Gincana Esportiva dos Centros de Convivência começa nesta terça-feira, 12



Os idosos vão participar de atividades que visam o desenvolvimento de habilidades físicas, intelectuais e sociais

Nesta terça-feira, 12, inicia uma importante parceria firmada entre a Secretaria de Assistência Social e o Departamento de Esportes: A Gincana Esportiva dos Centros de Convivência. A competição vai animar os idosos, que participarão de atividades que visam o desenvolvimento de habilidades físicas, intelectuais e sociais.
A competição será dividida em etapas por região e a final, no dia 9 de agosto, reunirá os Centros de Convivência, no Parque Municipal da Uva. Entre as atividades estão: Chute a gol, estafeta, arremesso, boliche, truco, dominó, jogos dos sentidos e quebra-cabeça.
Para a Secretária de Assistência Social, Maria da Silva Souza a gincana vai proporcionar qualidade de vida aos idosos, além de auxiliar no tratamento de doenças e trazer animação e interação os participantes. “Será uma ação muito divertida, de aprendizado e energia positiva”, destaca Maria.

Confira o cronograma completo da Gincana Esportiva:

Data: 12 e 26 de abril 
Local: Ginásio Municipal Leandro Alberti – Guaraituba
Centros de convivência participantes:
- Lírio do vale;
- Maria do rosário;
-Girassol;
- Monte castelo
- Jardim das Graças;

Data: 10 e 24 de maio
Local: Ginásio Municipal Célia Boaventura Ceccon – Rio verde
Centros de convivência participantes:
- Vó Eliza;
- Jardim Adriana;
- Gralha azul;
- Rio verde;
- Graciosa;
- Vila Liberdade; (convidado)

Data: 07 e 21 de junho
Local: Ginásio Municipal João Heua – Osasco
Centros de convivência participantes:
- São José;
- Vó Joana;
- Roça Grande;
- Raio de Luz;
- Georgina;
- Sede (convidado)

Data: 05 e 19 de julho
Local: Escola Municipal Pedro Viriato Parigot de Souza – Caic
Centros de convivência participantes:
- Meu Cantinho;
- São Sebastião;
- Caic;
- São Gabriel;
- Vida e Esperança (convidado)

Fase Final
Data: 09 de Agosto
Local: Ginásio Municipal Gilmar Antônio Pavin (Parque Municipal da Uva)

Mais informações sobre o trabalho da prefeitura em:
FACEBOOK: 
facebook.com/pmdecolombo



-- 

PREFEITURA MUNICIPAL DE COLOMBO
Secretaria Municipal de Comunicação Social
Contato: 41-3656.8079 / 8038 / 8051
Plantão: 41-8841.1308
e-mail: jornalismo@colombo.pr.gov.br
site: www.colombo.pr.gov.br

‘Todo apoio ao MST’, diz Marlei da APP-Sindicato


índice
Uma das principais dirigentes da APP-Sindicato, Marlei Fernandes, e outros integrantes da entidade foram a Quedas do Iguaçu, no centro-sul do Paraná, levar o “apoio dos professores do Paraná” aos integrantes do MST que emboscaram a Polícia Militar na sexta-feira, 8. “Todo apoio ao MST”, disse Marlei no ato deste sábado, 9, na praça central de Quedas do Iguaçu. Segundo o MST, a APP está apoiando os sem-terras com logística, transporte, alimentação, entre outras ações. Dois carros do sindicato se deslocaram até a invasão e ao ato. “Na tarde dessa quinta-feira (7), duas equipes da Polícia Militar do Paraná, acompanhadas de seguranças da empresa Araupel atacaram o acampamento Herdeiros da Terra de 1º de Maio na região de Quedas do Iguaçu”, diz o site da APP.

Homem ateia fogo no próprio corpo na frente do Palácio do Planalto

Bandeira do Brasil a meio mastro, em frente ao Palácio do Planalto, pela morte do ex-vice-presidente do Brasil, José Alencar
Frente do Palácio do Planalto(Gustavo Miranda/Agência O Globo/VEJA)
Um homem ainda não identificado ateou fogo em seu próprio corpo na manhã deste domingo (10) em frente ao Palácio do Planalto, em Brasília. Não há informações ainda sobre a motivação do ato. O tenente Amaral, do Corpo de Bombeiros do Distrito Federal, disse que o homem estava sem documento e que testemunhas relataram que ele mesmo teria colocado fogo em seu corpo.
Segundo a Secretaria de Saúde do Distrito Federal, o homem, identificado pelas iniciais J.M.G, teve 90% do corpo queimado e o seu estado de saúde é grave. Ele aparentava ter entre 40 e 50 anos de idade e usava uma bermuda de tecido semelhante ao nylon, material consumido rapidamente pelo fogo. O homem vestia também uma camiseta, que tirou antes de jogar combustível sobre o corpo. Ele foi encaminhado para o Hospital Regional da Asa Norte (Hran). Testemunhas disseram que ele é branco, magro e possui cabelos e barbas compridos.
"Quando a equipe chegou, alguém tinha usado um extintor de incêncio na vítima. Ele estava no chão e falava palavras desconexas sobre religião", informou o coronel Alan Alexandre Araújo, chefe da Comunicação Social do Corpo de Bombeiros do DF. De acordo com o coronel, o homem não portava documentos e a identificação dele será feita pelo hospital.
(Com Estadão Conteúdo e Agência Brasil)

Presos montam estrutura para separar grupos na votação do impeachment


Expectativa é de que 300 mil na Esplanada entre os dias 15 e 17 de abril.
Força Nacional vai ajudar; manifestantes pró e contra terão áreas reservadas.

Do G1 DF
Detentos participam de montagem de alambrado que vai separar grupos pró e contra impeachment durante votação do processo  (Foto: Polícia Militar/Divulgação)Detentos participam de montagem de alambrado que vai separar grupos pró e contra impeachment durante votação do processo (Foto: Polícia Militar/Divulgação)
Temos consciência da importância deste momento histórico e trabalhamos no sentido de dar todas as condições necessárias para que as pessoas exerçam seu direito à livre manifestação sem colocar em risco a vida dos cidadãos e a integridade do patrimônio tombado"
Márcia de Alencar,
secretária de Segurança Pública do DF
Detentos do Centro de Prisão Provisória (CPP) participaram na manhã deste domingo (10) da montagem do alambrado que vai separar os grupos pró e contra impeachment durante a votação do processo que analisa o pedido de afastamento da presidente Dilma Rousseff, previsto para ocorrer no próximo final de semana. De acordo com a Polícia Militar, que acompanha a preparação, 30 presidiários do regime semiaberto fazem o serviço. A expectativa do governo é de que 300 mil pessoas cheguem à Esplanada dos Ministérios entre os dias 15 e 17 de abril.
De acordo com a PM, 20 ônibus de manifestantes a favor da presidente chegaram neste domingo ao Teatro Nacional. Outras 30 pessoas, contrárias à gestão petista, montaram acampamento na região do Parque Ana Lídia, no Parque da Cidade. A distância da Esplanada é de cerca de quatro quilômetros.
O esquema foi anunciado neste sábado. Balões aéreos de identificação dos movimentos e bonecos considerados ofensivos e provocativos, independentemente do tamanho, estão proibidos – incluindo o pato inflável de 20 metros de altura da Fiesp, que já foi retirado do local. Acampamentos também estão desautorizados no período. A secretária de Segurança Pública, Márcia de Alencar, informou que a Força Nacional ajudará a evitar conflitos entre os grupos.
As zonas para os manifestantes estarão separadas por um corredor de 80 metros de largura por um quilômetro de comprimento, extensão que vai da Catedral ao Congresso Nacional. A passagem será de trânsito exclusivo das forças de segurança e será guarnecido por policiais militares encarregados de impedir que um grupo invada o espaço reservado ao outro.
Os manifestantes a favor do impeachment ficarão em um ponto de concentração próximo à Catedral Metropolitana (do lado do Eixo Monumental que fica no sentido do Congresso) e por isso só podem estacionar na Asa Sul. Os contra, perto do Teatro Nacional (do lado do Eixo Monumental no sentido contrário ao Congresso), e por isso só podem estacionar na Asa Norte. Policiais militares “filtrarão” os manifestantes a partir do dia 15, indicando para onde devem se direcionar.
Também na sexta-feira haverá o bloqueio do trânsito de veículos no Eixo Monumental entre a Rodoviária do Plano Piloto e o balão do Presidente. De acordo com o plano operacional, a área que compreende a Praça dos Três Poderes, o Congresso Nacional, o Supremo Tribunal Federal, o Palácio do Planalto, o Itamaraty e o Ministério da Justiça estarão restritos para o trânsito das forças de segurança. Assim, as duas áreas reservadas para os manifestantes estão limitadas até a Alameda dos Estados.
Mapa mostra divisão de grupos contra e favor do impeachment da presidente Dilma Rousseff durante votação do processo (Foto: Secretaria de Segurança Pública do DF/Divulgação)Mapa mostra divisão de grupos contra e a favor do impeachment da presidente Dilma Rousseff durante votação do processo (Foto: Secretaria de Segurança Pública do DF/Divulgação)
"Estamos seguros que essa distribuição geográfica é a mais racional e a que oferece melhores condições de operacionalidade para as forças de segurança", afirmou a secretária. "É importante que todos sigam as orientações do efetivo que estará na Esplanada para que seja garantido um clima de paz", completou o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Marcos Antônio Nunes de Oliveira.
Todo o efetivo da Polícia Militar, da Polícia Civil e do Corpo de Bombeiros está de prontidão para atuar nos dias de votação. O planejamento prevê a presença de cerca de 3 mil policiais militares e de 500 bombeiros só na Esplanada a partir de sexta. A quantidade pode ser aumentada rapidamente em caso de necessidade.
A Polícia Civil terá 700 agentes por dia atuando nas manifestações e em ações ordinárias, e 50 agentes do Detran farão o controle das vias. "É importante frisar que a segurança das outras regiões do Distrito Federal será mantida normalmente na semana e nos dias da votação do impeachment", afirmou Márcia.
Decisões em tempo real
Para esta segunda não há previsão de bloqueios. De acordo com a secretaria, medidas necessárias para garantir a separação serão tomadas de acordo com avaliação do Centro Integrado de Comando e Controle Regional (CICCR). O órgão estará funcionando em regime integral para que os titulares das forças de segurança acompanhem a movimentação na área da Esplanada dos Ministérios para a tomada de decisões em tempo real.
"Temos consciência da importância deste momento histórico e trabalhamos no sentido de dar todas as condições necessárias para que as pessoas exerçam seu direito à livre manifestação sem colocar em risco a vida dos cidadãos e a integridade do patrimônio tombado", afirma a secretária de Segurança.
Análise e votação
A análise do processo de impeachment pelo plenário da Câmara dos Deputados deve começar na próxima sexta-feira (15). A votação está prevista para o domingo (17). Todos os 25 partidos políticos com representação na Casa terão direito a uma hora de pronunciamentos no plenário. Os servidores deverão acessar a Casa pelo Anexo IV.
Apenas deputados, servidores, jornalistas credenciados e prestadores de serviço poderão entrar nas dependências da Câmara entre os dias 14 e 21 de abril. A decisão de restringir o acesso, segundo a direção da Câmara, foi tomada por questões de "segurança e proteção das pessoas e do patrimônio físico, histórico e cultural da instituição".
A Mesa Diretora da Casa vai distribuir uma credencial específica para que o grupo possa circular pelo Salão Verde e entrar no plenário no período. Visitas institucionais às dependências do prédio estão suspensas entre esta segunda-feira (11) e o dia 21 de abril, assim como as sessões solenes e outros eventos que seriam realizados no período.
Principais pontos do planejamento operacional
- A Esplanada dos Ministérios será compartilhada entre os grupos a favor e contra o impeachment, mas haverá isolamento feito por alambrados e linhas de policiamento para que os dois grupos não se misturem;
- O grupo pró-impeachment ficará à direita do Congresso Nacional e terá como ponto de concentração o Museu da República. O grupo contrário ao impeachment ficará à esquerda do Congresso Nacional e terá como ponto de concentração o Teatro Nacional;
- Haverá um corredor de 80 metros de largura e um quilômetro de extensão, separando as áreas delimitadas para os dois grupos. Ao longo desse corredor, será permitido o trânsito apenas das equipes de segurança pública;
-A área permitida para manifestações só vai até a Alameda dos Estados. A área que compreende a Praça dos Três Poderes, o Congresso Nacional, o Supremo Tribunal Federal, o Palácio do Planalto, o Itamaraty e o Ministério da Justiça é considerada de segurança nacional e estará isolada para uso exclusivo das equipes de segurança pública;
- Não serão permitidos acampamentos na área da Esplanada dos Ministérios ou em suas adjacências;
- A partir da Rodoviária do Plano Piloto, os policiais militares farão orientações para que os manifestantes sigam as áreas delimitadas de acordo com seus posicionamentos políticos;
- Os manifestantes que forem ao local de carro devem optar por estacionamentos nos anexos dos Ministérios, seguindo a lógica de manifestantes pró-impeachment no lado sul e contrários, no lado norte;
- Haverá linhas de revista tanto na área destinada ao grupo pró-impeachment, quanto na área destinada ao grupo contrário ao impeachment;
- No dias 11, 12, 13 e 14, as medidas de separação e de interdição de trânsito serão tomadas de acordo com avaliações de cenário;
- O trânsito será interditado em toda a área da Esplanada dos Ministérios a partir de meia-noite de sexta-feira (15), a abertura das vias dependerá de avaliações de cenário.
Orientações para os manifestantes
- Não será permitido portar objetos cortantes, garrafas de vidro, hastes de madeira ou fogos de artifício;
- Não será permitido usar máscaras ou cobrir o rosto com lenços ou bandanas;
- Não será permitido estacionamento ao longo das vias;
- Não será permitida a venda de bebidas alcoólicas;
- Não é recomendado que pais levem crianças, mas, caso seja a decisão dos responsáveis, é necessário que elas estejam identificadas e, em hipótese alguma, sejam submetidas a situações de risco;
- Também não é recomendado que idosos ou pessoas com problemas cardiovasculares estejam no local de grande aglomeração.
Regras para as manifestações
- Megafones serão recolhidos;
- Instrumentos musicais serão permitidos para emissão de som. Se utilizados para finalidade diversa, poderão ser recolhidos;
- Faixas e bandeiras poderão ser manualmente portadas, sem hastes, e poderão ser fixadas ao longo dos alambrados de divisão das áreas;
- Balões aéreos, de identificação dos movimentos, e bonecos e/ou símbolos provocativos ou ofensivos estão proibidos, independemente do tamanho;
- Carros de som serão permitidos em pontos específicos: um no Museu da República, um no Estacionamento do Teatro Nacional, um na via S1 na altura da Alameda das Bandeiras e um na via N1 na altura da Alameda das Bandeiras;
- Carros de som localizados na Alameda das Bandeiras serão controlados pela Polícia Militar e pela Secretaria da Segurança Pública e da Paz Social para informes oficiais periódicos, informes parciais e orientações. Interlocutores dos grupos serão cadastrados pelo governo de Brasília e poderão subir nesses carros de som apenas para dar orientações, palavras de ordem e de comando aos manifestantes. Serão cadastrados como interlocutores quatro representantes de cada grupo, num total de oito pessoas.

Adolescente desaparece e, uma semana depois, ligação de número privado intriga família


Por Luiz Henrique de Oliveira e Antônio Nascimento


Um dia antes de completar uma semana de desaparecimento, a adolescente Ana Carolina Moreira, de 15 anos, entrou em contato com a família, durante a tarde deste sábado (9). Apesar disso, ela segue longe de casa, uma vez que apenas fez uma ligação de um número privado e não manteve mais contato. A moradora do bairro Campo Comprido, em Curitiba, saiu de casa para ir ao shopping, na tarde do sábado passado, e não voltou mais.
babcy
Ana Carolina desapareceu no sábado passado (Foto: Divulgação)
A mãe Nanci Moreira disse, em entrevista à Banda B na tarde deste domingo, que durante a ligação Ana Carolina chorava muito. “Ela nos ligou ontem de um número privado, chorando bastante e, ao que parecia, com medo de voltar para casa. Ela prometeu nos retornar hoje, mas até agora nada”, lamentou.
Apesar do alívio por saber que filha está viva, a mãe mostra preocupação com o que possa está acontecendo. “Sabemos que ela está bem e não aconteceu nada grave, porém ainda não temos a menor ideia de onde a Ana está e do motivo disso tudo. Nenhuma amiga dela soube nos dizer o que pode a ter motivado a fugir. A Polícia Civil já está ciente e tomara que tenhamos novidades em breve”, afirmou.
O caso é investigado pela Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). Qualquer informação sobre a adolescente pode ser passada no telefone: 3360-1400.

Cabo do exército que reagiu a assalto próximo ao Parque Barigui morre no hospital


Por Luiz Henrique de Oliveira e Antônio Nascimento


 
Um jovem de 21 anos foi baleado no peito em uma rua próxima ao Parque Barigui, em Curitiba, na noite deste sábado (9). Segundo a Polícia Militar (PM), o cabo do exército, que estava acompanhado de outras duas pessoas, reagiu a ação de doismarginais armados e acabou ferido. Ele foi socorrido ao Hospital Evangélico e acabou não resistindo aos ferimentos, morrendo nesta manhã de domingo (10).
cabo
(Foto: Reprodução Facebook)
Antes de saber da morte, o sargento João Carlos, do Siate do Corpo de Bombeiros, acreditava na recuperação do cabo.
“Estava consciente e deve se recuperar. Ele levou um tiro em frente ao parque e, coincidentemente, acontecia um casamento e um primo dele estava no local. Devido à intensa presente de pessoas no momento de nossa chegada, o trabalho de socorro foi bastante tumultuado”, explicou.
Após a tentativa de levar um veículo e pertences do cabo, os marginais fugiram e não foram localizados.
Amigos da vítima postam mensagens de luto na rede social Facebook:
Tristeza em nossos corações perdemos um grande Amigo e Irmão de uma forma estupida que Deus possa confortar os corações das Familia.
Vai com Deus meu querido irmão e amigo.
#weliton# — sentindo-se triste.
Outro assalto
Outro assalto aconteceu nesta madrugada de domingo na Av. Batel com a Francisco Rocha, no bairro Batel. A informação é que a vítima levou uma facada em um crime de roubo que aconteceu na Praça Osório, correndo até o cruzamento no bairro nobre. O jovem de 22 anos foi socorrido ao Hospital Evangélico e passa bem.

Paraná perde para o Foz do Iguaçu, mas garante vaga na semifinal do Paranaense


Por Pedro Melo 

Paraná. (Paulo Sérgio/Banda B)
Paraná levou a melhor no placar agregado. (Paulo Sérgio/Banda B)
Não foi do jeito esperado, mas o Paraná pôde comemorar a classificação no Campeonato Paranaense. Com o ataque pouco inspirado, o Tricolor foi surpreendido por 2 a 1 pelo Foz do Iguaçu, em plena Vila Capanema, e como venceu a partida de ida por 3 a 0, garantiu a vaga na semifinal.
Depois de perder vários gols, o time paranista teve um susto quando o Foz do Iguaçu saiu na frente no marcador com Pepê que chutou na saída de Marcos. O Paraná acordou em campo e rapidamente deixou tudo igual em belo chute no ângulo de Anderson Uchôa. Porém, a defesa vacilou novamente e Pepê garantiu a vitória para o Foz se despedir com honra da competição.
Ainda no aguardo do adversário na semifinal que será decidido ainda neste domingo – Atlético ou Londrina -, o Tricolor tem a certeza que decidirá a vaga com o apoio de sua torcida. Como tem a melhor campanha, o time paranista fará o primeiro jogo como visitante e no final de semana do dia 23, ou 24, joga na Vila Capanema.
Tricolor domina a primeira etapa
Mesmo com o desgaste de toda as viagens na última semana, o técnico Claudinei Oliveira poupou apenas o meia Válber e Lucas Otávio ganhou uma oportunidade entre os titulares. Com bola rolando, o Tricolor levou perigo pela primeira vez logo aos nove minutos. Lúcio Flávio chutou colocado e a bola passou perto do travessão.
Na sequência, o ataque paranista teve uma grande chance de marcar um golaço de placa. Rafael Carioca deu um chapéu no marcador, deu passe de três dedos para Robson que avançou, cortou para o meio e chutou com perigo. Entretanto a melhor chance paranista foi com o artilheiro Lúcio Flávio que recebeu grande passe de Jean, ficou de frente para o gol, mas chutou sem muita força e facilitou a defesa de Nei.
Foz consegue a vitória
Na volta do intervalo, o Tricolor sentiu o cansaço dentro de campo e diminuiu o ritmo de jogo. O Foz do Iguaçu percebeu que poderia ter uma chance de ganhar a partida e conseguiu marcar o primeiro gol aos 31 minutos. Pepê recebeu bom passe e chutou na saída de Marcos.
Depois de sofrer o gol, o Paraná foi todo para o ataque e rapidamente chegou ao gol de empate em belo chute de Anderson Uchôa que entrou no ângulo direito. A virada quase veio no lance seguinte com Leandro Vilela, mas o goleiro Nei salvou. Porém, a defesa paranista mais uma vez vacilou e Pepê aproveitou para marcar o gol da vitória do time de Foz.
FICHA TÉCNICA
PARANÁ 1X2 FOZ DO IGUAÇU
Local: Vila Capanema, em Curitiba (PR).
Data: 10 de abril de 2016.
Horário: 11h.
Árbitro: Fábio Marcos Zocante (PR).
Assistentes: Daniel Cotrim de Carvalho (PR) e Márcio Lopes Guerra (PR).
Público e renda: 5.004 pagantes/6.350 presentes/R$ 132.680,00.
Paraná: Marcos; Nei, Demerson, Zé Roberto, Anderson Uchôa; Jean, Lucas Otávio (Leandro Vilela), Rafael Carioca (Allexson) e Nadson; Robson (Válber) e Lúcio Flávio.
Técnico: Claudinei Oliveira.
Foz do Iguaçu: Nei; Chilavert, Hebert, Alex Amaro e Luiz Beltrame (Alex Franco); Roberto, Marcelo (Alan James), Adrian e Laécio (Bruno Van Dall); Safirinha e Pepê.
Técnico: Ivan Carlos Alves.
Cartões amarelos: Chilavert e Safirinha (FOZ); Jean e Robson (PRC).
Gols: Pepê (FOZ), aos 31′ e 39′ do segundo tempo, e Anderson Uchôa (PRC), aos 36′ do segundo tempo.