Homem que se vestiu de Papai Noel diz que roubo de helicóptero foi farsa


Antes de ser transferido para presídio no interior de São Paulo, acusado diz que não agiu sozinho e que se arrependeu de usar a fantasia.

Domingo passado, o Fantástico contou os detalhes de uma ação que surpreendeu o país pela ousadia: o roubo de um helicóptero por um criminoso vestido de Papai Noel. Agora, o produtor Alan Graça Ferreira fica frente a frente com o homem acusado pela polícia de ser o Papai Noel do Crime.

'Educação é tesouro que levei da cadeia', diz homem inocentado após 23 anos de prisão


Nick Yarris, cuja trajetória é contada em documentário, leu 10 mil livros na prisão e foi inocentado após avanços na identificação por DNA.

Da BBC
Inocentado há 11 anos, americano dá palestras falando sobre importância da educação na vida de jovens (Foto: BBC)Inocentado há 11 anos, americano dá palestras falando sobre importância da educação na vida de jovens (Foto: BBC)
Nick Yarris tinha 20 anos quando foi condenado à morte nos Estados Unidos por um crime que não cometeu. Ele passou 23 anos em confinamento solitário e afirma que foi torturado.
Sua vida tornou-se um sofrimento tão grande que chegou a pedir que fosse executado, mesmo sabendo que era inocente.
Há 11 anos ele foi libertado graças a avanços na técnica de identificação por DNA – e, agora, diz sentir-se agradecido pela experiência que teve na prisão.
Longe de ter ressentimentos, Yarris viaja pelo mundo falando sobre como a passagem pelo sistema carcerário o ajudou a ser uma pessoa melhor.
O americano, cujo caso é relatado no documentário Fear of 13 ("Medo do 13", em tradução livre), falou com o programa Newshour, da BBC.
Ele contou como passou os primeiros anos de sua pena preso numa cela de isolamento, sem poder falar.
"Eu não sabia o que era raiva até então. Batia minha cabeça na parede de raiva e frustração", disse à BBC.
"Foi só por causa da amabilidade e da compaixão de um carcereiro que me deu alguns livros e me ajudou a ler que mudei tudo e parei de ser amargo ao longo dos anos."
Terapia de palavras
Yarris afirma que a educação a que teve acesso na prisão mudou sua vida. Ele era um homem de muito poucos recursos quando entrou na prisão em 1981, acusado de violentar e matar uma jovem no Estado de Pensilvânia.
Ele foi preso pela polícia ao dirigir um carro roubado sob o efeito de anfetaminas.
Em uma tentativa de escapar da prisão, disse aos policiais que sabia quem tinha matado a jovem, de cuja morte ele ficou sabendo pelos jornais.
Mas a estratégia deu errado quando as autoridades descartaram o suposto homem apontado por Harris como suspeito e o acusaram.
"(Quando recebi a sentença) era o aniversário de 50 anos da minha mãe, e o juiz não conseguia me olhar nos olhos, porque ia me condenar."
"Isso me deixou com muita raiva. Eu queria que ele me respeitasse. E cometi o erro de mandá-lo ir para o inferno quando ele proferiu a sentença. Os guardas foram brutais comigo", relembra.
Segundo Yarris, sua falta de conhecimento na época limitou suas possibilidades de provar a própria inocência.
"Eu tinha um jeito de falar horrível e zombavam de mim. Foi muito difícil me defender sem poder falar bem", relembra.
Com a ajuda de um carcereiro que o emprestou livros, Yarris usou educação como terapia contra agressividade (Foto: BBC)Com a ajuda de um carcereiro que o emprestou livros, Yarris usou educação como terapia contra agressividade (Foto: BBC)
Por isso, ele acabou usando o tempo na prisão para melhorar sua educação, seu vocabulário e seu domínio da língua – enquanto pensava em uma maneira de sair de lá.
O nome do documentário, "Medo do 13", faz referência à palavra triscaidecafobia – medo irracional do número 13 –, uma das palavras que Yarris ensinou a si mesmo em seu projeto de saber mais.
10 mil livros
"A estrutura que construí através do 10 mil livros ou mais que li nos 23 anos que passei em confinamento solitário se tornaram a base de uma fundação que é indestrutível para mim", diz o ex-condenado, hoje com 53 anos.
Da prisão ele também levou outro aprendizado, que diz considerar ainda mais valioso.
"O tesouro que eu levei de lá não foi ouro, mas sim o belíssimo conhecimento que adquiri sobre mim mesmo e uma educação maravilhosa."
"Nesses meus 11 anos de liberdade, consegui mais do que jamais sonhei", afirma, emocionado.
Desde que deixou a prisão, ele dá palestras contando sua história, para "deixar uma mensagem para os mais jovens sobre como a educação pode empoderar alguém".
E também pede que as pessoas escrevam cartas para prisioneiros no corredor da morte
Ele escreveu dois livros de memórias e vive na Inglaterra com sua esposa, que conheceu enquanto estava na prisão.
Mas Yarris também reconhece que a experiência negativa que viveu o marcou para sempre.
"Ainda vivo com 11 ossos quebrados que não se curaram totalmente, dois discos quebrados no pescoço, meu rosto foi destroçado e me falta parte do olho esquerdo. Vivo em agonia física todos os dias da minha vida."
"Não há leis que possam compensar o que fizeram comigo, mas não serei uma vítima disso, porque isso desconsidera as minhas ações."

Artista é detida em Paris por posar nua no Museu d'Orsay


1

Paris (França)

  • RMN-Grand Palais/ Musée d'Orsay
    Deborah de Robertis posou nua como a prostituta Olympia do quadro de Manet (acima)
    Deborah de Robertis posou nua como a prostituta Olympia do quadro de Manet (acima)
A artista luxemburguesa Deborah de Robertis foi presa por exibicionismo em Paris, depois de posar nua no museu d'Orsay em frente a uma tela de Edouard Manet que representa a prostituta Olympia em uma postura parecida – informou seu advogado neste domingo.

Deborah escolheu a exposição "Esplendor e Miséria: Imagens da prostituição, 1850-1910" para tirar a roupa e "filmar a reação do público com uma câmera", explicou seu advogado, Tewfik Bouzenoune, alegando que "era uma performance artística".

Este não é o primeiro escândalo ligado à Olympia: o quadro da mulher desnuda interpelando diretamente o público com o olhar gerou polêmica quando foi exibido pela primeira vez em 1865. A obra representa uma prostituta, uma mulher real muito distante das idealizadas representações femininas da época.

O nu de Deborah de Robertis parece ter sido excessivamente real para o gosto do museu d'Orsay.

"Havia muita gente na frente do quadro. Os seguranças responderam bem: fecharam a sala e lhe pediram que se vestisse. Como ela se negou, chamaram a Polícia para tirá-la de lá", disse uma porta-voz da instituição, que apresentou acusações contra a artista por exibicionismo.

De Robertis já protagonizou outro incidente, em maio de 2014, nesse mesmo museu, ao expor a vagina diante do quadro de Gustave Courbet "A origem do mundo", que reproduz a imagem de genitais femininos.

Mãe faz campanha para encontrar bicho de pelúcia de menino com câncer no Rio


Mãe faz apelo para recuperar bicho de pelúcio perdido em táxi
Mãe faz apelo para recuperar bicho de pelúcio perdido em táxi Foto: Reprodução Facebook
Igor Ricardo

A mãe do menino Luiz Philippe Spinola, de 7 anos, iniciou na tarde deste domingo uma campanha nas redes sociais para tentar localizar o bicho de pelúcia de seu filho, diagnosticado com meduloblastoma — um tipo de tumor maligno no cérebro. Ana Clara Aragão Fernandes, de 28, contou que os dois saírem da Lapa, na região central do Rio, para ir almoçar na casa da bisavó do garoto no Flamengo, na Zona Sul. Eles pegaram um táxi, na Rua do Riachuelo. O garoto só percebeu que esqueceu o brinquedo quando já estava na casa de sua bisavó.
Bicho de pelúcia foi perdido na tarde deste domingo no Rio
Bicho de pelúcia foi perdido na tarde deste domingo no Rio Foto: Reprodução Facebook
- Ele deixou no banco do táxi. Quando percebeu que tinha deixado o brinquedo, chorou desesperadamente. O Sr. Miguel (nome dado ao bicho de pelúcia) acompanha o Luiz desde o início do tratamento dele (em agosto do ano passado). O Sr. Miguel já entrou até no centro cirúrgico com meu filho. É uma força a mais no tratamento do meu filho - afirma Ana Clara.
Os familiares não sabem dizer se o táxi que pegaram era de cooperativa ou não, mas apelam para que o motorista do veículo devolva a pelúcia. O drama vivido pelo menino já está mobilizado amigos e desconhecidos na web. Quem tiver alguma informação pode entrar em contato no e-mail clara.aragao@hotmail.com.
Campanha na web já mobiliza amigos e anônimos
Campanha na web já mobiliza amigos e anônimos Foto: Reprodução Facebook
-
Amanhã (segunda-feira), o Luiz tem tratamento e ele tá chorando o tempo todo por causa do bichinho. Já fomos até no shopping procurar um igual, mas até agora não encontramos. Conto com a solidariedade das pessoas. É muito importante para o meu filho. Vocês não tem ideia - pede a mãe de Luiz Phillippe.


Acidente de carro mata pai e filho na PR-364, em Palotina, no oeste do PR


Situação ocorreu por volta da 1h50 deste domingo (17).
Carro bateu em árvore e caiu em barranco, diz polícia.

Do G1 PR
Pai e filho morreram em acidente em Palotina (Foto: Gustavo Fossá/Portal Palotina)Pai e filho morreram em acidente em Palotina (Foto: Gustavo Fossá/Portal Palotina)
Pai e filho, de 48 e 25 anos, morreram em um acidente na PR-364, em Palotina, na região oeste doParaná, por volta das 1h50 deste domingo (17). De acordo com a Polícia Rodoviária Estadual (PRE), o Uno em que eles estavam transitava sentido rodovia-Centro de Palotina quando o filho perdeu o controle do carro.
saiba mais

 O veículo, então, saiu da pista, bateu contra uma árvore e caiu em um barranco. O corpo das vítimas foi encaminhado para o Instituto Médico-Legal de Toledo, também no oeste do estado.
Noroeste
Em Cianorte, no noroeste do estado, três pessoas morreram em um acidente na PR-323, no início da noite de sábado (16). Segundo a PRE, o carro em que eles estavam ultrapassou outro veículo em um local proibido; em seguida, bateu de frente com um caminhão que vinha do sentido contrário.

Pai e filho, de 42 e 15 anos, e mais um amigo da família, de 33 anos, morreram na hora. Os ocupantes dos outros veículos não se feriram. Os corpos das vítimas foram levados pelo IML de Campo Mourão, no centro-oeste do Paraná.

Sobrevivente de desabamento na Itália é brasileira


Mulher de 40 anos está internada com 80% do corpo queimado
17/01/2016 - 12H29 - ATUALIZADA ÀS 15H18 - POR AGÊNCIA ANSA E AGÊNCIA EFE
Resgate: edifício desaba na Itália e mata 5 após vazamento de gás (Foto: EFE)
A sobrevivente do desabamento de um edifício em Arnasco, na região italiana da Ligúria, no último sábado (16/01) é brasileira. No entanto, ela segue internada em estado grave no hospital Villa Scassi, em Gênova.

A explosão aconteceu às 3h (meia-noite em Brasília) e provocou o desabamento total do prédio, de dois andares, além de causar danos em várias casas próximas. O prefeito da pequena cidade, Alfredino Gallizia, confirmou que a forte explosão, ouvida a quilômetros de distância, se deveu a um vazamento de gás.A mulher, cujo nome ainda não foi descoberto, tem cerca de 40 anos e está com queimaduras em 80% do seu corpo. Ela é amiga de Marco Vegezzi, 49, morto na explosão que derrubou o prédio. Os dois dividiam um apartamento.

No entanto, a polícia ainda precisa identificá-la oficialmente por meio de amigos ou parentes, que ainda não se apresentaram na delegacia. Só foi possível descobrir que a sobrevivente é brasileira porque ela conseguiu passar essa informação aos médicos logo após ter sido socorrida.

O desabamento deixou cinco pessoas mortas, sendo quatro homens e uma mulher. A tragédia foi provocada por um vazamento de gás, e os policiais estão investigando para saber se alguém pode ser responsabilizado.
As tarefas de busca duraram toda a noite, até perto das 10h (7h).
Explosão foi causada por uma explosão após um vazamento de gás (Foto: EFE)
A explosão provocou o desabamento total do prédio, de dois andares (Foto: EFE)

Show de Amado Batista é cancelado e gera quebra-quebra em clube no RN


Clube Acampar, em Parelhas, ficou destruído; mesas foram roubadas.
Apresentação foi cancelada porque cachê não foi pago, segundo assessoria.

Do G1 RN
Quebra-quebra começou após anúncio de que Amado Batista não tocaria (Foto: Cedida)Quebra-quebra começou após anúncio de que
Amado Batista não tocaria (Foto: Arquivo pessoal)
Um show do cantor Amado Batista que estava previsto para acontecer neste sábado (16) em Parelhas, no interior do Rio Grande do Norte, foi cancelado e gerou quebra-quebra no Clube Acampar. De acordo com a diretora do clube, Rejane Assis, o público se revoltou quando foi anunciado que Amado Batista não se apresentaria. "Quebraram os banheiros, a entrada, lustres, roletas, tudo. E ainda roubaram as mesas e cadeiras do clube", disse. O cantor não se apresentou porque não recebeu o valor total do cachê.
Segundo Rejane, o clube foi locado para a empresa MA Entretenimento ao custo de R$ 1.500. A casa tem capacidade para seis mil pessoas, mas, segundo ela, apenas 1.500 estavam no local na noite do sábado. Os shows de abertura de Marcílio Anderson e Forró dos Balas aconteceram normalmente, mas Amado Batista, segundo Rejane, não se apresentou porque não recebeu o valor total do cachê. "O que a gente soube é que foi pago 50% do cachê e como não pagaram o restante o cantor não se apresentou. O show é responsabilidade da empresa que alugou o clube. Nós só fizemos a locação", disse a diretora administrativa do local.
Até os banheiros do Clube Acampar foram destruídos (Foto: Cedida)Até os banheiros do Clube Acampar foram
destruídos (Foto: Arquivo pessoal)
G1 tentou falar com a assessoria do cantor, mas as ligações não foram atendidas. A coordenação da agenda do cantor Amado Batista confirmou a informação de que só foi pago 50% do cachê e que, de acordo com o contrato, o cantor só se apresenta mediante o pagamento do valor total. Amado Batista foi até Currais Novos, onde aguardou para receber o restante do cachê, mas diante do não pagamento voltou para Natal. Ele embarcou para São Paulo em um voo às 11h deste domingo.
G1 tentou contato com a MA Entretenimento, mas as ligações não foram atendidas. O ingresso para o show de Amado Batista foi vendido a R$ 50.
Quebra-quebra
Ainda segundo informações da diretora administrativa do Clube Acampar, os prejuízos chegam a R$ 10 mil. "Alugamos por R$ 1.500 e tivemos um prejuízo de R$ 10 mil. Mas o prejuízo maior é o moral. Temos um nome a zelar. O cube foi construído com muito esforço”, disse Rejane. A adminsitração do local ainda avlia se vai acionar a Justiça contra a empresa que alugou o prédio.
Portas e lustres também foram quebrados (Foto: Arquivo pessoal)Portas e lustres também foram quebrados (Foto: Arquivo pessoal)
  •  
Cartaz de divulgação do show de Amado Batista no Clube Acampar (Foto: Reprodução)Cartaz de divulgação do show de Amado Batista no Clube Acampar (Foto: Reprodução)

Roubo de carro termina em confusão no Santa Cândida; bandido morreu em confronto


Por Felipe Ribeiro e Djalma Malaquias
Foto: Djalma Malaquias - Banda B
Foto: Djalma Malaquias – Banda B

O roubo de um carro terminou em confronto e confusão no começo da tarde deste domingo (17) no bairro Santa Cândida, em Curitiba. De acordo com a polícia, a vítima reconheceu a própria roupa no corpo de um homem que passava ao lado do veículo HB20, iniciando assim uma fuga que terminou com o bandido morto na Thereza Lopes Skroski.  Um outro envolvido no crime foi preso no local e duas pessoas acabaram detidas por desacato de autoridade ao iniciarem uma confusão no local. Na mesma rua, pela manhã, um homem havia sido encontrado morto.
Segundo o capitão Sérgio Augusto Silva, da Rone (Rondas Ostensivas de Natureza Especial), o bandido reagiu à abordagem e tentou fugir pulando muros. “Enquanto aguardávamos a perícia, esse homem acabou reconhecido. Enquanto tentava fugir, reagiu e acabou baleado nos fundos de um condomínio. Além das vestes, a arma do crime também foi reconhecida pela vítima”, disse.
No local, o capitão explicou que é comum que suspeitos deixem veículos parados para que se confirme a ausência de rastreamento. “Neste caso, ele provavelmente retornou para buscar o carro e acabou sendo reconhecido. O comparsa dele já está detido e será encaminhado à Delegacia de Furtos e Roubos de Veículos (DFRV)”, disse.
O carro havia sido roubado no sábado (16), no bairro Boa Vista.
Confusão
Após o confronto, alguns moradores se indignaram com a atitude dos policiais militares. Segundo a PM, as vezes alguns moradores não entendem que a reação é um movimento para preservar a vida. “Infelizmente isso acontece, mesmo que o suspeito já tenha passagem por homicídio. Então duas pessoas foram detidas por desacato”, concluiu.
Os dois detidos após o confronto são pai e filho e foram encaminhados ao Centro Integrado de Atendimento ao Cidadão (Ciac-Sul).

Ciclista é baleado em Ribeirão após briga de trânsito em frente a cemitério


Vítima de 56 anos foi internada em estado grave na Santa Casa.
Polícia procura suspeito de 71 anos e arma supostamente usada no crime.

Do G1 Ribeirão e Franca
Picape de motorista suspeito de atirar em ciclista em Ribeirão Preto, SP (Foto: Claudio Oliveira/EPTV)Picape de motorista suspeito de atirar em ciclista em Ribeirão Preto, SP (Foto: Claudio Oliveira/EPTV)
Um homem de 56 anos foi internado em estado grave na Santa Casa de Ribeirão Preto (SP) após ser baleado em uma briga de trânsito na manhã neste domingo (17), segundo informações da Polícia Militar.
De acordo com a PM, o ciclista foi atingido com vários disparos na Avenida das Lágrimas, em frente ao Cemitério Bom Pastor, no Jardim Zara.
O principal suspeito é um motorista de 71 anos com quem ele se desentendeu, informou a polícia.
O suposto autor dos disparos bem como a arma que teria sido usada não foram encontrados até o início da tarde. A Polícia Civil investigará o caso, registrado como tentativa de homicídio.
A confusão
Segundo o tenente Vitor Hugo de Almeida, pessoas que estavam no local - dentre elas a mulher do suspeito, localizada após diligência e inicialmente considerada como testemunha - informaram que a vítima e o condutor de uma picape começaram a brigar depois que a bicicleta foi fechada pelo carro.
De acordo com Almeida, no meio da confusão o motorista efetuou entre cinco e seis disparos com um revólver calibre 38 na direção do ciclista, dos quais ao menos dois atingiram as costas e a boca da vítima.
"O autor estava nessa picape e a vítima estava em uma bicicleta e devido a um desentendimento de trânsito entraram em luta corporal e posteriormente o autor fez os disparos na vítima", afirma.
O ciclista foi atendido por uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e foi levado em estado grave para a unidade de emergência da Santa Casa, onde seria submetido a uma cirurgia, apurou a reportagem da EPTV.
Em busca do suspeito
Segundo o tenente, logo após tomar ciência dos fatos, a Polícia Militar começou as buscas pelo suspeito, com base na placa do veículo informada por testemunhas.
Na sequência, policiais encontraram a picape em uma rua sem saída no bairro Lagoinha, onde também localizaram a mulher do motorista.
Além de confirmar os fatos, de acordo com a PM, ela informou que o marido possuía mais armas, o que se confirmou mais tarde com a apreensão de uma carabina e uma pistola 380 em uma casa na mesma região.
"Ela confessou que houve realmente essa briga devido a um desentendimento de trânsito em que o marido tinha baleado a vítima e tinha fugido do local com o revólver que fez o disparo, um 38. Em conversa com a mesma, ela ainda confessou que o marido tinha mais armamento. Fizemos diligência na residência dela, também pela Vila Abranches, e lá encontramos dois armamentos", diz.
O suspeito, no entanto, não foi localizado, assim como o revólver calibre 38 do qual teriam partido os disparos.
"Próximo à Lagoinha, onde ele abandonou o veículo, há uma área bastante extensa de mata. Todas as viaturas continuam em patrulhamento para ver se fazem a localização, mas [o suspeito] já foi devidamente identificado e posteriormente será feita a investigação pela Polícia Civil para sua localização."
  •  
Avenida das Lágrimas, em frente ao Cemitério Bom Pastor, em Ribeirão Preto, SP (Foto: Claudio Oliveira/EPTV)Avenida das Lágrimas, em frente ao Cemitério Bom Pastor, em Ribeirão Preto (Foto: Claudio Oliveira/EPTV)