranhão (Foto: Arquivo pessoal)Família de Foz do Iguaçu voltava para casa após
passar as férias no Maranhão (Foto: Arquivo
pessoal)
A família das vítimas de Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná,  que morreram em um acidente de carro no Ceará, no sábado (2), está desconsolada. Alex Leonardo dos Santos, irmão do motorista do carro, definiu o acidente com uma tragédia. "É uma situação desesperadora, não há palavras para explicar essa sensação", lamenta. 
Santos conta que o irmão, Josias dos Santos, sempre passava o Natal e o Ano Novo com os pais da mulher dele no Maranhão. "O meu irmão e a família dele faziam essa viagem todos os anos e todas às vezes foram de carro. Infelizmente, esse acidente aconteceu", diz.
O acidente com a família de Foz ocorreu na manhã de sábado, em Jaguaribara, no Ceará. Josias dos Santos, de 38 anos, a esposa dele Patricia Castro dos Santos, de 35, e a filhas Sahara, de 17, Natalie, de 7, e Hadassa, de um ano, morreram no local do acidente. Conforme Alex do Santos, os cinco saíram do Paraná no dia 20 de dezembro de 2015 e voltavam para casa no dia da colisão.
saiba mais

De acordo com a Polícia Militar, o automóvel da família de Foz trafegava no sentido Fortaleza/Jaguaribara quando o motorista tentou ultrapassar um caminhão. Ele bateu de frente com uma van com placas da Paraíba. Duas pessoas que estavam na van também morreram, e 11 ficaram feridas.
Velório e sepultamento
Os corpos da família de Foz do Iguaçu foram liberados pela Perícia Forense (Pefoce) de Quixeramobim neste domingo (3). Parentes da família Santos estão no Ceará acompanhando todos os trâmites legais para o translado.
Os cinco corpos serão transportados de Fortaleza, no Ceará, para Foz do Iguaçu, na segunda-feira (4), em três voos diferentes. O primeiro voo está previsto para às 16h12 (17h12 no horário de Brasília), o segundo às 18h43 e o terceiro às 20h.
"Vamos velar e sepultar os cinco juntos, por isso a previsão é de que as cerimônias ocorram na terça-feira (5)", comenta Alex dos Santos.
Assim que chegarem em Foz do Iguaçu, os corpos serão velados no ginásio do colégio Costa e Silva, localizado no bairro Jardim América. O sepultamento será no cemitério Jardim São Paulo.

A igreja Assembleia de Deus, no bairro Jardim América de Foz, realizará um culto em homenagem às vítimas neste domingo, a partir das 19h30.

Família de Foz do Iguaçu que morreu no Ceará será velada amanhã em ginásio da cidade


Redação com Catve.tv



As cinco pessoas da mesma família de Foz do Iguaçu, que morreu em um acidente no Ceará, serão veladas na segunda-feira (04), no ginásio do Colégio Costa e Silva em Foz do Iguaçu. Os corpos devem chegar na cidade na tarde de segunda e o enterro acontecerá na terça-feira (05).
Em homenagem às vítimas, a Igreja Assembleia de Deus realizará um culto neste domingo (03) às 19h30, em Foz do Iguaçu. Os parentes foram nesse domingo (03) a Quixerabobim, no Ceará, para providenciar a liberação dos corpos.
Josias dos Santos, 38 anos, a esposa, Patrícia Castro Borges dos Santos, 35 anos, e as filhas Sahara Caroline Castro Borges dos Santos, 17 anos, Nathaly Vitoria dos Santos, 7 anos e Hadassa Castro dos Santos, 1 ano, morreram, após o carro deles, um Linea colidir contra uma van.
O veículo que elas estavam saiu da zona rural do Sitío Sabiá, em Jaguaribe, e entrou na rodovia sentido à Fortaleza, quando houve a batida em uma Van com outra família. Ao todo, sete pessoas morreram, cinco do Linea e duas da Van. Além disso, 11 ficaram feridas, todas ocupantes da Van. Duas mulheres da van também morreram. Assista a reportagem