Mensagens provam que OAS bancou reformas para Lula

O ex-presidente Lula e sua mulher Marisa Letícia: o chefe e a madame
O ex-presidente Lula e sua mulher Marisa Letícia: o chefe e a madame(Ricardo Stuckert/AP)
Em fevereiro de 2014, as obras do Edifício Solaris, no Guarujá, tinham acabado de ser concluídas. A OAS era a empreiteira responsável. O apartamento 164-A, embora novo em folha, já passava por uma reforma. Ganharia acabamento requintado, equipamentos de lazer, mobília especialmente sob encomenda e um elevador privativo. Pouca gente sabia que o futuro ocupante da cobertura tríplex de frente para o mar seria o ex-presidente Lula. Era tudo feito com absoluta discrição. Lula, a esposa, Marisa Letícia, e os filhos visitavam as obras, sugeriam modificações e faziam planos de passar o réveillon contemplando uma das vistas mais belas do litoral paulista. A OAS cuidava do resto. Em fevereiro de 2014, a reforma do sítio em Atibaia onde Lula e Marisa descansavam nos fins de semana já estava concluída. O lugar ganhou lago, campo de futebol, tanque de pesca, pedalinhos, mobília nova. Como no tríplex, faltavam apenas os armários da cozinha.
Os planos da família, porém, sofreram uma mudança radical a partir de março daquele ano, quando a Operação Lava-Jato revelou que um grupo de empreiteiras, entre elas a OAS, se juntou a um grupo de políticos do governo, entre eles Lula, para patrocinar o maior escândalo de corrupção da história do país. As ligações e as relações financeiras entre Lula e a OAS precisavam ser apagadas. Como explicar que, de uma hora para outra, o tríplex visitado pela família e decorado pela família não pertencia mais à família? Teria havido apenas uma opção de compra. O mesmo valia para o sítio de Atibaia - reformado ao gosto de Lula, decorado seguindo orientações da ex-primeira-dama e frequentado pela família desde que deixou o Planalto. Em 2014, os Lula da Silva passaram metade de todos os fins de semana do ano no sítio de Atibaia.
Por que Lula e Marisa deram as diretrizes para as reformas no tríplex do Guarujá e no sítio de Atibaia se não são seus donos? Por que a OAS, que tem seu presidente e outros executivos condenados por crimes na Operação Lava-Jato, gastou milhões com Lula? O Ministério Público acredita que está chegando perto das respostas a essas perguntas - a que o próprio Lula se recusou a responder, evadindo-se do depoimento que deveria prestar sobre o assunto na semana passada. Para o MP, Lula se valeu da construtora e de amigos para ocultar patrimônio. Os investigadores da Lava-Jato encontraram evidências concretas disso. Mensagens descobertas no aparelho celular do empreiteiro da OAS Léo Pinheiro, um dos condenados no escândalo de corrupção da Petrobras, detalham como a empresa fez as reformas e mobiliou os imóveis do Guarujá e de Atibaia, seguindo as diretrizes do "chefe" e da "madame" - Lula e Marisa Letícia, segundo os policiais.
Publicidade
Em fevereiro de 2014, Léo Pinheiro era presidente da OAS, responsável pela condução de um império que já teve quase 70 000 trabalhadores, em 21 países, construindo plataformas de petróleo, hidrelétricas, estradas e grandes usinas. Àquela altura, porém, ele estava preocupado com uma empreitada bem mais modesta. A instalação de armários de cozinha em dois locais distintos: Guarujá e Atibaia - a "cozinha do chefe". O assunto, de tão delicado, estava sendo discutido com Paulo Gordilho, outro diretor da empreiteira, que avisa: "O projeto da cozinha do chefe está pronto". E pergunta se pode marcar uma reunião com a "madame". Pinheiro sugere que a reunião aconteça um dia depois e pede ao subordinado que cheque "se o do Guarujá está pronto". Seria bom se estivesse. Gordilho responde que sim. No dia seguinte, o diretor pergunta a Léo Pinheiro se a reunião estava confirmada. "Vamos sair a que horas?", quer saber. "O Fábio ligou desmarcando. Em princípio será às 14 hs na segunda. Estou vendo, pois vou para Uruguai", responde o presidente da empreiteira.
Para a polícia, os diálogos são autoexplicativos. No início de 2014, a OAS concluiu a construção do edifício Solaris, onde fica o tríplex de Lula, o "chefe". A partir daí, por orientação da "Madame", a ex-primeira-dama Marisa Letícia, a empreiteira iniciou a reforma e a colocação de mobília no apartamento, a exemplo do que já vinha fazendo no sítio de Atibaia. "Fábio", segundo os investigadores, é Fábio Luís, o Lulinha, filho mais velho do casal. Em companhia dos pais, ele visitou as obras, participou da discussão dos projetos e, sabe-se agora, era a ponte com a família sempre que Léo Pinheiro e a OAS precisavam resolver detalhes dos serviços. Para não incomodar o "chefe" com assuntos comezinhos, a OAS tratava das minúcias diretamente com Marisa e Lulinha. Léo Pinheiro, o poderoso empreiteiro, fazia questão de ter controle sobre cada etapa da reforma. Quando havia uma mudança no projeto, ele era informado. "A modificação da cozinha que te mandei é optativa. Puxando e ampliando para lateral. Com isto (sic) fica tudo com forro de gesso e não esconde a estrutura do telhado na zona da sala", informa Gordilho. Pela data da mensagem, ele se referia ao projeto do sítio de Atibaia.

Aluno é condenado a pagar R$ 10 mil a professor por ofensas publicadas no Facebook


Da Redação com TJ-SP

Um aluno foi condenado pelo Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) a indenizar oprofessor por danos morais. Ele teria postado no Facebook imagens manipuladas, vinculando o docente ao consumo de álcool e drogas, e à supostas vantagens na comercialização de uniforme escolar. A decisão foi tomada pela 5ª Câmara de Direito Privado do TJ-SP.
O valor foi fixado em R$ 10 mil reais e o aluno responderá pessoalmente pelos danos, porque, na prolação da sentença, já era maior de idade. O jovem alegou que as postagens foram publicadas em grupo privado na rede social, sem acesso a terceiros, em situação de brincadeira inserida num contexto habitual entre adolescentes.
Entretanto, testemunhas afirmaram que fotos foram impressas e colocadas nas paredes da escola e que o fato repercutiu negativamente entre todos os alunos e professores.
Para o relator do recurso, desembargador James Siano, configurou-se ato ilícito, que comporta devida reparação por danos à imagem do professor, bem como para impor medida de caráter punitivo e educativo, a fim de coibir a reiteração da conduta. “A profissão de professor, atualmente tão desvalorizada, não deve, pela exposição àqueles que educa, tornar natural e contextualizadas imputações infundadas, jocosas ou não, suscetíveis até mesmo de colocar em xeque sua idoneidade, justamente em seu ambiente de trabalho,” afirmou Siano.
Os desembargadores Moreira Viegas e Fábio Podestá participaram do julgamento e acompanharam o voto do relator.

Jovens são mortos a tiros na RMC e polícia suspeita de rixa entre territórios


Por Marina Sequinel e Flávia Barros
homicidio-sao-jose-dos-pinhais
(Foto: Flávia Barros – Banda B)

Dois jovens foram mortos a tiros em São José dos Pinhais, na região metropolitana de Curitiba, na tarde deste sábado (20). O crime aconteceu na Rua Everton Pugim de Abreu, no Jardim Fabíola.
“Nós não temos mais informações sobre o que aconteceu aqui, ninguém quis falar. Pode ser que se trate de uma rixa entre os bairros, em relação ao tráfico, já que um rapaz do São Marcos foi baleado e deu entrada na Unidade de Pronto Atendimento hoje. Mas essa ligação entre os casos não foi confirmada”, contou o tenente Ivair, da Polícia Militar (PM), em entrevista à Banda B.
Testemunhas informaram ainda que os autores chegaram até as vítimas por um caminho no meio do matagal, próximo da região. Os corpos dos jovens, ainda não identificados oficialmente, foram encaminhados ao Instituto Médico Legal (IML) e a delegacia da cidade deve investigar o caso.

Fiéis decidem fazer 'jejum' de redes sociais como penitência na Quaresma


Publicitário e professora de Londrina ficarão 40 dias sem acessar as redes.
Padre afirma que penitência deve servir para repensar atitudes.

Do G1 PR, com informações da RPC Londrina
A Quaresma é uma época de reflexão. Tem gente que deixa de comer carne, de beber. Mas, esse ano tem pessoas que estão optando por uma penitência diferente, mais tecnológica, é o 'jejum' de redes sociais. Esse é o caso do publicitário Ayrton Nogueira, que mora em Londrina, no norte do Paraná.
Ele percebeu que estava dando muita importância para as redes sociais e decidiu dar um basta. Aproveitou o período da quaresma para isso. Por pelo menos 40 dias quer ficar longe desse ambiente.
“Às vezes, as pessoas me ligam e perguntam se eu ainda tenho perfil no Facebook, querem saber o que aconteceu, se briguei com alguém. Aí explico que vou ficar um tempo fora”, conta o publicitário.
saiba mais

Mas será que essa penitência moderna vale nesse período. O padre Paulo Rorato diz que toda a penitência é válida se o objetivo for a prática religiosa. “Tudo o que a gente escolhe nesse caminho de conversão é válido. Porém tem que haver um sentido. Fazer com que as redes sociais não tomem tanto tempo na vida”, argumenta.
A professora Denise Ortenzi também ficará longe das redes sociais na quaresma. A decisão foi tomada depois de perceber que perdia muito tempo olhando fotos e se distraindo com a vida dos outros. Agora, ela tenta se dedicar a oração. Ela ainda usa o celular, mas só abre o aplicativo de mensagens da bíblia.
“Aquele impulso que adquirimos de dar uma olhadinha nas redes sociais, comecei a canalizar para outra coisa. Ao invés de abrir o aplicativo das redes sociais, porque não abrir o da bíblia”, pontua a professora.
Mesmo em poucos dias de penitência, ela já percebeu que o tempo que tem é aproveitado com coisas reais. “Estou conversando mais. É uma coisa tão simples né”, diz Denise.
O padre Paulo Rorato afirma que não adianta fazer esse sacrifício apenas nesses 40 dias. É preciso usar o período para repensar nas atitudes.
“Quando termina a quaresma dou um belo suspiro, e penso que posso voltar a usar as redes sociais como fazia antes. Aí nada valeu a penitência. O período quaresmal vai me ajudar a repensar a minha conduta no tempo que segue. Porque de outra forma não há sentido em fazer a penitência”, destaca o pároco.
O Ayrton e a Denise garantem que esse afastamento seja prolongado. “Dá para tentar diminuir um pouco e ter mais domínio do tempo dedicado a isso. É isso que eu espero”, salienta a professora.

Polícia prende suspeito de matar advogado a facadas dentro de escritório


Por Marina Sequinel
suspeito-matar-advogado
(Foto: Divulgação/Polícia Civil)

A Polícia Civil prendeu, na manhã deste sábado (20), o suspeito de matar o advogado Bruno dos Santos Mendes, de 26 anos, em Bandeirantes, no Norte do Paraná. Hércules Xavier de Lima, 35, se entregou em Ibaiti, que fica a cerca de 100 km da cidade onde o crime aconteceu.
suspeito-matar-advogado2
Suspeito foi preso em Ibaiti, também no Norte do estado. (Foto: Divulgação/Polícia Civil)
“Nós estávamos no encalço deste suspeito desde a ocasião do homicídio. O advogado de Lima, que é irmão dele, entrou em contato e disse que ele se apresentaria à polícia, por não aguentar mais a pressão das diligências. Nos encontramos em Ibaiti, mas acreditamos que ele estava escondido em São Paulo”, contou o delegado Michael Eymard de França Araújo, responsável pelo caso, em entrevista à Banda B.
Mendes foi morto a facadas na última quarta-feira (17) no escritório onde trabalhava, na Avenida Edelina Meneghel Rando. O advogado recebeu quatro golpes no pescoço, ombros e braços, e morreu no local.
As investigações apontam que o assassino discutiu com Mendes antes do crime, por ele ter entrado com uma ação contra a mulher dele, cobrando uma dívida de R$ 2,5 mil. “O suspeito só deve prestar depoimento na segunda-feira, mas o irmão dele já adiantou que Lima pretende admitir o crime, principalmente por causa da repercussão do caso”, comentou Araújo.
A prisão de Lima contou com o apoio da 11ª Subdivisão Policial de Cornélio Procópio e da Polícia Militar de Bandeirantes. O suspeito foi encaminhado à delegacia, onde deve permanecer à disposição da Justiça.

Blogueiras mirins, irmãs do DF reúnem 200 mil seguidores na web


Maquiagem, dicas de bonecas e desafios são os principais temas do canal.
Devido ao sucesso, irmãs de 9 e 4 anos vão mudar para São Paulo.

Jéssica NascimentoDo G1 DF
 Eloah e Ester Lourenço, de 9 e 4 anos, gravam para canal do Youtube (Foto: Elaine Lourenço/Arquivo Pessoal)Eloah e Ester Lourenço, de 9 e 4 anos, gravam para canal do Youtube (Foto: Elaine Lourenço/Arquivo Pessoal)
Após fazerem sucesso em um canal do Youtube, duas irmãs brasilienses estão de malas prontas para mudarem para São Paulo. Nascidas em Ceilândia, Eloah e Ester Lourenço, de 9 e 4 anos, conquistaram 200 mil seguidores na web com vídeos de maquiagem, dicas de bonecas e desafios. O dinheiro arrecadado com as visualizações, segundo a mãe, Elaine Lourenço, é investido na poupança das meninas e em equipamentos de filmagem.
saiba mais

Segundo Elaine, a ideia de mudar para São Paulo surgiu após as filhas serem convidadas para alguns eventos na região metropoliana. "Quero investir no desenvolvimento artístico delas. Desde muito pequena, Eloah diz que quer ser modelo e artista. Lá em São Paulo ficaremos mais perto de encontro dos youtubers, por exemplo", explica.
A brincadeira é levada a sério pelas meninas e por Elaine. Os vídeos, que são gravados por uma câmera profissional com microfone, tripé e iluminação, não têm roteiros ou scripts. Tudo é feito a partir da imaginação de Eloah e Ester.
"A ideia surgiu pela vontade da Eloah que já assistia outras meninas que faziam vídeos de bonecas. No dia de seu aniversário, ela me pediu um brinquedo e pediu que eu gravasse. Ela sempre gostou de fotos, é comunicativa e muito criativa. A Ester, que é a menor, está seguindo os passos da irmã e fala que quer ser igual a ela e as outras meninas do YouTube."
Os vídeos do canal  somam mais de 54 milhões de visualizações. O lucro arrecadado depende exclusivamente dos anunciantes de determinado mês. A mãe das meninas é quem cuida das redes sociais, edição e divulgação. "Eu cuido de tudo. No Instagram, por exemplo, são mais de 20 mil seguidores", diz.
Elaine, que prefere não revelar quanto as filhas ganham por mês, conta que a rotina de blogueira não atrapalha a vida escolar e nem o desenvolvimento das crianças."Elas têm horários para as tarefas de casa e estudo. As gravações funcionam como uma brincadeira mesmo, sabe? Elas que pedem pra gravar, gostam bastante e já foram reconhecidas na rua."
Eloah começou a gravar para o canal quando tinha apenas 7 anos. O último vídeo publicado, por exemplo, mostra a menina patinando no gelo e contando sobre as férias escolares. A menina também afirma que "ama ser assistida."
"Adoro receber curtidas das meninas que me seguem. Quando eu era pequenininha, adorava gravar vídeos e tirar fotos com o celular do meu pai. Como amo minhas bonecas e gosto de dar dicas sobre ela e roupas, decidi criar o canal. Acho tudo incrível", conta a blogueira mirim.
Além do dinheiro lucrado com os anunciantes, as meninas ganham mimos e presentes de todo Brasil. Segundo Eloah, caixas de livros e brinquedos são alguns exemplos. "Amo bonecas, dar dica sobre roupinhas delas. É muito bom e divertido. Os vídeos que mais gosto de gravar são desafios e sobre os meu brinquedos. Também já ganhei uma placa de prata de 100 mil inscritos do Youtube."
 
Ester e Eloah fazem maquiagem para canal do Youtube (Foto: Elaine Lourenço/Arquivo Pessoal)Ester e Eloah fazem maquiagem para canal do Youtube (Foto: Elaine Lourenço/Arquivo Pessoal)

Exposição
Para a psicóloga infantil Dayene Dutra, ser blogueira é sinônimo de exposição. Segundo a especialista, pais devem orientar os filhos ao que vestir, como se portar e sobre o conteúdo a ser divulgado. "Os pais devem evitar, por exemplo, a dar pistas acerca de onde moram, estudam, lugares que frequentam ou da rotina da criança ou família", explica.
Além disso, a especialista explica que trabalho e brincadeira têm significados e propósitos diferentes. "Uma criança que tem um canal na internet trabalha fazendo vídeos. É necessário avaliar se esta criança está sendo privada dos seus direitos. Em muitos casos, o foco muda da possibilidade de entreter e divertir para a possibilidade de ganhar dinheiro, e muitas vezes muito dinheiro."
Dayene também acredita que a vida de blogueira não deveria envolver crianças. Entretanto, diz que cabe aos pais, saber se os pequenos estão dispostos a dedicar horas de seu tempo a gravar vídeos e tirar fotos.
"Sugiro que os pais conversem com bastante frequência com estas crianças, com o intuito de orientá-las quanto ao que fazer e quando fazer, bem como para identificar se a atividade está se tornando uma obrigação penosa. Caso a resposta seja positiva, é interessante que um adulto se envolva e cuide para que tudo seja feito da forma mais lúdica possível."
Eloah Lourenço, de 9 anos, segura a placa de 100 mil inscritos no canal do Youtube (Foto: Elaine Lourenço/Arquivo Pessoal)Eloah Lourenço, de 9 anos, segura a placa de 100 mil inscritos no canal do Youtube (Foto: Elaine Lourenço/Arquivo Pessoal)

Cinco pessoas da mesma família morrem em colisão no RS; vídeo


Carro com seis ocupantes colidiu contra eucaliptos na BR-290, na Serra. 
Imagens gravadas pelo celular mostram como ficou o carro após o acidente.

Do G1 RS
Acidente matou cinco pessoas da mesma família na BR-290 (Foto: Alexandre Ferroni  / RBS TV )Acidente matou cinco pessoas da mesma família
na BR-290 (Foto: Alexandre Ferroni / RBS TV )
Cinco pessoas da mesma família morreram em um acidente no km 203,9 da BR-290, em Pântano Grande, na Região Central do Rio Grande do Sul, na madrugada deste sábado (20).

Seis pessoas ocupavam o Corsa Hatch com placas de Gramado, na Serra Gaúcha, quando o motorista colidiu em um eucalipto. Uma criança e três adultos morreram. O único sobrevivente é uma criança que está internada no Hsopital de Rio Parto em estado grave
.(veja vídeo)

Uma idosa de aproximadamente 60 anos e uma menina de oito anos, ficaram presas nas ferragens e foram encaminhadas em estado grave ao Hospital de Rio Pardo. A idosa faleceu por volta das 11h40 deste sábado, segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF).  

Imagens gravadas pelo celular do cinegrafista Alexandre Ferroni mostram como ficou o estado do carro após a colisão na árvore, no km 203,9 da BR-290.
A família estava em direção a São Sepé, na Região Central do Rio Grande do Sul. A PRF calcula que o acidente tenha ocorrido por volta das 3h30 de sábado.

Após receberem uma ligação de moradores da região, bombeiros e polícia se dirigiram ao local e encontraram o veículo totalmente destruído. De acordo com a PRF, não há como identificar as vítimas, por enquanto, pois não foram encontrados os documentos.

Alvaro Dias diz que exonerou irmã de ex-amante de FHC por ela não cumprir expediente


O senador Alvaro Dias (PV) disse nesta sexta-feira (19) que exonerou a irmã da ex-amante de FHC do Senado porque ela não cumpria expediente. Margrit Dutra Schmidt, irmã de Mirian Dutra Schmidt, estava lotada no gabinete da senadora Lucia Vania (PSDB) quando Alvaro assumiu o cargo de líder da oposição no Senado.
“Ela estava à disposição de um gabinete, mas eu fui informado pela [senadora] Lucia Vania que ela não estava trabalhando, por isso eu exonerei”, disse o senador paranaense. Alvaro assumiu o cargo de liderança da oposição do Senado em março do ano passado.
“Segundo a chefia do gabinete da liderança da oposição esse procedimento [de bater o ponto] não estava sendo adotado, aí eu perguntei a senadora [Lucia Vania] se ela [Lucia] tinha interesse em continuar e ela disse que não, então foi feita a exoneração”, conta Dias. “Depois o senador [José] Serra resolveu contar com o trabalho dela e pediu a nova nomeação”, completa.
De acordo com informação publicada pelo jornalista Lauro Jardim, o senador José Serra (PSDB) emprega Magrit em seu gabinete do senado como funcionária fantasma.
Segundo o jornalista, Margrit vai diariamente, de manhã e à noite, registrar sua digital na entrada principal do Congresso, a Chapelaria, mas não cumpre expediente. Serra negou que ela seja fantasma e disse que Margrit trabalha de casa, prática vetada no Senado.
Fonte: Paraná Online

Carro sofre pane e é atingido em cheio por caminhão; família escapou ‘por um triz’


Por Marina Sequinel e Flávia Barros
acidente-contorno-leste
(Foto: Colaboração/Banda B)

Um grave acidente deixou um homem ferido na manhã deste sábado (20) no Contorno Leste, limite entre Curitiba e São José dos Pinhais, na região metropolitana. Segundo testemunhas, um carro sofreu uma pane e precisou parar na rodovia, momento em que foi atingido na traseira por um caminhão.
acidente-contorno-leste2
(Foto: Colaboração/Banda B)
“Por sorte, assim que o veículo estragou, a mulher e a criança desceram, enquanto o motorista saiu e voltou para tentar ligar o automóvel. Se elas tivessem ficado, os danos poderiam ter sido piores”, comentou o soldado Érico, do Corpo de Bombeiros, em entrevista à Banda B.
Segundo ele, o motorista não chegou a ficar preso nas ferragens. Ele sofreu ferimentos moderados, foi socorrido e encaminhado ao Hospital do Trabalhador. O trânsito permaneceu lento na região.

Grupo invade casa, arrasta morador para o quintal e o mata a tiros; vídeo


Por Marina Sequinel e Flávia Barros
homicidio-araucaria
(Foto: Flávia Barros – Banda B)

Um jovem de 29 anos foi morto a tiros em Araucária, na região metropolitana de Curitiba, na manhã deste sábado (20). Segundo testemunhas, um grupo de pessoas tirou a vítima da residência que ela alugava, na Rua Tucano, a levou para o quintal e efetuou diversos disparos.
A dona da casa onde o rapaz era inquilino contou à polícia que a única vez que ele causou problemas foi na noite anterior, quando convidou alguns amigos para passar um tempo no local. “Eles estavam fazendo muita algazarra. Tanto é que eu pedi que ele saísse da residência e ele foi bem educado, disse que ia terminar de pagar o aluguel e ir embora”, contou em entrevista à Banda B.
Segundo ela, Nelson Ricardo Gomes era inquilino dela há um mês e meio. “Ele morava com a esposa, mas recentemente os dois se separaram. Ele, então, chamou esses amigos para passar a noite lá, falou que trabalhavam juntos, mas eu não sei no quê. O Ricardo só havia me dito que era montador de móveis”, completou.
Antes do crime, a mulher escutou ainda uma discussão entre o grupo e a vítima. Ao perceber o que estava acontecendo, ela ouviu alguém dizer “Não se assuste, estamos matando um ladrão”.
De acordo com o soldado Jorly, da Polícia Militar (PM), ainda não há informações se a vítima contava ou não com passagens pela polícia. “Testemunhas apenas afirmaram que essas pessoas estavam na casa à noite e, hoje pela manhã, o rapaz foi morto. Não é possível saber se se trata do mesmo grupo. Agora, a Polícia Civil deve investigar o caso”, comentou.
Assista abaixo a um vídeo da câmera de segurança de um vizinho que mostra o momento da fuga dos suspeitos: