Polícia prende suspeito de assaltar estações-tubo em Curitiba


Da Redação com PM-PR
estacao-tubo
(Foto: Reprodução)
Um jovem de 25 anos foi preso na tarde desta quarta-feira (6) após ser reconhecido por vítimas como o autor de roubos a estações-tubode Curitiba. A ação foi feita pelo 13º Batalhão de Polícia Militar (13º BPM), pertencente ao 1º Comando Regional da PM (1º CRPM), e aconteceu no bairro Sítio Cercado.
Segundo o Coordenador de Policiamento da Unidade (CPU) do dia, tenente Alfredo Werner Eiglmeier, por volta das 13h45, a equipe policial patrulhava pelo bairro quando avistou dois homens, um deles com as mesmas características de um suspeito de praticar roubos a estações-tubo. “Os policiais aproximaram-se para efetuar a abordagem e um dos rapazes fugiu, sendo com o outro encontrado um aparelho celular sem comprovação de origem”, explicou.
“O homem resistiu à prisão e fugiu, entrando em uma residência e pulando muros. Com o apoio de outras equipes conseguimos contê-lo, porém ele ameaçou e desacatou os militares estaduais”, relatou o tenente Werner. O suspeito foi levado à Delegacia de Furtos e Roubos (DFR) onde, segundo o Oficial da PM, foi reconhecido por duas vítimas.
De acordo com o delegado Matheus Laiola, da DFR, o criminoso é suspeito de assaltar uma estação-tubo no bairro Novo Mundo no último domingo (3). “Hoje ele foi detido, inclusive, usando o boné que vestia no momento do roubo. Pelo o que nós levantamos, o rapaz e um comparsa tentaram, ainda, assaltar uma clínica ontem no Pinheirinho, mas sem sucesso”, afirmou.
Segundo o delegado, o suspeito tem uma ficha extensa: em 2011, ele foi preso por tráfico de drogas, em 2014 por roubo e formação de quadrilha e em 2015 por receptação.

O relator é pelo impeachment. Como todos esperavam


Governo e oposição sabem que o trabalho na comissão especial é um ensaio para a disputa real, que se dará no plenário

LEANDRO LOYOLA
06/04/2016 - 19h37 - Atualizado 06/04/2016 19h37
Deputado Jovair Arantes (centro), relator da comissão, apresenta parecer que vai pedir abertura do processo de impeachment contra Dilma Rousseff (Foto: Wilson Dias/Agência Brasil)
O relatório favorável ao impeachment da presidente Dilma Rousseff, apresentado nesta quarta pelo deputado Jovair Arantes, do PTB de Goiás, apenas cumpre mais uma etapa do roteiro traçado pelo presidente da Câmara, Eduardo cunha, do PMDB do Rio. Governo e oposição já sabiam que as disputas na comissão especial do impeachment são batalhas de imagem e de medição de força para o embate real, que acontecerá no plenário. Todos já esperavam que Jovair apresentasse, como efetivamente fez, um texto favorável ao pedido de impeachment que tramita na Casa.
Jovair entregou seu texto, de 128 páginas, apenas 48 horas após a apresentação da defesa de Dilma, feita na segunda-feira, dia 4, pelo advogado Geral da União, ministro José Eduardo Cardozo. Jovair tinha cinco sessões para fazer isso. É claro que textos assim começam a ser escritos muito antes, pela delicadeza do tema e das exigências legais.Contudo, é difícil crer que o relator conseguisse digerir a longa apresentação de Cardozo em tão pouco tempo. Cardozo repetiu em um discurso jurídico, expresso em formato político, tudo que o Palácio do Planalto vem dizendo há meses, mas um relatório da importância do feito por Jovair poderia ser entregue no final do prazo, sem qualquer prejuízo.  
No documento, Jovair afirma que há indícios suficientes para o impeachment de Dilma por causa das pedaladas fiscais. Segundo ele, os atos de Dilma “revelam sérios indícios de gravíssimos e sistemáticos atentados à Constituição”. De acordo com o texto, as pedaladas não eram, como sustenta o governo, “meros atrasos ou aceitáveis descompassos de fluxos de caixa, mas constituíam engenhoso mecanismo de ocultação de déficit fiscal, com valores muito expressivos a partir de 2013”. O texto afirma também que, ao aumentar créditos por decreto, sem consultar antes o Congresso, Dilma passou por cima de outro poder. Assim, Jovair pede que os atos de Dilma sejam enquadrados como crimes de responsabilidade pela "abertura de créditos suplementares por decreto, sem autorização do Congresso" e por "contratação ilegal de operações de crédito". As razões jurídicas podem ser discutidas à exaustão. Entretanto, como se sabe desde o início, é a política que terá maior peso na decisão dos deputados quando forem ao microfone declarar seu voto.
TAGS

Dilma prepara retaliação a Jovair




Dilma está furiosa com Jovair Arantes.
Ela achou que o deputado apresentaria um relatório favorável ao nomear Jehovah de Araujo Silva Jr, indicado do petebista, para a diretoria da Casa da Moeda.
Dilma está pensando em cancelar a nomeação e pediu a assessores um levantamento de todos os apadrinhados de Jovair.
A lista tem os nomes de Lineu Olímpio de Souza (diretor da Conab), Rubens Rodrigues dos Santos (vice-presidente da Caixa) e Wilson Santiago (diretor do grupo BB-Mafre), entre outros.

Assembleia aprova projeto que acaba com terceiro dígito na cobrança dos postos de combustíveis


Da Redação

Com 38 votos favoráveis e nenhum contrário, a Assembleia Legislativa aprovou na sessão plenária desta terça-feira (5) o projeto de lei que obriga a comercialização de combustíveis limitado a dois dígitos de centavos, excluindo assim o terceiro dígito após a vírgula como é feito atualmente.
Entram hoje (7) em vigor os novos preços da gasolina e do óleo diesel. O reajuste da gasolina é de 3%. Já o aumento do diesel será de 6%. (Marcelo Camargo/Agência Brasil)
Foto: Agência Brasil
De acordo com o autor da proposta, deputado Evandro Araújo (PSC), a estratégia vigente confunde e causa prejuízos ao consumidor. “Ora, a prática do terceiro dígito é utilizada unicamente como mecanismo para disfarçar o preço real do combustível, perfazendo assim uma prática irregular”, destaca. “Essa é uma estratégia do falso barato. Por que não colocar R$ 2,99 e sim R$ 2,998? Isso é para induzir o consumidor a achar que está pagando menos do que ele está de fato pagando. Com o valor que o cliente paga e não percebe, ele poderia trocar um pneu ou pagar uma conta. Por isso as pessoas precisam ser orientadas e essa prática precisa ser proibida”, defendeu.
O projeto já contava com parecer favorável da CCJ, da Comissão de Defesa do Consumidor e da Comissão de Indústria, Comércio, Emprego e Renda. O texto obriga que a nova cobrança aconteça diretamente na bomba de abastecimento e com divulgação em local visível e com destaque.

Mãe de filhos especiais fica cega após suposta abordagem da PM e moradores se revoltam


Por Marina Sequinel e Flávia Barros
“Sangue inocente clama por justiça”, diz faixa de moradores. (Fotos: Flávia Barros – Banda B)

Moradores do bairro Ganchinho, em Curitiba, se reuniram na tarde desta quarta-feira (6) para pedir justiça em um caso que eles classificaram como abuso de autoridade por parte da Polícia Militar (PM). Segundo eles, no último sábado (2), uma diarista de 49 anos, que vive na região, ficou cega de um olho depois de ser atingida por um tiro de borracha durante uma abordagem da PM. Sobre o caso, a Banda B já entrou em contato com a assessoria da corporação e aguarda retorno.
protesto-ganchinho9
Angelita ainda está internada no hospital. (Foto: Arquivo pessoal)
“Eles já chegaram revirando tudo, pedindo por dinheiro e batendo nas pessoas. Nós somos uma comunidade pobre e não temos nada para dar, então eles começaram a dar tiro de borracha. A mulher estava no portão de casa, não tinha nada a ver com a situação, e acabou atingida em um olho”, contou uma moradora, que preferiu não se identificar, em entrevista à Banda B.
A diarista Angelita Aparecida Rocha, mãe de dois filhos especiais, foi socorrida e encaminhada ao Hospital Cajuru, onde continua internada. Ela ficou cega do olho atingido pela bala de borracha. “A Angelita saiu de casa para chamar as crianças e levou o tiro, que pegou justo no rosto dela. Durante a abordagem, os policiais ameaçaram a minha filha e também a minha neta”, comentou outra moradora da região.
De acordo com uma terceira mulher, que também participou do protesto, a população continua com medo que o caso se repita. “Imagine se uma criança tivesse sido atingida? E se fosse uma bala de verdade? A vítima tem filhos que dependem dela, e ela está lá internada, cega de um olho. Nós queremos segurança e justiça, porque a Angelita é uma pessoa muito boa e não podemos nos calar diante de uma brutalidade como essa”, finalizou.
Os moradores ainda pretendem fechar a rodovia em breve se nada for feito em relação ao caso. Segundo eles, a corregedoria da PM foi procurada, mas informou que a própria Angelita deveria registrar um Boletim de Ocorrência sobre o que aconteceu, depois que ela saísse do hospital.
Em contato com a Polícia Militar, a reportagem da Banda B foi informada que um adulto foi preso e um adolescente foi apreendido no local após algo suspeito ser jogado no chão. A corporação informou ainda que já recebeu várias denúncias de baderna e tráfico de drogas no local, o que tem motivado constantes operações na região. Na situação desta quarta-feira, houve tumulto e a PM interviu maneira moderada para dispersar as pessoas que ali estavam. Já sobre a denúncia de truculência, o 13° Batalhão informou que vai abrir inquérito policial militar para apurar se houve alguma irregularidade na ação.

Protógenes pede asilo... na Suíça



O delegado Protógenes Queiroz pediu asilo ao governo suíço. Disse que, se voltar ao Brasil, corre o risco de morrer.
"Eu me sinto em casa aqui", disse ao jornal Sept.
Sem comentários.
Fonte: O antagonista

Sociólogo pede prisão de Lula por compra de votos



Bolívar Lamounier ouviu O Antagonista e enviou ofício a Rodrigo Janot pedindo "intervenção urgente e enérgica" do PGR para "coibir a compra de votos de deputados federais orquestrada e conduzida por Lula".
Eis a íntegra:
"Praticada às escâncaras, em plena luz do dia, sem qualquer disfarce ou rebuço, a referida ação vem sendo amplamente noticiada pela imprensa de todo o país, não faltando sequer a informação do locus faciendi escolhido pelo ex-presidente: o hotel Golden Tulip, em Brasília.
Que se trata de uma prática criminosa, não há dúvida. Faz apenas três anos que o Supremo Tribunal Federal julgou a Ação Penal 470, o chamado 'mensalão', cujo objeto era exatamente o mesmo: a compra de consciências e votos de congressistas. Daquele julgamento resultou a prisão de vários integrantes da 'organização criminosa' que a concebeu e perpetrou, alguns dos quais continuam detidos. Não há como ignorar que o famigerado 'mensalão' aconteceu durante o período presidencial do Sr. Luís Inácio Lula da Silva.
Como bem sabe Vossa Excelência, os antigos 'coronéis' do interior nordestino tornaram-se conhecidos como os grandes vilões de nossa história política. Mas, justiça seja feita, por execráveis que fossem suas ações de aliciamento eleitoral, eles as praticavam com recursos próprios, não com cargos e verbas públicas, como ocorre atualmente nas dependências do mencionado hotel brasiliense.
A imperiosa necessidade da intervenção de Vossa Excelência encontra-se pois claramente configurada, de um lado, pela jurisprudência do STF, firmada em conexão com Ação Penal 470 e possivelmente com outras mais; do outro, pela alta conveniência - reforçada pela proximidade da votação inicial do impeachment contra a presidente Dilma Rousseff pelo plenário da Câmara Federal- de impedir o prosseguimento da prática delituosa em curso, implicando inclusive a detenção preventiva de seu autor.
Sem outro particular, reitero-lhe nesta oportunidade os meus votos de elevada estima e apreço.
Respeitosamente,
Bolívar Lamounier"

Moro autoriza Comissão de Ética a ouvir réus da Lava Jato em Curitiba no processo contra Cunha


membros_cpi
O Conselho de Ética da Câmara dos Deputados virá a Curitiba no próximo dia 18 para ouvir testemunhas do processo de cassação do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB). Nesta terça-feira, o relator do processo de investigação, o deputado Marcos Rogério (DEM-RO), esteve reunido com o juiz federal Sérgio Moro, responsável pelas investigações da Operação Lava Jato em primeira instância. Moro confirmou a oitiva das testemunhas indicadas pelo relator do processo no auditório da Justiça Federal. Todas as testemunhas são réus da Lava Jato; o doleiro Alberto Youssef, os lobistas Julio Camargo e Fernando Baiano, o empresário Leonardo Meirelles, o ex-gerente da Petrobras Eduardo Musa e o operador João Henriques. As informações são de Narley Resende e Fernando Garcel no Paraná Portal.
O foco das investigações do Conselho de Ética é a existência, ou não, de contas não declaradas de Eduardo Cunha no exterior. Em março do ano passado, em depoimento à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Petrobras, Cunha afirmou que não tinha contas no exterior. Posteriormente, documentos do Ministério Público da Suíça revelaram a existência de contas ligadas a ele naquele país. Cunha nega ser dono das contas, que, segundo ele, são administradas por trustes. O deputado admite, porém, ser o “usufrutuário” dos ativos mantidos no exterior.
Ao todo, o processo contra Cunha conta com 19 testemunhas, sendo 11 apresentadas pelo relator e partidos representantes e outros 8 arroladas pelo presidente da Câmara. De todas as testemunhas, 5 estão diretamente ligadas a processos que acontecem em Curitiba e, portanto, precisam da autorização de Sergio Moro e do Supremo Tribunal Federal (STF). Segundo Rogério, testemunhas que não tiverem relações diretas com as contas de Cunha no exterior devem ser dispensadas.
Na lista apresentada pelo relator, que na última quarta-feira (30) anunciou o plano de trabalho para os próximos 40 dias úteis, Rogério elencou os nomes de Alberto Yousseff, Leonardo Meirelles, Eduardo Musa e João Henriques, que, em seus depoimentos à força-tarefa da Lava Jato, fizeram acusações a Eduardo Cunha. Os lobistas Julio Camargo e Fernando Baiano, são os mais requisitados.
As oitivas, se autorizadas pelo STF, devem acontecer a partir do 18 deste mês. “O juiz Moro deixou disponível ao Conselho de Ética os depoimentos de alguns desses envolvidos para que o relator possa colocar em seu relatório os depoimentos que foram dados a ele (Moro) na Justiça Federal”.
Das testemunhas que foram convidadas pelo Conselho, apenas o doleiro Leonardo Meirelles, que já prestou depoimentos no Conselho de Ética em processo envolvendo o ex-deputado Luiz Argolo, se colocou à disposição e deve prestar depoimento em Brasília na quinta-feira (7).
O relator também afirmou que a colaboração de testemunhas é apenas “um dos elementos no processo”. “Os depoimentos entram em um conjunto de provas que estão sendo coletadas”, diz.
A representação contra Cunha foi apresentada pelo PSOL e pela Rede, e acatada pelo conselho, por 11 votos a 10, no dia 2 de março. No último dia de prazo regimental, dia 21, Cunha apresentou sua defesa em mais de 60 páginas e cinco anexos, contendo notas taquigráficas e documentos.
O relator afirma que o processo que tramita contra Eduardo Cunha é “lamentavelmente o mais demorado da história do Conselho de Ética”. Ele questiona as manobras do presidente da Casa e das várias ações apresentadas pela defesa contra o processo.
Para ele, vir até Curitiba solicitar apoio da Justiça Federal do Paraná com autorização do STF para ter acesso as testemunhas é uma forma de evitar manobras em Brasília.

Vereador Valdemir Soares renuncia ao mandato na Câmara



Em entrevista exclusiva à RIC Record, o vereador Valdemir Soaresanunciou que renunciará ao cargo na Câmara Municipal de Curitiba. Valdemir é acusado de fraudar uma votação em sessão da semana passada, quando teria votado no lugar da vereadora Julieta Reis, que não estava presente no momento.



Disputa na comissão do impeachment será voto a voto, mostra pesquisa


Clique na imagem para ampliar.
comissao_votos_infográfico O GLOBO
O Globo
A disputa é voto a voto na comissão do impeachment na Câmara, aponta levantamento do GLOBO com os 65 integrantes do colegiado, feito entre segunda e terça-feira. A oposição reúne hoje 30 votos a favor do afastamento da presidente Dilma Rousseff e está a três de formar maioria. Precisa, para isso, ganhar adeptos entre os 17 deputados que se declararam indecisos. Outros 18 se manifestaram contra a continuidade do processo. O cenário, porém, é imprevisível, já que ainda faltam orientações partidárias, e posições vêm sendo alteradas com a atuação do governo sobre algumas legendas.
O relatório, que será votado segunda-feira, poderá recomendar o arquivamento ou a continuidade do processo de impeachment. O parecer aprovado pela comissão é uma orientação ao plenário. Seja qual for a decisão da comissão, ela terá de ser submetida à votação por todos os deputados. Ela, no entanto, é um importante termômetro para definição do impeachment na Câmara.

Entidades unem forças para tentar driblar a crise da nefrologia


     
Durante o Encontro Científico da Sociedade Catarinense de Nefrologia / Semana do Dia Mundial do Rim, a SCN em parceria com a ABCDT Regional Sul realizou uma reunião para discutir sobre as medidas referente à grave crise que atinge todo o serviço de nefrologia, incluindo médicos e clínicas.
Foi proposto a criação de um dossiê com informações relevantes para embasar uma medida perante os gestores da saúde municipais, estaduais e federal, e também para gerar uma notificação e cobrar providências dos demais órgãos como Conselho Regional de Medicina - CRM, Sindicato dos médicos, Associação de pacientes, Conselho Municipal e Estadual de Saúde e Ministério Público. E quem puder e julgar necessário, registrar o boletim de ocorrência nas delegacias civis conforme orientação do manifesto da ABCDT.
CRONOGRAMA DE AÇÕES CONTRA A CRISE DA NEFROLOGIA
1.PROTOCOLAR OFÍCIO PERANTE A SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE/GESTOR E ENCAMINHAR PARAtarcisio@renalvida.org.br (30 DIAS DE PRAZO PARA CLINICAS);
2.SCN/ABCDT - AGENDAR REUNIÃO COM SECRETÁRIO DE SAÚDE ESTADUAL E SE POSSÍVEL COM O GOVENADOR;
3.REGISTRAR BOLETIM DE OCORRÊNCIA RELATANDO A FALTA DE REAJUSTE DA HEMODIÁLISE E O ATRASO NO REPASSE DAS VERBAS ÀS CLÍNICAS, CONFORME PADRÃO ENCAMINHADO PELA ABCDT;
4.PROTOCOLAR OFÍCIO PERANTE O MINISTÉRIO PÚBLICO ESTADUAL, CASO NÃO HAJA RETORNO DO GESTOR LOCAL.
5.ENCAMINHAR CÓPIA DOS OFÍCIOS PROTOCOLADOS JUNTO A SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE E MINISTÉRIO PÚBLICO ESTADUAL, À ASSOCIAÇÃO DE PACIENTES, CÂMARA DE VEREADORES E IMPRENSA.

Número de adultos com diabetes quadruplicou desde 1980

Número de adultos com diabetes quadruplicou desde 1980
Agência Brasil
Cerca de 422 milhões de adultos em todo o mundo viviam com diabetes em 2014, quatro vezes mais do que em 1980, informa a Organização Mundial da Saúde (OMS) em relatório divulgado para marcar o Dia Mundial da Saúde.
No mesmo período, de acordo com o relatório, o índice do diabetes quase duplicou, de 4,7% para 8,5% da população adulta, o que reflete um aumento dos fatores de risco associados, como o excesso de peso e a obesidade.
"O diabetes está aumentando. Já não é uma doença de países predominantemente ricos e a prevalência cresce constantemente em toda parte, principalmente nos países de rendimento médio", escreve a diretora-geral da OMS no prefácio do relatório.
Segundo os dados disponíveis no documento, na última década o índice do diabetes aumentou mais nos países de médio e baixo rendimento do que nos países ricos. Mais de 80% das mortes ocorrem em países de baixo e médio rendimento.

Fim do sinal analógico pode deixar 15 milhões de lares sem TV

HORA DE PRIORIZAR – Ana e Ernesto Santos sempre priorizaram, no orçamento familiar, a escola, os cursos e as viagens dos três filhos. Mas a queda nos ganhos exigiu sacrifícios. Eles cortaram o cartão de crédito, a TV a cabo e reduziram os dias da faxineira para suportar o aumento no custo de vida. O filho Alexandre, contudo, fará um intercâmbio e estudará nos Estados Unidos. E o melhor: sairá mais em conta do que o colégio no Brasil
Em todo o país, 65,1 milhões de domicílios particulares permanentes possuíam televisão em 2014(Lailson Santos/VEJA)
O fim da transmissão do sinal analógico de televisão pode deixar 15,1 milhões de domicílios em todo o país sem acesso à programação televisiva. Esse é o total de residências permanentes que ainda não possuem antena parabólica, televisão por assinatura ou recepção do sinal da televisão digital aberta.
Os dados são do Suplemento de Tecnologias de Informação e Comunicação da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) 2014, divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).
Em todo o país, 65,1 milhões de domicílios particulares permanentes possuíam televisão em 2014, o equivalente a 97,1% dos 67 milhões de residências brasileiras. O total de casas com televisão representou um aumento de 2,9% em relação a 2013.
Entre as residências com televisão, 23,1% não tinham acesso à TV digital aberta, TV por assinatura nem antena parabólica. Ou seja, quase um quarto dos domicílios com televisão não teria mais acesso à programação caso fosse desligado o sinal analógico. Apesar do montante expressivo, a fatia que contava exclusivamente com TV analógica era 5,4 pontos porcentuais maior no ano anterior: 28,5% em 2013.
O Ministério das Comunicações (MC) publicou no início do ano um novo cronograma de transição do sinal de TV analógico para o digital no Brasil. A portaria nº 378 estabeleceu que Brasília seria a única capital que migraria totalmente para o sinal digital em 2016. No decorrer de 2017, todas as capitais da Região Sudeste (São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Vitória), Goiânia, Salvador, Recife e Fortaleza já teriam o sinal analógico extinto, assim como outras cidades do estado de São Paulo e do Nordeste.
Em 2018, a transição para o sinal de TV digital incluirá as capitais e principais cidades das Regiões Sul, Centro-Oeste e Norte, além de todo o interior dos estados do Rio de Janeiro e de São Paulo. O ministério ainda publicará outras portarias com a relação dos demais municípios afetados pelo fim do sinal analógico.
LEIA TAMBÉM:
Internet - O levantamento também mostrou que o acesso à internet alcançou pela primeira vez mais da metade da população do país em 2014: 95,4 milhões de brasileiros com 10 ou mais anos de idade navegaram na rede em 2014. O avanço, no entanto, ainda foi insuficiente para eliminar as diferenças de acesso entre as faixas de renda. Os pobres permanecem menos conectados.
O acesso à internet aumenta conforme a faixa de renda do cidadão. Entre os que possuem renda domiciliar mensal per capita de até um quarto de salário mínimo, apenas 28,8% têm acesso à rede. Embora tenha avançado 4,9 pontos porcentuais no período de apenas um ano, quando apenas 23,9% desse contingente acessava a rede, o porcentual ainda é muito inferior ao total de pessoas que acessam a internet na faixa com renda superior a dez salários mínimos: 91,5%.

Celulares - Outra constatação da pesquisa é a de que, embora o uso do computador para navegar na rede continue avançando, o Brasil registrou pela primeira vez em 2014 um acesso maior à internet via telefone celular.
Entre os domicílios com internet, 80,4% deles (29,6 milhões de lares) tinham acesso através de telefone celular; 76,6% (28,2 milhões), por microcomputador; 21,9% (8,1 milhões), por tablet; 4,9% (1,8 milhões), por televisão; e 0,9% (0,3 milhão), por outros equipamentos eletrônicos.
O número de domicílios com acesso à internet por meio de tablet, telefone celular e televisão aumentou, respectivamente, 50,4%, 76,8% e 116,34%, em relação a 2013.
(Com Estadão Conteúdo)

Comissão da Câmara será ouvida sobre decisão do STF a respeito de Temer


É um recurso do presidente Eduardo Cunha para peitar a decisão do ministro Marco Aurélio Mello

MURILO RAMOS
05/04/2016 - 22h11 - Atualizado 05/04/2016 22h11
Câmara dos deputados ao Instalar a comissão do impeachment (Foto:  Renato Costa/Folhapress)
Além de recorrer da decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Marco Aurélio Mello de obrigá-lo a dar início ao processo de impeachment do vice-presidente da República Michel Temer, o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, pedirá a opinião do Conselho de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara sobre a decisão do ministro. Se a CCJ se posicionar contra a determinação de Marco Aurélio e seus representantes levarem o assunto a uma votação em plenário, seria possível imaginar a Câmara dos Deputados contra a decisão do ministro do Supremo. Bastaria que houvesse uma maioria contrária à decisão de Marco Aurélio. Ou seja, haveria um conflito entre poderes.