Parque Municipal Gruta do Bacaetava terá Plano de Manejo


WEBMASTER 9 DE MARÇO DE 2016

Durante a Oficina de Planejamento Participativa foi discutida a elaboração do Plano de Manejo do parque

A Oficina faz parte do cronograma de atividades do Plano de Manejo do parque.
A Oficina faz parte do cronograma de atividades do Plano de Manejo do parque.
A Prefeitura de Colombo, por meio do Departamento de Turismo promoveu na manhã desta terça-feira, 8, a Oficina de Planejamento Participativa (OPP) para elaboração do Plano de Manejo (PM) do Parque Municipal Gruta do Bacaetava. O PM é o documento que orienta as ações de zoneamento e uso. A ação aconteceu no Centro de Visitantes do Parque.
Entre os principais objetivos do encontro estavam: nivelar o conhecimento sobre o Parque Municipal Gruta do Bacaetava, o que é um Plano de Manejo e como é o seu processo de elaboração; receber informações sobre a percepção dos distintos atores e seus anseios em relação à unidade de conservação; e construir coletivamente a Matriz de Planejamento.
Vale lembrar, que o Parque Municipal Gruta do Bacaetava está em processo de revisão do Plano de Manejo, sendo o principal documento norteador da gestão da Unidade de Conservação.
“A construção deste documento é uma prerrogativa legal, que deve proporcionar o envolvimento dos diversos fatores sociais relacionados à unidade”, destacou o secretário de Indústria, Comércio, Turismo e Trabalho, Antonio Ricardo Milgioransa.
A Oficina faz parte do cronograma de atividades do Plano de Manejo do parque, que está em construção, e contou com a presença de diferentes entidades de Colombo e região. Entre elas, a participação de lideranças da comunidade, pesquisadores e profissionais de área afins.
“Este encontro irá garantir que este documento seja construído em consonância com a realidade da região, de maneira integrada e participativa, contribuindo para a conservação do parque e de seu entorno”, destaca Milgioransa.
O Parque Municipal Gruta do Bacaetava completa 16 anos em maio deste ano. Os trabalhos desenvolvidos para o Plano de Manejo representam uma importante ferramenta de consolidação do parque.
Sobre o Plano de Manejo
Os Planos de Manejo são uma exigência da lei federal que trata do Sistema Nacional de Unidades de Conservação da Natureza (lei 9985/2000). Baseado nos objetivos gerais de uma Unidade de Conservação, o Plano de Manejo é o documento no qual se estabelecem o zoneamento e as normas que devem orientar o uso da área e o manejo dos recursos naturais, incluindo a implantação das estruturas físicas necessárias à gestão da Unidade.
Mais informações sobre o trabalho da prefeitura em:
FACEBOOK: facebook.com/pmdecolombo
Fotos: João Senechal/PMC

Prefeitura de Colombo oferece atividades esportivas gratuitamente à população


WEBMASTER 10 DE MARÇO DE 2016

Ao mês, passam pelos Ginásios de Esportes mais de três mil pessoas; Ao total são seis unidades distribuídas pelos bairros

Ao mês, passam por pelos Ginásios de Esportes mais de três mil pessoas.
Ao mês, passam por pelos Ginásios de Esportes mais de três mil pessoas.
São seis unidades, distribuídas pelos bairros Sede, Rio Verde, Guaraituba, Osasco, Santa Tereza e Roça Grande.
São seis unidades, distribuídas pelos bairros Sede, Rio Verde, Guaraituba, Osasco, Santa Tereza e Roça Grande.
Os Ginásios de Esportes do município são estruturas públicas que oferecem diversas opções de atividades para a saúde, bem-estar, lazer e recreação da população colombense.
Ao mês, passam por estes locais mais de três mil pessoas. São seis unidades, distribuídas pelos bairros Sede, Rio Verde, Guaraituba, Osasco, Santa Tereza e Roça Grande, que oferecem gratuitamente diversas modalidades. Entre elas é possível destacar o vôlei, futsal, handebol, ginástica, atletismo e ciclismo.
Todo este trabalho é desenvolvido pela Prefeitura de Colombo, por meio do Departamento de Esportes e tem como principal objetivo incentivar a prática de exercício físico desde a infância até a terceira idade.
“Os nossos ginásios tornaram-se pontos de encontro dos moradores e locais de diversão e de pratica de exercícios físicos para todas as idades”, destacou o secretário de Esporte, Cultura, lazer e Juventude, José Mauri Henemann.
As modalidades podem ser praticadas por crianças e jovens entre sete e dezessete anos. Vale lembrar, que as aulas de ginástica aeróbica podem ser frequentadas por pessoas de todas as idades e ambos os sexos. Já os atletas paradesporto podem contar com as modalidades de atletismo e goalball, no Ginásio Jefferson José Mendes (Jefão).
“Nossa intenção é promover atividades esportivas e de lazer. Além de incentivar os jovens, as crianças e os adultos a praticarem alguma modalidade esportiva. Os idosos também possuem um tratamento diferenciado, com atividades que os ajudam a continuarem ativos e por meio dos exercícios físicos, as dores e as doenças possam ser diminuídas,” afirmou o diretor do Departamento de Esporte, Paulo Cesar Cardoso da Silva.
Para participar das atividades é fácil, basta preencher uma ficha de identificação disponibilizada nos Ginásios de Esportes do município.
Serviço:
Ginásio Municipal Gilmar Antonio Pavin (Bosque da Uva)
Endereço: Rua Mal. Floriano Peixoto, 8771 – Sede
Telefone: 3656-7145
Ginásio Municipal Célia Boaventura Ceccon (Rio Verde)
Rua Budapeste, 50 – Rio Verde
Telefone: 3606-1687
Ginásio Municipal Leandro Alberti (Guaraituba)
Endereço: Rua Rolância, 282 – Guaraituba
Telefone: 3605-1274
Ginásio Municipal João Heua (Osasco)
Rua Santo Paschoal Franceschi, s/n – Osasco
Telefone: 3606-6088
Ginásio Rodrygo Octavio Ubida Brito (Santa Tereza)
Rua Bico de Lacre, s/n – Santa Tereza
Telefone: 3656-3545
Ginásio Antiga Associação Banestado
Rua Antônio Chemim, 28 – Roça Grande
Telefone: 3656-7145
Mais informações sobre o trabalho da prefeitura em:
FACEBOOK: facebook.com/pmdecolombo
Fotos: Marcio Fausto/PMC

Defesa de João Santana pede que investigação suba para STF



PUBLICIDADE
A defesa do publicitário João Santana, preso no último dia 23 em decorrência das investigações da Operação Lava Jato, protocolou reclamação no STF (Supremo Tribunal Federal) pedindo a anulação da prisão e a transferência da sua investigação para o Supremo.
Os advogados Fábio Tofic Simantob e Maria Jamile José argumentam que as investigações são sobre possíveis crimes eleitorais ligados à campanha da presidente Dilma Rousseff e que, portanto, a competência seria do STF, já que ela tem foro privilegiado.
A reclamação foi protocolada na quarta-feira (9) junto ao presidente do STF, Ricardo Lewandowski.
Santana e sua mulher Mônica Moura foram presos porque foram encontrados repasses da Odebrecht e do lobista Zwi Skornick, que atuava na Petrobras, para contas secretas deles no exterior. A suspeita é que sejam recursos desviados da Petrobras e que haja relação com caixa dois de campanhas eleitorais.
"Assim, estando os fatos dos autos umbilicalmente relacionados ao processo eleitoral, e sendo os delitos eleitorais e comuns sub judice inegavelmente conexos, conclui-se, sem qualquer margem para dúvida, que o presente feito deve ser processado e julgado, em sua integralidade, perante esta E. Corte Suprema", argumentaram os advogados.
Com esse argumento de que estaria fora da competência do juiz Sérgio Moro, da 13ª Vara Federal de Curitiba, os advogados pedem que seja suspensa a decisão de prisão do publicitário, além da suspensão dos procedimentos que correm contra ele em Curitiba.
Anteriormente, porém, a defesa tem negado que Santana tenha recebido, via caixa dois, valores referentes a campanhas eleitorais no Brasil. Sustenta que todos os pagamentos foram de campanhas feitas no exterior.
Ainda não houve decisão do presidente do Supremo em relação ao pedido. 

Ministério Público de SP pede prisão de Lula em caso de tríplex


Suellen Lima/Frame Photo
Curitiba(PR) 02/03/2016 Gaeco recebe nesta tarde de quarta feira(02) Vacari para depoimento, foram feitas 50 perguntas Vacari se negou a responder todas. Promotor do ministerio publico do estado de Sao Paulo, Cassio Conserino. comentou o caso. Foto: Suellen Lima/ Frame Photo *** PARCEIRO FOLHAPRESS - FOTO COM CUSTO EXTRA E CRÉDITOS OBRIGATÓRIOS ***
Promotor público Cassio Conserino, um dos responsáveis pela denúncia do ex-presidente Lula
PUBLICIDADE
Os promotores Cassio Conserino, José Carlos Blat e Fernando Henrique Araújo pediram a prisão preventiva do ex-presidente Lula junto com a denúncia que apresentaram nesta quarta (9) sobre o tríplex em Guarujá (litoral de São Paulo), que teria sido preparado para a família do petista.
Os promotores alegam que a prisão de Lula é necessária para garantir "a ordem pública, a instrução do processo e a aplicação da lei penal". O pedido corre sob segredo de Justiça em São Paulo.
Lula é acusado de lavagem de dinheiro e falsidade ideológica, crimes que podem render de 3 a 10 anos de prisão e de 1 a 3 anos, respectivamente. Sua mulher, Marisa Letícia, e um dos filhos do casal, Fábio Luís Lula da Silva, também são acusados de lavagem de dinheiro.
O pedido se estende ainda ao ex-presidente da OAS Léo Pinheiro e ao ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto. Também houve pedido de prisão de dois executivos da OAS (Fábio Hori Yonamine, diretor financeiro da empresa, e Roberto Moreira Ferreira, diretor da empreiteira que comprou a cozinha de luxo do apartamento na Kitchens).
Os promotores solicitam também a prisão de uma ex-diretora da Bancoop (Ana Maria Érnica) e de um ex-presidente da entidade (Vagner de Castro). A Bancoop é a cooperativa habitacional do Sindicato dos Bancários que funcionou até 2009 e, após sua quebra, transferiu as obras inacabadas para a OAS, entre as quais o edifício Solaris, em Guarujá.
O caso será analisado pela juíza Maria Priscilla Ernandes Veiga Oliveira, da 4ª Vara Criminal de São Paulo. Ainda não há um dia certo para a Justiça decidir sobre o caso.
Nesta quinta (10), em entrevista coletiva no Ministério Público de São Paulo, os promotores negaram que a investigação tenha motivação política.
"O nosso calendário é judicial, pouco importando se este ou aquele procedimento tenha repercussão política", disse José Carlos Blat, que tocou a apuração junto com os outros dois promotores.
Segundo Blat, a apuração é uma continuidade de um caso da Bancoop que ele toca desde 2010 e está em fase final de julgamento. Um dos réus do primeiro caso é o ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto, preso em Curitiba sob acusação de intermediar propinas para o PT em contratos da Petrobras.
O tríplex do Guarujá começou a ser construído em 2004, quando Marisa Letícia comprou uma das unidades, não o tríplex que está sob investigação.
Em 2009, quando a Bancoop quebrou e a OAS assumiu a construção do prédio, a empreiteira teria preparado o apartamento tríplex para a família de Lula, mas o imóvel nunca foi transferido para o nome do ex-presidente.
O Instituto Lula alega que a família visitou o tríplex na praia de Astúrias, mas desistiu do imóvel por considerar que a família não teria privacidade para desfrutar da praia.
O aviso de que Marisa desistira do imóvel foi feito no final do ano passado, quando o imóvel já estava sob investigação em duas frentes: pelo Ministério Público de São Paulo e pelos procuradores da força-tarefa da Operação Lava Jato, de Curitiba.
Os promotores dizem ter testemunhos de 20 testemunhas de que o imóvel foi reformado para Lula.
OUTRO LADO
O advogado da família do ex-presidente Lula, Cristiano Zanin Martins, afirmou à Folha que não foi comunicado sobre os pedidos de prisão e destacou a fragilidade dos argumentos defendidos pelo Ministério Público do Estado de São Paulo.
"A coletiva dada pelos promotores evidencia a fragilidade da investigação e desse pedido, que se baseia em testemunhos de pessoas que desconfiam que o imóvel estava sendo feito para o ex-presidente", disse o advogado.
Martins defende que o pedido será rejeitado pela Justiça devido à fragilidade dos argumentos da investigação. "Não faz sentido atribuir o imóvel a um dono que nunca o usou e foi ao local duas vezes antes dele estar terminado para saber se teria interesse em ficar com ele", afirma

João Santana e Mônica Moura ficam em silêncio em depoimento, diz PF


Casal é alvo da 23ª fase da Lava Jato e foi ouvido nesta quinta (10), no PR.
Eles receberam dinheiro no esquema de corrupção da Petrobras, diz MP.

Alana FonsecaDo G1 PR
O publicitário João Santana e a mulher e sócia dele, Mônica Moura, ficaram calados durante os depoimentos à Polícia Federal (PF) nesta quinta-feira (10), em Curitiba. A informação é da PF.
O casal é alvo da 23ª fase da Operação Lava Jato e está detido desde o dia 23 de fevereiro. É a primeira vez que os dois são ouvidos depois da conversão da prisão temporária em prisão preventiva - sem prazo para sair. 
Nesta quinta, os interrogatórios começaram às 10h e encerraram por volta das 11h30, na Superintendência da PF, no bairro Santa Cândida. A advogada que representa o casal, Débora Gonçalves, também saiu sem falar com a imprensa.
João Santana e Mônica Moura são suspeitos de receber dinheiro do esquema de corrupção na Petrobras e do engenheiro Zwi Skornicki.
O publicitário baiano João Santana foi  marqueteiro das campanhas da presidente Dilma Rousseff (PT) e da campanha da reeleição do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) em 2006.
Na quarta-feira (9), o juiz Sérgio Moro autorizou a prorrogação do inquérito que investiga o casal.
O prazo original vencia na terça (8), mas o juiz concedeu mais 15 dias para que a PF conclua o relatório das apurações da 23ª fase e decida se irá indiciar, ou não, os investigados.
Segundo a PF,  é preciso mais tempo para concluir as investigações porque ainda faltam ser feitas análises de material apreendido, além de ouvir novamente os investigados.
Zwi Skornicki, conforme as investigações, é um dos principais operadores do esquema de corrupção na Petrobras apurado pela Lava Jato.
Representante no Brasil do estaleiro Keppel Fels, segundo o Ministério Público Federal (MPF), ele foi apontado por delatores do esquema como elo dos pagamentos de propina. O inquérito que o investiga também foi prorrogado. Zwi cumpre prisão preventiva na carceragem da PF em Curitiba.
João Santana e sua mulher e sócia, Mônica Moura, são presos pela PF (Foto: Cassiano Rosário/Futura Press/Estadão Conteúdo)João Santana e sua mulher e sócia, Mônica Moura, são presos pela PF (Foto: Cassiano Rosário/Futura Press/Estadão Conteúdo)
Ao serem ouvidos pela primeira vez pelos investigadores, João Santana e Mônica Moura disseram que os pagamentos feitos no exterior, para uma conta não declarada que o casal admitiu possuir (Shelbill), eram referentes apenas a campanhas feitas no exterior.
Dentre esses pagamentos, estavam US$ 4,5 milhões de Zwi Skornicki, apontado como operador de propina no esquema da Petrobras, e US$ 3 milhões de offshores ligadas à Odebrecht.
Além dos pagamentos no exterior, planilhas apreendidas pela PF com uma funcionária da Odebrecht apontam que a empreiteira pagou R$ 22,5 milhões a alguém com o codinome "Feira", entre outubro de 2014 e maio de 2015 - quando a Operação Lava Jato já havia sido deflagrada e em período que coincidiu com as eleições presidenciais de 2014.
Para a PF, ficou evidente que "Feira" é um codinome usado para se referir ao casal, mais especificamente Mônica Moura, que controlava as finanças das empresas.

Documento da OAS derruba versão de Lula


O promotor José Carlos Blat descobriu um ofício enviado pela OAS ao Conselho Superior do Ministério Público informando que, em 2011, já havia negociado todas as unidades do edifício Solaris, no Guarujá.
Logo, não cola mais a versão de que a OAS apenas ofereceu o triplex a Lula, que acabou não fechando o negócio. O MP também destacou que a OAS investiu quase R$ 2 milhões num apartamento que acabou sendo vendido por R$ 925 mil. A conta não fecha.

Fonte: O Antagonista

Léo Babá e os 45 ladrões



De acordo com Fernando Rodrigues, "Léo Pinheiro, da OAS, lista 45 deputados federais e senadores na sua delação".
Governistas e de oposição.
Léo Babá e os 45 ladrões.
O Antagonista

100 milhões de reais por dentro e por fora



Fernando Rodrigues confirmou o que dissemos aqui em dezembro do ano passado:
Otávio Azevedo, presidente da Andrade Gutierrez, recebeu Edinho Silva e Giles Azevedo em seu escritório.
Ele relatou aos procuradores que os dois principais assessores de Dilma Rousseff foram exigir 100 milhões de reais para a campanha presidencial.
Há dois pontos explosivos no depoimento de Otávio Azevedo, segundo nossas fontes na Lava Jato:
1 - Edinho Silva e Giles Azevedo achacaram a Andrade Gutierrez, dizendo que a empreiteira perderia seus contratos com o governo caso não pagasse.
2 - O pagamento foi feito por dentro e por fora.

MP PEDE PRISÃO PREVENTIVA DE LULA



Ministério Público de São Paulo pediu a prisão preventiva de Lula.
A prisão é para garantir a aplicação da lei penal, “pois sabidamente possui poder de ex-Presidente da República, o que torna sua possibilidade de evasão extremamente simples”.
Fonte: O Antagonista

A 1ª Feira de Adoção de Animais de 2016 já tem data marcada


WEBMASTER 10 DE MARÇO DE 2016

No ano passado a Feira de Adoção de Animais e Conscientização “Aumigos” de Colombo encontrou novos lares para 80 animais

A 1ª feira de adoção de animais de 2016 já tem data marcadaQuem está procurando um amigo canino ou felino para aumentar a família, poderá contar com a ajuda da Prefeitura de Colombo, por meio da Secretaria de Meio Ambiente. No ano passado, adultos e crianças visitaram quatro feiras organizadas no município, as edições foram destinadas a conscientização e adoção de animais e cerca de 80 amigos de quatro patas foram acolhidos em novos lares.
A Feira de Adoção de Animais e Conscientização “Aumigos” de Colombo, será realizada no dia 13 de março, a partir das 9h, no Parque Municipal da Uva. “Eventos como este promovem a conscientização da sociedade em relação a assuntos como a guarda responsável”, enfatiza o Secretário de Meio Ambiente, Evandro Busato.
Durante o encontro, cães e gatos, filhotes e adultos serão encaminhados para a adoção. Os animais disponíveis para serem levados para casa já estão vacinados e castrados. “Nosso objetivo é sensibilizar a população e incentivar a adoção de animais abandonados. O evento não recolhe animais, mas, é aceito ração, medicamentos, jornais, cobertores e casinhas que já foram utilizadas”, afirma Busato.
Sobre a Cãominhada
Além das adoções, os visitantes podem levar seus cães para participar da Cãominhada, que terá início às 16h30. Um evento onde os cães e seus donos se reúnem para um passeio no Parque Municipal da Uva.
Já para conseguir um animal de estimação é necessário possuir 18 anos, apresentar RG, comprovante de residência e assinar o Termo de Adoção e doar 5 kg de ração para instituições de proteção animal. Desde a primeira edição do evento, cerca de 80 animais foram adotados e ganharam um novo lar.
Serviço:
“5ª Feira de Adoção e Conscientização de “Aumigos” de Colombo” e Cãominhada
Data: 13/03/16 (domingo)
Horário: das 9h às 17h
Local: Parque Municipal da Uva
Endereço: Rua Marechal Floriano Peixoto, 8771 – Centro
Contato: (41)3656-4849
Mais informações sobre o trabalho da prefeitura em:
FACEBOOK: facebook.com/pmdecolombo

Colombo recebe nova ambulância


WEBMASTER 10 DE MARÇO DE 2016

O veículo, quinto em uso no município, auxiliará no transporte e remoção de pacientes de alta e média complexidade

A Prefeita Beti Pavin recebeu a chave da nova ambulância das mãos do Secretário Estadual de Saúde, Michele Caputo.
A Prefeita Beti Pavin recebeu a chave da nova ambulância das mãos do Secretário Estadual de Saúde, Michele Caputo.
A Prefeita de Colombo, Beti Pavin recebeu a chave da nova ambulância das mãos do Secretário Estadual de Saúde, Michele Caputo, na manhã da última terça-feira, 08. Participaram também da cerimônia de entrega o Secretário de Municipal de Saúde, Darci Martins Braga e o Deputado Estadual, Luiz Cláudio Romanelli.
O veículo, quinto em uso no município, auxiliará no transporte e remoção de pacientes de alta e média complexidade.
“Esta ambulância veio para reforçar o atendimento à população, nos ajudando a melhorar a qualidade do transporte dos nossos pacientes. Ficamos felizes que o secretário entendeu a nossa necessidade. A saúde e a educação são as prioridades dessa gestão e nosso compromisso com as pessoas está sendo desempenhado”, destacou prefeita.
A Prefeita Beti Pavin e o Secretário Municipal de Saúde, Darci Martins Braga.
A Prefeita Beti Pavin e o Secretário Municipal de Saúde, Darci Martins Braga.
Equipe da Secretaria de Saúde do município também esteve presente durante a entrega de mais uma ambulância.
Equipe da Secretaria de Saúde do município também esteve presente durante a entrega de mais uma ambulância.
A nova ambulância entregue pela Secretaria Estadual de Saúde fará parte da frota do município de Colombo. O novo veículo permanecerá na Central da Ambulância, localizada na Rua Abel Scuissiato, 40.
De acordo com o Secretário da Saúde, Darci Martins Braga, o novo equipamento é fundamental para a saúde de Colombo. “A ambulância veio em boa hora, oferecendo um transporte seguro e eficiente para a população. Além de significar uma melhora no atendimento aos pacientes e demonstra a preocupação da Prefeitura em prover esse serviço aos moradores”, destaca.
Serviço
Ambulância auxiliará no transporte e remoção de pacientes de alta e média complexidade. Quem precisar dos serviços das ambulâncias no município de Colombo pode solicitar durante as 24 horas pelo telefone 41-3621.0101. A Central de Ambulâncias fica na Rua Abel Scuissiato, 40 – Alto Maracanã.
Mais informações sobre o trabalho da prefeitura em:
FACEBOOK: facebook.com/pmdecolombo
Fotos: João Senechal e Marcio Fausto/ PMC

Com medo de ser preso, Lula convoca reunião de emergência



Lula convocou uma reunião de emergência com o PT.
Segundo Gerson Camarotti, do G1, "Lula deixou Brasília extremamente preocupado com os rumos do governo de Dilma Rousseff e com sua própria situação".
Mais:
"Lula foi alertado que poderá ter mandado de prisão para ele em uma nova fase da Operação Lava Jato, que pode ser precipitada com os últimos acontecimentos e novas delações".
Fonte: O Antagonista

EXCLUSIVO: QUALICORP CONTRATOU G4 DE LULINHA



O Antagonista descobriu que a G4, de Fábio Luís Lula da Silva, o Lulinha, foi contratada pela Qualicorp para prestação de serviços de tecnologia da informação.
A contatação aconteceu em 2013 por determinação de José Seripieri Junior, que já emprestou jatinhos, helicópteros e até uma mansão em Angra para o ex-presidente e sua família.
Questionada por O Antagonista, a Qualicorp confirmou a contratação, "para um trabalho específico na área de tecnologia da informação (propostas eletrônicas para tablet)".
A assessoria de imprensa disse que o serviço foi "plenamente realizado e entregue dentro do prazo contratual, absolutamente comprovado". Afirmou também que "o valor total foi de R$ 85 mil, pago em duas parcelas, uma em março e outra em dezembro de 2013".
O Antagonista procurou dois especialistas em TI que trabalharam no projeto da G4 para a Qualicorp para confirmar a prestação do serviço. Petar Langbajn Neto, gerente de projeto, disse que foi instruído pelo advogado a não se manifestar sobre o caso. Bruno Lorencini, programador, também não quis comentar por ser amigo da família.

'Minhas motivações não são partidárias', diz Moro a empresários

Sabotagem: O juiz Sergio Moro é apontado como membro de uma conspiração armada por adversários do PT
O juiz Sergio Moro, que conduz os processos da Operação Lava Jato em Curitiba (PR)(Lailson Santos/VEJA)
O juiz federal Sergio Moro, que conduz os processos da Operação Lava Jato em Curitiba (PR), afirmou nesta quarta-feira que as investigações não são responsáveis pela crise que vive o Brasil e negou ter coloração partidária. "As motivações minhas não são partidárias. Nenhuma, zero, zero ligação com partidos ou pessoas ligadas a partidos", afirmou Moro.
O juiz disse ler muita "bobagem publicada". "Outro dia vi publicado que meu pai era fundador do PSDB em Maringá. Meu pai é falecido, professor de geografia, a pessoa mais honesta que eu conheci na vida e nunca teve relação nenhuma com partido. Isso chateia."

Moro participou na noite desta quarta-feira de uma palestra no grupo de empresários Lide Paraná. O tema do evento era "Empresas e Corrupção".
Desde que autorizou a deflagração da Operação Aletheia, que pegou o ex-presidente Lula na última sexta-feira, Moro tem sido alvo de pesadas críticas de aliados do petista, inclusive da presidente Dilma, que atacou a investigação e manifestou solidariedade a Lula. O juiz afirmou estar "consternado com o quadro econômico" do país. "Mas acho que a culpa não é da Lava Jato", disse.
O magistrado afirmou aos empresários presentes que há "indicativos de um quadro de corrupção sistêmico" no Brasil. "E quais são as nossas alternativas? Varrer para debaixo do tapete ou enfrentar esse problema", afirmou Moro.
(Com Estadão Conteúdo

Convidado pelo Papa Francisco, procurador brasileiro irá ao Vaticano


Rômulo Moreira, ateu, custou a acreditar no chamado para um encontro destinado a debater o tráfico de pessoas e o crime organizado

ZÉ ENRICO TEIXEIRA (COM EDIÇÃO DE ALINE RIBEIRO)
10/03/2016 - 08h01 - Atualizado 10/03/2016 09h40
Papa Francisco durante o oração do Angelus, no Vaticano, neste domingo (Foto: AP Photo/Gregorio Borgia)
Na madrugada de 23 de fevereiro, o procurador de justiça Rômulo de Andrade Moreira trabalhava no escritório de casa quando o celular acusou a chegada de um e-mail. A falta de habilidade para abrir documentos anexados o levou até o computador e, naquela tela maior e mais amigável, Moreira acessou sua caixa de entrada. A mensagem em português trazia o convite mais inusitado que já recebera na vida: “Atendendo a um desejo de Papa Francisco, tenho a honra de convidá-lo para participar da Cúpula de Juízes sobre Tráfico de Seres Humanos e Crime Organizado, a ser realizado na Casina Pio IV, no Vaticano, na sede da Pontifícia Academia de Ciências Sociais”, dizia o texto. Desconfiado de se tratar de uma farsa, Moreira logo recorreu ao Google. “É pelo menos inusitado um procurador da Bahia ser convidado pelo Vaticano”, diz Moreira. “Fiquei intrigado”. Então deu uma busca nos nomes Marcelo Sánchez Sorondo e Gustavo Vera, os remetentes. 
Tratava-se, Moreira descobriu mais tarde, do chanceler da Pontifícia Academia de Ciências Sociais e de um deputado de Buenos Aires. Ambos reais, assim como o convite. Ao lado do Papa Francisco, Moreira participará de um evento que tem como objetivo “reunir juízes que desempenham papel ativo no combate ao tráfico de pessoas, à escravidão moderna e ao crime organizado”. A ideia é que esses juízes do mundo todo dividam experiências para melhorar os resultados de seus países. A Itália não faz distinção entre as carreiras de promotor, procurador e juiz – trata todos como magistrados. Por isso, um procurador em meio aos convidados. O evento acontecerá durante os dias 3 e 4 de junho.
               
Aos 49 anos, Moreira passou mais da metade da vida no Ministério Público (MP) da Bahia. Comemorará 26 anos de carreira no final de abril. Moreira ingressou no MP logo depois de se formar em Direito na Universidade Católica do Salvador. Naqueles primeiros anos da vida de magistrado, trabalhou em pequenas cidades do interior da Bahia – num tempo e lugares em que crimes como escravidão e tráfico de pessoas eram algo corriqueiro, parte da rotina. Na capital, Salvador, Moreira atua como procurador de justiça da área criminal há nove anos. É autor de livros – entre eles, “A Nova Lei do Crime Organizado” – e professor de Direito Processual Penal na Universidade Salvador. Embora tenha um currículo robusto, Moreira não sabe o motivo preciso pelo qual foi convidado a ir ao Vaticano. “Achei deselegante perguntar, sabe?”, afirma. A Pontifícia Academia de Ciências Sociais do Vaticano não respondeu ao questionamento feito por ÉPOCA.
Rômulo Moreira, procurador de justiça da Bahia, convidado pelo Papa Francisco para ir ao Vaticano (Foto: Arquivo Pessoal)
Moreira não será o único brasileiro a participar da reunião global. Vladimir Barros Aras, chefe da Secretaria de Cooperação Jurídica Internacional, do Ministério Público Federal, também está na lista de convidados do Vaticano. Divide com Moreira outra semelhança: a origem baiana. Aras foi um dos procuradores a atuar no caso Banestado e na investigação sobre Henrique Pizzolato, ex-diretor do Banco do Brasil condenado no processo do mensalão do PT, que fugira do Brasil em 2013 para não cumprir a pena de 12 anos e 7 meses de prisão pelos crimes de formação de quadrilha, peculato e lavagem de dinheiro. Pizzolato foi extraditado da Itália em outubro passado.
Na última segunda-feira, dia 7, Moreira recebeu outro e-mail do Vaticano. Dessa vez em espanhol, o remetente agradecia a resposta positiva ao convite. Informava que 45 juízes confirmaram presença até agora. E dizia que o papa se encontrará com os convidados no primeiro dia. Na manhã seguinte, os trabalhos começarão cedo e deverão se estender até o jantar. Moreira planeja mobilizar o Ministério Público em todos os Estados a fim de conseguir estatísticas atualizadas sobre os temas que serão tratados no evento. Pretende apresentar um panorama geral do combate ao tráfico de pessoas, escravidão e crime organizado nos últimos cinco anos no Brasil.
               
Formado numa universidade católica, filho de católicos fervorosos e casado com uma católica, Moreira se declara ateu. O convidado a encontrar o Papa Francisco não acredita em Deus. “Me disseram que, se o papa soubesse, teria repensado o convite”, diz Moreira. Embora convicto em seu ceticismo, Moreira esbanja simpatia pelo papa. “Ele está transformando os dogmas da igreja”, afirma. “Quem sabe não volto convertido do Vaticano?”.