Marco Aurélio, do STF, pede renúncia de Mercadante


O ministro do STF, Marco Aurélio Mello, não perdoa. Ele pediu a renúncia do ministro da Educação, Aloizio Mercadante, até que sejam esclarecidas as suspeitas levantadas contra ele na Operação Lava-Jato. Segundo depoimento do senador Delcídio Amaral, do PT. Mercadante teria oferecido dinheiro ao parlamentar na tentativa de convencê-lo a não firmar acordo de delação premiada com o Ministério Público. Para Marco Aurélio, a revelação “estarrece”.

A comitiva do "presidente" Lula



Além do jatinho Cessna PR-LFT, Lula desembarcou em Brasília acompanhado de uma comitiva a bordo de outra aeronave, o Gulfstream PR-WTR, o mesmo que o ex-presidente usou para voar com o diretor da Odebrecht Alexandrino Alencar em seus lobbies internacionais.
Lula esfrega seus ilícitos na nossa cara.
Fotos de Orlando Brito

Fonte: O Antagonista

Teori fatia caso Cunha e envia a Moro



O Globo informa que Teori Zavascki decidiu desmembrar o processo que investiga Eduardo Cunha e enviar as acusações contra Cláudia Cruz e a filha Danielle para a Justiça Federal de Curitiba.
Teori atendeu pedido de Rodrigo Janot para manter no Supremo apenas a parte do parlamentar, que tem foro privilegiado. O ministro seguiu o mesmo entendimento do fatiamento da Pixuleco 2, que investiga Gleisi Hoffmann.
Significa que Lula ministro ficará a cargo do Supremo, mas a investigação contra Marisa, Lulinha, Luleco e noras ficará sob jurisdição de Moro.
Fonte: O Antagonista

A TRIBUNA LIVRE DA CÂMARA DE COLOMBO É PARA TODOS

Apenas para esclarecimento, semana passada PROTOCOLEI um oficio na secretaria da Câmara Municipal de Colombo endereçado ao presidente Waldirlei Bueno para fazer o uso da TRIBUNA LIVRE, hoje dia 15/03 Fui atendido prontamente. Não existente  nenhuma burocracia como andei lendo em algumas postagens que o presidente do ARCO, Sr. Helio Costa publicou no facebook.

Já fiz uso da TRIBUNA LIVRE varias vezes e sempre protocolei um oficio alguns dias antes e sempre fui atendido.

E tenho certeza que qualquer cidadão que assim o fizer dentro das normas regimentais também serão atendidos

Rua da região do Palmital recebe novo sistema de iluminação


WEBMASTER 14 DE MARÇO DE 2016

Rua Madre Maria Roxane é continuação da Cascavel, importante via de ligação entre o bairro e a BR 116

Foram instalados 28 novos postes com luminárias em uma extensão de, aproximadamente, 1.100 metros.
Foram instalados 28 novos postes com luminárias em uma extensão de, aproximadamente, 1.100 metros.
A iluminação pública é considerada um item de segurança para as vias e, a partir de agora, os moradores da Rua Madre Maria Roxane podem contar com este benefício. Isso porque, o local recebeu com um novo e importante sistema de iluminação, são 28 novos postes com luminárias em uma extensão de, aproximadamente, 1.100 metros. A instalação dos postes teve um investimento de R$57.374,36.
As lâmpadas implantadas possuem um diferencial, são de vapor de sódio – com alto poder de iluminação, baixo consumo de energia e alta durabilidade. Lâmpadas deste modelo são indicadas para a iluminação de vias públicas, estradas, túneis e indústrias.
A rua é continuação da Cascavel, importante via de ligação entre o bairro e a BR 116 (Rodovia Regis Bittencourt). “Esta é uma via bastante movimentada, além de veículos existe uma grande movimentação de pedestre. A nova iluminação trará mais segurança aos pedestres e moradores locais”, explica o secretário de Obras e Viação, Agnaldo Santos.
A instalação dos postes contou com um investimento de R$57.374,36.
A instalação dos postes contou com um investimento de R$57.374,36.
Os moradores que desejam solicitar iluminação em ruas onde não existe esse serviço podem fazer o pedido junto à Secretaria de Obras e Viação para análise e projeto técnico. Para reparos ou substituição de lâmpadas deverá ser protocolado o pedido no telefone 0800-642-4343.
Mais informações sobre o trabalho da prefeitura em:
FACEBOOK: facebook.com/pmdecolombo
Fotos: Marcio Fausto/PMC

A delação de Delcídio é um soco no fígado do governo


As acusações do senador, de que Lula e Dilma tentaram atrapalhar a Lava Jato, debilitam a dupla e podem acelerar o impeachment

LEANDRO LOYOLA
15/03/2016 - 11h47 - Atualizado 15/03/2016 14h46
A melhor forma de entender o efeito para o governo da delação do senador Delcídio do Amaral, do PT de Mato Grosso do Sul, homologada nesta terça-feira (15), é pensar em uma luta de boxe. O aceite da delação de Delcídio pelo ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal, tem o peso de um soco direto no fígado de um lutador cambaleante, sem condições de reação. Líder do governo Dilma Rousseff no Senado, Delcídio topou contar o que sabe aos investigadores da Operação Lava Jato depois de experimentar três meses de detenção. Pelo acesso privilegiado e a confiança que tinha de Dilma e do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o que Delcídio tem a dizer carrega um peso catastrófico.
Delcidio do Amaral. (Foto: REUTERS/Ueslei Marcelino)

A homologação por parte de Teori dá credibilidade a Delcídio, o que dificulta a missão do governo de tentar desmenti-lo. Se Teori assinou o documento, significa que os investigadores se convenceram que Delcídio contou histórias verossímeis e comprováveis. A partir de agora, ele terá de repetir seus depoimentos e fornecer documentos e outros elementos capazes de comprovar o que diz. E o que Delcídio disse é devastador. Ele afirma que a presidente Dilma Rousseff nomeou um ministro doSuperior Tribunal de Justiça (STJ) com o intuito de salvar da cadeia empreiteiros presos pela lava Jato, entre eles Marcelo Odebrecht. De Lula, Delcídio afirma ter recebido a missão de comprar o silêncio do ex-diretor da Petrobras Nestor Cerverósobre o pecuarista José Carlos Bumlai, o amigo do ex-presidente que operou na Petrobras e figura como pagador da reforma do sítio de Atibaia, cuja propriedade é atribuída a Lula. Ambas as manobras fracassaram.
Agora oficializadas, as declarações de Delcídio colocam mais energia no processo pelo impeachment de Dilma, que será retomado pela Câmara dos Deputados na quinta-feira (17). Em última instância, Delcídio acusa Dilma de ter tentado obstruir as investigações da Lava Jato, com a iniciativa de soltar os réus. Em termos políticos, isso fortalece os argumentos dos que buscam a cassação de Dilma. Com uma acusação dessas na praça, fica difícil defender Dilma no parlamento. Até a ala do PMDB que ainda pregava uma velocidade lenta no afastamento do governo acha que não é mais possível ficar com a presidente, nem salvar seu mandato no plenário. Neste contexto, a ideia de Dilma de nomear o ex-presidente Lula ministro, significará apenas que os dois poderão falar mal de Delcídio diariamente dentro do Palácio do Planalto. Lula chegará ao cargo mais enfraquecido do que já está. Terá menos condições ainda de fazer o que desejava, articulação política para salvar o governo. A oposição também deve comemorar baixinho. Delcídio se comprometeu a falar sobre o senador Aécio Neves, do presidente do PSDB. Não ficará bom para ninguém.
Para azar do governo, Delcídio não está sozinho. O Supremo também homologou na segunda-feira a delação do ex-deputadoPedro Corrêa, o ex-presidente do PP que participou do mensalão e do petrolão. Corrêa também solta petardos diretos em Lula, ao mencionar negociações com o ex-presidente sobre a atuação do ex-diretor Paulo Roberto Costa na Petrobras. Costa, como se sabe, foi preso por participação no petrolão e foi o primeiro delator da Lava Jato. Duas pancadas deste calibre na mesma semana minam ainda mais – se é queisso é possível – um governo já combalido.

Supremo suspende julgamento sobre competência de Moro para investigar Lula


Da Agência Brasil

A Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu hoje (15) suspender o julgamento do recurso no qual a defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva questiona a competência do juiz federal Sérgio Moro, da 13ª Vara Federal em Curitiba, para presidir a investigação contra Lula e parentes dele.
lulastf
Foto: Agência Brasil
Ao analisar o recurso na sessão de hoje, por unanimidade, a Turma entendeu que o julgamento da ação deve ser suspenso para que Sérgio Moro e a Justiça de São Paulo decidam o conflito de competência para julgar a denúncia apresentada contra o ex-presidente e familiares.
Ontem (16), a juíza Maria Priscilla Veiga de Oliveira, da 4ª Vara Criminal de São Paulo, encaminhou à 13ª Vara Federal de Curitiba o processo que apura se o ex-presidente Lula cometeu crime de lavagem de dinheiro. O Ministério Público do Estado de São Paulo (MP-SP) informou que vai recorrer da decisão.
Na ação protocolada no Supremo, os advogados afirmam que as investigações não podem prosseguir porque o MP-SP e o Ministério Público Federal no Paraná, no âmbito da Lava Jato, investigam os mesmos fatos.
O ex-presidente é investigado sobre supostas irregularidades na compra da cota de um apartamento tríplex, no Guarujá, litoral paulista, e em benfeitorias feitas em um sítio frequentado por ele em Atibaia, também em São Paulo.
Os advogados sustentam que os fatos não estão relacionados com as investigações da Lava Jato, em Curitiba, porque os imóveis são registrados em São Paulo, as propriedades não pertencem ao ex-presidente e não há competência da União para atuar no caso.

Jovem passa a madrugada com amigos e desaparece em Curitiba


Por Felipe Ribeiro e Flávia Barros

Após passar a madrugada com amigos na Rua Trajano Reis, no Centro de Curitiba, Leonardo Mendes Gonçalves, de 25 anos, completou cinco dias desaparecido nesta terça-feira (5). De acordo com familiares, o jovem decidiu encontrar os amigos após o trabalho e disse para eles, por volta das 4h30, que retornaria para casa.
desaparece
Foto: Divulgação
Segundo a irmã dele, Letícia Gonçalves, o irmão é morador do bairro Pilarzinho e trabalha em um shopping do Batel. Ele avisou a família que sairia, mas não retornou. “Ele foi até que cedo encontrar os amigos, mas o que estranhamos é o fato dele não ter feito nenhum contato, ele nunca fez isso”, disse.
Entre as duas últimas informações recebidas pela família, ambas davam conta de que o jovem estava na Trajano Reis. A Polícia Civil já investiga câmeras de segurança para tentar localizar o jovem.
Qualquer informação pode ser repassada pelos telefones 9673-9778, 9602-1169, 9825-2387.

Dono de restaurante no Batel é preso comprando vinho importado por ladrões de carga


Por Luiz Henrique de Oliveira


O dono de um restaurante localizado no bairro Batel, em Curitiba, foi preso nesta segunda-feira (14) em uma operação da Polícia Civil, realizada por policiais do 8° Distrito Policial (8°DP). Ele é suspeito de comprar vinho roubado e foi detido ao lado de outra pessoa, na Rua Gonçalves Dias. Segundo as investigações, os dois foram autuados por receptação dolosa de mercadoria. ABanda B insistiu, mas os policiais não quiseram confirmar o nome do restaurante.
Os policiais chegaram até o empresário depois de seguir uma Kombi que transportava a carga roubada, que saiu de um barracão no bairro Xaxim, em Curitiba. Além do dono, o motorista que levava as bebidas também foi preso. A carga, com mais de mil caixas de vinho e avaliada em mais de R$ 200 mil, foi roubada em Campina Grande do Sul, na região metropolitana de Curitiba, no dia 14 de janeiro, por indivíduos armados.
“Assim que localizamos a carga, monitoramos o local durante todo o dia, quando em dado momento, no período da tarde, saiu deste barracão um veículo carregado com o vinho. Os policiais acompanharam o carro que se deslocou até o restaurante no Batel”, explicou o delegado-chefe do 8º DP, Cassiano Aufiero.
Segundo o delegado, as bebidas eram vendidas por R$ 6 a R$ 7. “Essas garrafas têm valor de mercado de R$ 20 a R$ 60 e pertenciam a um mercado de Curitiba”, descreveu o delegado.
O dono do restaurante e o motorista que transportou a carga foram presos em flagrante e autuados pelo crime de receptação qualificada. Se condenados, os dois podem pegar até oito anos de prisão.
As investigações continuam no sentido de identificar o destino do restante de carga bem como identificar outros envolvidos.

Morte de mestranda da UFPR, de 24 anos, gera comoção nas redes sociais


Por Elizangela Jubanski e Luiz Henrique de Oliveira


A morte da mestranda em Turismo na Universidade Federal do Paraná, Thaisa Vianna, de 24 anos, gera comoção nas redes sociais. Ela morava sozinha em um apartamento na região central de Curitiba e a principal hipótese é que tenha sofrido um infarto, embora apenas exames complementares no Instituto Médico Legal (IML) precisarão a causa da morte.
ela dentro
Jovem foi encontrada morta pelo pai (Foto: Reprodução Facebook)
A Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) esteve no local, na noite de ontem (14), e constatou a morte de Thaisa, que estava enrolada em um cobertor. Segundo a DHPP, a jovem passou o fim de semana com a família em Rio Azul, próximo a Irati, e retornou no domingo à capital. Na segunda pela manhã, ela deveria ter ido ao trabalho em uma revenda de carros, porém não apareceu, o que levantou suspeita em amigos e familiares.
Para tentar entender o que havia acontecido, o pai veio até Curitiba com as chaves reservas e abriu o apartamento, encontrando Thaisa no quarto. Os policiais foram chamados e realizaram a perícia, descartando a hipótese de um crime e até mesmo de um suicídio.
Comoção
Nas redes sociais, a morte de Thaisa gera comoção. Familiares e amigos deixam uma última mensagem de carinho:
Amiga:
eu nunca imaginei ter que te dizer adeus tão cedo A gente que combinou tantas coisas de você vir pra irati posar aqui em casa pra nós passear Eu tinha certeza que te veria brilhar como professora, pesquisadora, escritora de livros, mestre doutora internacional Uma menina linda e engraçada, que me encantava cada vez que conversávamos desde que conheci com sua maturidade Você sempre foi maravilhosa sempre me deu lições de vida ! Ainda bem que tive tempo de dizer que te amo de te abraçar e dizer voltarei te visitar ? Vou rezar por você e vou sempre lembrar de quando a gente se via em rio azul Agora você brilha no céu ! Anjinho ?ᅡᅠ
Descanse em paz ?￰゚メヤ LUTO THAÍSA ?￰゚リモ
Irmão:
Deus te quis ao seu lado mais cedo… Sentiremos saudades de voce minha irma…. Onde voce estiver olhe sempre por sua familia com seu sorriso encantador…
UFPR
Por meio de nota, a UFPR lamentou a morte da mestranda.
Com pesar comunicamos o falecimento da aluna do Programa de Pós-Graduação em Turismo: Thaisa Emanuelli Vianna. Nossos sinceros sentimentos aos familiares e amigos!

Ladrão foge pela XV de Novembro para não ser linchado e é esfaqueado em portaria de prédio; vídeo


Por Marina Sequinel
(Fotos: Flávia Mattos e Colaboração Banda B)
Uma tentativa de assalto na Praça Zacarias, no Centro de Curitiba, terminou com dois feridos na tarde desta terça-feira (15). Segundo testemunhas, após roubar o celular de um homem, um ladrão tentou fugir pela Rua XV de Novembro para não ser linchado, mas acabou sendo esfaqueado na portaria de um prédio.
confusao-centro6
(Foto: Flávia Mattos – Colaboração Banda B)
“O assaltante tentou acertar a barriga da vítima, que se desvincilhou e gritou ‘pega ladrão, pega ladrão’. Muita gente começou a persegui-lo e ele entrou na portaria de um prédio para tentar escapar. Ali, a própria vítima pegou a faca e golpeou o criminoso no pescoço”, disse Flávia Mattos, que presenciou toda a movimentação, em entrevista ao radialista Geovane Barreiro noJornal da Banda B 2ª edição.
Segundo informações preliminares, o assaltante, um jovem de 25 anos, foi encaminhado em estado grave ao Hospital Cajuru. A vítima do roubo, de 34 anos, que também teria se ferido na ação, foi socorrida e levada ao Hospital Evangélico, com machucados moderados.
O caso deve ser investigado pela Polícia Civil. Assista abaixo ao vídeo gravado por Flávia no momento do atendimento do Siate:



PGR avalia se pedirá investigação de Dilma por delação de Delcídio


Pedro Ladeira - 20.out.2015/Folhapress
Delcídio do Amaral em sessão no Senado em outubro de 2015
Delcídio do Amaral em sessão no Senado em outubro de 2015

PUBLICIDADE
O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, vai avaliar se as referências feitas pelo senador Delcídio do Amaral (PT-MS) em sua delação premiada à presidente Dilma Rousseff justificam um pedido de investigação da petista por tentativa de obstruir as investigações do esquema de corrupção da Petrobras.
O parlamentar afirmou aos investigadores que Dilma usou sua influência para evitar a punição de empreiteiros envolvidos na Lava Jato junto ao STF (Superior Tribunal Federal) e ao STJ (Superior Tribunal de Justiça).
Para investigadores, em tese, como o fato teria ocorrido no exercício do mandato, Dilma poderia ser investigada. Procuradores ouvidos pela Folha, no entanto, disseram que essas afirmações de Delcídio têm um caminho probatório mais difícil porque são relatos de conversas pessoais. Janot está em viagem oficial ao exterior e só deve retornar ao país no fim de semana.
O senador, em seu relato, cita outros senadores e deputados, tanto da base aliada quando da oposição. Segundo a publicação, o senador petista revelou que Dilma tentou três vezes interferir na Lava Jato com a ajuda do ex-ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo. "É indiscutível e inegável a movimentação sistemática do ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, e da própria presidente Dilma Rousseff no sentido de tentar promover a soltura de réus presos no curso da referida operação", afirmou.
Anteriormente, a petista tentou influenciar o presidente do STF, Ricardo Lewandowski, e buscou um acordo com o presidente do TJ de Santa Catarina, Nelson Schaefer. O catarinense seria nomeado para o STJ se o juiz substituto na corte Newton Trisotto, também de Santa Catarina, votasse pela libertação dos empreiteiros.
MERCADANTE
Investigadores ouvidos pela Folha também disseram que o ministro Aloizio Mercadante deve ser investigado pela tentativa de atrapalhar as investigações da Lava Jato ao procurar assessor de Delcídio.
Os procuradores, no entanto, disseram que não foi cogitado pedido de prisão do ministro porque não existiriam indícios que justificassem um pedido de prisão preventiva. Isso porque eles entendem que Mercadante não oferece atualmente risco às investigações. Eles destacam que só tomaram conhecimento da oferta de Mercadante quando a delação de Delcídio já estava sendo tomada.

Delcídio detalha propina a Marcos Valério a mando do governo Lula

Marcos Valério, considerado o "operador do mensalão",  se entregou na Superintendência da Polícia Federal em Belo Horizonte
Marcos Valério, considerado o "operador do mensalão", se entregou na Superintendência da Polícia Federal em Belo Horizonte(Douglas Magno/O Tempo/Folhapress/VEJA)
Na bombástica delação premiada do senador Delcídio do Amaral, o parlamentar e ex-homem de confiança do governo Dilma Rousseff relata detalhes nebulosos de como o governo do ex-presidente Lula atuou para comprar o silêncio de Marcos Valério, publicitário e operador do primeiro escândalo político da gestão petista. Em depoimento de colaboração com a Justiça, Delcídio disse que Valério tinha um "trânsito violento" com os mais altos escalões do governo Lula, inclusive com o próprio ex-presidente petista.
Delcídio relata que soube do próprio Marcos Valério as minúcias do contrato de afretamento do navio-sonda Vitoria 10000, uma transação que beneficiou irregularmente o Grupo Schahin e serviu para arrecadar propina para ex-diretores da Petrobras e para os cofres do PT. "Isto mostrava que [Valério] tinha um 'trânsito violento' e era 'avalizado' pelo governo, ou seja, detinha muita influência", diz trecho da delação do senador.
Edição de VEJA de maio de 2015 já havia desvendado como Lula escapou do risco de ser apontado como o chefe do mensalão e de responder a um processo de impeachment durante a CPI dos Correios. O PT negociou o silêncio do empresário Marcos Valério quando ele - às vésperas da conclusão da CPI dos Correios - avisou que acusaria Lula de comandar o mensalão se não recebesse uma ajuda financeira milionária. O valor, segundo Delcídio, chegaria a 220 milhões de reais e envolveria dívidas com o próprio Valério e com o pagamento de propina a parlamentares. De acordo com Delcídio, o recado de Marcos Valério não poderia ser mais claro: "Se estas coisas não forem resolvidas, se a situação está ruim, vai ficar pior ainda".
Publicidade
O senador que se tornou o delator com maior potencial destrutivo entre todos os colaboradores da Lava Jato revelou ainda que Marcos Valério era "muito próximo" do ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares, também condenado no mensalão, e que o ex-ministro José Dirceu, hoje preso em Curitiba por envolvimento com o petrolão, tinha pleno conhecimento dos tentáculos de Valério no governo petista. "Havia uma preocupação em conter os danos, que já eram grandes. Marcos Valério disse ao depoente [Delcídio] que não resistiria por muito tempo e que a questão deveria ser resolvida logo", registra trecho da delação.
Como promessa de que a fatura com o operador do mensalão seria quitada, o hoje presidente do Instituto Lula, Paulo Okamotto, foi enviado pelo PT a Belo Horizonte para confirmar o acerto. Ao final, conforme revelou VEJA, um empresário amigo foi convocado para pagar a fatura e Valério se recolheu. Em 2012, Valério contou parte de seus segredos ao Ministério Público, tentando um acordo de delação premiada, mas não conseguiu.

HOJE as 16.00 na CÂMARA DE COLOMBO - TRIBUNA LIVRE - DIA MUNICIPAL DO RIM

Hoje as 16.00 hrs na Câmara Municipal de Colombo, o presidente Waldirlei Bueno estará homenageando todos os coordenadores(as) da Unidades de Saúde de Colombo que estiveram envolvidos na CAMPANHA de PREVENÇÃO de DOENÇAS RENAIS que iniciou nesse último sábado dia 12.

A Parceiros do Rim fará o uso da TRIBUNA LIVRE para falar da importância da prevenção, porque a IRC - Insuficiência Renal Crônica já considerada a epidemia do século.

Violência contra a mulher será tema de seminário EM cOLOMBO


WEBMASTER 15 DE MARÇO DE 2016

Em alusão ao Dia Internacional da Mulher, reunião acontece na próxima quinta-feira, (17); na programação estão previstas duas palestras sobre o tema

Seminario Mulher 2016O dia 08 de março é conhecido internacionalmente como o Dia da mulher, mas esta data não é apenas para comemorar as conquistas, mas também um momento para avaliar o papel da mulher na sociedade e buscar a valorização feminina. E, é com este objetivo de reflexão, que acontece na próxima quinta-feira, (17), no auditório da Regional Maracanã, um seminário em alusão ao Dia Internacional da Mulher.
Promovido pela Prefeitura de Colombo, por meio da Secretaria de Assistência Social, e em parceria com o Provopar – Programa do Voluntariado Paranaense e do Conselho Municipal dos Direitos da Mulher o encontro reunirá as funcionárias da prefeitura. “Este é um momento muito importante para todas nós, queremos promover o debate e dar voz a todas as mulheres”, afirma a secretaria da pasta, Maria da Silva Souza.
Duas palestras estão na programação do evento, a primeira com a professora Denise Conova terá como tema a “Violência Contra a Mulher”. Já a segunda, com Angela Martins trará ao seminário o debate sobre a “Violência Contra a Mulher Negra”.
“A violência contra a mulher não se dá apenas pela agressão física, diariamente milhares de mulheres sofrem com a violência psicológica. Queremos levar conhecimento a todas, afinal quanto mais conhecimento e informação menos mulheres se submeterão a está situação”, afirma a diretora do Provopar e Presidente dos Conselhos, Neusete de Fátima Faria.
Sobre o Dia Internacional da Mulher
Criado em alusão ao dia 08 de março de 1857, quando trabalhadoras de uma indústria têxtil de Nova Iorque fizerem greve por melhores condições de trabalho e igualdades de direitos trabalhistas para as mulheres, o dia Internacional da Mulher não é apenas uma data para comemorações. Neste dia, ao redor do mundo realizam-se conferências, debates e reuniões cujo o objetivo é discutir o papel da mulher na sociedade atual, além de reivindicar direitos trabalhistas e igualdade de gênero.
SERVIÇO:
Data: 17 de março
Horário: Das 13h às 17h
Local: Auditório da Regional Maracanã
Endereço: Dorval Ceccon, 664 – 2º andar
Mais informações sobre o trabalho da prefeitura em:
FACEBOOK: facebook.com/pmdecolombo

Plano Municipal de Cultura começa a ser discutido em Colombo


WEBMASTER 15 DE MARÇO DE 2016

O documento será o instrumento norteador das políticas públicas culturais no âmbito municipal

A diretora ainda destacou a importância do evento para os Colombenses.
A diretora ainda destacou a importância do evento para os Colombenses.
A sociedade civil e o poder público discutiram o Plano Municipal de Cultura de Colombo.
A sociedade civil e o poder público discutiram o Plano Municipal de Cultura de Colombo.
Durante a tarde o representante do Conselho Nacional de Políticas Culturais de Brasília, Manoel José de Souza Neto  ministrou uma palestra.
Durante a tarde o representante do Conselho Nacional de Políticas Culturais de Brasília, Manoel José de Souza Neto ministrou uma palestra.
O desenvolvimento do movimento cultural e dos artistas de Colombo foi discutido neste sábado, 12, no Seminário Cultural. Durante o evento, realizado no auditório da Regional do Maracanã, a sociedade civil e o poder público debateram as políticas culturais para dar início ao processo do Plano Municipal de Cultura de Colombo.
Para a diretora do Departamento de Cultura, Rita Straioto, o seminário teve como principal objetivo demonstrar aos participantes as políticas culturais, além da sua importância e a necessidade de construí-la em âmbito municipal. “Atingimos nossa expectativa, pois, o evento também buscou meios para o início das discussões sobre o Plano Municipal de Cultura”, destacou.
Durante a tarde o representante do Conselho Nacional de Políticas Culturais de Brasília, Manoel José de Souza Neto ministrou uma palestra. O evento reuniu aproximadamente 80 pessoas.
A diretora ainda destacou a importância do evento para os Colombenses. “É de suma importância discutir políticas públicas para a Cultura e conhecer o seu funcionamento. Além de ampliar o seu desempenho como um fator de ingresso para a economia. Permitindo-nos associar a melhoria de condições de vida como parte da mesma estratégia e melhorar a organização do processo de produção e acesso aos bens culturais”, explica Rita.
O seminário também serviu como capacitação para o Fórum Cultural, que será realizado em breve. O encontro foi uma realização da Prefeitura de Colombo, por meio do Departamento de Cultura, em parceria com o Conselho Municipal de Cultura de Colombo.
Mais informações sobre o trabalho da prefeitura em:
FACEBOOK: facebook.com/pmdecolombo
Fotos: Marcio Fausto/PMC