Homem que mantinha refém em loja na Avenida Paulista é preso

Homem que mantinha mulher refém na Avenida Paulista é preso, em São Paulo
Homem que mantinha mulher refém na Avenida Paulista é preso, em São Paulo(Renato S. Cerqueira/Futura Press)
A mulher que estava sendo mantida refém na loja de chocolates Brasil Cacau da Avenida Paulista foi libertada no início da tarde deste sábado. O suspeito, que seria conhecido da vítima, se entregou às 13h50 (horário de Brasília) e foi levado ao 65º DP. A vítima, vendedora da loja, não sofreu nenhum ferimento.
Durante a negociação, equipes da Polícia Militar ocuparam a calçada e parte da via, no cruzamento com a Avenida Brigadeiro Luís Antonio. A mulher teria sido ameaçada com uma faca no pescoço na parte do fundo da loja.
A passagem de pedestres no trecho da avenida ficou totalmente bloqueada. O nome do suspeito não foi informado pela polícia, mas ele não teria antecedentes criminais nem teria tentado roubar o estabelecimento.
L
Segundo a CET, o tráfego de veículos foi suspenso na Avenida Paulista, no trecho em frente à loja, no sentido Paraíso. O desvio foi feito pela Avenida Joaquim Eugênio de Lima. Os motoristas precisaram fazer um retorno para acessar novamente a via no quarteirão seguinte.
(Com Estadão Conteúdo)

Após exame de rotina, FHC fará cirurgia para colocar marca-passo



Estadão-6-6-3-1-1-5

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, de 85 anos, passará por uma cirurgia para a implantação de marca-passo neste fim de semana em São Paulo.
A assessoria do ex-presidente não informou se o procedimento será feito neste sábado, 9, ou no domingo, 10. A decisão foi tomada após um exame de rotina, realizado nesta sexta-feira, 8, identificar pequenas alterações no ritmo do batimento cardíaco do tucano, que estava lento.
O marca-passo é usado para corrigir os batimentos cardíacos. A cirurgia será realizada no Hospital do Coração, na capital paulista.
Para evitar especulações sobre o estado de saúde de FHC, sua assessoria afirmou à reportagem que o ex-presidente sequer passará a noite internado e receberá anestesia local.
Ontem, Fernando Henrique contou a amigos que foi ao cinema. O ex-presidente não tem histórico de problemas cardíacos ou doenças crônicas. A inclusão do marca-passo foi, segundo pessoas próximas ao tucano, apenas uma “precaução”.
Por uma rede social, o amigo Xico Graziano, que foi chefe de gabinete na gestão do ex-presidente, afirmou que FHC está “numa boa”.

Coritiba apenas empata com o Botafogo e continua irregular como mandante no Brasileirão


Por Pedro Melo 

Kazim-Richards foi uma das novidades na escalação do Coritiba. (Divulgação/Coritiba)
Kazim-Richards foi uma das novidades na escalação do Coritiba. (Divulgação/Coritiba)
O Coritiba mais uma vez não fez a lição de casa e deixou de conquistar os três pontos jogando no estádio Couto Pereira. Mesmo com o apoio da torcida, o Coxa mandou bola na trave, mas não conseguiu sair do empate sem gols com o Botafogo.
Um dos motivos para campanha irregular do Alviverde no Brasileirão está justamente na campanha como mandante. Até o momento foram oito jogos em Curitiba e apenas três vitórias, além de quatro empates e uma derrota.
Momentaneamente, o Coxa está fora da zona de rebaixamento, mas pode retornar ao grupo dos quatro últimos colocados dependendo dos outros resultados da rodada. A próxima partida será somente em 18 de julho contra o Atlético-MG, na Arena Independência.
Primeiro tempo equilibrado, mas sem gols
Precisando da vitória para deixar a zona de rebaixamento, o técnico Pachequinho escalou o Alviverde de forma ofensiva e com Kazim-Richards e Kleber jogando juntos no ataque. Logo aos três minutos, o atacante turco aproveitou cruzamento rasteiro na área e por pouco não abriu o marcador.
O Botafogo tentou surpreender principalmente pelos lados do campo, mas Wilson evitou o gol no chute de Camilo e depois, a bola bateu na trave na tentativa de Luis Ricardo. Porém, a grande chance foi do Coritiba em jogada ensaiada na cobrança de escanteio que Kleber chutou de primeira e o goleiro Sidão salvou com as pernas em cima da linha.
Jogo termina empatado
Na volta do intervalo, a partida continuou equilibrada, mas foi o Coxa quem quase marcou primeiro. João Paulo cobrou falta na área, Juninho subiu mais que a defesa e mandou no travessão. O Fogão respondeu na mesma moeda e ainda contou com auxílio de Emerson Conceição. Após cruzamento de Sassá, o lateral coxa-branca tentou afastar e acertou também o travessão.
A partir das mudanças realizadas pelos dois treinadores, a partida caiu muito de intensidade e nenhuma das equipes conseguiu finalizar em gol para tirar o zero do placar.
FICHA TÉCNICACORITIBA 0X0 BOTAFOGO
Local: Estádio Couto Pereira, em Curitiba (PR).
Data: 09 de julho de 2016.
Horário: 16h30.
Árbitro: Luiz Flávio de Oliveira (SP).
Assistentes: Danilo Ricardo Simon Manis (SP) e Gustavo Rodrigues de Silva (SP).
Público e renda: 10.922 pagantes/11.715 presentes/R$ 225.465,00.
Coritiba: Wilson; Ceará (Dodô), Luccas Claro, Juninho e Emerson Conceição; Alan Santos, João Paulo e Juan (Evandro); Leandro (Vinícius), Kazim-Richards e Kleber.
Técnico: Pachequinho.
Botafogo: Sidão; Luís Ricardo, Emerson, Renan Fonseca e Diogo Barbosa; Aírton (Fernandes), Rodrigo Lindoso e Camilo; Neílton (Leandrinho), Sassá (Vinícius) e Rodrigo Pimpão.
Técnico: Ricardo Gomes.
Cartões amarelos: Airton, Fernandes e Diogo Barbosa (BOT); Kazim-Richards (CFC).

Músico é morto a tiros perto de casa e família acredita que briga por imóvel pode ser motivo

Publicado em 9 de julho de 2016,17:52

Por Marina Sequinel e Flávia Barros
(Fotos: Flávia Barros – Banda B)

Um jovem de 25 anos foi morto a tiros perto de casa em Fazenda Rio Grande, na região metropolitana de Curitiba, na tarde deste sábado (9). Ele conversava com alguns amigos na esquina da Rua Umbuzeiro, no Jardim Europa, quando os atiradores chegaram.
Adenilson Fabiano da Silva tentou correr para dentro de casa, mas não resistiu aos ferimentos e morreu no local. “Nós não podemos precisar exatamente quantas pessoas eram ou como elas agiram. Temos algumas informações sigilosas, que serão repassadas à equipe da Polícia Civil para o andamento do inquérito. A princípio, parece que pistolas foram usadas, mas isso ainda precisa ser confirmado”, disse o cadete Ronildo, da Polícia Militar, em entrevista à Banda B.
Abalada com a situação, a família de Adenilson afirmou que o rapaz já havia recebido diversas ameaças, mas que nunca denunciou para a polícia. “Ele não bebia e nem fumava, só vivia compondo músicas. Até tinha montado um estúdio em casa. A única bronca que conhecemos é a que começou depois que ele comprou a residência onde morava, há três anos. Como a prefeitura não passou para o nome dele, os antigos proprietários e também outros supostos compradores do imóvel o ameaçavam, diziam para ele sair, mas ele respondia que só faria isso com um oficial de justiça presente”, contou uma familiar da vítima, que preferiu não se identificar.
De acordo com ela, os parentes do jovem vivem em São José dos Pinhais. Adenilson morava com a esposa em Fazenda Rio Grande. No local, a polícia não comentou sobre as informações repassadas pela família.
O corpo do rapaz deve ser recolhido ao Instituto Médico Legal e a delegacia da cidade investiga o caso.

Corinthians vence a Chapecoense por 2 a 0 e acirra a disputa pela liderança


Do UOL, em São Paulo

O Corinthians teve dificuldades neste sábado, mas conseguiu melhorar na partida para quebrar a invencibilidade da Chapecoense na Arena Condá e vencer por 2 a 0. Pela 14ª rodada, o Alvinegro contou com gols de Rodriguinho e Marquinhos Gabriel para alcançar sua quarta vitória seguida no Campeonato Brasileiro.
A vitória corintiana acirra ainda mais a disputa pela liderança do Brasileirão. Com 28 pontos e atrás do Palmeiras pelo saldo de gols, o time do Parque São Jorge volta a campo no domingo que vem (17) para enfrentar outro rival: o São Paulo. Na mesma data, a Chapecoense encara o Figueirense para seguir lutando contra a inconsistência e tentar sair dos 18 pontos.
Jardel da Costa/Futura Press/Estadão Conteúdo

Quem foi bem: Rodriguinho

O meio-campista fazia partida discreta até abrir o placar com um chute colocado da entrada da área, aos 17 do segundo tempo. A partir daí, Rodriguinho participou melhor das trocas de passe do Corinthians. Com a equipe mais solta, ele avançou mais e foi bem importante.
Rodrigo Gazzanel/Ag. Corinthians

Quem foi mal: Luciano

O atacante não se encontrou em campo: ficou imobilizado entre os zagueiros da Chape e desperdiçou a única chance que teve, chutando em cima do goleiro Marcelo Boeck. Em parte foi vítima da má atuação corintiana até o intervalo, mas também faltou buscar mais a partida. Não à toa Luciano acabou trocado por Danilo logo após o primeiro gol alvinegro.

Desempenho da Chapecoense

Ainda que tenha chegado pouco, o time da casa foi agudo quando frequentou a área de Cássio. Duas boas chances marcaram o primeiro tempo, ambas criadas pelo lado esquerdo, mas o time caiu depois do intervalo. A crescente do Corinthians pegou a Chape desprevenida, e a qualidade técnica fez a diferença a favor dos visitantes. Ainda assim o time da casa teve uma grande chance para empatar, mas Thiego mandou na trave. O time desistiu da partida após tomar o segundo gol, e Thiego acabou expulso por duas faltas desnecessárias.
Jardel da Costa/Futura Press/Estadão Conteúdo

Desempenho do Corinthians

O Alvinegro manteve o jogo equilibrado, mesmo começando com dificuldades na saída de bola e dando espaços demais pelos lados do campo. Ofensivamente a equipe demorou até os minutos finais do primeiro tempo para conseguir infiltrações, mas após o intervalo melhorou muito. Mais calmo, tentando mais e errando menos, o Corinthians tomou conta do meio-campo e por isso conseguiu o gol. Depois valorizou ainda mais a bola e chegou a recuar esporadicamente, mas segurou o resultado sem sustos até que ampliou nos acréscimos.

Conversa de Cristóvão dá resultado

A conversa do intervalo fez bem ao Corinthians, que a exemplo da partida anterior jogou o segundo tempo mais solto que no primeiro. Um dos efeitos da melhora foi o avanço de Rodriguinho, que passou a se aproximar da área e foi o autor do primeiro gol.

Gol anulado não faz falta

O Alvinegro conseguiu o gol em jogada de bola aérea no início do segundo tempo, mas a arbitragem marcou impedimento inexistente de Balbuena. O zagueiro estava alinhado com outros três jogadores da Chape, enquanto quem estava em posição irregular era Luciano.

Pedro Henrique sai lesionado

O zagueiro fazia partida segura, mas sentiu lesão na coxa esquerda aos 23 minutos e precisou ser substituído por Yago. O diagnóstico inicial foi de distensão do músculo posterior, mas Pedro Henrique ainda deve passar por exames para conhecer a gravidade da contusão.

Faixa contra a CBF e sinalizador

Por duas vezes o árbitro Ricardo Marques Ribeiro (MG) interrompeu a partida por causa da torcida do Corinthians. Os alvinegros estenderam uma faixa com a frase "CBF da corrupção", mas a esconderam logo quando o jogo foi parado no primeiro tempo. A faixa voltou acompanhada por sinalizadores no segundo tempo, quando o Alvinegro já vencia por 1 a 0. Desta vez policiais subiram no setor visitante e detiveram um torcedor.

Lambanças da arbitragem

Ricardo Marques Ribeiro (MG) hamou a atenção em pelo menos dois lances curiosos. Ele foi protagonista logo aos dez minutos, quando se aproximou demais de uma disputa de bola e acabou levando uma trombada do volante Sérgio Manoel, da Chape. Depois, aos 43, o árbitro marcou falta a favor do Corinthians quando Giovanni Augusto derrubou Gil, mas reverteu a decisão em seguida e até pediu desculpas ao técnico Caio Júnior.

Juca Kfouri avalia o triunfo alvinegro

Lembrando o histórico vitorioso do Corinthians sobre a Chapecoense, Juca escreve em seu blog sobre como o time de Cristóvão Borges se portou neste sábado. O jornalista explora a forma como o meio-campo alvinegro mudou de comportamento ao longo da partida. Clique aqui e leia mais.

Ficha Técnica

Chapecoense 0 x 2 Corinthians
Data:
 09/07/2016
Local: Arena Condá, Chapecó-SC
Hora: 16h30 (de Brasília)
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (MG)
Assistentes: Pablo Almeida da Costa (MG) e Celso Luiz da Silva (MG)
Público: 11.615 presentes
Renda: R$ 380.345,00
Cartões Amarelos: Luciano (Corinthians); Thiego (Chapecoense)
Cartão Vermelho: Thiego (Chapecoense)
Gols: Rodriguinho aos 14', e Marquinhos Gabriel aos 46 minutos do segundo tempo.
Chapecoense: Marcelo Boeck; Gimenez, Demerson, Thiego e Dener; Sérgio Manoel, Gil (Martinuccio) e Cleber Santana; Ananias, Silvinho (Arthur Maia) e Bruno Rangel (Kempes). Treinador: Caio Júnior.
Corinthians: Cássio; Fagner, Pedro Henrique (Yago), Balbuena e Uendel; Bruno Henrique, Rodriguinho e Giovanni Augusto (Guilherme); Marquinhos Gabriel, Romero e Luciano (Danilo). Treinador: Cristóvão Borges.