Menino de dois anos e cachorro cuidam de mulher esfaqueada até chegada do socorro


Da Redação com Catve

esfaqueada
(Foto: Reprodução/Catve)
Uma cena impressionou os policiais militares de Joinville, em Santa Catarina, na madrugada desta sexta-feira (22). Após ser esfaqueada, uma mulher de 36 anos ficou deitada no chão. Ao lado da mulher estava o filho de apenas dois anos e o cachorro da família.
Segundo a vítima, o ex-marido a golpeou com 13 facadas. Socorristas estiveram no local e encaminharam a vitima para o Hospital São José em estado grave.

LEMBRA DO GAROTO DE 2 ANOS QUE FUMAVA 40 CIGARROS POR DIA VEJA COMO ELE ESTA HOJE INCRIVEL


Um fato que entrou na mI­dia e chocou o mundo no ano de 2010, ocorreu devido ao garotinho indonésio de 2 anos chamado Ardi Rizal, ele fumava cerca de 40 cigarros por dia, ou seja, duas carteiras de cigarros.



"Quando ele fica sem fumar, ele fica enfurecido. Bate a cabeça na parede grita e chora e ele me disse que fica enjoado e doente", alegou Diana, 26, mãe do garoto.


veja como ele ficou :


O crachá dourado da Petrobras


Mesmo no preju, a estatal mima seus funcionários com benefícios bem companheiros – um deles pode custar pelo menos R$ 3,5 bilhões à companhia

SAMANTHA LIMA
22/01/2016 - 20h58 - Atualizado 22/01/2016 20h59
Centro do Rio de Janeiro, Avenida República do Chile, 65: cuidado, ali funciona a sede da Petrobras. É um local perigoso. Quem bate ponto nesse endereço está sujeito à faina de gatunos (na mesa ao lado) e pivetes (nas ruas). Só pode ser por tão boas e fundadas razões que os funcionários dali – e de outros escritórios da estatal – recebem, todo dia 25, um “adicional” equivalente ao de periculosidade e de horário noturno. Por lei, esse tipo de adicional é pago àqueles que trabalham longas noites nas refinarias ou nas plataformas a centenas de quilômetros da Costa, onde passam semanas embarcados, comem em refeitórios, dividem dormitórios com colegas e convivem com o balanço nauseante do mar aberto. Ao pagar salários similares a quem atua no perigo dos gabinetes e a quem atua no perigo das plataformas, a estatal, para completar a patuscada, conseguiu enfiar-¬se numa disputa judicial que pode subtrair pelo menos R$ 3,5 bilhões do já seco caixa da empresa – o prejuízo pode chegar a seis vezes esse valor. Pobre do investidor que comprou ações da Petrobras (R$ 4,50, ou um cafezinho). Não havia sinal de perigo.
  •  
A sede da Petrobras,no Rio,funcionarios dos escritórios recebem adicional igual a de quem se arrisca nas plataformas (Foto: Dado Galdieri/Bloomberg via Getty Images)
O adicional malandro apareceu nove anos atrás, por obra de sindicalistas que passaram a ocupar cargos de chefia na Petrobras. Em 2007, o gerente de recursos humanos, Diego Hernandes, e o gerente de relações sindicais, Jorge Cândido, ambos ex-dirigentes da Federação Única dos Petroleiros, a FUP, firmaram um acordo com sindicatos amigos. Ficava instituído que trabalhadores contratados a partir de 2002 teriam direito a uma benesse concedida aos mais antigos, contratados até meados dos anos 1990. A vantagem era a seguinte: para agradar a um empregado que deixasse de trabalhar nas plataformas e passasse a atuar nos escritórios – perdendo, assim, o adicional de periculosidade –, a Petrobras oferecia um bônus que mantinha o salário na faixa anterior. Uma tremenda boquinha, tocada por Hernandes, ligado ao ex-tesoureiro do PT João Vaccari, que é investigado sigilosamente na Lava Jato, e a José Dirceu, que está preso.
A Petrobras passou quase dez anos sem contratar e, quando retomou os concursos, em 2002, havia excluído essa vantagem dos novos contratos de trabalho. Pressionados pelos antigos companheiros de sindicato, Hernandes e Cândido cederam. Criaram um mecanismo de equiparação e mantiveram a política de pagar o equivalente a um adicional de periculosidade para funcionários que trabalham em escritórios. Com o acordo, eles faziam um agrado aos sindicatos amigos, ávidos por filiar mensalistas e engordar seu caixa. Os dois gerentes eram bancados em seus cargos pelos ex-¬presidentes da Petrobras, ambos petistas, José Eduardo Dutra (morto em 2015) e José Sérgio Gabrielli, também investigado na Operação Lava Jato. A FUP é aliada ao PT. 
Apesar de terem aceitado, em 2007, o acordo de equiparação dos salários, os sindicatos de petroleiros – inclusive os 14 reunidos na FUP – decidiram questionar na Justiça do Trabalho a forma como se calculam esses complementos. Os sindicatos argumentam que quem trabalha em condições piores está sendo prejudicado – jura? A Petrobras afirma que, caso prevaleça o cálculo proposto pelos sindicatos, o salário de um funcionário de nível médio com direito aos adicionais pode subir de R$ 12 mil para R$ 17 mil. A estatal ganhou as primeiras ações, apresentadas em 2010, mas desde 2013 acumula derrotas nos tribunais. Agora, recorre ao Tribunal Superior do Trabalho. O Ministério Público do Trabalho já deu parecer favorável ao pedido dos sindicatos.
Situações assim foram criadas sob o pretexto de “desfazer desigualdades” e de “reter talentos”, nos tempos da exuberância, quando um barril de petróleo custava mais de US$ 100 e o pré-sal parecia viável. Tudo isso ficou para trás. Mas isso não é problema dos empregados, dizem os sindicatos. As entidades reproduzem uma cultura arraigada entre os funcionários da Petrobras: a ideia de que, por trabalharem em condições difíceis e por terem passado em concursos duríssimos, eles merecem todo tipo de benefício, independentemente do contexto em que a empresa se encontre. Com esse raciocínio, os sindicatos arrancaram da Petrobras em 2014 um acordo que garantiu o pagamento de R$ 1 bilhão de participação nos lucros e resultados do ano anterior, embora a empresa não só não tenha registrado lucro, como uma perda de R$ 21,6 bilhões. Representantes dos acionistas minoritários no Conselho de Administração da Petrobras se opuseram ao pagamento. Foram vencidos pelos representantes do governo.
No meio de 2015, Murilo Ferreira, presidente da Vale e então presidente do Conselho da Petrobras, tentou combater essa cultura – que inclui outros privilégios (leia no quadro ao lado). Ferreira questionou o presidente da Petrobras, Aldemir Bendine, sobre outra benesse: o “programa de avanço de nível”. O mecanismo permite promoções automáticas, baseadas apenas no arcaico conceito do tempo de serviço. Os funcionários com bom desempenho ganham, anualmente, um aumento de 4%. Os mal avaliados também – só precisam esperar dois anos. Somente em 2015, essas promoções custaram quase meio bilhão de reais. Bendine, porém, manteve as promoções.
Procurada, a Petrobras disse, por meio de nota, que não comenta o complemento equivalente à periculosidade porque o assunto é alvo de disputa judicial. Afirmou, ainda, que a política de recursos humanos tem como base “análises de contextos interno e externo”. A Federação Nacional dos Petroleiros, a FNP, que congrega cinco outros sindicatos que não a FUP, diz que os benefícios pagos pela Petrobras estão “aquém de outras petroleiras do mundo”. Segundo seu tesoureiro, Agnelson Camilo, benefícios como reembolso de medicamentos e educação dos filhos dos funcionários deveriam ser oferecidos “por todas as empresas”. Camilo diz que, ao contrário da FUP, a FNP “desde sempre” discordou do cálculo da remuneração mínima. Procurados, a FUP e Diego Hernandes  não responderam e Jorge Cândido não foi localizado pela reportagem.

Inglaterra, Nova York e Espanha confirmam casos de zika

Mosquito Aedes aegypti, transmissor da Dengue visto na região da Lapa, zona oeste de São Paulo (SP) - (23/04/2014)
Os três britânicos infectados pelo zika contraíram o vírus durante viagens à América do Sul (André Lucas Almeida/Futura Press/VEJA)
A Grã-Bretanha confirmou neste sábado três casos de zika em cidadãos ingleses que retornaram ao país após viajarem para a América do Sul (Colômbia, Guiana e Suriname). Na Catalunha, a Agência Nacional de Saúde confirmou à agência EFE dois casos de mulheres sul-americanas, que vivem naquela região espanhola, infectadas com o vírus depois de visitarem seus países de origem, no final do ano passado.
Além delas, três pessoas que moram em Nova York, nos Estados Unidos, foram infectadas pelo zika - também depois de uma viagem para as regiões onde a doença se propaga com rapidez. Segundo o Departamento de Saúde do Estado de Nova York, uma das pessoas já está totalmente recuperada e as outras duas apresentam melhora.
Na semana passada, os Estados Unidos confirmaram o primeiro caso de microcefalia ligada ao zika. O Departamento de Saúde do Havaí informou que um bebê nascido no estado havia sido infectado pelo vírus, segundo noticiou o jornal The New York Times. De acordo com a publicação americana, a mãe do bebê esteve no Brasil em maio de 2015, quando teria sido infectada pelo zika. Desde 2014, o Havaí registrou seis pessoas com o vírus, todas infectadas fora do país.
Publicidade

Os Centros de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos emitiram um alerta recomendando que mulheres grávidas evitem viagens a 22 países da América Latina por causa do zika - oito novas nações foram adicionadas nesta sexta-feira. Enquanto isso, os Estados Unidos pretendem desenvolveruma vacina contra o vírus.
O zika é transmitido pelo mesmo mosquito da dengue e da febre chikungunya, o Aedes aegypti. Assim como ocorre com a dengue, não há tratamento para infecção pelo zika: os remédios são indicados somente para o controle dos sintomas (paracetamol ou dipirona para o manejo da febre e da dor e anti-histamínicos para as reações alérgicas).
(Da redação, com Agência Brasil)

Armados, jovem e adolescente de 13 anos invadem lava-car e fogem com caminhonete


Por Marina Sequinel e Djalma Malaquias

Um assalto a um lava-car terminou com um jovem de 22 anos preso e um adolescente de 13 apreendido em Fazenda Rio Grande, na região metropolitana de Curitiba, na manhã deste sábado (23). Armados, os dois invadiram o estabelecimento, na Avenida Paineiras, renderam os funcionários e fugiram com uma caminhonete Hilux.
suspeito-roubo
Jovem que acompanhava o adolescente já tem passagens por roubo e tráfico. (Foto: Divulgação/PM)
“As vítimas acionaram a polícia com rapidez e, após patrulhamento, a equipe localizou o veículo parado na Avenida das Araucárias. Ele tem um sistema de segurança que corta o combustível e, por isso, os dois tiveram dificuldades em continuar rodando”, contou o tenente Pedro, da Polícia Militar (PM), em entrevista à Banda B.
Ao notar a aproximação da polícia, o adolescente tentou fugir, pulando os muros das casas da região. “Ele foi perseguido e apreendido em seguida. Já o jovem não percebeu a chegada da viatura e acabou preso no local”, completou.
Com os dois, foram apreendidos um revólver calibre 38 e cinco munições intactas. Segundo o tenente, eles seriam do bairro Novo Mundo, em Curitiba.
O jovem, identificado como Alisson Araújo Teixeira, possui antecedentes por roubo e tráfico de drogas, enquanto o menor já tem passagens pelo educandário. Eles foram levados à delegacia da cidade, onde as medidas cabíveis serão tomadas.
Caso em Garuva
Um jovem de 18 anos e um adolescente de 17 também foram detidos pela polícia por roubo na PR-412, no litoral do estado. Os autores, que estavam armados, deram voz de assalto e levaram o veículo Honda Civic da vítima. Os dois fugiram em direção à Garuva, usando ainda uma motocicleta Honda/CG.
Na área urbana da cidade, o jovem se envolveu em um acidente com outros três veículos e acabou detido. Com ele, havia uma pistola de airsoft utilizada no roubo.
Após perseguição, os policiais conseguiram localizar e prender o outro autor, que conduzia a motocicleta. Os indivíduos e os veículos envolvidos foram encaminhados até a delegacia de Guaratuba.

Mulher é morta a facadas no meio da rua e ex-marido é o principal suspeito


Por Marina Sequinel e Djalma Malaquias
(Foto: Djalma Malaquias – Banda B)

Uma mulher de 39 anos foi morta com facadas no pescoço em Campo Magro, na região metropolitana de Curitiba, na tarde deste sábado (23). Segundo testemunhas, Hilda Gabriel andava na Rua Benedito Toledo dos Santos, no Jardim Viviane, quando o ex-marido a abordou e desferiu os golpes.
De acordo com o pai da vítima, identificado apenas como Miguel, os dois estavam separados há oito dias. “Ele era muito violento, sempre batia nela e já a agrediu com uma faca em ocasiões anteriores”, disse ele em entrevista à Banda B.
Com a separação, Hilda passou a morar na casa do pai, longe do ex-marido. “Hoje, ela foi cuidar dos animais que deixou na residência e, logo depois que saiu do local, esse homem a atacou”, completou o pai.
O assassino fugiu após o crime. A Polícia Militar (PM) realiza buscas para localizá-lo. O corpo da vítima foi recolhido ao Instituto Médico Legal e a delegacia da cidade deve investigar o caso.

TCM libera Prefeitura de SP a seguir com implantação de táxi preto


No dia 14 de dezembro, TCM suspendeu sorteio de alvarás do novo serviço.
Serviço de luxo por aplicativo surgiu após a polêmica do Uber com taxistas.

Do G1 São Paulo
Candidatos durante sorteio de alvará de táxi preto (Foto: Márcio Pinho/G1)Candidatos durante sorteio de alvará de táxi preto em dezembro de 2015 (Foto: Márcio Pinho/G1)
O Terminal de Contas do Município de São Paulo(TCM) autorizou a Prefeitura de São Paulo a continuar com o processo de licitação para a implantação do serviço do chamado "táxi preto", ou serviço de luxo por aplicativo. Em dezembro, o tribunal suspendeu o sorteio de 5 mil alvarás para taxistas dizendo que não havia recebido o edital para análise.
Em 10 de dezembro de 2015, a Prefeitura sorteou 5 mil alvarás do novo serviço da cidade. No dia 14, o TCM suspendeu o sorteio, que considerou irregular, alegando não ter recebido o edital para análise, solicitado no dia 26 de novembro, e considerando que o documento não reunia condições de prosseguimento.
A Secretaria Municipal de Transportes respondeu a ofícios elaborados por auditores pedindo esclarecimentos sobre alguns itens apontados e, com o parecer em mãos, o conselheiro Edson Simões concluiu que “o procedimento em exame reúne condição de prosseguimento”.
Táxi preto
A criação do serviço de luxo por aplicativo surgiu após a polêmica envolvendo o Uber e os taxistas. Após série de protesto de motoristas de táxi, a Câmara Municipal de São Paulo aprovou um projeto que proibia o aplicativo de transporte individual. Uma emenda da Prefeitura, porém, permitiu a criação desta nova categoria.
A tarifa do táxi preto poderá ser de até 25% a mais que o atualmente praticado pelo táxi comum. A tarifa de cada corrida, porém, será flexível: os aplicativos que farão a intermediação das corridas poderão oferecer descontos para os passageiros.
O taxista deverá disponibilizar meios eletrônicos de pagamento, como cartão de crédito, débito e pagamento via aplicativo. Além disso, deve adotar mapas digitais para acompanhamento do trajeto e do trânsito em tempo real.

Aprovação de Nota Técnica referente à elaboração da Linha de Cuidado de Doença Renal Crônica em São Paulo


     
A íntegra para ciência:
Norma: DELIBERAÇÃO Órgão: Comissão Intergestores Bipartite/Coordenadoria de Planejamento de Saúde/Secretaria de Estado da Saúde
Número:49 Data Emissão: 21-12-2015
Ementa: Aprova a Nota Técnica referente à elaboração da Linha de Cuidado de Doença Renal Crônica, descrita no Anexo I.
Fonte de Publicação: Diário Oficial do Estado; Poder Executivo, São Paulo, SP, 22 dez 2015, Seção I, p.45-46
________________________________________
COORDENADORIA DE PLANEJAMENTO DE SAÚDE
DELIBERAÇÃO CIB/SS Nº 49, DE 21 DE DEZEMBRO DE 2015
Diário Oficial do Estado; Poder Executivo, São Paulo, SP, 22 dez 2015, Seção I, p.45-46
Considerando a necessidade de orientar e comunicar os gestores municipais e estaduais para a implantação da Linha de Cuidado de Doença Renal Crônica no estado de São Paulo;
Considerando a Portaria - 1.168/GM/MS, de 15-06-2004 que institui a Politica Nacional de Atenção ao Portador de Doença Renal;
Considerando a Portaria - 252/GM/MS, de 19-02-2013, que institui a Rede de Atenção à Saúde das Pessoas com Doenças Crônicas no âmbito do SUS, posteriormente substituída pela Portaria - 483/GM/MS, de 01-04-2014 que redefine a Rede de Atenção à Saúde das Pessoas com Doenças Crônicas no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS) e estabelece diretrizes para a organização das suas linhas de cuidado;
Considerando a Portaria GM/MS - 389, de 13-03-2014 que define os critérios para a organização da linha de cuidado da Pessoa com Doença Renal Crônica (DRC) e institui incentivo financeiro de custeio destinado ao cuidado ambulatorial prédialítico;
Considerando a Resolução da Diretoria Colegiada da Agência Nacional de Vigilância Sanitária - RDC - 11, de 13-03-2014, que dispõe sobre os requisitos de boas práticas para o funcionamento dos serviços de diálise;
Considerando o Documento disponibilizado no sitio eletrônico www.saude.gov.br/sas “Diretrizes Clínicas para o cuidado à pessoa com DRC no âmbito do SUS”;
Considerando a Portaria GM/MS - 1.631, de 01-10-2015 que aprova critérios e parâmetros para o planejamento e programação de ações e serviços de saúde no âmbito do SUS;
Considerando consenso do Grupo Condutor Bipartite da Rede de Atenção a Saúde das Pessoas com Doenças Crônicas sobre elaboração de nota técnica para orientar a elaboração da Linha de Cuidado da Pessoa com DRC;
A Comissão Intergestores Bipartite em reunião realizada em 17-12-2015 aprova a Nota Técnica referente à elaboração da Linha de Cuidado de Doença Renal Crônica, descrita no Anexo I.
Anexo I
Nota Técnica CIB
Linha de Cuidado de Doença Renal Crônica
Introdução
As diretrizes para organização da linha de cuidado da doença renal crônica devem ser implantadas e desenvolvidas na Região de Saúde de acordo com a Portaria GM/MS - 389, de 13-03-2014 conforme orientação abaixo:
1. Atenção Básica compete:
Realizar diagnóstico precoce e tratamento oportuno da DRC em conformidade com os Protocolos Clínicos e Diretrizes Terapêuticas (PCDT), bem como a atenção de acordo com as Diretrizes Clínicas para o cuidado à pessoa com DRC no âmbito do SUS;
Realizar a estratificação de risco por meio da taxa de filtração glomerular e encaminhamento à atenção especializada, quando necessário, de acordo com o documento das Diretrizes Clínicas para o cuidado à pessoa com DRC;
A gestão do cuidado à pessoa com DRC e a atenção dos estágios clínicos pré-dialíticos 1 ao 3, conforme disposto nas Diretrizes Clínicas para o cuidado à pessoa com DRC;
Coordenar e manter o vínculo e o cuidado das pessoas com DRC, quando referenciados para outros pontos de atenção da Rede de Atenção às Pessoas com Doenças Crônicas no âmbito do SUS;
2. Atenção Especializada Ambulatorial compete:
O apoio matricial às equipes de Atenção Básica nos temas relacionados em doenças renais, presencialmente ou por meio dos Núcleos do Telessaúde ou através de outras formas de comunicação definidas com o gestor público de saúde local, o cuidado às pessoas com DRC do estágio clínico 4 e 5 (pré dialítico), bem como aos estágios dialíticos, conforme disposto nas Diretrizes Clínicas para o cuidado às pessoas com DRC.
Diagnosticar, quando da necessidade de TRS-diálise, os casos com indicação para procedimento cirúrgico da confecção de fístula arterio-venosa ou implante de cateter para dialise peritoneal, conforme o documento das Diretrizes Clínicas para o Cuidado à Pessoa com DRC no âmbito do SUS;
Prestar os primeiros atendimentos ao paciente nos casos de intercorrências que ocorrerem durante o processo de diálise, garantindo a estabilização do paciente;
Dar continuidade à assistência por meio da regulação de urgência e emergência, que deverá garantir o transporte do paciente e a continuidade da assistência necessária para as referências previamente pactuadas locorregionalmente;
Tipologias das Unidades de Atenção Especializada Ambulatorial em DRC:
I - Unidade Especializada em DRC;
II - Unidade de Assistência de Alta Complexidade em Nefrologia; e
III - Unidade Especializada em DRC com TRS/Diálise.
Adesão e Habilitação para Integrar a Linha de Cuidado da Pessoa com DRC:
1. A adesão dos estabelecimentos de saúde para integrar a Linha de Cuidado da Pessoa com DRC como Unidade Especializada em DRC, os DRS deverão encaminhar para aprovação na Comissão Intergestores Bipartite (CIB):
a) Aprovação na CIR da linha de cuidado contendo os estabelecimentos de saúde de atenção especializada ambulatorial que prestarão assistência às pessoas com DRC, estágio 4 e 5 (pré-diálise) nos termos da Portaria 389, contendo a relação dos estabelecimentos de saúde dentro da rede de atenção às pessoas com doenças crônicas, conforme definido nesta Portaria;
b) Metas físicas a serem alcançadas, conforme a estimativa de público-alvo com DRC, estágio 4 e 5 (pré-diálise), considerando-se a capacidade de produção dos estabelecimentos de saúde elencados;
c) Unidades Básicas de Saúde para as quais as unidades de atenção especializada ambulatorial serão referência (nome e CNES);
d) Cópia da publicação em diário oficial do extrato de contrato com o estabelecimento de saúde, quando este não for da rede própria vinculada à respectiva Secretaria de Saúde.
2. A adesão dos estabelecimentos de saúde para integrar a Linha de Cuidado e a habilitação dos estabelecimentos de saúde como Unidade de Assistência da Alta Complexidade em Nefrologia:
I. Parecer conclusivo do gestor público de saúde estadual quanto ao credenciamento/habilitação da Unidade;
II. Informação sobre o impacto financeiro no custeio do serviço de saúde;
III. Relatório de vistoria realizado pela Vigilância Sanitária local, onde conste a estrita observância da RDC - 11, de 13-03-2014, cópia da Licença de Funcionamento;
IV. Contrato assinado pelo gestor de saúde e o responsável técnico do estabelecimento de saúde que presta assistência à saúde em DRC com a definição da responsabilidade pela confecção da fístula arterio-venosa de acesso à hemodiálise ou implante de cateter para diálise peritoneal;
V. Termo de compromisso celebrado entre o serviço de saúde de diálise, o gestor local e o hospital vinculado ao SUS de retaguarda, estabelecendo as responsabilidades pela garantia de referência aos casos que necessitem de internação por intercorrências decorrentes do tratamento dialítico;
VI. Termo de compromisso celebrado entre o serviço de saúde de diálise e o serviço de diagnose para que seja garantida a execução dos exames;
VII. Declaração do impacto financeiro do serviço a ser credenciado, segundo os valores dos procedimentos necessários à realização da diálise constantes na tabela de procedimentos do SUS;
VIII. Termo de compromisso celebrado entre o serviço de saúde de diálise, que não ofereça todas as modalidades de diálise, com outro serviço de saúde de diálise, para que seja garantida a oferta de todas as modalidades de procedimentos de diálise;
IX. Relação dos profissionais de saúde, especificando quais são os responsáveis técnicos pelo estabelecimento de saúde, cadastrados no SCNES;
X. Documento da Secretaria Estadual de Saúde ou Secretaria Municipal de Saúde que comprove a garantia da assistência do paciente com DRC, por meio da regulação de urgência e emergência, no caso de intercorrência durante o tratamento de diálise; e
XI. Termo de compromisso assinado pelo responsável técnico do estabelecimento de saúde que presta assistência à saúde em DRC garantindo o encaminhamento de todos os pacientes em diálise para avaliação por uma equipe de transplante.
3. Para integrar a linha de cuidado da pessoa com DRC como Unidade Especializada em DRC com TRS/Diálise, será necessário observar o disposto nos itens 1 e 2.
4. Identificar o tipo de habilitação solicitada nos termos do Art.44 da Portaria 389/2014.
Monitoramento e Avaliação
1. O cumprimento das metas físicas definidas no plano será avaliado a cada 3 (três) meses a partir da adesão ou habilitação, por meio do Sistema de Informação Ambulatorial (SIA/SUS) e a ausência de informação por 3 (três) meses consecutivos no SIA/ SUS acarretará a suspensão do repasse do incentivo financeiro .
2. O estabelecimento de saúde que não realizar as metas físicas estabelecidas pelo gestor público de saúde será notificado e desabilitado.
Considerações Finais:
A construção da Linha de Cuidado da Pessoa com DRC deve se dar por DRS/Região de Saúde, podendo ser composta entre Regiões de Saúde quando não houver serviço de alta complexidade em alguma região.
A Linha de Cuidado da Pessoa com DRC deve ser aprovada na(s) CIR(s), e encaminhada ao Grupo Condutor de Doenças Crônicas junto com a ata de aprovação, para fins de análise e posterior encaminhamento à CIB.
As metas físicas a serem alcançadas conforme pactuação com os gestores devem estar descritas no plano, assim como a estimativa do público alvo com DRC em estagio 4 e 5(prédialise).
Fazer o cálculo do impacto financeiro para todos os serviços que aderirem a linha de cuidado.
Observar os anexos I, II, III da Portaria:
1. Procedimentos incluídos na Tabela de Procedimentos, Medicamentos e OPM do SUS para o tratamento da Doença Renal Crônica.
2. Indicadores de qualidade.
3. Tipologia das Unidades de Atenção às Pessoas com DRC que aderirem à Linha de cuidado de DRC e % de incremento nos procedimentos de sessões de diálise.
Fonte: Diário Oficial do Estado; Poder Executivo, São Paulo, SP, 22 dez 2015, Seção I, p.45-46

Nova York confirma três casos de vírus Zika


Da Agência Brasil

zikafora
(Foto: Divulgação/EBC)
Três pessoas apresentaram resultado positivo para o vírus Zika em Nova York. As três viajaram para o exterior, para regiões onde a doença causada pelo mosquito Aedes aegypti se propaga rapidamente, informou o Departamento de Saúde de Nova York, sem especificar quais.
As autoridades acrescentaram que uma pessoa está totalmente recuperada e que as outras duas apresentam melhora.
Na sexta-feira (22), as autoridade de saúde norte-americanas estenderam o alerta de viagem para que mulheres grávidas evitem 22 destinos na América Latina e Caribe devido ao vírus Zika, responsável pelo aumento do casos de microcefalia em bebês na região.

Irmãos gêmeos são baleados em casa e um deles morre na hora; outro foi socorrido


Por Marina Sequinel e Daniela Sevieri
atentado-gemeos-bandab
(Foto: Daniela Sevieri – Banda B)

Dois irmãos gêmeos foram baleados na Rua João Batista Rossato Belinázo, na Cidade Industrial de Curitiba (CIC), no começo da noite desta sexta-feira (22). Um deles, identificado apenas como Carlos Alberto, de 26 anos, morreu no local com pelo menos oito tiros.
O outro, Carlos Eduardo, foi socorrido ao Hospital Evangélico. Uma moradora da região contou que ouviu cerca de 30 disparos no momento do crime. “Eu não vi nada, não posso dizer quem fez isso, só escutei os tiros. Logo a polícia e o Siate chegaram”, contou ela em entrevista à Banda B.
Outra mulher que também vive no local conhecia as vítimas. “Se não me engano um deles, o Duzinho, que tinha um problema na perna, estava fazendo mecânica e o outro também trabalhava, só não lembro no que exatamente. Eu só via os dois no final de semana, eles passavam e cumprimentavam todo mundo. O que aconteceu hoje foi muito rápido, um carro chegou e alguém já atirou”, comentou.
De acordo com informações repassadas por testemunhas, ocupantes de um veículo Peugeot preto atiraram nos jovens e fugiram. A Polícia Militar não falou a respeito do crime.
O corpo de Carlos Alberto foi recolhido ao Instituto Médico Legal de Curitiba e a Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa deve investigar o caso.

Ciclista morre ao ser atropelado por carro e motorista foge sem prestar socorro


Por Marina Sequinel e Daniela Sevieri
atropelamento-araucaria
(Foto: Daniela Sevieri – Banda B)

Um ciclista de 20 anos morreu após ser atropelado por um veículo Celta na Avenida Araucária, na região metropolitana de Curitiba, na noite desta sexta-feira (22). O motorista do carro fugiu do local sem prestar socorro e foi detido pela Guarda Municipal (GM) poucas quadras após o acidente.
Segundo Batista, diretor de trânsito de Araucária, o condutor do automóvel não tinha habilitação. “O rapaz saiu após a ocorrência, mas foi segurado por um pedestre que o seguiu. Em seguida, acabou preso pela GM e nós descobrimos que ele não era habilitado”, disse ele em entrevista àBanda B.
O condutor fez o teste do bafômetro no local, que apontou que ele não estava sob o efeito de álcool. “Isso deve facilitar a defesa dele. O jovem foi detido e deve ficar sob custódia do delegado”, completou o diretor.
De acordo com informações da polícia, a vítima do atropelamento, identificada como Lucas Valério de Olinda, já havia sido conduzido à delegacia por posse de drogas. O corpo dele foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML).

Um morre e seis ficam feridos em atropelamento após racha no RS


Vítimas foram atropeladas quando socorriam motociclistas após um racha.
De acordo com a polícia o local é conhecido pelas corridas clandestinas.

Jean PradoDa RBSTV
Uma pessoa morreu e seis ficaram feridas após o acidente (Foto: Polícia Civil/Divulgação)Uma pessoa morreu e seis ficaram feridas após o acidente (Foto: Polícia Civil/Divulgação)
Uma pessoa morreu e seis ficaram feridas em Canela, na Região das Hortências, durante um racha seguido de atropelamento, na madrugada deste sábado (23). De acordo com a polícia, as vítimas foram atingidas no km 51 de rodovia ERS-235, no bairro Saiqui.
No local, de acordo com a polícia, costumam acontecer rachas de carros e motos, além do consumo de bebida alcoólica. De acordo com o delegado Vladimir Medeiros, titular da Delegacia de Polícia de Canela, dois jovens estariam fazendo um racha com motocicletas, quando os dois colidiram e caíram no asfalto.
Enquanto eles eram socorridos um terceiro veículo passou em alta velocidade e atropelou as pessoas que estavam na rodovia. A vítima fatal foi identificada como Maicon Luis Bohn Gonzaga, 19 anos. Outras seis pessoas ficaram feridas, sendo que duas delas estão em estado grave. Elas foram encaminhadas para atendimento hospitalar.
De acordo com a polícia a marca de frenagem de 65 metros no local indica que o veículo trafegava em alta velocidade no momento odo atropelamento. O motorista fugiu do local.